UFCA abre novos cursos para 2019.1

A Universidade Federal do Cariri (UFCA) ofertará, a partir de 2019, quatro novos cursos de graduação: Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Matemática Computacional e Licenciatura em Letras-Libras. Ao todo, serão 190 vagas: 50 para Contábeis, 50 para Ciências da Computação, 50 para Matemática Computacional  e 40 para Letras Libras. As aulas devem começar no dia 11 de março do ano que vem.

Os quatro novos cursos da UFCA são os primeiros gratuitos de suas respectivas áreas no Cariri. Há uma formação próxima de Ciências da Computação, que é “Sistemas de Informação”, oferecida pelo Instituto Federal de Educação (IFCE) no Crato, mas com escopo mais específico. Na UFCA, o curso terá perfil mais abrangente.

O ingresso nas formações será via Sistema de Seleção Unificado (Sisu), que utiliza o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como parâmetro de seleção. Pelas regras do Sisu, metade das vagas de cada curso será destinada a pessoas que estudaram todo o ensino médio em escolas públicas e as demais vagas serão disputadas por ampla concorrência – sendo facultada às instituições públicas de ensino superior a adoção de bônus para outros grupos prioritários. No caso específico do curso de Letras-Libras, a UFCA vai incrementar em 20% as notas no Enem obtidas por estudantes surdos que desejem ingressar na formação. Esse incremento efetiva o que diz o Art. 4º do Decreto 5.626/05, Parágrafo único: "As pessoas surdas terão prioridade nos cursos de formação previstos no caput [licenciatura plena em Letras-Libras ou em Letras-Libras/Língua Portuguesa]". No momento da inscrição no Sisu, o candidato deverá indicar se deseja participar da seleção nesse perfil.

Curta nossa página no Facebook

Médicos cubanos ganharam a simpatia da população do Interior do CE por entrega e profissionalismo

A decisão do Ministério de Saúde de Cuba de cancelamento e retirada dos profissionais cubanos do Programa Mais Médicos, no Brasil, nesta quarta-feira, 14, deixou os gestores municipais preocupados no Interior do Ceará. Na maioria das Unidades Básicas de Saúde (UBS) no sertão cearense, os médicos não foram trabalhar nesta sexta-feira, 16.

A medida foi uma surpresa desagradável para todos e o sentimento comum é de que haverá de imediato prejuízo para a população das localidades rurais e moradores de bairros periféricos, que são atendidos em UBS. Os gestores destacam vínculos estabelecidos com as famílias, atendimento diferenciado, humanizado e bem avaliado pela população.

O município mais afetado no Ceará é Morada Nova, que dispõe de 21 médicos cubanos; depois, Iguatu, com 20; e Fortaleza, 17. "Além da dificuldade de reposição, pois os brasileiros não se dispõem a trabalhar em áreas isoladas, na zona rural, há o problema financeiro. O Ministério da Saúde repassa cerca de R$ 12 mil direto para a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) por médico e, se houver cancelamento, os municípios não têm recursos para arcar com essa verba", diz o secretário de Saúde de Iguatu, Marcelo Sobreira.

No próximo dia 26, 10 profissionais já deixam o município do Centro-Sul cearense e os demais em meados de dezembro vindouro. "Iguatu tem 31 equipes do PSF e vamos perder 19 profissionais, um número elevado. Vai ficar uma lacuna enorme", observou a coordenadora de Atenção Básica, Edjalma Araújo.

O vice-presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Nilson Diniz, médico e prefeito de Cedro, na região Centro-Sul, mostrou-se preocupado. "Fiquei atordoado com a informação. A decisão está tomada e a população com certeza vai ficar desassistida".

O prefeito de Cedro disse que aguarda um pronunciamento oficial da Aprece e frisou que outras entidades como a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde e a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) já emitiram notas sobre a saída dos profissionais cubanos do Programa demonstrando que o trabalho tem ampla aceitação da população, houve melhoria da assistência básica e que é necessário preencher a lacuna.

O Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems) manifestou, em nota, profunda preocupação com a saída dos profissionais cubanos e observou que não há, no momento, condições técnicas e operacionais de reposição imediata das vagas.

Interior
Diniz frisou que o Conselho Federal de Medicina diz que há números suficientes de médicos brasileiros. "Precisamos saber se eles querem vir para Cedro, para Quixelô, para o interior do Amazonas".

Em Cedro, seis médicos atendem na sede e zona rural. "O prejuízo é grande, não sabemos como repor essas vagas", disse o secretário de Saúde do Município, Russel Sirius. Em Orós só havia um médico cubano, que já retornou. "A vaga está aberta e não sabemos como preencher", disse a secretária Zuila Peixoto. "Ficamos preocupados pelos outros municípios como Icó que conta com oito".

Em Várzea Alegre há três médicos cubanos. O secretário de Saúde, Ivo Leal, disse que dois atendem na zona rural e foram criados vínculos com as famílias. "Um já casou com uma moradora e outro tem um filho aqui no Município e ainda não sei qual vai ser a decisão deles".

HONÓRIO BARBOSA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Cerveja pode ser mais eficaz que paracetamol no alívio da dor

“Beber para curar os males” pode finalmente ter sua explicação científica. De acordo com estudo publicado recentemente no periódico científico Journal of Pain, beber dois pints de cerveja (um pint equivale a um copo de pouco mais de meio litro), é mais eficaz no alívio de dores do que tomar analgésicos, como o paracetamol.

Depois de analisarem dezoito estudos, pesquisadores da Universidade de Greenwich, no Reino Unido, descobriram que duas canecas de cerveja podem diminuir as dores em 25%. Ao elevar o nível de álcool no sangue, em aproximadamente 0,08%, o corpo reduz o limiar de intensidade da dor.

Poder do álcool
“A descoberta sugere que o álcool é um analgésico efetivo que oferece reduções clinicamente revelantes dos níveis de intensidade da dor, o que pode explicar o abuso de bebidas alcoólicas entre aqueles com dores constantes, apesar das possíveis e graves consequências a longo prazo”, explicaram os pesquisadores, em resumo.

Ainda não está claro se o álcool reduz a sensação de dor porque realmente afeta os receptores do cérebro ou apenas porque diminui o nível de ansiedade, o que faz com que a dor não seja tão ruim. “O álcool pode ser comparado a drogas opioides, como a codeína, e seu efeito é ainda mais poderoso que o do paracetamol”, disse Trevor Thompson, principal autor da pesquisa, ao tabloide britânico The Sun. “Se pudermos desenvolver uma droga sem os prejudiciais efeitos colaterais [do álcool], então teremos algo potencialmente melhor do que existe atualmente.”

Piores efeitos colaterais
Apesar dos resultados, os especialistas ressaltam que o consumo de álcool não faz bem à saúde e o estudo não é um incentivo ao aumento da ingestão da bebida. “O consumo excessivo do álcool pode causar muito mais problemas a longo prazo. Se você sente dores, o melhor a fazer é consultar seu médico”, disse Rosanna O’Connor, responsável sobre estudos de álcool e drogas do Serviço de Saúde Pública da Inglaterra.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook

Parque Natural Municipal das Timbaúbas, em Juazeiro do Norte, é reconhecido nacionalmente

Criada por meio do decreto 358, de 23 de outubro de 2017, o Parque Natural Municipal das Timbaúbas foi inserido e validado com sucesso no cadastro nacional de unidades de conservação do Ministério do Meio Ambiente. Essa inserção traz contribuições determinantes para a manutenção do patrimônio natural brasileiro. Única área verde dentro da cidade, a Unidade de Conservação possui cerca de 70 hectares.

O empreendimento para a conquista da inclusão no Cadastro foi articulado pela Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) com a Autarquia de Meio Ambiente de Juazeiro do Norte (Amaju). “Foram quase dois anos de luta para a conquista desse reconhecimento”, disse o superintendente da Amaju, Sidney Kal-Rais.

