Siga o Blog Cariri nas redes sociais e fique por dentro de tudo em primeira mão


Já curtiu a página do Blog Cariri no Facebook?

Então clique aqui: www.fb.com/BlogCariri

Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/BlogCariri

Sugestões, elogios e críticas: blogcariri@gmail.com

Sua participação é muito importante para nós. Ajude-nos a fazer um site cada vez melhor para você.

Anuncie no Blog Cariri. O site que mais cresce. A vitrine do Ceará


Anuncie no Blog Cariri e veja sua empresa crescer a olhos vistos. Temos planos ideais para o seu negócio.

O Blog Cariri conta hoje com mais de 150.000 acessos/mês. Completamos 7 anos no ar com credibilidade, imparcialidade e independência.

Confira as vantagens de anunciar conosco:

- Anúncio no ar 24 horas por dia, 7 dias por semana.

- Maior facilidade de ser encontrado por possíveis clientes.

- Alto alcance e baixo custo.

- Público altamente qualificado.

- Descrição de Produtos e Serviços realizados (grande quantidade de textos).

- Fotos de seus produtos e serviços para facilitar suas vendas.

- Seus dados: Endereço, Telefone, E-mail, Site, Rede Social (Orkut, Twitter, Facebook), etc.

- Divulgação gratuita semanal de sua propaganda através de nosso Twitter e Facebook.

- Várias Tags (Palavras que lhe ajudam a ser encontrado pelo Google).

Entre em contato conosco pelo e-mail: blogcariri@gmail.com ou pelo nosso Whatsapp: (88) 99632-5959 e agende uma visita. Nós iremos até você!

Anuncie onde sua empresa seja vista. Anuncie no Blog Cariri.

Entenda a relação entre o Covid-19 e o aumento de casos de AVC

Novas descobertas médicas têm identificado que o novo coronavírus pode desencadear casos de acidente vascular cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrames, em alguns pacientes — inclusive naqueles com menos de 50 anos.

“Os médicos estão identificando uma relação entre o coronavírus e o risco de incidência de AVC. Porém, como ainda estamos lidando com um vírus novo, é difícil apontar exatamente o motivo”, diz Jeremy Payne, médico do Arizona. 

Todos nós estamos em alerta máximo para os sintomas do Covid-19, que tem a febre, a exaustão e a falta de ar como alguns dos principais. Mas o SARS-CoV-2, como o vírus é oficialmente conhecido, também pode causar complicações no sangue, mesmo para os assintomáticos. 

Por isso, confira agora o que os médicos e pesquisadores sabem até o momento — além dos sinais de alerta de um AVC e o que fazer se você suspeitar que está tendo um.

E não deixe de conferir também 13 mitos sobre o coronavírus em que você deve parar de acreditar.

Coágulos sanguíneos e derrames
Cerca de 80% dos casos de derrames são originados por coágulos sanguíneos. Já o outro tipo — AVC hemorrágico — resulta de uma artéria rompida que sangra no cérebro.

Quando os coágulos se formam, eles podem bloquear os vasos sanguíneos que fornecem oxigênio ao cérebro. E assim, causar o que é conhecido como derrame isquêmico. Além disso, eles também podem bloquear o suprimento de sangue para os pulmões e danificar os tecidos — um evento conhecido como embolia pulmonar.

Há diversas razões para o surgimento de coágulos sanguíneos, como por exemplo:
  • Pressão alta;
  • Diabetes;
  • Colesterol alto;
  • Tabagismo;
  • Obesidade;
  • Apneia do sono, entre outros.
Como muitos dos fatores de risco para AVC se desenvolvem ao longo da vida, isso explica por que a maioria dos casos — quase 3/4 deles — ocorre em pessoas com mais de 65 anos. Além disso, após os 55 anos, o risco dobra a cada década.

Entenda a relação entre Covid-19 e o risco de AVC
Dado que o AVC é tipicamente uma condição que atormenta os idosos, os médicos ficaram alarmados quando começaram a notar derrames em pessoas mais jovens que haviam testado positivo para o Covid-19.

Uma pequisa publicada em abril de 2020 no New England Journal of Medicine relatou cinco casos de AVC na cidade de Nova York em pacientes com menos de 50 anos de idade.

“O vírus parece infectar o revestimento dos vasos sanguíneos”, diz Jason Tarpley, médico neurologista de Santa Monica. “O endotélio, um revestimento interno liso dos tecidos sanguíneos que pode impedir a formação de coágulos, é infectado pelo coronavírus. E assim, causa uma série de eventos que levam à formação de coágulos”.

Tarpley acrescenta que o Covid-19 também eleva os níveis de uma proteína relacionada aos coágulos sanguíneos, denominada Dímero-D. “Uma elevada presença de Dímero-D correlaciona-se com uma maior taxa de mortalidade”, explica.

Inflamações causadas pelo Covid-19 podem ser precursoras do AVC
“As inflamações parecem aumentar o risco de derrame, pois elas tendem a desencadear a coagulação do sangue e ativar placas nos vasos sanguíneos e artérias, tornando-os mais pegajosos e instáveis”, diz Payne. Ele acrescenta que é por essa razão que também aumenta-se a incidência de derrames na temporada de gripe, e salienta que esse mecanismo pode estar atuando de forma semelhante nos pacientes com Covid-19.

“Pode ser uma reação inflamatória geral, pois as pessoas estão adoecendo com o vírus e o sistema imunológico está agindo em resposta, ou pode ser devido aos fatores de risco de um indivíduo combinados à capacidade do vírus de causar coagulação”, diz Payne.

Prevenção de AVC em pacientes com Covid-19
Payne diz que há uma percepção geral entre os médicos de que os pacientes com Covid-19 correm maiores risco de terem coágulos sanguíneos (seja nos pulmões, coração ou em qualquer outra parte do corpo) e isso está impactando o tratamento dos casos.

“Muitos hospitais podem colocar pacientes em uso de medicamentos para afinar o sangue desde o início, que é o que faríamos tradicionalmente se alguém tivesse um coágulo sanguíneo”, diz Payne. Os medicamentos para diluir o sangue evitam a formação de coágulos e também previnem que aqueles já existentes aumentem.

Porém, mesmo que ideia de que o vírus possa aumentar o risco de derrame seja assustadora, é preciso lembrar que ainda não há muitos casos notificados.

Como identificar os sinais de um possível derrame
Infectados ou não, todos devem conhecer os sintomas de um derrame. Além disso, a recomendação é que se procure ajuda médica imediatamente.

Os principais sintomas são:
  • Fraqueza ou formigamento no rosto, no braço ou na perna, especialmente em um lado do corpo;
  • Confusão mental;
  • Dificuldade na fala ou compreensão;
  • Alteração na visão (em um ou ambos os olhos);
  • Alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar.
O Dr. Tarpley explica que o isolamento social, que de acordo com especialistas ainda é cedo para terminar no Brasil, tem feito com que menos pessoas busquem ajuda médica. E assim, aumenta-se o risco de consequências sérias, às vezes até mesmo mortais.

“Estamos vendo uma diminuição significativa no número de pacientes que estão chegando ao hospital para serem avaliados”, explica. “Mas não é porque menos pessoas estão tendo derrames. O tempo é importante e quanto mais rápido você receber atendimento médico, melhor será.”

Fonte: Seleções

Curta nossa página no Facebook

Covid-19: Ceará alcança pontuação máxima em ranking de transparência

O Estado do Ceará chega à marca de 100 pontos pela primeira vez no ranking de transparência da Covid-19 no Brasil. A avaliação é da Open Knowledge Brasil (OKBR), que checa os dados e informações publicados por cada estado brasileiro sobre a pandemia do novo coronavírus.

O IntegraSUS é a plataforma de transparência da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) avaliada pela OKBR. O boletim do ranking é atualizado semanalmente, às quintas-feiras. Conforme o boletim dessa quinta-feira (21), o Ceará subiu de 95 para 100 pontos ao informar a quantidade de testes disponíveis.

