Polícia Civil do Ceará alerta para falso cadastro e agendamento de vacinação contra a Covid-19

Com a chegada da vacina contra a Covid-19 no Brasil, a população vem buscando mecanismos e meios para agilizar o cadastro ou agendamento para a tão esperada imunização. As primeiras doses já chegaram ao Ceará nessa segunda-feira (18) e, com isso, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) orienta e alerta as pessoas para golpes do falso cadastramento, que podem ser aplicados por criminosos via ligações, e-mail, conversas pelo WhatsApp entre outros meios. A ação delituosa tem o objetivo de clonar e roubar dados das futuras vítimas.

O alerta sobre essa tentativa de golpe foi feito inicialmente pelo Ministério da Saúde, por meio de nota publicada em um perfil oficial do órgão nas redes sociais. O golpe funcionaria assim: o golpista liga para o celular da vítima e pede dados pessoais para agendar a vacinação. Para isso, claro, pede para a pessoa confirmar os dados. Além das ligações, os suspeitos podem encaminhar um link via e-mail ou mensagem para celular solicitando cadastramento da pessoa que será vacinada.

O diretor do Departamento de Inteligência Policial (DIP) da Polícia Civil, delegado Edvando França, reitera a necessidade da população se informar de como será feita a vacinação em seu estado ou município. “Esse é um momento oportuno para os golpistas tentarem roubar seus dados. O ideal é que a pessoa evite clicar em links, certificar quem enviou para você esse link, se ele é de um órgão oficial, se o telefone é de órgão público, se de fato os postos de vacinação estão fazendo ligações para cadastrar os pacientes”, pontuou.

No Ceará, o Governo do Estado já disponibilizou o cronograma de vacinação, informando a população sobre em qual momento cada grupo irá se vacinar. Neste primeiro momento, a prioridade será para profissionais de saúde da linha de frente de combate à Covid-19 de unidades públicas e privadas, que serão imunizados nos locais onde trabalham, e idosos institucionalizados (que residem em asilos). Todos os grupos da Fase 1 serão vacinados na medida que cheguem mais lotes nas próximas semanas.

“Nesse primeiro momento de vacinação, desconfie. Não temos vacinas disponíveis para vendas, e nem para compra, e também não está sendo feito nenhum tipo de cadastro ou ligação para se vacinar. Aguarde um posicionamento dos órgãos competentes, e não deixe de checar a veracidade das informações que chegam até você”, finalizou Edvando França.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Variante achada no Brasil poderia 'driblar' anticorpos e reinfectar quem já teve Covid-19, diz pesquisador

Um novo estudo de cientistas da África do Sul, ainda não revisado por pares, dá maior respaldo às evidências crescentes de que mutações compartilhadas pelas variantes do coronavírus detectadas no Brasil e na África do Sul podem não ser neutralizadas por anticorpos produzidos pelo organismo de quem já foi infectado pelo SARS-CoV-2, o vírus que causa a Covid-19.

Isso abre a possibilidade de que pessoas que tiveram doença sejam infectadas novamente se expostas a essas variantes, diz à BBC News Brasil Tulio de Oliveira, responsável pelo estudo e diretor do laboratório Krisp na Escola de Medicina Nelson Mandela, na Universidade KwaZulu-Natal, em Durban, na África do Sul, onde vive desde 1997.

No entanto, mais estudos são necessários para mensurar o impacto dessa 'neutralização reduzida' dos anticorpos em nossa imunidade, ressalva ele.

Segundo Oliveira, testes em laboratório a partir do "vírus vivo" da cepa achada na África do Sul (501Y.V2) contendo mutações como E484K e N501Y — presentes também na variante do Brasil, mas não na do Reino Unido — mostraram "zero ou muito baixa neutralização" do patógeno pelos anticorpos.

Oliveira chefiou a equipe que descobriu a nova variante do coronavírus na África do Sul e compartilhou os dados com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o que, por sua vez, permitiu ao Reino Unido detectar a outra variante em seu território.

Acredita-se que todas essas variantes sejam mais transmissíveis do que a original, mas não se sabe, por enquanto, se mais letais. De todo modo, tende a haver mais mortes porque há muito mais casos.

Oliveira acrescenta que suas mais recentes descobertas também levantam "uma grande questão" sobre a eficácia das vacinas.

"Se os resultados do laboratório mostram que essa variante é menos neutralizada pelos anticorpos, isso terá algum efeito na eficácia das vacinas?", questiona Oliveira.

"No momento, presumimos que a eficácia das vacinas não será comprometida. E se for, será pouco (comprometida). Porque as vacinas desencadeiam uma resposta imunológica alta, produzindo muitos anticorpos, por exemplo. Mas ainda é uma questão a ser respondida", acrescenta.

Ele reforça que esses primeiros resultados não podem servir de "desculpa" para interromper os programas de vacinação em todo o mundo.

"Esse vírus nos mostrou que se deixarmos ele circular livremente por muito tempo, se adaptará melhor à transmissão e, potencialmente, escapar de ser neutralizado pelo sistema imunológico".

"Temos que aumentar com urgência as taxas de vacinação e a resposta da saúde pública para que possamos controlar as taxas de infecção o mais rápido possível e reduzir as taxas de mortalidade por essas variantes altamente infecciosas", acrescenta.