As unidades de conservação têm um papel importantíssimo para a conservação da biodiversidade. Nesse sentido, um sistema de unidades que articula os três níveis de governo, nacional, estadual e municipal. A sociedade, considerando as Reservas Particulares do Patrimônio Natural, poderá acompanhar os resultados das ações governamentais de proteção do patrimônio biológico nacional.

O Parque se enquadra na categoria de Área de Proteção Integral (API), que busca a manutenção dos ecossistemas livres de alterações causadas por interferência humana, sendo admitido apenas o uso indireto dos seus atributos naturais de forma contemplativa ou voltada à pesquisa científica.

Revitalização
Orçado em R$ 2,8 milhões, as obras de revitalização do Parque Natural Municipal das Timbaúbas, começaram no mês de agosto. No entorno, será criada uma área de passeio público que será ampliada de 1,5m para 3m de largura. Dentro, serão criadas pistas com três extensões: 800m, 1,5m e 3km, duas academias, banheiros públicos, recuperação e instalação de iluminação. A expectativa é que seja concluída em fevereiro de 2019.

ANTONIO RODRIGUES
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Economista de Harvard diz: “Bolsonaro não é sujeito com visão”

Carmen Reinhart, a economista nascida em Cuba que deu o alerta em maio sobre os apuros que agora se concretizam nos mercados emergentes, avisou que a situação pode piorar em 2019.

Segundo ela, a alta de juros nos EUA, a desaceleração da economia chinesa e possíveis calotes intensificam o estresse nos países em desenvolvimento.

“As cotações dos mercados embutem coisas ruins, mas não necessariamente um evento de crédito”, afirmou a professora da Universidade Harvard em entrevista realizada em Cambridge, Massachusetts.

“Ainda acho que este é o principal fator que realmente pode abalar as coisas.” Ela listou Argentina, Equador e Costa Rica entre suas grandes preocupações.

Qual é sua perspectiva para os mercados emergentes em 2019?
Não é das melhores. Enfatizo ao máximo que, durante a crise financeira global de 2007-2009, foi a China que fez com que os emergentes se recuperassem fortemente. De 2003 quase até 2013, o país cresceu consistentemente mais de 10% ao ano. Isso é improvável em 2019.

A economia está se desacelerando e as empresas estão excessivamente endividadas. A moeda está sobrevalorizada, há saída de capital e preocupações comerciais quanto aos EUA. Não dá para argumentar que haverá retomada do crescimento em 2019 na China ou nas economias avançadas.

A última crise coincidiu com crescimento forte na China e juros bem mais baixos. Ou seja, uma porta se fechou, mas outra se abriu. Agora, os juros vão aumentar. A China terá crescimento mais lento e será mais reticente em se tratando de conceder empréstimos no exterior do que na década passada.

Para um país como o Equador, isso é muito relevante. A Argentina continua sendo a mais fraca do grupo. Não há muita margem para qualquer tipo de erro ou surpresas negativas.

Haverá retomada nos países de pior desempenho neste ano?
O caminho da Argentina é muito estreito e frágil. Os juros estão altos para estabilizar o peso. Mas a estabilização não está se traduzindo imediatamente em redução das pressões inflacionárias.

O Brasil tem um sério problema de dívida. A pior parte é não haver muito gasto discricionário. As despesas são principalmente na forma de transferências e serviço da dívida. O governo não tem muito espaço para apresentar melhora no curto prazo. Mais cedo ou mais tarde, acho que a inflação volta no Brasil.

Os novos líderes latino-americanos darão impulso aos mercados?
No Brasil, Jair Bolsonaro era considerado o mal menor. Não era uma ótima escolha. Não é um sujeito com uma visão. Houve um suspiro de alívio. Vamos ver quanto tempo dura. É uma situação muito disfuncional. A tomada de decisão está fragmentada.

Vamos dizer que ele queira agarrar o touro pelos chifres e decidir que é preciso lidar com o problema da previdência. A confiança vai melhorar muito se ele conseguir. No entanto, os efeitos fiscais são demorados.

A América Latina tem uma história longa e sombria de governos militares. Não dá para ignorar os riscos à democracia. Em épocas favoráveis, costuma haver maior liberalização dos mercados e menos controles de capital — e o inverso em períodos difíceis.

Se as condições continuarem difíceis, como eu espero, aumenta a probabilidade de recuo. Reversões de políticas governamentais geralmente vêm em períodos ruins.

No México, os mercados se convenceram de que AMLO (o presidente eleito Andrés Manuel López Obrador) poderia ser um novo Lula porque os comentários dele durante a campanha foram moderados. Mais recentemente, logo antes da posse, a reação é de surpresa porque parece que ele realmente acredita no que vem dizendo há 30 anos.

Que riscos trazem as tensões comerciais?
Qual é o pior cenário possível? Um grande aumento generalizado de tarifas. Fala-se muito sobre abalos nas cadeias de suprimentos e consequências para a produção, mas um grande aumento generalizado nas tarifas também funcionaria como um choque de oferta, o que, na década de 1970, também foi associado a uma disparada de preços. E qual seria a reação dos juros? O desfecho disso pode ser realmente adverso.

Fonte: Exame.com

Curta nossa página no Facebook

Bebê abandonado em porta de igreja é encontrado por padre no município de Barro

Um bebê foi deixado em uma caixa de papelão, enrolado em lençóis, na porta da igreja do distrito de Iara, na zona rural do município de Barro, região do Cariri, na tarde desta quinta-feira (15). A criança tem de três a cinco dias de vida, e foi encontrada pelo pároco da cidade, padre Valderi Tavares. 

“Estava chegando em casa depois de uma reunião do conselho pastoral, pra almoçar, e quando parei o carro já vi que tinha algo estranho na porta da igreja, imaginei ser uma pessoa dormindo, mas no sol quente pensei que não era hora de tá ali, estava coberta com lençol”, contou o padre.

O Conselho tutelar foi acionado e levou o bebê para receber atendimento no hospital de Brejo Santo. De acordo com a enfermeira que atendeu a criança, Marquesa Rolim, o menino apresentou baixo peso. Ele foi avaliado por um pediatra que, levando em consideração as condições em que o recém-nascido foi encontrado, avaliou o bebê como estável.

A conselheira tutelar Maria da Conceição Marques afirmou que a criança foi abandonada sem nenhum documento ou registro de idade.

“A criança está na nossa guarda, trouxemos pra delegacia de Brejo Santo porque se caracteriza crime de abandono de incapaz, fizemos todos os procedimentos e agora estamos no hospital infantil para uma análise dessa criança pra ter certeza de como está o estado de saúde dela, a possível data de nascimento. Não foi deixado nada pra que a gente pudesse ter certeza disso”, informou.

O padre batizou o recém-nascido como Daniel, em referência à história bíblica de “Daniel na cova dos leões”, e manifestou interesse em adotar o menino. Mas, de acordo com a conselheira tutelar, no fórum da cidade existe uma relação de pessoas na fila para adoção e o caso vai ser apresentado ao juizado para passar por todos os procedimentos legais quanto à adoção provisória e definitiva. Até lá, o bebê fica sob a guarda do Conselho Tutelar.

“Me sinto responsável por ele, desejava até adotar a criança, mas depende do conselho tutelar, da minha congregação, do juiz, não sei se sou a pessoa ideal. Mas quero acolher, cuidar, e muitas pessoas estão querendo a mesma coisa”, destacou o padre.

Com a repercussão da história na cidade, a comunidade se manifestou doando fraldas, roupas e leite.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

16 de novembro

1532 - Francisco Pizarro captura o imperador inca Atahualpa.
1940 - Os nazistas fecham o acesso ao Gueto de Varsóvia, isolando-o com um muro.
1972 - É realizada a Convenção sobre a Protecção do Património Cultural e Natural no âmbito da UNESCO.

Nasceram neste dia…
1717 - Jean le Rond d’Alembert, matemático francês (m. 1783).
1887 - João Neves da Fontoura, político e embaixador brasileiro (m. 1963).
1922 - José Saramago (foto), escritor português e Nobel da Literatura (m. 2010).

