Sua saúde: 7 dicas de como evitar o mau hálito

Infelizmente, o mau hálito acomete várias pessoas e pelos mais diversos motivos, sendo que muitas vezes os próprios indivíduos não estão cientes de que possuem halitose, já que se acostumam com o próprio odor. A halitose é caracterizada pela exalação de odores desagradáveis oriundos da cavidade bucal e existem aproximadamente 50 causas diferentes que podem causar o comumente chamado bafo, como jejum prolongado, dietas inadequadas, os cáseos das amígdalas, stress, entre outros.

Apesar de as pessoas fazerem o uso de balas, de chicletes ou de produtos específicos que mascarem o mau hálito, existem atitudes mais definitivas que efetivamente fazem com que ele pare por completo ou seja ao menos controlado. Por isso, veja abaixo algumas dicas de como combater o mau hálito, desde as mais básicas até as mais drásticas:

1 – O básico: escova de dente e fio dental
A boca contém milhões de bactérias, com centenas de tipos que vivem na região. Para termos noção, os cientistas estudaram menos da metade das bactérias que vivem em nossas bocas. Existem dois métodos bem comuns de como eliminar esses germes (e que todos nós conhecemos bem): escovar os dentes no mínimo duas vezes e passar o fio dental diariamente.

Sim, o fio dental é extremamente importante na eliminação dos pequenos blocos de comida. Os alimentos que nós comemos são os alimentos que as bactérias também comem (ao menos os resquícios que sobram), por isso quanto menos rastros houver em nossas bocas, será mais difícil para as bactérias se proliferarem. Os enxaguantes bucais são importantes também, porém eles não substituem a escovação e o fio dental – lembre-se disso.

2 – Limpeza da língua e das amígdalas
A língua também contém diversos tipos de bactérias, sendo que muitas pessoas frequentemente se esquecem de limpar essa região que é tão essencial. Com os limpadores de língua (ou com as costas de determinadas escovas de dente), é possível cuidar dessa área de modo muito mais específico.

A saburra lingual, originária da combinação de células, saliva e bactérias, é uma das principais causas de halitose e, portanto, deve ser combatida com a manutenção diária da limpeza na língua. Além da saburra lingual, é importante ficar atento aos cáseos, que são pequenos blocos brancos que se formam e ficam presos nas amígdalas, ocasionando um odor muito desagradável. Normalmente, eles são expelidos através da tosse ou de espirros, porém você pode tirá-los manualmente também.

3 – Beber bastante água
Quando acordamos, é muito provável que o chamado hálito matinal se manifeste. Você acha que possui um hálito mais forte pela manhã? Isso ocorre devido à menor produção de saliva no período noturno, sendo que a saliva contém o oxigeno capaz de diminuir a produção das bactérias.

Contudo, esse chamado hálito matinal pode ocorrer em outros períodos do dia, seja de manhã, de tarde ou de noite. A sua boca pode ficar bastante seca no decorrer do dia também, o que resulta em menor produção de saliva. Consequentemente, o hálito pode ficar muito mais forte. A recomendação mais simples é beber muito líquido para manter a região constantemente úmida e hidratada.

4 – Não utilize só as pastilhas
Existem muitas pastilhas e balas de menta que podem mascarar os odores do mau hálito, porém elas não devem ser utilizadas para efetivamente combater a halitose. Em alguns casos, o efeito pode não ser bom. É como se você estivesse todo suado e passasse um desodorante. O resultado final não é muito o esperado, correto? Além disso, se a bala em questão possuir boas quantidades de açúcar, ela será só mais um alimento para as bactérias se proliferarem.

5 – Hábitos alimentares
Existem algumas comidas que podem causar mau hálito, enquanto outras ajudam a manter um equilíbrio. Alimentos como carne vermelha, curry, cebola, pimenta e alho são exemplos claros que causam o cheiro ruim. A carne, por exemplo, pode ter pequenas partes que ficam entre os dentes e que servem como verdadeiro alimento para proliferação de bactérias. O jeito é escovar os dentes e passar o fio dental sempre que esses alimentos forem ingeridos.

