Apresentador Marcelo Rezende morre aos 65 anos vítima de câncer

O apresentador do programa "Cidade Alerta", Marcelo Rezende, morreu neste sábado (16) aos 65 anos em São Paulo. Internado desde o dia 12 de setembro no hospital Moriah, Rezende morreu em decorrência de uma falência múltipla dos órgãos e das complicações do câncer no pâncreas —a doença foi divulgada ao público em maio. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do hospital.

O mais célebre bordão de Marcelo Rezende, "corta para mim", não era o único. Expressões como "põe na tela", "sururu na casa da Noca", "põe exclusivo, minha filha" e "sapeca iaiá" também rendiam memes, paródias e imitações, entre dezenas de outras. Todas popularizadas ao longo das duas passagens que o apresentador teve à frente do programa.

A primeira foi rápida, de 2004 a 2005. Mas a segunda —de 2012 até inícios de 2017— o consagrou nacionalmente. Nas tardes de segunda a sexta-feira, às vezes com até quatro horas de transmissão ao vivo, a atração conquistava bons índices de audiência, cobrindo crimes violentos e denúncias de maus serviços pelo país afora. 

Junto com o rival José Luiz Datena, do programa "Brasil Urgente" (Band), Rezende se tornou um dos expoentes de uma vertente bastante peculiar do telejornalismo brasileiro, que mistura doses de sensacionalismo, entretenimento e crítica social. Sempre com imenso apelo junto ao público.

O carioca Marcelo Luiz Rezende Fernandes começou sua carreira aos 17 anos, como estagiário do extinto "Jornal dos Sports". Depois passou pela Rádio Globo e alguns veículos da mídia impressa, como o jornal "O Globo" e a revista "Placar" (Editora Abril), especializada em futebol.

Em 1987, chegou à TV Globo, ainda na área de esportes. Transferido para a editoria geral, participou de coberturas como a do Rock in Rio, de 1991, ou a do funeral de Ayrton Senna, em 1994.

Favela Naval
Mas foi com as reportagens policiais que se destacou. Entre elas, a investigação do rumoroso caso favela Naval, ocorrido em 1997: dez policiais foram gravados, em diversas ocasiões, torturando e atirando em pessoas durante operações em um dos bairros mais pobres de Diadema (Grande São Paulo). Considerada um marco no telejornalismo brasileiro, a série de reportagens também foi um divisor de águas na carreira de Rezende.

Em 1999, o jornalista ganhou seu próprio programa, dessa vez em horário nobre: o polêmico "Linha Direta", que dramatizava crimes notórios carregando nas tintas do suspense. A atração foi um sucesso, apesar de criticada por espetacularizar a violência. Mas Rezende, um de seus criadores, permaneceu nela por apenas um ano.

Saiu da Globo em 2002, passando, entre algumas idas e vindas, por Band, Rede TV! (onde foi âncora do telejornal "Rede TV! News") e Record. Foi nesta última onde acabou se firmando como uma das personalidades mais conhecidos da televisão brasileira.

Sem papas na língua, Rezende deixava claras suas preferenciais políticas: era a favor da pena de morte para bandidos violentos e da redução da maioridade penal, como seria de se esperar de um apresentador com seu perfil. Mas também era contra a reforma previdenciária proposta pelo governo Michel Temer. E, em junho e julho 2013, foi muito elogiado por dedicar boa parte de seu programa à cobertura das manifestações que sacudiram o Brasil.

Diagnosticado no começo de 2017 com um câncer avançado no pâncreas, já com metástase no fígado, Rezende tornou pública sua doença no programa "Domingo Espetacular" (Record). A longa entrevista teve enorme repercussão.

Afastou-se em maio do "Cidade Alerta" e passou a atualizar frequentemente sua página no Facebook, com vídeos onde contava detalhes de seu tratamento médico —uma forma, segundo Rezende, de combater a proliferação de notícias falsas sobre sua morte. Chegou a anunciar que abandonaria a medicina tradicional, em busca de uma “cura espiritual”.

Marcelo Rezende deixa quatro filhos e uma filha, de idades entre 15 e 40 anos, cada um de uma mulher diferente — e um neto. Além da namorada, a jornalista Lu Lacerda. 

Fonte: F5/Folha.com

Curta nossa página no Facebook

Em estado grave, Marcelo Rezende está à base de morfina

Marcelo Rezende está internado no hospital Moriah, em São Paulo, desde a última terça-feira (12), e seu estado de saúde é grave.

Uma fonte revelou ao Famosidades que o apresentador da Record, apesar da gravidade da situação, está consciente e à base de morfina.

Na última sexta-feira (15), o jornalista Vladimir Alves revelou em seu Instagram que o veterano trata uma pneumonia e está com "deficiência em alguns órgãos".

Vale lembrar que o âncora do "Cidade Alerta" foi diagnosticado com câncer nos rins e pâncreas em maio desde ano. Desde então, segue afastado do trabalho.

O famoso desistiu da quimioterapia e optou por tratar a doença com métodos alternativos - como, por exemplo, dieta específica.

A mais recente interação com os fãs foi no dia 3 de setembro, quando o apresentador compartilhou um vídeo para negar rumores de sua morte.

"O câncer que eu tenho tem altos e baixos, é como uma montanha-russa, mas o importante é que eu estou firme", garantiu na época.

Fonte: Famosidades

Curta nossa página no Facebook

Governador Camilo Santana sanciona lei que regulamenta a prática da vaquejada no Ceará

O governador Camilo Santana sancionou a lei aprovada pela Assembleia Legislativa que regulamenta e disciplina a realização da vaquejada no Ceará. A informação foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (14). O documento nº 151/2017 institui regras para a atividade e a reconhece como prática desportiva e cultural em municípios cearenses.

A nova legislação estabelece diretrizes com o objetivo de resguardar o bem-estar dos animais envolvidos na vaquejada, assim como a proteção ambiental, sanitária e segurança geral do evento. É determinado que os vaqueiros devem obedecer às normas do Regulamento Geralde Vaquejada, orientadas pela Comissão Técnica Permanente de Bem-Estar Animal (CTBEA) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Conforme aponta o texto da lei, "é considerado vaquejada todo evento de natureza recreativa ou esportiva, de caráter competitivo ou não, na qual uma dupla de vaqueiros num espaço determinado deita o animal bovino na área demarcada". A equipe de vaqueiros é composta por um "vaqueiro-puxador", responsável por entrelaçar o protetor de caudas bovino entre as mãos e deitar o boi no colchão de areia, e um "vaqueiro-esteireiro", responsável por direcionar o boi até o local da faixa demarcada no colchão e entregar o protetor de cauda do boi ao puxador.

A arena para a prática das vaquejadas tem a obrigação de permanecer isolado por cerca sem farpas, contendo placas de aviso e sinalização para informar sobre os locais apropriados para acomodação do público. É proibido qualquer tipo de material cortante na área.

Cuidado com os animais
Os organizadores da vaquejada se tornam obrigados, por lei, a adotar medidas de proteção à integridade física do público, dos vaqueiros e também dos animais.

Para serem utilizados na prática da atividade desportiva e cultural, os bovinos não podem possuir ferimentos ou sangramentos. Também é vetado o uso de bois com chifres pontiagudos que ofereçam riscos aos competidores e cavalos, a exceção de bois com protetores nos chifres. Os cavalos precisam estar com arreios que não causem ferimentos. Além disso, todos os animais devem ser transportados em veículos apropriados, com conforto e boa instalação e atendimento a todas as exigências sanitárias.

Os bois não podem correr mais de três vezes por competição. Não é permitida a utilização de objetos perfurantes no gado.