Morreram neste dia…
1272 - Henrique III de Inglaterra (n. 1207).
1796 - Catarina, a Grande (n. 1729).
1885 - Louis Riel, activista canadiano (n. 1844).

Fonte: Wikipédia

Fernando Santana e secretário de Saúde do Estado visitam hospitais em Barbalha

O deputado estadual eleito Fernando Santana, acompanhado do Secretário de Saúde do Estado Henrique Javi, visitaram os hospitais São Vicente e Santo Antônio, em Barbalha nesta quarta-feira (14). Na oportunidade, diretores, médicos e colaboradores da administração do Hospital Santo Antônio, solicitaram uma reunião para apresentar demandas e fizeram uma breve explanação dos serviços do complexo hospitalar ao secretário.

"Vamos trabalhar de maneira próxima, presente, ouvindo, dialogando, lutando, apoiando e defendendo os pleitos da população caririense e cearense", frisou Fernando Santana.

Curta nossa página no Facebook

Saída de Cuba do Mais Médicos afeta 118 municípios do Ceará

Foto meramente ilustrativa
A cobertura de atendimento médico na cidade de Monsenhor Tabosa (a 311 km de Fortaleza) só foi possível depois do Mais Médicos. Lá, dos nove profissionais do programa, sete são cubanos: quatro na cidade e três nos distritos indígenas. "Agora não sei o que fazer diante dessa situação", explica Celi Bezerra Saraiva, titular da Secretaria da Saúde do município. Ela se refere à decisão do governo cubano que informou ontem a saída do programa Mais Médicos do Brasil após declarações "ameaçadoras e depreciativas" do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). 

No Ceará, 118 municípios serão atingidos. De acordo com a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), no mês de outubro havia 1.229 profissionais no Ceará pelo Mais Médicos. Desse total, 448 são cubanos, a maioria atuando em áreas de vulnerabilidade, reservas indígenas e distritos distantes. É o caso de Tucunduba, distrito de Caucaia. Lá, o posto de saúde conta com uma profissional do programa. "É uma médica que realmente observa o paciente, examina bem", afirma a auxiliar operacional Emery Forte, 29, que esta semana chegou a buscar atendimento. Ela acredita que a mudança pode complicar bastante no atendimento de saúde local. "As pessoas hoje conseguem ter acesso a uma profissional excelente, todos os dias, sem precisar ir ao centro de Caucaia (distante 24 km)".

Cuba tomou a decisão de solicitar o retorno dos 8.332 médicos que trabalham hoje no Brasil depois que Bolsonaro questionou a preparação dos profissionais e condicionou a permanência "à revalidação do diploma", além de ter imposto "como via única a contratação individual".

O Mais Médicos tem 18.240 vagas em 4.058 municípios ? cobertura de 73%. Quando são abertos chamamentos para o programa, a seleção segue ordem de preferência: médicos com registro no Brasil (formados em território nacional ou no exterior, com revalidação do diploma no País); médicos brasileiros formados no exterior; e médicos estrangeiros formados fora do Brasil. Após as primeiras chamadas, caso vagas não sejam ocupadas, os profissionais de Cuba são convocados.

O POVO tentou contato com médicos cubanos, que não se pronunciaram sobre a decisão.

Carlile Lavor, diretor da Fiocruz Ceará, concorda com a necessidade de revalidação e acredita que existem profissionais brasileiros disponíveis para essas funções.

Para Juliana de Paula, doutora em saúde global e sustentabilidade pela Universidade de São Paulo (USP), a retirada abrupta dos médicos cubanos acarreta numa série de problemas. A situação é vista como "um dos maiores golpes à saúde brasileira". "Isso vai resultar em atendimentos inacabados, agravamento de casos que estavam sendo acompanhados", afirma.

O Ministério da Saúde, em nota, informou que "tranquiliza a população que adotará todas as medidas para que profissionais brasileiros estejam atendendo no programa de forma imediata". 

Médicos cubanos nos municípios do Ceará

21 - Morada Nova

19 - Iguatu

15 - Fortaleza

13 - Itapajé

11 - Granja e Limoeiro do Norte

10 - Acaraú e Acopiara

9 - São Benedito, Sobral, Tamboril e Viçosa do Ceará

8 - Camocim e Guaraciaba do Norte

7 - Crateús, Icó, Ipu, Parambu e Tianguá

6 - Bela Cruz, Cedro, Ibiapina, Ipueiras, Itarema, Marco e Uruoca

5 - Independência, Pacajus, Reriutaba, Santa Quitéria e Senador Pompeu

4 - Baturité, Itatira, Jaguaribe, Monsenhor Tabosa, Moraújo, Morrinhos, Nova Russas, Pereiro, Poranga, Tauá e Ubajara

3 - Amontada, Ararendá, Cariré, Chorozinho, Horizonte, Iracema, Irauçuba, Itapipoca, Itapiúna, Jaguaretama, Miraíma, Mombaça, Piquet Carneiro, Quiterianópolis, Quixeramobim, Santana do Acaraú e Várzea Alegre

2 - Altaneira, Assaré, Barroquinha, Canindé, Cariús, Carnaubal, Coreaú, Deputado Irapuan Pinheiro, Forquilha, Frecheirinha, Hidrolândia, Jaguaribara, Meruoca, Mucambo, Novo Oriente, Pacatuba, Palmácia, Pedra Branca, Pentecoste, Pires Ferreira, Quixadá, Russas, São Gonçalo do Amarante, Solonópole e Tabuleiro do Norte

1 - Alcântaras, Arneiroz, Barreira, Boa Viagem, Campos Sales, Capistrano, Catunda, Caucaia, Chaval, Choró, Croatá, Cruz, Ererê, Fortim, Graça, Ipaporanga, Jaguaruana, Jucás, Lavras da Mangabeira, Madalena, Maranguape, Martinópole, Mulungu, Ocara, Orós, Pacoti, Palhano, Paracuru, Pindoretama, Saboeiro, Senador Sá, Tururu, Umirim e Uruburetama

5 - Distrito Sanitário Especial Indígena

Fonte: O Povo

Curta nossa página no Facebook

Dívidas com a Previdência quase triplicam em dez anos e atingem R$ 476,7 bi

Enquanto a reforma da Previdência não avança, as dívidas com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) quase triplicaram entre 2008 e 2018, passando de R$ 174,9 bilhões para R$ 476,7 bilhões --um salto de 172,6%.

Entre os devedores, aparecem empresas públicas e privadas, bancos, fundações, governos estaduais e prefeituras.

Os dados fazem parte da Dívida Ativa da União, administrada pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). O órgão jurídico do Ministério da Fazenda passou a cobrar essas dívidas a partir de 2008.

O levantamento considera os valores nominais, ou seja, sem correção.

Governo estima que pode recuperar R$ 190 bi
Dos quase R$ 477 bilhões devidos à Previdência, a PGFN estima que R$ 190 bilhões ainda podem ser recuperados.

Para o coordenador de Previdência do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), Rogério Nagamine, é importante o governo tomar medidas para recuperar esses recursos devidos, mas parte significativa das empresas devedores está falida ou envolvida em imbróglios judiciais --o que torna a cobrança mais difícil. É o caso de companhias como Varig, Vasp e TV Manchete.

Parte do rombo da Previdência
Esse montante corresponde a mais que o dobro do rombo da Previdência estimado pelo governo para este ano, atualmente em R$ 202,3 bilhões, conforme o Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias do 4º Bimestre.

Segundo Nagamine, ainda que parte desses recursos fosse recuperada, isso não seria uma solução para o rombo previdenciário. "Claramente, teríamos um alívio de um ou dois anos, mas o problema estrutural não seria resolvido", afirmou.

A solução, segundo o coordenador do Ipea, seria estabelecer uma idade mínima para aposentadoria para trabalhadores do setor privado e também servidores públicos.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo fazem show no Cariri nesta sexta-feira (16)

Nesta sexta-feira (16), às 20h, mais de trinta mil pessoas são esperadas no Largo da Matriz em Juazeiro do Norte, para assistir ao show promovido O Grande Encontro de Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença.