Além disso, o que você bebe também pode causar um hálito extremamente forte. Exemplos conhecidos são o café, as bebidas alcoólicas e até alguns refrigerantes. Se você não quer ficar sem aquele café forte antes de ir ao trabalho, beber um copo de água logo depois já pode ajudar bastante. Por outro lado, existem bebidas que ajudam a manter um hálito saudável, pois possuem componentes antibacterianos – como é o caso do chá verde.

6 – Deixe de fumar
Isso não é nenhum segredo: fumar é um grande causador do mau hálito. Além de os cigarros liberarem diversas substâncias químicas que prejudicam o organismo, eles podem trazer problemas sérios aos dentes e a gengiva. Os fumantes são mais suscetíveis à formação de placas, que também ajudam na proliferação da halitose.

7 – Visitar o dentista
Se todas as recomendações listadas aqui já estão presentes nos seus hábitos diários e mesmo assim você possui um mau hálito insistente, procure por um dentista. Existem causas médicas que podem ocasionar a halitose, sendo que mesmo ao seguir as indicações mencionadas você pode desenvolver um odor ruim na boca.

Somente um profissional poderá analisar melhor o seu caso e definir qual é realmente o tratamento indicado. Stress e determinados tipos de medicamentos, como antidepressivos, podem causar mau hálito também, por isso todos esses fatores devem ser levados em consideração.

Além disso, consultas regulares aos dentistas (no mínimo, duas vezes ao ano) garantem limpezas que já ajudam muito na manutenção da saúde bucal. Os dentistas frequentemente retiram todo o tártaro e podem identificar prováveis doenças antes que elas adquiram força maior. Prevenção é a palavra-chave.

Fonte: Mega Curioso



Esporte: Icasa é excluído da Série B do Campeonato Brasileiro pelo STJD

O Icasa foi excluído do Campeonato Brasileiro da Série B pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, na tarde desta sexta-feira, no Rio de Janeiro. A decisão foi motivada pela entrada do clube na Justiça Comum pleiteando uma vaga na Série A ao denunciar a escalação irregular de um jogador do Figueirense na competição nacional de 2013.

Os cearenses foram enquadrados no artigo 231 (pleitear, antes de esgotadas todas as instâncias da Justiça Desportiva, matéria referente à disciplina e competições perante o Poder Judiciário).

O presidente do STJD, Caio Rocha, analisará se a medida já passa a valer a partir de agora ou se aguarda o julgamento no Pleno. Se for mantida a suspensão imediata, o Icasa já não poderá entrar em campo na próxima rodada, dia 5 de setembro, contra a Ponte Preta.

Quem fez a denúncia foi a própria CBF. O Icasa havia terminado a Série B de 2013 em quinto lugar, atrás do Figueirense, e se achou no direito de subir de divisão aproveitando-se do imbróglio envolvendo a Portuguesa e o Fluminense.  Na ocasião, o clube foi informado sobre a escalação irregular do atleta Luan na equipe catarinense. O jogador atuou diante do América/MG quando ainda estava vinculado ainda ao Metropolitano.

O clube, então, ofereceu notícia de infração disciplinar junto à procuradoria do STJD e, apesar da Diretoria de Competições da CBF confirmar em ofício a irregularidade do atleta, o caso foi arquivado, o que motivou os cearenses a entrarem na Justiça comum.

O Tirandentes, o CSP, o Botafogo (PB) e o Cianorte, que ainda serão julgados pelo mesmo fato, deverão sofrer a mesma punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Fonte: UOL



Crato (CE): Manifestação no Centro pediu paz, justiça e o fim da violência

(Foto: Cícero Valério/Ag. Miséria)
Pais e outros familiares e amigos de jovens assassinados recentemente em Crato realizaram uma manifestação pacífica pedindo paz, justiça e cobrando agilidade nas investigações dos crimes. Alunos de escolas da rede pública também estiveram presentes ao ato que percorreu diversas ruas do Centro até a Delegacia de Polícia Civil do município, onde os pais foram recebidos pelos delegados.

