Coronavírus: cestas básicas e kits de higiene são distribuídos para famílias cearenses

O Governo do Ceará distribuiu, nesta quinta-feira (28), 280 cestas básicas e mais de 2,3 mil kits de higiene para famílias em situação de vulnerabilidade social, em parceria com o Instituto Unibanco, a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV) e o Instituto da Primeira Infância (Iprede). Os beneficiados são assistidos por entidades contempladas pelo Programa Mais Nutrição e instituições que atendem pessoas em situação de rua, crianças com câncer e fissura lábio-palatal.

"O Estado vem monitorando os mais vulneráveis durante a pandemia e tem adotado políticas emergenciais para atender essa população. Nesse momento, temos que fazer pelos que mais necessitam, para garantir melhores condições de vida", destaca a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana.

Os kits de higiene contém 18 itens para higiene pessoal e do domicílio, como álcool gel, sabonete, detergente, sabão em barra, sabão em pó, água sanitária, papel higiênico, máscaras reutilizáveis e creme dental. No total, a iniciativa vai distribuir 12 mil kits pelo Instituto Unibanco e 3.066 pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

Contemplada com as doações, a Casa da Caridade, instituições situada no bairro Jangurussu, em Fortaleza, promove ações sociais para os moradores da comunidade. De acordo com o representante da entidade, Luiz Gonzaga, o material entregue vai beneficiar diversas famílias. "Os alimentos e os kits serão destinados para os que realmente precisam. É muito difícil para um pai ou mãe de família não conseguir alimentar seus filhos e essa doação é a garantia de que isso será possível", salienta.

Coronavírus
O projeto é uma ação do Programa Mais Infância Ceará para o enfrentamento do coronavírus. As entidades são cadastradas e acompanhadas pela Secretaria Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e estão localizadas nos municípios de Fortaleza, Caucaia e Maracanaú, que estão entre as cidades que concentram o maior número de casos de coronavírus do Estado. Junto aos kits serão entregues cartilhas com orientações para crianças e suas famílias quanto à prevenção ao coronavírus.

Mais Nutrição
Estruturado em cima do combate ao desperdício de alimentos, enfrentamento à fome e segurança alimentar e nutricional de crianças e adolescentes. O programa já realizou a doação de cerca de 352,5 toneladas de alimentos, desde o início da iniciativa, em junho do ano passado até essa semana, beneficiando cerca de 15 mil pessoas.

A iniciativa é realizada pelas secretarias de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e Desenvolvimento Agrário (SDA); Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa-CE) com a parceria da Associação dos Permissionários da Ceasa (Assucece), do Instituto Agropolos do Ceará e do Grupo M. Dias Branco.

Curta nossa página no Facebook

29 de maio

1453 - Os exércitos de Mehmed II capturam Constantinopla após um cerco, pondo fim ao Império Bizantino.
1919 - Observação de variações na posição de estrelas durante um eclipse solar confirma a teoria da relatividade de Albert Einstein.
2005 - A França rejeita, através de referendo, a Constituição Europeia.

Nasceram neste dia…
1630 - Carlos II de Inglaterra (m. 1685).
1917 - John F. Kennedy (foto), político estadunidense (m. 1962).
1957 - Mohsen Makhmalbaf, cineasta, escritor e político iraniano.

Morreram neste dia…
1500 - Bartolomeu Dias, explorador marítimo português (n. 1450).
1892 - Bahá'u'lláh, teólogo persa (n. 1817).
1997 - Jeff Buckley, cantor e compositor estadunidense (n. 1966).

Fonte: Wikipédia

Plano de retomada da economia no Ceará prevê liberação de setores do comércio em quatro fases; veja lista

O governador do Ceará, Camilo Santana, divulgou nesta quinta-feira (28) os detalhes do plano de retomada das atividades econômicas do estado em recuperação aos efeitos da epidemia do novo conoravírus (SARS-CoV-2). A partir do dia 1º de junho até o dia 7, haverá uma fase de transição, seguida por outras quatro, cada uma com 14 dias, com a divisão das atividades liberadas para retomarem por grupos. Já na primeira fase, setores do comércio já poderão funcionar. Escolas estão na última fase.

Também na primeira fase serão permitidas a atuação da indústria química, 30% da cadeia da construção civil em obras com até 100 operários; lojas de construção civil; cadeia da saúde (óticas, escritórios, clínicas de dentistas); e cuidados pessoais, como cabeleireiros e barbeiros.

Todo o processo será avaliado e poderá sofrer mudanças, contudo. Segundo Camilo, o plano de retomada é comportamental, baseada em critério de risco sanitário e outro econômico e social. As fases serão especificadas por decretos.

O anúncio foi feito por meio das redes sociais do governador. Antes, no mesmo pronunciamento, o secretário da Saúde do estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o dr. Cabeto, mostrou gráficos que, segundo ele, demonstram a eficácia do isolamento social na redução do crescimento de casos e óbitos por Covid-19.

Confira abaixo como será o retorno de cada setor da economia durante o plano de retomada econômica no Ceará:

Escolas
  • Passam a funcionar na quarta fase do plano, inicialmente a partir de 20 de julho
Igrejas e templos
  • Entre 22 de junho e 5 de julho podem funcionar com 20% de sua capacidade
  • Entre 5 e 19 de julho podem funcionar com 50% de sua capacidade
  • A partir de 20 de julho podem funcionar com 100% da capacidade
Salões de beleza e barbearias
  • A partir de 1º de junho poderão funcionar com 30% de sua capacidade
  • A partir da terceira fase poderá funcionar com 100% de sua capacidade
Academias, clubes, shows e espetáculos
  • Poderão funcionar com 100% da capacidade na quarta fase do plano, inicialmente a partir de 20 de julho
Shoppings
  • A abertura dos estabelecimentos nos shoppings segue a ordem de abertura de cada setor de comércios e serviços, contando a partir da primeira fase do plano, inicialmente prevista para 8 de junho
Cinemas
  • Poderão funcionar com 100% da capacidade na quarta fase do plano, inicialmente a partir de 20 de julho
Treinos dos times de futebol
  • Os clubes de futebol participantes da final do Campeonato Cearense (Ceará, Fortaleza, Ferroviário, Barbalha, Guarany de Sobral, Pacajus e Caucaia) poderão voltar a treinar já na fase de transição, a partir de 1º de junho
  • Também em 1º de junho poderão volta a treinar atletas de esportes individuais
Transporte
  • Metrofor e transporte rodoviário na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) estão na fase de transição e voltarão a funcionar a partir de 1º de junho com 30% da capacidade
  • Transporte rodoviário interestadual, excursões e locação de automóveis fazem parte da 4ª fase da retomada, a partir de 20 de julho
Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Boa safra reduz preço do feijão verde em mais de 50% no Cariri e Ibiapaba

A boa quadra chuvosa contribuiu para uma grande safra de feijão verde nas regiões da Ibiapaba e do Cariri. Isso fez com que o preço do produto caísse a R$ 2 e R$ 2,40 por quilo, respectivamente. A queda no preço é de mais de 50%, podendo chegar a 60%. Em Maracanaú, por exemplo, o quilo chega ao consumidor ao valor de R$ 6. No último caso, o legume é produzido do Maciço de Baturité e da Região Metropolitana de Fortaleza, por isso o preço acima da média, já que são regiões cuja safra não foi tão volumosa. 

"E, com a oferta que deve chegar do sertão à capital, também observaremos nos próximos dias uma queda significativa nos preços: o que tornará o feijão verde um produto mais convidativo ao paladar e aos bolsos do consumidor da capital cearense”, observa Odálio Girão, analista de mercado da Ceasa. 