Os três artistas nordestinos comemoram vinte anos de parceria e cantam juntos em Juazeiro do Norte pela segunda vez. Há dois anos o projeto “O Grande Encontro” está em turnê pelo Brasil, tendo se apresentado em Portugal em julho. O repertório com os sucessos da cantora paraibana e dos dois cantores e compositores pernambucanos foi gravado em CD e DVD em 2016 e teve mais de quarenta mil cópias vendidas.

Na nova versão do show, os arranjos ganham a energia das guitarras, violões e da percussão, sempre coroados pela melodia da sanfona que acompanha Elba, Geraldo e Alceu em duetos, trio ou em solos.

Os fãs podem esperar as músicas: “Anunciação”, “Banho de Cheiro”, “Dia Branco”, “Tropicana”, “Moça Bonita”, “Caravana”, “Belle de Jour”, “Canção da Despedida”, “Coração Bobo”, “Táxi Lunar”, “Bicho de Sete Cabeças”, “Chão de Giz” e “Frevo Mulher”.

No palco da cultura Nordestina
Em 2016, Alceu Valença se apresentou em Barbalha. Em 2015, Elba Ramalho cantou para mais de quinze mil pessoas no Crato.

Nascida no sertão paraibano, a cantora lembra das tradições nordestinas que marcaram sua infância na cidade de Conceição. “Era nas festas das Igrejas, nas quermesses, nos reisados e no São João que eu tinha contato com as festas populares, com as mais genuínas expressões culturais da nossa terra”, recorda ela.

Serviço:
Show O Grande Encontro – Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo 
Data: 16 de novembro 
Horário: 21h 
Local: Largo da Matriz em Juazeiro do Norte

Curta nossa página no Facebook

Bolsonaro foi ao STF em 2013 para pedir suspensão do programa Mais Médicos

Quando deputado federal e ainda pertencia ao PP-RJ, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) protocolou uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo a suspensão da medida provisória (MP) editada pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) que criou o programa Mais Médicos. Bolsonaro chegou a pedir que fosse concedida uma liminar para suspender a medida provisória.

O governo cubano informou nesta quarta-feira, 14, que está se retirando do programa social Mais Médicos do Brasil após declarações "ameaçadores e depreciativas" do presidente eleito, que anunciou mudanças "inaceitáveis" no projeto.

O programa Mais Médicos tem 18.240 profissionais - sendo 11 mil cubanos, segundo o governo do país caribenho - em 4.058 municípios, cobrindo 73% das cidades brasileiras.

Na ação, protocolada em julho de 2013, o parlamentar fez uma série de críticas à MP. Ele já contestava a não exigente da revalidação do diploma para que um estrangeiro exerça a profissão no Brasil.

Na época, o então deputado argumentava que o programa é complexo e deveria ter sido amplamente discutido com os profissionais de saúde.

Bolsonaro também criticava a proposta ao afirmar que tratou apenas do trabalho dos médicos, desconsiderando que o atendimento a pacientes envolve profissionais de diferentes áreas da saúde.

Cuba tomou a decisão de solicitar o retorno dos mais de 11 mil médicos cubanos que trabalham hoje no Brasil depois que Bolsonaro questionou a preparação dos especialistas e condicionou a permanência no programa "à revalidação do diploma", além de ter imposto "como via única a contratação individual".

"Não é aceitável que se questione a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos colaboradores cubanos que, com o apoio de suas famílias, presta serviços atualmente em 67 países", declarou o governo cubano. 

Fonte: UOL (Com Estadão Conteúdo)

Curta nossa página no Facebook

Prefeito Zé Ailton Brasil e Fernando Santana visitam policlínica do Crato

Na última quarta-feira, 14, uma equipe formada pelo Secretário de Saúde do Ceará, Henrique Javi; o prefeito Zé Ailton Brasil; o deputado estadual eleito, Fernando Santana e o vice-prefeito e Secretário Municipal de Saúde, André Barreto, além de assessores e representantes do Consórcio de Saúde, visitaram as instalações da Policlínica do Crato, no bairro Mirandão.

O objetivo foi checar in loco e junto ao construtor as pendências para que a obra seja inaugurada em breve e tenha o seu objetivo alcançado, que é aumentar a oferta de serviços de saúde para todo o Cariri.

Com informações da Assessoria de Comunicação/PMC

Curta nossa página no Facebook

15 de novembro

Dia da Proclamação da República (Brasil).

1884 - Dá-se o início da Conferência de Berlim, cujo objectivo era a repartição das colónias africanas.
1889 - Um Golpe de Estado militar, liderado pelo Marechal Deodoro da Fonseca (foto), derruba o Imperador Pedro II e proclama a República do Brasil.
1988 - Yasser Arafat, no exílio, proclama o Estado da Palestina.

Nasceram neste dia…
1891 - Erwin Rommel, militar alemão (m. 1944).
1889 - D. Manuel II de Portugal (m. 1932).
1945 - Anni-Frid Lyngstad, cantora norueguesa.

Morreram neste dia…
1630 - Johannes Kepler, matemático e astrónomo alemão (n. 1571).
1853 - D. Maria II de Portugal (n. 1819).
1917 - Émile Durkheim, sociólogo francês (n. 1858).

Fonte: Wikipédia

Após declarações ameaçadoras de Bolsonaro, Cuba decide deixar programa Mais Médicos no Brasil

O governo de Cuba informou nesta quarta-feira (14) que decidiu sair do programa social Mais Médicos, citando "referências diretas, depreciativas e ameaçadoras" feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro à presença dos médicos cubanos no Brasil. O país caribenho envia profissionais para atuar no Sistema Único de Saúde desde 2013, quando o governo da então presidente Dilma Rousseff criou o programa para atender regiões carentes sem cobertura médica.

"O Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim comunicou à diretora da Organização Pan-Americana de Saúde [Opas] e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa", diz a nota do governo.

O comunicado não diz a data em que os médicos cubanos deixarão de trabalhar no programa. A Opas disse apenas que foi comunicada da decisão, sem dar mais detalhes.

Expulsão pelo Revalida
Em agosto, ainda em campanha, Bolsonaro declarou que ele "expulsaria" os médicos cubanos do Brasil com base no exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo.

Fora do Mais Médicos, os formados no exterior não podem atuar na medicina brasileira sem a aprovação no Revalida. Mas no caso do programa federal, todos os estrangeiros participantes têm autorização de atuar no Brasil mesmo sem ter se submetido ao exame.

"Nós juntos temos como fazer o Brasil melhor para todos e não para grupelhos que se apoderaram do poder e [há] mais de 20 anos nos assaltam e cada vez mais tendo levado para um caminho que nós não queremos. Vamos botar um ponto final do Foro de São Paulo. Vamos expulsar com o Revalida os cubanos do Brasil", declarou Bolsonaro em pronunciamento realizado em Presidente Prudente (SP).

“Qualquer estrangeiro vindo trabalhar aqui na área de medicina tem que aplicar o Revalida. Se você for para qualquer país do mundo, também. Nós não podemos botar gente de Cuba aqui sem o mínimo de comprovação de que eles realmente saibam o exercício da profissão. Você não pode, só porque o pobre que é atendido por eles, botar pessoas que talvez não tenham qualificação para tal”, justificou.

Após a decisão do governo cubano, Bolsonaro se manifestou pelo Twitter dizendo: "Condicionamos à continuidade do programa Mais Médicos a aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou."

Bolsonaro disse ainda que "além de explorar seus cidadãos ao não pagar integralmente os salários dos profissionais, a ditadura cubana demonstra grande irresponsabilidade ao desconsiderar os impactos negativos na vida e na saúde dos brasileiros e na integridade dos cubanos". O presidente eleito acrescentou que "Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares".

"Eles estão se retirando do Mais Médicos por não aceitarem rever esta situação absurda que viola direitos humanos. Lamentável!", escreveu no Twitter.

Decisão do STF
Em novembro do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) validou o Mais Médicos e autorizou a dispensa da validação de diploma de estrangeiros ao julgar ações que questionavam pontos do programa federal, como acordo que paga salários mais baixos para médicos cubanos.