Para assegurar o socorro aos animais em caso de lesões, fica obrigatória a presença de médicos veterinários. Os profissionais também terão como objetivo fiscalizar a atuação dos competidores e da equipe de apoio no trato de bovinos e equestres.

Para competir
A vaquejada tem a possibilidade de ser realizada nas categorias amador e profissional, em torneios de pessoa física ou jurídica, pública ou privada. É exigido de todos os competidores o uso de capacete apropriado para o esporte equestre, calça comprida, botas e luvas. Não é permitido portar açoite, freios bruscos e solavancos ásperos nas rédeas que possam vir a lesionar os cavalos.

Na disputa da vaquejada, os vaqueiros são julgados pela destreza, domínio e habilidade em posicionar os bois na área demarcada.

A lei aprovada deve ser obedecida não só pelos vaqueiros e organizadores, mas por todas as partes envolvidas no evento, como pessoas de apoio, curraleiros, veterinários, árbitros, fiscais e segurança privada.

Curta nossa página no Facebook

Dia 'D" da Campanha de Multivacinação será neste sábado (16)

O Ceará recebeu 1,1 milhão de doses de vacinas para colocar em dia a situação vacinal de crianças e adolescentes do estado. Desse total, 707,5 mil são doses extras destinadas para a campanha de Multivacinação 2017, que ocorre até o dia 22. Todas as unidades de saúde do Estado estarão abertas no horário de 8 às 17 horas.

O público alvo da campanha são crianças e adolescentes até 14 anos. Ao todo, a Campanha oferta 14 vacinas para as crianças (BCG, Hepatite B, Rotavírus, Pentavalente, Pólio Inativada, Pneumocócica 10 Valente, Meningite C, Tríplice Viral, Hepatite A, Tetravalente, Pólio Oral, Tríplice Bacteriana – DTP e Febre Amarela) e cinco para os adolescentes (HPV, Meningite C, Tríplice Viral, Hepatite B e Dupla Bacteriana - Difteria e Tétano).

Para a coordenadora de imunização da SMS, Vanessa Soldatelli, a participação dos pais torna-se essencial neste período de campanha. “Reforçamos nesse período a atualização da caderneta de vacina de crianças e adolescentes. É muito importante que os pais levem seus filhos até a unidade de saúde para buscar a imunização, pois a vacina é a única forma de proteção contra diversas doenças”, destaca Vanessa.

“Todos os dias são dias de vacina, mas este sábado é uma excelente oportunidade para incluir, no programa da família, a ida aos postos de saúde e verificar a situação das carteiras de vacinação de crianças e adolescentes. Só com a conscientização da importância das vacinas é que a população brasileira estará protegida de uma série de doenças que são facilmente preveníeis apenas com a vacinação,” enfatiza o ministro da Saúde Ricardo Barros.

Neste ano, a campanha convoca mais de 47 milhões de crianças menores de cinco anos, crianças de nove anos e também adolescentes de 10 a 15 anos incompletos, para atualizarem o calendário vacinal. Mais da metade (53%) desse público já deveriam ter sido estar com o seu calendário de vacinação completo e o Ministério alerta sobre os riscos da baixa cobertura vacinal.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Motorola divulga lista de smartphones que vão receber Android Oreo 8.0

A Motorola norte-americana divulgou nesta quinta-feira (14) a sua lista de smartphones que receberão o Android Oreo 8.0 como atualização nos próximos meses. Entretanto, alguns celulares que eram esperados para a lista simplesmente não apareceram, como é o caso de todos os modelos da família Moto G4.

Isso é preocupante porque os aparelhos que constituem a linha Moto G4 podem ser considerados essencialmente apenas a geração passada da Motorola para o segmento dos intermediários. Isso porque osMoto G5S são complementos da atual geração Moto G5 e não sucessores, como a própria empresa fez questão de deixar claro.

Confira a lista divulgada oficialmente nos EUA:

Moto Z2 Force (AT&T, Sprint, T-Mobile, Verizon)
Moto Z2 Play (Verizon, desbloqueado)
Moto Z Force DROID (Verizon)
Moto Z (AT&T, T-Mobile, Verizon, desbloqueado)
Moto Z Play (Verizon, desbloqueado)
Moto G5S Plus (desbloqueado)
Moto G5 Plus (desbloqueado)
Moto G5 (desbloqueado)

Todos os modelos adornados com o nome de uma operadora na lista acima ainda estarão dependendo dessas empresas para que a atualização seja distribuída. Ou seja, a Motorola terá que enviar o novo software para essas companhias e esperar a boa vontade delas repassarem isso com suas devidas modificações para os consumidores.

E no Brasil?
Nós ainda estamos esperando uma lista oficial de atualizações para o Android Oreo por parte da Motorola Brasil, mas a empresa afirmou que ainda não tem os aparelhos elegíveis elencados. Ou seja, existe a possibilidade de mais dispositivos aparecerem na listagem do nosso país, mas se os G4 não serão atualizados nos EUA, é provável que o mesmo se repita por aqui.

Além de melhorias incrementais para o usuário, a versão 8.0 do Robô traz um recurso fundamental que poderia garantir uma vida útil maior para nossos smartphones: a modularidade do software. O Oreo é o primeiro SO da Google a contar com o código dividido em várias partes para facilitar o processo de atualização feito pelas fabricantes. Com isso, elas enviariam modificações apenas para os módulos do sistema que foram alteradas na nova edição, economizando tempo de desenvolvimento e garantindo que os consumidores recebam as novidades com mais rapidez.

Fonte: Tecmundo

Curta nossa página no Facebook

Beber água em jejum faz bem para o organismo

Fonte de vida também para quem está de barriga vazia: beber água em jejum é vital para manter o funcionamento adequado do corpo. Pelo menos é o que afirma o Instituto Europeu de Hidratação (EHI).

Segundo a instituição, que atua na área da hidratação humana e no seu impacto na saúde, bem‐estar e desempenho,  a água é o solvente que permite muitas das reações químicas fundamentais para o organismo, o que permite que as funções corporais sigam o seu ritmo ideal.

Conheça 5 benefícios de beber água em jejum

Cérebro, rins, intestino, pele, músculos e articulações são alguns dos principais beneficiados de se beber água em jejum. Confira abaixo uma lista de cinco ganhos que esse hábito pode oferecer ao organismo humano, segundo dados do EHI.

Cérebro mais ligado
Responsável por comandar todas as ações do corpo, o sistema nervoso central precisa de combustível – e ele é a água. Uma hidratação adequada é importante para o funcionamento correto do cérebro. Quando estão hidratadas adequadamente, as células do encéfalo recebem sangue oxigenado, deixando você mais alerta.

Rins filtrando bem
Outros órgãos que se beneficiam do consumo adequado de água são os rins. Responsáveis por filtrar o sangue, através da eliminação de resíduos e nutrientes desnecessários por meio da urina, eles têm o seu trabalho facilitado quando há um nível adequado de água para diluir as substâncias que serão descartadas.

Intestino regulado
A água também melhora o trato digestivo, já que é necessária na dissolução dos nutrientes, especialmente para que eles possam ser absorvidos pelo sangue e transportados para as células. Só procure evitar ingerir o líquido durante as refeições. Ao invés de ajudar, o hábito pode prejudicar a digestão.

Pele jovem e bonita
Muita gente não sabe, mas além de perder líquido pelo suor e pela urina, a pele também elimina muita água. Por isso, é sempre importante ingerir diversos copos por dia e manter a hidratação. A água também ajuda a manter a elasticidade e a tonicidade da tez.

