Barbalha (CE): Município contará com Escola de Saberes

Com o objetivo de preservar os saberes tradicionais da região, a Universidade Federal do Cariri (UFCA) e o cineasta cearense Rosemberg Cariry planejam instalar o projeto piloto intitulado "Escola de Saberes e Artes Tradicionais e Contemporâneas do Cariri", neste município, até o fim deste ano. O centro reunirá na Casa da Câmara e Cadeia, atual Palácio Três de Outubro, cursos, oficinas, festivais de cinema e das manifestações culturais do Cariri. Além disso, contará com uma biblioteca com 20 mil volumes dedicada à história e cultura do Nordeste e um centro de memória audiovisual.

O cineasta conta que "o projeto é uma concepção antiga, pois toda nossa herança ibérica, africana e indígena está sendo apagada. A Escola vem sendo desenvolvida através de várias parcerias, cooperações de instituições e pessoas". O pró-reitor de Cultura da UFCA, Eduardo da Cunha, afirmou que a Universidade apoiará o projeto e destacou algumas iniciativas já planejadas, como um festival de coco e emboladas, que deverá ocorrer em novembro, durante inauguração da escola. A UFCA deverá também cooperar com a realização do festival de cinema.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Cientistas descobrem gene que pode influenciar o consumo de café

Um único gene pode determinar a quantidade de café que consumimos. É o que revela um estudo publicado na última quinta-feira na revista científica Scientific Reports, da editora Nature. Segundo os pesquisadores, uma variação do gene PDSS2 pode alterar a forma como a cafeína é quebrada no organismo, interferindo na quantidade de ingestão da bebida. Compreender o que leva as pessoas a tomar café auxiliaria os cientistas a entender melhor os efeitos preventivos da substância em doenças como Parkinson e alguns tipos de câncer.

No estudo, a equipe internacional de especialistas mostra que uma variação no gene PDSS2 tende a inibir o funcionamento de outros genes que estão envolvidos na quebra da cafeína no corpo. Ao metabolizar a substância de forma mais lenta, o indivíduo permaneceria por mais tempo sob seu efeito. Segundo um dos autores do trabalho, Nicola Pirastu, da Universidade de Edimburgo, na Escócia, a cafeína pode permanecer longamente no organismo porque a variação no PDSS2 protege a cafeína dos genes que se encarregam de se desfazer dela.

Para chegar a essa conclusão, os cientistas analisaram o genoma de quase 3.000 italianos e holandeses. Depois dos testes genéticos, os indivíduos foram questionados sobre a quantidade de café que consumiam diariamente. A equipe identificou que pessoas com a variação do gene PDSS2 tomavam aproximadamente um copo de café a menos do que aquelas que não exibiam a variação.

Consumo ao redor do mundo
Os especialistas também levaram em conta a forma como o café era consumido em cada país. Enquanto os italianos preferem ingerir cafés como o expresso, servidos em porções menores, os holandeses costumam ingerir os de filtro, servidos em xícaras maiores. A diferença entre os copos em que a bebida é consumida influencia na quantidade de cafeína ingerida – assim, os holandeses consomem cerca de três vezes mais a substância em um copo de café do que os italianos.

De acordo com Pirastu, a descoberta reforça a ideia de que a cafeína é o principal fator que leva as pessoas a beberem café. Mesmo assim, os especialistas reconhecem que são necessários mais estudos com  maior número de participantes para confirmar o que foi encontrado e esclarecer o mecanismo biológico que une o gene PDSS2 ao consumo de café.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook



Gilmar Mendes diz que são necessárias mudanças na CLT que 'não defendam só o empregado'

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro, ser a favor de mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) do Brasil. Para o magistrado, a legislação deve defender não apenas o empregado, mas o sistema de empregos e classificou como "vexatório" o atual número de desempregados no país – mais de 11 milhões de pessoas.

"Eu tenho a impressão que a CLT tem que passar por reformas e que nós também no âmbito da Justiça, da Justiça do Trabalho,  do Supremo Tribunal Federal, temos que fazer uma releitura atualizada da legislação. Hoje nós não temos só o desafio de proteger o empregado, ou o chamado ex-empregado. Nós temos que garantir o sistema de empregabilidade. Esse é o grande desafio", disse.

Pouco antes, durante apresentação de uma conferência na Fundação Getúlio Vargas sobre a jurisprudência do STF em matérias trabalhistas, Gilmar Mendes disse que há na legislação uma posição "paternalista" em relação aos trabalhadores e que isso precisa ser mudado. "Me parece que essa ideia de superproteção precisa ser revista ou ao menos criticada", disse.

Críticas à Operação Lava Jato
O ministro Gilmar Mendes voltou a minimizar as críticas feitas por ele no começo da semana à Operação Lava Jato, reiterando ser contrário a possíveis abusos na condução das investigações.

"Eu também elogio a Lava Jato. Agora, estou autorizado pela minha experiência de tantos anos a fazer críticas. Já enfrentei essa situação antes. Os senhores se lembram da Operação Satiagraha, do tal delegado Protógenes, tão popular à época, que depois acabou condenado por abusos", ressaltou.

O ex-delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz foi condenado pela Justiça em 2010 a 2 anos e 6 meses de prisão pelo vazamento de informações na referida operação que apurou um esquema de corrupção e culminou na prisão do banqueiro Daniel Dantas e do ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta, já falecido.

Na manhã desta sexta-feira, também no Rio de Janeiro, o ministro já havia destacado a exigência de cautela por parte dos investigadores na condução dos inquéritos.

Indiciamento de Lula e impeachment de Dilma
Questionado sobre o seu posicionamento quanto ao indiciamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em processo da Lava Jato, Mendes disse preferir não emitir "juízo de valor". O magistrado ressaltou que "primeiro é preciso julgar pra depois condenar", mas qualificou como "extremamente tristes" os fatos levantados contra Lula e que, segundo ele, marcam uma "fase de alternância de poder".

"Nós estamos encerrando uma fase importante de alternância de poder e de vitalidade da nossa democracia porque foi extremamente positivo que forças políticas diferentes chegassem ao poder pelas eleições. Mas é claro que nós estamos encerrando uma fase de maneira bastante melancólica, isso é inegável. Aquilo que está sendo revelado é bastante constrangedor", disse o ministro.

Sem se posicionar claramente quanto ao resultado final do julgamento pelo qual passa a presidente afastada Dilma Rousseff, Mendes sugeriu que o relatório do senador Antônio Anastasia (PSDB) deve nortear a votação do Senado.

"Nós já tivemos aquilo que chamais de uma pronúncia de sentença, uma decisão de pronúncia, o relatório Anastasia, que foi aprovado pela comissão e será lido agora. Todas as informações básicas que lastreiam a decisão no sentido da condenação estará baseada neste relatório", disse.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook



Juazeiro do Norte (CE): Aeroporto Regional terá verba para reforma

Este município do Cariri cearense tem se notabilizado como um dos mais prósperos do Estado, graças a sua economia multifacetada, com tentáculos no turismo religioso, indústria e comércio e no polo educacional. Contudo, um importante equipamento facilitador para o intenso fluxo de pessoas que se deslocam à Terrado Padre Cícero, o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, estrategicamente localizado entre os grandes centros do Nordeste, carece de reforma.

O local tem sido alvo de reivindicações por parte de empresários que cobraram, através de uma campanha encabeçada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Juazeiro, liberação de recursos do governo federal para reforma e ampliação.

Nesta semana, no entanto, um importante passo foi dado para revitalização do equipamento aeroportuário. O edital para contratação das obras de recuperação de uma pista de taxiamento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU). A abertura das propostas está prevista para o próximo dia 5. O investimento estimado é de R$ 575 mil, com prazo de execução de três meses após a assinatura da ordem de serviço. O serviço de recuperação tem como objetivo manter os níveis de segurança das operações no terminal cearense e será realizado na taxiway C. A área de taxiamento é o espaço onde são realizadas as manobras de aeronaves. A previsão é que as obras sejam iniciadas até o dia 10de outubro.

Mudanças
A pista que será reformada, inclusive, está atualmente interditada por conta da desagregação da camada asfáltica. Por isso, há uma restrição para as aeronaves Airbus 320 e Boeing 737/800 pois a pista do taxiaway C não suporta mais o peso de aviões de grande porte. O secretário de Turismo de Juazeiro, Roberto Celestino, explica que a pista tem hoje 1.940 metros, sendo 1.800 homologados e940 a homologar. Porém, conforme conta, seriam necessários 2.300 metros.

