Sua saúde: 6 perguntas curiosas sobre gravidez

1. Grávidas sentem mais desejo?
Não é regra, mas muitas, sim. Principalmente nos primeiros meses, quando as mudanças físicas ainda não dificultam tanto o sexo. A gravidez leva ao aumento da irrigação genital e da produção dos hormônios femininos.

2. Dá para engravidar depois da menopausa?
De forma natural, não. A menopausa é a última menstruação da mulher e corresponde ao momento em que o ovário deixa de produzir óvulos. Mas, no período de transição e irregularidade menstrual que antecede a menopausa, embora a fertilidade já esteja bastante reduzida, ainda pode haver gravidez.

3. É possível engravidar fazendo sexo na piscina?
Se rolar penetração, sim - mesmo com camisinha. Vai depender da profundidade, da quantidade de esperma e do contato dele com o colo do útero. A água não impede a gravidez porque o cloro e outros produtos utilizados para tratá-la não têm efeito espermicida. Eles também podem ressecar o látex do preservativo e causar rachaduras, principalmente se a piscina for aquecida. Aí, os espermatozoides acharão uma brecha e vão correr para o abraço.

4. O óvulo pode ser fecundado durante o período menstrual?
Não é provável que exista um óvulo pronto para ser fecundado nessa fase, já que seu desenvolvimento começa na menstruação e termina depois de 14 dias. Mas algum pode furar o esquema e, sim, estar prontinho para a fecundação justamente no período menstrual.

5. Por que a mulher precisa ficar de quarentena sexual depois do parto?
O colo do útero, que se dilatou, leva semanas para cicatrizar e fechar. Assim, ele volta a proteger contra a subida de micro-organismos que podem vir de carona na glande ou no látex da camisinha. "Se o parto foi normal, é preciso aguardar a cicatrização do corte na vagina realizado para facilitar a saída do bebê", explica Mariano Tamura, ginecologista e obstetra.

6. Quantos óvulos uma mulher produz durante a vida?
Em média, de 400 a 500. Eles são gerados por parte dos folículos, que se formam ainda no feto a partir do 5º mês de gestação. Nesse período, a quantidade de folículos pode chegar a 10 milhões. Próximo ao nascimento, esse número cai para 1,5 milhão e, perto da primeira menstruação, 500 mil.

Fonte: Superinteressante



Agricultores retornam ao plantio no Interior

Com as chuvas que caem na maioria dos municípios do Estado, muitos agricultores retornam ao campo para realizar, em alguns casos, o replantio das culturas do milho e feijão, na expectativa da continuidade das precipitações e de uma colheita produtiva, diferentemente do que ocorreu no ano passado, devido à estiagem.

A esperança também é fruto da fé depositada no padroeiro do Ceará, São José, que segundo os agricultores, é o responsável pela mudança climática e pelas chuvas que começam a molhar a terra. "Eu rezei muito pedindo pra São José mandar chuva. E ele ouviu minhas preces. Desde terça-feira que chove. A terra já está molhadinha e nós já começamos a plantar milho, feijão e arroz", diz a agricultora Ivoneide Pereira de Morais, residente na localidade de Iborepi, na zona rural de Lavras da Mangabeira.

O plantio foi feito em cerca de três tarefas e, segundo ela, havendo manutenção das precipitações, a colheita será favorável. "A gente plantou tarde. Aqui se planta a partir do mês de janeiro. Como não choveu no início do ano, só deu pra plantar agora. Mas, se a chuva continuar a molhar o chão, a colheita estará garantida", explica.

Em Jamacaru, distrito de Missão Velha, a chuva também renovou o ânimo dos agricultores. Para o agricultor José Feliciano, o inverno será melhor que o do ano passado. Na visão do rurícola, a chuva caída no Dia de São José comprovaria a configuração da quadra invernosa.

"Aqui todo mundo acredita que foi São José quem mandou a chuva", diz, com sorriso no rosto. Neste ano, ele plantou milho, feijão e capim sorgo. Afirma que a expectativa é o milho já poder ser colhido no mês de junho. "A esperança é que já se tenha pamonha e canjica na festa de São João e São Pedro. Se a chuva continuar, vamos ter uma grande festa por aqui", comemora.Na região de Várzea de Pedra, distante cerca de 2km da sede do município de Aurora, o agricultor José Constantino da Silva Neto, plantou cerca de seis tarefas de milho e capim. "Eu não plantei feijão este ano porque acredito que já esteja tarde para o plantio da cultura. Mas milho e capim não deixei de plantar", diz.

Constantino é outro sertanejo que acredita ser de São José a graça pelas chuvas que estão molhando a região. "São José não falhou no dia dele. E ele vai continuar mandando chuva, se Deus quiser", profetiza. Ele espera colher neste ano cerca de 70 sacas de milho. O peso de cada saca é de 60 quilos. "Se o inverno continuar, dá pra colher uma boa safra", aposta.

Outro que também divide a expectativa de boa safra é o agricultor Cícero Joaquim dos Santos, que plantou milho e feijão em uma área de aproximadamente duas tarefas. "Não vai mais parar de chover. São José já colaborou, e vai colaborar mais ainda. Esse ano vai ter milho e feijão no nosso Ceará", avalia.

Além da condição para o plantio, as chuvas trazem também certo acalanto em relação à problemática vivida pelos animais. Em algumas regiões, devido às precipitações, já é possível perceber o gado pastando.

"Ainda é ralinho. Mas o mato vai crescer e haverá como alimentar o gado", diz o agricultor. Segundo ele, devido à estiagem, muito animais morreram de fome e de sede. "Dá pena olhar o animal definhando, devido à falta de água e pasto. Tomará que as chuvas continuem, que São José nos abençoando e que não falte água nem pra roça nem pra criação", espera.

ROBERTO CRISPIM
COLABORADOR 

Fonte: Diário do Nordeste



Juazeiro do Norte (CE): Trio formado por irmãos e primo é preso com armas de fogo

Um disparo em via pública resultou na apreensão de duas armas de fogo por volta das 17 horas desta sexta-feira. A polícia foi avisada sobre o tiro dado na direção do Bar da Galega efetuado por um jovem que trafegava numa motocicleta Honda Bros de cor vermelha, ano 2010, e placa NVF-3134, inscrição do Ceará. O estabelecimento funciona na Rua Maria Hilda Oliveira Moraes nas imediações da SOCIL no bairro Campo Alegre em Juazeiro do Norte.

A polícia verificou contra essa moto uma queixa de roubo e partiu na direção do local à procura da mesma e do autor do disparo. Próximo, uma viatura do Ronda do Quarteirão com o Capitão Guedes, o Cabo G. Souza e os Soldados Santos e Borges se aproximou de uma dupla nessa moto. Estes foram identificados como sendo os irmãos Samuel dos Santos Silva, de 26, e Leandro dos Santos Silva, de 24 anos, residentes na Avenida Fortaleza, 81 (Romeirão).

Eles disseram à polícia que não sabiam dos tiros e, quanto a moto, tinham tomado emprestado junto a um primo de nome Alex que mora na Avenida Salgueiro, 263 igualmente no Romeirão. Sobre a queixa de roubo, confirmou que existia pelo fato do parente de ambos não ter mandado tirar do sistema após a recuperação do veículo. Além disso, afirmaram que trabalhavam no escritório da corretora de imóveis SOCIL. A polícia fez buscas no local e encontrou uma espingarda artesanal calibre 12 com cinco cartuchos intactos.

Além disso, apreenderam dos irmãos seus celulares para averiguações. Os PMs foram conferir a história da moto com o primo Alex e, na residência deste, encontrou uma Garrucha e apreendeu mais um celular. O trio foi levado à 20ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) como apoio de equipes da FTA (Força Tática de Apoio) e do Policiamento Ostensivo Geral (POG). Eles foram autuados em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Demontier Tenório

Foto: Chinês / Ag. Miséria

Fonte: Miséria



Laudo aponta que Ades tinha água e soda cáustica

Laudo divulgado no final da tarde desta sexta-feira (22/03), pela superintendência da Vigilância Sanitária Estadual de Minas Gerais, sobre o lote da bebida à base de soja da marca Ades contaminado aponta que, no lugar de suco de maçã, 96 unidades foram envasadas com soda cáustica (hidróxido de sódio 2,5%) e água. Isso teria ocorrido em razão de falhas mecânica e humana na unidade da fabricante Unilever de Pouso alegre (MG). O laudo estadual agora será encaminhado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que definirá as penalidades.

Mas a Vigilância já apontou que a linha de produção deve permanecer paralisada até que sejam tomadas diversas medidas preventivas na fábrica. Entre outras coisas, a Unilever terá de fazer uma revisão completa de todos os equipamentos, sensores e software do processo de fabricação do Ades.

A empresa precisará ainda aumentar o número de amostras coletadas durante o envase e alterar o período de retenção dos produtos acabados antes da liberação ao mercado. Outra exigência é a revisão e implementação de um procedimento de liberação da produção após o sistema de higienização. Por fim, a companhia precisará introduzir um dossiê diário de qualidade com a assinatura dos gerentes.