“Hoje está com um mês e nove dias e até agora não temos resultados. A justiça está sendo muito lenta no caso do Eduardo, as investigações estão a passos lentes, a família está pedindo justiça e paz porque nos sentimos ameaçados”, afirmou Pedro Alves Dutra, tio da vítima.

O pai de uma das vítimas (veja o caso no final da matéria), Erisvaldo Dutra, afirmou que se sente temeroso já que quem causou o crime ainda não foi identificado. Ele é mototaxista, mas não trabalha, desde a morte do filho, com medo de também se tornar vítima direta da violência. Ele conclamou a população para também se manifestar contra a violência.

“Peço a população cratense que vamos nos juntar para pedir justiça para que acabe com isso, porque hoje foi meu filho, amanhã pode ser com qualquer um”, afirmou Erisvaldo.

Após receber os pais de Eduardo David, os delegados Giuliano Vieira Sena e Luiz Eduardo, concederam entrevista ao Site Miséria e falaram sobre o andamento das investigações. Segundo eles, o delegado Luiz Eduardo e dois investigadores foram designados para acompanhar este caso e estão produzindo provas para apresentar a Justiça.

“Não é uma questão de tempo”, disse o delegado Luiz Eduardo que foi designado para este caso. “A questão é que a gente tenha provas robustas dentro dos autos para realmente condenar o autor do crime ou autores. Não adianta dizermos que foi tal pessoa, mas não conseguir materializar isso nos autos”, explicou.

Entenda o caso de Eduardo Vieira David Dutra
Eduardo Vieira David Dutra, de 19 anos, que foi morto após uma briga durante a ExpoCrato. Por volta das cinco horas de 20 de julho, Eduardo e um amigo estavam indo para casa quando foram atocaiados no bairro Seminário por dois homens que trafegavam em um veículo Hylux de cor prata. Ele foi atingido com três tiros, sendo dois na perna esquerda com fratura do fêmur e um nas costas saindo na virilha.

Robson Roque

Fonte: Miséria



Eleições 2014: "Camilo ganha e ainda dou 10 mil votos em Sobral" desafia Ciro

O secretário da Saúde do Estado, Ciro Gomes (PROS), durante o jantar de adesão à campanha do senador Inácio Arruda (PCdoB) ao cargo de deputado federal, realizado ontem (28), no Marina Park, lançou um desafio ao candidato ao governo do Estado, Eunício Oliveira (PMDB), a quem voltou a chamar de "Riquinho".

Ao comentar a pesquisa Zaytec publicada com exclusividade pelo portal CearaNews7 apontando a vitória de Eunicio sobre Camilo por 10 pontos percentuais,  Ciro disparou: Camilo ganha e ainda dou 10 mil votos em Sobral".

Ciro, confiante na vitória de seu candidato ao Governo, Camilo Santana (PT), desafiou o candidato do PMDB a aceitar uma aposta com ele. Não disse o valor desse desafio. Quer apenas casar o valor sobre o resultado eleitoral em Sobral, onde Ciro dá de lambuja uma vantagem de 10 mil votos.

Segundo o levantamento do Zaytec, Eunício Oliveira (PMDB) lidera hoje com 34,5%, Camilo Santana (PT)  24,3%¨, Eliane Novaes (PSB) 2,3 %, Ailton Lopes 1,3%, Branco/Nulo - 13 % e não sabem - 24,6%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR 00431/2014 e no Tribunal Regional Eleitoral com 00014/2014.

Fonte: Ceará News 7



Mantega nega recessão e culpa Copa, crise no exterior e seca por PIB ruim

Após a economia brasileira registrar dois trimestres seguidos de queda, o que indica uma recessão técnica, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o país não está em recessão.

"Na minha opinião, não estamos em recessão... É meramente efeito estatístico pelo resultado negativo do segundo trimestre", afirmou ele, durante entrevista coletiva após a divulgação dos dados do PIB (Produto Interno Bruto), nesta sexta-feira (29).

"Recessão é quando você tem desemprego aumentando e renda caindo. Aqui temos o contrário."