Quanto ao Pavament Classification Number (PCN), indicativo que determina a resistência do pavimento, Celestino afirmou que a pista do terminal de Juazeiro tem PCC 32, quando o necessário é de 46.Devido a esses problemas, o aeroporto tem perdido voos, deixando de atender à demanda de passageiros. O governador do Estado, Camilo Santana (PT), ressaltou que a reforma, além de evitar a paralisação do aeroporto, "vai garantir o crescimento sustentável do mercado de aviação civil na macrorregião do Cariri".

Prejuízo
Segundo o presidente da CDL de Juazeiro, Michel Araújo, a morosidade na reforma do aeroporto causa prejuízo econômico ao Cariri. Para ele, a indisponibilidade na operação de aeronaves de grande porte afeta muito os passageiros. "Nessas aeronaves, que comportam cerca de 170 pessoas, as companhias só vendem metade dos assentos, e isso acaba deixando o preço das passagens bem mais caras", observou, ao acrescentar que o número de voos diários foi reduzido de 13 para nove. A Latam Airlines Brasil era uma das empresas que possuía voos diários e encerrou as operações aéreas em Juazeiro no início deste mês. Segundo a companhia, a medida é devido "aos ajustes da malha doméstica previstos para 2016".

Cortes
A assinatura do edital ocorre após o governo do presidente interino Michel Temer anunciar cortes no programa de investimentos em aviação regional. Dentre os 270 aeroportos regionais que passariam por obras, apenas 53 deles estão mantidos até 2020. No Ceará, além de Juazeiro do Norte, os aeroportos de Aracati e Jijoca de Jericoacoara estão entre os remanescentes. Já os investimentos para implantação dos aeroportos de Canindé, Itapipoca e Sobral, além das reformas e ampliações dos terminais de Iguatu, Quixadá e Crateús ficam suspensos.

De acordo com o ministro dos Transportes, Aviação Civil e Portos, Maurício Quintella Lessa, até agora, apenas metade dos recursos que estavam previstos inicialmente no plano do governo Dilma está assegurada. Quintella avalia, no entanto, que a nova lista de aeródromos é "bem mais realista" e adequada à situação financeira do governo federal. Para os serviços de melhorias nos 53 aeroportos, serão necessários investimentos na ordem de R$ 2,4 bilhões.

Equipamento pode receber voos comerciais
O Aeroporto da cidade de Juazeiro do Norte é homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para receber operações de aeronaves como o Boeing 737-700 e o A319, estando apto, dessa forma, a receber voos comerciais regulares.

Atualmente, o equipamento conta com uma média de 14 pousos e decolagens comerciais regulares por dia, de três companhias aéreas (Azul, Gol e Avianca).

Os destinos dos voos que partem de Juazeiro do Norte são: Petrolina (PE), Viracopos (SP), Guarulhos (SP), Fortaleza (CE), Recife (PE) e Brasília (DF). Nos últimos três anos, o aeroporto tem apresentado uma crescente na movimentação de passageiros. Em 2013, foram 388mil (entre embarques e desembarques). No ano seguinte, este número saltou para 418,8 mil e, no ano passado, foi registrada a movimentação de 444,4 mil passageiros. Segundo Celestino, este ano, o número de passageiros deve ultrapassar a marca de 500 mil.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



A triste e emocionante despedida de um casal de idosos

A foto de um casal de idosos chorando de mãos dadas é uma cena tão comovente, que, em pouco tempo, foi compartilhada milhares de vezes no Facebook. A história por trás da imagem é tão emocionante quanto e chamou a atenção da rede americana CNN, que foi atrás para entender o motivo da tristeza dos protagonistas.

Os canadenses Wolf e Anita Gottschalk, personagens da foto, estão casados há 62 anos e, desde que foram admitidos em casas de repouso diferentes há oito meses, precisam viver separados. Ao fim de cada reencontro, proporcionado por sua neta, que leva um para ver o outro, o momento da despedida é sempre marcado por muitas lágrimas.

“É uma explosão emocional para ambos”, disse a neta do casal, Ashley Bartyik, de 29 anos, à CNN. Ela conta que dirige 40 minutos para reunir seus avós e que a postagem no Facebook foi uma forma de chamar a atenção da comunidade local e tentar colocá-los para viver no mesmo lar.

Desde janeiro, quando foi diagnosticado com falha cardíaca congestiva, Wolf Gottschalk, de 83 anos, vive na casa de repouso Yale Road Centre. Já sua esposa Anita, de 81 anos, vive em outra casa de repouso, localizada a 40 minutos de distância. “Tem sido um jogo de espera para conseguir um lugar para meu avô. Queremos justiça para os meus avós, que após 62 anos juntos merecem passar seus últimos momentos morando no mesmo local.”, escreveu Ashley em sua postagem.

Além do problema cardíaco, Wolf tem demência e, recentemente foi diagnosticado com linfoma. Felizmente, a demência ainda não atrapalhou a memória de Wolf em relação a sua esposa, mas Ashley teme que logo isso aconteça. “O tempo está passando agora mais do que nunca”, disse.

Após ser informado do caso, um porta-voz da autoridade de saúde local, disse que eles estão comprometidos em reunir o casal e e tentarão fazer isso já nas próximas semanas. “Essa é uma situação devastadora para a família e é muito preocupante para nós também”, disse.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook



Le Monde: Queda de Dilma ou é golpe de Estado ou é farsa

"Se esse não é um golpe de Estado, é no mínimo uma farsa. E as verdadeiras vítimas dessa tragicomédia política infelizmente são os brasileiros."

Dilma Rousseff, a primeira presidente mulher do Brasil, está vivendo seus últimos dias no comando do Estado. Praticamente não há mais dúvidas sobre o resultado do julgamento de sua destituição, iniciado na quinta-feira (25) no Senado. A menos que aconteça uma reviravolta, a sucessora do adorado presidente Lula (2003-2010), que foi afastada do cargo em maio, será tirada definitivamente do poder no dia 30 ou 31 de agosto.

Dilma Rousseff cometeu erros políticos, econômicos e estratégicos. Mas sua expulsão, motivada por peripécias contábeis às quais ela recorreu bem como muitos outros presidentes, não ficará para a posteridade como um episódio glorioso da jovem democracia brasileira.

Para descrever o processo em andamento, seus partidários dizem que esse foi um "crime perfeito". O impeachment, previsto pela Constituição brasileira, tem toda a roupagem da legitimidade. De fato, ninguém veio tirar Dilma Rousseff, reeleita em 2014, usando baionetas. A própria ex-guerrilheira usou de todos os recursos legais para se defender, em vão.

Impopular e desajeitada, Dilma Rousseff acredita estar sendo vítima de um "golpe de Estado" fomentado por seus adversários, pela mídia, e em especial pela rede Globo de televisão, que atende a uma elite econômica preocupada em preservar seus interesses supostamente ameaçados pela sede de igualitarismo de seu partido, o Partido dos Trabalhadores (PT).

Inimiga número um de parte dos brasileiros
Essa guerra de poder aconteceu tendo como pano de fundo uma revolta social. Após os "anos felizes" de prosperidade econômica, de avanços sociais e de recuo da pobreza durante os dois mandatos de Lula, em 2013 veio o tempo das reivindicações da população. O acesso ao consumo, a organização da Copa do Mundo e das Olimpíadas não conseguiam mais satisfazer o "povo", que queria mais do que "pão e circo". Ele queria escolas, hospitais e uma polícia confiável.

O escândalo de corrupção em grande escala ligado ao grupo petroleiro Petrobras foi a gota d'água para um país maltratado por uma crise econômica sem precedentes. Profundamente angustiados, parte dos brasileiros fizeram do juiz Sérgio Moro, encarregado da operação "Lava Jato", seu herói, e da presidente sua inimiga número um.

A ironia quis que a corrupção fizesse milhões de brasileiros saírem para as ruas nos últimos meses, mas que não fosse ela a causa da queda de Dilma Rousseff. Pior: os próprios arquitetos de sua derrocada não são santos.