As falhas na fábrica teriam ocorrido no tanque de alimentação da linha de envase. Como ele estava com estoque baixo, a máquina teria iniciado o processo automático de limpeza. Mas, em seguida, o dispositivo de envase teria sido acionado por um funcionário e as embalagens receberam a substância de limpeza no lugar do suco.

A Vigilância Sanitária questiona o fato de a empresa não ter notado o erro e distribuído ao mercado o lote contaminado da embalagem de 1,5 litro do suco de maçã. A falha envolveu o lote AGB 25 envasado no dia 25 de fevereiro de 2013 com validade até 22 de dezembro de 2013.

Nesta semana, técnicos da Unilever já haviam se reunido em audiência, em Brasília, com representantes da Secretaria Nacional do Consumidor e da Anvisa. Na ocasião, a empresa admitiu que houve falhas operacionais e humana e argumentou que tomou medidas para evitar novos problemas. Entretanto, isso não a livrou de responder pelo ocorrido e um processo tramita na Secretaria do Consumidor com a multa podendo chegar a R$ 6,2 milhões. Já na Anvisa, a multa pode atingir o valor de R$ 1,5 milhão.

Proibido
A vistoria na fábrica em Pouso alegre foi realizada por funcionários da Vigilância Sanitária Estadual e Municipal. A fabricação, distribuição, venda e consumo de todos os lotes dos produtos com soja da marca Ades, de diferentes sabores, versões e tamanhos de uma das linhas de produção seguem proibidos até que uma nova resolução seja publicada pela Anvisa.

Até agora 14 pessoas já tiveram problemas ao consumir o suco e esse número pode aumentar. Isso porque das 96 unidades contaminadas menos de 50 foram localizadas e recolhidas até o momento. A Unilever divulgou comunicado informando que cumpriu todas as determinações da Anvisa publicadas nesta semana e que os demais produtos Ades não correspondentes aos lotes com as iniciais "AG" permanecerão no mercado e se encontram em perfeitas condições para consumo.

De acordo com a Unilever, os consumidores afetados tiveram problemas como queimaduras na mucosa, enjoo e náusea. Mas todos já teriam recebido atendimento médico, sem que houvesse a necessidade de internação.

Fonte: Época Negócios



Projeto Nordestes Emergentes entra em nova fase e cidades do Cariri são contempladas

Realizado pela Fundação Joaquim Nabuco, através do Museu do Homem do Nordeste, o projeto Nordestes Emergentes está em nova fase. Após escolha dos dados a serem estudados, uma equipe composta por oito profissionais, entre antropólogos, fotógrafos e pesquisadores documentaristas, está na região do Cariri para identificar e catalogar as principais transformações culturais, sociais e econômicas que estão ocorrendo, atualmente. O foco das ações são as cidades de Crato, Santana do Cariri, Nova Olinda, Barbalha e Juazeiro do Norte.

A iniciativa pioneira visa distinguir os fenômenos coletivos que apontam para o caminho da transformação social, além de compreender a vida em sociedade e apresentar a identidade real da região Nordeste.

Ao todo, nove Estados nordestinos serão envolvidos na iniciativa que poderá reconhecer as transformações que mudaram o cenário da região, através de novas maneiras e perdas. O Ceará foi contemplado com duas estações, a do Cariri e a de Fortaleza. Em Juazeiro do Norte, os pesquisadores verificaram os choques que a cidade sofreu nos últimos anos, desde a instalação de shoppings à existência de amplas avenidas compostas nos cenários das grandes cidades e inseridas no sertão. Também está sendo avaliada a permanência das tradições ao lado de novas influências culturais. Já no Crato, o Coletivo Café com Gelo, grupo de fotografia e performance, tem o objetivo de ilustrar tudo o que ocorre na região do Cariri e, por meio de fotografias, trazer os exemplos de modificação do pensamento dos nordestinos e de como a imagem destas pessoas deixou de ser associada ao âmbito rural.

Em sua segunda fase, o Nordestes Emergentes procura tornar pública a condição de interação de todas as nações. Poderá servir de laboratório para a identificação da emergência dos novos Nordestes contidos na cultura tradicional, mas que vão se reinventando através do diálogo com a modernidade global. Segundo a pesquisadora e antropóloga Ciema Mello, no imaginário popular nacional, o Nordeste é uma região que tem uma imagem desfavorável, como se tivesse permanecido no passado, sem avanços. Ela conta que o projeto vem desmistificar esse pensamento.

Evidências
Após o mapeamento dos fenômenos de transformação e reconhecimento do Nordeste, o projeto documenta as evidências recorrentes em todo o território e que são reconhecíveis pela sua posição espontânea ao Nordeste dos estereótipos.

De acordo com a proposta, considerada prioritária para a Fundaj, a junção dos setores da sociedade auxiliam na mudança de mentalidade. Como resultado aquece a economia regional, onde os empreendedores criam os mercados consumidores. No Cariri, apesar de ainda não haver nenhum grande parque industrial, a imaginação das pessoas é capaz de suprir as carências concretas. Na localidade, as temporalidades históricas distintas convivem em harmonia. As atividades contemporâneas cruzam-se, por exemplo, com a Paleontologia, o que, para os estudiosos, torna a região um verdadeiro laboratório de pesquisa, além de ser um celeiro de ideias.

Para a pesquisadora Ciema Mello, o Nordeste é um processo. "Faz parte da palavra processo a ausência de desfecho. Uma das propostas dessa pesquisa é mostrar as tendências e não um resultado final. É evidente que no Nordeste as coisas estão acontecendo com muita celeridade".

Depois que os pilotos estiverem concluídos, o projeto vai realizar fóruns, seminários e elaborar publicações acadêmicas. O primeiro produto resultante da fase etnográfica será uma grande exposição de imagens recolhidas em todas as dez estações de pesquisa. A expectativa é que o projeto consiga elaborar resultados conversíveis ao bem-estar da sociedade e apresente a problematização do conceito de região.

Ao final das pesquisas, será lançado um documentário sobre a experiência Cariri- do projeto Nordestes Emergentes. A região foi escolhida por concentrar uma multiplicidade cultural ampla e por reunir mudanças significativas dos elementos e circunstâncias econômicas e sociais. O vídeo, coordenado por Luiz Felipe Botelho, mostrará a visão de alguém que está fora da região, mas, descobre as maneiras de como a localidade está transformando-se, de acordo com a dinâmica do mundo.

Dentro da programação institucional, anualmente, a Fundaj promove discussões entre antropólogos, fotógrafos e cineastas sobre o Nordeste.

No próximo mês de agosto, o convidado será o curador e pesquisador Rubens Fernandes Junior, além da participação do Coletivo Café com Gelo.

Mais informações
Fundaj
Avenida 17 de Agosto, 2187
Bairro Casa Forte
Recife (PE)
(81) 3073.6340 / 3073.6363

YAÇANÃ NEPONUCENA
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



Famosos que se deram mal nos negócios

Alguns famosos se acham os reis da cocada preta. Só por que se deram bem na música, futebol ou em hollywood pensam que vão ganhar milhões em qualquer tipo de negócio. Puro engano.

Aqui uma lista de famosos que se deram mal ao investirem em restaurantes, bares, boites e outros ramos

Britney Spears 
Aos 21 anos, a princesinha da música pop investiu em um restaurante na cidade de Nova York. O Nyla, aberto em 2002, servia pratos com um toque do Sul e ficava dentro do Dylan Hotel. Em poucos meses, as críticas negativas fizeram com que a cantora mudasse totalmente o cardápio do restaurante, que passou a servir receitas italianas. Mesmo assim, em seis meses o estabelecimento foi fechado com suspeitas de violação de regras sanitárias e problemas financeiros. O restaurante deixou mais de 400 mil dólares em dívidas.

Steven Spielberg 
Apesar dos diversos sucessos no cinema e dos milhões de dólares que ganhou com produções como E.T e A Lista de Schindler, Steven Spielberg parece não ter aprendido tudo sobre o mundo dos negócios. Em 1994, o diretor abriu, em parceria com o CEO da Dreamworks Jeffrey Katzenberg, o Dive!, em Los Angeles. O restaurante tinha o formato de um submarino e todo o cardápio fazia trocadilhos e alusões ao tema. Um ano após a inauguração, o Dive! ganhou um nova unidade em Las Vegas. Apesar de um sucesso aparente, o restaurante começou a ter dificuldades em atrair o público e fechou as portas em 1999.

Natalie Portman 
A vencedora do Oscar de melhor atriz deste ano, pela atuação em Cisne Negro, é também defensora dos direitos dos animais e da cultura vegan, que propõe eliminar o consumo de qualquer produto de origem animal. Em 2008, a atriz se juntou ao designer Te Casan para lançar uma linha de sapatos produzida sem prejudicar os animais. Natalie queria incentivar as pessoas a, como ela, usarem produtos que não eram feitos a partir de matéria-prima animal. Em menos de um ano, o negócio decretou falência. Os consumidores alegaram que os preços cobrados pelos calçados eram altos demais.