'Vírus vivo'
Nos últimos dias, vários estudos indicaram que mutações "escapariam" da ação de anticorpos neutralizantes produzidos pelo corpo contra o SARS-CoV-2.

No entanto, Oliveira e sua equipe foram além e usaram o "vírus vivo" pela primeira vez em testes de laboratório em oposição ao chamado pseudovírus — uma "técnica mais avançada", explica Oliveira, usando todas as mutações incluídas no vírus, e, então, fizeram comparações usando a variante anterior da Covid-19.

"Os resultados mostram que mais de 50% do plasma convalescente (com anticorpos) exposto ao vírus não obteve neutralização. E os outros 50% obtiveram neutralização de baixo nível. Quase metade dos indivíduos com quase nenhuma neutralização parecia nunca ter visto o vírus antes", explica Oliveira.

"O melhor modelo para testar isso é com o vírus vivo, você pega o vírus inteiro, você infecta as células e faz crescer no laboratório, é uma técnica mais avançada e depois você o re-expõe ao plasma convalescente, então você considera o taxa de crescimento do vírus e como ele é neutralizado".

"Concluímos que houve uma neutralização do vírus muito menor, tão menor que, em tese, são necessários cerca de 10 a 15 vezes mais anticorpos para neutralizar o mesmo vírus em comparação com a variante anterior", acrescenta Oliveira.

Segundo ele, "não são boas notícias. Esperávamos que aqueles que já tiveram a Covid-19 não fossem infectados novamente. Isso abre as portas para o vírus com essas mutações reinfectar as pessoas. É uma das principais questões a serem respondidas nas próximas semanas".

Oliveira assinala que mais estudos são necessários para determinar o impacto disso em nossa imunidade, pois nossa resposta imunológica não depende apenas dos anticorpos, mas também das chamadas células T, que atuam em conjunto com eles.

Jesse Bloom, professor-associado de Ciências do Genoma e Microbiologia da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, concorda.

"É definitivamente claro que as mutações no RBD (domínio de ligação ao receptor), especialmente a mutação E484K encontrada na linhagem 501Y.V2, reduzem a neutralização do anticorpo. No entanto, atualmente não está claro o quanto essa neutralização reduzida diminui a eficácia protetora da imunidade", diz ele por e-mail à BBC News Brasil. O RBD é uma pequena porção da proteína S do SARS-CoV-2, chave para a ligação do vírus às células humanas e sua infecção.

Cientistas acreditam que essa "neutralização reduzida" pode ser uma das razões pelas quais algumas partes da África do Sul e da cidade de Manaus, no Amazonas, muito atingidas durante o primeiro pico da pandemia, foram de novo amplamente afetadas pela segunda onda — levantando dúvidas sobre a chamada "imunidade de rebanho" que alguns especialistas já haviam dito ter sido alcançada nessas áreas por meio de infecções em massa.

A imunidade de rebanho ocorre quando uma parcela grande o suficiente da população desenvolve uma defesa imunológica contra um patógeno. Nesse cenário, a doença não consegue se espalhar porque a maioria das pessoas é imune e ela passa a ter grande dificuldade para encontrar alguém suscetível. Esse patamar é atingido pela vacinação em massa, e não por infecções em massa.

"Naturalmente, seria de se esperar que essas regiões não fossem muito afetadas pela segunda onda da pandemia, e não é o que vimos", diz Oliveira.

"Ainda temos que investigar se essa nova variante menos neutralizada por anticorpos em laboratório causará maiores taxas de infecção", acrescenta.

"O objetivo da vacina não é parar a transmissão; é fazer com que as pessoas que são infectadas não desenvolvam sintomas muito sérios. O principal objetivo é salvar vidas. E não só a vacina, mas a resposta da saúde pública, de testagem e rastreamento e isolamento e medidas de distanciamento social para tentar diminuir o número de infectados", conclui.

Fonte: BBC News Brasil

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Polícia Civil liberta mãe e filhas que viviam em cárcere privado no Interior

Policiais civis da Delegacia Municipal de Boa Viagem libertaram do cárcere privado, nesta quarta-feira (20), uma idosa de 83 anos e suas duas filhas, outras duas mulheres adultas, sendo uma com deficiência mental e outra com deficiência física. As vítimas viviam em cárcere privado em uma residência no bairro Queiroz, na cidade de Boa Viagem, interior do Ceará. O suspeito do crime, filho da idosa e irmão das outras vítimas, foi preso e autuado em flagrante.

As investigações começaram a partir de denúncias feitas por uma das filhas da vítima que não morava na propriedade. Ela informou que seu irmão não permitia que a mãe e suas outras irmãs saíssem de casa. De posse da denúncia, os policiais civis diligenciaram e constataram que os outros familiares das vítimas e vizinhos só tinham acesso a elas através de um buraco que uma das vítimas fez na parede que dá acesso ao quintal da casa.

Ainda durante as diligências, os policiais civis verificaram que as vítimas residiam em condições subumanas, com a casa bastante suja, com lixo acumulado e sem qualquer higiene. A delegada Mariana Simões, titular da Delegacia Municipal de Boa Viagem e responsável pelas investigações, explicou que, durante as diligências, além de ter ficado constatado o crime de cárcere privado, a Polícia Civil identificou o crime de abandono material.