Nesta semana, o IntegraSUS passou a disponibilizar mais cinco novos painéis de indicadores sobre Covid-19. Agora a população tem acesso ao histórico de internações, pode acompanhar resultado de testes, dados sobre atendimento inteligente e entrega de teste rápido de Covid-19 a profissionais dos serviços de saúde.

Implantado há um ano, o IntegraSUS é uma plataforma que integra sistemas de monitoramento e gerenciamento epidemiológico, hospitalar, ambulatorial, administrativo, financeiro e de planejamento da Sesa e dos 184 municípios cearenses. O acesso ao portal de transparência da Saúde do Ceará pode ser feito pelo site da Sesa ou pelo integrasus.saude.ce.gov.br.

Curta nossa página no Facebook

Na pandemia, golpes na internet aumentam; o surto é isca dos criminosos

Se, no mundo real, os números de alguns crimes de rua diminuíram desde o endurecimento da quarentena, pelo simples fato de que há menos pessoas saindo de casa — no Rio de Janeiro, para citar um caso, houve queda de 52% nos assaltos —, no universo virtual ocorre o contrário. Nos últimos meses, em que a internet se tornou praticamente a única via de contato com o exterior, a quantidade de golpes on-­line disparou. Os hackers estão ativíssimos. Eles se aproveitam do interesse por temas ligados ao surto para fazer disso uma isca e assim obter dados das vítimas que lhes permitam, por exemplo, sequestrar cartões de crédito ou contas de apps como o WhatsApp.

Entre março e abril, o total de ataques virtuais em território nacional saltou de 14 000 para 105 000, um crescimento de 86,6%. Para se ter uma ideia, em março foram mais de 20 milhões de acessos a links maliciosos. Centenas de links podem levar a um só site falso, numa estratégia utilizada pelos cibercriminosos para que o golpe permaneça ativo mesmo após um dos endereços ser desmascarado, alcançando desse modo um contingente maior de possíveis vítimas.

Um estudo da empresa de segurança digital americana Palo Alto Networks identificou uma página maliciosa que oferecia suposto monitoramento em tempo real do número de casos de Covid-19 em todo o planeta. Uma vez acessada, no entanto, a plataforma, que espelhava um painel verdadeiro, infectava o computador do usuário com o malware AZORult, programado para roubar dados e abrir o sistema a outros vírus. Essa prática de hackeamento aumentou mais de 350% no período de pandemia, de acordo com a consultoria russa Kaspersky, especializada em segurança na web.

É verdade que, quando se consideram todas as categorias de golpe, em todos os países, houve uma queda de 17% no índice de ataques, o que se explica pelo fato de que, nas nações mais pobres, estabelecimentos como cibercafés, os preferidos pelos hackers, se encontram de portas cerradas. Por outro lado, foi contabilizado um crescimento de 50% no registro de sites falsos que são usados nas investidas maliciosas.

De volta ao Brasil, antes mesmo de o governo federal liberar o cadastro para os beneficiários do “auxílio emergencial”, criminosos criaram uma página fake que prometia valores entre 200 e 1200 reais. “A plataforma apropriou-se de elementos visuais de canais governamentais e conseguiu ser acessada mais de 11 milhões de vezes”, afirma o engenheiro Emilio Simoni, diretor da startup dfndr lab, que monitora ataques ambientados na internet. Ainda segundo a projeção empregada por Simoni, a mesma temática foi utilizada em tentativas de clonagem de contas no WhatsApp, que ao longo do mês de abril afetaram 364 000 brasileiros.

Conferir a origem dos links continua sendo a recomendação mais eficaz para se prevenir dos golpes. Entretanto, diante da enorme diversidade de ataques, estuda-se a possibilidade de que companhias responsáveis por sistemas operacionais, como Microsoft e Google, assumam, com a autorização do usuário, o comando dos bloqueios de tais links. Seria uma vacina e tanto contra esse outro tipo de surto.

Fonte: Veja

Curta nossa página no Facebook

Ação do Geopark Araripe beneficia comunidade do Geossítio Riacho do Meio com doação de máscaras

A Universidade Regional do Cariri (URCA), através do Geopark Araripe, desenvolveu mais uma ação em prol da comunidade do Geossítio Riacho do Meio, em Barbalha, onde foram doadas no último dia 15/05, 210 máscaras reutilizáveis. A iniciativa da campanha “Geopark na Comunidade”, tem como objetivo proporcionar à comunidade orientações e forma de prevenção ao novo coronavírus.

A Universidade tem desenvolvido diversas ações com a finalidade de promover pesquisa, debates, mapeamento de casos na região, além a conscientização e ações de solidariedade, no intuito de fortalecer o combate a Covid – 19. Até o momento, foram distribuídas através da campanha, cerca de 400 máscaras de proteção reutilizáveis entre as populações do entorno dos Geossítios Pontal da Santa Cruz, em Santana do Cariri e Riacho do Meio, em Barbalha.

A ação foi coordenada através das equipes do Geopark Araripe e Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, dentro da campanha. A líder comunitária, Lindicássia Nascimento, que participou da ação, reforça a importância deste trabalho. “A distribuição das máscaras beneficia a comunidade, mas também muitas outras pessoas”. De acordo com ela, com a angústia que se vive no mundo hoje, é mais que importante apoiar as comunidades mais vulneráveis.

O diretor executivo do Geopark Araripe, Nivaldo Soares, afirma que cada família foi beneficiada com cerca de três máscaras. Ele disse que integrantes de Ong que trabalha com ações voluntárias também foi beneficiada, com cerca de 60 máscaras. Descendentes dos índios kariris, no sítio Monte Alverne, receberam cerca de 60 máscaras, além dos agentes recicladores, que serão beneficiados durante esta semana, com mais 50 máscaras. A ação realizada desde a última semana, deverá distribuir pelo menos 600 máscaras de proteção, com as doações do Equipamento de Proteção Individual (EPI).

Campanha
A campanha prevê a entrega de máscaras de tecido, adquiridas de doações ou por meio de fundos obtidos na campanha “Geopark na Comunidade - vakinha virtual”, e compradas através de parceria com a FGF Fardamentos.

Reforço
A campanha Geopark na Comunidade ganhou reforço no combate ao novo coronavírus. Mais de 100 máscaras das que foram entregues vieram de doações de parceiros como a microempresa Pontes Criatividades, mas também de colaboradores, como professor do Departamento de Química Biológica da URCA, Francisco Cunha.

De acordo com Ricardo Alves, proprietário da Pontes Criatividades, ao saber da campanha, decidiu doar as máscaras reutilizáveis para que mais famílias se protejam. “Já estávamos fazendo doações, mas vimos na ação do Geopark Araripe a oportunidade de beneficiar mais pessoas”, afirmou.

Doações ou EPI´s
Acessar o link: https://abacashi.com/p/geopark-na-comunidade e fazer a doação de qualquer valor ou entrar em contato com a secretária Executiva Pedrina França, pelo telefone (88) 9 9942.0674. A campanha segue no Instagram @geoparkararipe.

Curta nossa página no Facebook

Auxílio emergencial: o que fazer se o benefício for negado

O auxílio emergencial trouxe alívio financeiro para mais de 50 milhões de trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados.

Esse é o caso de uma moradora do interior do Piauí, Vanessa Gonçalves (a entrevistada optou por usar um nome fictício), mãe de dois filhos. Ela disse que foi dispensada do trabalho de limpeza em uma empresa. “Sou chefe de família. O auxílio emergencial me ajudou muito. Eu trabalhava na limpeza e assim que começou a pandemia, fui a primeira a ser dispensada. Com esse auxílio, comprei alimentos para os meus filhos”, acrescentou.

Há casos de pessoas, porém, que dizem se enquadrar nas regras para receber o auxílio, mas tiveram o benefício negado. Foi o que aconteceu com a microempreendedora Laura Kim Barbosa, que se cadastrou, mas recebeu como resposta que outro membro da família já recebeu o auxílio e por isso ela não é elegível. Entretanto, Laura diz que mora sozinha em São Paulo, tem um filho que é estagiário em um órgão público em outro estado e ele não fez pedido para receber o auxílio. A microempreendedora conta ainda que os pais são aposentados e não podem pedir o benefício. “O motivo é totalmente absurdo. Eu moro sozinha”.

