Cariri avança para a Fase 1 de retomada da economia; aulas presenciais não retornam em agosto

Pelas redes sociais, o governador Camilo Santana anunciou os novos avanços das macrorregiões do Estado no Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais. Baseado na sequência de bons números dos indicadores sanitários e epidemiológicos, o Ceará continua avançando nesse processo, porém, algumas atividades que possuem maior risco seguem sem permissão para retornar neste momento, como é o caso das aulas presenciais. Ao lado do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, o chefe do Executivo estadual destacou que “durante todo o mês de agosto faremos reuniões para definir protocolos e como será o monitoramento desse retorno”. Os eventos que geram aglomerações seguem sem data para sua retomada, atendendo ao que aconselha o Comitê Científico.

Mesmo em caso de permissão para o retorno das aulas presenciais, Camilo Santana enfatizou que as instituições de ensino terão que dar a opção de conteúdo virtual. “Já é uma decisão do Comitê que em uma previsão de retorno em setembro, caso se mantenha todos os indicadores epidemiológicos, esse retorno também se dará opcional, mantendo a garantia de que os pais e alunos terão a continuidade do atendimento remoto por conta das unidades escolares ou universitárias”, destacou.

Avanço de fase
Com o novo decreto estadual, a cidade de Fortaleza segue na Fase 4, sendo que cinemas e bares ainda não têm permissão de funcionamento. Os municípios da Macrorregião de Fortaleza avançam para a Fase 4, já os das macrorregiões do Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam na Fase 2. A Macrorregião Norte segue para a Fase 2, assim como a do Cariri sai da fase de transição e vai para a Fase 1.

Para o governador, o Ceará segue avançando graças aos bons números epidemiológicos e sanitários registrados relacionados à pandemia do novo coronavírus. “Todos os indicadores em todas as regiões têm melhorado a cada semana – redução de casos e óbitos, diminuição da taxa de letalidade e de positividade dos testes. Várias regiões avançam de fase nesse momento por conta dessa melhoria. Tem diminuído a demanda de assistência em relação à Covid-10 no Ceará. Isso é muito importante”, comemorou Camilo, lembrando que o Ceará já está chegando a quase meio milhão de testes realizados e com potencial para aumentar ainda mais em virtude do laboratório da Fiocruz que passa a funcionar esse mês no Estado.

Precaução
Mesmo com as boas notícias que vêm surgindo, ambos seguem pedindo para que a população continue adotando as medidas necessárias para se prevenir de uma possível contaminação. “Há sempre uma preocupação nossa de precaução em relação a essa pandemia. Nós não queremos nenhum retrocesso”, afirmou Camilo.

Curta nossa página no Facebook

Média de casos e mortes por Covid no Cariri é o dobro da média estadual

Entre os dias 20 e 27 de julho, as ocorrências de Covid-19 no Ceará aumentaram de 164.215 para 165.320, uma adição de 1.105 casos, o que corresponde a um avanço de 0,67%. Durante o mesmo período, as macrorregiões de saúde do Cariri e do Litoral Leste e Jaguaribe avançaram 1,2% e 0,86%, respectivamente. É a terceira semana seguida em que as áreas registram casos acima da média cearense. Os dados foram calculados a partir da última atualização da plataforma IntegraSUS, publicada às 9h48 desta terça-feira (27).

Na semana anterior, entre 13 e 20 de julho, os casos em todo o Ceará haviam crescido 2,36%. À frente da alta desta semana, as 45 cidades que compõem a região de saúde do Cariri somaram 20.763 casos até o dia 20 de julho. Nesta terça-feira, o número de infecções subiu para 21.013, diferença de 250 casos. Da mesma forma, na região do Litoral Leste e Jaguaribe, que compreende 20 municípios, a infecção avançou de 9.698 para 9.782 casos, uma adição de 84 novas ocorrências.

Mesmo com as novas infecções evoluindo em um compasso maior que o estado, a Covid-19 perdeu forças na região caririense quando comparada com o levantamento da semana passada. Entre os dias 13 e 20 de julho, a doença cresceu 5% por lá. No Litoral Leste e Jaguaribe, a situação é semelhante, apesar de em menor grau. O avanço do novo coronavírus na região é menor do que no intervalo passado: à época, os novos casos da doença aumentaram 3,34%.