“O local possuía poucos móveis e pouca comida na geladeira, motivo pelo qual, nesse momento, também restou configurado o delito de abandono material, uma vez que o autuado era o responsável por administrar todos os benefícios recebidos pelas vítimas”, explicou Mariana.

A Polícia Civil constatou que a idosa era impedida de sair de casa e que há mais de um ano não saía do imóvel. A vítima quase não mantinha mais contato com os demais familiares e vizinhos, conforme apurado pelas equipes policiais no local. O suspeito mantinha a casa trancada e quando saia levava as chaves do local.

O homem de 41 anos, que não possuía antecedentes criminais, foi preso em flagrante e autuado por cárcere privado e abandono material. Ele foi conduzido a uma unidade do sistema penitenciário, onde ficará à disposição da Justiça. Já as vítimas, estão sob os cuidados de outros familiares. Tanto o Conselho Tutelar quanto o Centro de Referência de Assistência Social (Creas) foram informados do caso para devido acompanhamento.

Como denunciar
Disque 100: as denúncias podem ser feitas pelo Disque 100, que funciona diariamente, 24 horas por dia. As ligações são gratuitas e podem ser feitas de todo o Brasil, de qualquer telefone (fixo ou celular), bastando discar 100.

190
O número 190 pertence à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará. O número pode ser usado para solicitar atendimento quando existe uma agressão em andamento e é necessário o comparecimento de uma viatura policial naquele momento.

181
O número é o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Ao ligar para o 181, a denúncia é registrada e será investigada. Caso seja comprovada, imediatamente a Polícia será acionada. Assim como o Disque 100, a ligação para o 181 é gratuita e pode ser feita de qualquer município do Estado do Ceará a qualquer hora, pois o atendimento funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, incluindo sábados, domingos e feriados.

Delegacias
Também é possível fazer a denúncia de forma presencial. Basta que o denunciante compareça a qualquer delegacia do Ceará com as informações e registre a ocorrência.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Estudante de Juazeiro do Norte é bicampeã internacional de Robótica

A estudante Yasmin Rodrigues, 18 anos, foi campeã Internacional do International Tournament of Robots – ITR 2020, pela segunda vez consecutiva. A aluna do 3º ano (Ensino Médio) do Colégio Objetivo Juazeiro é competidora assídua desde os 12 anos e, mesmo em meio a pandemia, não deixou de participar de forma remota das maiores olimpíadas de robótica do mundo.

Além desta conquista, Yasmin está com vaga garantida no mundial de robótica da FIRA 2021 – Firaworldcup, na qual ganhou a etapa nacional o FIRA BRASIL 2020. Ela é também tricampeã estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (2018/19/20) e ganhou o certificado especial de Meninas na Robótica da Mostra Nacional de Robótica. Ainda conquistou no mês passado (dezembro) o título de campeã nacional do Torneio Juvenil de Robótica – JTR 2020, no qual é bicampeã estadual também.

Para ela, representar a escola e a região do Cariri mundialmente é uma grande responsabilidade e honra, pois muitas portas são abertas para a área que pretende seguir no futuro.

A estudante afirma que ser mulher e fazer parte deste meio que, em geral, possui mais meninos, foi um propulsor para a busca de novos desafios e contribuiu para a representatividade e para influenciar outras meninas a participarem também. Outro ponto em destaque na sua jornada foi o apoio do pai, professor Alexsandro Ferreira, muito importante para o desenvolvimento do gosto pela ciência e também no incentivo das novas práticas. Agora ela se prepara para o FIRAWORLDCUP 2021, mundial de robótica que será sediado aqui no Brasil em São Luís -MA e o Torneio Internacional de robôs que acontecerá em Buenos Aires na Argentina.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Prognóstico indica 50% de probabilidade para chuvas abaixo da média no Ceará entre fevereiro e abril

O prognóstico elaborado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) para o trimestre fevereiro, março e abril de 2021 indica maior probabilidade para chuvas abaixo da média para o Estado como um todo, isto é, de 50%.

Conforme as análises das condições atmosféricas e oceânicas, além dos resultados de modelos numéricos globais e regionais e de modelos estatísticos de diversas instituições do Brasil, como Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), o Ceará tem ainda 40% de chances para precipitações dentro da média e 10% acima dela.

Os estudos realizados pela Funceme apontam ainda uma diferença entre os acumulados esperados ao longo do território cearense. Para o centro-sul, são esperadas anomalias negativas e, no extremo noroeste, anomalias positivas, no período entre fevereiro e abril.

Condições oceânicas e atmosféricas
O campo de anomalias de Temperatura da Superfície do Mar (TSM) mostra, em dezembro, no oceano Pacífico Equatorial Central e Leste, condições térmicas que caracterizam o fenômeno La Niña, isto é, temperaturas abaixo da normalidade.

Já no oceano Atlântico Tropical Sul, observam-se áreas mais frias próximo da costa da África e até perto do litoral leste brasileiro, além de predomínio de TSM em torno da média (neutralidade) próximo à região equatorial. O oceano Atlântico Tropical Norte exibe predomínio de áreas mais aquecidas e em torno da média próximo à Linha do Equador.