Segundo Sérgio Linhares, gerente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) em Juazeiro do Norte, a quadra chuvosa bem distribuída contribuiu para a boa safra. “Praticamente de janeiro até o final de abril choveu bem. Isso tudo beneficiou. O preço é em decorrência da safra. Quase todos os municípios do Cariri tiveram uma boa produção”, enfatizou. Na terra do Padre Cícero, é colhido cerca de 1,2 tonelada do legume por hectare.  

O agricultor Pedro Gonçalves, do Sítio Jurema, reforça que as chuvas ajudaram a ter uma grande produção. “Não só o feijão, como milho também. Foi bom para todos os legumes. Só não vai tirar, que não plantou”, acredita. 

O engenheiro agrônomo Eduardo Abreu, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de Juazeiro do Norte (Seagri), conta que, no ano passado, houve uma perda de 65 a 70% da safra, pois, segundo ele, os agricultores plantaram cedo. “Houve um veranico em fevereiro que prejudicou a colheita”, justifica. Este ano, a expectativa é dentro desta média.  

Com a pandemia da covid-19, muitos agricultores tem apostado na venda através das redes sociais, que tem ajudado a escoar os produtos. “Se não fosse a doença, era um ano rico para o agricultor”, acredita Francisco Ferreira Brito, o Diassis, presidente da Cooperativa dos Agricultores e Empreendedores Familiares Rurais do Cariri (Coopaefarc). Mesmo assim, vê otimista a saída dos legumes. “As chuvas foram ótimas. A fava também está prometendo uma grande safra”, antecipa.  

Por Antonio Rodrigues

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Rejeição a Bolsonaro bate recorde, revela pesquisa Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira, 28, mostra que a rejeição ao presidente Jair Bolsonaro cresceu, mas a sua base de apoiadores fiéis, de um terço do eleitorado, se manteve. A consulta foi feita entre os dias 24 e 26 de maio e já captou os reflexos da divulgação do vídeo da polêmica reunião ministerial de 22 de abril na qual o presidente distribuiu palavrões e anuncia que iria interferir em órgãos do governo.

Segundo o levantamento, 43% dos brasileiros consideram o governo ruim ou péssimo – este número era de 38% na pesquisa anterior, de 27 de abril. A variação na avaliação negativa ocorre além da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A aprovação segue estável, com os mesmos 33% do levantamento anterior. O percentual que considera o governo regular oscilou de 26% para 22%.

As maiores avaliações positivas (ótimo ou bom) ocorrem entre quem ganha mais de dez salários mínimos (42%), empresários (56%) e moradores das regiões Centro-Oeste e Norte (37%). Já as maiores reprovações se dão entre quem tem ensino superior (56%), estudantes (65%) e moradores do Nordeste (48%).

A população se mostrou dividida ao ser questionado se Bolsonaro ainda tem capacidade para governar o país: 52% disseram que não (era 49% no levantamento anterior) e 45% disseram que sim (também era 45% na pesquisa de abril).

Fonte: Veja

Curta nossa página no Facebook

Sem resultados, hospitais do país abandonam a cloroquina para Covid-19

A falta de bons resultados em estudos clínicos e a percepção de que a cloroquina e a hidroxicloroquina não trazem resultados positivos no tratamento contra a Covid-19 — e ainda causa efeitos colaterais — levaram hospitais do país a descartar o medicamento de seus protocolos médicos sobre a doença causada pelo novo coronavírus.

A decisão desses hospitais contraria o novo protocolo do Ministério da Saúde, que na semana passada expandiu, sem nenhuma comprovação científica, o uso da medicação para pacientes na fase inicial da doença, como defende o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Dois dias depois da decisão do ministério, a maior pesquisa já publicada no mundo sobre a cloroquina apontou que a droga não oferece benefícios e traz riscos cardíacos aos pacientes com Covid-19. Com base nesse estudo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou a suspensão dos testes com a cloroquina por conta dos riscos aos pacientes.

Antes mesmo da conclusão de estudos mais aprofundados, médicos e hospitais ouvidos pelo UOL apontaram a ineficácia do remédio e alertaram para os riscos. Algumas unidades de saúde chegaram a inserir a cloroquina no protocolo, mas ela foi retirada pouco tempo depois.

Segundo Frederico Jorge Ribeiro, coordenador de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do HSE (Hospital dos Servidores do Estado), no Recife, a medicação chegou a ser usada nos primeiros pacientes. Porém, como não se viu qualquer benefício, no dia 29 de março o remédio foi retirado do protocolo.

"Já naquela época não evidenciamos resultados que mostrassem a efetividade da cloroquina no tratamento de pacientes com Covid-19. Usamos em alguns pacientes do HSE, com resultados frustrantes. Além disso, a cloroquina tem o potencial de provocar arritmias, que é agravado com o uso concomitante de azitromicina. Por isso, suspendemos o uso", afirma.

Em Floriano, no Piauí, o diretor do Hospital Regional Tibério Nunes, Justino Moreira, também já havia anunciado que o protocolo fora alterado durante o curso da pandemia. "Aqui, o protocolo clínico colocava cloroquina na fase dois [do tratamento], mas ela não teve nenhum efeito benéfico."

Outros hospitais afirmam ter como guia estudos que apontaram a ineficácia da droga. "Retiramos do nosso protocolo por causa dos inúmeros trabalhos científicos", informa Artur Gomes Neto, diretor médico da Santa Casa de Maceió. Por conta do receio da politização em torno da droga, um hospital preferiu não se posicionar. Outros três médicos consultados pelo UOL declararam não terem visto resultados positivos no tratamento feito com cloroquina e pediram para não serem identificados.

Suspensão após decisão da OMS
Com o anúncio feito anteontem pela OMS, o Hospital Universitário Oswaldo Cruz do Recife divulgou também que vai paralisar os estudos. "Fomos comunicados por e-mail que a OMS pediu a todos os hospitais que faziam parte do braço que estuda a cloroquina para suspender os estudos. Então não vamos mais utilizar. Quem já está utilizando, segue; mas nenhum paciente novo irá entrar no estudo", explicou chefe do setor de infectologia do hospital, Demetrius Montenegro. Ele cita que o Oswaldo Cruz não chegou a usar a droga em pacientes fora do estudo.

A prefeitura do Recife também anunciou, com base no estudo publicado pela revista médica The Lancet, que vai retirar os medicamentos do protocolo de medicações para uso hospitalar. "Só casos muito específicos serão considerados, mas com avaliação médica específica", disse o secretário de Saúde do Recife Jailson Correia.

Cloroquina em estudos clínicos
Em São Paulo, o hospital Sírio Libanês e o Israelita Albert Einstein não chegaram a colocar o uso da cloroquina em seus protocolos e só usam a medicação em estudos clínicos.

O Sírio Libanês informou ao UOL que fica a critério do médico definir o tratamento. O hospital realiza três pesquisas sobre o uso da cloroquina em pacientes da Covid-19. "Duas delas são de hidroxicloroquina com azitromicina, estão em andamento com pacientes internados e devem durar 15 dias, com resultados dentro de 20 a 25 dias", relata o hospital, que disse manter as pesquisas mesmo com a decisão da OMS.

O pneumologista Ricardo Martins, professor da UnB (Universidade de Brasília), comenta que o hospital em que atua na capital federal também decidiu não colocar a cloroquina no protocolo. "Esta é uma decisão individual do médico. Institucionalmente, não há recomendação formal."