Sertão Central em queda
Diferente do observado nas porções do Litoral Leste e Cariri, nas outras três macrorregiões de saúde que compõem o Ceará, a Covid-19 cresceu abaixo do observado no estado. Pela terceira semana consecutiva, o destaque vai para o Sertão Central, em que crescimento semanal foi de apenas 0,15%. Nos últimos sete dias, as novas infecções cresceram de 10.295 para 10.311 nas 20 cidades da área. É uma melhora em relação à semana passada, quando os casos da doença cresceram 3,34%.

Sobral, que conta com 55 municípios, foi a terceira em menor avanço da Covid-19 dos últimos 7 dias — o crescimento sobralense foi de 0,62%, ao sair de 41.130 casos na semana passada para 41.386 registros nesta terça. Em relação ao balanço anterior, onde a doença foi observada entre os dias 13 e 20 de julho, o cenário está mais positivo. À época, o evolução sobralense esteve em 2,53%.

Redução na Região Metropolitana
Seguindo a dinâmica cearense, a macrorregião de Fortaleza, com 44 municípios, manteve a redução de casos última semana. Nos arredores da capital, foram 81.055 casos até esta terça, elevação de apenas 0,57% em relação ao balanço anterior, com 80.589 ocorrências. As porcentagens dão continuidade ao comportamento percebido na semana passada, quando a área (com aumento de 1,58%) também ficou abaixo da média cearense (2,36%).

O pequeno avanço nos casos mostra que, nos arredores de Fortaleza, a doença perde forças não somente em novas infecções, mas também em letalidade. Se, na semana passada, a Região Metropolitana registrou aumento de óbitos na linha dos 1,26%, no levantamento atual, o índice ficou em 0,57%.

Óbitos
Além de registrar o maior aumento em novas confirmações, a macrorregião do Cariri ainda contabilizou o maior aumento em óbitos. Em relação à semana anterior, os números cresceram de 494 para 553, um avanço de 11%, bem superior aos 2% de crescimento registrado no Ceará, na última semana.

Com exceção de Fortaleza, as demais macrorregiões do interior do estado também cresceram acima da média de mortes calculada para o Ceará. Seguindo o Cariri, está o Sertão Central (5,5%), Sobral (3,39%) e Litoral Leste/Jaguaribe (3,37%).

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Patativa do Assaré recebe homenagem pelo Dia do Escritor em evento virtual; confira programação

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) vai celebrar o Dia do Escritor - comemorado no último dia 25/07 - com uma homenagem à literatura popular do cearense Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré. A instituição realiza um evento virtual nesta quarta-feira (29), às 16h,  para comemorar a data. A celebração, direcionada para o público adulto e infantil, será transmitida no canal do Youtube da Fundaj. 

A programação do evento tem início com uma Oficina de Cordel para Crianças, às 16h10, orientada pela cordelista e contadora de histórias, Susana Morais, e pelo cantor e compositor, Publius. Em seguida, às 17h10, o público pode conferir um bate-papo sobre Patativa do Assaré com o cearense Gilmar de Carvalho, escritor e autor da obra “Patativa do Assaré: uma biografia” (2000), que traz o tema “A importância de Patativa do Assaré para Literatura Brasileira”. 

“O que escreveu [Patativa] mantém um frescor, que não é próprio do modismo, da poesia feita de qualquer maneira. Ele sabia o que estava fazendo", afirma Gilmar. Em março, o pesquisador lançou o paradidático "O melhor de Patativa do Assaré", em parceria com o estado do Ceará.

“Fiz o livro em voluntariado. Quero que Patativa seja lido por alunos de escolas públicas. Ainda tenho o projeto de fazer um almanaque, com o Patativa para jovens, descontraído, mais engraçado e acessível. Quanto mais leio, mais tenho vontade de ler. [Ele] provoca um encantamento, uma tomada de consciência. É uma poesia extremamente enraizada nos problemas sociais, nas desigualdades e complicações da vida do homem do campo, na reforma agrária”, completa Gilmar.