Músculos e articulações lubrificados
Sabe quando as peças do seu carro precisam daquele óleo para dar uma lubrificada? Com o corpo humano acontece o mesmo. Ao invés de óleo, porém, usa-se água e, no lugar dos componentes do veículos, os principais beneficiados com a lubrificação são os músculos e as articulações.

Água é bom, mas não em excesso
Em condições normais, o consumo total diário de água recomendado pela EHI – proveniente de todas as fontes, incluindo alimentos e bebidas –, é algo em torno de 2,5 litros para homens adultos e dois litros para mulheres adultas. Contudo, essas medidas podem variar de uma pessoa para outra.

Mas vale lembrar que exagerar e ingerir água demais também pode ser prejudicial. Por exemplo, beber mais de três litros por dia pode fazer com que se perca na urina não apenas líquidos e resíduos descartáveis, como também sais minerais. Além disso, seus rins vão trabalhar mais do que o necessário.

Fonte: Doutíssima

Curta nossa página no Facebook

Governo do Estado prorroga inscrições para bolsa a estudantes da rede pública que ingressaram no ensino superior

O prazo para inscrições no programa Avance, promovido pela Secretaria da Educação (Seduc), foi prorrogado até o dia 26 de setembro. O projeto visa garantir suporte financeiro para estudantes da rede pública de ensino que estão ingressando na universidade, dando melhores condições de acesso à educação superior.

Os requisitos para solicitar o auxílio incluem a frequência do estudante durante todo o ensino médio em uma escola da rede pública estadual de ensino, o cadastro da família como beneficiária do programa Bolsa Família, do Governo Federal, além da obtenção de, pelo menos, 560 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nas edições de 2015 ou 2016.

Além disso, o estudante também deve estar matriculado no primeiro ano de graduação em uma instituição de ensino superior credenciada pelo Ministério da Educação (Mec), cursando, no mínimo, 80% das disciplinas do atual semestre letivo.

Mil estudantes
Neste primeiro momento mil estudantes receberão o auxílio, com uma bolsa no valor de R$ 937 durante seis meses, ou R$ 468,50 durante o primeiro ano do curso de graduação, dependendo da opção do estudante selecionado pelo projeto. Além disso, 20% das bolsas serão direcionadas a estudantes negros, índios, quilombolas ou com deficiência.

A solicitação da bolsa deve ser feita exclusivamente pela internet, por meio de formulário eletrônico presente no site do Avance.

Por conta do aumento no prazo de inscrições, o cronograma da seleção também foi modificado. O resultado final deve ser divulgado no dia 16 de outubro, no site da Seduc. As bolsas referentes a 2017 terão vigência a partir da data da assinatura do termo de compromisso, a ser entregue no dia 19 de outubro de 2017.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Juazeiro do Norte (CE): Secretaria de Educação anuncia a data do pagamento do precatório; 15% do recurso foi bloqueado

A secretária de Educação deste município Maria Loureto Lima anunciou, na tarde desta quinta-feira (14), na sede da secretaria, a data do pagamento do precatório dos professores municipais: 25 de outubro de 2017. O recurso é do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb). No entanto, o prefeito Arnon Bezerra comunicou à imprensa e aos servidores que 15% do valor total está bloqueado pela Justiça, aguardando a decisão de um processo movimentado pelos advogados contratados pela Prefeitura, em 2006.

Mais cedo, o Tribunal Regional Federal (TRF), na 5ª Região, em Recife, julgou e reconheceu, por unanimidade, a ilegalidade da Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (APEOC) na representatividade dos docentes do Município e determinou a liberação do precatório. O Fundeb concedeu um recurso, pelo recálculo, em cerca de R$ 128 milhões. Destes, 60% ficariam com os professores e 40% com a Prefeitura, para serem investidos em equipamentos para educação.

O impasse agora está sobre 15% do valor que foi descontado pelos honorários de advogados de Recife, contratados pela Prefeitura Municipal, na gestão de 2006. Segundo Arnon Bezerra, o Ministério Público Federal entende que o valor integral deve ser entregue ao Município. “A gente recebe agora e continua brigando pelos 15%. A prefeitura também precisa desses recursos para as escolas, para adquirir equipamentos de tecnologia para os estudante”, explicou o prefeito Arnon Bezerra. Mesmo com o desconto, o pagamento acontecerá no próximo mês. Por enquanto, pela nova cálculo da Prefeitura, do total de R$ 108 milhões, cerca de R$ 65 milhões serão destinados ao magistério e R$ 43 milhões à Prefeitura.

Desde 2006, o Município tenta obter a liberação do precatório do Fundeb. Ano passado, a APEOC entrou com recurso o que gerou o bloqueio do recurso devido à decisão liminar do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5).  Como o processo tramita na Justiça Federal, na época, o Ministério Público Estadual ficou impossibilitado de mediar as negociações.  A partir de então, a PGM pediu a extinção do processo movido pela entidade, alegando a ilegitimidade do sindicato em representar o magistério de Juazeiro do Norte, pois os professores não reconhecem o sindicato como seu representante.

ANTONIO RODRIGUES 
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Janot denuncia Temer, Joesley e mais 7 ao STF; presidente é acusado de organização criminosa e obstrução de Justiça

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira (14) uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer, desta vez pelos crimes de obstrução à Justiça e organização criminosa.

O STF somente poderá analisar a denúncia contra Temer se a Câmara autorizar. Em agosto, a Câmara rejeitou a primeira denúncia de Janot contra Temer, por corrupção passiva.

Outras oito pessoas são alvos da mesma denúncia – dois ministros, dois ex-ministros, dois ex-deputados, um empresário e um executivo (saiba o que disseram os denunciados). De acordo com o procurador, os políticos denunciados (todos do PMDB) arrecadaram mais de R$ 587 milhões em propina.

O empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo J&F, e o executivo Ricardo Saud, ambos delatores da Operação Lava Jato, estão entre os denunciados, mas somente pelo crime de obstrução de Justiça.

Além de Temer, Joesley e Saud, também foram denunciados nesta quinta:
  • ELISEU PADILHA (PMDB-RS), ministro da Casa Civil
  • MOREIRA FRANCO (PMDB-RJ), ministro da Secretaria-Geral
  • EDUARDO CUNHA (PMDB-RJ), ex-deputado
  • HENRIQUE ALVES (PMDB-RN), ex-deputado e ex-ministro
  • GEDDEL VIEIRA LIMA (PMDB-BA), ex-ministro
  • RODRIGO ROCHA LOURES (PMDB-PR), ex-deputado e ex-assessor de Temer

Rescisão do acordo de delação
Em razão das informações que forneceram ao se tornarem colaboradores, Joesley e Saud tinham a garantia de que não seriam denunciados nem presos, mas Janot entendeu que houve descumprimento dos termos do acordo de delação premiada.

Na última sexta, ao expedir mandados de prisão dos dois, o ministro Edson Fachin, do STF, suspendeu os efeitos do acordo.

Agora, o procurador-geral decidiu rescindir o compromisso, ressalvando que as provas obtidas a partir da colaboração dos delatores permanecem válidas.

Segundo a assessoria de imprensa da PGR, a rescisão do acordo de colaboração ainda precisará ser confirmada pelo ministro Edson Fachin.

Assim que o pedido chegou ao STF, o ministro se reuniu com os juízes auxiliares de seu gabinete para analisar a rescisão.

O principal benefício obtido inicialmente pelos executivos da J&F era a imunidade penal, pela qual não podiam ser denunciados e processados criminalmente pelos crimes que confessaram.

Na rescisão do acordo, Janot destacou a omissão, pelos delatores, da suposta ajuda do ex-procurador Marcello Miller, quando ainda integrava a PGR, nas negociações para obter o acordo.