De acordo com a Funceme, os modelos de previsão de TSM, processados em janeiro de 2021, indicam, para o trimestre fevereiro, março e abril de 2021, continuidade das condições do fenômeno La Niña no oceano Pacífico Equatorial, porém, com tendência de enfraquecimento. Além disso, espera-se a manutenção de condições predominantes de resfriamento no Atlântico Tropical Sul e aquecimento no Norte.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Prorrogação do auxílio emergencial em 2021. É possível? Entenda

Embora a pandemia de coronavírus não tenha data para acabar, o auxílio emergencial tem. Oficialmente, o programa para combater a crise de 2020 terminou em dezembro, com alguns saques residuais até 27 de janeiro. Mas isso não significa que as coisas não podem mudar.

O próprio ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a prorrogação do auxílio seria necessária no caso de uma segunda onda de Covid-19. Isso foi em 11 de novembro. De lá para cá, a média de mortes voltou a subir. As aglomerações nas festas de final de ano podem pioraram o cenário de contaminações e a vacinação começou agora.

Apesar da piora na pandemia, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que não haverá prorrogação do auxílio, mas que pretende aumentar o valor médio do Bolsa Família.

Nos bastidores, a equipe econômica discute alternativas mais baratas que o auxílio emergencial para dar assistência à população mais vulnerável no início de 2021. Entre as possíveis soluções, estão: adiantar o abono salarial, autorizar um novo saque emergencial do FGTS e antecipar o 13º de aposentadorias e benefícios previdenciários.

Auxílio não tem verba para esse ano
O auxílio emergencial é financiado com um orçamento especial, chamado de Orçamento de guerra. É uma exceção aprovada pelo Congresso que permite ao governo se endividar para fazer frente a despesas urgentes trazidas pela crise do coronavírus.

Essa regra só vale enquanto durar o estado de calamidade, que vai até 31 de dezembro. O decreto de calamidade poderia ser renovado, mas o governo e lideranças do Congresso afirmam que isso não acontecerá. Eles temem que os gastos ilimitados comprometam ainda mais as contas públicas e que isso leve a graves problemas econômicos.

Por isso, todos os pagamentos do auxílio emergencial foram realizados em 2020.

O que é necessário para que o auxílio seja prorrogado
Para que o auxílio emergencial tenha mais parcelas em 2021, é preciso que o governo e o Congresso encontrem dinheiro para bancá-lo.

O auxílio emergencial e o auxílio residual (parcelas extras de R$ 300) custaram cerca de R$ 322 bilhões aos cofres públicos até o final de 2020. Juntos, eles são 11 vezes mais caros do que o Bolsa Família do ano passado, que tinha R$ 29,5 bilhões previstos.

O Orçamento deste ano não tem espaço para um novo auxílio dentro do teto de gastos (regra da Constituição criada em 2016 que limita o crescimento real das despesas federais). Portanto, a única solução viável seria aprovar uma nova exceção para créditos extraordinários.

Para isso, governo e o Congresso precisam entrar em acordo e assumir as consequências do inevitável endividamento público que a decisão acarretaria.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Hospital Regional do Cariri inicia vacinação contra Covid-19

As primeiras vacinas chegaram por volta das 8h desta quarta-feira (20) ao Hospital Regional do Cariri (HRC), equipamento vinculado à Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Os imunizantes eram aguardados com ansiedade pelos profissionais da saúde que, desde março de 2020, trabalham no tratamento dos casos mais graves da Covid-19. A vacinação no interior cearense teve início tão logo as substâncias aterrissaram no Estado, na última segunda-feira (18).

O primeiro a ser vacinado no HRC foi o fisioterapeuta Cícero Roberto Soares de Sousa, de 36 anos. Ele atua dentro da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid desde a entrada do primeiro paciente, há quase um ano. “Eu me ofereci desde o começo porque eu amo o que eu faço, amo a fisioterapia e, na hora que eu recebi a vacina, passou um filme na minha mente de todas as situações que vivenciei nos meus plantões, de todas as angústias com os meus colegas da fisioterapia. Foi um momento muito comovente”, emocionou-se.

Para atender a todos os profissionais na unidade, as equipes de imunização realizam trabalhos de forma volante dentro das UTIs Covid. Para as equipes da Emergência, a vacinação acontece no foyer do Hospital. Ao todo, devem ser vacinados 596 profissionais que atuam diretamente na linha de frente do combate à Covid-19 no HRC. No momento agudo da pandemia, a unidade chegou a ter 108 leitos de UTI Covid e 50 leitos de enfermaria para a doença.

A gerente de risco do HRC Nárya Brito é uma das voluntárias que está ajudando no processo de vacinação. “O que vemos são pessoas ansiosas para a concretização desse momento, então para que ele ocorra de forma mais rápida e assim possamos evitar longas filas, me coloquei à disposição para contribuir. Como enfermeira, como profissional de saúde, fiz um juramento, então poder fazer parte desse momento histórico é de uma emoção sem igual”, disse.

O pneumologista Jacob Duarte foi o segundo profissional a tomar a dose da vacina. “O sentimento é de alegria, de esperança e gratidão por estar iniciando hoje a vacinação”. Como a grande maioria da população, o médico não esperava que o imunizante pudesse chegar já no começo de 2021, devido às dificuldades técnico-científicas de produção. “Diante dessa realidade que se inicia, a gente só tem que agradecer, na esperança que seja produzida cada vez mais doses para imunização de toda a população”.

