Veja o que pode e o que não pode quando o assunto é forno micro-ondas

Você não precisa ser um gênio da cozinha para saber que um micro-ondas pode salvar a sua vida em diversos momentos. O que muita gente não sabe é que nem tudo pode ser aquecido nessa maravilha moderna. Então para evitar que você acabe tornando sua cozinha um ambiente perigoso, preste atenção nas dicas que daremos a seguir:

Recipientes
Tudo bem se você resolver esquentar um pouco de leite em um copo de vidro. Aliás, recipientes de vidro são especialmente recomendados para usar no micro-ondas – fica a dica. Além disso, pratos de papel também podem ir para o forno. Idem para guardanapos. É preciso que você preste bastante atenção e se certifique de que o guardanapo em questão não contém plástico em sua composição.

Cuidado com cerâmicas e, se insistir em usá-las no micro-ondas, escolha apenas as porcelanas. E é melhor que os pratos usados não tenham pinturas – se a tinta for metálica, poderá haver uma explosão.

Quanto aos recipientes feitos de alumínio, a dica é: não os leve ao micro-ondas! E ponto final. Idem para papel alumínio e qualquer coisa feita de metal. Também não é recomendável que você leve ao forno aqueles sacos de papel marrom, pois além de provocar fogo, eles podem emitir substâncias tóxicas para o alimento. A tinta e a cola presentes nesses sacos de papel podem emitir substâncias tóxicas quando expostas às micro-ondas do seu forno. Substitua o uso desse material por sacos próprios para esse tipo de cozimento.

Também está terminantemente proibido o uso de potinhos descartáveis, como os de iogurte, margarina e afins. Nada de sacolas plásticas, sacos de lixo, latas de produtos enlatados e papel filme.

Discutíveis
Os plásticos são polêmicos quando o assunto é o forno de micro-ondas. Muitas pessoas associam a utilização de recipientes plásticos ao aparecimento de alguns tipos de câncer. A verdade é que as pesquisas que buscam comprovar essas relações ainda não chegaram a resultados concretos, o que se sabe é que talvez o perigo não seja assim tão grande...

De qualquer forma, há recipientes plásticos próprios para serem utilizados no micro-ondas. Esses materiais já passaram por testes que avaliaram o poder de interferência no corpo humano. Então, na dúvida, compre materiais plásticos próprios para seres usados nesse tipo de forno. Não tem erro. É bom também que você se certifique de que esses utensílios não estejam quebrados, velhos e manchados, hein!

Materiais feitos de isopor e similares também são de uso questionável e, da mesma forma que os plásticos, é bom que você se certifique de que o recipiente em questão tem um aviso de que pode ser utilizado em seu forno, caso contrário, é melhor nem tentar.

Comidas e bebidas
Mesmo que alguns aparelhos já venham com todas as funções possíveis – de pipoca à bolo de caneca – é preciso saber que nem tudo pode ser preparado nesse tipo de forno.

Entre os itens que você pode preparar no micro-ondas estão: bacon (coloque uma vasilha sobre o prato, para que a gordura não espirre para todos os lados); pizza congelada; ovos (há recipientes específicos para cozinhar ovos nesse tipo de forno); batata; limão e laranja (para extrair mais suco deles); pipoca; vegetais (especialmente berinjela); sobremesas e infinitos outros produtos, exceto os que você vai ver a seguir.

A lista do que não preparar em um micro-ondas é relativamente pequena: nada de esquentar uvas no forno, elas pegam fogo; ovos sem o devido prato específico para eles (caso contrário, eles explodirão e você não vai gostar do resultado); pimentas secas e qualquer outro material seco – eles pegam fogo muito fácil.

É preciso ter cuidado extra quando o alvo da vez é a água que, quando fervida no micro-ondas, fica quente demais e pode explodir. Coloque um palito dentro do copo com água e evite que isso aconteça. E da mesma forma que você faz com os ovos, o recomendável é furar os itens que podem explodir devido à pressão interna, como é o caso das salsichas e batatas.

Outros usos do seu forno
Você sabia que colocar uma esponja molhada – sem detergente – no micro-ondas é uma boa forma de limpá-la? Se você preencher uma meia com grãos de feijão ou arroz e levá-la ao forno, terá uma bolsinha térmica.

Agora se o que você quer é limpar seu micro-ondas e tirar o cheiro da pipoca de queijo que você resolveu fazer há duas semanas, a dica é esquentar um copo de água com limão – isso garante que seu forno fique limpo e sem cheiros fortes. Nunca, nem por decreto, coloque uma esponja seca em um forno micro-ondas – a não ser que você seja piromaníaco e goste de brincar com fogo.

E aí, você gostou dessas dicas? Se você acha tudo isso inútil, é porque provavelmente ainda mora com mamãe e papai. Nesses casos, conte para a sua mãe tudo o que você descobriu. Ela vai amar.

Fonte: Mega Curioso

Curta nossa página no Facebook



5 tipos de dores de cabeça e como aliviá-las rapidamente

Certamente não existe uma só pessoa no mundo que não tenha sentido algum tipo de dor de cabeça. Em alguns casos, o problema pode ser resolvido em casa, em outros, é preciso ir rapidamente ao médico.

Para tomar a decisão correta, preparamos para você uma instrução detalhada sobre como identificar o tipo de dor de cabeça, encontrar a causa e aliviar a dor.

Lembre-se de que com saúde não se brinca, então o melhor é procurar um médico antes de se automedicar.

Dor por tensão
É o tipo mais comum de dor de cabeça: praticamente todo mundo já sentiu este tipo de dor por pelo menos uma vez na vida.

Sintomas: Normalmente, é uma dor leve e aguda. Na parte superior da cabeça você sente uma pressão, como se estivesse usando um capacete apertado. Pode parecer que os músculos da testa e os olhos estão muito tensos e você não consegue relaxar. A intensidade aumenta à noite.

Causas: A dor de tensão pode estar relacionada a um forte estresse, cansaço, má postura e por dirigir numa posição desconfortável por um longo tempo. A dor crônica ocorre muito raramente (menos de 3% dos casos) e é frequentemente associada a lesões nos músculos do pescoço e da cabeça.’

Tratamento: Para se livrar desse tipo de dor de cabeça, geralmente, basta tomar um analgésico. No entanto, tenha cuidado, porque não é bom abusar de remédios. Se essa dor de cabeça persegue você e dura muito tempo, é melhor ir ao médico. Também tente fazer exercícios leves, massageado regularmente os ombros e o pescoço e caminhe mais ao ar livre para se livrar do estresse.

Dor de cabeça nos seios da face
Isso acontece em caso de inflamação dos seios nasais. É acompanhada por febre, inchaço da face, tensão na testa e nas maçãs do rosto.

Sintomas: Pressão forte e dor na região dos seios nasais: testa, sobrancelhas e sob os olhos. Ao fazer movimentos bruscos com a cabeça ou incliná-la para a frente, a dor se intensifica. O nariz entupido não vai deixá-lo respirar bem.

Causas: Isso acontece por causa de uma infecção e inflamação dos seios nasais da face. Por causa redução da circulação de ar, há a sensação de pressão e fadiga. Pode aparecer como uma complicação depois de um resfriado ou ser o resultado de uma alergia sazonal.

Tratamento: Esse tipo de dor de cabeça raramente se cura sozinho. Se você tem alergia, os anti-histamínicos podem ajudar. Mas, mesmo assim, é importante ir ao médico, pois provavelmente ele vai prescrever antibióticos.

Enxaqueca
Sintomas: todos os sintomas da enxaqueca aparecem durante o ataque que tem quatro fases, embora nem todas possam ser completamente identificadas.