Romário 
O ex-craque nos gramados e atual deputado federal ficou conhecido após sua aposentadoria pelo descontrole nas finanças. O jogador teria mais de 10 milhões de reais em dívidas, parte desse valor está sendo cobrada pela dona de um imóvel que Romário alugou para montar o bar Café do Gol. O negócio foi aberto em 1998, depois de um investimento de 5 milhões de reais, e chegou a ser um ponto de jovens na noite carioca. Hoje, a proprietária do imóvel cobra quase 5 milhões de reais em IPTUs atrasados. A empresa está inativa e as contas foram penhoradas.

Jennifer Lopez 
Conhecida por sua raiz latina, a cantora e atriz Jennifer Lopez abriu, em 2002, o restaurante Madres, com receitas focadas na culinária latina, como empadanas e ceviches. As críticas não foram as melhores, mas o estabelecimento sobreviveu seis anos até fechar as portas, em 2008. Ao que se sabe, essa não foi a primeira vez que a cantora investiu em negócios sem sucesso. Jennifer Lopez já havia feito diversas linhas de roupas com seu nome. Todas saíram do mercado.

Pelé 
O rei do futebol brasileiro vive às voltas com negócios que não dão certo. No ano passado, Pelé colocou um ponto final na Pelé Sports & Marketing depois de denúncias de que a empresa teria organizado e faturado com um jogo beneficente que não aconteceu. O ex-jogador já havia se envolvido em outros negócios sem sucesso, incluindo indústrias, museus e consórcio de automóveis.

Kanye West 
O rapper Americano Kanye West já se mostrava bastante interessado no mercado de moda quando lançou a Pastelle, sua linha de roupas, em 2009. O negócio durou pouco. Muitos acreditam que a atitude do cantor de interromper a colega de profissão Taylos Swift durante um prêmio da MTV pode ter prejudicado sua marca. Ainda no universo da moda, West ajudou a criar linhas para Nike e Louis Vitton. O cantor comanda ainda a KW Foods LLC, que administra uma rede de restaurantes nos Estados Unidos.

Arnold Schwarzenegger 
Sylvester Stallone, Bruce Willis, Demi Moore e Arnold Schwarzenegger. O que mais, além de uma superprodução hollywoodiana, poderia reunir esta turma de estrelas? Todos eles investiram na rede de restaurantes Planet Hollywood e viram o negócio derrapar. Em 1991, os artistas se unirem ao ex-CEO do Hard Rock Café para tentar fazer concorrência à rede. Eles ajudariam a promover os restaurantes. Oito anos depois, o Planet Hollywood fez um primeiro pedido de proteção contra falência. Em 2000, Arnold Schwarzenegger saiu da sociedade alegando que o negócio não havia dado o retorno que ele esperava. A empresa, que chegou a ter 80 restaurantes, tem apenas 16 hoje.

Kevin Costner 
O ator e músico americano é mais uma celebridade que investiu no mercado gastronômico. Em 1999, Costner abriu o The Clubhouse, na Califórnia. Depois de 10 anos de funcionamento, o estabelecimento foi desaparecendo aos poucos até fechar as portas. O ganhador do Oscar tem ainda interesse por outros negócios bastante variados. Além de um casino com fotos de filmes em que atuou, Costner mantém hoje uma empresa que está desenvolvendo máquinas de separação de petróleo, que seriam úteis em desastres de vazamento de óleo, como o que aconteceu com a British Petroleum no Golfo do México.

Naomi Campbell 
A carreira de modelo costuma ser curta. Para se precaver do fim precoce, as top models Naomi Campbell e Claudia Schiffer – junto com Elle Macpherson e Christy Turlington – investiram no Fashion Café, em 1995, junto com o empresário Tomasso Buti. No centro de Nova York, o restaurante era decorado, como o nome indica, com a temática das passarelas e oferecia um cardápio tipicamente americano, com asas de frango fritas e hambúrgueres. Em três anos, o negócio começou a ficar sem dinheiro e, dizem as más línguas, as modelos acusaram Buti de roubar 25 milhões de dólares do restaurante.



F-1: Vettel brilha na chuva e crava pole do GP da Malásia. Massa supera Alonso e larga em segundo

Sebastian Vettel conquistou a pole-position do GP da Malásia de F1. De maneira incrível, o tricampeão mundial conseguiu domar seu Red Bull RB9 na pista bastante molhada de Sepang, neste sábado (23). Já com o cronômetro zerado, o alemão cravou 1min49s674 e assegurou pela segunda vez o direito de abrir o grid na temporada.

Mas o grande destaque do dia foi Felipe Massa. O único brasileiro do grid da F1 em 2013 superou pela quarta vez consecutiva seu companheiro de Ferrari, Fernando Alonso, e conquistou um feito: vai largar na primeira fila, logo ao lado de Vettel. É a primeira vez desde o GP do Bahrein de 2010 que Felipe não consegue largar em uma posição tão boa na F1.

Vencedor do GP da Malásia do ano passado, Fernando Alonso abre a segunda fila do grid. Ao seu lado, o bicampeão do mundo terá um velho conhecido: Lewis Hamilton, que conseguiu mais uma vez um bom rendimento em classificações com a Mercedes. O britânico vai largar à frente de Mark Webber, que dividirá a terceira fila do grid com Nico Rosberg. Kimi Räikkönen repetiu a sétima colocação conquistada no GP da Austrália. Contudo, o finlandês foi considerado culpado pela direção de prova por ter bloqueado a passagem de Rosberg na curva 14 durante a sessão. Por conta da manobra, Kimi perdeu três posições e caiu para décimo.

Assim, Jenson Button ganhou uma posição e vai iniciar a prova em sétimo. O britânico vai dividir a quarta fila do grid com Adrian Sutil, que andou de maneira bastante razoável durante todo o fim de semana com o bom carro da Force India. Sergio Pérez, que foi ao Q3 pela primeira vez desde que assumiu o posto de piloto da McLaren, larga em nono, logo à frente de Räikkönen.

Bottas e Vergne fazem companhia às equipes nanicas e ficam de fora no Q1
Favoritos à pole-position do GP da Malásia, Vettel e Räikkönen só foram à pista na metade final do Q1, assim como Adrian Sutil. Mas para a maioria dos pilotos em Sepang, a primeira parte da classificação começou cedo e de maneira intensa. Com a temperatura da pista estimada em 41ºC, os competidores deixaram os boxes usando pneus duros, identificados pela cor laranja.

No começo do treino, a Mercedes deu as cartas na Malásia, com Rosberg registrando o melhor tempo: 1min37s239, seguido por Alonso e Hamilton. O destaque ficava pela boa participação da McLaren de Button, em quarto, e Massa, que fechava o rol dos cinco primeiros. Mas, ainda faltavam dez minutos para o fim do Q1, e muita coisa ainda aconteceria no circuito malaio.

A luta neste primeiro segmento era, principalmente, para sobreviver e seguir na classificação. Claro que os ‘favoritos’ para a eliminação eram os carros de Caterham e Marussia. Mas Williams e Toro Rosso lutavam para escapar da zona da degola. Enquanto isso, Vettel permanecia nos boxes sem volta cronometrada mesmo faltando sete minutos para o fim do Q1.

Alguns pilotos usaram os pneus médios para realizarem boas marcas e conseguirem avançar ao Q2 sem problemas. E o grande tempo nesta fase foi realizado por Sutil, que marcou 1min36s809, avançando para o primeiro posto. O experiente piloto da Force India foi seguido por Räikkönen e Rosberg. Por sua vez, Vettel finalmente deixava os boxes. O alemão optou por ficar o menor tempo possível na pista para poupar pneus, tática usada por praticamente todos os pilotos do grid.

Vettel nem precisou forçar muito o ritmo para se garantir entre os 16 primeiros, assim como Webber, último piloto a registrar volta rápida no Q1. O australiano, sem sustos, assegurou a nona marca da primeira parte da classificação. No fim das contas, além de Jules Bianchi, Charles Pic, Max Chilton e Giedo van der Garde, que já eram esperados, ficaram de fora também Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, e Valtteri Bottas, da Williams. Massa assegurou o 12º tempo da primeira fase da sessão.

Chuva aparece em Sepang e deixa Grosjean e Di Resta de fora do Q3
Com poucos minutos de Q2, os pilotos deixaram os boxes para a realização de voltas cronometradas. A pressa era explicável, já que nuvens negras rodeavam o circuito de Sepang, indicando que a chuva poderia pintar a qualquer momento durante a classificação do GP da Malásia.

Assim, quem tinha condições conseguiu registrar tempos fortes o bastante para garantir vaga no Q3. Sutil vinha em uma forma impressionante e conseguiu o quinto tempo, ficando só atrás Räikkönen, Hamilton, Webber e Rosberg, que cravou o melhor tempo do fim de semana — com 1min36s190. Massa também conseguiu se garantir antes de a chuva aparecer. O brasileiro registrou o sexto tempo, ficando logo à frente de Alonso.