O homem que deu início ao processo de impeachment, Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, é acusado de corrupção e de lavagem de dinheiro. A presidente do Brasil está sendo julgada por um Senado que tem um terço de seus representantes, segundo o site Congresso em Foco, como alvos de processos criminais. Ela será substituída por seu vice-presidente, Michel Temer, embora este seja considerado inelegível durante oito anos por ter ultrapassado o limite permitido de doações de campanha.

O braço direito de Temer, Romero Jucá, ex-ministro do Planejamento do governo interino, foi desmascarado em maio por uma escuta telefônica feita em março na qual ele defendia explicitamente uma "mudança de governo" para barrar a operação "Lava Jato".

Se esse não é um golpe de Estado, é no mínimo uma farsa. E as verdadeiras vítimas dessa tragicomédia política infelizmente são os brasileiros.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Estrada de Santa Fé será revitalizada

A estrada do distrito de Santa Fé, neste Município, será revitalizada a partir de 1º de setembro, conforme o Departamento Estadual de Rodovias (DER-CE). De acordo com o órgão, as obras devem começar na próxima quinta-feira, 1º de setembro, com prazo para conclusão de 540 dias. A construção do trecho da CE - 561, com 12,54 km de extensão, foi orçada em R$ 12.906.764,11 e será executada pela empresa Construtora Luiz Costa Ltda.

O trecho receberá serviços preliminares de drenagem, revestimento asfáltico, pavimento rígido, movimentação de terra, sinalizações horizontal e vertical e proteção ambiental. O projeto contempla, também, a recuperação do trecho da CE - 292, entre Crato e Nova Olinda.

A obra é uma reivindicação antiga dos moradores que, ao longo de anos, são obrigados a enfrentar estradas esburacadas, sem sinalização e, em alguns trechos, com total ausência da malha viária. A péssima condição de parte rodovia que liga as duas cidades e que corta a Floresta Nacional do Araripe (Flona) já ocasionou, inclusive, acidentes.

Problemas
A obra já havia sido licitada e aprovada em outras datas. No entanto, esbarrou em alguns entraves burocráticos, sobretudo, por conta da sua localização geográfica. Os dois trechos das CEs 292 e 561 estão em Áreas de Proteção Ambiental (APA) e, no caso na primeira, também na Área de Proteção Permanente (APP). Para a realização da obra, os órgãos ambientais fizeram uma série de exigências.

Uma das mais importantes foi a do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), ao exigir que parte da estrada construída seja feita com pavimento rígido de concreta. Outra solicitação do Instituto é a manutenção das passagens de fauna, subterrâneas e áreas entre fragmentos florestais transpassados pela rodovia.

Quem precisa trafegar periodicamente pela estrada de Santa Fé diz que a "viagem é tensa e cansativa". Num percurso que, em condições normais, poderia ser feito em até 20 minutos, gasta-se quase uma hora. O motorista de linha Francisco Alberto Nogueira dos Santos afirma que a redução na velocidade do coletivo é uma necessidade para evitar prejuízos maiores.

Prejuízos
"Ou a gente anda bem devagar, ou o carro quebra todo e o prejuízo é ainda maior, sem contar com o risco de acidentes", pontuou. O cenário de prejuízos acumulado ao longo de anos, acrescenta Alberto, pode ser revertido com a revitalização da rodovia. Ele acredita que, ao fim da obra, o fluxo de passageiros será intensificado e o turismo beneficiado.

"Essa estrada dá acesso a pontos importantes do Cariri. Tem a casa do Seleiro e o Museu de Paleontologia. E quem vem no sentido oposto, para as romarias de Juazeiro, também utiliza essa via", disse Alberto.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



WhatsApp vai compartilhar dados de usuários com o Facebook

O WhatsApp anunciou nesta quinta-feira sua primeira mudança em quatro anos dos seus termos de serviço e política de privacidade. A principal alteração é que a partir de agora o serviço de mensagens vai compartilhar o número do telefone e outras informações dos usuários com o Facebook. Contudo, a companhia promete que o conteúdo das mensagens continuará protegido pela criptografia ponta a ponta, e não poderá ser acessado pelas duas companhias.

O objetivo da “colaboração”, informa o WhatsApp em comunicado, é “obter métricas precisas em relação a com que frequência as pessoas usam nosso aplicativo e também conseguiremos ser mais eficazes no combate ao spam no WhatsApp. Outro fato importante é que ao conectar o seu número de telefone com os sistemas do Facebook, você terá melhores sugestões de amizade e anúncios mais relevantes caso você tenha algum tipo de conta com estas empresas”.

“Mesmo que estejamos trabalhando em colaboração com o Facebook, suas mensagens criptografadas permanecerão privadas e ninguém mais poderá lê-las”, afirma o WhatsApp. “Nós, o Facebook ou qualquer outra pessoa estarão impossibilitados de ler as suas mensagens. Nós não iremos publicar ou compartilhar seu número de telefone com terceiros”.

Em 2014, o Facebook adquiriu o WhatsApp por US$ 22 bilhões. Nos últimos dois anos, analistas questionavam como a plataforma seria monetizada. Apesar de possuir mais de um bilhão de usuários em todo o mundo, o aplicativo de mensagens não possuía fontes claras de renda, já que o serviço é gratuito e, ao menos oficialmente, os dados pessoais e o conteúdo das mensagens eram protegidos e privados.

Na nova política de privacidade o WhatsApp afirma que os dados dos usuários “são compartilhados à medida que você utiliza e se comunica usando nossos serviços”. A quantidade de informações coletadas inclui os dados da conta (número do telefone, agenda de contatos, nome e foto do perfil e mensagem de status); de registro (informações sobre o uso do aplicativo); de transações (caso pagamentos sejam feitos pela plataforma, o que abre espaço para o comércio eletrônico pela plataforma); de dispositivos e conexões (modelo do celular, sistema operacional, navegador, endereço IP); de localização; e de status (quando o serviço foi utilizado).

Criptografia ponta a ponta 
As mensagens continuam protegidas pela criptografia ponta a ponta implementada em abril deste ano, e elas são excluídas dos servidores após serem entregues. Caso elas não possam ser entregues imediatamente, elas ficam armazenadas por até 30 dias, antes de serem apagadas. Contudo, em outra parte do documento, o WhatsApp abre brecha para que as mensagens sejam compartilhadas com o Facebook.

“No entanto, suas mensagens do WhatsApp permanecem privadas e não serão compartilhadas no Facebook para que outros vejam”, diz a nova política de privacidade. “Na verdade, o Facebook não usará suas mensagens do WhatsApp por qualquer motivo que não seja nos auxiliar na operação e na execução dos Serviços”.

Controle das configurações
Para os mais preocupados com a privacidade, o WhatsApp oferece a opção de não compartilhar os dados com o Facebook, acessando as configurações da conta.

Além dessa alteração, as novas políticas de privacidade e termos de serviço abrem espaço para a plataforma de mensagens oferecer a companhias serviço de contato direto com os consumidores. O comunicado não explica muito bem quais informações dos usuários serão compartilhadas com as empresas, nem como o serviço irá funcionar, mas dá exemplos e promete que a plataforma não terá anúncios ou spams.

“Como comunicamos no começo do ano, nós iremos explorar maneiras para facilitar a sua comunicação com os estabelecimentos comerciais de sua preferência, sem a exibição de anúncios ou spam”, diz o WhatsApp. “Muitos de nós recebemos mensagens de texto ou ligações de nosso banco para nos avisar sobre uma possível fraude em nossa conta, ou até mesmo um alerta sobre o atraso de um voo. E por isso, gostaríamos de testar estes recursos ao longo dos próximos meses, porém, é necessário atualizar nossos termos de serviço e política de privacidade antes de começarmos”.

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook



Juazeiro do Norte (CE): Enfermeiros e técnicos do HRC reclamam salários atrasados

Enfermeiros e técnicos cooperados do Hospital Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, cobram o recebimento de salários atrasados. O último pagamento ocorreu no dia oito de agosto, sendo este referente à produção fechada no dia 25 de maio.

Segundo uma técnica de enfermagem essa situação já acontece há muito tempo. A reportagem do site Miséria teve acesso ao controle de acesso da profissional de saúde pelo site da COOPEN-Cooperativa dos Profissionais de Enfermagem do Ceará.