Ele ponderou que, pelos estudos já divulgados, não indica essas drogas a seus pacientes. "Os últimos estudos mostram que a medicação é até prejudicial à saúde dos pacientes. Não é opção para resolver o problema", acrescenta.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Prazo para pedidos de sementes do Hora de Plantar termina neste domingo (30)

Agricultores familiares cearenses têm até o próximo domingo (30) para fazer o pedido para receber sementes do Programa de Distribuição de Sementes Hora de Plantar, do Governo do Ceará. A expectativa é que o programa atenda 155 mil agricultores familiares com cerca de 3 mil toneladas de sementes e 600 mil mudas frutíferas. O número pode aumentar caso as solicitações sejam ampliadas. O agricultor que recebeu o benefício em 2019 não precisa atualizar as informações, já que o governo repetirá os beneficiários do último ano.

O presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), Antônio Amorim, avalia que a política se torna ainda mais importante para os agricultores que enfrentam problemas financeiros durante a pandemia. “Nossos técnicos e gerentes estão atendendo via site, email, telefones celulares, para que não haja prejuízo nenhum para os agricultores. É importante informar-se com um agente da Ematerce no seu município e apresentar sua demanda de sementes”, destaca.

Hora de Plantar
Ano passado, na 33ª edição, o Hora de Plantar atendeu 155 mil agricultores com 3.140 toneladas de sementes, 5 mil metros cúbicos de maniva de mandioca, 4,5 milhões de raquetes de palma forrageira e 620.500 mudas frutíferas de caju anão precoce e de mudas essências florestais e nativas. Segundo a Ematerce, entre novembro e fevereiro deste ano, o programa já investiu R$ 18 milhões via Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

Para atualização dos dados, o produtor deve entrar em contato com a Ematerce pelos canais oficiais do órgão. Um técnico estará disponível de segunda a sexta, em horário comercial, para tirar as dúvidas e realizar o cadastro. A Empresa recomenda que o agricultor procure contato com o técnico mais próximo de sua região via telefone ou aplicativo de mensagem. Os contatos estão disponíveis no site da Ematerce.

Curta nossa página no Facebook

Saiba por que o óleo de coco não é tão saudável quanto você pensa

O óleo de coco, recomendado em muitas dietas como substituto aos tradicionais óleos de cozinha, à manteiga e até mesmo ao azeite de oliva, pode ser, na verdade, a opção menos saudável. De acordo com um relatório recente da Associação Americana do Coração (AHA, na sigla em inglês), o óleo de coco contém altos níveis de gordura saturada, sendo tão prejudicial quanto – ou até pior que – as gorduras de origem animal e até mesmo as outras de origem vegetal.

Segundo a pesquisa, enquanto o azeite tem 14% de gordura saturada, a banha de porco contém 39% , a de carne bovina 50%, a manteiga 63% e o óleo de coco impressionantes 82%.

“Como o óleo de coco aumenta o colesterol LDL, uma causa de doenças cardiovasculares, e não tem efeitos favoráveis compensatórios conhecidos, nós desaconselhamo seu o uso”, afirma a AHA.

Limites
A ingestão de gorduras saturadas em excesso prejudica a saúde ao  elevar os níveis de colesterol ruim (LDL), aumentando também o risco de doenças cardíacas e derrames devido ao acúmulo de gordura nas artérias, processo conhecido como aterosclerose. Por isso, a Associação Americana do Coração recomenda limitar o consumo de gorduras saturadas, presentes na manteiga, carne vermelha, queijo e a outros alimentos de origem animal.

“Comer bem, para a saúde do seu coração, não significa apenas reduzir a gordura, mas diminuir tipos específicos de gordura e pensar em bons substitutos, como gorduras insaturadas e cereais integrais, em vez de açúcar refinado e carboidratos”, disse Victoria Taylor, representante da Fundação Cardíaca Britânica, à BBC News.

A recomendação é que as gorduras saturadas — de laticínios, animais e óleo de coco e azeite de dendê, entre outras — sejam substituídas por gorduras mono ou poli-insaturadas, encontradas sobretudo em óleos vegetais, como o azeite de oliva e os óleos de milho, canola, girassol e soja.

Estudos anteriores mostraram que a redução no consumo de gorduras saturadas reduz os riscos de doenças cardiovasculares em aproximadamente 30%. Taxa semelhante a de quem toma estatinas, de acordo com informações da rede americana CBS.

Colesterol bom
A gordura é parte essencial de uma dieta equilibrada e saudável, atuando principalmente na absorção de vitaminas, como A, D e E. Porém, em vez de comer alimentos ricos em gorduras saturadas, como frituras, açúcares e o óleo de coco, a associação recomenda substituí-los por fontes melhores e mais saudáveis, como as gorduras insaturadas encontradas no peito de frango, peixes, nozes, frutas e legumes, azeite e produtos lácteos com baixo teor de gordura.

Conhecido como o “colesterol bom”, o HDL absorve o ruim e o transporta de volta para o fígado, que o expulsa do corpo. Por isso, altos níveis desse tipo de colesterol podem ter o efeito oposto do LDL, reduzindo o risco de doenças associadas.

De acordo com as diretrizes do Serviço de Saúde Pública da Inglaterra, homens deveriam comer, em média, até 30 gramas de gordura saturada por dia e as mulheres até 20 gramas. No entanto, se o objetivo é reduzir os níveis de colesterol no sangue, recomenda-se reduzir a gordura saturada a 5% ou 6% do total de calorias. Isso significa que, para quem tem o consumo diário de 2.000 calorias, a ingestão diária desse tipo de gordura não deve ultrapassar 13 gramas.

Fonte: Veja

Curta nossa página no Facebook

Novo normal: cuidados para evitar a propagação do coronavírus no dia a dia

O isolamento social e os cuidados para evitar a transmissão do novo coronavírus são realidade e não há previsão de quando a vida voltará ao normal. E mais: acredita-se em um novo normal após a pandemia, caracterizado pelo maior distanciamento físico, uso de máscara em locais com grande número de pessoas e maior frequência de higienização das mãos.

Mas tudo isso deve continuar sendo feito de acordo com o passo a passo correto. "Não adianta estar com máscara e, com frequência, levar a mão ao rosto sem higienização, por exemplo", explica o infectologista Moacyr Silva Junior, do Hospital Israelita Albert Einstein. É preciso ainda tomar cuidados com a desinfecção de compras e utensílios. As regras são as mesmas independentemente do estado ou cidade em que você mora.