Causas: A enxaqueca muitas vezes indica uma falha nos processos metabólicos ou nos vasos sanguíneos no cérebro. Há também uma predisposição genética para o desenvolvimento desta doença.

Tratamento: Não há métodos que consigam livrá-lo completamente de uma enxaqueca. No entanto, em muitas pessoas ela se cura sozinha. Existem muitos medicamentos para aliviar os sintomas, mas só um médico conseguirá ajudá-lo a escolher o certo. Fazer exercício com regularidade e estar em forma melhoram significativamente a sua saúde

Dor de cabeça em salvas
Este tipo de dor ocorre muito raramente: apenas 1% da população mundial sofre desse incômodo e de 80% são homens.

Sintomas: A dor ocorre na área dos olhos, principalmente durante à noite e, geralmente, apenas em um dos lados da cabeça. Você pode sentir os olhos vermelhos, lacrimejando e fotossensibilidade. Ela dura entre 15 minutos a 1 hora e se repete todos os dias. E logo pode desaparecer, por vezes, por alguns anos.

Causas: Não são muito claras, mas podem estar relacionadas ao relógio biológico da pessoa, porque a dor surge numa determinada hora do dia.

Tratamento: Este tipo de dor é difícil de curar, porque é episódica e pode desaparecer de forma repentina, assim como surgiu. O tratamento só deve ser prescrito por um médico.

Ressaca
Causas: Há muitas suposições sobre como precisamente o álcool ajuda no início da dor. Uma delas é que o álcool dilata os vasos sanguíneos do cérebro e altera a produção de serotonina. Além disso, o álcool resseca o corpo e a desidratação também provoca ataques de enxaqueca.

Tratamento: O melhor tratamento é analgésico, água e um bom sono. No entanto, não despreze a ressaca. Se você sente dor de cabeça, mesmo depois de beber até mesmo uma pequena dose de álcool, pode ser uma forma leve de enxaqueca e o álcool apenas a aciona.

Fonte: Incrível

Curta nossa página no Facebook



Pessoas inteligentes são mais felizes sozinhas, sugere pesquisa

Antes só do que mal acompanhado? Para as pessoas mais inteligentes, o ditado popular muda, bastando apenas afirmar "antes só", não importando quem é o amigo. Elas se sentem mais felizes quando estão sem nenhuma companhia. É o que diz um estudo publicado no British Journal of Psychology.

Para os psicólogos evolucionistas Satoshi Kanazawa, da London School of Economics, e Norman Li, da Universidade de Cingapura, isso ocorre porque quem possui QI mais elevado consegue se adaptar melhor a círculos de amizades menores.

No estudo, foram entrevistadas 15 mil pessoas entre 18 e 28 anos. A pergunta feita pelos pesquisadores era simples: você se sente feliz? As respostas foram analisadas de acordo com o lugar onde viviam os participantes e quão frequentes eram suas interações sociais. 

As pessoas que vivem em áreas mais densamente povoadas relataram menor satisfação com a vida em geral. Mas, quanto mais interações sociais com amigos próximos os entrevistados diziam ter, maior era a felicidade relatada --somos seres sociais e precisamos de amigos.

Mas houve uma exceção no estudo. Para as pessoas mais inteligentes, essas correlações foram diminuídas ou até mesmo invertidas. Ou seja, quem possui QI mais elevado não se importa tanto com as agruras da vida em grandes cidades e se sente melhor com menos interações com os amigos.

"O impacto da densidade populacional na satisfação com a vida foi mais do que duas vezes maior entre indivíduos com QI baixo em comparação com indivíduos com QI alto. E indivíduos mais inteligentes estavam menos felizes quando se socializavam com seus amigos com mais frequência", dizem os pesquisadores.

Nosso cérebro se adaptou para a vida na savana
Para explicarem os resultados da pesquisa, os pesquisadores partem do pressuposto de que o nosso cérebro evoluiu durante milhares de anos para atender às necessidades do nosso ambiente ancestral. E não teria dado tempo para que o cérebro se adaptasse ao estilo de vida moderno. Assim, o que fazia os povos caçadores e coletores felizes continua nos fazendo felizes.

"Situações e circunstâncias que teriam aumentado a satisfação da vida de nossos antepassados podem ainda aumentar nossa satisfação de vida hoje", afirmam.

Pense na vida na savana africana de nossos ancestrais pré-históricos. Naquela época, a densidade populacional era semelhante ao que encontraríamos hoje em áreas pouco habitadas do Alasca ou da Amazônia (menos de uma pessoa por km²). Imagine colocar um indivíduo pré-histórico no centro de São Paulo numa segunda-feira na hora do rush (cerca de 7 mil pessoas por km²). Ela sentiria ao menos algum desconforto.

Para eles, o fato de ainda hoje sermos seres sociais é um reflexo de nossa dependência precoce de grupos sociais bem unidos.

Pessoas mais inteligentes se adaptam às cidades
Gigantescas transformações que ocorreram entre a vida nas savanas africanas e as grandes metrópoles contemporâneas geraram modos e estilos de vida completamente diferentes. Mas o período em que essas transformações ocorreram foi curtíssimo em comparação com os milhares de anos da pré-história. Basta pensar que o Homo sapiens surgiu na África há cerca de 200 mil anos e a agricultura, há 10 mil anos. E que a Primeira Revolução Industrial, que acelerou o desenvolvimento da vida urbana, faz apenas 250 anos.

Os pesquisadores argumentam que a constituição de nosso organismo não acompanhou as rápidas transformações e permaneceu a mesma do início da humanidade. E, por isso, ocorre um descasamento entre o que nos faz de fato felizes e a vida nas cidades populosas, em que as pessoas são solitárias. Mas por que então pessoas mais inteligentes dizem estar mais felizes no anonimato e na solidão de seus apartamentos nas grandes metrópoles?

Li e Kanazawa argumentam que quem tem o QI mais elevado pode estar melhor equipado para lidar com um estilo de vida tão estranho à nossa natureza primordial. "Os indivíduos que possuem níveis mais elevados de inteligência geral têm maior capacidade de resolver problemas novos. Por isso, podem enfrentar menos dificuldade em compreender e lidar com entidades e situações evolutivamente novas", dizem eles.

Assim, viver em uma área de alta concentração populacional pode ter um efeito menor sobre o bem-estar geral em quem está mais apto a reconciliar as predisposições evolucionárias com o mundo moderno. Da mesma forma, as pessoas mais inteligentes podem estar mais bem equipadas para descartar a rede de amigos que era tão importante para caçadores-coletores. 

O argumento de Li e Kanazawa traz polêmica para o campo de estudos da psicologia evolucionista. Teorias que afirmam que nossos corpos são mais adaptados ao ambiente de nossos ancestrais têm sido alvo de críticas, principalmente devido à defesa de que a dieta dos povos da savana seria a mais indicada para nós, modernos.

Outra ressalva que pode ser feita à pesquisa é de que ela pediu para as pessoas afirmarem espontaneamente se estão felizes ou tristes, e não mensurou o bem-estar a partir de indicadores mais claros, como o número de vezes que a pessoa riu ou se irritou em um determinado período.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Banco Mundial conclui missão de acompanhamento no Cariri

Foi concluída a missão de acompanhamento realizada entre a Secretaria das Cidades e o Banco Mundial (Bird), no Ceará. A missão do Bird está desde o início da semana acompanhando a finalização das obras coordenadas pela Unidade de Gerenciamento de Projetos Cariri Central da SCidades. Além disso, técnicos da pasta e membros do Bird também visitaram o conjunto de intervenções já realizadas pela Secretaria das Cidades nos municípios de Barbalha, Juazeiro do Norte e Crato.