No demonstrativo de produção da técnica de enfermagem é possível comprovar a veracidade do relato dela. A data de fechamento da produção foi realmente dia 25 de maio de 2016 e o pagamento desse mês trabalhado só aconteceu no último dia oito de agosto.

A cooperativa informou a reportagem do site Miséria, que a demora no pagamento dos vencimentos dos profissionais do HRC é devido ao atraso do repasse que é realizado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), responsável pela administração do HRC. Já o instituto afirma que o atraso é por parte do Governo do Estado. Enquanto segue o impasse, os enfermeiros e técnicos do HRC trabalham três meses para poder receber um mês.

João Boaventura Neto

Fonte: Miséria

Curta nossa página no Facebook



Pais rigorosos criam filhos mentirosos, diz pesquisa

Um estudo, realizado por Victoria Talwar, uma renomada especialista em desenvolvimento social-cognitivo infantil, da Universaide McGrill, em Montreal, no Canadá, mostrou que crianças criadas de forma rígida, seja em casa ou na escola, tendem a se transformar em excelentes mentirosos. As informações são do site Ifl Science.

Para o experimento, Talwar e seus colegas desenvolveram um teste realizado em escolas da África. Os alunos foram convidados a tentar adivinhar os sons que vinham de trás de uma cortina. Em determinado momento, o adulto que o supervisionava saia da sala e, quando retornava, questionava a criança se ela havia espiado qual era a sequência de objetos.

A pesquisa revelou que o “índice de mentira” dos jovens criados em ambientes relaxados foi considerado “dentro dos padrões”. Já aqueles que vivem em meios severos mostraram-se extremamente rápidos e eficazes ao contar a farsa.

Victoria Talwar explicou que, temendo a punição, as crianças aprendem a mentir de forma natural. “Quando elas inventam, não é um sinal de que estão no caminho da delinquência, mas de que elas estão desenvolvendo habilidades psicologicas importantes”, disse.

De acordo com um modelo desenvolvido para o estudo, as crianças de aproximadamente 2 anos dizem “mentiras primárias”, que são projetadas para esconder ações erradas e não levam em conta as punições que podem acarretar. Muitas vezes, elas são pouco convincentes.

Aos 4 anos, apareceram as “mentiras secundárias”. Estas são mais plausíveis e suadas para esconder atitudes e comportamentos. Já por volta dos 7 ou 8 anos surgiram as “mentiras terciárias”, que costumam se fundir com os fatos reais, a fim de crias histórias aceitáveis.

Fonte: Terra

Curta nossa página no Facebook



Aposentados pelo INSS receberão a primeira parcela do 13º salário a partir desta quinta-feira (25)

Aposentados pelo INSS receberão a primeira parcela do 13º salário a partir desta quinta-feira (25) e até o início de setembro. Já a segunda parcela do benefício será paga em novembro.

Mais de 28 milhões de segurados da Previdência Social receberão o adiantamento do 13º. A parcela será depositada junto com o pagamento dos benefícios da folha mensal.

Tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade.

Já para quem recebe auxílio-doença e salário-maternidade, o valor do 13º vai ser proporcional ao período recebido.

Dicas
Mas em meio à recessão econômica, especialistas em finanças pessoais recomendam usar o dinheiro com cautela, levando em consideração a situação financeira do idoso atual e no futuro.

De acordo com especialistas da DSOP Educação Financeira, a principal orientação é evitar utilizar toda a renda extra para pagar dívidas. Os compromissos financeiros precisam ser honrados mês a mês, conforme planejamento inicial. A expectativa em usar o 13º para pagar dívidas é um sinal de alerta, que indica que a soma dos compromissos financeiros está alta e que há risco de entrar na inadimplência.

Quem está inadimplente
As pessoas que estão inadimplentes, ou seja, com dívidas em atraso, não precisam se apressar em usar o 13º para quitá-las. O primeiro passo é elaborar uma estratégia para sair dessa situação, identificando todos os compromissos financeiros. É importante considerar as principais dívidas, as de necessidade primária, como de energia, água, gás e moradia, além das que incidem mais juros, como cheque especial e rotativo do cartão de crédito.

Considerando as dívidas a serem pagas primeiro, algumas orientações são importantes para negociá-las com o credor, segundo os consultores de finanças pessoais.

Além da primeira parcela do 13º, poupe uma quantia mensalmente para ter sucesso na negociação. Se for parcelar o pagamento da dívida negociada, tenha certeza de que as parcelas caberão no orçamento mensal.

Quem é investidor
Caso já seja um investidor, é recomendado usar parte do valor nos investimentos e direcionar a outra parte para a realização de um novo sonho. O dinheiro poupado precisa ter objetivos correspondentes, como uma reserva para emergências, uma viagem dos sonhos ou a reforma da casa, por exemplo.

Nem investidor, nem devedor
De acordo com a DSOP Educação Financeira, quem não tem dívidas, mas não poupa dinheiro, pode achar que está em uma situação tranquila, porém, encontra-se em uma fase preocupante.

“Isso porque, se não desenvolver o hábito de poupar e acabar utilizando a primeira parcela do 13º para o consumo, pode entrar no endividamento caso, no futuro, sofra qualquer imprevisto. Além de ter reservas para situações emergenciais, é importante sair do consumismo inconsciente e se tornar uma pessoa mais feliz, que realiza sonhos constantemente”, afirma.

Dicas gerais
  • Faça um diagnóstico financeiro para saber exatamente o quanto você ganha e onde o seu dinheiro está sendo gasto.
  • Anote durante 30 dias tudo aquilo que consome, incluindo despesas pequenas e supérfluas para conhecer seu perfil financeiro e saberem quais pontos pode melhorar para levar uma vida de realização de sonhos.
  • Estabeleça pelo menos três sonhos: um a ser conquistado em curto prazo, outro em médio e outro em longo.
  • Procure saber quanto custará para conquistar cada um dos seus objetivos e defina o quanto será preciso poupar mensalmente para realizá-los. Os sonhos de curto prazo se realizam em até um ano, os de médio entre 1 e 10 anos, e os de longo acima de 10 anos.
  • Com os sonhos estabelecidos, procure poupar dinheiro para realizá-los o quanto antes.
  • Invista o valor poupado de acordo com o tipo de sonho que deseja realizar. Para sonhos de curto prazo, a poupança é bastante indicada. Para sonhos de médio prazo, CDB, LCI e LCA são interessantes. Para sonhos de longo prazo, considere a previdência privada, por exemplo. Os rendimentos variam de acordo com o tempo em que o dinheiro fica investido.
  • Elimine gastos desnecessários e supérfluos e prefira pagar à vista para conseguir descontos e direcionar os valores economizados para a poupança dos sonhos.
Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook



La Niña pode perder força e alongar estiagem no CE, diz Funceme

Um fenômeno que influencia as chuvas no Ceará, o La Niña, pode "perder forças" entre março e abril do próximo ano. Isso pode resultar no sexto ano seguido de seca. Essa é a análise da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Os dados da Funceme mostram que, nos próximos meses, as chuvas só estão sendo esperadas para dezembro e janeiro, com a pré-estação. "Ela começa normalmente com chuvas no sul do estado: região do Cariri e vizinhanças. Então para dezembro e janeiro esperamos, como pré-estação, chuvas nesta região”, explica o meteorologista da Funceme, Raul Fritz.

A Funceme ainda não sabe dizer se 2017 vai ser um ano de chuvas fortes ou seca. Havia a expectativa de que o fenômeno pudesse melhorar o quadro. As previsões, entretanto, não animam os meteorologistas.

"Existe ainda a possibilidade de que o fenômeno possa ter uma vida mais curta e possa, por exemplo, não mais existir por volta de meados de março do ano que vem. Então o efeito benéfico que ele traria a gente pode não contar com ele, diante dessa possibilidade”, analisa o especialista.

Situação hídrica
O Ceará tem hoje 89 açudes com menos de 10% da capacidade. Esse cenário uma preocupação a mais para quem já sabe o que é viver sem água. A dona de casa Ana Célia Alves está há vários dias sem água em casa, onde mostra que há vasilhas secas e sujas. "Há vários dias não temos sequer um farelo de água. Nem para gente cozinhar”, conta, desapontada.

O Açude Jaibaras com 11% foi o que afetou o fornecimento de água para alguns moradores da cidade de Sobral. É o que conta o  assessor do Serviço de Água e Esgoto da cidade (Saae), Jocélio Neves.