O ministro afirmou que o crescimento foi afetado por causa da menor quantidade de dias úteis na primeira metade do ano, devido à realização da Copa do Mundo. Isso teve impacto negativo de 0,2 a 0,3 ponto percentual no resultado total do PIB no segundo trimestre, segundo ele.

"No terceiro trimestre vamos ter 10% a mais de dias úteis. É como termos 10% a mais de produção e comércio", disse.

Após a divulgação do resultado do 1º trimestre, no final de maio, Mantega tinha dito que a Copa do Mundo ajudaria a impulsionar os setores de comércio e serviços, e que o resultado do PIB no 2º trimestre provavelmente seria melhor.

Crise internacional, seca e juros altos contra inflação
O ministro também afirmou que o cenário internacional e "problemas localizados", como a seca, afetaram o desempenho econômico do país.

Também pesou a política monetária do Banco Central, que elevou a taxa básica de juros (Selic) a 11% para tentar segurar a inflação ainda alta. Nas contas de Mantega, esse movimento causou restrição de consumo e procura, com impacto de 0,7 a 1 ponto no PIB .

"Vamos ter terceiro trimestre positivo", disse ele, acrescentando que a perspectiva é de "crescimento moderado" no terceiro trimestre.

Dois trimestres de PIB encolhendo e recessão
A economia brasileira, medida pelo PIB (Produto Interno Bruto), encolheu 0,6% no 2º trimestre em relação aos três meses anteriores. Além disso, os resultados do 1º trimestre foram revisados de alta de 0,2% para queda de 0,2%.

Com dois trimestres seguidos de resultado negativo, considera-se tecnicamente que o país está em recessão. Isso não acontecia desde a crise financeira global de 2008 e 2009.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (29) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em valores correntes, o PIB do 2º trimestre alcançou R$ 1,27 trilhão.

Em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi ainda maior: de 0,9%.

No acumulado do 1º semestre, houve crescimento de 0,5% em relação a igual período de 2013.

O PIB acumulado nos quatro trimestres terminados em junho de 2014 teve crescimento de 1,4% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores.

Fonte: UOL (Com Reuters)



Esporte: Flamengo possui quase metade da torcida de todo o Rio; Vasco é o segundo

Não há a menor discussão, o Flamengo é maioria no Rio de Janeiro. Maior do Brasil, a torcida do clube rubro-negro possui quase metade da preferência no estado. De acordo com a pesquisa realizada pelo Ibope e encomendada pelo jornal Lance!, o time da Gávea está no coração de 48,2% dos torcedores cariocas, quase metade do Rio.

Como se não bastasse, o Flamengo ainda apresenta aumento em relação ao estudo anterior, realizado em 2010. Nos últimos quatro anos, o clube rubro-negro apresentou um crescimento de 2,7% na sua nação e está com aproximadamente 7,9 milhões de torcedores.

Quem mais sofreu com isso foi o Vasco. Vice-líder no estado, a equipe de São Januário apresentou queda de 3,2% e atinge 14,6% (aproximadamente 2,4 milhões). Assim, a distância entre rubro-negros e vascaínos está em 33,6%.

Como se não bastasse ver a diferença em relação a um dos principais rivais subir, os vascaínos ainda precisam se preocupar com o crescimento do Fluminense. O time tricolor foi outro que demonstrou aumento e hoje está com 12,9% da preferência (2,1 milhões de pessoas).

O quarto clube no coração dos cariocas é o Botafogo, com 11,4%. A notícia boa é que o time também viu sua torcida crescer. Agora são 11,4% na região (algo em torno de 1,8 milhão).

Fonte: UOL



Aumento de 22% no STF gera “efeito cascata” e pode atingir até vereadores; entenda

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovaram nesta quinta-feira, 28, reajuste de seus salários em 22% – que vai de R$ 29,4 mil para R$ 35,9 mil. Caso o aumento seja aprovado no Congresso e sancionado por Dilma Rousseff, o cidadão brasileiro já pode coçar os bolsos para o famoso “efeito cascata”, que repercutirá em novos aumentos salariais para o Executivo, Judiciário e Legislativo – que deve atingir desde ministros e deputados federais até vereadores dos municípios.