O Projeto de Desenvolvimento Econômico Regional do Ceará Cidades do Ceará – Cariri Central é uma parceria entre a SCidades e o Banco Mundial. O projeto visa estimular a economia, melhorar a infraestrutura urbana e ampliar as capacidades específicas de cada município do Cariri. Ao todo, cerca de R$ 130 milhões estão sendo investidos em toda a região.

Avenida do Contorno
Uma das obras visitadas pela missão foi as intervenções da avenida do Contorno. A obra possui uma extensão total de 8,57 km e contempla a implantação de uma via pavimentada, composta de pista dupla de rolamento com sete metros de largura contendo canteiro central, bueiros, ciclovias, passeios acessíveis, iluminação e sinalização horizontal e vertical.

A intervenção já se encontra com 90% de execução. Os trechos II e III da avenida do Contorno fazem parte da 2ª etapa da obra. O trecho II possui 2,8 km de extensão e o trecho III tem extensão de 2,36 km. A intervenção, que corre em ritmo acelerado, tem início na ponte sobre o Rio Salgadinho indo até a interseção com a rua Beatriz Gondim Santana, e depois segue até a interseção com a Av. Pe. Cícero (CE-292), na saída para a cidade do Crato.

A 2ª etapa da avenida do Contorno contempla a construção de vias e dois viadutos (um deles, pelo qual passará por baixo o Metrô do Cariri, será o viaduto mais alto do interior do Ceará com 9 metros de altura). O valor total do investimento da SCidades nas duas etapas é de R$ 48.803.517,29.

Curta nossa página no Facebook



Contas de luz voltam a ter cobrança adicional em março

As contas de luz vão voltar a ter cobrança adicional em março. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nesta sexta-feira que as faturas de energia terão a bandeira amarela no próximo mês. O sistema de bandeiras é atualizado mensalmente pela Aneel. O nível amarelo indica uma cobrança extra de 2 reais a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos.

Segundo a agência reguladora, a previsão de chuvas para o mês de março ficou abaixo das expectativas, o que levou à necessidade de acionar mais termelétricas para abastecer o país. Com essa medida, será possível poupar água dos reservatórios das hidrelétricas. A última vez em que a bandeira amarela vigorou foi em novembro. De dezembro a fevereiro, vigorou a bandeira verde, sem adicional na conta de luz.

De acordo com a Aneel, no próximo mês, será preciso ligar usinas termelétricas com custo acima de 211,28 reais por megawatt-hora (MWh). Quando o custo da última térmica acionada supera esse valor e fica abaixo de 422,56 reaus por MWh, é aplicada a bandeira amarela. O relatório mensal do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) prevê que o custo da última usina térmica acionada no mês que vem será de 279,04 reais por MWh.

Quando o custo das termelétricas ligadas supera 422,56 reais por MWh, a Aneel utiliza o primeiro patamar da bandeira vermelha, que adiciona entre 3 reais a cada 100 kWh consumidos. Se o valor for superior a 610,00 reais por MWh, o sistema atinge o segundo patamar da bandeira vermelha, cujo acréscimo é de 3,50 reais a cada 100 kWh.

Novas regras
Neste ano, a Aneel decidiu que o custo da energia no mercado de curto prazo (PLD) não será mais o único critério para acionamento de bandeiras. O teto do PLD é 422,56 reais, e corresponde ao primeiro patamar da bandeira vermelha. A metade deste valor, 211,28 reais, corresponde ao limite da bandeira verde.

Agora, de acordo com a Aneel, em um cenário hídrico desfavorável, o acionamento das bandeiras poderá ocorrer antecipadamente, mesmo que o custo das térmicas não chegue nos níveis de preço pré-determinados. O objetivo é reduzir o risco das distribuidoras de arcar com custo de geração mais elevados e poupar o caixa das concessionárias.

Fonte: Estadão Conteúdo

Curta nossa página no Facebook



Seis doenças sexualmente transmissíveis em alta entre jovens brasileiros; saiba como evitá-las

Com cada vez mais jovens fazendo sexo de forma desprotegida, o número de ocorrências de doenças sexualmente transmissíveis tem aumentado consideravelmente no Brasil, na esteira do que já acontece no mundo.

Segundo dados do Ministério da Saúde, 56,6% dos brasileiros entre 15 e 24 anos usam camisinha com parceiros eventuais.

A falta de prevenção no início da vida sexual vem preocupando o órgão, afirma Adele Schwartz Benzaken, diretora do Departamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais.

"Nos últimos anos, temos observado que a população mais jovem está reduzindo o uso do preservativo", diz ela à BBC Brasil.

Mas é no Carnaval que as campanhas de prevenção se intensificam. Até o fim da festa, peças publicitárias do governo estarão em TVs, revistas e redes sociais propagando o slogan "No carnaval, use camisinha - e viva essa grande festa!".

As campanhas miram, sobretudo, o alto número de pessoas no Brasil que têm HIV mas ainda não sabem - aproximadamente 112 mil brasileiros - e os cerca de 260 mil que vivem com o vírus mas ainda não se tratam, aumentando o risco de propagação da doença.

Apesar de o principal foco continuar sendo a prevenção de HIV/Aids, especialistas alertam para o risco de propagação de outras doenças, como HPV, herpes genital, gonorreia, hepatite B e C e, especialmente, sífilis.

Saiba mais sobre cada doença abaixo. Todas podem ser evitadas com o uso do preservativo.

HIV/Aids
O vírus da imunodeficiência humana é o causador da Aids, que ataca o sistema imunológico e derruba o sistema de defesa do organismo.

No Brasil, a epidemia de HIV/Aids é considerada estabilizada, mas vem avançando entre os mais jovens.

Na última década, o índice de contágio mais que dobrou entre jovens de 15 a 19 anos, passando de 2,8 casos por 100 mil habitantes para 5,8 casos.

Também aumentou na faixa etária entre 20 a 24 anos, chegando a 21,8 casos a cada 100 mil habitantes.

"Isso mostra que nossa população jovem está mais vulnerável ao HIV e precisa acessar mais conhecimento e os serviços de saúde para se testar", afirma a infectologista Brenda Hoagland, pesquisadora do Laboratório de Pesquisa Clínica em DST e AIDS do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz).

"Como a nova geração não assistiu à epidemia quando o HIV ainda não tinha tratamento, é possível que não tenha uma percepção sobre a gravidade do HIV, o que aumenta nossa responsabilidade de informar sobre sobre riscos e prevenção", acrescenta ela.

Atualmente, cerca de 827 mil pessoas vivem com o HIV no país, e aproximadamente 112 mil brasileiros têm o vírus, mas não o sabem.

O tratamento contínuo ao HIV pode controlar a doença, garantir a sobrevida dos infectados e tornar o vírus indetectável (o que equivale a prevenir a transmissão com uma segurança de 96%). Mas não pode curá-la. O teste rápido costuma detectar a infecção cerca de 15 dias após o contágio.

As campanhas costumam focar no uso da camisinha como método de prevenção, mas é essencial conhecer também a proteção disponível para casos de relação de risco desprotegidas, frisa Brenda - a chamada profilaxia pós-exposição, ou PEP, um conjunto de medicamentos contra o HIV que devem ser ingeridos por 28 dias no período imediatamente após o possível contágio.

"Se uma pessoa teve uma relação sexual desprotegida em que suspeite de risco para o HIV, ela deve procurar um serviço de saúde até no máximo 72 horas após a relação. Ou seja, se a camisinha rompeu ou deixou de ser usada, a pessoa pode buscar o atendimento numa emergência e o serviço é gratuito", ressalta a infectologista, acrescentando que quanto mais cedo se inicia o tratamento dentro dessas 72 horas, maiores suas chances de eficácia.