Laura já deixou de pagar dois meses de aluguel por não ter dinheiro, e o próximo vencimento será no fim deste mês. “Já estou indo para o terceiro mês sem pagar o aluguel. Não dá para pagar porque tenho que comprar comida e pagar contas como água e luz. Como nunca fui beneficiária de nenhum programa social, não tenho desconto nas contas de água e luz”.

Depois que teve o beneficio negado, Laura disse que tentou contestar no aplicativo da Caixa, mas nao conseguiu. Ao acessar o aplicativo, apareceu a seguinte mensagem: "Ops! CPF já cadastrado. Você já solicitou seu auxílio emergencial.

Ela contou ainda que entrou em contato com a ouvidoria da Caixa, que faz o pagamento do auxílio, e da Dataprev, que cruza os dados para validar quem deve receber o benefício, mas não conseguiu reverter a situação. Laura disse que mandou mensagem pelo WhatsApp para a Defensoria Pública a fim de tentar entrar com uma ação coletiva na Justiça, com outras pessoas reunidas em um grupo de rede social que também não conseguiram receber. A microempreendedora aguarda resposta da Defensoria Pública.

Em nota, a Caixa informou que “a responsabilidade pela análise das condições e exigências legais é da Dataprev, com homologação do Ministério da Cidadania. O papel da Caixa se restringe ao pagamento dos benefícios aprovados”.

A Dataprev disse, também em nota, que o Ministério da Cidadania é o órgão responsável pela gestão do auxílio emergencial e define as regras necessárias para adaptação dos critérios legais da concessão do benefício. “A Dataprev atua como parceira tecnológica do Ministério da Cidadania para realizar o reconhecimento do direito do cidadão, de acordo com os critérios da Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020. Com isso, são realizados o processamento e cruzamento de informações dos cidadãos conforme as regras definidas pelo órgão gestor do auxílio emergencial. Os dados utilizados são os constantes nas bases oficiais do governo federal”, afirmou a empresa.

A Dataprev acrescenta que o “reconhecimento do direito do cidadão leva em consideração vários critérios previstos em lei, de acordo com as informações oficiais disponibilizadas naquele momento, nas bases federais, conforme previsto na legislação”.

O Ministério da Cidadania disse que quem teve o auxílio negado, deve contestar diretamente no aplicativo da Caixa.

O governo federal disponibilizou dois sites para consultar a situação do requerimento: www.cidadania.gov.br/consultaauxilio e https://consultaauxilio.dataprev.gov.br. O ministério desenvolveu uma cartilha com o passo a passo para as pessoas acessarem as informações pelos sites. No tutorial, há informações sobre como contestar o resultado do pedido de auxílio emergencial.

Como contestar
De acordo com a Caixa, se a resposta ao pedido do benefício for por “dados inconclusivos”, será permitido realizar nova solicitação. Se o resultado for “benefício não aprovado”, o cidadão poderá contestar o motivo da não aprovação ou realizar a correção de dados por meio de nova solicitação.

Para fazer a contestação, no site auxilio.caixa.gov.br, o interessado vai clicar em “Acompanhe sua solicitação”; informar o CPF; marcar a opção “não sou um robô” e clicar em continuar. É preciso informar ainda o código enviado por SMS para o celular do beneficiário. Após esse passo, vai aparecer a mensagem “Auxílio Emergencial não aprovado”, sendo informado também o motivo da não aprovação. Logo abaixo, são disponibilizados dois links. No primeiro, é possível “Realizar nova solicitação”, no caso de ter informado algum dado errado. No segundo, o cidadão deve “Contestar essa informação”, caso julgue que informou os dados corretamente, mas não concorda com o motivo da não aprovação.

Fonte: Agência Brasil

Curta nossa página no Facebook

Camilo se reúne com prefeitos e reforça importância da atenção primária no combate ao coronavírus

O governador Camilo Santana se reuniu nesta sexta-feira (22) com 120 prefeitos cearenses para alinhar as ações de combate ao Conoravírus em todo o estado. Durante o encontro virtual, que contou com a presença do secretário da Saúde, dr. Cabeto, e do superintendente da Escola de Saúde Pública (ESP), Marcelo Alcântara, o governador apresentou os índices da pandemia em todas as regiões e reforçou a importância do isolamento social e da utilização da atenção básica da saúde no enfrentamento à pandemia.

“Tivemos uma medida importante que foi implementada como protocolo novo, que é o trabalho da atenção primária. Muitos municípios estão fazendo, mas precisamos intensificar, que é a identificação da busca ativa, dos grupos de risco, com a visita de agentes comunitários. Importante que os municípios implementem o protocolo orientado pela Secretaria da Saúde. Isso vai nos permitir uma segurança importante para evitar o agravamento dos casos e evitar que o paciente precise de um leito hospitalar de enfermaria ou de UTI”, citou Camilo Santana.

O governador comentou, ainda, sobre a importância do isolamento social e das medidas mais restritivas para os municípios com maior incidência de casos. “A Sesa elaborou recomendações, definiu critérios e já está conversando com os prefeitos para que aqueles municípios que tenham uma incidência muito alta façam algumas medidas mais restritivas. Coloco o Estado para apoiar essas medidas no que for necessário. Também estamos recomendando aos municípios que têm pequena incidência ou ainda não tenham casos confirmados, que façam o controle com barreiras sanitárias nas entradas e saídas das cidades”, disse Camilo.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, falou aos gestores sobre a experiência da capital com relação às medidas de distanciamento social. “Quanto maior o isolamento social na cidade, menor é a ocorrência de novos casos. Os bairros que não aderiram aqui tiveram maior incidência. Isso prova que o isolamento social é o melhor caminho para reduzirmos a incidência de casos confirmados e de óbitos”, reforçou o prefeito da capital cearense.

Durante a reunião, o presidente da Aprece e prefeito do Cedro, Nilson Diniz, falou sobre a preocupação com o aumento de casos confirmados no interior do Ceará. “Nós temos 16 municípios que já têm uma taxa de incidência maior que a do estado. Essa preocupação é pertinente porque no interior nós sabemos a dificuldade que cada um tem. Existem dois caminhos para tratar esse assunto: aumentando o isolamento social e fortalecendo essa parte da atenção básica. A grande maioria dos municípios pode realizar isso de maneira mais energética”, citou Nilson Diniz.

UTIs
O governador Camilo Santana apresentou aos prefeitos as principais ações que o Governo do Estado tem feito para o enfrentamento da pandemia, entre elas o aumento de leitos de enfermaria e de UTI em várias cidades cearenses. “Já foram 2139 leitos criados exclusivos para a Covid-19 e, mesmo assim, há um percentual de ocupação chegando ao limite do sistema de saúde. Abrimos leitos de UTI em Itapipoca, Crateús, Canindé, ampliação dos hospitais regionais do Sertão Central, Região Norte, Cariri, entre outros. Esses 200 respiradores que chegaram recentemente vão nos permitir ampliar ainda mais os leitos de UTI”, disse o governador.

O secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto, ressaltou a importância da parceria com os prefeitos nesse momento de crise. “Esse é um momento oportuno para a gente apresentar a realidade em que nós estamos. Quero agradecer o empenho de vocês. Nós também estamos em aperfeiçoamento contínuo das ações. À medida que essa pandemia progride a gente vai aperfeiçoando e entendendo as ações que têm mais eficiência. Esse é o momento que a pandemia sai mais de Fortaleza e progride para as áreas vizinhas e alguns municípios”, afirmou o gestor da Saúde.

Ao final da reunião, que durou cerca de duas horas, o governador Camilo Santana sugeriu a realização de reuniões regionais com os prefeitos para avaliar a situação e a implementação de novas medidas.

Curta nossa página no Facebook

23 de maio

1179 - O Papa Alexandre III emite a bula Manifestis Probatum em que reconhece o Condado Portucalense como reino independente.
1618 - A Segunda Defenestração de Praga precipita a Guerra dos Trinta Anos.
1932 - Revolução Constitucionalista: no Brasil, são mortos os estudantes paulistas Miragaia, Martins, Dráusio e Camargo; surge a sigla "M.M.D.C." utilizada como bandeira pelos paulistas.