Quem deixou para fazer sua volta no terço final do Q2 deu azar, mas muito azar. Isso porque a chuva finalmente chegou de vez quando faltavam cinco minutos para o fim do segmento, molhando boa parte da pista e impossibilitando uma melhora dos tempos. Assim, Romain Grosjean, Nico Hülkenberg, Daniel Ricciardo, Esteban Gutiérrez e Paul di Resta ficaram pelo caminho, assim como Pastor Maldonado, que sequer foi à pista.

Avançaram ao Q3, pela ordem de tempos, Rosberg, Webber, Hamilton, Räikkönen, Sutil, Massa, Alonso, Button, Vettel — que deu muita sorte e quase ficou de fora — e Pérez, que foi ao Q3 pela primeira vez defendendo a McLaren.

Vettel garante pole em Q3 lotérico; Massa volta à primeira fila após três anos
Entre o Q2 e o Q3, a chuva apertou bastante em Sepang, não o bastante para encharcar a pista, mas, sim, a ponto de os dez pilotos da fase final da classificação usarem os pneus intermediários. Sutil puxava a fila e trazia consigo os outros nove competidores. Em alguns trechos, a pista estava bem molhada, em outros, mais seca. A direção de prova avisou que o uso da asa móvel estava banido por razões de segurança.

As condições da pista tornavam a luta pela pole-position uma autêntica loteria. Não havia favoritos à posição de honra no grid do GP da Malásia. Na primeira volta mais rápida dos pilotos, Vettel assegurou melhor volta e a pole provisória com 1min52s244, com Massa em terceiro, novamente à frente de Alonso.

Mas faltavam, pelo menos, outras duas voltas para cada piloto em Sepang, o que tornava o fim do Q3 dramático. Em sua segunda volta rápida, Hamilton destruiu o tempo de Webber e marcou 1min51s699, com Webber em segundo e Vettel em terceiro. Massa subiu para quinto, duas posições à frente de Alonso. Mas faltava mais uma volta para cada piloto.

Aí brilhou mais forte a estrela de Vettel, que aproveitou a ligeira melhora da pista e cravou belíssima volta. O alemão registrou 1min49s674, desbancou o tempo de Alonso e assegurou mais uma pole-position na carreira. De maneira surpreendente, Massa foi, já com o cronômetro zerado, novamente mais rápido que Alonso e garantiu seu lugar na primeira fila do grid, algo que não acontecia desde o GP do Bahrein de 2010.

Fonte: Grande Prêmio / MSN Esportes



Previsão ainda é maior para as chuvas abaixo do normal no CE

Pela terceira vez consecutiva, a Fundação Cearense de Meteorologia divulga prognóstico, em que as possibilidades são bem maiores para chuvas abaixo do normal. Para o período de abril, maio e junho, os percentuais de 25%, 35% e 40% são respectivamente, para as categorias chuvosas acima do normal, normal e abaixo do normal, repetindo assim as previsões anunciadas em fevereiro.

Após nova reunião mensal de avaliação climática para o Nordeste, desta vez realizada nos dias 20 e 21 de março, em Recife, as análises dos meteorologistas não têm sido diferente desde janeiro passado, quando houve o primeiro prognóstico. Naquele mês, os dados apresentaram percentuais de 20%, 35% e 45% para as chuvas, respectivamente, acima do normal, normal e abaixo do normal.

Ontem, os dados foram referente aos dois últimos meses da quadra chuvosa no Estado (abril e maio) e o primeiro mês da pós-estação (junho). Além de serem mantidas os indicadores de poucas chuvas no Estado, com a previsão de maior probabilidade de chuvas abaixo da normal. As chuvas que caíram nos últimos dias são consideradas como insuficiente para alterar na recarga dos açudes.

As informações foram prestadas por técnicos do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe), da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) e dos núcleos de meteorologia dos Estados no Nordeste, que não consideraram significativas as mudanças das condições atmosféricas e oceânicas, comparadas com às do mês passado.

Desfavoráveis
A meteorologista Dayse Moraes explicou que as condições desfavoráveis são decorrentes do afastamento da Zona de Convergência Intertropical, que é o principal fenômeno a atuar na estação chuvosa no Nordeste.

Ela explicou que as precipitações verificadas nos últimos dias são consequência da atuação de um sistema meteorológico chamado de Vórtice Ciclônico de Ar Superior, que se encontra influindo sobre a região, embora influindo mais nos Estado do Pará e Maranhão.

Das 19 horas da quinta-feira passada até ontem choveu em 37 cidades, sendo que a maior precipitação aconteceu em Brejo Santo, com 42 mm; Jati e Brejo Santo, com 27 mm; e Missão Velha, com 21 mm. Em Fortaleza, houve registro de apenas 3mm, mas na Região Metropolitana, ocorreram 10mm no Eusébio . Segundo a Funceme, o Ceará permanece sob a influência de um Vórtice Ciclônico que deverá deixar o céu parcialmente nublado a claro com possibilidade de chuvas isoladas na faixa litorânea, sul e Ibiapaba. Para este fim de semana, a previsão é chuvas isoladas na faixa litorânea, conforme informou Dayse.

A meteorologista disse que há ainda a possibilidade da atuação da Zona de Convergência Intertropical, nos meses de abril ou meados de maio, apesar das condições sobre o Oceano Atlântico se apresentarem neutras

De acordo com a Funceme, houve registro de boas chuvas entre os dias 15 e 20 de fevereiro, por consequência de um Vórtice que atraiu a Zona de Convergência para o Estado. Agora, em março, outro vórtice favoreceu a ocorrência de precipitações até intensas nos dias 19, 20 e 21. Esses sistemas são típicos da pré-estação (dezembro e janeiro), mas podem atuar durante a quadra chuvosa.

Reservatórios
Segundo a assessoria a Companhia de Gestão e Recursos Hidricos (Cogerh), o Estado está com 40% da reserva total dos aludes monitorados pelos órgão. Perdeu 30% de sua reserva em relação ao ano passado até janeiro deste ano. O Ceará tem capacidade de reserva de 18 bilhões de metros cúbicos, porém conta hoje com apenas 8 bilhões de metros cúbicos. Possui 76 açudes com menos 30% da capacidade.

O Açude Ayres de Sousa, em Sobral no Distrito de Jaibaras, é um dos poucos exemplos isolados no Ceará. O reservatório ainda detém uma reserva significa acima de 80%, em função da recarga que recebeu do Açude Taquara, na Zona Norte.

De acordo com um dos trabalhadores da criação de tilápias, José Braga, hoje o reservatório se encontra em um volume constante, e as chuvas recentes não influenciaram no abastecimento. "Desde abril do ano passado e devido as cargas recebidas, o nível se mantém quase o mesmo. Apesar das chuvas, não houve variação, pois a maior parte dela acaba evaporando", explica.

José Braga teme pelo segundo semestre caso não tenham mais chuvas. "Recebemos água dos outros açudes para manter o Jaibaras, mas o que acontecerá se esses açudes secarem?".

Mais informações
Funceme
Avenida Rui Barbosa, 1246
Aldeota
Fortaleza (CE)
Telefone: (85) 3101.1088

MARCUS PEIXOTO
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste



Conselhos errados: "Tenha pelo menos dois filhos... Porque filhos únicos são problemáticos"

Um dos grandes culpados pelos rótulos - mimados, egoístas, antissociais, mandões, dependentes - que os filhos únicos recebem é o psicólogo G. Stanley Hall, conhecido como o fundador da psicologia infantil. Com base em estudos conduzidos no final do século 19, ele chegou a afirmar que o "filho único era uma doença em si mesmo". Mas pesquisas mais atuais contrariam a ideia postulada por Hall e deixam claro que filhos únicos conseguem se desenvolver tão bem quanto quem tem irmãos. "Esses estereótipos sociais não têm bases na realidade. É o estilo dos pais, mais que o número de irmãos, que influencia como um filho único - ou qualquer criança - se desenvolve", sustenta Susan Newman, psicóloga social e autora do livro The Case for the Only Child. Ainda há os pesquisadores que reforçam a contribuição fundamental dos amigos no desabrochar da personalidade de cada um (leia mais sobre isso na reportagem da pág. 44).

Hall criou o primeiro laboratório americano de psicologia e foi respeitado em sua época. Mas, para alguns psicólogos, seu estudo de 1876, Of Peculiar and Exceptional Children, em que ele conclui que todos os filhos únicos são estranhos, ajudou a propagar uma ideia falsa. Segundo Newman, essa crença de que irmãos são fundamentais para um desenvolvimento saudável faz com que mesmo pais que se sentem realizados com um só filho se sintam pressionados socialmente a ter outra criança - porque o velho conselho reza que "ganhar um irmão fará muito bem ao primogênito". Para ela, a relação causa-consequência aqui pode ser invertida: o reforço da ideia de que filhos únicos são problemáticos é que pode levar a mudanças no comportamento da criança.