Sífilis
Transmitida pela bactéria Treponema pallidum, a infecção apresenta diferentes estágios, do primário ao terciário, e tem maior potencial de infecção nas duas primeiras fases, que costumam ocorrer até 40 dias após o contágio. É transmitida por relações sexuais ou pode ser passada da gestante para o bebê.

"A sífilis congênita, que é notificada compulsoriamente no Ministério da Saúde, é transmitida de mãe para filho e teve aumento de quase 200% ao longo dos últimos dois anos", alerta a infectologista Brenda Hoagland, do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz).

Os sintomas são feridas na região genital (na fase primária) e manchas no corpo que sugerem uma alergia (na fase secundária). O tratamento da doença é gratuito na rede pública, feito com penicilina.

O problema é que os sintomas podem se curar sozinhos e passar despercebidos.

"O fato de uma pessoa não ter mais sintomas não significa que esteja curada. Esse é o grande problema e faz com que o diagnóstico esteja muito abaixo do necessário", avisa Brenda.

A sífilis terciária pode aparecer de dois a quarenta anos após o início da infecção, podendo causar lesões neurológicas, cardiovasculares e levar à morte.

"Pessoas com vida sexual ativa e que tenham relações desprotegidas devem fazer o teste para a sífilis independentemente dos sintomas, da mesma forma que devem fazer testes para o HIV e serem vacinadas contra Hepatite B", recomenda Brenda, lembrando que a sífilis aumenta o risco de infecção por HIV.

O acompanhamento da gestante no pré-natal também é fundamental para evitar a transmissão da doença para o bebê.

A sífilis pode levar à má-formação do feto, surdez, cegueira e deficiência mental.

HPV
O Papilomavírus Humano existe com mais de 200 variações e se manifesta por meio de formações verrugosas - que podem aparecer no pênis, vulva, vagina, ânus, colo do útero, boca ou garganta.

O sexo é a principal forma de transmissão do HPV, seja pelo coito ou pelo sexo oral.

O HPV é uma preocupação grave de saúde pública pelo potencial de alguns tipos do vírus causarem câncer, principalmente no colo do útero e no ânus, mas também na boca e na garganta, que vêm aumentando entre os jovens.

O vírus pode ficar latente por períodos prolongados sem que haja sintomas, e é difícil erradicar a infecção por completo.

Por isso, especialistas recomendam que mulheres em idade reprodutiva façam exames preventivos anuais no colo do útero para monitorar o aparecimento de possíveis lesões que antecedem o câncer e que podem ser tratadas.

A infectologista Brenda Hoagland, do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), estende a recomendação a homens que fazem sexo anal desprotegido, e devem fazer exames preventivos na região anal e no reto.

No fim do ano passado, o Ministério da Saúde anunciou que a vacina quadrivalente que protege contra quatro tipos de HPV passaria a ser oferecida também para meninos, na faixa de 12 a 13 anos. Até agora, a vacina só era disponibilizada para meninas de 9 a 13 anos.

Gonorreia
A doença é causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, que infecta sobretudo a uretra.

O sintoma mais comum é a presença de corrimento na região genital, mas a infecção pode causar dor ou ardor ao urinar, dor ou sangramento na relação sexual e, nos homens, dor nos testículos. A maioria das mulheres infectadas não apresenta sintomas.

O tratamento é feito com antibiótico e deve ser estendido ao parceiro, mesmo que este não tenha sintomas.

Quando não tratada, a infecção pode atingir vários órgãos, como o testículo, nos homens, e o útero e as trompas, nas mulheres, e pode causar infertilidade e complicações graves.

Herpes genital
Transmitido pela relação sexual com uma pessoa infectada, o vírus do herpes causa pequenas bolhas e lesões dolorosas na região genital masculina e feminina.

As feridas podem acompanhar ardor, coceira, dor ao urinar e mesmo febre, e os sintomas podem reaparecer ou se prolongar quando a imunidade está baixa.

"O herpes não tem cura. A partir do momento que você tem uma infecção, você ter vários episódios ao longo da vida. A única forma de prevenção é o preservativo", ressalta a infectologista Brenda Hoagland, da Fiocruz.

Além do incômodo causado pelas lesões, o herpes pode facilitar a entrada das outras doenças sexualmente transmissíveis.

Os portadores do vírus devem ter cuidado redobrado para não transmiti-lo, o que ocorre principalmente quando as feridas estão presentes, mas pode também ocorrer na ausência das lesões ou quando elas já estão cicatrizadas.

A doença pode ter consequências graves durante a gravidez, podendo provocar aborto e trazer sérios riscos para o bebê.

Hepatite B ou C
No Brasil, as formas virais mais comuns de hepatite ou inflamação do fígado são as causadas pelos vírus A, B ou C.

A hepatite B é transmitida sexualmente, e também por transfusão de sangue e compartilhamento de material para uso de drogas, entre outros.

As mesmas formas valem para a hepatite C, mas a transmissão sexual é mais rara, por isso, ela não é considerada propriamente uma infecção sexualmente transmissível.

De acordo com o Ministério da Saúde, milhões de brasileiros são portadores dos vírus B ou C e não sabem.

Correm, assim, o risco de desenvolver a doença crônica e ter graves danos ao fígado, como cirrose e câncer.

A vacina contra a hepatite B é gratuita e disponível na rede pública. O diagnóstico é feito por meio de exame de sangue e o tratamento pode combinar medicamentos e corte de bebidas alcoólicas.

Os sintomas para ambas as doenças são raros, mas podem incluir cansaço, tontura, enjoo e pele e olhos amarelados.

Como a doença é considerada "silenciosa", é indicado realizar exames de rotina que detectam todas as suas formas.

Ainda não há vacina para a hepatite C.

Fonte: BBC Brasil

Curta nossa página no Facebook



15 segredos que os cirurgiões não contam

Eles nos cortam, removem tumores, refazem as formas do corpo, nos dão novos órgãos. Mas, apesar de entregarmos nossa vida aos bisturis dos cirurgiões, muitos de nós sabemos mais a respeito dos profissionais que cortam nossos cabelos do que sobre aqueles que “abrem” nosso corpo. Você sabia, por exemplo, que alguns recebem “incentivos” para escolher determinado equipamento em suas cirurgias ou prescrever menos dias de internação no pós-operatório? Use as dicas abaixo, colhidas de profissionais tão renomados quanto sinceros, para ser um paciente mais sagaz e mais saudável.

Escolha o melhor cirurgião
1 “Ninguém acerta 100% das cirurgias, só quem não opera. Mas, se você, em um grande hospital em que atuam 40 cirurgiões, ouve os profissionais repetindo o nome de um determinado médico e descobre que ele realiza um número considerável de cirurgias, isso sinaliza que ele é bom no que faz.”
Dr. Jorge Ribas Timi,
cirurgião vascular e endovascular do Instituto da Circulação (Curitiba) e advogado atuante em Direito Médico

2 “A indicação de um cirurgião por parte de seu médico particular pode ser duvidosa. O costume entre os profissionais é indicar um primo, um cunhado, um amigo a quem se deve algum tipo de favor.”
Dr. Maurício Peregrino,
cirurgião em Criciúma (SC) e autor de Verdades e mentiras sobre médicos,entre outros livros

Antes de ir para a sala de cirurgia...
3 “As pessoas chegam ao hospital para uma cirurgia e não sabem se ele é bem equipado e como vão ser os cuidados no pós-operatório, um período em que os riscos de infecções e outros problemas graves são grandes. Não adianta operar com o Dr. Fulano, um grande especialista, e não ter os devidos cuidados depois da cirurgia. Você deve perguntar sobre o pós-operatório bem antes de ir para o centro cirúrgico.”
Dr. Maurício Peregrino