Uso correto das máscaras

As máscaras devem ser usadas em todos os lugares, sem exceção: rua, carro, metrô, ônibus, mercado, açougue, trabalho, banco, praças, durante caminhadas. "O ideal é sair de casa com ela no rosto e permanecer assim ao longo dia", explica o médico. Para o dia a dia, o Ministério da Saúde recomenda o uso de máscaras de pano com pelo menos duas camadas - ou seja, dupla face. Os tecidos podem ser algodão, tricoline, TNT ou qualquer outro que seja grosso. Ela deve estar bem ajustada ao rosto, cobrindo totalmente a boca e o nariz.
  • A máscara é de uso individual e não pode ser dividida.
  • Ela deve ser trocada sempre que estiver úmida ou suja. Por isso o ideal é que cada pessoa tenha, pelo menos, duas máscaras de pano disponíveis para o uso ao longo do dia
  • Ela deve ser usada sempre ao sair de casa.
  • Antes de vesti-la, lave as mãos com água e sabão ou as higienize com álcool gel. Pegue a máscara pelas alças e a coloque no rosto
  • Evite tocar o rosto - especialmente olhos, que estão descobertos ao longo do dia. Se precisar tocá-los, higienize as mãos antes e depois
  • Carregue sempre um saquinho plástico. Toda vez que precisar retirar a máscara - como na hora das refeições -, higienize as mãos, retire pelas alças e a coloque no saquinho fechado para evitar a contaminação. "O contato da máscara com outras superfícies pode contaminá-la", explica Moacyr da Silva Junior.
Como lavar a máscara
  • Ela deve ser lavada separadamente das outras roupas com água e sabão. Depois, pode ser mergulhada por 30 minutos em uma solução desinfetante (2 colheres de sopa de água sanitária em 1 litro de água)
  • Após enxague e secagem, ela deve ser passada com ferro quente e guardada em uma embalagem fechada
Nos elevadores
  • Utilize o elevador individualmente ou apenas com moradores do mesmo apartamento
  • Em caso de elevadores cheios, aguarde o próximo ou prefira as escadas
  • Evite conversar dentro do elevador
  • Não encoste nas paredes do elevador e utilize um lenço descartável para apertar o andar, caso tenha.
  • Você pode também higienizar as mãos após digitar o andar
No táxi ou corridas por aplicativos
  • Tanto passageiro quanto motorista devem usar máscara
  • Viaje no banco traseiro
  • Mantenha as janelas abertas, se possível. A circulação do ar reduz os riscos de contágio
  • Ao desembarcar, higienize as mãos
  • Motoristas devem evitar a retirada da máscara e, sempre que o fizerem, precisam colocá-la em um recipiente plástico
No transporte público
  • Esteja de máscara
  • Tente manter distância de ao menos 1 metro dos demais passageiros
  • Não leve mão ao rosto, tampouco toque a máscara ao longo do percurso
  • Ao desembarcar, higienize as mãos e objetos tocados ao longo da viagem (como celulares)
Viagens de avião
  • Evite viajar
  • Use máscara e, se possível, tente intercalar os assentos
  • Em viagens curtas, evite comer no avião. Assim você reduz as chances de contaminação com a retirada da máscara
  • Use álcool em gel ao entrar e sair da aeronave
Higienização de alimentos
  • É importante lembrar que vírus não se multiplicam em alimentos ou superfícies - que são veículos de transmissão.
  • Mantenha pias, mesas, bancadas e utensílios domésticos limpos e secos. A limpeza pode ser feita com água e sabão e água sanitária. Estes procedimentos evitam a presença de microrganismos indesejados (incluindo o novo coronavírus) e contaminação cruzada, que é a transferência destes microrganismos de alimentos ou superfícies contaminadas para alimentos limpos
  • As embalagens de produtos comprados em supermercados devem ser limpas ao chegar em casa. Embalagens plásticas, caixas e latas devem ser lavadas inicialmente em água corrente para retirada de resíduos sólidos. Depois devem ser mergulhadas em uma solução desinfetante (medida: 1 colher de sopa de água sanitária em um litro de água) e enxaguadas em água corrente. Importante lembrar que solução à base de vinagre não é capaz de eliminar completamente vírus e bactérias
  • O procedimento é o mesmo para vegetais, folhas e frutas antes de serem armazenados na geladeira. Para este caso, a recomendação é o uso de substâncias sanitizantes próprias para alimentos.
Refeições prontas
  • Em casos de entrega de comida (comprada por aplicativo), a recomendação é evitar o contato com o entregador e opção por embalagens de papelão
  • As embalagens devem ser desinfectadas antes da retirada dos alimentos e descartadas
  • Preferir pagamento remoto (pelo próprio aplicativo), mas se for manusear cédulas ou máquinas de cartão, higienize as mãos antes de tocar os alimentos
Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Sem casos de Covid-19, cidade de Altaneira amplia barreira sanitária

A Prefeitura de Altaneira, no Cariri cearense, ampliou desde o último domingo (24) a barreira sanitária montada na entrada do município. Até o dia 1º de junho, a medida funcionará em regime de 24 horas completas, com rigidez nas ações de fiscalização. 

O Município é um dos únicos três cearenses que ainda não apresentaram casos confirmados de Covid-19 - a doença provocada pelo novo coronavírus. Até o momento, conforme a plataforma digital IntegraSUS, gerida pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Altaneira tem dois casos em investigação e nove descartados. 

Contudo, a plataforma também aponta para apenas nove testes realizados em habitantes do Muncípio, sendo 2 RT-PCR (de melhor verificação da infecção) e sete testes rápidos. Os outros dois municípios sem registros da doença são Baixio e Granjeiro.

De acordo com o prefeito do Município, Dariomar Soares, a intensificação da barreira ocorre "porque na parte da noite tinha um trânsito muito grande, principalmente de crediaristas, de pessoas que aproveitavam esse horário pra entrar na nossa cidade", afirma.

Segundo o gestor, não é proibido entrar em Altaneira, mas é preciso passar pela barreira e justificar as atividades que irá desenvolver no município. "Eu peço a toda a população que respeite os funcionários públicos. Lembrando que desacatar funcionários públicos no exercício de sua função é crime", informa Dariomar Soares.

"Altaneira já vem há muito tempo fazendo sua parte e foi um dos primeiros municípios a mandar o plano de contingenciamento, de trabalho, do enfrentamento do coronavírus", avalia o prefeito.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página  no Facebook

28 de maio

1358 - Tem início a Jacquerie, uma revolta popular em França.
1588 - A Invencível Armada, com 130 navios e 30 000 homens, começa a levantar âncora de Lisboa rumo ao Canal da Mancha.
1926 - Em Portugal, um golpe de Estado leva à queda da I República e abre caminho à implantação do Estado Novo.

Nasceram neste dia…
1908 - Ian Fleming, escritor britânico (m. 1964).
1923 - György Ligeti, compositor húngaro (m. 2006).
1959 - Bernardinho (foto), treinador e ex-jogador brasileiro de voleibol.

Morreram neste dia…
1357 - D. Afonso IV de Portugal (n. 1291).
1787 - Leopold Mozart, compositor e violinista austríaco (n. 1719).
1972 - Eduardo VIII do Reino Unido (n. 1894).

Fonte: Wikipédia

Governo do Ceará lança aplicativo com serviços de saúde; veja como baixar

O Governo do Ceará lançou nesta terça-feira (26), o Ceará App. Com isso, a população terá mais facilidade de acesso a serviços públicos de saúde. O aplicativo funciona como um hub de serviços digitais, tudo ao alcance da mão. O software é mais um passo do Governo do Ceará, por meio do Laboratório de Inovação e Dados (Íris) e da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), no sentido de tornar digitais os serviços públicos, garantindo agilidade no atendimento, além de credibilidade e segurança aos usuários.

Além da área da saúde, outros serviços serão incluídos no aplicativo. A proposta é que em um só canal de comunicação o cidadão possa ter acesso aos principais serviços públicos. “Estamos partindo agora com a Secretaria da Saúde, mas teremos uma série de ferramentas que irá compor essa grande plataforma de transformação digital. Iremos adicionar de forma permanente outros serviços para que o Ceará App transforme-se na principal porta de entrada na relação entre o cidadão e o Governo do Estado”, explicou Élcio Batista, secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Ceará.

24 horas
No aplicativo, disponível para IOS e Android, o cidadão pode receber atendimento de profissionais da saúde de plantão 24 horas — tanto para buscar orientações relacionadas à Covid-19 quanto para outras doenças. O sistema localiza unidades de saúde mais próximas ao cidadão e traz informações sobre atendimentos, resultados de exames e testes para a Covid-19.