A atuação dos médicos cubanos no Brasil gera polêmica desde a criação do Mais Médicos. No entanto, o programa contrata profissionais de várias nacionalidades, e não apenas cubanos.

No Mais Médicos, pouco mais da metade – 8.556 dos 16.707 participantes – vêm de Cuba, de acordo com dados obtidos pelo G1. Todos os profissionais, independentemente do país de origem, precisam ter diploma de medicina expedido por instituição de ensino superior estrangeira, habilitação para o exercício da profissão no país de origem e ter conhecimento de língua portuguesa, regras de organização do SUS e de protocolos e diretrizes clínicas de atenção básica.

Veja pontos do programa Mais Médicos
  • Foi criado em julho de 2013 para ampliar o atendimento médico principalmente em regiões mais carentes.
  • Em agosto de 2013, fechado acordo com a Opas para participação de médicos cubanos.
  • Participação de brasileiros formados no Brasil aumentou 38% entre 2016 e 2017, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Programa tem 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).
  • Atende cerca de 63 milhões de brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Participação de cubanos no programa tinha sido renovada no início deste ano por mais cinco anos.
  • Levantamento do governo divulgado em 2016 apontou que o programa é responsável por 48% das equipes de Atenção Básica em municípios com até 10 mil habitantes.
  • Em 1.100 municípios atendido pelo programa, o Mais Médicos representava 100% da cobertura de Atenção Básica, de acordo com dados divulgados em 2016.

Veja abaixo a íntegra da nota do governo cubano, publicada no jornal "Granma":

"Declaração do Ministério da Saúde Pública

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, com referências diretas, depreciativas e ameaçadoras à presença de nossos médicos, declarou e reiterou que modificará os termos e condições do Programa Mais Médicos, desrespeitando a Organização Panamericana de Saúde.

O Ministério da Saúde Pública da República de Cuba, comprometido com os princípios solidários e humanistas que durante os 55 anos guiaram a cooperação médica cubana, participa desde o inicio de agosto de 2013 no Programa Mais Médicos para o Brasil. A iniciativa Dilma Rousseff, na época presidente da República Federativa do Brasil, teve o nobre propósito de garantir assistência médica para o maior número da população brasileira, em consonância com o princípio da cobertura universal de saúde promovida pela Organização Mundial da Saúde.

Esse programa previa a presença de médicos brasileiros e estrangeiros para atuar em áreas pobres e remotas daquele país.

A participação cubana no mesmo é feita através da Organização Pan-Americana da Saúde e se distinguiu pela ocupação de lugares não cobertos por médicos brasileiros ou de outras nacionalidades.

Nestes cinco anos de trabalho, cerca de 20 mil colaboradores cubanos atenderam 113.359.000 pacientes em mais de 3.600 municípios, chegando a cobrir um universo de 60 milhões de brasileiros na época em que constituíram 80% de todos os médicos participantes do programa. Mais de 700 municípios tiveram um médico pela primeira vez na história.

O trabalho dos médicos cubanos em locais de extrema pobreza nas favelas do Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador de Bahia, nos 34 Distritos Especiais Indígenas, especialmente na Amazônia, foi amplamente reconhecido pelos governos federal, estaduais e municipais daquele país e de sua população, que lhe concedeu 95% de aceitação, segundo estudo encomendado pelo Ministério da Saúde do Brasil à Universidade Federal de Minas Gerais.

Em 27 de setembro de 2016, o Ministério da Saúde Pública, em uma declaração oficial, informou perto da data de expiração do contrato e no meio dos eventos relacionados ao golpe de Estado legislativo-judicial contra a presidenta Dilma Rousseff, que Cuba "continuará a participar no acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde para a aplicação do Programa Mais Médicos, desde que mantidas as garantias oferecidas pelas autoridades locais ", o que foi respeitado até agora.

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, com refetrências diretas, depreciativas e ameaçadoras à presença de nossos médicos, disse e reiterou que modificará os termos e condições do Programa Mais Médicos, desrespeitando a Organização Pan-Americana da Saúde e o que esta acordou com Cuba, ao questionar o preparo de nossos médicos e condicionar sua permanência no programa à revalidação do título e como única forma de se contratá-los a forma individual.

As mudanças anunciadas impõem condições inaceitáveis e violam as garantias acordadas desde o início do programa, que foram ratificadas em 2016 com a renegociação da cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde do Brasil e o Convênio de Cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde Pública de Cuba. Essas condições inadmissíveis impossibilitam a manutenção da presença de profissionais cubanos no Programa.

Portanto, diante desta triste realidade, o Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa Mais Médicos e o comunicou à diretora da Organização Pan-Americana da Saúde e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam essa iniciativa.

Não é aceitável questionar a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos colaboradores cubanos que, com o apoio de suas famílias, prestam atualmente serviços em 67 países. Em 55 anos, 600 mil missões internacionalistas foram realizadas em 164 países, envolvendo mais de 400 mil trabalhadores de saúde, que em muitos casos cumpriram essa honrosa tarefa em mais de uma ocasião. Destacam-se as façanhas da luta contra o ebola na África, a cegueira na América Latina e no Caribe, a cólera no Haiti e a participação de 26 brigadas do Contingente Internacional de Médicos Especializados em Desastres e Grandes Epidemias "Henry Reeve" no Paquistão , Indonésia, México, Equador, Peru, Chile e Venezuela, entre outros países.

Na esmagadora maioria das missões concluídas, as despesas foram assumidas pelo governo cubano. Da mesma forma, em Cuba, 35.613 profissionais de saúde de 138 países foram treinados gratuitamente, como expressão da nossa solidariedade e vocação internacionalista.

Os funcionários tiveram seus postos de trabalho e 100% de seu salário em Cuba mantidos, com todas as garantias trabalhistas e sociais, como o resto dos trabalhadores do Sistema Nacional de Saúde.

A experiência do Programa Mais Médicos para o Brasil e a participação cubana demonstram que um programa de cooperação Sul-Sul pode ser estruturado sob os auspícios da Organização Pan-Americana da Saúde para promover seus objetivos em nossa região. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e a Organização Mundial da Saúde qualificam-no como o principal exemplo de boas práticas na cooperação triangular e na implementação da Agenda 2030 com os seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Os povos da nossa América e do resto do mundo sabem que sempre poderão contar com a vocação humanista e solidária de nossos profissionais.

O povo brasileiro, que fez do Programa Mais Médicos uma conquista social, que contou desde o início com os médicos cubanos, aprecia suas virtudes e aprecia o respeito, sensibilidade e profissionalismo com que o atenderam, poderá entender sobre quem recai a responsabilidade que nossos médicos não podem continuar fornecendo sua contribuição solidária nesse país.

Havana, 14 de novembro de 2018".

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook

14 de novembro

1945 - A Bolívia é admitida como Estado-Membro da ONU.
1985 - A erupção vulcânica do Nevado del Ruiz, nos Andes, soterra a cidade de Armero, na Colômbia.
2003 - É descoberto o planetóide Sedna.

Nasceram neste dia…
1839 - Júlio Dinis, médico e escritor português (m. 1871).
1840 - Claude Monet (foto), pintor francês (m. 1926).
1948 - Charles, Príncipe de Gales, da Inglaterra.

Morreram neste dia…
  565 - Justiniano I, Imperador Romano do Oriente (n. 483).
1716 - Gottfried Leibniz, filósofo, matemático e físico alemão (n. 1646).
1921 - D. Isabel, a Redentora, Princesa Imperial e regente do Brasil (n. 1846).

Fonte: Wikipédia

CRAS Seminário passa por reforma para melhor atender a comunidade

Visando melhorar o atendimento à população, a Prefeitura do Crato, através da Secretaria Municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social (SMTDS), vem realizando uma importante reforma no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Seminário.

Segundo a gestora da SMTDS, Edivania Gonçalves, a ideia de reformar os CRAS é impactar no atendimento à população. “Estamos reformando o CRAS Seminário para trazer mobilidade e adequar os locais para dar mais funcionalidade à comunidade. Com as reformas, também teremos melhoramento no atendimento e nos serviços oferecidos as 450 famílias atendidas na unidade”, ressaltou.