Do início da pandemia até agora foram atendidos 2.176 pacientes suspeitos de Covid-19; destes, 1.137 foram confirmados dentro do HRC. Atualmente, a unidade conta com 31 leitos de UTI Covid e 13 de enfermaria.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

21 de janeiro

1863 - É fundada a empresa Opel.
1921 - Estréia do filme de Charlie Chaplin, O Garoto.
1968 - Um bombardeiro B-52 carregando quatro bombas de hidrogênio cai na Groenlândia, deixando escapar grandes quantidades de plutônio sobre o gelo.

Nasceram neste dia…
1829 - Óscar II da Suécia (m. 1907).
1941 - Plácido Domingo (foto), tenor espanhol.
1953 - Paul Allen, informático e empresário norte-americano.

Morreram neste dia…
1793 - Luís XVI de França (n. 1754).
1924 - Lenin, político soviético (n. 1870).
1950 - George Orwell, escritor e autor britânico (n. 1903).

Fonte: Wikipédia

20 de janeiro

1265 - No Palácio de Westminster, o primeiro parlamento inglês realiza a sua primeira reunião.
1920 - Termina a Conferência de Paz de Paris.
1942 - Acontece a Conferência de Wannsee em Berlim.

Nasceram neste dia…
1554 - D. Sebastião de Portugal (m. 1578).
1930 - Edwin Aldrin, astronauta norte-americano.
1952 - Paul Stanley (foto), guitarrista e vocalista da Banda Kiss.

Morreram neste dia…
1720 - Giovanni Maria Lancisi, médico e cientista italiano (n. 1654).
1936 - Jorge V do Reino Unido (n. 1865).
1964 - Aníbal Machado, escritor e crítico brasileiro (n. 1894).

Fonte: Wikipédia

Vacina da Johnson & Johnson contra Covid-19 gera resposta imune de longa duração em testes iniciais

A farmacêutica americana Johnson & Johnson, outra companhia na corrida pela produção de vacinas contra o coronavírus, divulgou um estudo acerca da eficácia de seu imunizante. Com base nos dados dos ensaios das fases 1/2, que contaram com 805 participantes entre 18 e 55 anos, uma única dose da vacina gerou uma resposta imune de longa duração, produzindo anticorpos neutralizantes contra a Covid-19 em 90% após de 29 dias.

As informações foram divulgadas na última semana na revista científica The New England Journal of Medicine. Segundo o estudo, os anticorpos permanecem estáveis até o 71º dia. Entre as reações mais comuns ao imunizante estão fadiga, dores de cabeça, dores musculares e dor no local da injeção.

Com base nessas descobertas iniciais, a empresa espera que a vacina tenha uma eficácia acima de 70%, observando que o parâmetro pode atingir “níveis muito altos”. Para termos de comparação, as vacinas produzidas pela Pfizer e Moderna, lançadas nos Estados Unidos, possuem eficácia acima de 90%.

Resultados da terceira fase de testes, que deve contar com 45 mil voluntários, serão divulgados no fim do mês, segundo a companhia. Se os testes foram bem-sucedidos, a empresa pode solicitar a aprovação de uso emergencial da vacina à Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos.

Fonte: Época Negócios

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Hora de Plantar já distribuiu duas mil toneladas de sementes em 54 municípios cearenses

O Projeto Hora de Plantar 2020/2021 já distribuiu 2.169.470 kg de milho variedade e milho híbrido, feijão caupi e sorgo forrageiro em 55 municípios cearenses. De acordo com balanço divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário, a iniciativa já concluiu a entrega dos armazéns de Barbalha, responsável pelo abastecimento de 14 municípios; Milagres, 18 municípios; Iguatu, 10; Tauá, 7; e, paralelamente, iniciou a entrega das sementes nos municípios atendidos pelo armazém em Crateús.

Lançado em dezembro pelo governador Camilo Santana, o Hora de Plantar prevê a entrega de 3.410 toneladas de sementes até fevereiro de 2021. A projeção do Governo do Ceará inclui atender cerca 155 mil agricultores familiares em 182 municípios beneficiados e entregará, ainda: 5 mil m³ de manivas de mandioca, 6,262 milhões de raquetes de palma forrageira e 736 mil mudas, entre frutíferas, de caju anão precoce e essências florestais nativas.

“Esse é um projeto que temos aqui no Estado desde a década de 80 e o Ceará é o único estado brasileiro a realizar uma iniciativa de distribuição de sementes de qualidade nesse porte, para que o nosso agricultor possa ter uma produção e um ganho econômico maior”, destacou o governador Camilo Santana durante a cerimônia realizada no Palácio da Abolição.

Ainda nesta semana, está previsto o início da entrega das sementes nos armazéns de Quixeramobim; e, já na próxima semana, a previsão é começar a distribuição a partir de Morada Nova. O armazém de Fortaleza, que atende as regiões Norte, do Maciço de Baturité e Metropolitana, tem início previsto ainda em janeiro.

Balanço
Nos últimos cinco anos, o Hora de Plantar já realizou a entrega de 15.662,89 toneladas de sementes, 35 milhões de raquetes de palma forrageira e 22.642 m³ de manivas de mandioca nos últimos cinco anos. A ação distribuiu ainda 1.814.159 mudas de caju anão precoce, 646.863 mudas de essências florestais nativas e 12.685 mudas de outras frutíferas.

“Em 2020, o Estado do Ceará deve superar uma safra agrícola de mais de 800 mil toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas e o Hora de Plantar é uma política pública decisiva para que possamos compreender este resultado”, opina o secretário de Desenvolvimento Agrário, De Assis Diniz.