4 “Um processo muito importante é ‘marcar o lado’ do órgão que será operado. Esse procedimento deve ser feito – pelo médico – antes que o paciente saia do quarto para o centro cirúrgico. O acompanhamento de um familiar do paciente nesse momento é indispensável para reduzir o risco de erros.”
Dr. S.A.,
cirurgião e gestor hospitalar em São Paulo

O que os cirurgiões não gostam… Que você saiba
5 “Os pacientes, muitas vezes, estão sedados, mas ouvem tudo o que falamos na sala de cirurgia. Depois, nos descrevem o que ouviram enquanto imaginávamos que eles estivessem dormindo. Por isso, sempre tomo cuidado com tudo o que digo, por mais demorada que seja a cirurgia.”
Dr. Bruno Zilberstein,
cirurgião em São Paulo e autor de 17 livros, entre eles Cuidados pré e pós-operatórios em cirurgiadigestiva e coloproctologia

6 “Um colega cirurgião, uma vez, me chamou para mostrar a cicatriz em uma paciente que ele havia operado de apendicite. A incisão não tinha mais do que dois centímetros. Naquele tempo, seria impossível realizar aquela cirurgia dessa forma, ou seja, foi uma farsa. A paciente estava feliz porque poderia usar biquíni e o colega ria à toa. A frequência de cirurgias desnecessárias é bem maior do que se imagina.”
Dr. Maurício Peregrino

A cirurgia é mesmo necessária?
7 “Quando surge uma novidade na medicina, o uso se espalha rápido. Os fabricantes de equipamentos enviam para os médicos estudos sobre as vantagens dos seus produtos. Os stents são um exemplo disso. Hoje, o paciente recebe um stent; daqui a um ano, outro e mais outro em sequência. Na verdade, a maior parte desses casos deveria ter sido tratada ou com uma cirurgia conservadora ou apenas com medicação e acompanhamento médico. Os stents acabam se deteriorando com o tempo e criam novos problemas.”  
Dr. Lauro Sérgio Pereira,
cardiologista no Hospital Barra d’Or, no Rio de Janeiro, e autor de Nem todos os médicos são deuses

8 “Lutamos, nas faculdades e nos cursos de atualização, para evitar que as operações de fimose sejam feitas em crianças. A maior parte desses casos se resolve espontaneamente, sem cirurgia. Nos Estados Unidos, eles operam todos os casos, por interesse puramente financeiro. Como nossa medicina está muito próxima à dos americanos, acabamos reproduzindo essa tradição cultural. Mas a operação não é realmente necessária, ainda que as próprias famílias resistam a essa noção.”                                                            
Dr. Clécio Piçarro,
cirurgião pediátrico e professor do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais

Fique seguro após a cirurgia
9 “O prontuário médico é um documento que contém todas as informações relacionadas ao paciente durante sua internação: história clínica, exame físico, prescrição de medicamentos, informações relacionadas à evolução diária, resultado de exames, relato cirúrgico, etc. E o paciente tem acesso irrestrito a esse documento.”
Armando de Oliveira e Silva,
presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

O que os hospitais e planos de saúde não querem que você saiba
10 “Os planos de saúde não pagam ao cirurgião pelas visitas pós-cirurgia. E, algumas vezes, distribuem premiações para o médico que prescreve menos dias de internação. Isso pode representar um risco grave para o paciente.”
Dr. S.A.

11 “Os planos pagam R$ 40 por uma consulta. O médico só tem tempo de pedir exames, tentando atender o máximo de pacientes por dia. O paciente faz os exames, a maior parte inúteis, e o médico se omite de tomar a decisão sobre uma cirurgia. Muitas dessas indicações atendem a interesses que não são dos pacientes.”
Dr. José Geraldo de Castro Amino,
ex-presidente da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro

Verdades sobre equipamentos médicos
12 “Existem médicos que usam a medicina como comércio. Exigem a compra de equipamentos, como implantes, de um determinado fornecedor que cobra sobrepreços de 40% (valor extra que irá para o cirurgião). Isso encarece os custos que, no fim, pesarão no bolso do paciente. O Conselho Regional de Medicina e as comissões de ética dos hospitais estão atentos a isso.        
Dr. S.A.

Nosso lado mais humano
13 “A gente tenta criar um bloqueio para poder ajudar melhor, mas acaba sofrendo junto. Aconteceu muitas vezes de eu operar uma criança com câncer e, ao chegar em casa e ver meus filhos saudáveis, sofrer demais pensando no destino daquela criança e daquela família. Por isso, mesmo que não tenha como resolver uma situação, tento dar todo o apoio.”                      
Dr. Clécio Piçarro

Todos cometemos erros
14 “Durante uma cirurgia de histerectomia (retirada do útero), tínhamos acabado de fechar o abdome de uma paciente quando, seguindo minha rotina, perguntei quem havia tirado cada uma das três compressas que usávamos nesse tipo de procedimento. Eu tinha tirado uma, o primeiro auxiliar outra. Onde estava a terceira? No abdome da paciente. Imediatamente abrimos outra vez e retiramos. Se fosse alguém que não tivesse rotina, talvez tivesse deixado a compressa lá dentro.”
Lizette Lins,
cirurgiã e professora aposentada de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Cirurgia cadíaca mais segura
15 “Antes de se submeter a uma cirurgia, sempre pergunte ao médico qual é o problema e por que a cirurgia é imprescindível. Ter um bloqueio em uma artéria não significa que você tenha de “entrar na faca”, ainda mais quando não há sintomas. Muitas vezes é possível fazer um tratamento clínico, que envolve medicação, mudança de hábitos e reabilitação cardíaca.”
Dr. Carlos Eduardo F. Domingues

Fonte: Seleções

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Prefeito Zé Ailton Brasil nomeia a advogada Sandra Siqueira diretora de benefícios da PREVICRATO

Foto: Reprodução Facebook
A advogada Sandra Siqueira Bilhar foi nomeada pelo prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil para ser Diretora de Benefícios do Fundo de Previdência Social do Município do Crato (PREVICRATO).

A portaria de nomeação consta do Diário Oficial do dia 24 de fevereiro.

Sandra Siqueira é filha do ex-prefeito Moacir Siqueira e é casada com Márcio Bilhar.

O que faz um Diretor de Benefícios?
Gerencia e planeja as atividades relacionadas com administração de benefícios, desenvolve planos de ação na implantação de novos contratos, acompanha práticas oferecidas pelo mercado e administra orçamento da área.

Veja a portaria:


Curta nossa página no Facebook



Seleção natural: conheça 7 pessoas que morreram de forma besta

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, entre as principais causas de morte no planeta estão os problemas cardíacos, os derrames e as infecções do trato respiratório inferior. No entanto, como você deve saber, existem sujeitos que conseguem partir desta para uma melhor de maneira pra lá de inusitada. Confira sete exemplos a seguir:

1 – De overdose de cenoura
Em 1974, um britânico chamado Basil Brown resolveu beber cerca de 38 litros de suco de cenoura e fez isso ao longo de 10 dias. O que Basil não imaginava é que, com essa quantidade, ele ingeriu nada menos do que 10 mil vezes a quantidade de vitamina A recomendada para um adulto — e a overdose acabou provocando danos hepáticos que resultaram em sua morte.

2 – De rir
Quem nunca usou a expressão “morrer de rir”? Pois, em 1975, um britânico chamado Alex Mitchell literalmente bateu as botas de tanto gargalhar. Ele estava assistindo ao seu programa de comédia favorito quando, aparentemente, sofreu um ataque cardíaco.

Anos depois a família de Mitchell descobriu que ele provavelmente sofria de uma condição congênita chamada Síndrome do QT Longo, que se caracteriza por sintomas como desmaios durante a prática de atividades físicas ou quando os afetados sentem emoções fortes, como o medo. Esses eventos podem ocasionar quadros de arritmia ventricular e supraventricular, fibrilação, síncope, parada cardiorrespiratória e morte súbita.