“Os colaboradores em nenhum momento relataram que o ex-procurador Marcello Miller vinha, ainda como membro do Ministério Público, auxiliando a entabulação de acordos com o próprio parquet, apesar de existirem trechos no mencionado áudio onde nos conduzem à conclusão de que Marcelo Miller, ainda na condição de procurador da República, auxiliou-os a escamotear e manipular os fatos e provas, filtrar informações e ajustar depoimentos", diz o documento.

Outro fato escondido, segundo Janot, é a existência de uma conta de Ricardo Saud no Paraguai não informada inicialmente.

Organização criminosa
Rodrigo Janot afirma na denúncia que Temer liderava a suposta organização criminosa. Segundo o procurador-geral, ele, Cunha, Henrique Alves, Geddel, Rocha Loures, Padilha e Moreira Franco, todos integrantes do PMDB, formaram um núcleo político para cometer crimes contra empresas e órgãos públicos.

De acordo com a denúncia, os integrantes do suposto esquema receberam valores de propina que, somados, superam R$ 587,1 milhões, arrecadados de empresas e órgãos públicos, entre os quais ais Petrobras, Furnas, Caixa Econômica Federal, Ministério da Integração Nacional, Ministério da Agricultura, Secretaria de Aviação Civil e Câmara dos Deputados.

Rodrigo Janot afirmou na denúncia que “diversos elementos de prova” apontam que Michel Temer tinha o “papel central” na suposta organização criminosa. O chefe da PGR relata que, “ao entrar na base do governo Lula, mapeou, de pronto, as oportunidades na Petrobras.

Janot reproduz trecho da delação do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró para ilustrar a suposta ascendência de Temer na apontada organização criminosa. “[...] em 2006 já havia a perspectiva de negócios grandes na Diretoria Internacional [da Petrobras], o que certamente já era do conhecimento do PMDB”, diz trecho da denúncia, referindo-se ao depoimento de Cerveró.

A peça de denúncia destaca que Temer, Henrique Alves e Eduardo Cunha eram os responsáveis pela obtenção de espaços para o grupo político junto ao governo do PT. Segundo Janot, o poderio desse grupo vinha da influência que eles detinham sobre a bancada do PMDB na Câmara dos Deputados, “instrumentalizando-a para criar as condições necessárias ao bom posicionamento da organização criminosa".

De acordo com o procurador-geral, em lugar de negociações políticas, havia "negociatas ilícitas" destinadas à compra de apoio político com dinheiro público.

"A questão central aqui, que torna a conduta dos denunciados ilícita, é diversa. No caso em tela, no lugar de negociações políticas, temos negociatas ilícitas nas quais a moeda de troca não era simplesmente divisão de poder para governar, mas sim a compra de apoio político com a utilização de dinheiro público", diz o texto.

Obstrução de justiça
Na parte sobre obstrução às investigações, Janot afirma que os resultados da Lava Jato geraram "preocupação" nos integrantes da organização criminosa, "em especial pertencentes ao núcleo político e econômico do grupo do chamado 'PMDB da Câmara dos Deputados'."

O "temor", diz Janot, fez com que a organização criminosa elaborasse "vários planos e ações para obstrução" da Java Jato, com utilização "desvirtuada" das funções e prerrogativas do Poder Legislativo, assim como "cooptação e tentativa de cooptação de membros do Poder Judiciário".

Rodrigo Janot afirma que o grupo buscou a desestruturação, "por vingança e precaução", de futuras atuações do Ministério Público articulando, por exemplo, a aprovação da lei de abuso de autoridade.

Entre as ações que configuram obstrução, Janot cita o "pacto de silêncio" entre Funaro e Joesley Batista para que eles não fechassem acordo de delação. Funaro é apontado como operador de propinas do PMDB. Os dois se tornaram delatores.

Janot também diz que Temer "instigou" Joesley a pagar "vantagens indevidas" a Eduardo Cunha para que o ex-deputado não feche acordo delação.

"Ao denunciado Michel Temer imputa-se também o crime de embaraço às investigações relativas ao crime de organização criminosa, em concurso com Joesley Batista e Ricardo Saud, por ter o atual presidente da República instigado os empresários a pagarem vantagens indevidas a Lúcio Funaro [apontado como operador financeiro de políticos do PMDB] e Eduardo Cunha, com a finalidade de impedir estes últimos de firmarem acordo de colaboração", diz o texto da denúncia.

A denúncia aponta ainda que os nove acusados utilizaram dois "mecanismos de ocultação e dissimulação" de dinheiro de origem ilícita:
  • transferências bancárias internacionais, na maioria das vezes com o mascaramento em três ou mais níveis – ou seja, movimentações sucessivas com o objetivo de distanciar a origem dos valores.
  • aquisição de instituição financeira, com sede no exterior, para tentar controlar e ludibriar as práticas de "compliance" (normas de ética, conduta e boa governança em empresas) e, desta forma, dificultar o trabalho dos investigadores.

Segunda denúncia contra Temer
Esta é a segunda acusação formal de Janot contra Temer. Na primeira, apresentada em junho, o presidente foi acusado do crime de corrupção passiva.

Mas a Câmara rejeitou o prosseguimento do processo para o Supremo Tribunal Federal.

A nova denúncia contra Temer é apresentada depois de a PGR abrir um processo de revisão da delação premiada de executivos da JBS, cujos benefícios foram temporariamente suspensos em razão do fato de o Ministério Público Federal entender que pode ter havido omissão nas informações. Nesta quinta, a Procuradoria Geral da República anunciou que o acordo de colaboração premiada foi rescindido.

A defesa de Temer chegou a pedir ao STF o afastamento de Janot de investigações contra ele e também a suspensão de uma nova denúncia, mas o ministro Edson Fachin, a quem cabe a decisão, negou os pedidos.

Temer, então, recorreu ao plenário da Corte, mas o STF manteve Janot à frente das investigações.

A denúncia desta quinta foi protocolada a poucos dias de Janot deixar o cargo e, caso tenha prosseguimento no STF, passará a ser conduzida por Raquel Dogde, indicada para o comando da PGR por Temer. Ela toma posse no próximo dia 18 de setembro.

Tramitação
Assim como na primeira denúncia, como o alvo é o presidente da República, a Constituição determina que o andamento do processo no Supremo Tribunal Federal (STF) depende de autorização de pelo menos 342 dos 513 deputados federais.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook

15 de setembro

1903 - É fundado em Porto Alegre o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, equipe desportiva gaúcha.
1928 - O cientista britânico Alexander Fleming anuncia a descoberta da penicilina.
1976 - A URSS lança a nave Soyuz 22.

Nasceram neste dia…
1254 - Marco Polo, explorador veneziano (m. 1324).
1765 - Bocage, poeta português (m. 1805).
1984 - Príncipe Henry de Gales do Reino Unido.

Morreram neste dia…
1945 - Anton Webern, compositor austríaco (n. 1883).
2004 - Johnny Ramone (foto), guitarrista da banda Ramones (n. 1948).
2007 - Colin McRae, piloto britânico (n. 1968).

Fonte: Wikipédia

Ceará tem 74 municípios com potencial turístico, diz Ministério do Turismo; Crato ocupa posição de destaque

O mapa do turismo do Ceará cresceu 25%. Em comparação ao ano passado, o estado passou de 59 para 74 cidades com vocação turística, distribuídas em 12 regiões. Foram incluídos 16 destinos e excluído apenas um, da categoria D. O levantamento completo do Mapa do Turismo Brasileiro foi divulgado nesta quinta-feira (14) pelo Ministério do Turismo. Em todo o país, foram listados 3.285 municípios em 328 regiões turísticas, um crescimento exponencial em relação ao Mapa de 2016, quando foram registradas 2.175 cidades em 291 regiões.