Isso ocorre porque, segundo a Constituição Federal, o salário de ministro do STF representa o teto do funcionalismo público brasileiro. Como deputados federais e senadores, presidente da República, vice-presidente e ministros de Estado possuem atualmente vencimentos equiparados ao dos ministros do Supremo, o reajuste enviado nesta quinta deve representar um aumento geral entre estes cargos.

O mesmo se replicaria nas Assembleias dos Estados e Câmaras Municipais, que possuem salários baseados nos vencimentos dos membros do Congresso Nacional. No Ceará, por exemplo, um deputado estadual recebe 75% de um deputado federal. O aumento abrange todas as áreas do serviço público, valendo até para professores de universidades federais que hoje tem salários limitados pelo teto federativo.

O reajuste do STF no entanto, ainda depende de aprovação do Congresso e sanção presidencial para entrar em vigor. Depois disso, ainda seria necessária nova lei para reajustar salários de deputados e senadores. Historicamente, no entanto, a equiparação entre congressistas e ministros tem sido “automática”. Na prática, o que era para ser teto acaba servindo como “piso”.

Proposta para revisão do salário mínimo brasileiro para 2015 foi de 8,8%. Com isso, valor passaria de R$ 724 para R$ 788,06 – sendo o atual quase 50 vezes menor que o previsto para ministros do Supremo.

Fonte: O Povo



Crato (CE): Família de menina de 14 anos assassinada a tiros pede justiça

A família da adolescente Sarah de Sousa Correia, de 14 anos, que residia na Rua José Pinheiro Teles, 40 (Bairro Vila Lobo) em Crato e  foi morta na noite da última quinta-feira (21) com cinco tiros de revólver pede justiça.

Segundo a Polícia Militar, ela foi encontrada morta em uma estrada de terra próximo a residência onde morava. Ainda de acordo com a polícia, a estudante foi morta com cinco tiros. Testemunhas informaram para policiais que um homem em um carro jogou o corpo na estrada.

A garota era a segunda filha de Francisco Filismino e da Suerlândia Souza. O casal disse que a garota estava sendo ameaçada e suspeita que o crime tenha envolvimento com caso de pedofilia.

Assista a reportagem do CETV (TV Verdes Mares Cariri) exibida em 28/08/14:




Eleições 2014: Camilo e Eunício reúnem os aliados do Interior

Depois de concentrarem o início da semana com atividades de campanha em Fortaleza, os candidatos ao Governo do Estado Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) percorreram, ontem, municípios do Interior participando de caminhadas e comícios. Já o candidato Ailton Lopes (PSOL), após cumprir agenda na Região do Cariri, voltou a concentrar esforços com ações na Capital, enquanto Eliane Novais (PSB) participou apenas de uma encontro com representantes de empresas de serviços contábeis.

Ailton Lopes não cumpriu agenda durante a manhã, mas participou de um encontro, no período da tarde, com representantes do Fórum Nacional Permanente de Reconstrução Social para assinar o termo de compromisso voltado para uma série de ações ligadas à área da segurança pública. No início da semana, o grupo também se reuniu com Eunício Oliveira.

Durante à noite, Ailton Lopes participou da solenidade de lançamento da biografia de Frei Tito, no Museu do Ceará. Depois, o representante do PSOL na disputa pelo Governo do Estado seguiu par a participar de um jantar realizado com o objetivo de arrecadar doações para a campanha do vereador João Alfredo ao cargo de deputado estadual.

Já Camilo Santana percorreu, ontem, quatro municípios do Interior. Pela manhã, o petista participou de uma carreata em Jaguaretama, no Vale do Jaguaribe. Além de Izolda Cela e Mauro Filho terem acompanhado o ato, a prefeita do município, Ila Pinheiro (PSD), também seguiu os aliados. Antes da carreata, o petista justificou a ação ao destacar que o objetivo maior foi se apresentar à população de Jaguaretama como o representante do atual projeto desenvolvido pela gestão de Cid Gomes.