3 – De tanto comer
Julien Offray de La Mettrie foi um conhecido médico e filósofo francês que morreu no século 18 em consequência de alguns exageros cometidos em um banquete. O festejo foi organizado pelo embaixador da França na Prússia, que havia sido curado de uma grave doença graças às habilidades do doutor.

Durante a comilança, La Mettrie teria devorado uma enorme quantidade de patê de trufas para provar sua capacidade de gula ou sua forte constituição, mas acabou desenvolvendo um problema gástrico que resultou em uma forte febre que o deixou delirante e acabou com ele morto de tanto comer.

4 – De uma esporada
A rinha de galos, como você sabe, é proibida em muitos países, como é o caso do Brasil e dos EUA, mas isso não impediu que Jose Luis Ochoa, da Califórnia, participasse de uma dessas brigas com um galo equipado com uma faca sobre uma de suas esporas. Acontece que o bicho atacou Ochoa, ferindo-o na perna, e o homem morreu horas depois no hospital em consequência do machucado.

5 – De uma demonstração frustrada
Você já ouviu falar de vidros inquebráveis? Em 1993, um advogado canadense chamado Garry Hoy achou que seria interessante mostrar a janela indestrutível de seu escritório a alguns visitantes. Então, o exibido se jogou contra o vidro e ele realmente não se rompeu com o impacto — mas se soltou da armação e despencou do 24º andar com Hoy, que se estatelou com a queda.

6 – De burrice
Como você sabe, os norte-americanos levam as comemorações do 4 de julho — que marca o dia da independência dos EUA — muito a sério, e um cara chamado Devon Staples, residente do Maine, decidiu fazer um espetáculo especial na celebração do ano passado. Bêbado, ele achou que seria uma boa ideia lançar fogos de artifício de sua cabeça. O resultado foi um estouro!

7 – De mais burrice ainda
O caso que vamos contar a seguir aconteceu na Polônia e envolveu dois amigos, uma aposta e muita bebida. Tudo aconteceu em 1995, quando Krystof Azninski e seus amigos começaram a fazer apostas sobre qual deles era o mais machão da turma e passaram a bater um na cabeça do outro com nabos congelados.

Mas não, os rapazes acharam que isso não era suficiente para provar a masculinidade superior de ninguém. Um dos integrantes do grupo, que se achava o mais machão do mundo, decepou a ponta do próprio pé — com uma serra elétrica ou machado, dependendo da versão da história que for considerada. O pior é que Azninski, que acreditava ser o maior machão do universo, para não ficar para trás, pegou a ferramenta e cortou a própria cabeça fora.

Fonte: Mega Curioso

Curta nossa página no Facebook



Carnaval no CE poderá contar com chuvas isoladas e rápidas

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) divulgou a previsão do tempo para o Carnaval 2017: entre esta sexta-feira, 24 de fevereiro, e a terça feira, 28, o Estado terá nebulosidade variável, alternando períodos com sol e eventos de chuvas isoladas. De acordo com os meteorologistas, todas as regiões do Ceará vão estar sob a influência de áreas de instabilidade atmosférica.

Segundo informou o meteorologista Raul Fritz, as chuvas esperadas para o período do Carnaval não deverão influir na recarga dos reservatórios do Estado. Para tanto, ele explica que seriam necessárias precipitações intensas e generalizadas. No entanto, ressalta que essas são condições temporárias e que não determinam o perfil de como se desenvolverá a quadra chuvosa.

Para Raul Fritz, as áreas onde deverão ocorrer maiores preicipitações são o litoral norte e a região serrana, de forma predominante, mas devendo ocorrer em outras áreas cearenses. "Há grandes possibilidades de chuvas rápidas e isoladas", ressaltou o meterologista.

A Funceme explica que os eventuais registros de chuva durante o Carnaval não devem ser tão intensos como os observados nos dois últimos fins de semana, porque a Zona de Convergência Intertropical, principal sistema indutor de chuvas durante a quadra chuvosa, se distanciou do Nordeste.

Durante o Carnaval, a Funceme terá plantão meteorológico todos os dias, das 8h ás 12h, com atendimento aos usuários pelo telefone (85) 3101-1117.

MARCUS PEIXOTO
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Rodovias do CE terão 750 agentes na fiscalização do trânsito durante o Carnaval

O trânsito nas rodovias estaduais será fiscalizado por 750 agentes do Detran e PRE, durante o período de Carnaval deste ano, começando nesta sexta-feira (dia 24) e ficando concluído terça-feira (dia 28). As equipes utilizarão 120 etilometros (bafometros), 206 viaturas, das quais 118 carros: 58 motocicletas e 30 reboques. Todas as regiões do Estado serão fiscalizadas, principalmente as áreas litonea, serrana, jaguaribana, sertão e Cariri.

Nesta sexta-feira e sábado haverá reforço na fiscalização nos pontos de saída de Fortaleza, principalmente nas CE 040 (Aquiraz), CE 060 (Maracanaú) e CE 090 e CE 085 (Caucaia). O trabalho de combate à alcoolemia também terá esforço especial, para evitar que motoristas alcoolizados insistam em dirigir.

As equipes contarão com os equipamentos de fiscalização eletrônica, para que seja respeitado o limite de velocidade. Detran e PRE recomendam que os motoristas usem o cinto de segurança, mantenham em dia a carteira de habilitação, a licenciamento anual, e mantenham o respeito à legislação de trânsito: não ultrapassar em faixa contínua, trafegar com o veículo com seus sistemas funcionando (elétrico, freio, suspensão).

Curta nossa página no Facebook



Caso Eliza Samudio: Marco Aurélio, do STF, manda soltar goleiro Bruno

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello concedeu habeas corpus para soltar o ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes de Souza, 32, preso desde 2010. Ele foi condenado em 2013 a 22 anos e 3 meses de prisão, em regime fechado, por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver contra a ex-amante, Eliza Samudio, além de sequestro e cárcere privado do filho que ele teve com Elize. A decisão de Mello é da última terça (21), mas só foi divulgada pelo Supremo na manhã desta sexta-feira (24).

A Secretaria de Administração Penitenciária de Minas ainda não informou o horário em que o ex-goleiro será solto. Ele cumpre pena na Apac (Associação de Proteção e Assistência ao Condenado) em Santa Luzia (região metropolitana de Belo Horizonte), para onde foi transferido ano passado. Antes, estava na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, também na Grande BH. De acordo com a assessoria da Seap, a soltura só ocorre após ser lavrado o alvará pelo juízo da VEP (Vara de Execuções Penais) de Santa Luzia --e ainda assim, apenas após notificação oficial, por parte do STF, comunicando sobre a liminar do ministro.

O UOL tentou contato com a defesa de Bruno, mas ela não atendeu os telefonemas até esta publicação.

Preso tem "bons antecedentes", diz ministro do STF
A defesa do ex-goleiro havia apresentado apelação à Justiça após a decisão do Tribunal do Júri da Comarca de Contagem, que havia determinado que Bruno cumprisse regime inicial fechado e negado o direito de ele recorrer em liberdade --ao afirmar que estavam presentes os requisitos da prisão preventiva, determinada em 4 de agosto de 2010.

Depois de não ser admitido pelo relator, no STJ (Superior Tribunal de Justiça), o recurso foi apresentado ao STF, onde seria relatado pelo ministro Teori Zavascki. Com a morte de Teori em acidente aéreo, mês passado, a apelação foi redistribuída a outro relator, por determinação da presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia. Com isso, Mello assumiu a relatoria no último dia 13.