A propagação do mito de Hall se deve ao fato de ele ter sido tão pouco questionado pelo mundo acadêmico, ainda que seu experimento tenha usado uma amostragem tão pouco controlada. O que ele fez: enviou questionários a professores, para que eles descrevessem crianças "peculiares e excepcionais" que estudassem em suas classes ou que tivessem conhecido ao longo de sua vida. A maioria dos 1 045 questionários analisados veio de uma mesma escola, e também entraram no grupo alguns filhos de conhecidos de Hall. Com base em relatos do tipo "ele revirou os olhos, de modo a mostrar apenas os brancos" ou "aos 6 anos, ela tem medo de sapos", o pesquisador concluiu que filhos únicos da amostra tinham mais propensão a ser "peculiares e excepcionais".

Essas conclusões só começaram a ser realmente revistas pela ciência a partir da década de 1970. Foi quando Toni Falbo e Denise Polit, da Universidade do Texas, se empenharam na revisão de 115 estudos que de algum modo envolviam filhos únicos para concluir que eles não eram mensuravelmente diferentes daqueles com irmãos - a não ser por apresentarem melhor desempenho escolar e mais autoestima. Por quê? Aparentemente, por receberem mais incentivo dos pais e porque não precisam competir por atenção com irmãos. Como convivem mais tempo com adultos, foi observado que também costumam ter melhor vocabulário que a média das crianças. Uma das pesquisas, da Universidade de Warwick, Reino Unido, que entrevistou jovens de 40 mil famílias, chegou até a inferir que eles podem virar adolescentes mais satisfeitos, dado o cuidado e o investimento dos pais. Seus resultados foram que, quanto mais filhos na casa, mais reclamações os adolescentes tinham. Além disso, diziam sofrer mais com o bullying dos irmãos do que com o dos colegas de escola.

O estudo "Personality and Social Skill Differences Between Adults With and Without Siblings", publicado no The Journal of Psychology, mediu, com questionários, a habilidade de pessoas com e sem irmãos em expressar seus sentimentos, interpretar comunicação verbal e não-verbal e controlar suas emoções. De novo, diferenças pouco significativas. Dados mais recentes, de 2010, sobre socialização de filhos únicos também vão nessa linha. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores Donna Bobbit-Zeher e Douglas Downey, do Departamento de Sociologia da Universidade de Ohio, usaram os dados de 13 mil alunos coletados pelo Estudo Nacional da Saúde do Adolescente, com jovens dos anos equivalentes aos ensinos fundamental e médio no Brasil. O método foi pedir a cada participante que, a partir da lista de nomes de quem estudava em sua escola, apontasse 5 amigos e 5 amigas. Na média, cada aluno foi nomeado por 5 colegas. Não houve diferenças significativas entre aqueles que tinham irmãos e os que não tinham.

Moral da história: hoje, para a psicologia do desenvolvimento, a dicotomia crianças com versus crianças sem irmãos ficou datada. Pela simples falta de indícios de que essa condição, por si só, gere personalidades mais ou menos problemáticas. Quanto à ladainha daquele parente mais velho, que diz que filhos únicos são uns coitados porque não têm com quem brincar, Suzan Newman responde, em um artigo escrito para a Psychology Today em 2011: "Tecnologias permitem aos filhos únicos estar mais conectados a outras crianças do que nunca, e essa conexão dá a eles uma vida social que se estende além das horas da escola e das atividades que eles dividem com os amigos", diz. Quem já é pai ou mãe de um só e decidiu fechar a fábrica depois da estreia, pode ficar descansado. O mais difícil de criar um filho único vai ser ignorar os comentários da família.

Você deve amar todos os seus filhos igualmente 
OK, até aqui você pode estar pensando que esta matéria foi escrita por uma filha única (sim, verdade). Para provar a nossa imparcialidade, vamos falar também das famílias grandes. Para quem tem o sonho de ter um time de futebol em casa, a marcação cerrada dos conselheiros-que-tudo-sabem não é menor. Ótimo, você já teve pelo menos dois, já fez sua parte para que a população mundial não diminua, agora o importante é ter em mente que "pais não podem ter um filho preferido" e que é crucial que "irmãos sejam tratados do mesmo jeito".

Tudo indica que isso seja pura hipocrisia. Pais têm, sim, um filho preferido. Catherine Conger, professora de desenvolvimento humano e estudos de família da Universidade da Califórnia em Davis, visitou durante 3 anos 384 famílias que tinham dois filhos - totalizando 9 visitas por família, em que ela não só entrevistava os membros, mas observava e gravava em vídeo momentos de convívio, como a hora do jantar. Os resultados: 65% das mães e 70% dos pais demonstraram preferência por um dos filhos, em geral, o mais velho. Psicólogos evolucionistas acreditam que essa preferência esteja associada ao investimento feito no primeiro filho. Uma vez que este já representa o sucesso da descendência das famílias, não seria preciso se preocupar tanto com os que chegam depois - certas espécies de pinguins, por exemplo, preterem um de seus ovos quando o outro já vingou.

Embora os cientistas acreditem que, para a maioria dos pais, há um preferido, nem todos concordam com os resultados alcançados por Conger. Outro estudo, de Catherine Salmon, da Universidade de Redlands, nos EUA, acompanhou famílias ao longo de dois anos e concluiu que mães tendem a tratar melhor os garotos primogênitos enquanto os pais elegem as filhas caçulas.

Algum problema nisso? A psicóloga americana Ellen Libben e autora do livro The Favorite Child, que reúne pesquisas sobre o assunto, diz que "o favoritismo é normal e ocorre em toda família - tradicional ou não tradicional, com muitas ou poucas crianças". O que não significa que se deva dizer :"filho, amo mais o seu irmão". O importante seria não ignorar que há relações únicas com cada um. Além de manter as mesmas regras para todos os filhos e ter consciência de que eles sabem o que está rolando na cabeça dos pais: "As crianças apreciam a singularidade das diferentes relações na família, entendendo que não há dois vínculos iguais. Elas facilmente aceitam que o pai e o filho esportistas têm uma ligação única", por exemplo. Em geral, os pais podem preferir um filho a outro por questões de afinidade ou porque encontram neles características que admiram, mas não têm. Também acontece de o favorito mudar ao longo da vida - um caçula que atrai muita atenção assim que nasce pode não parecer tão adorável depois de alguns anos. "As crianças são menos propensas a ser marcadas pela dinâmica do favoritismo quando podem expressar livremente suas reações sem que os pais ouçam e fiquem na defensiva", completa Ellen.

Filhos únicos têm amigos imaginários e isso é sinal de problema 
Professora de psicologia da Universidade do Oregon e autora do livro Imaginary Companions and the Children Who Create Them, Marjorie Taylor afirma que 65% das crianças têm amigos imaginários até os 7 anos, independentemente do número de irmãos com que convivem. Marjorie diz também que "a presença de amigos imaginários na vida de filhos únicos ou primogênitos não é necessariamente um sinal de solidão ou de estresse psicológico". A conclusão é apoiada por um pesquisador de psicologia da Universidade de Yale, Jerome Singer. Nos testes que aplicou, ele descobriu que crianças com amigos imaginários se mostraram mais criativas, têm melhor vocabulário e não ficam facilmente entediadas - afinal, sabem se divertir sozinhas quando ninguém está dando bola pra elas. Também não importou o número de irmãos e se havia mais meninos ou meninas na família.

Fonte: Superinteressante



Dia Mundial da Água: aumento da demanda e contaminação preocupam

A disputa pela água exige atenção cada vez maior. Em 40 anos, a demanda deve crescer mais de 50%. Enquanto isso, os recursos hídricos do planeta estão sendo contaminados. É o que, neste Dia Mundial da Água, 22 de março, lembram o relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a gestão da água e Carlos Eduardo Morelli Tucci, referência mundial no assunto.

A data foi estipulada por recomendação da ONU, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, conhecida como Rio-92. Desde então, define-se um tema anual com o intuito de abordar os problemas relacionados aos recursos hídricos. Neste ano, a temática é a “Cooperação pela Água”.

O tema não representa apenas este dia. A ONU definiu 2013 como o Ano Internacional de Cooperação pela Água. A intenção é conscientizar a população mundial a respeito dos desafios do gerenciamento da água do planeta e da necessidade de um esforço global para enfrentar o problema. A má utilização da água no mundo é, justamente, um dos pontos básicos da 4ª edição do relatório da ONU sobre o desenvolvimento dos recursos hídricos. O texto, que ainda aponta questões como pressões do clima, crescimento demográfico e aumento da demanda por energia e alimentos, foi apresentado na abertura do 6º Fórum Mundial da Água, em Marselha, na França, no ano passado.

De acordo com o relatório, a demanda mundial por água vai crescer cerca de 55% até 2050. Enquanto isso, o crescimento demográfico nos próximos 40 anos está estimado em dois a três bilhões de pessoas. Tucci, doutor em Recursos Hídricos pela Colorado State University e professor do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), explica o problema. “Existem dois riscos: o risco de escassez por aumento da demanda (maior quantidade de usuários e demanda) e da escassez de qualidade devido à contaminação da água disponível”.