O crescimento dos números é resultado de um amplo trabalho de conscientização do Ministério do Turismo junto aos gestores municipais e estaduais a respeito da necessidade de identificação e classificação das cidades para que as políticas públicas e investimentos sejam mais adequados à realidade de cada região.

“O mapa é um instrumento muito importante para gestão, estruturação e promoção dos destinos. Por isso, é importante que ele esteja sempre atualizado, garantindo com que os municípios que queiram trabalhar o turismo como uma atividade econômica, tenham prioridade dentro das políticas e ações do MTur”, afirmou o ministro do turismo.

A atualização periódica do Mapa faz parte de uma estratégia do Plano Brasil + Turismo, lançada este ano pelo ministro Marx Beltrão para fortalecer o setor de viagens no país. De acordo com o Plano, a partir de 2017 o Mapa passa a ser atualizado a cada dois anos. Sua construção é feita em conjunto com os interlocutores estaduais que representam o MTUR e órgãos oficiais de Turismo dos estados brasileiros e instâncias de governança regional.

Categorização dos municípios do Ceará
De acordo com o novo mapa, 32 municípios estão nas categorias A, B e C, que são aqueles que concentram o fluxo de turistas domésticos e internacionais. Como exemplo, temos destinos como Caucaia, Fortaleza, Jijoca de Jericoacoara e Sobral. Os demais 42 municípios figuram nas categorias D e E. Esses destinos não possuem fluxo turístico nacional e internacional expressivo, no entanto alguns possuem papel importante no fluxo turístico regional e precisam de apoio para a geração e formalização de empregos e estabelecimentos de hospedagem.

Confira os municípios da região do Cariri que fazem parte do Mapa do Turismo do Ceará:


Fonte: Ceará Agora

Curta nossa página no Facebook

18ª Romaria do Caldeirão discute ações em defesa da biodiversidade

As Comunidades Eclesiais de Base (Cebs) e as Pastorais Sociais da Diocese de Crato promovem neste domingo (17), a 18ª Romaria da Santa Cruz do Deserto no Caldeirão. O evento acontece às 8 horas, no Sitio Caldeirão e contará com a presença do Bispo Diocesano de Crato, Dom Gilberto Pastana.

Inspirada na Campanha da Fraternidade (CF), a tradicional romaria traz este ano o tema: “Cultivar e guardar a criação”, objetivando alertar a sociedade sobre a necessidade da preservação da natureza, de modo especial a fauna e flora cearense.  

Segundo Dom Gilberto Pastana, na ocasião haverá o plantio de mudas nativas com o intuito de estimular a participação dos romeiros na conservação da vegetação cearense. “Convido você meu irmão e minha irmã, para participarmos juntos desse momento celebrativo e reflexivo. Nessa eucaristia faremos um gesto concreto, plantando árvores nesse lugar, no Caldeirão, recordando, portanto, e testemunhando essa nossa necessidade de cultivarmos a criação. Então venha e participe conosco”, ressalta o bispo.

De acordo com o Centro Nacional de Conservação da Flora (CNCFlora), cerca de vinte e duas espécies da vegetação cearense estão vulneráveis e ameaçadas de extinção, deste grupo, está o bioma Caatinga, que ocupa quase 100% do território. Dentre os principais fatores que elevam o agravo da biodiversidade no Ceará, está a perda e degradação de hábitat para a agricultura, a extração de recursos naturais e as queimadas, ocasionando assim, não só o fim de grande parte de espécies vegetais e animais, como também, a elevação dos riscos de desertificação de algumas áreas.

O caldeirão do beato
A comunidade do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, foi uma organização social autossustentável e religiosa, liderada pelo beato José Lourenço, fiel seguidor do Padre Cícero, que tinha como base os princípios cristãos de oração, fraternidade e trabalho coletivo. O movimento deixou um legado importante para o homem do campo, no que diz respeito a harmonia e o reconhecimento dos elementos da natureza, que lhes provia tudo que precisavam para a sua sobrevivência.

Serviço:
18ª Romaria da Santa Cruz do Deserto no Caldeirão
Data: 17 de setembro de 2017 (domingo)
Local: Sítio Caldeirão da Santa Cruz do Deserto – Crato/CE
(Situado entre os distritos de Monte Alverne e Dom Quintino)

Programação:
7h - Acolhida aos romeiros
8h - Santa Missa
10h – Apresentações culturais

Curta nossa página no Facebook

6 ferramentas online que são úteis para toda a vida

As ferramentas online são uma "mão na roda" para diversas situações: fazer o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), aprender história e até organizar as compras do supermercado.

Perguntamos aos leitores quais dispositivos foram utéis na vida deles — e separamos as melhores indicações. Confira: 

Recuva
O programa para o Windows recupera fotos, áudios, músicas e diversos documentos que você apagou, inclusive depois de ter feito uma restauração. Ao deletar algo do computador, o disco rígido não elimita totalmente o arquivo até que ele seja substituído por outro item. Ou seja, caso você ainda não tenha colocado novos arquivos o suficiente para sobrepor os deletados, o Recuva consegue recuperar os antigos. 

Shop Calc
Às vezes os supermercados colocam um preço de produto na prateleira e no caixa cobram outro valor. Disponível como aplicativo para Android, o Shop Calc surgiu justamente como uma calculadora para as compras, com intuito de te ajudar a controlar os gastos e não sair do orçamento. A medida que você adiciona itens no carrinho, é preciso anotar na ferramenta o número que estava marcado na etiqueta. O dispositivo vai somando as quantias e estipula o valor final. Caso o preço dê diferente no caixa, é porque tem algo de errado na cobrança. 

Wolfram Alpha
Você está com dúvidas matemáticas de equações, fórmulas físicas, questões de astronomia, nutrição e até música? O Wolfram Alpha funciona como uma mega calculadora e enciclopédia de ciências exatas e humanas. O programa está disponível na web e como app para os sistemas Android e iOS, sendo que todas as versões são em inglês. Parte dos recursos é gratuito, mas exitem dois planos aprimorados: para estudantes e educadores, que custam a partir de 4.75 dólares por mês. 

Pocket
Sabe quando você está navegando nas internet e encontra uma matéria muito interessante, mas não pode ler no momento? Agora você não precisa mais se preocupar em perder a notícia. Basta salvar o link no Pocket, ferramenta que armazena arquivos. Além de reportagens, você pode guardar artigos, fotos e vídeos. O dispositivo gratuito funciona de maneira integrada em diversas redes sociais em celulares, tablets e computadores. 

Free Collocation
O Free Collocation é um dicionário online para ajudar a encontrar termos em inglês e suas colocações adequadas, como as preposições at, in e on, que geralmente causam confusão em quem estuda a língua. Segundo a própria descrição, a ferramenta é ótima para estudar para testes de proficiência, como o IELTS e o TOEFL.

Small PDF
A ferramenta ajuda a manipular e converter documentos PDF para diferentes formatos, como Excel, JPG e Word. Além disso, é possível dividir, rodar, assinar e desproteger PDFs. Gratuito e em português, o Small PDF é simples e fácil de usar. 

Fonte: Galileu

Curta nossa página no Facebook

Aprovada em primeiro turno PEC que transforma agente penitenciário em policial

O Senado aprovou nesta quarta-feira (13), em primeiro turno, por unanimidade, a criação das polícias penais federal, estaduais e distrital. Com isso, os agentes penitenciários passam a ter os direitos inerentes à carreira policial. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 14/2016 ainda terá que passar por três sessões de discussão antes da votação em segundo turno. Depois, se aprovada, seguirá para a Câmara dos Deputados.