A secretária afirmou que está sendo investido um valor total da obra de R$129.764,31, sendo R$ 80.673,34 com recurso federal, e R$ 49.090,97 com recursos próprios da Prefeitura.

Segundo Edivania, a reforma se faz necessária devido à segurança do equipamento. “Com a reforma do equipamento, teremos grades e uma quadra renovada, que não estava sendo utilizada reduzindo as várias opções de esporte que o CRAS pode oferecer a população. Assim podemos ampliar nossos serviços e atender as famílias referenciadas pelo equipamento”, disse.

O CRAS atua como a principal porta de entrada do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), sendo responsável pela organização e oferta de serviços da Proteção Social Básica a pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social que trabalha o fortalecimento de vínculos das famílias.

Assessoria de Comunicação/PMC

Curta nossa página no Facebook

7 alimentos naturais que podem ser tóxicos

É comum pensar que os alimentos naturais são sempre benéficos para a saúde. Mas em alguns casos é preciso tomar certo cuidado principalmente para pessoas que apresentam algum problema de saúde. Isto porque alguns alimentos contam com fatores antinutricionais.

"O termo 'fator antinutricional' é dado aos compostos desses alimentos de origem vegetal que ao serem consumidos, diminuem o valor nutricional ou efeito benéfico do alimento. Eles interferem na digestibilidade, absorção ou utilização de nutrientes e, se ingeridos em altas concentrações, podem acarretar efeitos danosos à saúde", explica a nutricionista Hannah Médici. A seguir, saiba quais são esses alimentos e os cuidados necessários ao consumí-los.

1- Carambola: risco para quem tem problemas renais
A carambola tem em sua composição o ácido oxálico que em quantidade elevada na urina aumenta a formação de cálculos de cálcio renais, por ser pouco solúvel na urina, e ainda pode causar irritação nas mucosas intestinais.

Assim, a carambola quando consumida em excesso pode causar pedras nos rins de pessoas saudáveis. Em pessoas que já tem problemas renais as complicações podem ser ainda maiores. A carambola possui uma toxina, que é absorvida no processo de digestão da fruta, filtrada pelo rim e eliminada através da urina.

No entanto, quando uma pessoa apresenta quadro de problema renais, com cerca de 10 a 15% de capacidade de funcionamento dos rins, essa toxina, que é um aminoácido modificado, vai para a corrente sanguínea, e se une as proteínas no sistema nervoso central. É por isso que essa toxina é chamada de neurotoxina, podendo afetar o sistema nervoso, causando soluços fortes, confusão mental, agitação, convulsões, sonolência, coma e até levar a morte em casos mais graves.

Assim, quando consumida por quem tem algum grau de problema renal, a carambola pode levar a intoxicação. "Nestes casos a maneira de retirar a toxina da corrente sanguínea é através da filtração do sangue na hemodiálise, que deve ser feita imediatamente correndo-se o risco de não dar tempo e a pessoa ir a óbito", explica a nutricionista Talitta Maciel, do Espaço Reeducação Alimentar.

Um dos grandes riscos é que problemas renais na maioria das vezes são assintomáticos. Então, a pessoa pode ter algum grau de insuficiência e não saber, comer a carambola e passar mal. Os diabéticos também devem evitar o consumo da carambola. "Isto porque a glicemia alta pode causar danos renais. Pessoas que não apresentam sinais de problemas renais, o ideal é fazer exames para verificar a função do órgão antes de fazer o consumo da fruta", orienta Talitta Maciel.

Para pessoas saudáveis, a quantidade recomendada de carambola é uma unidade do fruto maduro por dia. "Não há uma quantidade que pode ser considerada prejudicial porque isso é muito individual. A pessoa pode consumir meia carambola e causar problemas caso tenha alguma doença no rim, como também pode ingerir grandes quantidades do fruto e não desenvolver nada", observa Talitta Maciel.

2- Espinafre: evite o consumo das folhas cruas
O espinafre é rico em ácido oxálico e ácido fítico. O alto teor destes fatores antinutricionais inibe a absorção dos minerais cálcio e ferro de alimentos consumidos junto com esta verdura. "Os ácidos oxálico e fítico também contém saponina que pode levar à inflamação no intestino", observa Talitta Maciel.

Assim, o consumo em excesso de espinafre pode levar a cálculos renais, artrite, reumatismo e gota, além de deficiência de cálcio e ferro por interferência na absorção destes minerais.

"Quando o espinafre é cozido, pode ser consumido diariamente sem problemas. Contudo, sua versão crua deve ser ingerida no máximo uma vez por semana, mas do que isso os problemas podem aparecer", explica Talita Maciel.

Portanto, é preciso ter alguns cuidados ao consumir o espinafre. Pessoas com tendência à formação de cálculos renais, problemas renais em geral, artrite reumatoide, ácido úrico, gota e reumatismo devem evitar o alimento cru ou cozido. Enquanto pessoas saudáveis não devem ingeri-lo em grandes quantidades.

Sempre consuma o espinafre cozido, com a tampa da panela aberta, pois isto ajuda a saponina a evaporar. Não utilize o caldo de cozimento do espinafre porque ele contém muitos dos antinutrientes desta verdura.

3- Mandioca brava: ela contém uma espécie de veneno
O principal problema está na mandioca da espécie Mahihot Esculenta, mais conhecida como mandioca brava. "Ela é rica em glicosídeos cianogenéticos que liberam uma substância chamada ácido cianídrico, um tipo de veneno, por isso ela não pode ser consumida cozida como a mandioca comum", alerta Talitta Maciel.

O ácido cianídrico presente na mandioca brava pode causar cansaço, fraqueza muscular, agitação, falta de ar, confusão mental, convulsão, coma e até a morte. "A mandioca brava só pode ser consumida quando submetida à temperaturas muito elevadas que destroem o efeito do veneno, por isso ela apenas é utilizada na preparação de farinhas", diz Talitta Maciel. É muito raro encontrar essa mandioca, mas vale ficar atento.

Existem mais de 250 tipos de mandiocas. Para garantir a saudabilidade do alimento, é importante saber a origem desta mandioca e não consumir aquela que encontrar na natureza. "A mandioca brava costuma ser mais fina e ter o caule mais fibroso", explica Maciel.

4- Algumas oleaginosas
Consumir além de seis castanhas-do-pará por dia pode ser prejudicial para a saúde. Isto porque esta quantidade do alimento possui 542 mcg de selênio, 774% da recomendação diária. O consumo ocasional de uma quantidade maior não vai causar nenhum problema, o que complica é o consumo crônico de altas quantidades da castanha. Pode ocorrer uma overdose de selênio que leva a uma condição tóxica conhecida como selenose. Os sintomas deste problema são náuseas, vômitos, dor abdominal, fadiga, irritabilidade, descamação das unhas, perda de cabelo, mau hálito, distúrbios gastrointestinais e danos ao sistema nervoso.

Assim, a orientação é ingerir entre uma e duas castanhas-do-pará por dia, considerando que cada castanha tem cerca de 5 gramas, consuma até 10 gramas. Além disso, fique pelo menos dois dias da semana sem consumir este alimento para evitar excesso de selênio.

Também é preciso ter cuidados ao consumir as amêndoas ou a castanha de caju. "Elas possuem cianeto, por isso devem ser ingeridas torradas para eliminar esse veneno", destaca Talitta Maciel. O problema do cianeto é que ele impede a absorção de minerais como potássio, magnésio e outros e isto favorece complicações como tireoide.

A castanha de caju conta com uma substância chamada urishol. "Trata-se de uma toxina alergênica que irrita bastante a pele, causando inflamações", diz Maciel. O urishol desaparece quando a castanha de caju é torrada, por isso é importante consumi-la apenas desta forma.

5- Óleo de copaíba
O óleo de copaíba é consumido em gotas diluídas em água e faz sucesso devido à sua ação anti-inflamatória e porque algumas pesquisas iniciais apontaram que ele ajuda na prevenção do câncer e é aliado do sistema nervoso central.