Ainda integrando a programação do bate-papo, o professor e diretor da Universidade Patativa do Assaré, Francisco Palácio, aborda a temática “História de Patativa entre os educadores e o seu acervo literário”. A homenagem ao poeta cearense segue com palestras sobre literatura popular, que começam às 18h20, com Felipe Araújo, presidente da Associação Pelo Cordel em Pernambuco (Acordel), e Altair Leal, poeta e cordelista. 

Homenagem à trajetória
O escritor e presidente da Fundaj, Antônio Campos, lembrou a contribuição de seu tio, José Arraes Araripe, por financiar o primeiro livro de Patativa, garantindo a felicidade dos admiradores do autor. “Que injusto seria um mundo órfão dos versos de Patativa do Assaré. Esse poeta tido popular, mas que levantou questões tão pertinentes e urgentes ao seu lugar e à sua gente. Tenho orgulho de recordar a contribuição do meu tio, José Arraes de Alencar, que ao ouvi-lo na Rádio Araripe, na cidade do Crato, tomou para si o dever de financiar seu primeiro livro”, disse o presidente. 

Patativa do Assaré, famoso por seu circuito oral, começou a fazer verso aos oito anos, mas só estreou no mercado editorial com a obra “Inspiração Nordestina”, em 1956. O poeta usava de seu dom declamatório para vender o livro em espaços públicos, como a Feira do Crato, e nos programas de rádio que participava. Com a excelente saída dos livros, Antônio Gonçalves pagou o financiamento realizado por José Arraes, segundo Gilmar de Carvalho, autor da biografia Patativa do Assaré (Democrito Rocha, 2000), que acompanhou Patativa do Assaré de 1996 até 2002, quando o poeta faleceu.

Apesar da perda parcial da visão, aos quatro anos, sequela do sarampo, Patativa fez seus versos viajarem além das limites do Ceará por meio de vários redatores, que tornaram a antologia do poeta permeada de variações linguísticas. 

“Nasci com o privilégio de entender tudo que um escritor escrevesse ali. Contando a história, por mais intrincada que fosse, caia logo na minha mente e sabia o que ele tava dizendo. Era lendo, a curiosidade de saber o que era a minha terra, a minha gente, que pude obter um vocabulário com o qual posso dizer o que quero”, conta o poeta, no documentário Patativa do Assaré: ave poesia (Rosemberg Cariry, 2007).

Serviço:

Dia do Escritor Fundaj — Literatura Popular

Homenagem a Patativa do Assaré

Data: Quarta-feira (29)

Horário: 16h às 20h

Transmissão via YouTube

Programação completa

16h às 16h10 — Abertura

16h10 às 17h10 — Oficina de Cordel para Crianças

17h10 às 18h20 — Bate papo sobre Patativa do Assaré

A importância e Patativa do Assaré para a Literatura Brasileira, com o Prof. Dr. Gilmar de Carvalho (UFC)

Histórias de Patativa entre os educadores e o seu acervo literário, com Prof. Francisco Palácio, Diretor da Universidade Patativa do Assaré

18h20 às 19h50 — Conversa sobre a Literatura Popular

19h50 — Encerramento

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Decretada emergência ambiental no Ceará para combater incêndios até janeiro de 2021

No Diário Oficial do Estado dia 22 de julho, foi publicado o Decreto nº 33.687/2020 em que fica instaurado o estado de emergência ambiental no Ceará devido ao maior risco de incêndios florestais e queimadas, no período compreendido entre os meses de julho de 2020 a janeiro de 2021. Com o decreto, a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema) fica autorizada a contratar brigadistas ambientais nas unidades de conservação estaduais.

O Comitê Estadual de Prevenção, Monitoramento, Controle de Queimadas e Combate aos Incêndios Florestais (Previna), coordenado pela Sema, esclarece que é a primeira vez que, em âmbito estadual, se faz tal previsão de decretação de estado de emergência ambiental voltada para a questão de incêndios florestais. Normalmente os entes federativos decretam situação de emergência para outras adversidades, tais como para cenários de estiagem (escassez hídrica) ou até inundações.

Historicamente, essas previsões de períodos mais críticos vinham através de portarias federais do Ministério do Meio Ambiente (MMA) ou através de decretos federais. Mas como era uma previsão para o Brasil todo, estabelecendo meses específicos de forma genérica para cada região ou estado, as particularidades de cada território poderiam porventura não estarem contempladas no intervalo legal.