"Infelizmente ocorreu uma queda no nível de água do Rio Jaibaras, o que acabou prejudicando o fornecimento de água na cidade. Esse trabalho já foi normalizado, tanto a adutora como o nível de água está normalizado", assegurou.

A falta de água não restringe a Sobral. Milhares de famílias sofrem com a falta de água em todo o Ceará. Já são cinco anos seguidos de estiagem. Segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) dos 153 açudes cearenses monitorados, 89 estão com volume abaixo de 10%. Parte do Ceará atingiu o nível de seca excepcional. É o mais drástico na escalada estiagem da Agência Nacional das Águas (ANA).

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook



Temer corta programa que previa ampliação de aeroportos regionais

O governo do presidente interino, Michel Temer, decidiu cortar drasticamente o programa de investimentos federais em aviação regional lançado pela presidente afastada, Dilma Rousseff, reduzindo de 270 para 53 o número de aeroportos que passarão por obras de ampliação a partir do próximo ano.

"Chegamos à conclusão de que não seriam necessários 270 aeroportos para iniciar um programa realista que atenda aos Estados, à demanda e às empresas", disse à Folha o ministro de Transportes, Aviação Civil e Portos, Maurício Quintella Lessa.

O plano de desenvolvimento da aviação regional foi lançado no fim de 2012 pelo governo petista. A presidente Dilma chegou a avaliar a possibilidade de fazer investimentos em cerca de 800 pequenos e médios aeroportos, mas acabou reduzindo a lista inicial para 270 unidades.

O investimento estimado na época era de R$ 7,3 bilhões, mas quase nada saiu do papel nestes quatro anos. Segundo Quintella, a nova lista é "bem mais realista" e adequada à situação financeira do governo federal.

Serão necessários R$ 2,4 bilhões para os investimentos previstos nos 53 aeroportos até 2020. Quintella diz ter assegurado, até o momento, metade desse dinheiro, o que que representará desembolso anual de R$ 300 milhões.

Além dos 53 aeroportos, o governo terá uma lista de outras 123 unidades que poderão receber investimentos à medida que a situação econômica melhorar ou se os Estados assumirem os projetos.

Em São Paulo, por exemplo, havia a previsão de investir em 19 aeroportos regionais. Agora, serão apenas dois, em Sorocaba e no Guarujá. Outros seis já foram repassados ao governo estadual para que sejam feitas concessões.

Além da falta de dinheiro, a lista de aeroportos foi reduzida porque 94 projetos foram considerados inviáveis. Ficavam perto de aeroportos já em operação, estavam previstos para locais inadequados, como áreas de preservação, ou não havia demanda.

Dos aeroportos que vão receber investimentos, 27 já recebem voos atualmente. Outros 11 estão numa lista que a Associação das Empresas Aéreas publicou em 2012 pedindo prioridade para injeção de recursos por causa do potencial de demanda. Segundo o ministro, a escolha dos aeroportos se deu em acordo com os Estados, bancadas no Congresso e companhias aéreas.

O ministro afirmou ainda que o governo exigirá que as cidades apresentem, na assinatura dos contratos, garantias de que leis locais irão preservar as áreas ao redor dos aeroportos para evitar tornar inviável no futuro o uso dos terminais por causa de construções inadequadas.

Além disso, está em estudo uma parceria com o Sebrae para qualificar gestores, para que eles tenham noções sobre como conseguir empreendimentos para manter a rentabilidade das unidades, já que em geral eles não se sustentam apenas com receitas de tarifas aeroportuárias.

"É necessário buscar fontes de receitas compatíveis com a operação", afirmou Dário Rais, secretário de Aviação Civil do ministério.

O ministro Quintella disse ainda que o governo definirá em breve o sistema de subsídios das passagens aéreas regionais, mecanismo que dará sustentação ao programa. A prioridade será subsidiar passagens na região Amazônica, como estabelecido em lei.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



Eleições 2016: Arnon tem 21%, Raimundo 19%, Normando 17% em Juazeiro, diz Ibope

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (24) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Prefeitura de Juazeiro do Norte:

- Arnon Bezerra (PTB) - 21%
- Raimundo Macedo (PMDB) - 19%
- Normando Sóracles (PSDB) - 17%
- Gilmar Bender (PDT) - 11%
- Demontieux Fernandes (PSOL) - 5%
- Francisco Fabiano (PSB) - 4%
- Helaine Mendonça (PMB) - 3%
- Flávia Soares (PRB) - 2%
- Branco/Nulo - 9%
- Não sabe/não respondeu - 9%

Rejeição dos candidatos

- Raimundo Macedo (PMDB) - 56%
- Normando Sóracles (PSDB) - 18%
- Arnon Bezerra (PTB) - 16%
- Gilmar Bender (PDT) - 15%
- Francisco Fabiano (PSB) - 13%
- Flávia Soares (PRB) - 12%
- Helaine Mendonça (PMB) - 12%
- Demontieux Fernandes (PSOL) - 10%
- poderiam votar em todos - 5%
- não sabem / não responderam - 13%

O Ibope pesquisou sobre a gestão do prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo.

- ótima - 2%
- boa - 10%
- regular - 33%
- ruim - 13%
- péssima - 38%
- não sabem - 3%

Sobre aprovação do governo, 23% aprovam o prefeito. Outros 68% desaprovam. Não sabem, não responderam 8%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares.

O Ibope ouviu 504 eleitores entre os dias 20 e 23 de agosto. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de quatro pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) sob o protocolo CE-01076/2016.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook



Lei da Ficha Limpa foi "feita por bêbados", diz Gilmar Mendes

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que a Lei da Ficha Limpa parece ter sido "feita por bêbados". A frase foi dita durante sessão da Corte que analisa decisão sobre contas rejeitadas de prefeitos que são candidatos às eleições.

Mendes fez o comentário quando os ministros discutiam o alcance da decisão proferida na semana passada pelo STF e as diferenças técnicas entre contas de governo e de campanha.

"Sem querer ofender ninguém, mas já ofendendo, parece que [a Lei da Ficha Limpa] foi feita por bêbados. É uma lei mal feita, nós sabemos disso. No caso específico, ninguém sabe se são contas de gestão ou contas de governo. No fundo, é rejeição de contas. E é uma lei tão casuística, queria pegar quem tivesse renunciado", disse Mendes, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A Lei da Ficha Limpa entrou em vigor em 2010 e determina que as pessoas que tiverem as contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável ficam inelegíveis por oito anos a partir da decisão. A norma também impede a candidatura de condenados pela segunda instância da Justiça.

Na sessão da semana passada, o Supremo decidiu que candidatos a prefeito que tiveram contas rejeitadas apenas pelos tribunais de Contas estaduais podem concorrer às eleições de outubro. De acordo com o entendimento da Corte, os candidatos só podem ser barrados pela Lei da Ficha Limpa se tiverem as contas reprovadas pelas câmaras municipais.

Fonte: Terra (Com Agência Brasil)

Curta nossa página no Facebook



Ministério do Esporte suspende verba pós-Olimpíada e revolta confederações

O Ministério do Esporte interrompeu a negociação de projetos para apoio a atletas no período posterior à Rio-2016. Em seu primeiro mês à frente do órgão, o ministro Leonardo Picciani (PMDB) suspendeu um edital de R$ 150 milhões que visa justamente a garantir que os investimentos governamentais em modalidades olímpicas tenham continuidade depois do fim dos Jogos.

O lançamento do edital foi uma das últimas medidas do governo Dilma Rousseff na área esportiva. A chamada pública para projetos ligados a esportes olímpicos foi publicada no Diário Oficial no último dia 11, um dia antes de o Senado Federal aprovar o afastamento temporário de Dilma.

O ministro do Esporte da época, Ricardo Leyser, havia declarado dias antes da divulgação do edital que ele seria fundamental para o legado esportivo da Olimpíada porque daria continuidade ao investimento governamental em atletas e confederações esportivas. Apesar disso, o novo ministro Picciani resolveu reavaliar a chamada pública. Por isso, determinou sua suspensão na quarta-feira (1º).