“Como estamos em meio ao enfrentamento à Covid-19, direcionamos a plataforma para isso, mas teremos outras funcionalidades, como agendamento e confirmação de consultas de média e alta complexidade, informações sobre diversos tipos de exames e acesso de cada usuário ao seu prontuário. Toda a plataforma de saúde estará contemplada no aplicativo”, explicou a secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida.

Caminho saudável
Uma das novidades do aplicativo é alertar sobre o contato com pessoas suspeitas de estarem contaminadas. De acordo com o secretário-chefe da Casa Civil, a plataforma irá mapear, a partir da autorização do usuário, pessoas que tiveram contato com o vírus e informar quais estão contaminadas.

“Com isso, conseguiremos trabalhar para controlar o vírus. A melhor forma de evitar a expansão dele e, consequentemente, o colapso do sistema de saúde é fazer essa diferenciação entre quem pegou, quem não pegou, quem está curado e quem está doente”, ressaltou.

Ainda segundo ele, o aplicativo preza pelos mais rígidos controles de privacidade para garantir que a identidade do usuário será preservada. “As informações ali contidas não serão usadas para nenhum outro fim que não a segurança e a proteção sanitária de todos os cearenses”, concluiu Batista.

Confira os serviços oferecidos pelo Ceará App:

Plantão online: atendimento de profissionais de saúde de plantão 24 horas para tratar de problemas de saúde em geral e relacionados à Covid-19;

Saúde mental: atendimento de profissionais de saúde de plantão 24 horas para tratar de problemas relacionados à saúde mental;

Unidades de Saúde: serviço para encontrar as unidades de saúde mais próximas da sua residência, informar-se sobre atendimentos das unidades de saúde a pacientes com Covid-19, sobre a coleta de exames e testes da doença e conferir resultados de exames;

Caminho Saudável: alerta o usuário do aplicativo em caso de contato direto com uma pessoa que teve exame positivo para Covid-19. A identificação do encontro será possível por meio da localização dos envolvidos: usuário e infectados.

Download: Android | iOS

Curta nossa página no Facebook

Governo do Ceará distribuirá mais 280 mil testes rápidos para diagnóstico de Covid-19 na capital e interior

O governador Camilo Santana anunciou nesta terça-feira (26) que o Governo do Estado vai distribuir mais de 280 testes rápidos de Covid-19 para municípios de todas as regiões do Ceará. Em sua transmissão ao vivo nas redes sociais, Camilo Santana disse ainda que nesta semana será divulgado o plano de retomada da economia no Estado.

280 mil testes
Governador informou que começa nesta quarta-feira (27) a distribuição de 280.000 testes rápidos para diagnóstico de coronavírus no estado.‬ “Ceará é um dos estados que mais testam no Brasil. Mas vamos continuar testando mais, e vamos começar a distribuição de 280.000 testes rápidos para diagnóstico de covid-19 para unidades públicas de saúde da Capital e do interior do Estado.”

Camilo explicou também que nesta terça-feira (26) começou uma nova série de reuniões com os prefeitos das cidades do Ceará, de forma regionalizada, para discutir de posse dos números, qual a melhor ação para cada cidade. “Nos reunimos com 38 gestores municipais que compõem a macrorregião de Fortaleza. Reforçamos a importância da atenção primária no combate ao covid-19, na identificação da busca ativa dos grupos de risco e visita de agentes comunitários. Temos ampliado a nossa rede de saúde e enviado equipamentos de proteção, testes e insumos para enfrentamento ao coronavírus. Quanto mais rápido se trata a doença, menos será a possibilidade desse paciente precisar de uma UTI”, apontou o governador.

“Nesse momento se confirma a estabilização de casos na capital, mas agora estamos preocupados com a incidência no interior do Estado. Vamos pensar uma solução para cada região, onde podemos e precisamos implantar medidas mais restritivas, quais são municípios mais críticos, enfim, tudo será debatido durante cinco dias consecutivos em reuniões agendadas com cada macrorregião do Estado”, disse o governador.

Isolamento social
Camilo lembrou que, devido ao isolamento social, houve tempo para o Estado disponibilizar até aqui 2.371 leitos extras (sendo 660 de UTI e 1.711 de enfermaria), todos exclusivos à pacientes com covid-19, e para atender a população de todas as regiões do Ceará.

“O isolamento social tem salvado vidas e nos deu tempo para reestruturar nosso sistema público de saúde. E com a confirmação da estabilização de casos na Capital, pretendemos iniciar a retomada da economia cearense, de forma gradativa. Ainda essa semana vamos apresentar o plano de retomada, com os passos que devemos seguir, apresentar os critérios estabelecidos, e gradualmente voltar. Com muita responsabilidade vamos seguir as orientações da equipe de saúde, ver indicies de incidência da doença, e seguir as recomendações estabelecidas”, justificou Camilo.

Novo app
Para finalizar, Camilo falou sobre o novo aplicativo do Governo do Estado, o Ceará App, que pode ser baixado gratuitamente para iOS ou Android. Além da área da saúde, outros serviços serão incluídos no aplicativo. A proposta é que em um só canal de comunicação o cidadão possa ter acesso aos principais serviços públicos.

Desenvolvido para facilitar a comunicação com os cearenses, nele estão alguns dos principais serviços digitais oferecidos pelo Governo, como explicou o governador. “Com o aplicativo, você pode acessar ser atendido 24 horas por um profissional de saúde, acessar informações oficiais sobre o coronavírus, localização de Unidades de Saúde mais próximas de você, para atendimentos ou exames, enfim tudo que você precisa saber de serviços que o Governo do Ceará oferece aos cearenses”, finalizou.

Curta nossa página no Facebook

Com adiamento da Festa de Santo Antônio, comércio de Barbalha estima perda de faturamento

Com o adiamento da Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio, que atrai anualmente cerca de 350 mil pessoas — 200 mil apenas no dia do cortejo, que neste ano aconteceria no próximo dia 31 —, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Barbalha (CDL) estima que as lojas do Município deixarão de faturar até 300% em relação aos outros meses do ano. Por conta da Covid-19, a tradicional celebração foi adiada para outubro.  

Segundo o presidente da CDL de Barbalha, Alcides Marcelo Barbosa, o período da festa de Santo Antônio, que este ano aconteceria de 31 de maio a 13 de junho, era o grande “pulmão da cidade”. “A gente normalmente vem de períodos ruins de venda, de janeiro a março”, explica.  

Com as medidas de isolamento social e a proibição de lojas que não atendem serviços essenciais, Alcides acredita que ocorrerá o efeito reverso: uma queda pela metade nas vendas em comparação aos demais períodos do ano. “É uma pancada muito grande”, define o presidente da CDL.  

Para se ter uma ideia, as consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), um dos serviços ofertados pela CDL, crescem de 8 a 10 mil antes da Festa de Santo Antônio. A própria associação de lojistas, que arrecada, a partir das taxas de venda, de R$ 12 a 14 mil mensais, está com apenas R$ 3 mil a R$ 4 mil. “Em março, mês das mães, começa a movimentar. Depois, chega maio. É nosso pulmão”, completa o representante.

Os setores de vestuários, bebidas e comidas são os que mais crescem. Além disso, pessoas de municípios vizinhos, como Crato e Juazeiro do Norte, trabalham na tradicional celebração.

“Não só as lojas locais vendem mais, como o pessoal agregado e quem vem de fora. As pessoas aproveitam e trabalham como ambulantes”, ressalta Alcides. 

Adiamento 
Por decisão da Prefeitura de Barbalha junto com a Paróquia de Santo Antônio, a Festa do Pau de Bandeira foi adiada para outubro, ainda sem data definida. O mês foi escolhido porque nele se comemora a co-padroeira da terra dos Verdes Caniviais, Nossa Senhora do Rosário, celebrada no dia 7.