Diante disso, e como forma de trazer um decreto mais específico localmente (estado do Ceará) em menção à Lei Complementar Estadual n° 175 de 2017 e com base em dados técnico-científicos de monitoramento de focos de calor, o Comitê Previna (de caráter interinstitucional) delimitou o período de julho deste ano a janeiro do próximo como o cenário de maior vulnerabilidade à ocorrência de Incêndios florestais. Com essa previsão do decreto e da LC 175/2017 a Sema pode contratar uma brigada especializada na prevenção e combate a incêndios florestais para atuação nas Unidades de Conservação Estaduais.

Comitê Estadual
O Comitê Previna é coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Ceará foi instituído pelo Decreto nº 27.596, de 20 de outubro de 2004 e alterado pelos Decretos Estaduais Nº 27.748, de 28 de março de 2005 e Nº 30.065 de 30 de dezembro de 2009.

O Comitê é composto de uma Secretaria Executiva exercida pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e de uma Sala de Situação, lotada na Funceme, responsável pelo monitoramento, por satélites meteorológicos, de focos de calor que podem representar possíveis queimadas ou incêndios florestais ao longo do território cearense, e das condições meteorológicas à superfície que facilitam a ocorrência e a propagação do fogo na vegetação.

O Previna conta, ainda, com a colaboração de importantes parceiros tais como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) e os Bombeiros, dentre outros.

Curta nossa página no Facebook

Como tratar bem seu coração em 6 passos

Quando se trata de coração, é curioso como muitas pessoas deixam de lado os conselhos relacionados à saúde emocional. Elas acreditam que a saúde do coração exige medidas mais sérias: medicamentos, suplementos, dietas rigorosas, um programa de exercícios regulares. Mas isso não é tudo. Pesquisas confirmam o poder curativo de uma atitude positiva e de uma boa risada. Um sentimento de espiritualidade também pode ajudar. Isso não é “medicina alternativa”. A felicidade é importante.

Os passos

1. Acredite 
A fé, seja ela em um ser superior, no poder da natureza ou até em você mesmo, é fundamental e saudável. Ela representa o otimismo. Pessoas que usam palavras como “alegria” e “esperança” para descrever suas atitudes em relação à vida vivem uma década a mais do que os pessimistas. Não importa qual seja sua situação: o poder de eliminar a raiva e abraçar as coisas boas da vida está em suas mãos.

2. Aproveite a vida 
Em algum momento entre deixar a casa dos pais e fazer um financiamento de 20 anos para comprar a casa própria, paramos de nos divertir tanto quanto costumávamos. Todos nós temos sérias responsabilidades na vida adulta, mas também devemos deixar nosso coração se soltar e ter as mesmas alegrias que tínhamos na infância. Os estudos mostram que as pessoas que dão muitas risadas são muito menos propensas a desenvolver doenças cardíacas.

3. Pratique rituais de relaxamento
Quando a vida se torna mais apressada, surgem o estresse e depois as doenças cardíacas. Você não pode mudar o mundo, mas pode mudar a forma como reage a ele. Rituais diários, como meditação, ioga, ficar em silêncio, fazer um relaxamento antes de dormir e até mesmo um passeio com o cachorro podem diminuir o estresse e reduzir o risco de uma doença no coração.

4. Beba moderadamente 
Aqueles que saboreiam uma taça de vinho no jantar de vez em quando podem reduzir o risco de uma doença cardíaca em até 30%. Apreciar uma pequena quantidade de álcool todos os dias é melhor do que a abstinência total, e com certeza é melhor do que beber demais. Curiosamente o vinho, sobretudo o tinto, parece promover mais efeitos benéficos do que outras bebidas alcoólicas.

5. Crie um refúgio seguro 
Dizem que o lar é onde o coração está. Então, faça de seu lar um refúgio para seu laborioso coração. Crie um ambiente calmo com flores, plantas, boa música, um quarto convidativo ao sono e algum lugar tranquilo para onde você possa escapar quando precisar organizar seus pensamentos.