A medida surpreendeu confederações esportivas e revoltou dirigentes. “Como estar focado numa reta final de preparação olímpica se não sei como minha confederação vai pagar suas contas daqui a alguns meses?”, questionou Ricardo de Moura, diretor-executivo da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), em tom de indignação. “[A suspensão] sequer foi discutida”, completou.

Antonio Carlos Gomes, superintendente de alto rendimento da CBAT (Confederação Brasileira de Atletismo), também reclamou da falta de conversa do governo com as entidades esportivas. Segundo ele, a suspensão põe em xeque os projetos de preparação de atletas já para os Jogos Olímpicos de 2020, que acontecerão em Tóquio. “Fiquei sabendo [da medida] porque saiu no Diário Oficial”, disse. “É muito preocupante. Começamos a desenhar o projeto pós-olimpíada e queremos no próximo ciclo um plano fechado para quatro anos”.

Projetos de até R$ 35 milhões paralisados
Confederações de atletismo e desportos aquáticos são exemplos de instituições que poderiam se candidatar para receberem recursos que seriam distribuídos por meio do edital suspenso. Segundo o edital, R$ 150 milhões estavam reservados no Orçamento deste ano para atender pedidos das entidades esportivas. Cada uma delas teria direito de receber até R$ 35 milhões.

Picciani tomou conhecimento do edital assim que assumiu o Ministério do Esporte, no dia 12. No dia 20, quando visitou o Parque Olímpico da Barra da Tijuca, chegou a ser questionado sobre a chamada pública. Informou que, a princípio, sua intenção era mantê-la. Dias depois, entretanto, mudou de ideia.

Procurado pelo UOL Esporte, o Ministério não deu qualquer indicativo sobre o relançamento da chamada pública. Em comunicado, o órgão informou que a suspensão está em “conformidade com a decisão já anunciada pelo ministro Leonardo Picciani de reavaliar contratos e atos administrativos da pasta”. Ressaltou também que “a suspensão do edital não afeta a preparação dos atletas para os Jogos Olímpicos e os Jogos Paraolímpicos Rio 2016”.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Testamos o chip que promete WhatsApp ilimitado e em qualquer lugar do mundo; confira

Mensagens ilimitadas no WhatsApp e Messenger. Esta é a promessa do ChatSim, um produto inventado pela operadora de telefonia Zero Mobile, da Itália. De acordo com eles, o SIM card funciona em mais de 150 países. O chip funciona como qualquer outro SIM Card de celular, mas é limitado a aplicativos de chat. Com isso, o consumidor ficaria com o acesso aos amigos e contatos, mesmo quando estiver viajando.

Por outro lado, o ChatSim não faz nem recebe chamadas, SMS e não permite acessar a internet. A ideia é interessante, mas o chip não parece muito funcional. Confira a análise completa no review do ChatSim e descubra se o investimento compensa.

O ChatSim se diferencia dos chips comuns de operadoras por oferecer acesso ilimitado a aplicativos de chat. Ele funciona em redes 3G ou 4G e tem boa velocidade no envio dos arquivos. Enquanto o ChatSim está em uso, não é necessário conectar o celular a nenhuma rede Wi-Fi. Além disso, o chip é compatível com todos os smartphones. Por ter o formato all-In-One, se adapta a aos modelos SIM, MicroSIM e NanoSIM, o que é uma vantagem para o consumidor.

Um grande benefício do ChatSim é que ele suporta praticamente todos os aplicativos de mensagem: WhatsApp, Facebook Messenger, WeChat, Telegram, entre outros. Com o chip, é possível enviar textos e emojis livremente. É importante lembrar que o ChatSim não efetua nem recebe ligações ou mensagens SMS, e também não permite acessar a internet. Esses recursos podem até fazer falta para o usuário, mas essa é uma informação que fica clara no site da empresa que vende o produto. Quem comprar o ChatSim sabe de cara como ele funciona.

O envio de mensagens de texto e emojis é livre. Ou seja, o usuário pode usar o quanto quiser. No entanto, para ter acesso a serviços multimídia, como envio de imagens, vídeos e áudios, é preciso colocar a mão no bolso, pois esses recursos exigem o uso de créditos.

Funciona da seguinte maneira: quando você compra o ChatSim, ele já vem com uma quantidade de créditos, que podem ser usados durante um ano para recursos como fotos e vídeos. Por exemplo, a versão mais barata, vendida pela internet por R$ 50,00, tem 2 mil créditos.Cada uma dessas funcionalidades consome uma quantidade de créditos e você tem que recarregar o chip novamente quando eles acabarem.

Pelo site da empresa, é possível ver a quantidade de créditos restante. Essa é uma grande desvantagem do serviço oferecido pelo ChatSim, pois o usuário não pode enviar ilimitadamente conteúdo multimídia.

A princípio, a ideia de ter um chip somente para conversar por aplicativos mensageiros pode parecer um pouco estranha. Afinal, você já paga a sua operadora de celular para ter acesso à internet. Para que pagar por um chip que permite apenas enviar e receber mensagens? Apesar disso, para quem tem o costume de viajar para outros países, o ChatSim pode ser muito funcional, pois usar o celular fora do país pode sair caro. Com esse chip, a troca de mensagens com seus amigos estaria garantida em mais de 150 países pelo mundo. Se você viaja com frequência para outros países, o investimento pode valer a pena.

Para usar o ChatSim, é preciso alterar algumas configurações do celular. Também é recomendável restringir o uso de dados por aplicativos em segundo plano, o que pode atrapalhar um pouco o desempenho do telefone. Além disso, ter um smartphone com suporte a dois chips é fundamental para usar o ChatSim. Isso não é um pré-requisito, mas é a única maneira de manter um chip com seu número de celular, que permite fazer ligações e acessar a internet, e ter um segundo chip para conversar pelos aplicativos de chat.

A iniciativa do ChatSim é interessante, mas pouco útil. Como a maioria das pessoas costuma ter pacote de dados da sua operadora, não parece atrativo utilizar um chip apenas para aplicativos mensageiros. De qualquer forma, o ChatSim cumpre o que promete. Durante os testes, o chip executou bem sua função, com velocidade razoável para envio e recebimento de mensagens.

Como a versão mais barata do produto custa pelo menos R$ 50,00 (mais o frete) e é preciso recarregar o ChatSim para enviar e receber conteúdos multimídia, a compra pode não valer a pena, já que esse não é um acessório indispensável ao celular. No entanto, se você tem o costume de viajar para outros países, esse pode ser um bom investimento.

Fonte: TechTudo

Curta nossa página no Facebook



Cúpula da CBF discute extinção de seleção permanente de futebol feminino

O desempenho do futebol feminino no torneio olímpico pode ter um impacto ainda maior para o esporte no país do que ter terminado sem medalha. Há gente muito influente na entidade defendendo uma revisão, após a Rio 2016, do custeio de uma seleção permanente, com a CBF pagando mensalmente as jogadoras. Um dos figurões da entidade, em conversa informal com o blog, não viu vantagens para a confederação em manter o modelo e fez a seguinte leitura: o resultado não veio, elogios pela iniciativa também não, e sobrou apenas a conta para pagar. O desempenho do coordenador Marco Aurélio Cunha, no entanto, é bem avaliado internamente.

A tendência é de que o trabalho de monitoramento e desenvolvimento do esporte continue - nos últimos dois anos centenas de atletas no Brasil e no exterior foram observadas -, mas o conceito de seleção permanente está no cadafalso. Disse o dirigente que apesar dos esforços o futebol feminino não "pega" no Brasil - embora muita gente tenha se empolgado com o desempenho inicial da seleção feminina, especialmente enquanto a masculina sofria na primeira fase olímpica. Certo é que nos próximos dias esse tema será discutido.

Um ponto é bastante sensível: a Fifa, com quem a relação de Marco Polo del Nero pode azedar a qualquer momento por conta de uma investigação do Comitê de Ética iniciada em novembro do ano passado, tem como uma das suas bandeiras o desenvolvimento do futebol feminino - e dá alguns recursos à CBF com este fim. O novo presidente, Gianni Infantino, promoveu a entrada de mais mulheres no Conselho - ex-Comitê Executivo - e deu a uma mulher a secretaria-geral, o segundo cargo na hierarquia da entidade. A extinção do modelo de seleção permanente, uma peculiaridade do esporte no Brasil, pode não inspirar muita simpatia em Zurique.