Nasceram neste dia…
1707 - Carl von Linné, botânico sueco (m. 1778).
1865 - Epitácio Pessoa , político brasileiro (m. 1942).
1972 - Rubens Barrichello (foto), ex-piloto brasileiro de Fórmula 1.

Morreram neste dia…
1857 - Augustin-Louis Cauchy, matemático francês (n. 1789).
1886 - Leopold von Ranke, historiador alemão (n. 1795).
1945 - Heinrich Himmler, político e militar alemão (n. 1900).

Fonte: Wikipédia

Programa de Aquisição de Alimentos inicia distribuição pelo interior do estado

Pacujá e Potengi deram o pontapé inicial e já iniciaram a distribuição das 439 toneladas de alimentos pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA-CDS). A ação da Secretaria de Desenvolvimento Agrário adquire a produção de 1.215 agricultores familiares do Estado e, em parceria com secretarias municipais, atende à 13.998 pessoas de baixa renda em 99 municípios cearenses. O recurso, da ordem de R$ 1,91 milhão, é do Ministério da Cidadania e está destinado à edição extra do programa no âmbito do enfrentamento ao novo coronavírus.

“Há dois anos a gente trabalha com o PAA e parte da nossa produção, o que a família da gente não consome, se transforma em renda”, garante Joaquim Marques, da comunidade Bom Gosto, zona rural de Pacujá. “Melhora a vida da gente porque estamos numa pandemia muito pesada e, agora, garantimos renda para dentro de casa”, completa o pequeno produtor de abóbora de leite, acerola, castanha de caju, cheiro verde, macaxeira, mamão, melancia e pimenta de cheiro.

Até o final de junho deste ano, o município prevê atender 1.500 famílias carentes com a entrega de 21 produtos da agricultura familiar e um investimento de R$ 2,51 milhões. “Em tempos normais, os alimentos eram consumidos nas entidades como suplementação alimentar. Em decorrência da pandemia, estamos entregando às famílias já cadastradas pelas entidades socioassistenciais e elas (famílias) levam os alimentos diretamente para as suas casas”, explica Maria das Graças, coordenadora municipal do PAA em Pacujá.

Uma das características desta edição do PAA é a forte inclusão social de mulheres na produção dos alimentos. “Dos 1.215 agricultores de quem iremos comprar os alimentos, 594 são mulheres, referências em termo de produção na agricultura familiar com higiene e qualidade. Todos os produtos são fiscalizados e inspecionados pelo serviço municipal de vigilância sanitária em locais com alvará de funcionamento”, destaca Mônica Macêdo, coordenadora estadual do programa.

“O Ceará já se transformou numa referência nacional no combate à pandemia da Covid-19 e, com a execução do Programa de Aquisição de Alimentos em nosso Estado, também buscamos nos tornar reconhecidos pela garantia da segurança alimentar e nutricional e pela geração de ocupação e renda para os nossos agricultores familiares. Garantir o alimento para quem mais precisa, mas também assegurar o escoamento da produção agrícola num ano em que teremos uma boa safra”, encerra o secretário do Desenvolvimento Agrário, De Assis Diniz.

Curta nossa página no Facebook

Pesquisa aponta que caririenses estão gastando mais com alimentação durante a pandemia

Uma pesquisa realizada na Região do Cariri apontou que 66,2% dos seus moradores estão gastando mais dinheiro com alimentação, durante o período de isolamento social por causa da pandemia da Covid-19. Ao todo, foram entrevistadas 860 pessoas, através de formulário digital, no período de 4 a 10 de maio. O trabalho também aborda outras formas de consumo, como medicamentos, cosméticos, eletrodomésticos, entre outros.  

A pesquisa foi feita pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Juazeiro do Norte (Sedeci), que considerou a transformação no comportamento do consumidor diante da pandemia. A ideia é que, partir do resultado, os negócios locais possam se reinventar, repensar seu formato, produtos e processos para atender ao novo mercado. 

Os 860 entrevistados têm de 18 a mais de 50 anos e moram em cidades do Cariri, predominantemente em Juazeiro do Norte (62%). 75% deles têm ensino superior, 22% ensino médio e 3% ensino fundamental. Do total, 57% são mulheres e 43% são homens. 

"O nosso objetivo é direcionar melhor o empresariado a driblar os desafios impostos pela Covid-19, visando que a economia se desenvolva. Para isso, temos intensificado os diálogos com a iniciativa privada e acreditamos no nosso potencial de reinvenção", ressalta o Secretário de Desenvolvimento Econômico de Juazeiro do Norte, Michel Araújo. 

Destaca-se que 10% dos entrevistados tiveram o contrato de trabalho suspenso e estão recebendo auxílio do governo, 10% estão com carga horária e salário reduzidos e outros 10% encontraram uma nova fonte de renda.  

Consumo 
A pesquisa apontou que a compra de medicamentos aumentou 31,7% dos caririenses, enquanto 64,1% mantêm o mesmo gasto. A maioria, 75,3%, também não está gastando mais com cursos ou conteúdos pagos para ler. No entanto, 14,5% das pessoas entrevistadas estão investindo mais nesse tipo de serviço. 

Home office  
No quesito eletrodomésticos, 25,8% dos entrevistados revelaram que estão comprando mais. Os destaques são aparelhos de ar-condicionado e TVs. Mas, 20,3% diminuíram o consumo dos produtos. Equipamentos, móveis e itens de papelaria estão sendo mais procurados por 26,4% dos caririenses. O titular da Sedeci, Michel Araújo, acredita que isso se deve pela incrementação nos trabalhos ‘home office’.  

No segmento da beleza e cosméticos, 24,2% dos entrevistados seguem comprando, enquanto 75,8% deixaram de lado esses gastos. No campo dos artigos esportivos, a queda foi maior. 91,5% pararam de comprar. 

Ainda segundo a pesquisa, 62,3% dos consumidores têm preferido comprar de supermercados, embora pequenos negócios de bairros venham ganhando mais espaço. Foram escolhidos por 24,4% das pessoas, à frente de grandes redes. 

Compras on-line 
Quando o assunto foi comprar pela internet, 38% dos entrevistados declararam que ainda não fizeram essa adesão e 62% estão comprando de forma digital. Majoritariamente, as compras são feitas em empresas locais, onde já existia a prática de compras físicas. Questionados sobre qual meio digital estão usando para comprar, 42,4% apontaram o WhatsApp, 38,6%, Instagram, e 19%, aplicativos e sites. 

Futuro 
Após o confinamento, 64% dos entrevistados não têm pretensão de gastar com supérfluos. A prioridade será o essencial. Outros vão investir em viagens, festas, cinema e eventos de esporte, focando no lazer e entretenimento. No comércio, a maior parte das compras tende a ser de vestuário e calçados. Ainda são opções os eletrônicos e utensílios domésticos. A pesquisa completa está disponível aqui.

Por Antonio Rodrigues

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Agricultores familiares precisam atualizar demanda do Hora de Plantar

Até o próximo dia 30, agricultores familiares de 182 municípios cearenses precisam atualizar a demanda para a 34° edição do Hora de Plantar. Os atendimentos através de contato individual com um dos coordenadores regionais da Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Ceará (Ematerce). Nos casos em que não houver atualização da demanda anual, a Secretaria do Desenvolvimento Agrário repetirá os números da edição anterior.

Em sua 33a edição, o Hora de Plantar atendeu a 155 mil agricultores e distribuiu 3.140 toneladas de sementes, 5 mil m3 de maniva de mandioca, 4,5 milhões de raquetes de palma forrageira e 620.500 mudas frutíferas, de caju anão precoce e de mudas essências florestais e nativas. O programa realizou um investimento de R$ 18 milhões via Fundo Estadual de Combate à Pobreza entre novembro e fevereiro deste ano.