6. Compartilhe a vida 
Os corações ficam mais felizes e saudáveis quando estamos na companhia de outras pessoas. Não se ocupe tanto a ponto de não ter tempo para aqueles a quem você ama – sejam seus familiares, seus amigos ou ambos.

Texto extraído do livro "Tenha um coração saudável com apenas 30 minutos por dia"

Fonte: Seleções

Curta nossa página no Facebook

Ceará é o 4º do país em aumento de leitos do SUS nos últimos 10 anos

Um levantamento feito pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) aponta que o Ceará é uma das 10 unidades da federação que apresentou aumento no número de leitos de internação no Sistema Único de Saúde (SUS) na última década. Conforme o levantamento, o Ceará é o primeiro do Nordeste e o quarto do país com maior incremento de leitos.

Quando se compara a situação de 2020 com 2011, o estado apresenta um crescimento de 5,87%, o que representa um aumento de 842 leitos. Atualmente, o número absoluto chega a 15.171, enquanto em 2011, o valor era de 14.329.

Os dados do levantamento mostram também que apenas Rondônia, Mato Grosso e Tocantins tiveram aumento proporcional maior que o do Ceará. No Estado, diferentemente de outras unidades da federação, no início de 2020, o número de leitos habilitados para funcionar pelo SUS era superior à quantidade de estruturas do tipo disponíveis em 2011. Na maioria dos outros estados, esse total vinha em queda gradual.

No Ceará, o epidemiologista, professor de Saúde Pública e membro do Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Covid-19 da Uece, Marcelo Gurgel, ressalta que “o Ceará foi um dos (estados) que cresceu, mas não foi o maior. Pernambuco aumentou 2.697 leitos, e a população de lá é até um pouco menor que a daqui. A Bahia também aumentou um pouco mais do que o Ceará, mesmo tendo uma população maior do que a daqui. Na pandemia, por exemplo, o Maranhão criou mais leitos que o Ceará”.

Embora a pandemia seja um fator motivador para esse aumento, as estatísticas mostram que não foi o único, já que o número vem crescendo desde 2018. No entanto, a crise sanitária da Covid-19 acentuou a ampliação, pois, entre janeiro e junho 2020, foram garantidos 819 leitos a mais no Estado.

Os cálculos do CFM têm como base as informações do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). Os leitos incluídos no levantamento são aqueles destinados a quem precisa permanecer em um hospital por mais de 24 horas. Para o CFM, o aumento em alguns estados está diretamente relacionado à pandemia.

A entidade considera que, por isso, os brasileiros que dependem do SUS estão tendo uma “retaguarda provisória e temporária”. O presidente do CFM, Mauro Ribeiro, diz que a abertura de leitos é um passo importante para tentar equilibrar a capacidade de atendimento e a necessidade daqueles dos pacientes do SUS.

Interiorização das unidades de saúde
O professor Marcelo Gurgel, explica que no início da pandemia o Ministério da Saúde incentivou a criação de novos leitos por meio da Portaria nº 237/SAES/MS, de 18/03/2020. Entretanto, ele destaca que “houve realmente um grande esforço para credenciar leitos de UTI, que é uma carência histórica. A gente vem num processo de desativação de leitos, como o CFM apontou, com hospitais fechando, com leitos inativos, e isso muito tem a ver com o subfinanciamento na saúde. Pagamos muito mal pelo serviço prestado, o que acaba gerando o desinteresse”.

As últimas gestões do Estado também são apontadas por ele como um dos fatores para esse aumento com o esforço de interiorizar as unidades de internação. De acordo com o CFM, 5.906 dos 15.171 leitos estão na capital.

“Nesses quatro últimos governos, o Ceará implantou hospitais regionais, como o de Sobral, o do Cariri, o do Quixadá e um outro em Limoeiro do Norte. Então, dotou o interior com hospitais de alta complexidade, tentando que cada macrorregião de saúde do Estado seja atendida, e expandiu hospitais secundários de média complexidade pelo interior”, reforça.

Para o médico intensivista e coordenador da Central de Regulação das Internações no Estado, vinculada à Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), Mozart Rolim, essa ampliação tem conexão com o aumento dos hospitais terciários. No rol das ampliações está o Hospital Regional do Vale do Jaguaribe, previsto, afirma ele, para ser inaugurado até o final do ano ou em 2021.