Conforme o professor, a demanda cresce não apenas devido ao aumento da população, mas também por causa de mudança de hábitos, incremento da renda e outros fatores. “Não é a água que pode faltar, mas o aumento de demanda que faz com que a mesma quantidade seja disputada por um maior número de usuários, além da redução da disponibilidade pela contaminação”, explica o professor.

A água não acaba
A impressão que se tem quando se lê algumas manchetes alarmistas é de que a água de fato está acabando e de que seu consumo pode extingui-la. Na verdade, através de um fenômeno chamado Ciclo Hidrológico, a quantidade de água na Terra é praticamente a mesma há milhões de anos. Águas do mar e dos continentes evaporam, formam nuvens, voltam à terra (chuva, neve), escorrem para rios, lagos e subsolo e, finalmente, retornam ao mar. Como se perde a água, então? Com a poluição e a contaminação dos recursos hídricos.

Consumo
Esses recursos são consumidos por diversos setores. Segundo Tucci, o maior é a agricultura irrigada, que utiliza 70% da água, seguida pela indústria (20%) e pela população (10%). O cenário é o seguinte: uma pessoa deve beber 2 litros de água por dia, mas são necessários de 2 mil a 5 mil litros de água para produzir sua alimentação diária, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura.

Regiões
Nem sempre a região de maior demanda é a de maior oferta de água. “O semiárido, com 10% da área do país, é uma região carente de disponibilidade. As áreas metropolitanas, com grande concentração de população, têm alta demanda de água em pouco espaço, o que, associado à contaminação das fontes de água por esgoto, produzem grande pressão quanto à escassez quantitativa e qualitativa da água”, alerta. Em um futuro cenário de escassez de água, o Aquífero Guarani é apontado por muitos como uma alternativa interessante. Nas regiões onde está aflorante, ele já é utilizado, como no interior de São Paulo, Mato Grosso do Sul e fronteira do Rio Grande do Sul. Mas Tucci ressalta que o uso depende de condicionantes físicos, como proximidade da demanda e profundidade do aquífero para ser economicamente explorável. “Na parte central, pode estar a mais de 1500 metros de profundidade, aumentando o seu custo de uso”, afirma.

Previsões
A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) estima que, até 2025, 2/3 da população mundial seja afetada, de alguma forma, por falta de água potável. Mas esse tipo de previsão não é unanimidade. “Cada região pode ter suas fortalezas e fraquezas em função da disponibilidade e usuários”, pontua Tucci. O doutor em Recursos Hídricos também justifica as correntes divergentes de pensamento sobre o tema. “Os que dizem que o cenário não é catastrófico provavelmente estão mirando regiões onde existe muita água e com poucos conflitos. Já os outros estão mirando as regiões problemáticas. Portanto a resposta geral é pouco informativa, e o assunto deve ser associado sempre a uma região específica ou a uma bacia hidrográfica”, afirma.

Valor
O Dia Mundial da Água busca prevenir esse cenário estimado para 2025. Apesar de iniciativas e campanhas como essa, a água ainda é pouco valorizada pela sociedade. Para Tucci, a população está acostumada a pagar pouco e a desperdiçá-la, sem se importar em ver um rio ou riacho contaminado. No Brasil, menos de 40% do esgoto é tratado. “Como qualquer produto, a água somente será valorizada quando, nesta região específica do usuário, ocorrer falta de água ou ela estiver contaminada. Por isso, o preço deve ser ajustado a uma gestão racional, já que não existe órgão mais sensível do que o bolso”, sentencia.

Fonte: Terra



Sua saúde: Maior parte dos homens com disfunção erétil não recebe tratamento

Perder a ereção é motivo de grande preocupação para a maior parte dos homens, mas, mesmo quando o problema se torna constante, são poucos os que buscam ajuda médica. Isso é o que mostrou um estudo apresentado no 28º Annual European Association Urology Congress. De acordo com a pesquisa, a maior parte dos homens com disfunção erétil não recebe tratamento. Na verdade, apenas um quarto deles recebe tratamento médico.

A descoberta é baseada em dados de mais de 87 mil homens coletados durante 12 meses, de 2010 a 2011. Todos preencheram um questionário indicando se faziam ou não tratamento para disfunção erétil. Do total, mais de seis mil apresentavam o problema, mas apenas 25,4% recebiam tratamento.

A disfunção erétil afeta entre 15 e 25% dos homens com 65 anos e 5% dos homens com 40 anos. As principais causas do problema incluem condições do fluxo sanguíneo, uso de determinados medicamentos, doenças e questões psicológicas, como ansiedade e depressão. Além disso, estudos anteriores mostraram a disfunção erétil como fator de risco para doenças cardíacas.

Tratamentos para disfunção erétil
Eles são comprovadamente eficazes, oferecem poucos efeitos colaterais e ainda garantem melhora incalculável da sua vida sexual. Conheça a seguir sete tratamentos para disfunção erétil:

Medicamentos orais
Medicamentos orais são sempre a primeira opção de tratamento da disfunção erétil, desde que o paciente não apresente lesões nas artérias do pênis ou alguma contraindicação quanto às substâncias presentes nas fórmulas. "Eles melhoram o fluxo sanguíneo para o pênis, o que favorece a ereção", afirma o urologista Conrado Alvarenga, do Grupo de Disfunção Sexual do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Eles devem ser ingeridos com estômago não muito cheio, por volta de uma a duas horas antes da relação sexual e variam quanto ao tempo de ação e potência máxima.

Medicamentos de ação prolongada, por exemplo, podem agir por até 36 horas. Isso não significa que o homem terá uma ereção de 36 horas, mas que durante esse período ele conseguirá ter ereções se for estimulado sexualmente. A obrigação de tomar o remédio antes de ter a relação, entretanto, incomoda alguns homens por atrapalhar a espontaneidade do momento. Nestes casos, o profissional pode receitar uma dosagem diária do medicamento, como se fosse um tratamento contínuo. Os principais efeitos colaterais são dor de cabeça, rubor, sensação de nariz entupido e taquicardia. Ao sinal desses ou de quaisquer outros sintomas, o médico deverá ser informado.

Injeção intra-cavernosa
Se os medicamentos via oral não surtirem efeito ou forem contraindicados, o especialista partirá para a segunda opção de tratamento: injeção intra-cavernosa. A vantagem do método é o fato de o medicamento agir cerca de quinze minutos depois da aplicação. Além disso, neste caso não é necessário qualquer estímulo para que o homem tenha a ereção. "A substância injetada estimula a circulação e promove a dilatação das artérias no local, o que aumenta o fluxo sanguíneo no pênis levando à ereção", afirma o urologista Geraldo. O tempo de duração da ereção varia de acordo com a dose injetada, o que é estabelecido na consulta com o médico.

Embora eficaz, o tratamento nem sempre é bem aceito pelos pacientes. "Algumas pessoas têm pavor de agulha", afirma o urologista Geraldo. "Imagine, então, se ela precisar ser introduzida no pênis". O especialista ressalta ainda que indivíduos com dificuldade de visualizar o pênis ou doenças que gerem tremores nas mãos devem solicitar auxílio do parceiro para a aplicação. Os efeitos colaterais da injeção intra-cavernosa se restringem a alergias a alguma das substâncias presentes no medicamento.

Prótese peniana maleável
Próteses penianas são intervenções cirúrgicas e, portanto, tratamentos mais complexos do que a ingestão de medicamentos ou injeções. Assim, eles ocupam o terceiro lugar na escala de opções para o paciente com disfunção erétil. O tipo maleável é o mais simples e mais em conta (cerca de três mil reais). "O médico introduz uma haste metálica envolvida em silicone no pênis do paciente, o que faz com que ele fique rijo o suficiente para a penetração 100% do tempo", explica o urologista Geraldo. Na hora da relação, basta elevar o pênis.

A cirurgia de prótese peniana maleável dura cerca de uma hora e ele já pode sair do hospital 24 horas após a intervenção com um curativo compressor para evitar hematomas e para manter o pênis para baixo, facilitando a ida ao banheiro, por exemplo. Nos dias que se seguem, há um incômodo natural da cirurgia, mas nenhuma dor aguda.

A vida sexual, por sua vez, pode ser retomada 30 dias depois da alta. Vale reforçar que esta é uma ereção completamente artificial. Mas, segundo o urologista, costuma proporcionar maior satisfação ao paciente do que os medicamentos ou a injeção. O único cuidado do homem é na hora de "acomodar" o pênis. Já que ele está ereto o tempo inteiro, ele pode precisar de cuecas especiais para disfarçar o volume.

Prótese peniana inflável
Diferente da prótese peniana maleável, a prótese inflável permite que o pênis volte ao estado de flacidez após o ato sexual. O método inclui a introdução de cilindros infláveis no pênis conectados a uma bombinha com líquido, que simularia o sangue, implantada na região escrotal, como se fosse um terceiro testículo. Para promover a ereção, basta acionar a bombinha que drenará esse líquido para o cilindro. Após a relação, o pênis deve ser levemente pressionado para baixo para que o líquido volte para a bombinha e ele fique novamente flácido.