O dinheiro que seria destinado às contratações de grandes shows, segundo o prefeito Argemiro Sampaio, está sendo utilizado no combate à Covid-19. O evento deve acontecer valorizando os grupos de tradição e artistas locais. “Serão todos artistas de nossa região para evitar gasto neste momento difícil e valorizar seus trabalhos”, enfatizou o gestor.  

Tradição  
Reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro, em 2015, pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), o cortejo acontece desde 1928. Neste ano, a celebração foi interrompida pela primeira vez em sua história por conta da pandemia. Ano passado, um angico de 26 metros, pesando cerca de duas toneladas, foi transportado por 250 homens, por mais de três quilômetros, do sítio Toncador até Centro da cidade, aos pés da Igreja Matriz de Santo Antônio, onde é hasteado.  

Para a data não passar em branco, a Secretaria de Cultura e Turismo do Município está promovendo o projeto Festejos Juninos On-line, que está selecionando, por edital, artistas locais para apresentações na web. Os aprovados vão compor uma programação ocorrida em dois momentos: de 30 de maio a 13 de junho e de 18 a 28 de junho. 

Por Antonio Rodrigues

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

UFCA disponibiliza canal para tirar dúvidas sobre o auxílio emergencial do Governo Federal

(Foto: Samuel Pinheiro/Revista Cariri)
A Universidade Federal do Cariri (UFCA), por meio da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), tem disponibilizado serviço de orientação sobre o auxílio emergencial pago pelo Governo Federal no período da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Qualquer pessoa que tiver dúvidas, seja da comunidade acadêmica da UFCA ou do público externo, pode entrar em contato pelo e-mail auxilioemergencialbr.servicosocial@ufca.edu.br.

A orientação é feita pela equipe de assistentes sociais da Prae. De acordo com a assistente social da UFCA, Juliana Dias, uma das responsáveis pela ação, a ideia de abrir esse canal de comunicação surgiu a partir das dúvidas dos estudantes – e de familiares e amigos dos discentes -, relativas ao preenchimento do cadastro no aplicativo da Caixa e outros assuntos relacionados ao Auxílio Emergencial do Governo Federal.

“O Serviço Social tem como uma de suas atribuições as orientações sociais a indivíduos e grupos de indivíduos”, explicou Juliana. Conforme a assistente social, os emails são respondidos predominantemente no período da tarde. Geralmente, as respostas são encaminhadas no mesmo dia em que a pessoa enviou a dúvida.

O Auxílio Emergencial é um benefício financeiro destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do coronavírus.

Recentemente, houve a inclusão das mães menores de 18 anos no grupo de beneficiários.

Curta nossa página no Facebook

27 de maio

1703 - O Czar Pedro, o Grande funda a cidade de São Petersburgo.
1905 - Guerra Russo-Japonesa: tem início a Batalha de Tsushima.
1999 - O Tribunal Internacional de Crimes de Guerra, em Haia, acusa formalmente Slobodan Milošević por crimes de guerra cometidos em Kosovo.

Nasceram neste dia…
1332 - Ibn Khaldun, polímata árabe (m. 1406).
1923 - Henry Kissinger, político norte-americano.
1972 - Ivete Sangalo (foto), cantora brasileira.

Morreram neste dia…
1564 - João Calvino, teólogo francês (n. 1509).
1797 - François-Noël Babeuf, jornalista e ativista francês (n. 1760).
1910 - Robert Koch, médico, patologista e bacteriologista alemão (n. 1843).

Fonte: Wikipédia

Secretaria da Saúde do Ceará passa a não recomendar cloroquina contra Covid-19

A Secretaria da Saúde do Ceará publicou nesta segunda-feira (25) uma nota técnica informando que não recomenda aos médicos do estado a utilização de remédios como hidroxicloroquina e cloroquina no tratamento rotineiro de pacientes hospitalizados com suspeita ou confirmação da Covid-19. Na semana passada, a secretaria defendia a aplicação de cloroquina em pacientes em estado grave.

No entanto, a indicação da pasta deixa clara que isso não há uma proibição, e cada médico tem prerrogativa para avaliar a aplicação da substância no tratamento.

"Considerando as melhores evidências científicas disponíveis até a data da publicação desta nota, não recomendamos a prescrição rotineira de antimaláricos para pacientes hospitalizados com diagnóstico suspeito ou confirmado de Covid-19", detalha a nota da Secretaria da Saúde editada nesta terça-feira (26).

A publicação da nota retira a indicação de que os antimaláricos "poderiam ter maior probabilidade de benefício" caso fossem utilizados mais precocemente. A consideração estava em vigor desde o dia 23 de abril, conforme nota técnica anterior. Na mesma publicação, a Secretaria informava que o resultado "possivelmente" teria menor benefício em casos mais graves.

Conforme a Secretaria, "os profissionais de saúde têm como prerrogativa, segundo o julgamento clínico, a perícia profissional e a atitude ética, para tomada de decisões que podem prevalecer a orientações e diretrizes gerais, como a da presente nota técnica, cabendo aos órgãos fiscalizadores e regulatórios o julgamento e as providências éticas, legais e administrativas que eventualmente se façam necessárias caso a caso".

Sem eficiência comprovada
A nota técnica foi publicada após estudo da revista The Lancet, realizado com 14.888 pacientes em 671 hospitais de seis continentes do mundo, apontar maior risco de arritmias cardíacas, especialmente quando a Hidroxicloroquina for utilizada em combinação com a Azitromicina. A análise ainda considerou que há maior risco de óbito.

De acordo com o superintendente da Escola de Saúde Pública (ESP) do Ceará, Marcelo Alcantara, "a percepção nossa e dos colegas é de que não têm se mostrado benefício do uso desses medicamentos". "O motivo da nota é o estudo científico que mostra os malefícios do uso da droga, por isso, a gente achou prudente fazê-la já que não há evidência de benefícios, pelo menos até que haja uma nova publicação nesse sentido", explica.

Na segunda-feira (25), a Organização Mundial de Saúde (OMS) suspendeu o uso da hidroxicloroquina em pesquisas que ela coordenava em 100 países. A suspensão temporária ocorreu para que seja avaliada com precisão a segurança do uso da substância, pois estudos recentes mostraram que ela não é eficaz contra a Covid-19 e pode aumentar a taxa de mortalidade.

Bolsonaro defendeu cloroquina
O presidente Jair Bolsonaro defende o uso da cloroquina no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus. Mas não há comprovação científica de que esse remédio seja capaz de curar a Covid-19. Estudos internacionais não encontraram eficácia no medicamento, e a Sociedade Brasileira de Infectologia não recomenda a utilização.

O protocolo da cloroquina foi motivo de atrito entre Bolsonaro e os últimos dois ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich. No intervalo de menos de um mês, os dois deixaram o governo.

"Não cabe ao estado constranger a decisão médica quanto à referida prescrição. Os profissionais de saúde têm como prerrogativa, segundo o julgamento clínico, a perícia profissional e a atitude ética, para tomada de decisões", acrescenta a Secretaria da Saúde

Para Marcelo Alcantara, "o ato médico é uma prerrogativa do profissional, que é habilitado, que tem esse direito, assim como tem a responsabilidade pelos seus atos", avalia.

Conforme a nota técnica, cabe aos órgãos fiscalizadores e regulatórios "o julgamento e as providências éticas, legais e administrativas que eventualmente se façam necessárias caso a caso". De qualquer forma, o médico que optar por prescrever os medicamentos deve apresentar um Termo de Ciência e Consentimento com o paciente ou o seu responsável que optarem por utilizar as drogas no tratamento.