“A gente fecha as cinco maiores regiões que estão no nosso planejamento. Desde que o Dr Cabeto assumiu, estamos discutindo a plataforma de modernização. Poder levar complexidade às regiões que precisam. Além disso, existe a reestruturação dos hospitais polos”, acrescenta.

Questionado se já há planejamento da incorporação total ou parcial de leitos criados para a crise da Covid, o que segundo o CFM é uma mudança para a assistência hospitalar que pode assegurar melhor atendimento para brasileiros com outros agravos de saúde, Mozart afirma que “vamos lutar pelas habilitações dos leitos para que possamos mantê-los”. Para isso, relata ele, é preciso o Estado “entrar junto para financiar esses leitos”.

O médico ressalta ainda que alguns foram construídos para serem contingência. Portanto, “nós precisamos ver se eles se adequam às normas. O que for adequado, o Governo vai tentar incentivar para que continue sim”. A ideia, segundo ele, é manter as estruturas para atender os chamados pacientes “não Covid”.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Colombiano é um dos suspeitos de assassinar prefeito de Granjeiro

Um colombiano identificado como Manuel Fernando Mateus Ariza, de 31 anos, é suspeito de atirar e assassinar João Gregório Neto, o 'João do Povo', prefeito de Granjeiro, cidade no interior do Ceará. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), Manuel está foragido.

O prefeito foi morto no dia 24 de dezembro de 2019, enquanto caminhava próximo a sua residência. Conforme inquérito da Polícia Civil do Ceará, 'João do Povo' já vinha sendo ameaçado. A investigação apontou motivação política para que o crime acontecesse.

De acordo com o delegado Luiz Eduardo da Costa Santos, a polícia chegou ao nome de Ariza como executor com uso da tecnologia Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia) e quebra de sigilo de dados: "ainda não conseguimos encontrá-lo", destacou o investigador. Há informação que o colombiano morava na Região do Cariri e já era investigado pelo crime de agiotagem.

Além de Fernando Mateus Ariza também estão foragidos José Plácido da Cunha, 53, e Thyago Gutthyerre Pereira Alves, 31. A SSPDS divulgou nesta segunda-feira (27) que a primeira fase da investigação acerca do homicídio foi concluída e ao todo 17 pessoas ligadas, direta ou indiretamente, à ação criminosa foram presas ou tiveram medidas cautelares cumpridas.

Prisões
Nove suspeitos de participar do assassinato do prefeito estão presos, dentre eles Ticiano da Fonseca Felix. Ticiano era vice-prefeito e três dias após a morte de João Gregório Neto assumiu a Prefeitura de Granjeiro. Ele e o pai, Vicente Felix de Sousa são suspeitos de arquitetar o plano que resultou na morte.

Ticiano e Vicente foram presos preventivamente no último dia 15 de julho. Conforme a promotoria responsável pelo caso, ao assumir a Prefeitura de Granjeiro, Ticiano intimidava testemunhas para dificultar a apuração do caso.

Luciano Alves Daniel, advogado de defesa de Ticiano, afirmou que a defesa acredita na Justiça e que será comprovada a tese de que não foi o seu cliente o autor intelectual do crime.

Além das prisões, a polícia informou ter apreendido dois veículos utilizados na ação criminosa, R$ 120 mil em espécie, três notebooks, sete HDs e aparelhos celulares. O material eletrônico deve ser periciado e auxiliar nas próximas fases da investigação.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Governo do Ceará vai instalar laboratórios para análise de testes no Cariri e em Sobral

O Ceará continua apresentando números mais animadores em relação ao controle da pandemia do novo coronavírus. Mesmo a velocidade da doença tendo seguido ritmos diferentes nas mais variadas regiões, devido ao grande número de testes realizados o Governo do Ceará tem conseguido monitorar e planejar suas ações respeitando cada situação. Duas das áreas mais atingidas pela Covid-19, as regiões Norte e do Cariri vão ganhar dois laboratórios para análises dos testes feitos na região, dando mais celeridade aos resultados e um melhor tempo de resposta para as ações. A informação foi dada pelo governador Camilo Santana na noite desta segunda-feira (27), durante live nas redes sociais.