Serviços
O candidato também citou a construção de um hospital para a Região do Jaguaribe como um benefício proporcionado aos moradores de Jaguaretama. "A saúde é algo muito delicado e precisamos ter uma atenção muito forte em relação a isso. Vamos aperfeiçoar o atendimento e ampliar os serviços para, assim, acolher bem nossa população" pontuou Camilo Santana.

Quanto à dificuldades de abastecimento de água que atinge a região, Camilo citou as obras da transposição do Rio São Francisco e o Cinturão das Águas como soluções para o problema enfrentado pela população. "Com as obras vai ser resolvido o problema de abastecimento da água aqui na região e em outras áreas do Estado, não só para o consumo, mas para a produção, para a indústria", frisou.

Camilo seguiu para Ererê, também na Região do Jaguaribe. Além da carreata, o petista discursou para os moradores e destacou resultados alcançados pela gestão de Cid Gomes. No período da tarde, o candidato ainda participou de carreata no município de Cedro e comandou um comício em Jaguaribe.

Eunício Oliveira (PMDB) participou de caminhada em Maranguape, onde declarou que é necessária uma integração entre as políticas públicas e, consequentemente, entre os municípios e as diversas regiões do estado.

"Estamos andando esse Ceará todo, dialogando com as pessoas. Quando se tem um equipamento de saúde, faltam remédios e servidores. As pessoas estão inseguranças, diante de um quadro no qual perdemos um cearense a cada duas horas. Isso mostra a falta de integração entre as políticas públicas e entre as regiões", declarou

Em Maranguape, o ato começou na Praça da Igreja Matriz, passando pelas ruas do centro comercial, pela Praça Desembargador Pontes Vieira e finalizando no Mercado Público. Tanto Tasso Jereissati quanto Roberto Pessoa acompanharam o trajeto. Pela tarde, o candidato Eunício Oliveira ainda seguiu para Tamboril, onde participou de caminhada e comício.

Horário eleitoral
Após mais de uma semana da veiculação, os programas transmitidos no horário eleitoral gratuito de alguns candidatos a deputado federal ainda revelam acordos feitos para evitar constrangimentos entre os representantes da coligação.

Ao contrário da semana passada, a inserção do deputado federal Mauro Benevides (PMDB), candidato à reeleição, tem sido veiculada com referência à candidatura de Tasso Jereissati (PSDB) ao Senado. Apesar da fotografia ser excluída da imagem ao lado do candidato Eunício Oliveira, agora há referência ao número do tucano, sem no entanto o seu nome ser citado pelo candidato. Mauro Benevides é pai de Mauro Filho (PROS), candidato ao Senado pela outra coligação.

Fonte: Diário do Nordeste



Barbalha (CE): Justiça fará mutirão com 216 processos do seguro DPVAT

Os juízes da Comarca de Barbalha promovem, nos próximos dias 11 e 12, o 1º Mutirão de Avaliação Médica e Conciliação de Ações Relativas ao Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT). À frente da iniciativa estão os magistrados Alexsandra Lacerda Batista Brito (1ª Vara), Leonardo Afonso Franco de Freitas (2ª Vara) e Renato Esmeraldo Paes (3ª Vara).

Conforme a Portaria nº 1/2014, publicada no Diário da Justiça Eletrônico dessa quarta-feira (27/08), a força-tarefa incluirá 216 processos em trâmite nas três varas da Comarca de Barbalha. Cada unidade judiciária será responsável pela intimação das partes e dos advogados. Atuarão como peritos os médicos ortopedistas Thiago Caldas Leal e Francisco Bruno Celião.

Os trabalhos do mutirão se desenvolverão observando a seguinte rotina: avaliação médica e audiência de conciliação. Se houver acordo, o magistrado logo proferirá sentença homologatória. Em caso contrário e não havendo mais provas a serem produzidas, o juiz proferirá julgamento ou determinará a conclusão dos autos para o fazê-lo no prazo legal.