Curta nossa página no Facebook

Profissionais de saúde diagnosticados com Covid-19 podem solicitar auxílio pela internet

A partir desta terça-feira (19), a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) disponibiliza formulários eletrônicos para a solicitação de auxílio por profissionais de saúde diagnosticados com Covid-19 e de seguro em caso de morte pela doença. As pessoas que têm direito aos benefícios devem preencher as fichas e anexar os documentos necessários.

Para solicitar o auxílio por contágio, o profissional deverá preencher o formulário, informando dados pessoais e bancários, além de anexar o atestado médico. As informações fornecidas serão validadas junto à direção da unidade de saúde onde a pessoa trabalha.

Em caso de seguro por morte, é preciso informar os dados do solicitante e do profissional que faleceu em decorrência da Covid-19. Também é exigida a documentação comprobatória do grau de parentesco, bem como o atestado de óbito.

Formulários:




Saiba mais sobre os benefícios
O auxílio será repassado pelo Fundo Estadual de Saúde (Fundes), criado Governo do Ceará por meio Sesa. Receberão o benefício profissionais autônomos ou cooperados infectados por Covid-19 e afastados do trabalho por até 30 dias.

O pagamento é referente a um salário mínimo para técnico de enfermagem e profissional de nível médio; três salários mínimos para profissionais de nível superior (não médico) e quatro salários mínimos para médico.

Se o período de afastamento for inferior a 30 dias, o pagamento do auxílio será proporcional aos dias em que o profissional esteve ausente do trabalho. Em caso de morte por Covid-19, serão pagos 10 salários mínimos à família, cônjuge, dependentes ou pais do profissional.

A população também pode se informar e tirar dívidas sobre os benefícios pelos números (85) 31015147 e 31015267. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas.

Curta nossa página no Facebook

Camilo: salários de servidores não serão reduzidos, mas estudamos reduzir jornada de terceirizados

O governador Camilo Santana garantiu que os salários dos servidores públicos do Estado serão mantidos integralmente, mas admitiu que avalia a redução de jornada e ganhos dos terceirizados. A afirmação foi dada em entrevista para o Sistema Verdes Mares na manhã desta quinta-feira (21).

De acordo com o chefe do Executivo estadual, o Governo se valeria da MP 936, que permite negociação de contratos de trabalho, reduzindo a jornada e salários proporcionalmente. "Estamos avaliando a possibilidade da MP 936 que permite uma negociação para que não haja demissões, mas isso ainda está sendo avaliado, nada foi decidido ainda", afirmou.

Sobre a manutenção dos salários dos servidores, o governador ressaltou que "é um compromisso", e que, pelo menos por enquanto, cortes estão descartados.

"O salário do servidor público será 100% mantido", ressaltou Camilo.

Polêmica
Em abril, o governador já havia declarado que não iria cortar os salários dos servidores. Na ocasião, Santana chamou de "fake news" os rumores sobre os cortes que circulavam em redes sociais. "Isso é mentira! Quero deixar claro (que haverá) o pagamento rigorosamente em dia dos servidores do Estado do Ceará", afirmou.

Dias após a declaração, secretário do governo do Estado teria revelado suposta redução no salário dos servidores nos meses de maio, junho e julho diante da queda na arrecadação cearense. Até o momento, o corte nos vencimentos não se confirmou.

Por Carolina Mesquita

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Bolsonaro se reúne com governadores e defende congelar salário de servidores até o fim de 2021

O presidente Jair Bolsonaro participou de uma videoconferência nesta quinta-feira (21) com governadores para trata do enfrentamento da crise do coronavírus. Na abertura do encontro, ele afirmou que deve sancionar nesta quinta o projeto de auxílio financeiro a estados e municípios.

Ao lado do presidente, no Palácio do Planalto, estavam os presidente de Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Os dois reforçaram a importância da ajuda aos estados e pediram união entre o governo federal e os estaduais no combate ao coronavírus.

A reunião ocorreu em clima de harmonia entre os participantes, depois de atritos nos últimos dias. Desde o início da crise, Bolsonaro critica governadores por causa das medidas de isolamento tomadas para evitar o alastramento no vírus.

Nesta quinta, ele pediu consenso em torno da manutenção dos vetos que ele fizer ao projeto de auxílio financeiro aos estados. Um dos trechos que o presidente já disse que vai vetar permitia reajuste a servidores no período da pandemia. O congelamento era uma contrapartida pedida pelo governo, mas o texto foi modificado no Congresso.

"Bem como nesse momento difícil que o trabalhador enfrenta, alguns perderam seus empregos, outros tendo salário reduzido, os informais que foram duramente atingidos nesse momento, buscar maneiras de, ao restringirmos alguma coisa até 31 de dezembro do ano que vem, isso tem a ver com servidor público da União, Estados e municípios, nós possamos vencer essa crise", afirmou o presidente.

Bolsonaro disse ainda que o governo defende congelamento de salários de servidores até o ano que vem.

"O mais importante: se possível sair uma proposta aqui por unanimidade de nós, ao vetarmos quatro dispositivos, um que é de extrema importância, que esse veto venha a ser mantido por parte do parlamento. Porque é assim que vamos construir nossa política, nos entendendo cada vez mais", disse Bolsonaro.

"A cota de sacrifício dos servidores, pela proposta que está aqui, é não ter reajuste até 31 de dezembro do ano que vem", completou o presidente.

Maia
Em seu discurso, Maia defendeu o projeto de socorro aos estados e pregou a união entre estados, municípios e governo federal para o enfrentamento da crise.

"Esse projeto vem nessa linha, projeto construído no Congresso Nacional junto com governo federal, que hoje vem à sua sanção em um momento muito importante no enfrentamento à crise. A união de todos no enfrentamento à crise vai criar com certeza as condições para que nos segundo momento possamos tratar do pós-pandemia da recuperação econômica, da recuperação dos empregos", disse o presidente da Câmara.

Alcolumbre
O presidente do Senado, em sua fala na abertura do encontro, alertou que os políticos e governantes têm responsabilidade de conduzir o país durante a crise da pandemia e também depois, quando, segundo ele, as desigualdades na sociedade devem aumentar. Ele disse que esta é a pior crise sanitária da história do país.

"A gente tem que ter a consciência de que essa crise é sem precedente na nossa vida, mas seremos cobrados por qual atitude tomamos para enfrentar a dificuldade de saúde pública que já tirou a vida de 20 mil brasileiros, milhares perdendo a chance de um futuro promissor. Nós temos responsabilidade com 210 milhões de brasileiros. Após essa pandemia o nosso país terá muito mais desigualdade. Essa diferença nas classes sociais se ampliará. A gente precisa ter responsabilidade e compromisso público", disse Alcolumbre.

Governador do MS fez pedido em nome dos demais
O governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, agradeceu na reunião a "construção coletiva" para transformar em lei o projeto de socorro aos estados e municípios.

"Todos os estados brasileiros pedem a sanção desse projeto de lei complementar, presidente. Ele é muito importante devido principalmente a essa queda brutal da atividade econômica", afirmou o governador.

Azambuja pediu, em nome dos governadores, que caso o projeto seja sancionado, que estados recebem a primeira parcela ainda em maio.

"Pedir, presidente, se for a intenção do senhor a sanção, que realmente, se possível, foi uma unanimidade dos governadores, que possa fazer liberação dessa primeira parcela ainda no mês de maio, isso é crucial para os entes federados, porque estamos vivendo um momento de perda brutal de nossas receitas", disse Azambuja.

O governador do Mato Grosso do Sul disse que os governadores apoiarão Bolsonaro no veto aos reajustes de servidores.

"Entendemos e sabemos que o senhor está sofrendo pressões, nós todos nos estados estamos sofrendo pressões também com esses pontos, mas acho que é momento da unidade nacional, presidente, que todos nós estamos dando cota de sacrifício, momento ímpar da historia do nosso país. Então, a maioria dos governadores entende importante, se assim o senhor achar, vetar esse artigo dos aumentos salariais", declarou Azambuja.

O governador ainda pediu, em pedir em nome dos demais estados, que Bolsonaro não vete artigo do projeto que trata de dívidas com bancos públicos e privados e organismos multilaterais. Azambuja defendeu sanção integral desse artigo a fim de permitir que bancos façam aditivos nos contratos de pagamento dos débitos.