Padrão de Qualidade
Um dos diferenciais do projeto é o alto padrão da semente, que é fiscalizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. “Recebo essa semente faz vinte anos. A diferença entre essa semente e o grão que a gente compra no mercado é que o milho que a gente recebe pela Ematerce brota mais rápido, cresce mais igual e vinga uma espiga maior – e a semente também é mais maior”, disse o agricultor Antônio de Noé, natural do município de Ocara. “Ela é o que me dá a segurança de que posso plantar: a gente sabe que a espiga é de qualidade”, conclui.

Além disso, a edição 2020/2021 expandirá o fornecimento de 6 para 90 toneladas a quantidade de milho biofortificado para 600 agricultores familiares do Estado. A cultivar BRS-4104, desenvolvida pela Embrapa, possui uma concentração de carotenoides precursores da vitamina A de 2,5 a 3,2 vezes maior do que os valores encontrados no milho comum, mesmo mantendo características como cor e sabor. O resultado é um alimento mais nutritivo e com potencial de combater problemas de visão e baixa imunidade, causados pela falta de vitamina A na alimentação humana.

“Como o milho é abundante na mesa dos nordestinos, na preparação do cuscuz, da canjica, da pamonha, de bolos ou mesmo do milho cozido, todos consumiriam automaticamente algo de maior valor nutricional”, justifica De Assis Diniz.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Vacinação contra Covid no interior tem início por Barbalha

Barbalha foi o primeiro município do interior do estado a iniciar a imunização contra a Covid-19. O prefeito, Guilherme Saraiva, que é médico, aplicou a vacina em duas profissionais de saúde às 6h30 desta terça-feira, 19. A Secretaria Municipal de Saúde recebeu 845 doses da Coronavac, desenvolvida pela chinesa Sinovac e produzida pelo Instituto Butantan.

A ação foi realizada no Centro de Atenção Psicossocial, Caps III (antigo Centro de Saúde Materno Infantil) e transmitida pelas redes sociais. “É importante esse momento porque a gente passou um ano muito difícil em 2020, perdemos pessoas, tivemos nossas rotinas modificadas. E agora uma esperança concreta, que já chegou aqui na Barbalha. Nossa prioridade nesse primeiro momento é vacinar os profissionais de saúde, pessoas com comorbidades, depois os idosos e a população”, declarou o prefeito.

A secretária de Saúde de Barbalha detalhou o Plano de Vacinação do Município. “Em até 28 dias temos que aplicar a segunda dose. A gente teve o privilégio de dar o pontapé no interior do Ceará nessa luta contra o inimigo invisível, que é o coronavírus. Estamos abraçando essa oportunidade de sermos os primeiros e os grandes disseminadores nessa grande caminhada que a gente está desempenhando a partir de agora”, afirmou.

Segundo a secretária, a vacinação será feita de forma volante, “A gente vai até os locais para vacinar os profissionais de saúde, cumprindo o que está planejado na primeira fase e recebendo as próximas doses vamos dar continuidade, vacinando os idosos acima de 75 anos e os que estão institucionalizados”.

A técnica de enfermagem, Maria Francineide Brito, 57, foi a primeira a ser vacinada pelo prefeito, com auxílio da coordenadora de imunização, Adriana Rocha. Há 30 anos cuidando da saúde da população, ela trabalha no PSF Centro I. “Eu confesso que fiquei surpresa, mas muito feliz. Principalmente, que é uma coisa que a gente esperou muito, eu sonhei muito com esse momento. Não só eu, mas acho que todas as pessoas desejam voltar à vida normal. A gente sabe que é só o início, tem uma longa jornada pela frente. Aqui está o primeiro passo da esperança”, narrou emocionada.

A enfermeira Maria das Dores Felipe de Lacerda, coordenadora da UTI Covid do Hospital Maternidade São Vicente de Paulo, foi imunizada por Dr. Guilherme, logo em seguida. “É um momento muito gratificante para mim que estive a todo momento na linha de frente e vi de perto a luta dos pacientes que foram acometidos de Covid-19. A gente espera que seja a renovação e esperança de novos dias, após esses momentos conturbados que a gente tem passado nos últimos meses”, relatou.

As mulheres foram sorteadas entre os profissionais que atuam diretamente com pacientes do Covid-19.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Com 25 anos de profissão, enfermeira mais antiga do Crato é a primeira a ser vacinada no Município

As cidades de Crato e Juazeiro do Norte iniciaram o processo de imunização contra a Covid-19 na manhã desta terça-feira, 19. A primeira pessoa a ser vacina em Crato, foi a enfermeira Ana Cadja Sá Cavalcante Macedo. Ela tem 25 anos de atuação na área da saúde e é a profissional mais antiga do Município.

Cadja, de 60 anos, disse que a chegada da vacina representa um "alívio por afastar a possibilidade de casos graves". A cidade soma 113 mortes pelo coronavírus, conforme última atualização do IntegraSus, plataforma oficial da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). 

A segunda pessoa vacinada em Crato foi o condutor socorrista do Samu, Eugênio Araújo. O ato simbólico foi realizado às 7h30, aos pés da Estátua de Nossa Senhora de Fátima. O local foi escolhido "por simbolizar a fé e esperança", conforme pontuou a Prefeitura. A cidade de Crato recebeu 1.312 doses do imunizante.