O pagamento do seguro DPVAT garante a indenização em caso de acidente de trânsito que resulte em morte ou invalidez permanente, bem como o reembolso de despesas médicas e hospitalares devidamente comprovadas.

A iniciativa está de acordo com a Resolução nº 125/2010, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que destacou a necessidade de proporcionar e incentivar a utilização de mecanismos consensuais de solução de conflitos.

Fonte: Assessoria de Imprensa TJ-CE



CE é o 8º em casos de câncer no Brasil

Clique para ampliar
Em números absolutos, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o Ceará ocupa a segunda posição do Nordeste e a oitava do País. Neste ano, o Estado deve registrar 2,3 mil novos casos de câncer de próstata e mais dois mil de mama. Os dois tipos são os que mais vitimam homens e mulheres cearenses. Os dados do Inca servem como alerta para a procura pelo diagnóstico precoce e tratamento.

Em Fortaleza, a situação é semelhante, com mais 850 ocorrências de câncer de mama e outras 640 de próstata. Ainda de acordo com o Inca, 20 mil novos casos serão contabilizados no Estado com diferentes tipos da enfermidade.

No Nordeste, a incidência de câncer entre homens deve atingir 174,64 novos casos a cada 100 mil homens. Já entre as mulheres, essa taxa deve ser de 180,61. Segundo o Inca, destaca-se o alto risco de câncer de estômago no Ceará: 17,23 a cada 100 mil para homens e 10,43 a cada 100 mil para mulheres.

O câncer de colo do útero está em segundo lugar no Ceará em relação às mulheres. O Inca aponta que serão mais 980 casos este ano, sendo 280 em Fortaleza. Nos homens e mulheres, os tipos que atingem a traqueia, brônquio e pulmão também são preocupantes. Em 2014, 510 pessoas do sexo masculinos serão atingidos, com 160 somente na Capital cearense.

Disparidade
Segundo um artigo assinado por mais de 70 especialistas na revista norte-americana especializada Lancet Oncology, o diagnóstico tardio e problemas no acesso a tratamento são as principais causas para a disparidade dos números. O artigo chama atenção para comportamentos considerados de risco em relação ao câncer, incluindo vidas mais sedentárias, alimentação menos saudável e consumo maior de cigarros e de álcool.

A exposição das pessoas ao sol sem proteção e a poluição interna gerada pela queima de combustíveis sólidos também são apontados como fatores que devem contribuir para o aumento no número de casos de câncer na região na próxima década.

O presidente da Sociedade Cearense de Cancerologia, Luiz Porto, diz que a idade continua sendo um dos mais importantes fatores de risco. Cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos.

O médico também chama atenção para a situação do câncer de próstata no Ceará, que se agrava porque o diagnóstico é feito quase sempre tardiamente, quando a neoplasia já está em estágio avançado.

Um dos sintomas que a doença apresenta são problemas para urinar, nos casos benignos. Os malignos, porém, na fase inicial, não provocam sintomas. O homem acima de 45 anos deverá fazer o quanto antes exames de prevenção. Contudo, se possui histórico de câncer de próstata na família, o recomendado é que os exames comecem a ser realizados a partir dos 40 anos. A prevenção é feita através de dois exames: o clínico (toque retal) e o de dosagem do antígeno prostático específico (PSA).

O urologista João Miguel Lins Júnior assegura que o câncer de próstata é curável, desde que seja diagnosticado em fase inicial. “É importante não ter medo ou preconceito”, afirma o médico especialista.

Fonte: Diário do Nordeste



Governo prevê salário mínimo de R$ 788 em 2015, com reajuste de 8,8%

O governo prevê que o salário mínimo de 2015 seja reajustado para R$ 788,06. A proposta foi anunciada nesta quinta-feira (28), quando o projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2015 foi entregue ao Congresso Nacional pela ministra Miriam Belchior (Planejamento).

O impacto previsto pelo ministério com o reajuste de 8,8% no salário mínimo é de R$ 22 bilhões. O cálculo para o reajuste foi feito com base nas regras da lei de valorização do salário mínimo, que usa como parâmetro índices de inflação desse ano e o percentual de crescimento da economia do ano anterior ao da apresentação da lei orçamentária, no caso, 2013.