"Muito importante que mantenha integralidade do artigo 4º", disse.

O governador ainda pediu a Bolsonaro para que Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e BNDES construam com estados e municípios uma norma para fazer aditivos nos contratos destas dívidas.

Além de Azambuja e Dória, falaram na reunião os governadores Renato Casagrande (ES) e Eduardo Leite (RS). Não houve falas de governadores do Norte e do Nordeste. A Presidência não divulgou a lista dos governadores participantes até a última atualização desta reportagem.

Covid-19
Segundo levantamento exclusivo do G1 junto às secretarias estaduais de saúde, foram registradas no país 19.038 mortes provocadas pela Covid-19 e 294.152 casos da doença. O balanço de quarta-feira (20) do Ministério da Saúde informou 18.859 mortos e 291.579 casos.

Atualmente, o Brasil é o terceiro país no mundo com o maior número de casos confirmados da doença, atrás de Estados Unidos e Rússia.

Bolsonaro teve em março uma rodada de conversas por vídeo com governadores em encontros divididos por regiões. Na oportunidade, trocou farpas com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). As críticas feitas por ambos se mantiveram em abril e maio.

A nova conversa com governadores é uma tentativa de ajustar medidas de combate à Covid-19, em um contexto no qual o Brasil trocou duas vezes de ministro da Saúde (Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich) e tem a pasta no momento comandada de forma interina pelo general Eduardo Pazuello, um militar sem experiência em saúde pública.

Estados enfrentam dificuldade com equipamentos em unidades de saúde e presidente e governadores divergem na estratégia para conter a doença em temas como isolamento social e uso da cloroquina pelas pessoas infectados.

Bolsonaro é crítico das medidas de isolamento social e defende isolar somente idosos e pessoas com doenças crônicas. O presidente já se manifestou pela retomada do comércio e a volta das aulas, enquanto muitos governadores, como Doria, mantêm as medidas de restrição ao comércio a fim de tentar frear a velocidade do contágio da população.

Socorro aos estados
Em entrevista ao blog da jornalista Ana Flor, colunista do G1 e da GloboNews, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a videoconferência seria uma oportunidade de pacificar as relações entre os governos federal e estaduais.

Um dos temas que Guedes espera definir a partir da videoconferência é o conjunto de possíveis vetos ao projeto de socorro aos estados e municípios, aprovado em 6 de maio pelo Congresso, e que ainda não foi sancionado por Bolsonaro.

Guedes e Bolsonaro querem que os governadores se comprometam a garantir que irão ajudar a manter os vetos que barram reajustes salariais a categorias do funcionalismo público nas três esferas.

O Planalto propôs o congelamento dos salários de servidores como contrapartida à ajuda de R$ 60 bilhões, contudo, na tramitação no Congresso os parlamentares aprovaram a liberação ao reajuste para determinadas categorias.

No dia seguinte à aprovação do texto pelo Senado, Bolsonaro afirmou que, por sugestão de Guedes, iria vetar a permissão de reajustes salariais ao funcionalismo.

Agora, Guedes e Bolsonaro querem que os governadores se comprometam a garantir que irão ajudar a manter os vetos que barram reajustes salariais a categorias do funcionalismo público nas três esferas. Guedes tem alertado para o risco dos estados usarem o dinheiro destinado à saúde para conceder reajustes ao funcionalismo em ano eleitoral.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook

Fisioterapia ajuda na recuperação de pacientes internados no Hospital Regional do Cariri

O Hospital Regional do Cariri (HRC) é referência no atendimento a casos graves de Covid-19 para 45 municípios cearenses. Com o intuito de prestar um serviço cada vez melhor à população, a unidade da rede pública da Secretaria da Saúde do Ceará, do Governo do Estado, reforçou a equipe de fisioterapia para auxiliar pacientes com coronavírus. Ao todo, 18 novos profissionais foram contratados.

Com o reforço, o HRC passa a contar com 80 fisioterapeutas. Desses, 27 atuam exclusivamente no tratamento de pessoas diagnosticadas com Covid-19. Outros “São eles que controlam os parâmetros do respirador, que calculam os índices de oxigenação e fazem a sua adequação, que aspiram as secreções responsáveis por sufocar o paciente grave, além de tantas outras funções”, afirma a coordenadora do departamento de Fisioterapia do HRC, Suianne Ferreira.

Para atender à demanda de pacientes diagnosticados com coronavírus, o Hospital teve a estrutura reforçada, passando a contar com 35 leitos extras de Unidade de Terapia de Intensiva (UTI) exclusivos para o atendimento a casos de Covid-19. Entre as diversas complicações provocadas pelo coronavírus, está a Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA), que atinge grande parte dos pacientes graves.

Os fisioterapeutas da unidade têm trabalhado incansavelmente para amenizar o problema a partir da manobra conhecida como posição prona, técnica que consiste em posicionar o paciente de bruços, melhorando o desempenho da função pulmonar. Com a manobra, a secreção acumulada na base do pulmão tende a mudar de lugar.

Dessa forma, é possível ativar as vias aéreas que estão comprometidas, melhorando a oxigenação e reduzindo a sobrecarga cardíaca. A evolução positiva do quadro contribui para que o ventilador seja retirado aos poucos até o paciente conseguir respirar de forma espontânea.

Os pacientes submetidos ao procedimento são acompanhados por fisioterapeutas e também realizam sessões de fisioterapia respiratória após receberem alta da UTI. De acordo com os especialistas do HRC, pessoas que não foram infectadas pelo coronavírus podem, no dia a dia, fortalecer a musculatura respiratória e aumentar a capacidade pulmonar com alguns exercícios. 

Curta nossa página no Facebook

Governo paga auxílio de R$ 600 para mais um grupo que recebe Bolsa Família

O governo começa a pagar nesta quinta-feira (21) a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para os beneficiários do Bolsa Família com último dígito do NIS igual a 4. Os benefícios não serão acumulados. A pessoa receberá o que for de maior valor: Bolsa Família ou auxílio emergencial.

O calendário de pagamento para quem está no Bolsa Família é diferente daquele para quem se inscreveu por meio do aplicativo da Caixa e pelo site ou estava no Cadastro Único.

Para os beneficiários do Bolsa Família, o governo vai liberar o saque da segunda parcela a cada dia para um grupo diferente, sempre de acordo com o número do NIS. Os últimos a receber serão os com NIS terminado com dígito zero, no dia 29 de maio.

Quem tem o NIS terminado em 1, 2 ou 3 já teve a segunda parcela liberada nos últimos dias e pode sacar o dinheiro a qualquer momento.

Como sacar o auxílio emergencial?
Os beneficiários do Bolsa Família recebem o valor do auxílio por meio do cartão do Programa Bolsa Família, Cartão Cidadão ou por crédito em conta da Caixa.

Quem tem direito ao auxílio emergencial?
Para receber o auxílio, é necessário ter mais de 18 anos, com exceção das mães. Poderão receber:

• trabalhadores informais de qualquer tipo, inclusive intermitentes inativos
• desempregados
• MEIs (microempreendedores individuais)
• contribuintes individuais da Previdência

Além de se enquadrar em um desses casos, a pessoa deve estar dentro dos limites de renda estabelecidos na lei. Pode receber quem:

• tem família com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135) ou com renda per capita (por membro da família) de até meio salário mínimo (R$ 522,50)
• teve rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70 em 2018 (conforme declaração do Imposto de Renda feita em 2019)

Quais são os valores do auxílio?
Cada pessoa que tiver direito deve receber R$ 600 por mês, durante três meses. A mulher que sustenta o lar sozinha terá direito a R$ 1.200 em cada parcela.

Cada família pode acumular, no máximo, dois benefícios, podendo chegar a R$ 1.800 por mês.

Quem recebe o Bolsa Família não pode acumular o benefício com o auxílio emergencial. A pessoa receberá o que for maior.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Ministério da Educação adia o Enem 2020

O Ministério da Educação (MEC) decidiu adiar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em função dos impactos da pandemia do novo coronavírus. “As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais“, diz nota conjunta do MEC e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O cronograma inicial previa a aplicação do Enem 2020 impresso nos dias 1º e 8 de novembro. Já os participantes da versão digital, fariam a prova nos dias 11 e 18 de outubro. mais de 3,5 milhões de candidatos se inscraveram para o exame.