Contudo, esse óleo pode causar intoxicação se consumido em excesso, podendo levar à diarreia, vômito, problemas de pele, irritação no intestino e fígado. "O óleo de copaíba deve ser introduzindo aos poucos no dia a dia não ultrapassando 6 gotas diárias, começar com 1 gota na primeira semana de uso e ir aumentando gradativamente semana a semana até chegar as 6 gotas, evitando assim que o organismo não reconheça o óleo e cause os sintomas de intoxicação", explica Talitta Maciel. O consumo deve ser observado e em caso de alguma reação suspender o uso.

6- Erva de São João
A erva de São João é uma planta medicinal muito usada como antidepressivo natural, sendo consumida na forma de cápsulas. A recomendação da erva varia entre 100 e 300 miligramas por dia, sendo que só o médico poderá determinar a quantidade a ser ingerida. Porém, seu usou tem contraindicações importantes.

A erva de São João tem ação fotossensibilizante, de modo que já foram descritos casos de pacientes que ingeriram a planta e apresentaram dor após um banho de sol. Há relatos de casos em que a ingestão da erva de São João levou a psicose com alucinações e ilusões em pessoas sem histórico de desordens psiquiátricas pessoais ou na família. Também há trabalhos que descrevem casos de pacientes que desenvolveram estado de mania após a ingestão da erva. Ainda há o perigo de hipertensão se a erva de São João for combinada com alguns alimentos como queijo, repolho, picles e vinhos.

O Food and Drug Administration (FDA), organização dos Estados Unidos que controla alimentos e remédios, emitiu uma advertência sobre as interações provocadas pelo uso da planta concomitantemente com medicamentos anti-retrovirais. Isto porque a planta pode interferir na ação dos medicamentos contra o HIV.

Pesquisadores da Universidade de Zurique, Suíça, descobriram que a erva de São João interfere no efeito imunossupressor da ciclosporina, utilizada na prevenção da rejeição de órgãos transplantados. Pacientes transplantados de coração que utilizavam a ciclosporina e ingeriram a planta apresentaram rejeição aguda.

Pesquisas mostram que ocorrem sangramentos e falhas de contraceptivos orais em mulheres que utilizam a erva de São João. Portanto, quem utiliza pílulas deve evitar a planta. Estudos ainda apontam que a erva de São João podem interagir com sinvastatina e com os seguintes fármacos: antidepressivos tricíclicos, amitriptilina, nortriptilina, anticonvulsivantes (carbamazepina, fenitoína, fenobarbital), anticoagulantes, femprocumona e varfarina (Stockley, 2002).

A erva de São João ainda diminui o efeito anticoagulante do medicamento warfarina e pode aumentar a toxicidade de outros medicamentos como nefazodona ou inibidores seletivos da receptação de serotonina. Quando usado com a paroxetina, a erva de São João produziu náuseas e perturbação psiquiátrica.

7- Cogumelos
É importante ficar atento ao ingerir os cogumelos. Isto porque muitos deles podem ser venenosos. "Cerca de 80% dos cogumelos são comestíveis, mas existem aproximadamente 4 mil espécies venenosas", observa Talitta Maciel.

Os cogumelos mais consumidos são o shimeji, shitake, champignon, Portobello, cogumelo-do-sol, hiratake, cogumelo salmão e cogumelo rei. Para evitar cogumelos venenosos, é importante ter informações sobre a origem do cogumelo, dados sobre o produtor, número de lote, entre outros. E nada de colher cogumelos das árvores e ingerir!

Fonte: Minha Vida

Curta nossa página no Facebook

8 fatos surpreendentes que podem mudar a sua perspectiva sobre o mundo

Todos os dias, nos deparamos com revelações da ciência ou mesmo do cotidiano que são surpreendentes. Entre fatos esclarecedores e outros que nos deixam ainda mais intrigados, o universo nos presenteia com acontecimentos incríveis e constatações inusitadas. Confira alguns abaixo, que foram listados pelo The Huffington Post.

1 – Os continentes são diferentes do que você imagina
O mapa que você está acostumado a ver é mais focado no Ocidente e mostra alguns continentes menores do que eles são realmente. Na verdade, de acordo com o mapa de projeção de Gall-Peters — concebido primeiramente em 1885 por James Gall e depois retomado em 1973, pelo historiador e cartógrafo alemão Arno Peters — a África e a América do Sul são muito maiores do que vistas nos mapas atuais.

Essa projeção é de um tipo cilíndrico e equivalente, ou seja, as retas são perpendiculares aos paralelos e as linhas meridianas têm intervalos menores, o que resulta numa reprodução fiel das áreas dos continentes à custa de uma maior deformação do formato deles. Na figura acima, você pode ver esta representação mais precisa do mundo.

2 – Você não é 1 em 1 milhão
Na verdade, você é apenas uma pessoa entre as mais de 7,1 bilhões existentes no mundo atualmente. Neste site, o World o Meters, você pode acompanhar em tempo real quantas pessoas estão nascendo hoje e o total de nascimentos do ano (constantemente atualizado), além das mortes de 2013 e de cada dia, entre outras estatísticas da população mundial.

3 – Existem castelos que são mais baratos do que imóveis de São Paulo e Nova York
Sim, essa você até já acompanhou aqui no Mega Curioso e pôde conferir como os valores do metro quadrado em algumas cidades do mundo, como São Paulo, Rio de Janeiro e Nova York, podem chegar a níveis astronômicos e inviáveis para a maioria dos mortais. Dessa forma, seria muito mais fácil viver em um castelinho nos campos do interior charmoso da França.

4 – 10% de toda a população mundial ainda é analfabeta
Segundo uma pesquisa mundial de 2010, alguns países não têm nem 50% de sua população total alfabetizada. É o caso do Afeganistão, que só tem uma taxa de 28% de alfabetizados no total.

O Brasil conta com 90,1% da população alfabetizada, mas ainda precisa de muita melhora no ensino e no governo para alcançar os 99% de países como os Estados Unidos, a Suíça, a Suécia, a Alemanha e a Inglaterra.

5 – Existe todo um ecossistema dentro do seu umbigo
Outro fato surpreendente que você pode saber com mais detalhes neste artigo do Mega Curioso é que existe um ecossistema dentro de nossos umbigos. Um estudo da Universidade da Carolina do Norte, divulgado em 2012, mostrou que existem 2.368 espécies diferentes de bactérias.

Para chegar a esse resultado, os pesquisadores analisaram as amostras do umbigo de 60 pessoas, sendo que 1.458 dessas bactérias não sem nem conhecidas pela ciência ate o momento! O mais interessante é que alguns desses micro-organismos eram de um local totalmente desconhecido pelo dono do umbigo. Por exemplo, uma das bactérias estudadas somente pode ser encontrada no solo do Japão (e o “proprietário” do umbigo nunca pisou em terras japonesas).

6 – Nós não enxergamos todas as cores existentes
Você sabia que as galinhas enxergam mais cores do que nós, humanos? Os pesquisadores mapearam cinco tipos de receptores de luz nos olhos de galinhas e descobriram que os receptores ficam dispostos em mosaicos entrelaçados, que maximizam a capacidade do animal para ver muitas cores em qualquer parte da retina.

Além desse fato, temos que lhe informar mais um: nós não conseguimos assimilar todas as belas cores do arco-íris, simplesmente porque nossos olhos não conseguem processar tamanha maravilha. Isso acontece devido ao fato de que os arco-íris são compostos de mais de 1 milhão de cores, muitas das quais os nossos olhos não conseguem perceber.

7 – Nós não temos o segredo da juventude, mas esta água-viva tem
A Turritopsis nutricula pode viver para sempre, voltando a sua fase inicial de vida depois de se tornar sexualmente madura. Quem descobriu isso foi o biólogo marinho Christian Sommer, que observou o comportamento do organismo por algum tempo e constatou que ele se recusava a morrer.