Na atual nota técnica, a Sesa avalia que "continuará realizando o máximo esforço no sentido de prontamente atualizar essas informações, tantas vezes quanto forem necessárias", embora o momento seja de "grande incerteza e volatilidade, com novas informações surgindo a todo o momento".

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Escolas particulares planejam retomar parte das aulas presenciais em 17 de junho

Assim como outros setores, o de educação também já planeja a volta ao trabalho nos moldes normais, a depender do plano de retomada do Governo do Estado do Ceará, em meio à pandemia do novo coronavírus. Parte das aulas presenciais em escolas particulares deve retornar no próximo dia 17 de junho, quando voltarão o ensino infantil, 1º, 2º e 3º anos do ensino fundamental I, e 3º ano do ensino médio, segundo revela o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe-CE), Airton Oliveira, se confirmado o relaxamento do isolamento social atualmente em vigor. O governador Camilo Santana prevê iniciar retomada de atividades em 1º de junho se a curva de casos de Covid-19 estabilizar.  

[Atualização às 13h58, de 26/05/2020] Inicialmente, o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe-CE), Airton Oliveira, havia informado que a data do retorno das atividades seria no dia 17 de julho, mas voltou atrás e afirmou que o mês correto é junho. 

Conforme ele explica, a prioridade de retorno das séries iniciais se dá devido à reabertura da atividade econômica no Estado. “Com as primeiras fases do plano de retorno das atividades, os pais precisam trabalhar. E é esse público menor que os pais não tem com quem deixar em casa, além de serem aqueles com o menor número de casos de Covid-19", afirma. 

Oliveira acrescenta que as demais séries continuariam com aulas remotas até agosto. 

Segundo o presidente sindicalista, a volta gradual das séries gera um ambiente com menor número de pessoas na escola e seguro da contaminação pelo novo coronavírus. “Estamos elaborando esse plano há 30 dias, levantando tópicos muito importantes como os protocolos de higienização, tempos de recreio e de aula, distanciamento, as atividades de contato ficarão suspensas, como escolinha, jogos, atividades esportivas", detalha. 

No fim de março, o sindicato recomendou que as escolas antecipassem as férias como medida preventiva ao contágio. A recomendação previa que creches, berçários, turmas de ensino fundamental I e de ensino integral tivessem férias entre 1º e 30 de abril, enquanto os alunos do ensino fundamental II e ensino médio teriam férias de 13 a 30 de abril.  

Apesar da recomendação, a antecipação ficou a critério de cada escola. Pelo menos seis escolas aderiram ao modelo proposto pelo Sinepe e outras duas mantiveram o ensino por meio virtual. 

No início de maio, a Justiça cearense determinou a obrigatoriedade do desconto de 30% nas mensalidades de 47 escolas particulares do Estado. As escolas ainda têm de permitir rescisão de contratos sem cobrança de multa. 

Por Carolina Mesquita

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Governo vai contratar 5,1 mil profissionais para ações contra Covid-19

O Ministério da Economia autorizou a contratação temporária de 5.158 profissionais de saúde para ações de enfrentamento á Covid-19. A portaria foi publicada hoje (26) no Diário Oficial da União (DOU).

Os profissionais poderão ser contratados já a partir deste mês de maio e os contratos terão validade de até seis meses. A remuneração e a distribuição dos profissionais ficarão a cargo do Ministério da Saúde.

As vagas estão distribuídas da seguinte forma: 192 médicos intensivistas, 100 enfermeiros intensivistas, 60 fisioterapeutas intensivistas, 606 médicos, 18 médicos para Unidade Básica de Saúde, 698 enfermeiros, 684 fisioterapeutas, 2.259 técnicos de enfermagem, 101 técnicos em laboratório, 102 farmacêuticos, 57 nutricionistas, 61 biomédicos, 120 fonoaudiólogos e 100 psicólogos.

Para custear a contratação, o governo publicou, também na edição desta terça-feira do DOU, uma Medida Provisória (MP) que abre um crédito extraordinário de R$ 338,2 milhões em favor do Ministério da Saúde.

Na mesma MP, o governo também abre crédito de R$ 28,720 bilhões para o Ministério da Cidadania para cobrir despesas de auxílio emergencial para proteção a pessoas em situação de vulnerabilidade, devido à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o texto, o valor total, de mais de R$ 29 bilhões, será liberado a partir da contratação de operação de crédito interno (contratos ou emissão de títulos da dívida pública).

Curta nossa página no Facebook

Famílias em situação de vulnerabilidade social são contempladas com kits de higiene

O Governo do Ceará, em parceria com o Instituto da Primeira Infância (Iprede) e a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV), realizou nesta segunda-feira (25) a entrega de cerca de 1.500 kits de higiene para famílias em situação de vulnerabilidade social. Os beneficiados são assistidos por entidades contempladas pelo Programa Mais Nutrição e instituições que atendem pessoas em situação de rua.

“Toda parceria que visa à melhoria das condições de vida da população é bem-vinda. Fortalecer essa rede de ajuda nesse momento é fundamental para a prevenção dessas famílias no enfrentamento ao novo coronavírus. E é isso que o Governo do Ceará vem fazendo durante a gestão, com foco naqueles que mais necessitam”, destaca Onélia Santana.

Os kits de higiene contém 18 itens para higiene pessoal e do domicílio, como álcool gel, sabonete, detergente, sabão em barra, sabão em pó, água sanitária, papel higiênico, máscaras reutilizáveis e creme dental. No total, a iniciativa vai distribuir 12 mil kits pelo Instituto Unibanco e 3.066 pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.

O Instituto Katiana Pena, situado no bairro Bom Jardim, em Fortaleza, que oferece arte e cultura para mais de 600 alunos, foi uma das entidades contempladas com kits de higiene. Para a presidente da instituição, Katiana Pena, os kits irão dar dignidade para os moradores da comunidade. “Esse é um momento de ser solidário, de fazer pelas famílias, ajudar nossa gente. Distribuir os kits dará dignidade humana às pessoas. Por isso agradeço ao Governo do Ceará e todos os parceiros nessa ação, por terem esse olhar sensível para quem está sofrendo com essa doença”, enfatiza.

A dona de casa Lia Moreira, beneficiada com os produtos, ressaltou a importância da higiene no combate ao coronavírus. “Tem sido muito difícil durante essa pandemia comprar qualquer material de limpeza, já que nossa prioridade sempre será a comida. Sabemos da importância da higiene nesse processo, por isso ficamos bastante felizes com a doação desse kit”, finaliza.

Coronavírus
O projeto é uma ação do Programa Mais Infância Ceará para o enfrentamento do coronavírus. As entidades são cadastradas e acompanhadas pela Secretaria Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e estão localizadas nos municípios de Fortaleza, Caucaia e Maracanaú, que estão entre as cidades que concentram o maior número de casos de coronavírus do Estado. Junto aos kits são entregues cartilhas com orientações para crianças e suas famílias quanto à prevenção ao coronavírus.

Curta nossa página no Facebook

Comer ovo não aumenta o colesterol nem as chances de infarto, revela pesquisa

Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o arroz, ou o x-egg que virou x-burguer quando bateu na consciência? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos: comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.

Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito rico na substância. O que o novo estudo da Universidade Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com muito colesterol não significa que haverá um aumento de LDL no seu sistema circulatório. Você não vai enfartar por causa daquele bife a cavalo.

O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032 homens que variavam entre 42 e 60 anos. 32,5% dos participantes do estudo possuíam o gene APOE4, que provoca um mau funcionamento na proteína responsável pelo transporte do colesterol no corpo.  Os participantes foram alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.

Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem possui o gene APOE4. De acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol não alterou a espessura das artérias (o que causaria um infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores, está liberado.

Fonte: Superinteressante

Curta nossa página no Facebook

URCA comemora conquista de dois novos mestrados para a Instituição

A Universidade Regional do Cariri (URCA), através do Departamento de Economia, obteve a aprovação do Mestrado Acadêmico em Economia Regional e Urbana. O resultado da aprovação foi divulgado pela Diretoria de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes),

Segundo o Reitor da URCA, Professor Francisco do O’ de Lima Júnior, o parecer de avaliação reconheceu o novo programa como relevante para a região. Ainda apontou aspectos positivos relacionados ao crescimento e desenvolvimento do Cariri nos últimos anos, além do reconhecimento qualitativo do Curso de Economia da URCA, um dos mais antigos do Nordeste.

“Em tempos tão desafiadores, esta é uma notícia que, embora traga mais desafios, acalenta de forma ampla, como resultado de envolvimento colaborativo”, avalia o Reitor. Ele agradeceu aos Professores do Departamento de Economia, Chefia de Departamento, além do importante apoio da Pró-reitoria de Pós-graduação e Pesquisa, e ressaltou o reconhecimento à administração do então ex-Reitor, Professor Patrício Pereira Melo, período em que houve o encaminhamento da proposta de criação do novo mestrado.

Importante destacar a atuação dos Professores do Departamento de Economia, ao Chefe de Departamento, Prof. Emannoel Lima, ao Coordenador da Graduação, Prof. Pedro Barros, aos Professores do Colegiado do Novo Programa, Profa. Eliane Pinheiro, Profa. Silvana Nunes, Prof. Luís Abel, Prof. Wellington Justo, Prof. Ahmed Saeed Khan, Prof. Leonardo Andrade Rocha (UFERSA) e Prof. Jorge Luís Mariano (UFPB). Imprescindível o apoio e envolvimento direto da nossa Pró-reitoria de Pós-graduação e Pesquisa, através dos através do Pró-Reitor, Irwin Alencar, e o Pró-Reitor Adjunto, Edson Martins, do Vice-reitor Prof. Carlos Kleber e a todos os membros da atual Gestão Superior. Importante destacar o trabalho desenvolvido durante a administração do então Reitor, Prof. Patrício Melo, e do Pró-reitor Prof. Allysson Pontes.

Essa é a segunda importante conquista relacionada à Pós-graduação stricto sensu da URCA, divulgada durante os últimos dias. Com a ampliação do ingresso na rede de formação de professores em nível de mestrado, foi aprovada a participação da URCA no Programa de Pós-graduação em Rede com o Mestrado Profissional em Artes (PROF-ARTES).

O objetivo será promover a qualificação do corpo docente do Centro de Artes Professora Maria Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau da URCA, com ingresso na Rede Nacional, passando a integrar o conjunto das Universidades Associadas.

O Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Artes – PROF-ARTES, iniciou suas atividades em 2014 em 11 universidades e em 2018, por meio de chamada pública, propôs ampliação da Rede com oferta de 5 vagas para ingresso de novas instituições. Em setembro de 2019, o CArtes recebeu comunicado da aprovação de seu projeto e candidatura, porém o ingresso de novas instituições associadas aguardava confirmação da CAPES. Com a ampliação da Rede, o Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Artes – PROF-ARTES, passa de 11 para 15 universidades associadas e a URCA/Centro de Artes é a única estadual da região Nordeste a integrar a Rede Nacional.

O PROF-ARTES é um Programa de Pós-Graduação, stricto sensu, reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Ministério da Educação. O Programa é voltado para a formação continuada de docentes de Artes da Educação Básica pública.

Para participar do PROF-ARTES os candidatos e candidatas deverão ser docentes da Educação Básica pública (Ensino Fundamental e Ensino Médio), portadores de diploma de nível superior reconhecidos pelo MEC, e devem estar ministrando aulas de artes (Artes Cênicas, Artes Visuais e Música) em Instituições Escolares e/ou Culturais Públicas. Durante todo o curso de mestrado, os selecionados deverão manter sua atividade na escola durante o Mestrado Profissional.

Curta nossa página no Facebook

Governo do Ceará entrega às prefeituras novos tíquetes do Vale-Gás Social

As prefeituras cearenses recebem, nesta quinta e sexta-feira, os novos tíquetes do Vale-Gás Social, benefício do Governo do Ceará que oferta uma recarga de gás às famílias em vulnerabilidade social como auxílio no enfrentamento ao coronavírus. Técnicas da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos estarão, na quinta-feira (28), nos municípios de Sobral, Crateús, Quixadá e Juazeiro entregando às gestões municipais os vales referentes ao segundo e terceiro lotes dessas cidades e das regiões vizinhas. Na sexta (29), será a vez de Fortaleza e dos municípios mais próximos receberem, na sede da SPS, os tíquetes que serão, em seguida, entregues à população.

“Nosso objetivo foi, por determinação do governador Camilo Santana após pedido da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), facilitar o acesso das prefeituras aos novos tíquetes. Vamos em quatro municípios, regionalizando essa entrega. Acreditamos que isso também facilitará a chegada dos tíquetes aos beneficiários”, destaca a titular da SPS, Socorro França. Agora, serão entregues todos os tíquetes e as prefeituras distribuirão aos beneficiários em duas etapas. Ao todo, 245.966 famílias foram contempladas com o Vale-Gás Social.

Esta é a segunda entrega dos benefícios. A primeira ocorreu no dia 11 de maio. Representantes de todos os municípios cearenses vieram à SPS buscar os vales referentes aos seus municípios. A entrega, assim como a orientação de distribuição no interior, foi em total respeito às recomendações de saúde no enfrentamento ao coronavírus.

Após os dias 28 e 29, as prefeituras irão distribuir os vales às famílias beneficiadas. A lista de beneficiados você confere aqui. Nos municípios, essas pessoas devem procurar a prefeitura levando documento de identificação e comprovante de residência para receber o tíquete. Com o tiquete em mãos, há três formas de receber a recarga de gás. A primeira é indo direto à revenda mais próxima da Nacional Gás; a segunda é entrando em contato, por telefone, com a distribuidora da Nacional Gás da sua região; e a última é buscando os canais de atendimento da empresa, como o 0800-7021200.

O vale-gás social pretende ofertar o gás em botijão como auxílio para amenizar os impactos sociais decorrentes da Covid-19. Foram contempladas com o benefício, as famílias beneficiárias do Cartão Mais Infância; inseridas no Cadastro Único e beneficiárias do programa Bolsa Família com renda per capita igual ou inferior a R$ 89,34; e os jovens inseridos no programa Superação.

Curta nossa página no Facebook

26 de maio

1538 - Genebra expulsa o teólogo João Calvino, que viria a viver em Estrasburgo nos três anos seguintes.
1896 - Nicolau II da Rússia é coroado Czar do Império Russo.
2002 - A sonda Mars Odyssey encontra sinais de grande depósito de água no planeta Marte.

Nasceram neste dia…
1799 - Alexandre Pushkin, poeta russo (m. 1837).
1926 - Miles Davis, músico norte-americano (m. 1991).
1964 - Lenny Kravitz (foto), cantor norte-americano.

Morreram neste dia…
1904 - Georges Gilles de la Tourette, neurologista francês (n. 1857).
1955 - Alberto Ascari, piloto italiano (n. 1918).
1976 - Martin Heidegger, filósofo alemão (n. 1889).

Fonte: Wikipédia