Para definir a nova data, o Inep promoverá uma enquete direcionada aos inscritos do Enem 2020, a ser realizada em junho, por meio da Página do Participante. As inscrições para o exame seguem abertas até as 23h59 desta sexta-feira, 22 de maio.

Mais cedo, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, mencionou um possível adiamento do Enem, pelas redes sociais. Em sua conta no Twitter, ele informou que a decisão ocorre “diante dos recentes acontecimentos no Congresso” e após conversas com líderes do centrão.

A Câmara dos Deputados está pautada para votar hoje requerimento de urgência para a votação do projeto de lei (PL) 2623/2020, que adia o Enem enquanto durarem as medidas sanitárias emergenciais decorrentes da pandemia do novo coronavírus, mas com o adiamento anunciado pelo próprio MEC, há a possibilidade de a pauta ser derrubada.

Justiça
A realização do Enem também foi alvo de questionamentos judiciais. Nesta segunda-feira (18) a Defensoria Pública da União (DPU) entrou com recurso no Tribunal Regional Federal da 3ª Região pedindo que a decisão de manter o exame durante a pandemia do novo coronavírus seja revista.

Em abril, o órgão conseguiu uma liminar favorável ao adiamento das datas da prova, mas a medida foi derrubada pelo desembargador Antônio Cedenho atendendo a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU).

Fonte: Agência Brasil

Curta nossa página no Facebook

Parceria entre Governo do Ceará e terceiro setor doa kits de higiene e alimentos a famílias vulneráveis

Famílias em situação de vulnerabilidade recebem a doação de 15.066 kits de higiene, a partir desta terça-feira (19), por meio de ação do Governo do Ceará em parceria com o Instituto Unibanco e a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV). Os beneficiados são assistidos por entidades contempladas pelo Programa Mais Nutrição e instituições que atendem pessoas em situação de rua.

A entrega dos kits nas entidades é realizada pelo Instituto da Primeira Infância (Iprede). Além dos kits de higiene, as entidades que atendem pessoas em situação de rua também recebem 330 cestas básicas do Programa Mais Nutrição para distribuir ao público-alvo.

“É mais uma iniciativa do Estado com foco nas famílias em vulnerabilidade. Agradeço a parceria do Instituto Unibanco e da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal que doaram os kits de higiene. Eles serão fundamentais para a prevenção dessas famílias no enfrentamento ao novo coronavírus”, ressaltou a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana.

Os kits de higiene contém 18 itens para higiene pessoal e do domicílio, como álcool gel, sabonete, detergente, sabão em barra, sabão em pó, água sanitária, papel higiênico, máscaras reutilizáveis e creme dental. Doze mil kits foram doados pelo Instituto Unibanco e 3.066 pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

Coronavírus
O projeto é uma ação do Programa Mais Infância Ceará para o enfrentamento do coronavírus. As entidades são cadastradas e acompanhadas pela Secretaria Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e estão localizadas nos municípios de Fortaleza, Caucaia e Maracanaú, que estão entre as cidades que concentram o maior número de casos de coronavírus do Estado. Junto aos kits serão entregues cartilhas com orientações para crianças e suas famílias quanto à prevenção ao coronavírus.

A Associação Comunitária Ebenézer , em Maracanaú, atende 645 crianças, adolescentes e adultos, de 3 a 26 anos, para reforço escolar, oficinas de arte, música, balé e artes marciais, foi uma das instituições contempladas com kits de higiene. Segundo o presidente da instituição, pastor Mauro Rocha, a chegada dos kits vem em momento importante. “O kit de higiene chega em uma hora como essa para pessoas que são carentes, que certamente vão deixar de comprar o álcool gel, o sabonete, o sabão para comprar comida. Será de grande apoio para essas famílias. Para ajudar no combate ao coronavírus. Uma vez que quando a pessoa tem condições de higiene melhor, o grau de saúde aumenta”.

Mais Nutrição
Estruturado em cima do combate ao desperdício de alimentos, enfrentamento à fome e segurança alimentar e nutricional de crianças e adolescentes. O programa já realizou a doação de cerca de 343,5 toneladas de alimentos, desde o início da iniciativa, em junho do ano passado até 15 de maio, beneficiando cerca de 15 mil pessoas.

A ação é realizada pelas secretarias de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e Desenvolvimento Agrário (SDA); Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa-CE) com a parceria da Associação dos Permissionários da Ceasa (Assucece), do Instituto Agropolos do Ceará e do Grupo M. Dias Branco.

Curta nossa página no Facebook

21 de maio

1894 - O anarquista francês Émile Henry é guilhotinado.
1904 - É fundada a Fédération Internationale de Football Association, em Paris.
2006 - Os montenegrinos aprovam com 55% dos resultados um referendo que propõe a independência da República do Montenegro em relação à Sérvia.

Nasceram neste dia…
1844 - Henri Rousseau, pintor francês (m. 1910).
1921 - Andrei Sakharov, físico e ativista soviético (m. 1989).
1974 - Maria Fernanda Cândido (foto), atriz brasileira.

Morreram neste dia…
  987 - Luís V da França, (n. 967).
1542 - Hernando de Soto, explorador espanhol.
1935 - Jane Addams, ativista norte-americana (n. 1860).

Fonte: Wikipédia

Camilo anuncia prorrogação do decreto e Estado fará nova recomendação ao Interior

O governador Camilo Santana (PT) e o prefeito Roberto Cláudio (PDT) anunciam a prorrogação das regras de isolamento social até 31 de maio (31/05). As medidas estão em vigor neste período de quarentena para combater a pandemia de Covid-19, causada pelo novo coronavírus. Até o fim do mês, não haverá flexibilização das regras de circulação. O governador disse esperar que a flexibilização possa ocorrer a partir de junho, de forma cuidadosa e gradual. Isso dependerá do comportamento dos números.

O prefeito Roberto Cláudio disse ainda que a intenção é fortalecer a fiscalização da obediência aos decretos.

No decreto municipal, o isolamento social rígido - o chamado lockdown - irá se manter na Capital. 

No novo decreto estadual, o governador Camilo Santana (PT) mantém o isolamento social em todo o Ceará e também fará recomendações para os municípios onde estão crescendo o número das ocorrências de coronavírus.

Fonte: O Povo

Curta nossa página no Facebook

Novas 200 UTIs serão montadas na Capital e Interior; Estado soma quase 15 mil pacientes recuperados

O governador do Ceará, Camilo Santana utilizou as rede sociais, na noite desta segunda-feira (18), para atualizar a população sobre as ações de enfrentamento ao coronavírus no Estado. Entre os assuntos, o recebimento de 200 novos respiradores e mais 103 toneladas de equipamentos, a confirmação da reunião com o presidente da República essa semana, novidades sobre a retomada da economia no Ceará e a polêmica sobre o uso da cloroquina para o tratamento da Covid-19.

200 novos respiradores, 200 novas UTIs
Chegaram a Fortaleza, na tarde desta segunda-feira (18), 200 respiradores, equipamentos de proteção individual (EPIs) e insumos, totalizando 103,7 toneladas de material adquirido pelo Governo do Ceará no exterior para o enfrentamento ao novo coronavírus. O avião cargueiro da empresa Ethiopian Airlines, fretado pelo Estado, pousou em solo cearense por volta das 15h30, após decolar da China neste final de semana com os utensílios que serão utilizados para reforçar o sistema público de saúde do Ceará e dar segurança aos profissionais que estão atuando na linha de frente do combate à pandemia.

“Com a chegada desses equipamentos vamos conseguir ampliar significativamente os leitos de UTI. São mais 200 respiradores, com os quais vamos montar 200 novas UTIs, tanto na Capital quanto no interior do Estado. Além disso temos os EPIs e os insumos também com mais de 103 toneladas de equipamento, que serão distribuídos a partir do planejamento do secretário de Saúde, Dr. Cabeto”, listou o governador, lembrando que já são mais de dois mil leitos abertos exclusivos para tratamento de pacientes com Covid-19 no Estado.