“Continuamos reforçando a estrutura de atendimento no Interior, que é onde os números ainda são maiores. Estamos montando dois laboratórios nas regiões Norte e Cariri para que as análises sejam feitas na própria região. São ações importantes para melhorar a qualidade do atendimento à população”, explicou Camilo. O Ceará está chegando à marca de quase meio milhão de testes aplicados. “É a testagem que nos dá informações para que a gente possa tomar decisões importantes”, reforçou o gestor estadual.

Além de poder ter uma situação mais próxima da realidade por conta do grande número de testes, o Ceará investiu bastante no reforço da infraestrutura hospitalar. Foram criados quase três mil leitos do mês de março até o momento exclusivamente para atendimento de pessoas infectadas pelo coronavírus. “Implantamos muitas UTIs exclusivas para a Covid-19, não só na Capital, mas em todas as regiões do interior do Ceará, inclusive onde não tinha UTI. Foram 2.833 leitos exclusivos para atender a essa pandemia no Estado, sendo mais de 900 leitos só de UTI”, enfatizou o governador.

Melhora dos indicadores
Atualmente, o Ceará já demonstra ter ultrapassado o pico da doença em várias de suas regiões e isso pode ser visto pelo número de ocupações dos leitos. “Os números do IntegraSUS mostram que continua com uma tendência de queda. Estamos nesse momento com 65,81% de ocupação dos leitos de UTIs no Estado e 43,13% de ocupação dos leitos de enfermaria. A taxa de positividade é de 30,98%, o que significa que a cada 100 teste que nós fazemos, 31 são positivos. A taxa de letalidade também tem caído, estamos com 4,62%”, disse Camilo.

Mesmo em tempos diferentes da pandemia, as demais regiões que exigiam uma atenção especial já começam a dar sinais de estabilização e queda dos indicadores. “Sobral, que era uma região que nos preocupava, continua em queda, tanto que passou à primeira fase do plano de retomada da economia. Tivemos um pico forte algumas semanas atrás e agora continua em queda, com a taxa de positividade em torno de 41%, os leitos de UTI com 68,87% de ocupação e 47,89% a taxa de ocupação de enfermaria”, disse o governador.

“Outra região que tem nos preocupado é a do Cariri, que recebeu por último a velocidade da pandemia. Ela se mantém ainda no período de transição, mas tiramos os municípios do isolamento rígido, porque lá estabilizou os casos. Tem uma taxa de ocupação também estável, algo em torno de 65% de ocupação das UTIs. A taxa de positividade em torno de 35%”, completou Camilo Santana.

Precaução e cuidado
Mesmo com o panorama sendo de melhora, o governador fez um apelo para que a população continue tendo os cuidados necessários para evitar a contaminação com o vírus. “É importante não baixarmos a guarda em relação a esse enfrentamento. A pandemia continua. Temos visto em vários locais do mundo a preocupação de retomada da pandemia e nós não queremos isso. É por isso que a gente tem retomado as atividades econômicas de forma responsável, com protocolo, fiscalização”, lembrou Camilo, ao citar ainda que tem visto algumas imagens de pessoas sem máscara e que é fundamental o uso como prevenção e que aglomerações devem ser evitadas.

Curta nossa página no Facebook

28 de julho

1794 – Revolução Francesa: Maximilien de Robespierre e a maior parte dos jacobinos são executados na guilhotina.
1914 – A Áustria-Hungria declara guerra à Sérvia após o ultimato do dia 23 de julho relacionado com o assassinato do arquiduque Francisco Fernando, iniciando a Primeira Guerra Mundial.
1945 – Um bombardeiro B-25 colide acidentalmente contra o Edifício Empire State, vitimando 14 pessoas.

Nasceram neste dia…
1887 – Marcel Duchamp, pintor francês (m. 1968).
1943 – Richard Wright, tecladista do Pink Floyd britânico (m. 2008).
1954 – Hugo Chávez (foto), ex-presidente da Venezuela (m. 2013).

Morreram neste dia…
1741 – Antonio Vivaldi, compositor italiano (n. 1678).
1750 – Johann Sebastian Bach, compositor alemão (n. 1685).
2004 – Francis Crick, físico e bioquímico britânico (n. 1916).

Fonte: Wikipédia