Ao Supremo, os advogados do ex-goleiro argumentaram que houve "excesso de prazo da constrição cautelar, uma vez transcorridos mais de 3 anos desde o julgamento, sem análise da apelação" e definiram que isso se tratava de antecipação de pena. Eles ainda observaram "as condições pessoais favoráveis do paciente –primariedade, bons antecedentes, residência fixa e ocupação lícita" e requereram a revogação da prisão.

Clamor social é "insuficiente" para prisão, diz ministro
Na decisão divulgada hoje, Mello ponderou que os fundamentos da preventiva "não resistem a exame" e definiu que "o clamor social" é "insuficiente" para respaldá-la.

"Inexiste, no arcabouço normativo, a segregação automática tendo em conta o delito possivelmente cometido, levando à inversão da ordem do processo-crime, que direciona, presente o princípio da não culpabilidade, a apurar-se para, selada a culpa, prender-se, em verdadeira execução da pena. O Juízo, ao negar o direito de recorrer em liberdade, considerou a gravidade concreta da imputação. Reiterados são os pronunciamentos do Supremo sobre a impossibilidade de potencializar-se a infração versada no processo", escreveu Mello, no despacho datado do último dia 21.

"O clamor social surge como elemento neutro, insuficiente a respaldar a preventiva. Por fim, colocou-se em segundo plano o fato de o paciente ser primário e possuir bons antecedentes. Tem-se a insubsistência das premissas lançadas. A esta altura, sem culpa formada, o paciente está preso há 6 anos e 7 meses. Nada, absolutamente nada, justifica tal fato. A complexidade do processo pode conduzir ao atraso na apreciação da apelação, mas jamais à projeção, no tempo, de custódia que se tem com a natureza de provisória", afirmou.

O ministro do Supremo ainda advertiu que Bruno não pode se ausentar da localidade que definir como residência sem autorização do juízo. Também terá de atender "aos chamamentos judiciais" e "informar eventual transferência e adotar a postura que se aguarda do cidadão integrado à sociedade."

Pena havia sido ampliada pelo STJ
Em 2015, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) havia acatado parcialmente recurso do Ministério Público do Rio de Janeiro e aumentou a pena aplicada ao ex-goleiro Bruno Fernandes pelo sequestro, lesão corporal e constrangimento ilegal de Eliza, sua ex-amante.

Ex-braço-direito de Bruno, Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, havia sido condenado apenas pelo cárcere privado. Os crimes, segundo a denúncia do MP, ocorreram no Rio de Janeiro, em 2009, antes de a ex-modelo ser morta, já em Minas Gerais, no ano seguinte.

O STJ havia passado o regime dos dois para o semiaberto e majorou a condenação de Bruno para dois anos e três meses. Já Macarrão viu sua sentença aumentar em mais dois meses. Conforme a assessoria do órgão, a decisão não será somada à condenação que o goleiro e Macarrão cumprem pelo homicídio de Eliza (22 anos de prisão e 15 anos, respectivamente), imposta pela Justiça de Minas Gerais, por se tratarem de processos distintos.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Vinho tinto faz bem? Saiba o que diz a ciência

Faz alguns anos que o vinho tinto passou a ser apontado pela ciência como um protetor em potencial para a saúde de uma forma geral.  Ao mesmo tempo, cresce o número de estudos científicos sugerindo que o álcool, mesmo que consumido em pequenas quantidades, pode fazer mal e está associado a uma série de doenças. A grande questão é: seria o vinho uma exceção? As informações são do programa Trust me I’m a Doctor (“Confie em mim, sou médico”), da rede britânica BBC.

Acredita-se que os polifenóis do vinho tinto (o resveratrol, em particular) podem ter benefícios singulares de proteção a ataques cardíacos, por exemplo.  O álcool ajuda a evitar danos às artérias e inibe a formação de coágulos. Já o resveratrol, encontrado na casca da uva vermelha,  tem ação vasodilatadora e  aumenta o HDL, o colesterol bom, e diminui o LDL, o ruim.

Os benefícios do vinho para a saúde seriam em quantidades moderadas, é claro. Recomenda-se no máximo duas taças diárias para os homens e uma para as mulheres, pela diferença do organismo de cada um para a absorção do álcool. O consumo regular foi relacionado com longevidade e redução do endurecimento arterial.

Já se mostrou também que o resveratrol evita o desenvolvimento de tumores, protege os neurônios, é um forte antioxidante, ajuda a combater vírus e é um potente anti-inflamatório. A ciência tenta, inclusive isolar o resveratrol para que ele seja usado na prevenção de doenças.

Soma-se a isso o fato de que a bebida é considerada um ingrediente indispensável da dieta mediterrânea, caracterizada por um cardápio saudável, repleto de alimentos frescos e naturais como azeite, frutas, legumes, cereais, leite e queijo.

Apesar dos possíveis benefícios, o Cancer Research UK, o centro britânico de pesquisas para o câncer, alerta que é um erro tomar vinho tinto achando que isso fará bem à saúde.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook



14 alimentos que você não deve guardar na geladeira

Há uma série de alimentos que a temperatura baixa não só estraga, mas também faz com que percam suas propriedades positivas. Apresentamos para você uma lista de alimentos que não devem ser armazenados na geladeira. Guarde essas dicas.

Abacate
Se você colocar um abacate verde na geladeira, ele se tornará macio, mas não porque amadureceu, mas porque absorverá a umidade através da sua casca. Portanto, o seu lugar é na mesa.

Batatas
A batata também não gosta do frio. As temperaturas inferiores a 7°С deixam as batatas mais doces, o que estraga o seu sabor. E depois de cozinhá-las, terão muito mais acrilomida, uma substância cancerígena, do que as batatas comuns. Ou seja, a maneira perfeita para armazenar o legume é em um saco de papel num lugar fresco, mas não frio.

Chocolate
A baixas temperaturas, forma-se sobre a superfície do chocolate uma camada branca desagradável. O que acontece é que, com o frio, na superfície do chocolate aparecem os cristais de sacarose. Consequentemente, a sobremesa perde o seu sabor e a sua apetitosa aparência. Mas, claro, também não é bom deixar a delícia no calor, pois pode derreter.

Frutas tropicais
A baixas temperaturas, as frutas começam a apodrecer e emitem substâncias nocivas. É melhor guardá-las em um armário de cozinha, envoltas em várias camadas de papel, e armazená-las em um lugar seco à temperatura ambiente.

Manjericão
Como as flores recém cortadas, é melhor armazenar o manjericão mergulhando suas hastes na água. Na geladeira, as folhas murcham rapidamente e perdem seu perfume e, eventualmente, começam a absorver sabores de outros alimentos.

Vagem
As vagens na geladeira perdem não só seu aspecto agradável, mas também suas propriedades saudáveis. Se quer que conservem melhor os seus benefícios, você pode congelá-las.

Cebola
A umidade na geladeira não vai manter o frescor das cebolas e, dessa maneira, elas se tornarão macias e impróprias para o consumo e rapidamente vão estragar. Além disso, o excesso de umidade promove o aparecimento de bactérias e fungos nocivos.

Café
Sob nenhuma circunstância armazene o café na geladeira, a menos que seu objetivo seja absorver odores desagradáveis ​​de outros alimentos. Os grãos frios e úmidos imediatamente perderão o seu aroma, bem como absorverão todos os odores de outros alimentos. É melhor armazenar o café em lugar escuro e seco, ou se você precisa conservá-lo por mais tempo, guarde-o no congelador.

Azeite de oliva
Recomenda-se armazenar o azeite a uma temperatura de 12 °С a 16 °С. Na geladeira, o azeite pode começar a se separar em camadas, produzir um resíduo e alterar sua consistência de líquido a algo mais denso.