Camilo Santana também comentou sobre testes e um número significativo de pessoas recuperadas. “Já recuperamos quase 15 mil pessoas, nas ainda assim me perguntam por que o Ceará apresenta um alto número de infectados. A resposta é que, comprovadamente, somos hoje o Estado que mais testa no Brasil. E quanto mais se faz testes, mais se tem casos. Estamos enviando testes para o interior, e todas as cidades também receberam EPIs. A testagem é fundamental, dá transparência, inclusive todos os números estão disponibilizados no IntegraSus, e qualquer cidadão pode ter acesso aos dados e números”.

Isolamento social
“A partir de um aplicativo criado em conjunto pelas três operadoras em atividade no Brasil, TIM, Claro/Vivo e OI, o Analytics, cedido aos governos para acompanhar o nível de isolamento por cidade no Estado do Ceará. Em Fortaleza estamos próximos dos 60%, mas nossa meta é de 70%. Mesmo assim, ainda somos um dos estados com melhor nível de isolamento social do Brasil”, enumerou o governador. Camilo lembrou ainda que o decreto de isolamento rígido vale até quarta-feira (20) dessa semana para Fortaleza, com reunião agendada com o prefeito Roberto Cláudio para definir os próximos passos de enfrentamento.

Cloroquina
Camilo Santana lamentou a quantidade de fake news que estão sendo detectadas nas rede sociais, e comentou sobre o uso da cloroquina. “O medicamento está num protocolo do Estado do Ceará, e só poderá ser utilizado com a recomendação de um médico para os seus pacientes. Deixo claro que todas as decisões que o Estado tem tomado são pautadas em questões técnicas e científicas, portanto não há política nessas decisões”, finalizou o governador Camilo Santana.

Curta nossa página no Facebook

Flávio Bolsonaro repassou R$ 500 mil do fundo público partidário a advogado investigado no caso Queiroz

A pedido do senador Flávio Bolsonaro (RJ), hoje no Republicanos, o PSL nacional contratou em fevereiro de 2019 o escritório de advocacia de um ex-assessor que hoje tem o nome envolvido no suposto vazamento de informações da Polícia Federal em benefício da família do presidente da República.

Foram 13 meses e meio de contrato, com custo aos cofres públicos de ao menos R$ 500 mil.

O PSL foi o partido pelo qual Jair Bolsonaro se elegeu presidente e Flávio, senador. Ambos romperam com a legenda e se desfiliaram no final do ano passado.

As notas fiscais da prestação de contas do PSL nacional relativas a 2019 mostram que o escritório do advogado Victor Granado Alves (Granado Advogados Associados, do qual Victor é sócio) foi contratado com dinheiro do fundo partidário —a verba pública que abastece as legendas no país— para prestar serviços jurídicos ao diretório do Rio, comandado por Flávio, a partir de fevereiro do ano passado.

O valor mensal pago foi de R$ 40 mil. O PSL informou que houve notificação de rescisão do contrato em 15 de janeiro deste ano, mas que uma cláusula determinava que eventual rompimento só se efetivaria 60 dias após essa comunicação.

Uma das sócias do escritório, Mariana Teixeira Frassetto Granado, figura como assessora parlamentar do gabinete de Flávio no Senado, com salário bruto de R$ 22.943,73. De acordo com o site da Transparência do Senado, ela foi contratada em março de 2019, o mês seguinte à contratação, pelo PSL, do Granado Advogados Associados.

Victor, assessor de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio, foi citado pelo empresário Paulo Marinho, em entrevista a Mônica Bergamo, colunista da Folha, como um dos assessores do senador que teriam recebido de um delegado da Polícia Federal a informação de uma operação envolvendo pessoas do gabinete de Flávio.

Ex-aliado do presidente Bolsonaro e suplente de Flávio no Senado, Marinho afirmou à Folha que o senador foi informado da operação Furna da Onça dois meses antes da deflagração da ação da Polícia Federal.

De acordo com o relato de Marinho, Flávio foi avisado entre o primeiro e o segundo turnos das eleições por um delegado simpatizante da candidatura de Bolsonaro à Presidência.

O delegado-informante teria aconselhado ainda Flávio a demitir Queiroz e a filha dele, que trabalhava no gabinete do então deputado federal Jair Bolsonaro. Segundo o relato, ambos foram exonerados em 15 de outubro de 2018 por ordem do então candidato Bolsonaro.

O caso agora passou a ser objeto da investigação instaurada com autorização do STF (Supremo Tribunal Federal) a partir do rompimento entre Moro e o presidente. A PF vai investigar o relato do empresário, a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República), e o Ministério Público Federal também instaurou um procedimento para analisar o suposto vazamento.

O contrato do escritório de Victor com o PSL foi firmado no mesmo mês em que Flávio assumiu uma cadeira no Senado (fevereiro de 2019) e estabelecia, em linhas gerais, prestação de serviços de regularização dos diretórios do PSL no Rio.

Relatório das atividades de março de 2019, porém, indica que o trabalho ia além de regularização dos diretórios, ao citar também, de forma genérica, "consultoria jurídica prestada às bancadas parlamentares em geral" e "atendimentos diversos".

Paulo Marinho disse, na entrevista à Folha, que o encontro com o delegado da PF para o vazamento das informações teria ocorrido na porta da Superintendência da PF, na Praça Mauá. Além do advogado, teriam participado também o coronel Miguel Braga, chefe de gabinete do senador e Valdenice de Oliveira Meliga, a Val, ex-tesoureira do PSL do Rio.

Val é irmã dos gêmeos Alan e Alex Rodrigues de Oliveira, policiais presos em uma investigação que apura uma quadrilha de PMs especializada em extorsões, suspeitos de atuarem numa milícia da zona oeste do Rio.

O relato do delegado, segundo Marinho, foi de que Fabrício Queiroz e a filha tinham sido citados num relatório do antigo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

O documento levou o Ministério Público do Rio a abrir investigação sobre um suposto esquema de “rachadinha” no gabinete de Flávio na Assembleia do Rio. Os investigadores afirmam que pelo menos 13 assessores repassaram parte de seus salários a Queiroz.

Victor foi funcionário do gabinete de Flávio quando Queiroz teria operacionalizado o esquema, e o relatório do Coaf também cita o advogado por movimentações atípicas.

Victor também já foi advogado da franquia de chocolate de Flávio suspeita de ser usada para lavar dinheiro desviado no esquema de “rachadinha” operado por Queiroz. Como mostrou nesta segunda-feira (18) o Jornal Nacional, da TV Globo, o próprio advogado é proprietário de duas franquias da mesma rede de chocolate. As lojas são investigadas.

Em abril do ano passado, Victor teve o sigilo bancário quebrado por decisão da 27ª Vara Criminal do Rio. A investigação está em sigilo.

A Folha analisou 30 processos envolvendo o senador desde 2007 e encontrou dois casos defendidos por Victor Granado Alves.

Num dos processos, iniciado em 2016, o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) acusou Flávio, então seu adversário à Prefeitura do Rio, de ter promovido debate eleitoral no Facebook "com claro intuito difamatório".

No processo, consta uma postagem na qual o senador divulgou uma pesquisa na qual 57% dos entrevistados concordaram com a frase "bandido bom é bandido morto". Em seguida, Flávio Bolsonaro perguntou aos internautas: "Que tal começar por Marcelo Freixo?"

Em agosto do ano passado, em segunda instância, o TRF (Tribunal Regional Federal) rejeitou a ação. A outra é ação eleitoral e foi encerrada em 2018.​

A Folha pediu uma manifestação para a assessoria de Flávio e para Victor na manhã desta terça-feira (19), mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

O PSL nacional afirmou que a contratação do escritório se deu a pedido de Flávio, para regularização dos diretórios do partido no Rio e que houve pagamento integral das mensalidades, de fevereiro de 2019 até o efetivo rompimento, em meados de março deste ano.

Fonte: Folhapress

Curta nossa página no Facebook