Do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), a PEC acrescenta essas polícias ao rol dos órgãos do sistema de segurança pública, e determina como competência dessas novas instâncias a segurança dos estabelecimentos penais e a escolta de presos. A intenção, diz o autor, além de igualar os direitos de agentes penitenciários e policiais, é liberar as polícias civis e militares das atividades de guarda e escolta de presos.

O texto foi aprovado com alterações feitas pelo relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), senador Hélio José (PMDB-DF). Entre as mudanças está a troca da expressão “polícia penitenciária” para “polícia penal”. Na avaliação do senador, a expressão anterior limitaria seu âmbito a uma das espécies de unidade prisional, as penitenciárias, e seria incompatível com a fiscalização do cumprimento da pena nos casos de liberdade condicional ou penas alternativas.

Para o senador Reguffe (sem partido-DF), a PEC valoriza os agentes penitenciários, que, apesar de ocuparem uma função tão importante, muitas vezes não têm sua atividade valorizada. A aprovação, afirmou, beneficia não só os agentes, mas toda a sociedade.

— A aprovação fará com que policiais que hoje fazem a custódia de presos passem a fazer o policiamento nas ruas, passem a proteger a população nas ruas — afirmou.

José Medeiros (PSD-MT) que é policial rodoviário federal, comemorou a aprovação e disse que, com o texto, os agentes deixarão de ser tratados como uma sub-polícia e terão as condições de exercer seu trabalho.

— Eles vão ser policiais de fato e de direito e a partir de agora o Estado brasileiro vai ter quem mande nos presídios porque, hoje, quem manda são as facções.

Estados
O substitutivo também vincula cada polícia penal ao respectivo órgão administrador do sistema penal da unidade federativa a que pertencerem e estabelece que as polícias penais serão formadas pelos atuais  agentes  penitenciários e por novos servidores admitidos por concurso público.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) destacou que essa regra evitará problemas no Pacto Federativo. Ele disse considerar que o texto tira do limbo os agentes penitenciários e que, com a criação da nova carreira, contorna-se um problema em discussão na Reforma Previdenciária. Os que os agentes passarão a ter a aposentadoria especial dos policiais.

— É um projeto simples, mas atende a um objetivo importante de uma categoria cada vez mais essencial à segurança tanto do sistema prisional quanto da sociedade brasileira.

A senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) aproveitou a aprovação da PEC para homenagear o agente penitenciário Valdson Cardoso de Oliveira, que foi morto no início da semana em uma rebelião no Centro de Prisão Provisória de Luziânia (GO), no Entorno de Brasília. A senadora reafirmou o respeito pelo trabalho de todos os agentes penitenciários.

Com informações da Agência Senado

Curta nossa página no Facebook

32 municípios cearenses são mais vulneráveis a variações climáticas

O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) divulgou o Índice Municipal de Alerta (IMA) referente a 2017, com base em análise de indicadores de chuva, produtividade de safra agrícola, reservas hídricas, bolsa família, seguro safra e escoamento de produção. São 32 municípios em alta vulnerabilidade, sendo os cinco maiores Catarina, Potiretama, Monsenhor Tabosa, Deputado Irapuan Pinheiro e Solonópole.

Os dados têm referência anual, mas apresentam por base as análises dos indicadores entre janeiro e junho passado. Os municípios foram distribuídos em quatro grupos por grau de vulnerabilidade: alta, média-alta, média-baixa e baixa. Os índices foram concedidos no Grupo Interinstitucional Permanente para Convivência e Desenvolvimento Sustentável do Semiárido.

Prevenção
O IMA é um instrumento para orientações preventivas sobre as adversidades climáticas que atingem o Ceará. No documento, ressaltam-se os seis anos seguidos de chuvas abaixo da média histórica, perda das reservas hídricas nos mananciais e agravamento do quadro de estiagem, além de alerta sobre os efeitos das mudanças climáticas que podem resultar em aumento da temperatura do ar e redução de 20% nos índices pluviométricos nos próximos 20 anos.

Para o Ipece, o IMA é uma importante ferramenta de gestão que o governo dispõe para identificar os municípios que potencialmente vão ser mais afetados pelas intempéries climáticas, falta de recursos públicos, hídricos e perdas de produção nos setores agropecuários. A partir desses dados, seriam priorizadas as políticas públicas.

Quanto mais próximo de 1 for o valor do indicador do IMA, mais vulnerável será o município e quanto mais se aproxima de zero, ocorre o inverso. Os dados referentes a este ano mostram uma média geral do IMA de 0,66 - com valor mínimo de 0,25 e máximo de 0,88.

Uma característica no grupo de alta vulnerabilidade que os técnicos observaram é que ocorre maior homogeneidade nas questões climáticas, agrícolas e sociais (bolsa família, seguro safra). Já no quadro de baixa vulnerabilidade incluem-se 31 municípios, que são menos homogêneos nessas referências.

Os municípios mais vulneráveis, em sua maioria, estão nas regiões dos Sertões dos Inhamuns (5), Sertões de Crateús (4), Sertão Central (5), Centro-Sul (9), Vale do Jaguaribe (5). Todos da região dos Inhamuns (Tauá, Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Quiterianópolis) são de alta vulnerabilidade.

Menos vulneráveis
O estudo demonstra que os municípios com menor vulnerabilidade estão em sua maioria na Serra da Ibiapaba, Maciço de Baturité, Grande Fortaleza, Litoral Leste e Litoral Norte. Na Grande Fortaleza, apenas São Luís do Curu foi classificado como sendo de média-alta vulnerabilidade; e no Litoral Leste, a exceção foi Jaguaruana. No Litoral Norte, não aparece nenhuma cidade nesse grau de vulnerabilidade. As regiões de Maciço de Baturité, Serra da Ibiapaba, Litoral Leste, Litoral Norte, Litoral Oeste/Vale do Curu e Sertão de Sobral não possuem nenhum município de alta vulnerabilidade.

Catarina apresentou maior vulnerabilidade (0,88), em decorrência da situação hídrica dos mananciais, distribuição das chuvas, utilização de área colhida com culturas de subsistências e a produtividade agrícola por hectare. Potiretama aparece em segundo lugar com 0,870 e Monsenhor Tabosa, em terceiro, com indicador de 0,853.

Os três menos vulneráveis são Ibiapina (0,249), São Benedito (0,361) e Guaramiranga (0,406). Esses têm melhor situação hídrica, climatológica, bons resultados na produção agrícola por habitante, produtividade agrícola por hectare mais elevadas e por conseguinte verificou-se uma menor perda de safra.

Oportuno
Para o economista da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), Antonio Pereira de Souza, o estudo é oportuno, pois indica onde os recursos públicos para o combate aos efeitos da estiagem devem ser priorizados. Outro aspecto que salientou foi a preocupação com o agravamento das condições climáticas, com chuvas em menor intensidade desde 2012 e possibilidade de persistência do quadro de perdas das reservas hídricas em 2018.

O vice-presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) e prefeito de Cedro, Nilson Diniz, pontuou que a situação hídrica vem se agravando no sertão cearense, afetando milhares de famílias que sofrem com a escassez de água de qualidade, perda da renda familiar mediante a frustração de safra agrícola e maior vulnerabilidade social. "Esperamos que esse estudo tenha aplicação efetiva no direcionamento das políticas públicas", finalizou.