O Município divulgou que amanhã deve começar a vacinação nos demais profissionais da saúde. O esquema seguirá o padrão das outras cidades, tendo como prioridade os profissionais da linha de frente de enfrentamento, como aqueles que trabalham nas UTIs e UPAs.

O Planejamento da vacinação estará sendo executado inicialmente para cerca de 1.300 pessoas, incluindo 34% dos profissionais de saúde, 67 idosos de dois abrigos.

Na cidade de Juazeiro do Norte, a vacinação teve início por volta das 8 horas. A escolhida para dar início ao processo de imunização foi a auxiliar de Serviços Gerais, Maria Auxiliadora Lima da Silva, de 44 anos. Ela disse ter sido comunicada da vacinação "minutos antes", mas, apesar da surpresa, se mostrou emocionada. 

"É uma alegria muito grande. Fica até difícil encontrar palavras para descrever esse momento. Todo dia a gente lida com pacientes graves. Durante meses vemos o sofrimento das famílias, então essa vacina traz esperança, muita esperança". 

Após a vacinação, Auxiliadora incentivou outras pessoas a tomarem o imunizante. "Não tenham medo. Essa vacina só trará benefício para todos. Peço que todos tomem [a vacina] para que a pandemia seja superada". 

Das três principais cidades do Cariri (Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha), Juazeiro do Norte foi a que recebeu o maior número de doses da CoronaVac. As 3.106 doses chegaram ontem a noite, por volta das 23h30. O quantitativo representa 34% dos 9.175 profissionais de saúde de Juazeiro do Norte. A secretária da Saúde do Município, Francimones Albuquerque explicou que hoje a tarde serão vacinados os profissionais da Unidade Sentinela e, amanhã (20), os que atuam nos hospitais da cidade. 

"Agora pela manhã vacinamos 15 profissionais da UPA Covid, aqui no bairro Lagoa Seca e a tarde vamos vacinar outros 16 da Unidade Sentinela. Amanhã vamos nos deslocar até os profissionais para evitar aglomeração", detalhou Francimones.

O coordenador da Unidade Covid de Juazeiro do Norte, George Bringel, analisa que o fato de ter toda sua equipe vacina confere mais segurança no momento de trabalhar. "Todos ficamos mais tranquilo. E esse sentimento reflete no resultado do trabalho. Todos nós tivemos que nos readequar desde o início da pandemia. Então essa vacina é um marco. Representa um grande avanço".

A tranquilidade a qual se refere Bringel é compartilhada pelo maqueiro Alcione Ferreira Passos, de 46 anos. Ele foi um dos vacinados na manhã desta terça em Juazeiro do Norte e confessou "que trabalhava com bastante medo". Atuando na Unidade há 7 meses, Alcione relata que, apesar de não ter contraído o vírus, amigos e parentes já se contaminaram e ele, então, presenciou de perto "o sofrimento".

"Quem pegou sabe: é uma doença que maltrata bastante e deixa sequelas. Graças a Deus nunca tive, mas sei o sofrimento que é. Eu trabalhava com muito medo de me contaminar. Redobrei os cuidados. Era um ritual diário. Foram meses difíceis, duros, mas que agora tende a mudar com a chegada dessa vacina", relatou. 

Por André Costa/Lorena Tavares/Antonio Rodrigues

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Capacete Elmo auxilia na recuperação de pacientes internados

O capacete Elmo, equipamento de respiração artificial não invasivo, tem contribuído para o tratamento de pacientes internados em unidades da rede estadual com quadro leve ou moderado de Covid-19. Até o momento, o aparelho já foi aplicado no Hospital Leonardo da Vinci (HELV), no Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara (HGWA) e no Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes (HM), cujos profissionais de saúde foram capacitados para usar o dispositivo.

No Hospítal São José, 85 servidores, entre médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos de Enfermagem, foram treinados na última sexta-feira (15) para utilizar a tecnologia na unidade – ao todo, 25 exemplares do aparelho poderão ser aplicados nos pacientes da unidade a partir desta segunda-feira (18).

Erikesen Sousa Beviláqua, de 34 anos, está entre os pacientes do HGWA que usaram o Elmo. Obeso, diabético e asmático, o gerente comercial conta que teve 95% dos pulmões comprometidos devido à Covid-19. “Cheguei ao hospital usando o fluxo de oxigênio no máximo. Na UTI, estava ciente do grande risco que estava correndo de ser intubado, mas tentei manter a calma e orei muito por minha recuperação. O doutor Emersoneide João e os fisioterapeutas que estavam me acompanhando decidiram usar o capacete Elmo em mim. Quando colocaram, senti de imediato um grande alívio na respiração”, relata.

Após cerca de 15 dias de internação, Erikessen conseguiu se recuperar. Ele recebeu alta no dia 30 de dezembro e pôde passar o Réveillon em casa, na companhia da família. “Sou muito grato aos médicos, enfermeiras, técnicos de Enfermagem e fisioterapeutas do HGWA. Posso relatar que em nenhum outro lugar fui tão bem tratado, com respeito, carinho e, principalmente, com grande profissionalismo da parte das pessoas que ali trabalham”.