Ele afirmou que a água-viva parecia se desenvolver no sentido inverso, ficando cada vez mais jovem até chegar a sua forma inicial de desenvolvimento, quando recomeçava o seu ciclo de vida novamente. “O Curioso Caso de Benjamin Button” versão água-viva! Mas, nesse caso, ela não morre jovem, e sim continua seu ciclo mais uma vez e mais uma e por aí vai...

8 – O Sol é apenas uma estrela em 300 sextilhões
Talvez você já saiba essa informação, mas o Sol, que é tão vital para a nossa sobrevivência, é apenas uma estrelinha que brilha entre os 300 sextilhões delas no nosso universo. Muita gente não gosta nem de pensar nessas descobertas, pois elas mostram o quanto pequeninos seres humanos são insignificantes neste “universão”.

Para dar mais um nó em nossa cabeça, essa nossa galáxia que habitamos pode ser apenas a sobra dos restos de outro universo, que surgiu a partir de um buraco negro de quatro dimensões. Além disso, poderia haver muito mais universos lá fora dentro de outros buracos negros. Maluco isso, não?

Fonte: Mega Curioso

Curta nossa página no Facebook

Decon Viajante percorrerá 10 municípios nos próximos dois meses

O projeto “Decon Viajante” confirma a passagem por 10 municípios nos meses de novembro e dezembro. As visitas iniciam no dia 26 de novembro e os moradores de Uruoca, Martinópole, Barroquinha, Camocim, Granja, Jijoca de Jericoacoara, Cruz, Bela Cruz, Acaraú e Madalena receberão o atendimento especializado do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE). O objetivo das visitar é permitir que os consumidores tirem dúvidas e registrem reclamações contra fornecedores de produtos e serviços, além de denunciar estabelecimentos que acreditem estar descumprindo a lei.

Para o registro da reclamação os consumidores precisam ter em mãos o RG, CPF, Comprovante de residência e todos os documentos ligados à reclamação. Confira o calendário:

Novembro
26/11 – Uruoca
27/11 – Martinópole
28/11 – Barroquinha
29/11 – Camocim
30/11 – Granja

Dezembro
10/12 – Jijoca de Jericoacoara
11/12 – Cruz
12/12 – Bela Cruz
13/12 – Acaraú
14/12 – Madalena

Os atendimentos são realizados sempre das 8h às 14h, nas respectivas Praças Centrais, em uma van do projeto, sempre com o apoio das Promotorias de Justiça das Comarcas destes Municípios. Essa descentralização contribui para aumentar a resolução de conflitos nas relações de consumo, principalmente, no interior do Estado. O “Decon Viajante” foi iniciado em 2016 e desde então já visitou mais de 150 municípios.

Sobre o projeto
O “Decon Viajante” é uma ação do projeto “Fortalecimento e Expansão dos Órgãos de Defesa do Consumidor” do Decon, firmado entre a Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON) do Ministério da Justiça e a Procuradoria-Geral de Justiça do Estado do Ceará (PGJ). O objetivo é reestruturar os órgãos de defesa do consumidor, criar postos de atendimento móvel na Capital e no Interior do estado e implantar Procons em municípios cearenses integrados ao Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (SINDEC). Todos os relatórios podem ser verificados no site do projeto.

Assessoria de Imprensa/MPCE

Curta nossa página no Facebook

TSE poderá impedir Bolsonaro de tomar posse

A área técnica do Tribunal Superior Eleitoral concluiu na noite desta segunda-feira (12) a análise preliminar da prestação de contas da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) e apontou 17 indícios de irregularidade na documentação entregue pela equipe do presidente eleito.

Com isso, os técnicos pedem que o ministro-relator, Luís Roberto Barroso, dê prazo de três dias para que Bolsonaro encaminhe documentos e esclarecimentos sobre os 17 itens levantados, além de outros seis temas em que apontam inconsistências.

Entre os problemas listados pela equipe de análise de prestação de contas está o descumprimento de prazos para informe à Justiça Eleitoral de receitas e gastos, inconsistências entre dados informados pela campanha e aqueles registrados em órgãos oficiais e recebimento de doações de fontes vedadas.

Há ainda a afirmação de que a AM4, maior fornecedora da campanha de Bolsonaro, não tem autorização da Justiça Eleitoral para fazer arrecadação de doações pela internet, maior fonte de recursos da campanha do capitão reformado.

O dono da empresa, Marcos Aurélio Carvalho, foi nomeado para a equipe de transição do governo e depois disse ter renunciado à remuneração. Ao Todo, Bolsonaro declarou ter recebido R$ 3,7 milhões de financiamento coletivo, 85% de tudo aquilo que informou como receita (R$ 4,4 milhões).

Os técnicos também querem informe dos advogados que atuaram para Bolsonaro. A campanha registrou ter gasto R$ 50 mil com serviços advocatícios da Kufa Sociedade de Advogados, mas não listou outros que atuaram na campanha.

Além disso, não há informações sobre a prestação de serviços contábeis.

Reportagens da Folha mostraram a campanha de Bolsonaro omitiu dados da prestação de contas do primeiro turno. Algumas das informações também não foram apresentadas na prestação final das contas da campanha, entre elas o trabalho de um dos principais advogados da campanha, Tiago Ayres.

"Ao efetuar o exame das manifestações e da documentação entregues pelo candidato, em atendimento à legislação eleitoral, foram observadas inconsistências ou registros na prestação de contas, relatados a seguir, para os quais se solicitam esclarecimentos e encaminhamento da documentação comprobatória", diz o parecer, que lista 17 indícios de irregularidade e 6 de inconsistência.

A campanha de Bolsonaro registrou ter gasto R$ 50 mil com serviços da Kufa Sociedade de Advogados, mas não prestou informações sobre os outros que atuaram na campanha. 

Nas 32 páginas do parecer da Asepa (Assessoria de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias) do TSE, os técnicos querem detalhes desse trabalho e documentos sobre a contratação de seus advogados. A lista inclui Gustavo Bebianno, um dos principais auxiliares do presidente eleito, e Tiago Ayres, que fez sustentações orais em julgamentos no TSE e assinou documentos da campanha —como a contestação do registro de candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para concorrer este ano.

Em outubro, a Folha revelou que Bebianno atuou de graça para a campanha, mas somente a título de coordenador financeiro. Seu trabalho foi estimado em R$ 10 mil e revertido em doação para o presidente eleito. Já o trabalho de Ayres e da equipe de seu escritório não foi registrado na prestação de contas da campanha.

A advogada Karina Kufa disse à Folha que não há nada irregular, pois "não constituem gastos eleitorais despesas com contencioso judicial". Ela citou uma resolução do TSE. "Os honorários referentes à contratação de serviços de advocacia e de contabilidade relacionados à defesa de interesses de candidato ou de partido político em processo judicial não poderão ser pagos com recursos da campanha e não caracterizam gastos eleitorais, cabendo o seu registro nas declarações fiscais das pessoas envolvidas e, no caso dos partidos políticos, na respectiva prestação de contas anual."

A advogada afirmou que, sobre os demais pontos, irá responder somente ao TSE.

Os técnicos apontam indícios de doações vedadas, aparentemente feitas por pessoa física que exerça atividade comercial decorrente de permissão pública, além de doações com origem não identificada ou divergências em valores, ausência de informações de gastos eleitorais, omissão de despesas, divergências de informações e doações por outros candidatos não registradas.

Eles também identificaram inconsistência em despesas pagas com recursos do fundo partidário e ausência ou insuficiência de documentação sobre doação estimável do trabalho prestado por pessoas físicas, divergência em datas de abertura de contas bancárias, documentação incompleta para comprovar despesas e indícios de recebimento indireto de recursos de origem não identificada.

Caso Barroso defira o pedido, Bolsonaro terá três dias para se manifestar. Após isso, a área técnica apresentará um parecer final, que será submetido ao plenário do TSE (de reprovação, aprovação ou aprovação com ressalvas). As contas de Bolsonaro têm que estar julgadas até a data de sua diplomação, em 10 de dezembro.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook

Addthis