HONÓRIO BARBOSA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

16 sinais de que você é uma pessoa muito esquisita, segundo a ciência

1 – Você é do sexo masculino;
2 – Observa desconhecidos antes de ser apresentado a eles;
3 – Toca as pessoas o tempo todo enquanto interage com elas;
4 – Você fica muito próximo às pessoas;
5 – Você sempre faz com que a conversa seja sobre sexo;
6 – A sua pele é extremamente pálida;
7 – Você é excessivamente magro;
8 – Você passa a língua nos lábios com frequência;
9 – O seu sorriso é peculiar;
10 – Você ri em momentos inesperados;
11 – Você usa roupas sujas;
12 – Você trabalha como palhaço;
13 – Você não cuida dos seus cabelos;
14 – Você coleciona coisas como bonecas, insetos, répteis etc.;
15 – Você pratica a observação de aves como hobby;
16 – Você é dono de um sex shop.

Viu a listinha acima? Por acaso você se encaixa em mais de três dessas categorias? Caso a sua resposta tenha sido “sim”, então existem grandes chances de que outras pessoas pensem que você é meio esquisito. Aliás, a seleção de características que, de maneira geral, os demais associam com sujeitos estranhos não é aleatória. De acordo com Fiona MacDonald, do portal Science Alert, a compilação foi criada por pesquisadores da Universidade Knox, em Illinois.

Estranheza
A lista de “singularidades” foi criada a partir de um estudo que envolveu a participação 1.342 pessoas, das quais 1.029 eram do sexo feminino. Os pesquisadores simplesmente pediram que os participantes imaginassem que um amigo estava descrevendo alguém que ele havia acabado de conhecer — e que eles apontassem quais atributos achariam esquisitos.

Depois, os pesquisadores pediram que participantes classificassem os atributos, bem como alguns comportamentos, profissões e hobbies, dando a eles notas de 1 a 5 — ou, traduzindo em miúdos, de “tudo bem, esse sujeito não é tão estranho assim” a “fuja para as colinas, pois o cara é um louco!”

Como era de se esperar, devido à maioria das pessoas que fizeram parte do estudo serem do sexo feminino, os homens — ou qualquer um que pudesse oferecer um maior risco sexual — ficaram ligeiramente na frente das mulheres no quesito estranheza. Além disso, tirando algumas profissões e passatempos menos convencionais, indivíduos com comportamento imprevisível (como os que riem do nada, por exemplo) também chamaram atenção.

Segundo Fiona, os pesquisadores acreditam que esses pequenos sinais de alerta que determinados comportamentos despertam são um traço evolutivo que surgiu para nos proteger de possíveis riscos. De acordo com os cientistas, se trata de uma resposta emocional adaptativa à potencial presença de perigo que faz com que os seres humanos fiquem alertas em momentos de incerteza.

Fonte: Mega Curioso

Curta nossa página no Facebook

Janot finaliza denúncia contra Temer e o acusa de dois crimes

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, concluiu nesta quarta-feira (13) a nova denúncia contra o presidente Michel Temer.

A Folha apurou que o peemedebista será acusado dos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.

A peça tem de mais de 200 páginas e a previsão é que seja apresentada até o fim da tarde desta quinta-feira (14) ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Além do presidente, Janot citará a cúpula do PMDB da Câmara, alvo do relatório da Polícia Federal entregue ao Supremo na segunda (12). Nem todos serão acusados sob a suspeita de mais de um crime.

O documento da PGR tem como base as delações de executivos da JBS e do corretor de valores Lúcio Funaro, que teve delação premiada homologada.

De acordo com pessoas próximas às investigações, as acusações contra Temer foram fortalecidas com dados fornecidos por Funaro à Procuradoria.

Esta é a segunda denúncia contra o peemedebista apresentada por Janot com base na delação de executivos da JBS, hoje pivô de uma crise que levou dois colaboradores, Joesley Batista e Ricardo Saud, à prisão.

A colaboração de ambos foi suspensa pelo ministro Edson Fachin, relator do caso no Supremo, mas Janot já declarou que isso não invalida as provas obtidas.

O crime de obstrução de Justiça é caracterizado pela PGR no episódio em que Temer, segundo Janot, deu aval para Joesley comprar o silêncio de Funaro e Eduardo Cunha, ambos presos pela Lava Jato.

A organização criminosa está na atuação do chamado "quadrilha do PMDB da Câmara". A PF aponta Temer como tendo o "poder de decisão" no grupo.

O presidente nega as acusações.

O mandato de Janot à frente da PGR termina neste domingo (17). No seu lugar, assumirá Raquel Dodge, indicada por Temer.

Provas em xeque
A primeira denúncia, por corrupção passiva, foi barrada no início de agosto pela Câmara.

A nova acusação deve ser submetida novamente aos deputados. Por determinação da Constituição, o caso só será analisado pelo STF se ao menos 342 parlamentares concordarem. Caso contrário, o processo é suspenso até que Temer deixe a presidência.

A denúncia pode demorar para ser enviada à Câmara porque o Supremo adiou nesta quarta a discussão sobre a validade das provas da delação da JBS em meio ao episódio da suspensão da delação.

A nova acusação contra Temer chegará num momento em que o acordo de colaboração da JBS foi colocado em xeque.

O centro da crise é uma gravação, datada de 17 de março, em que Joesley Batista, dono da JBS, e o executivo Ricardo Saud indicam possível atuação de Marcello Miller no acordo de delação quando ainda era procurador —ele deixou o cargo oficialmente em 5 de abril. O áudio foi entregue pelos delatores no dia 31 de agosto.

Para a equipe de Janot, houve patente descumprimento de dois pontos de uma cláusula do acordo de delação que tratam de omissão de má-fé, o que justificaria rever os benefícios.

Joesley alega que foi apresentado a Miller por Francisco de Assis e Silva, advogado da empresa e também delator, porque estava à procura de alguém para a área de anticorrupção da empresa.

Os delatores argumentam que apenas consultaram Miller em linhas gerais sobre o processo de delação e que acreditavam que ele já havia saído da PGR.

O ex-procurador pediu o desligamento do Ministério Público Federal no dia 23 de fevereiro, mas a saída foi oficializada em 5 de abril.

Para a PGR, há indícios de que Miller tenha cometido o crime de exploração de prestígio, além da possibilidade de ter sido cooptado pela organização criminosa composta pelos executivos da JBS, "passando, em princípio, a integrá-la".

Joesley e Saud tiveram prisão decretada por Fachin. O pedido de prisão de Miller foi negado pelo ministro. O ex-procurador nega as irregularidades e diz que não usou o cargo público para favorecer a JBS. 

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook

Esquema desviou verba de 171 municípios do CE

Uma organização criminosa especializada em fraudar licitações e no desvio de verbas públicas, que movimentou mais de R$ 380 milhões no Ceará e em outros estados, foi desarticulada na 'Operação Fraternidade', deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), ontem.

A investigação se desenvolveu a partir de um levantamento feito pela CGU, em que foi possível detectar que os principais investigados já tiveram vínculos com dezenas de pessoas jurídicas, das quais 68 teriam recebido verbas públicas de 171 Municípios cearenses, totalizando recursos da ordem de R$ 380.604.801,70, somente entre janeiro de 2002 e março de 2013. As verbas incluem recursos federais de diversas fontes, sem que fosse detectada a interrupção das atividades do grupo desde então.

O nome da operação faz alusão ao principal núcleo da organização criminosa, que é formada por três irmãos. Eles teriam vinculação com diversas empresas que participavam das negociatas. Os detalhes do esquema não foram revelados, porque o caso está em segredo de Justiça.

A reportagem apurou que, dos três irmãos, duas mulheres foram conduzidas coercitivamente até a sede da Polícia Federal, no bairro de Fátima, na Capital, para prestar depoimento. Mais um irmão, um homem, estava em outro Estado e deverá se apresentar espontaneamente às autoridades policiais, na tarde de hoje. Outra dupla de irmãos também estaria sendo investigada na operação.