A cirurgia dura cerca de duas horas e o paciente precisa ficar hospitalizado durante um dia, aproximadamente. Assim como na prótese maleável, atividade sexual pode ser retomada cerca de 30 dias depois do procedimento e nenhuma atividade do dia a dia é prejudicada. Dos dois tipos, este é o que consegue deixar o pênis mais ereto. As vantagens, entretanto, têm seu custo. Segundo o urologista Conrado, a prótese custa em torno de 40 mil reais.

Terapia
"Em muitos casos, a disfunção erétil têm como origem fatores psicológicos", afirma o urologista Conrado. Para esses pacientes, nenhum dos tratamentos anteriores é indicado. O melhor é consultar um terapeuta com formação em sexologia que poderá ajudar a acabar com esse bloqueio. O problema pode começar num dia qualquer em que, por causa da ansiedade, o homem não conseguiu ter a ereção. Se não controlar o medo de sofrer impotência nas próximas oportunidades, a cobrança se torna cada vez maior, o que atrapalha ainda mais seu desempenho.

Segundo o urologista Geraldo, é comum que homens com disfunção erétil peçam indicação de um medicamento para um colega em vez de consultar um especialista. Isso pode não só mascarar o problema, como ainda trazer sérios problemas de saúde, caso ele não tenha o perfil adequado para aquele medicamento.

Revascularização
A revascularização é um procedimento indicado para um público com disfunção erétil bastante restrito. "Ela é feita quando o paciente tem problemas nas artérias que irrigam o pênis", explica o urologista Geraldo. O caso, entretanto, deve ser muito bem avaliado. Fazer uma ponte de safena no coração, por exemplo, é fundamental já que o órgão funciona 24 horas por dia. O pênis, por sua vez, passa a maior parte do tempo inativo. Melhorar sua vascularização, portanto, pode levar à obstrução de veias, já que o fluxo sanguíneo diminui muito quando ele está flácido.

Bomba de vácuo
De acordo com o urologista Conrado, as bombas de vácuo ficaram esquecidas como parte do arsenal de tratamentos da disfunção erétil, mas vem novamente ganhando força entre pacientes operados por câncer de próstata, funcionando como auxiliares na reabilitação peniana. Hoje, elas são vendidas apenas em sex shops, já que aumentam o volume do pênis. Ele consiste em um cilindro dentro do qual o pênis é introduzido. "Por meio de um sistema de sucção, então, o ar é retirado do cilindro, diminuindo a pressão interna", afirma. Essa pressão negativa favorece o fluxo de sangue para dentro do pênis, o que favorece a ereção.

A bomba de vácuo é usada no meio médico apenas em pacientes que precisaram remover a prótese peniana por infecções ou rejeição. Durante o período que eles precisarão esperar para fazer outra intervenção, a bomba pode ser útil impedindo que as cicatrizes deformem o órgão.

Fonte: Minha Vida



Afinal, o que o coelhinho tem a ver com a Páscoa?

Como você deve saber, a Páscoa é uma celebração cristã que comemora a ressurreição de Jesus. No entanto, durante as festividades existe um personagem que aparece por todos os lados, sendo o responsável por entregar ovos de chocolate para as criancinhas bem comportadas. Você já sabe de quem estamos falando, não é mesmo?

Mas, afinal, o que é que o coelhinho tem a ver Páscoa, se nem ovos ele bota? Bem, na verdade, o surgimento desse simpático personagem tem relação com o paganismo. No hemisfério norte, a primavera chega em março, sendo conhecida como a estação do renascimento e renovação após o duro e gélido inverno. Assim, é durante esse período que as plantas voltam a florescer e os animais começam a procriar.

No passado, muitas culturas pagãs organizavam várias festividades durante a primavera, justamente para celebrar esse renascimento, e uma dessas festas era dedicada à deusa da fertilidade “Eastre” (nome que provavelmente deu origem à palavra Easter, que significa Páscoa em inglês), que guardava uma forte relação com dois símbolos utilizados pelos antigos europeus para representar a fertilidade: a lebre e o ovo.

Mais tarde, quando o cristianismo começou a se espalhar na Europa, algumas tradições pagãs acabaram sendo incorporadas, e uma delas foi a Páscoa. Como a ressurreição de Cristo e a festividade da deusa Eastre aconteciam em datas muito próximas, as duas celebrações se tornaram uma só, e os símbolos presentes nas duas passaram a ser compartilhados.

“Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?”
O primeiro coelho da Páscoa da História de que se tem notícia data do século XVI, e o primeiro conto sobre um desses animais trazendo ovinhos e escondendo-os em um jardim surgiu em 1680. As lendas sobre os coelhinhos começaram a chegar nas Américas por volta do século XVIII, quando os imigrantes europeus começaram a colonizar os Estados Unidos.

Logo depois, surgiu o costume de criar pequenos ninhos para que os coelhos pusessem os ovinhos e, eventualmente, os ninhos se transformaram em grandes cestas e os ovos coloridos foram sendo substituídos por doces, chocolates e pequenos presentes!

Fonte: Mega Curioso



Conselho de Medicina defende liberação do aborto até 12ª semana

O Conselho Federal de Medicina (CFM)  vai enviar parecer ao Senado em que defende a liberação do aborto até a 12ª semana de gravidez. Atualmente, pelo Código Penal, o aborto é permitido em casos de risco à saúde da gestante ou quando a gravidez é resultante de um estupro. É a primeira vez que o CFM e os 27 conselhos regionais, que representam 400 mil médicos brasileiros, manifestam-se sobre o aborto.

A opinião da entidade será encaminhada à comissão especial do Senado que analisa a reforma do Código Penal.  Os conselheiros validam a proposta da comissão que permite o aborto em mais três novas situações:  gravidez por emprego não consentido de técnica de reprodução assistida;  anencefalia ou feto com graves e incuráveis anomalias, atestado por dois médicos;  por vontade da gestante até a 12ª semana da gestação, quando o médico constatar que a mulher não apresenta condições psicológicas para a maternidade.

Os conselheiros vão além da proposta do novo texto de Código e não mencionam a necessidade de laudo para constatar falta de condições psicológicas que justificariam um aborto.

Em 2012, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que grávidas de fetos sem cérebro poderão optar por interromper a gestação com assistência médica. Por 8 votos a 2, os ministros definiram que o aborto em caso de anencefalia não é crime. Mas como ainda não há lei que permita a prática, o direito não é automático. Se um hospital se recusar a fazer o aborto, por exemplo, a mulher pode recorrer à Justiça com base na decisão do STF.

Autonomia e saúde
O Conselho Federal afirmou que os conselhos regionais "não são favoráveis ao aborto, mas sim à autonomia da mulher e do médico".

“É importante frisar que não se decidiu serem os Conselhos de Medicina favoráveis ao aborto, mas, sim, à autonomia da mulher e do médico. Neste sentido, as entidades médicas concordam com a proposta ainda em análise no âmbito do Congresso Nacional”, disse o presidente do CFM, Roberto Luiz d’Avila.

Segundo o conselho, por meio de sua assessoria de imprensa ,o respeito à autonomia da mulher e o alto índice de mortalidade e de internações de mulheres que fazem abortos clandestinos são razões para a posição do colegiado.

A entidade concluiu que "a prática de abortos não seguros (realizados por pessoas sem treinamento, com o emprego de equipamentos perigosos ou em instituições sem higiene) tem forte impacto sobre a saúde pública".

De acordo com o conselho, "o abortamento é uma importante causa de mortalidade materna no país, sendo evitável em 92% dos casos" e as complicações causadas pelo precedimento representam "a terceira causa de ocupação dos leitos obstétricos no Brasil".  Em 2001, houve 243 mil internações na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) por curetagens pós-abortamento.

Fonte: G1



Polícia prende homicida em Juazeiro e acusado do tráfico em Barbalha cumprindo mandados

Cumprindo mandados judiciais quase simultâneos, a polícia prendeu dois jovens nesta quinta-feira na região do Cariri, sendo um em Juazeiro do Norte e o outro em Barbalha. Por volta das 15 horas, policiais civis do Ceará e do Pernambuco estiveram na Rua Raimundo Bezerra Sobreira, 126 (Bairro Frei Damião) para cumprir um mandado de prisão preventiva por assaltos à mão armada expedido pela Comarca de Sagüeiro (PE). Ali mora Francinaldo Cordeiro de Oliveira, de 20 anos, que é o acusado.

Ele tem o apelido de Pequeno, mas grandes contas a acertar, também, com a justiça de Juazeiro do Norte, onde responde por homicídio. Na casa dele os policiais foram recebidos pela mãe dizendo que o filho não estava e permitiu a entrada destes. O problema é que Francinaldo imaginou que não seria encontrado debaixo da cama. Ontem mesmo foi levado para Salgueiro após a realização de exames no Instituto Médico Legal (IML) de Juazeiro.