Infantino visitou a CBF recentemente. Há quem diga que foi vítima de uma armadilha política de Del Nero e não ficou nada satisfeito em participar da reunião na sede da entidade. Mas os caciques da CBF negam a história com veemência. De qualquer forma, como já ficou claro quando a Fifa tentou punir Del Nero com devolução de verbas da entidade - e depois voltou atrás por pressão da CBF por não haver condenação -, a relação entre as entidades depois dos escândalos de 2015 é instável.

O panorama para o futebol feminino brasileiro, sem competições realmente fortes e apoio efetivo para boa parte das atletas fora da seleção, é incerto.

Fonte: Blog Bastidores F.C./Globo Esporte.com

Curta nossa página no Facebook



Os cinco cânceres mais comuns em homens no Brasil

Próstata, pulmão, intestino, estômago e boca serão os cinco tipos de cânceres mais comuns em homens em 2016, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). A informação foi divulgada no anuário publicado pela instituição em parceria com o Ministério da Saúde, que estima os números das principais neoplasias do país.

Os dados são semelhantes à tendência mundial, conforme mostrou o último relatório publicado pelo projeto Globocan/Iarc. Vale ressaltar que ambos os levantamentos não levam em conta o câncer de pele não melanoma, que é o número um em ocorrências, independentemente do sexo.

Fatores de risco: cânceres mais comuns em homens

Além de apresentar números sobre os tipos de cânceres mais comuns em homens, o estudo Estimativa 2006: Incidência de Câncer no Brasil também elenca os principais fatores de risco para o desenvolvimento das doenças.

Câncer de próstata
Com estimativa de 61.200 novos casos em 2016 no Brasil, o câncer de próstata é a neoplasia com maior incidência entre os homens (28,6%). Segundo o Inca, os maiores fatores de risco identificados para a doença são idade, histórico familiar de câncer e etnia/cor da pele. Negros acima dos 65 anos tem maior probabilidade de desenvolver a doença.

Apesar da mortalidade desse tipo de neoplasia apresentar um perfil ascendente no país, algumas medidas preventivas, como evitar o excesso de peso corporal, podem ajudar. O câncer de próstata possui um bom prognóstico de cura se diagnosticado e tratado oportunamente.

Câncer de pulmão
No Brasil, estimam-se 17.330 de casos novos de câncer de traqueia, brônquios e pulmões entre homens em 2016, sendo o tabagismo o principal fator de risco para o desenvolvimento desses tipos de neoplasias.

Principal, mas não o único. A  poluição do ar relacionada à exaustão de motor a diesel, a combustão derivada do carvão, repetidas infecções pulmonares, histórico de tuberculose, deficiência e excesso de vitamina A também são considerados possíveis desencadeadores para essa doença.

Câncer de intestino
Responsável por 7,8% das neoplasias masculinas no Brasil em 2016, o câncer de cólon e reto acometerá 16.660 pessoas neste ano no país. Considerada a doença do estilo de vida, seus principais fatores de risco estão ligados à má alimentação, à falta de exercícios e ao cultivo de hábitos pouco saudáveis.

O alto consumo de carnes vermelhas e processadas, a pouca ingestão de frutas, legumes e verduras, a alta prevalência de obesidade e sobrepeso, a inatividade física e o consumo de álcool e tabaco são os principais responsáveis pelo surgimento da doença.

Câncer de estômago
Esperam-se 12.920 novos casos de câncer de estômago em homens neste ano. A neoplasia seria a quarta com maior número de incidência entre o sexo masculino, com 6%. Mesmo tendo sido a segunda causa de morte por câncer no mundo em ambos os sexos em 2012, a série histórica das taxas de mortalidade apresentou declínio ao longo do tempo.

Além da associação da infecção com a bactéria H. pylori – maior responsável pela doença –, outros fatores, como o consumo de alimentos conservados no sal e de defumados, a obesidade, o álcool e o tabagismo são as principais ameaças para o surgimento da neoplasia.

Câncer de boca
Estimam-se 11.140 novos casos de câncer da cavidade oral em homens para este ano, representando 5,2% da totalidade de neoplasias masculinas. Além da boca, foram contabilizados outros tumores que atingem a cabeça e o pescoço.

O etilismo, o tabagismo e as infecções pelo HPV, principalmente pelos tipos 16 e 18, são os principais fatores de risco para esse grupo de tumores. O risco de desenvolver câncer de cavidade oral atribuído somente aos dois primeiros é de aproximadamente 65%.

Fonte: Doutíssima

Curta nossa página no Facebook



Várzea Alegre (CE): Fiéis conduzem Pau da Bandeira de São Raimundo Nonato

Cerca de 5.000 devotos participaram, no fim da tarde de ontem, da condução do Pau da Bandeira de São Raimundo Nonato, padroeiro desta cidade, na Região do Cariri. Fé, devoção e religiosidade popular movimentam os católicos há 161 anos. A caminhada com um tronco de aroeira de 20 metros abriu os festejos religiosos. A multidão percorreu cerca de 10 km do Sítio Boa Vista até a Igreja Matriz dedicada ao santo, no centro urbano.

O clima foi de euforia. Depois de fincado o pau, com ajuda de cordas para hasteamento da Bandeira de São Raimundo, bem em frente à igreja, houve celebração de missa. O novenário começa nesta segunda-feira e prossegue até o próximo dia 31, quando haverá tradicional procissão com o andor da imagem do santo padroeiro pelas ruas da cidade.

A Paróquia de São Raimundo Nonato foi instalada há 153 anos, mas a festa religiosa em honra a São Raimundo Nonato começou oito anos mais cedo. Até hoje, segue uma tradição deixada pelos fundadores da cidade. A devoção é intensa e os festejos atraem milhares de moradores e de visitantes.

Há barracas com venda de bebidas, comidas típicas e foi instalado um parque de diversão. Um barracão cultural é instalado a cada ano, com exposições, venda e apresentações.

A aposentada Francisca Bezerra contou que desde criança participa dos festejos. "Vinha com meus pais. É uma festa muito bonita e participativa em que a gente se enche de fé". Lá, os devotos rezam, agradecem e renovam pedidos.

HONÓRIO BARBOSA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Saiba como tratar a dor de dente

Dor de dente: o que fazer? Como saber se preciso de um tratamento?

Assim como qualquer trauma na boca, você deve consultar seu dentista imediatamente para saber se um tratamento é necessário. O dentista examinará a área afetada e poderá fazer uma radiografia. Se a dor é causada por um dente fraturado, trincado ou lascado, você poderá tomar um analgésico simples. Se possível, guarde a parte fraturada do dente e leve-a ao seu dentista.Se um dente for totalmente arrancado da boca devido a um trauma, leve-o ao seu dentista o mais rápido possível. Talvez possa ser possível recolocar seu dente novamente na boca, um procedimento chamado reimplante.

Como um dentista trata um:

Dente lascado — Se não sentir dor e a lasca for pequena, fica ao seu critério decidir quando e como o dente deverá ser tratado. Dependendo do tamanho da lasca, ela pode ser suavizada ou corrigida cosmeticamente. Outras opções podem ser o uso de facetas, coroas e restaurações. Peça ao seu dentista para lhe explicar sobre cada uma delas. Se uma restauração ou dente artificial for lascado, estes deverão ser substituídos.

Dente fraturado ou trincado — Dentes fraturados ou trincados devem ser restaurados assim que possível, para se evitar danos posteriores. Pode ser necessário um tratamento de canal ou fazer a extração do dente. Se a fratura atingir o esmalte e a dentina do dente, uma coroa em geral, é o melhor tratamento. Lembre-se de que as fraturas nem sempre são visíveis, mesmo por meio de radiografias. Os sintomas podem ser dor durante a mastigação e sensibilidade a alimentos e bebidas frias, em alguns casos até as bebidas quentes, bem como ao ar, e estes sintomas podem se intensificar com o tempo.

Dente arrancado da boca — O segredo para o sucesso na recolocação de um dente é reimplantá-lo no local de onde saiu o mais rápido possível. A cada minuto que passa, um número maior de células da raiz do dente morrerão. Se possível, lave o dente com água apenas, e então o recoloque no local, e corra para o dentista imediatamente. O dente deve ser segurado pela coroa, apenas, e não deve secar. O êxito do reimplante é maior durante os primeiros 30 minutos, com boas chances ainda até duas horas após o trauma. Pode ser necessário que seu dentista faça um tratamento de canal uma ou duas semanas após o dente ter se estabilizado.