Mandados
De acordo com a assessoria de comunicação da PF, 52 mandados foram cumpridos durante a ofensiva, sendo nove prisões temporárias, 24 buscas e apreensões e 12 conduções coercitivas, expedidos pela 11ª Vara Federal de Fortaleza, além de sete mandados de intimação emitidos pela autoridade policial. Ao todo, 148 policiais federais e sete servidores da CGU cumpriram as ordens judiciais, nos estados do Ceará e do Piauí.

Segundo a PF, a organização criminosa fazia um rodízio de empresas para vencerem as licitações e receberem vultosos valores do poder público. Parte do dinheiro liberado era desviado através de superfaturamentos e a não execução dos contratos.

Os investigados podem responder pelos crimes de organização criminosa, falsificação de documentos, corrupção, lavagem de dinheiro, além de crimes da Lei de Licitações. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

14 de setembro

1959 – A sonda soviética Luna 2 torna-se no primeiro objeto feito pelo homem a atingir a Lua.
1960 – É fundada a Organização dos Países Exportadores de Petróleo, com sede atual em Viena.
2003 – A Estónia aprova a adesão à União Europeia, por meio de um referendo popular.

Nasceram neste dia…
1580 – Francisco de Quevedo, literário espanhol (m. 1645).
1769 – Alexander von Humboldt, naturalista alemão (m. 1859).
1945 – Frei Tito (foto), frade católico brasileiro (m. 1974).

Morreram neste dia…
1712 – Giovanni Domenico Cassini, astrónomo italiano (n. 1625).
1901 – William McKinley, político e presidente norte-americano (n. 1843).
1982 – Grace Kelly, atriz estado-unidense e princesa do Mónaco (n. 1929).

Fonte: Wikipédia

Lula depõe por 2 horas e, ao final, pergunta se terá um juiz imparcial; veja o que Moro responde

Com duas horas e dez minutos de duração, o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou ao fim às 16h26 desta quarta-feira (13). Foi o segundo encontro presencial entre o petista e o juiz federal Sergio Moro, que comanda os processos da Operação Lava Jato na primeira instância --a primeira audiência, em 10 de maio, levou quase cinco horas. 

Ao final de seu depoimento, o ex-presidente perguntou a Moro se "seria julgado por um juiz imparcial". Em resposta, segundo apurou o UOL com pessoas que acompanharam a audiência na 13ª Vara Federal de Curitiba, Moro afirmou: "Eu nem precisava responder a essa pergunta, mas a resposta é sim".

Lula também falou sobre o ex-ministro Palocci --"Eu não tenho raiva do Palocci. Eu tenho pena dele"-- e, em determinado momento, houve uma discussão porque se referiu como "querida" à procuradora da República Isabel Groba Vieira, integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato. Segundo a Justiça Federal, Lula não respondeu algumas das perguntas que lhe foram feitas.

Aos procuradores, o ex-presidente afirmou que o objetivo do MPF (Ministério Público Federal) é incriminá-lo. Lula voltou a referir-se à apresentação de PowerPoint apresentada pela força-tarefa, na qual ele aparece como chefe do esquema de corrupção investigado pela Lava Jato. Ele perguntou ainda por que o procurador Deltan Dallagnol estava ausente. "Aquele PowerPoint é uma mentira."

A audiência desta quarta está ligada a suspeitas da participação de Lula em um esquema de corrupção envolvendo oito contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras. 

Chegada com apoio de manifestantes
Lula chegou às 13h50 ao prédio da Justiça Federal em Curitiba, passando de carro em um corredor formado por militantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) que o esperavam desde as 10h30. Ele desceu do automóvel, onde encontrou lideranças do PT como a senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidente nacional da sigla, e caminhou poucos metros segurando uma bandeira do Brasil. Ao som de "Lula, guerreiro do povo brasileiro", "fora, Temer" e batucadas, o ex-presidente interagiu com militantes. Depois, seguiu de carro à sede da Justiça Federal, onde a audiência marcada para 14h teve início às 14h16.

Moro chegou ao local por volta das 10h, em uma caminhonete escoltada por seguranças da Justiça Federal. O entorno do prédio, com forte esquema de segurança que incluiu um helicóptero, foi bloqueado pela polícia às 9h20. A previsão era de que o bloqueio começasse às 6h30, mas a Secretaria de Segurança Pública do Paraná avaliou que o clima será mais tranquilo do que em maio.

Além de Lula e Moro, estavam na sala de audiências 2 os procuradores que integram a força-tarefa da Lava Jato, advogados da Petrobras, que exercem o papel de assistentes de acusação, defensores de Lula e dos outros sete réus, além de uma servidora pública que atua como assistente de audiência.

Um representante da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) também está na sala para "garantir as prerrogativas dos advogados que atuam no caso", disse a instituição em nota ao UOL. O conteúdo do depoimento, que está sendo gravado em vídeo, só será divulgado pela Justiça Federal depois do seu término.

O processo
No suposto esquema de corrupção, foram firmados oito contratos, de 2004 a 2012, entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras.

Com desvios que chegaram a R$ 75,4 milhões, segundo denúncia do MPF, Lula teria sido beneficiado com a compra de um terreno em São Paulo que seria sede do Instituto Lula e com a aquisição do apartamento vizinho ao em que ele vive, em São Bernardo do Campo (SP). Lula é acusado ter cometido o crime de corrupção passiva por nove vezes, e o de lavagem de ativos por 94.

Além de Lula, também são réus neste processo:
  • Roberto Teixeira, advogado de Lula
  • Antonio Palocci, ex-ministro dos governos de Lula e de Dilma
  • Branislav Kontic, ex-assessor de Palocci
  • Marcelo Odebrecht, ex-presidente da Odebrecht
  • Paulo Melo, ex-diretor da Odebrecht
  • Demerval Gusmão, proprietário da DAG Construtora
  • Glaucos da Costamarques, empresário

Teixeira será o último réu interrogado. Ele deveria ter sido ouvido em Curitiba na semana passada, em 6 de setembro. Porém, na noite do dia anterior, ele foi internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Diagnosticado com insuficiência cardíaca aguda, o advogado teve alta na sexta-feira passada (8) e passou a repousar em casa por ordens médicas. Na última segunda-feira (11), atendendo pedido da defesa, Moro remarcou o interrogatório de Teixeira, que deveria ser nesta quarta, para as 13h30 de 20 de setembro.

Passado e futuro
No primeiro interrogatório, em maio, Lula prestou esclarecimentos a respeito da acusação de que estaria envolvido no esquema de corrupção envolvendo três contratos entre a empreiteira OAS e a Petrobras. Com quase cinco horas, foi um dos mais longos da Lava Jato.

Moro decidiu sentenciá-lo a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele concluiu que Lula "tinha um papel relevante no esquema criminoso que vitimou a Petrobras e que envolvia ajustes fraudulentos de licitação e o pagamento de vantagem indevida a agentes da empresa, a agentes políticos e a partidos políticos".

O petista recorre em liberdade da decisão no TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª região, a segunda instância da Lava Jato.

Lula e Moro ainda terão um novo encontro previsto para o primeiro semestre do ano que vem. Em agosto, o juiz tornou o ex-presidente réu pela terceira vez na Lava Jato, agora em um processo sobre um esquema de corrupção envolvendo um sítio em Atibaia (SP), que seria uma vantagem indevida paga a Lula.

A defesa do petista nega as acusações em todos os processos e diz que há uma perseguição política contra Lula.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

ShareThis