Barbalha
Quase na mesma hora, equipes do Serviço de Inteligência e da FTA (Força Tática de Apoio) com o Cabo Josimar e os Soldados Nonato e Vieira deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão expedido pela justiça barbalhense para investigações em torno do tráfico de drogas. Na Rua Antonio Cândido, 93 (Alto da Alegria), a polícia prendeu Jean da Silva Alves, de 26 anos, que tinha em casa cerca de 300 gramas de crack, sendo uma pedra maior, vários papelotes prontos para a venda e mais quatro celulares.

Demontier Tenório

Foto: Chinês / Ag. Miséria

Fonte: Miséria



Juazeiro do Norte (CE): Dia do Bem prioriza jovens na prevenção às drogas

Uma prestação de serviço social e educacional à sociedade do Ceará e em diversas cidades do Brasil acontece amanhã, numa promoção do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (UDV). Será o Dia do Bem Jovem. Pelo terceiro ano consecutivo, a entidade, que possui representações também nos Estados Unidos e Europa, mobiliza milhares de voluntários na beneficência à sociedade.

Uma variada programação acontecerá nas cidades de Crato, Sobral, Caucaia, Maranguape, Itaitinga, e Cascavel, onde a UDV tem unidades administrativas no Ceará. Serão palestras preventivas quanto ao uso de drogas, oficinas, orientações jurídicas e aconselhamentos em saúde, cursos de capacitação profissional, apresentações culturais e ações sócioambientais.

No Ceará, a Unidade Beneficente Coração de Maria (UBCM), ligada ao Centro, está coordenando às atividades. Os trabalhos serão desenvolvidas também por meio de parcerias com órgãos governamentais, não governamentais e empresas privadas. Boa parte das atividades já começa a partir das 8 horas. As comunidades participam de forma gratuita.

A ideia é levar as ações para áreas onde as pessoas normalmente não têm disponíveis esses serviços. É o caso do Crato. Moradores do Sítio Campo Alegre serão beneficiados com atividades pela manhã, onde acontecerá a abertura às 8 horas, na Escola Doutora Artemise Linhares. E o Dia do bem Jovem na localidade será iniciado com a alegria do grupo de palhaços, com brincadeiras, distribuição de brindes e bombons. Também será apresentado um vídeo produzido pelo jovens do Núcleo Santa Fé do Cariri, da cidade do Crato. Palestras, oficinas, cortes de cabelo e distribuição de cestas básicas farão parte da programação, que prossegue à tarde em área do Distrito de Santa Fé.

O Núcleo Fortaleza da UDV, em Capuan, Caucaia, vai realizar palestras com autoridades médicas e da segurança pública sobre os males ocasionados pelo uso de drogas e álcool, bem como a prevenção. Será durante o "Programa do Bem", que também trará atrações como a Banda de Lata, formada por jovens da comunidade, e show com cachorro adestrado. As atividades serão desenvolvidas na Escola Maria Helena Moreira e Silva, onde haverá ainda prestação de serviços de massoterapia, reiki, consultas médicas, prevenção a DST/Aids, entre outras. A Guabi, empresa de nutrição animal, estará distribuindo folder sobre prevenção de zoonoses.

Em Itaitinga, o Núcleo Flor Divina atenderá 53 famílias da Associação dos Moradores de Caracanga. No Núcleo Tucunacá, em Caucaia, a abertura será com teatro de rua do Sesc. O dia de atividades prossegue com atendimentos em serviços públicos, oficinas, palestras, cortes de cabelo, atendimento psicológico, e outras atividades. Em Sobral, serão realizadas oficinas temáticas, mostra de vídeo e conversa sobre temas relacionados a projeto de vida, direitos sexuais e reprodutivos e prevenção ao uso abusivo de álcool e outras drogas. Também realizam atividades os Núcleos Estrela Brilhante, em Maranguape, e Cajueiro Pequenino, em Cascavel.

Segundo a presidente da Unidade Beneficente Coração de Maria, Tânia Batista, o Dia do Bem Jovem é um momento de reflexão. "Iremos refletir sobre a importância da prevenção ao uso abusivo de drogas lícitas e ilícitas entre os jovens e alguns temas relacionados ao cotidiano da juventude do nosso Estado e do Brasil", explica. Além disso, segundo Tânia, essa atividade representa um encontro dos voluntários da UBCM com as comunidades onde há trabalhos sociais. Todo esse empenho, conforme ela, objetiva concretizar um princípio que tem orientado as ações da entidade, de proporcionar benefícios às pessoas.

"A terceira edição em parceria com diversos órgãos será um dia de muita alegria, que contará com a participação de voluntários", afirma Márcio Verbisck, diretor de Beneficência da UDV. A diretoria geral da instituição, em Brasília, fez a abertura oficial do Dia do Bem Jovem, na última quarta-feira. Eventos como o Dia do Bem Jovem, além de promoverem ações sócio-educativas nas comunidades atendidas, fortalecem mais a relação da UDV com a sociedade civil, graças a um trabalho que já vem sendo realizado há quase 52 anos. "Refletem também, de forma simples e efetiva, um dos princípios que regem a UDV, de fazer o bem sem olhar a quem", afirma Verbisck.

Utilidade Pública
A UDV é uma religião de origem amazônica, de fundamentação cristã-reencarnacionista, presente em todas as unidades de federação e também no exterior. É uma instituição reconhecida como de Utilidade Pública Federal desde 22 de julho de 1999. O Dia do Bem foi integrado desde 2011 ao calendário anual da instituição, fundada em 1961, em Porto Velho (RO), pelo seringueiro José Gabriel da Costa. Essa ação foi realizada inicialmente pelas unidades beneficentes da UDV em Macapá (AP) e Santarém (PA).

Segundo dados históricos do Centro, as ações sociais fazem parte da UDV desde a origem. À medida que a instituição cresceu, o trabalho filantrópico ganhou maior porte e notoriedade, com diversos serviços à comunidade, como atendimentos médicos, capacitação, alfabetização de jovens e adultos, campanhas do agasalho, atendimento à saúde, entre outros. O foco principal do trabalho social da UDV é, na atualidade, a alfabetização de jovens e adultos, feita com a utilização do software livre Luz do Saber, desenvolvido em parceria com programas do Governo Federal e do Estado do Ceará.

Mais informações
Dia do Bem Jovem
Promoção da Unidade Beneficente Coração de Maria/União do Vegetal, 
em municípios do Interior, amanhã
Telefone: (85) 8834.2179

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste



Crato (CE): Revólver é encontrado em poder de um mecânico e dois ajudantes

Um mecânico foi preso e seus dois ajudantes menores de idade apreendidos com um revólver calibre 38 com quatro cartuchos intactos. O fato aconteceu por volta das 22h30min desta quarta-feira na Rua São Raimundo (Bairro Batateiras) em Crato. Naquela artéria, a polícia interceptou um veiculo Gol de cor preta, ano 1996, e placas HVA-1676, inscrição do Ceará, com três ocupantes.

Nas buscas foi encontrada a arma e o menor A de S. S., de 16 anos, residente no Parque Recreio, assumiu a propriedade da mesma. Com ele estava outro adolescente e, também, ajudante de mecânico cujas iniciais são R. B. M., de 17 anos, residente no bairro Seminário, e o mecânico Rafael Siebra da Silva, de 21 anos, residente na Rua São Raimundo daquele bairro, além de dois adolescentes. O trio foi levado à Delegacia por uma equipe da Força Tática de Apoio (FTA).

Já por volta das 20 horas de ontem, no cruzamento das ruas São Pedro e São Damião (Santa Tereza) em Juazeiro do Norte, José Carlos da Silva, de 45 anos, foi abordado por um travesti que lhe roubou um celular e certa quantia em dinheiro, fugindo em seguida. Uma equipe da FTA foi lá, diligenciou e terminou prendendo a própria vítima encontrada uma hora depois no cruzamento das ruas São Pedro e Rui Barbosa no mesmo bairro. Zé Carlos estava armado com uma faca à procura do “traveco” para reaver seu dinheiro e celular.

Demontier Tenório

Fonte: Miséria



Sexo ajuda a aliviar dor de cabeça

Aquele velha desculpinha “hoje não, amor, tô com dor de cabeça” não cola mais. Pesquisadores da Universidade de Münster, na Alemanha, descobriram que sexo pode ajudar aliviar dores de cabeça.

Deu certo com alguns dos 400 entrevistados pela pesquisa. Por dois anos, os cientistas acompanharam o tratamento destes pacientes, que tinham enxaqueca ou cefaleia em salvas(aquela dor profunda em apenas um lado da cabeça). Entre eles, 132 pessoas fizeram sexo enquanto estavam com dor de cabeça. Resultado: 60% destes pacientes com enxaqueca e 36% dos que tinham cefaleia se sentiram melhor depois do sexo.

Segundo a pesquisa, fazer sexo ajuda porque aumenta a produção de endorfina – uma das funções desta substância é aliviar qualquer tipo de dor. E a ação da endorfina no sistema nervoso consegue reduzir ou eliminar a dor de cabeça.

Talvez não ajude em nada, como aconteceu com alguns dos pacientes. Mas não custa nada tentar, não é?

Fonte: Mundo DSE



Addthis