Os testes clínicos realizados com o Elmo mostraram que o capacete pode reduzir em 60% a necessidade de internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, três pessoas já utilizaram o equipamento. O clínico geral Elton Ferrer afirma que os pacientes conseguiram se adaptar ao dispositivo e tiveram a frequência respiratória controlada. “Eles conseguiram se alimentar, dormiram normalmente, foi muito tranquilo. É simples de manejar e traz conforto ao paciente. É mais uma forma de beneficiá-los e o melhor de tudo: é uma tecnologia genuinamente cearense”, pontua o médico.

Capacitação
Desde dezembro, a ESP/CE capacita profissionais de saúde da linha de frente para uso do capacete Elmo. Até quinta-feira, 14, foram treinados 127 servidores, entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e engenheiros clínicos da rede pública. A previsão é treinar 285 profissionais até março deste ano, incluindo trabalhadores de unidades de saúde do interior do Estado.

O treinamento tem o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza e do Centro Universitário Estácio do Ceará. A capacitação acontece no Centro de Simulação Realística da ESP/CE, espaço que permite o desenvolvimento de habilidades clínicas. O local conta com um ator para representar o paciente e simular o uso do equipamento. A formação permite a experiência com o processo de manejo do dispositivo, que envolve a sua montagem, utilização no paciente, desmontagem e desinfecção. Há também a discussão de conteúdo teórico.

A partir do treinamento, o Elmo passa a ser alternativa para tratamento de Covid-19 nas unidades e os profissionais saem preparados para utilizá-lo nos pacientes em caso de necessidade. Todos os colaboradores capacitados pela ESP estão preparados para ser multiplicadores do treinamento nos hospitais da rede estadual. “A partir da capacitação, os profissionais se tornam aptos para cuidar dos pacientes com o Elmo e atuar como multiplicadores da sua unidade, pois a abordagem educacional da simulação realística permite que possam repassar esse conteúdo técnico e prático com propriedade e segurança”, afirma Rafael Dantas, gerente do Centro de Simulação Realística da ESP/CE.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Fábrica do Mais Nutrição, em Barbalha, deve iniciar operação em abril

O Governo do Ceará terá uma nova linha de produção do Programa Mais Nutrição em funcionamento até o mês de abril, na Região do Cariri. A informação foi confirmada, nesta sexta-feira (15), durante visita técnica na Ceasa de Barbalha realizada pela primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, o secretário de Desenvolvimento Agrário (SDA), Di Assis Diniz, e o presidente da Ceasa Ceará, Max Quintino. A iniciativa, que faz parte do Programa Mais Infância Ceará, combate o desperdício de alimentos e garante a segurança alimentar e nutricional de crianças cearenses.

“Estamos trabalhando para que, no mês de abril, iniciem as atividades da Fábrica Mais Nutrição do Cariri. A partir da doação dos alimentos que receberemos dos permissionários e empresários da região, queremos contribuir para a segurança alimentar das crianças atendidas pelas 37 entidades selecionadas de Juazeiro, Crato e Barbalha, que serão contempladas, inicialmente, com os alimentos. Com o programa estamos também evitando o desperdício e combatendo a fome de milhares de pessoas”, destaca Onélia Santana.

O espaço da Ceasa de Barbalha será reformado para abrigar uma nova linha de produção, o banco de alimentos e a central de distribuição do Mais Nutrição e, assim, atender as entidades credenciadas no Cariri. O local receberá os alimentos doados pelos permissionários da região e terá a produção das polpas de frutas, além da oferta do mix para preparo de alimentos.

De acordo com o secretário da SDA, Di Assis Diniz, o investimento para construção da fábrica, aquisição de equipamentos e contratação de pessoal ultrapassa R$ 1 milhão. “O Cariri vai receber a Fábrica do Mais Nutrição, ampliando a oferta de alimentos para aqueles que mais necessitam. Sabemos das necessidades da sociedade civil e, por isso, estamos ampliando e efetivando o trabalho com essa política pública”, afirma.

Doação
Em dezembro de 2020, dois novos veículos foram entregues ao Programa Mais Nutrição. Um veículo reforça a arrecadação da Fábrica de Maracanaú e o outro será destinado ao entreposto no Cariri. Cerca de 27 mil pessoas foram beneficiadas com a doação de cerca de 650 toneladas (646.756) de alimentos “in natura”, polpas e mix de preparo de alimentos desde a criação do programa em junho de de 2019. Atualmente, a iniciativa contempla cerca de 16 mil crianças e adolescentes de 91 entidades de Fortaleza, Caucaia e Maracanaú.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

19 de janeiro

1817 – Um exército comandado pelo General José de San Martín parte da Argentina e atravessa os Andes para libertar o Chile e depois o Peru do domínio espanhol.
1880 – O Congresso espanhol vota a abolição da escravatura em Cuba.
1983 – O criminoso de guerra nazista Klaus Barbie é preso na Bolívia.

Nasceram neste dia…
1798 – Auguste Comte, filósofo francês (m. 1857).
1931 – Ítalo Rossi, ator brasileiro (m. 2011)
1942 – Nara Leão (foto), cantora brasileira (m. 1989).

Morreram neste dia…
1958 – Cândido Rondon, sertanista brasileiro (n. 1865).
1982 – Elis Regina, cantora popular brasileira (n. 1945)
2007 – Fiama Hasse Pais Brandão, poetisa portuguesa (n. 1938).

Fonte: Wikipédia

AddThis