Mel
O frio e a umidade da geladeira ajudam a cristalizá-lo e o mel perde a sua textura, seu sabor e suas propriedades positivas mais rápido do que o normal. Se o armazenar de forma correta, basicamente ele não tem data de validade. Mantenha-o em um frasco bem fechado em um local escuro à temperatura ambiente.

Tomates
Na geladeira, os tomates perdem as suas propriedades e o seu sabor. O frio também afeta negativamente na textura da polpa. Já o ar fresco detém o processo de maturação.

Pão
Algumas pessoas mantêm o pão na geladeira. Mas isso faz com que fique mais duro. Se há mais pão na sua casa do que sua família consegue comer, é melhor preparar torradas.

Berinjela
As berinjelas, parentes dos tomates, também não gostam de temperaturas baixas. Na geladeira, elas se enchem de manchas, desvanecem rapidamente e perdem o seu sabor, por conseguinte, é melhor armazená-los à temperatura ambiente.

Bananas
Na geladeira, qualquer tipo de banana fica mais escura rapidamente e se torna pouco atraente. Se você vê nas quitandas bananas quase pretas, isso não significa que estejam muito maduras, mas sim que têm sido mal armazenadas durante o transporte.

Fonte: Incrível

Curta nossa página no Facebook



Limites territoriais no Cariri: Ipece esclarece sobre mudança

O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) esclareceu, ontem, que as informações referentes ao "estacionamento da UFCA passar de Juazeiro do Norte para Barbalha, assim como cerca de 75% da área do bairro de Campo Alegre passar a pertencer a Barbalha, que Juazeiro perderá território para Missão Velha, Barbalha e Crato", não tem como fonte o Ipece, uma vez que o Instituto não gerou estas informações.

O órgão reitera que não houve alteração dos limites legais entre Juazeiro do Norte e Barbalha comparando a Lei Nº 1.153/1951 com a Lei Nº 16.198/2016, com exceção da área do Distrito Industrial do Cariri, que foi alterada via emenda parlamentar para contemplar a situação administrativa. Também não houve alteração entre os limites municipais de Juazeiro do Norte e Missão Velha, Juazeiro do Norte e Caririaçu e Juazeiro do Norte e Crato.

Ressalta-se que, em áreas de limites municipais, que adotam linhas retas como divisa, em locais com grande adensamento populacional (áreas urbanas), como no caso de Juazeiro do Norte e Barbalha, pode ocorrer, em algumas situações, em administração de um município em área legalmente pertencente a outro.

Clareza
Finalmente, menciona-se que foi encaminhado, na reunião ocorrida na Casa Civil, na quarta-feira passada, que, para resolver estas pendências administrativas, a Assembleia Legislativa, juntamente com o Ipece e o IBGE, irá agendar reuniões técnicas com os municípios de Juazeiro do Norte e Barbalha, visando regularizar a situação administrativa dos limites municipais, permitindo o reconhecimento do território pelos agentes públicos e pela população. Mais detalhes sobre os limites de Juazeiro do Norte podem ser consultados no site do Ipece.

O presidente do Ipece, Flávio Ataliba, entende que o mais importante é a definição de limites, dando mais clareza sobre a responsabilidade do gestor local, e que a atualização da legislação pode fazer com que os recursos de cada cidade possam ser melhor aplicados.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



24 de fevereiro

1891 - É promulgada a primeira Constituição republicana do Brasil.
1991 - Os Estados Unidos iniciam a sua ofensiva terrestre contra o Iraque devido à invasão do Kuwait.
1997 - É anunciada a existência da ovelha Dolly, o primeiro mamífero clonado a partir de uma célula de um animal adulto.

Nasceram neste dia…
1500 - Carlos de Habsburgo, Rei de Espanha e Imperador do Sacro Império Romano-Germânico (m. 1558).
1943 - Pablo Milanés (foto), músico e cantor cubano.
1955 - Steve Jobs, empresário norte-americano (m. 2011).

Morreram neste dia…
1777 - D. José I, Rei de Portugal (n. 1714).
1815 - Robert Fulton, engenheiro norte-americano (n. 1765).
1856 - Nikolai Lobachevsky, matemático russo (n. 1792).

Fonte: Wikipédia



7 dicas para construir uma imagem de sucesso

Não basta ser bem-sucedido; é preciso parecer. Kevin Daum, empreendedor, conferencista e escritor especializado em marketing, enumerou em sua coluna no site da revista Inc. sete conselhos para construir uma imagem de sucesso.

“Algumas pessoas são naturalmente abençoadas com uma aura de sucesso, mas a maioria tem de construir a autoconfiança e burilar certos aspectos da própria imagem”, diz Daum.

E adverte: “Se você projetar uma imagem de perdedor, as pessoas vão tratar você como um perdedor logo de cara.” As sete dicas são:

1. Vista-se bem em qualquer ocasião
Não é preciso ser rico para isso, assegura Daum. O importante é prestar atenção aos detalhes e saber que tipo de visual é adequado a cada situação (terno e gravata ficam tão deslocados num churrasco quanto agasalho de ginástica ou chinelo num escritório de advocacia). Ponto importante: sempre se vista um tom acima do que é esperado. Se a regra é usar jeans e camisa polo, acrescente um blazer esportivo. Finalmente, dê atenção especial a sapatos, corte de cabelo e unhas, porque todo mundo observa essas coisas, mesmo que disfarçadamente. Toques de desleixo passam a impressão de que você não sabe cuidar de si mesmo.

2. Fale e escreva corretamente
Evite ser informal demais e tome sempre cuidado para não esquecer os plurais bem pronunciados. Cuidar da dicção, aliás, faz muita diferença. E melhore seu inglês. Daum lamenta dizer isso, mas avisa que muitos americanos pensam que quem fala inglês precário é pouco inteligente.

3. Domine a arte da conversa inteligente
Em resumo: pare de falar apenas de sua própria vida e das celebridades e comece a se inteirar do que está acontecendo no mundo. Estude sempre. Leia. Viaje. E saiba relacionar as coisas que você colhe nessas atividades. Mais importante: saiba calar-se e ouvir, senão não há conversa, mas monólogo.

4. Seja generoso
Qualquer doação desinteressada causa o maior impacto positivo. Não precisa ser algo material, mas atenção, energia, dedicação ou sabedoria. Até você mesmo vai passar a gostar mais de você.

5. Seja organizado
Segundo Daum, uma pessoa desorganizada irrita todo mundo em volta, mesmo que ela não ocupe uma posição de destaque. A desorganização passa a impressão de descontrole, descuido e desinteresse. Faz você atrasar respostas a e-mails e telefonemas e, pior, chegar tarde a compromissos. Se você for assim, peça ajuda a um assistente, faça uso de aplicativos de smartphone criados para isso e evite carregar coisas de casa para o trabalho e vice-versa. Aparentar organização faz as pessoas acreditarem que você é eficiente e está sempre no controle.

6. Faça com que as pessoas se sintam importantes
Já no primeiro contato, dê um aperto de mão firme e olhe nos olhos. Esteja presente nos momentos importantes da vida de quem você conhece. Leve as pessoas a acreditar que estão dizendo coisas importantes e merecem sua doação de tempo e atenção. “Use o poder da gratidão, seja com pequenos presentes, cedendo seu tempo ou simplesmente dizendo obrigado”, aconselha Daum.

7. Cerque-se de pessoas bem-sucedidas
 “Você sempre será julgado pelas companhias que cultiva”, adverte o autor. Por isso, diz ele, esforce-se para construir um círculo de pessoas que você respeita e admira, e assim será respeitado e admirado por elas.

Fonte: Mundo DSE

Curta nossa página no Facebook



Addthis