Dentes irremediavelmente perdidos, ou seja por uma extração realizada por um dentista ou acidentalmente arrancados, devem ser substituídos. Isto evita problemas como dificuldade de mastigação e de fala, alteração de posição entre os dentes remanescentes, disfunção da articulação temporomandibular (ATM), causados pela mastigação no lado onde há mais dentes, e um enfraquecimento do maxilar. As opções para a substituição dos dentes podem ser próteses fixas, próteses removíveis e implantes.

Mandíbula quebrada — Se suspeitar que você ou qualquer outra pessoa esteja com a mandíbula quebrada, não a movimente. A mandíbula deve ser mantida em posição com um lenço, gravata ou toalha amarrada em volta do queixo e por cima da cabeça. Compressas frias devem ser utilizadas para reduzir o inchaço, se houver. Dirija-se imediatamente à sala de emergência de um hospital e chame seu dentista.

Fonte: Colgate

Curta nossa página no Facebook



Rio 2016: Atletas militares são 'estratégia de marketing', diz pesquisador

Ainda que batam continência ao subir no pódio, os medalhistas olímpicos brasileiros que integram as Forças Armadas não têm funções militares regulares e só aderiram às corporações para sobreviver como atletas, diz à BBC Brasil Márcio Antonio Scalercio, que pesquisa a história das corporações no Brasil.

Professor da PUC-Rio e da Universidade Cândido Mendes, Scalercio afirma que o Exército, a Marinha e a Aeronáutica passaram a incorporar atletas profissionais como uma "estratégia de marketing" e atrás dos mesmos benefícios que levam empresas a patrociná-los: "ganhar um olhar positivo da sociedade".

Segundo o Ministério da Defesa, o Programa de Atletas de Alto Rendimento foi criado com o objetivo de melhorar o desempenho do país nos Jogos Mundiais Militares, ajudar o Brasil a se tornar uma potência esportiva e desenvolver a ciência do esporte.

"As Forças Armadas brasileiras já desfrutam de um elevado conceito no seio da sociedade e não dependem de campanhas específicas de marketing para melhorá-lo", disse o vice-almirante Paulo Zuccaro, diretor de Desporto Militar do Ministério da Defesa.

Mas o professor Scalercio diz que os atletas incorporados no programa não exercem as funções militares.

"Achar que esses atletas são militares é como achar que um atleta patrocinado pelo Banco do Brasil é bancário", diz Scalercio, autor de vários estudos sobre história militar, relações internacionais e o Exército brasileiro.

Segundo o professor, esses atletas "não acordam no quartel, não têm serviço de guarda, e a grande maioria não tem obrigação militar alguma".

Dos 465 esportistas que integram a delegação olímpica brasileira, 145 participam de um programa para atletas de alto nível criado pelo Ministério da Defesa em parceria com o Ministério do Esporte antes dos Jogos Mundiais Militares de 2011, no Rio.

A iniciativa deixou o Brasil no primeiro lugar da competição e foi ampliada para turbinar o desempenho do país nesta edição olímpica. Das 15 medalhas obtidas por brasileiros até esta quinta-feira, 12 vieram de atletas do programa.

Patriotismo ou aceno ao patrocinador?
A maioria dos medalhistas prestou continência durante a premiação (segundo as Forças Armadas, o gesto é facultativo).

Para Scalercio, a continência deve ser lida mais como um aceno a um patrocinador do que como uma demonstração patriótica. "Como no uniforme olímpico não é possível estampar os brasões das forças, uma maneira de conseguir projeção é quando o atleta bate continência ao ganhar a medalha."

O professor afirma que a exaltação aos atletas militares entre os brasileiros demonstra o prestígio das corporações, "embora boa parte da população não cogite nem por um minuto servir no Exército".

"No Brasil, exceto pelos oficiais, quem serve nas Forças Armadas são as classes subalternas. A classe média não quer nem saber de passar na porta do quartel", diz.

Ele afirma ainda que a popularidade das Forças Armadas indica que a associação entre as corporações e a ditadura militar (1964-1985) vem enfraquecendo. "A ditadura não é mais uma coisa recente, e já existe uma quantidade imensa de brasileiros nascidos depois desse período."

Investimentos em relações públicas
Antes das Olimpíadas, as Forças Armadas enviaram a várias redações de jornais, revistas e portais brasileiros um kit com informações sobre cada atleta militar. Cada vitória é celebrada nas redes sociais das instituições.

Segundo Scalercio, os militares brasileiros - como os de vários outros países - hoje dão grande peso a estratégias de relações públicas.

Ele afirma que o campo ganhou importância a partir da Guerra do Golfo, nos anos 1990, quando os militares americanos "montaram um baita time de marketing para o controle das informações".

Os militares brasileiros seguiram os passos dos americanos, diz o professor, e hoje têm "um pessoal bastante qualificado" dedicado ao tema. Muitos assessores de imprensa do Exército serviram no Haiti, onde ajudavam a coordenar visitas de jornalistas para reportagens sobre a força da ONU chefiada pelo Brasil. Vários falam duas ou mais línguas.

Scalercio não vê problemas na ênfase ao setor. "Eles estão defendendo suas instituições, faz parte do que se espera de corporações."

Militares temporários
Para participar do programa do Ministério da Defesa, os atletas devem passar por uma seleção e ter seu currículo e físico avaliados. São descartados os candidatos com "tatuagem aplicada em área extensa do corpo, que possa vir a prejudicar os padrões de apresentação pessoal e do uso de uniformes exigidos nas instituições militares".

Aprovados, tornam-se militares temporários, com patente de terceiro sargento e salário de R$ 3,2 mil mensais, além de benefícios da carreira e a possibilidade de treinar em instalações militares.

Segundo as Forças Armadas, os atletas passam por um treinamento militar básico, o mesmo dado aos demais sargentos. A participação no programa pode durar oito anos.

Alguns atletas foram incorporados pouco tempo antes da Olimpíada - caso do ginasta Arthur Zanetti, prata na disputa de argolas no Rio e que se tornou membro da Aeronáutica no mês passado. Na segunda, o técnico de Zanetti, Marcos Goto, afirmou que os militares pegavam atletas "prontos" e defendeu que investissem também em categorias de base.

Problemas estruturais
Segundo Scalercio, o patrocínio a atletas profissionais é uma das várias atividades das Forças Armadas que não se relacionam com a defesa nacional, privilégio de um país que vive em paz com os vizinhos e não enfrenta ameaças militares relevantes.

Ele afirma, no entanto, que as corporações têm "um problema estrutural" e são pouco coordenadas entre si - o que exemplifica ao citar que militares da Aeronáutica, Marinha e Exército usam fuzis diferentes.

O professor elogia o trabalho social das forças na Amazônia, onde, entre outras funções, participam do atendimento médico a comunidades ribeirinhas, e defende a ampliação desse papel.

"Deveria haver um debate sobre o tipo de Forças Armadas de que precisamos", defende.

'Fortalecer o esporte'
Após a publicação desta reportagem, o Ministério da Defesa enviou uma nota à BBC Brasil.

Segundo a pasta, "o Programa Atletas de Alto Rendimento da Pasta foi criado com o intuito de fortalecer o esporte nacional, em planejamento com o Ministério do Esporte".

Foram pesquisados os exemplos das Forças Armadas de diversos países, "principalmente China, Alemanha, Rússia, França e Itália, que possuem programa semelhante e são potências olímpicas", acrescenta o texto.

"Os atletas integram o Programa de forma voluntária. Eles são militares e a profissão deles é ser atleta, assim como a Marinha, o Exército e a Aeronáutica têm médicos, advogados e dentistas. Em paralelo, podem continuar treinando e competindo conforme conveniência de suas modalidades e são chamados, periodicamente, a critério de cada Força, para uma reciclagem de instrução militar."

Segundo o ministério, há outros "objetivos diretos" no programa, "como o investimento em instalações e equipamentos desportivos, com a contribuição do Ministério do Esporte, que ficam à disposição das Forças Armadas para o emprego da melhoria da capacitação física de seus combatentes".

Fonte: Folha.com (Com BBC Brasil)

Curta nossa página no Facebook



Addthis