A "inflação oficial" é o IPCA, mas como o INPC considera famílias com renda mensal entre 1 e 5 salários mínimos, o índice é usado no reajuste do piso nacional, das aposentadorias e comumente adotado em negociações salariais.

Como a inflação de 2014 só será conhecida no próximo ano, o governo usa uma projeção para fazer o cálculo, que depois é atualizado no momento do reajuste.

Pelas regras em vigor, 2015 será o último ano em que será adotada essa fórmula de correção. Caberá ao próximo governo definir novas regras ou manter a fórmula atual.

Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o poder de compra do salário mínimo cresceu aproximadamente 80% durante a administração petista - de 2003 até hoje.

"A ideia equivocada do passado de que aumentar muito o salário mínimo vai causar desemprego foi negada pelos fatos. Salário mínimo atinge seu maior poder aquisitivo, e desemprego atinge seu menor patamar", defendeu.

O projeto da LOA foi encaminhado ao Congresso sem que houvesse aprovação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que dita os parâmetros para realização do Orçamento, pelo Legislativo.

Votação
Para que o valor do salário mínimo seja fixado oficialmente, a proposta ainda precisa ser aprovada. Algo que, segundo o presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL), será feito antes do dia 31 de dezembro.

"Coloquei o ministério à disposição para que o Congresso possa votar o Orçamento até o fim do ano, prazo o qual o presidente do Congresso confirmou que é possível fazer", disse a ministra.

Renan disse que, como o ano de 2015 promete ser mais "difícil" para as contas públicas, é necessário que o novo presidente inicie seu governo com o Orçamento aprovado.

"Esse é o desafio, votar o Orçamento até o final do ano. Vamos certamente ter um ano mais difícil em 2015 e é fundamental que tenhamos orçamento com começo, meio e fim, exequível, para que o país possa retomar a confiança", afirmou Renan.

Para cumprir a promessa, o Legislativo precisará aprovar o documento até o dia 22 de dezembro, último dia do ano legislativo antes do recesso parlamentar. Em caso de atraso, não há punições ao Congresso.

Sem a aprovação, contudo, o governo fica impedido de liberar novos recursos para investimentos. O Executivo poderá apenas executar ações de custeio da máquina pública.

A votação da proposta, porém, esbarra no "recesso branco" do Congresso, período em que os congressistas estão liberados das votações para se dedicarem às campanhas.

"Vamos ter que otimizar o período que vai do final da eleição até o recesso do final do ano. Mas nós temos que entregar o Orçamento, esse é o dever fundamental do Legislativo", disse Renan.

Até agora, o Legislativo não votou a LDO com os parâmetros macroeconômicos para o Orçamento de 2015. A proposta espera pela análise da Comissão de Orçamento do Congresso e, depois, ainda precisa passar pelo plenário da Casa Legislativa.

O mesmo rito tem que ser seguido pelo Orçamento de 2015 antes de sua aprovação final pelo Legislativo.

Superavit
A proposta orçamentária do governo federal para 2015 define ainda que o próximo governo deverá fazer, no seu primeiro ano de mandato, uma economia de R$ 114,7 bilhões.

Essa diferença entre receitas e despesas, chamada de superavit primário, é o equivalente a 2% do PIB (Produto Interno Bruto).

A produção nacional medida pelo PIB deverá crescer 3% pela estimativa do governo (já descontada a inflação), e a inflação medida pelo IPCA projetada é de 5%, acima do centro da meta de 4,5% definida pelo governo.

Para chegar a esse superavit primário, o governo precisará que governadores e prefeitos economizem o equivalente a 0,5% do PIB (R$ 28,7 bilhões). O governo federal ficará a cargo de poupar R$ 86 bilhões.

Fonte; Folha.com



Eleições 2014: Trabalhadores Rurais divulgam nota sobre declaração de Marina

Leia abaixo a nota de esclarecimento divulgada pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri (Acre).

Nota de esclarecimento
Diante da declaração da candidata à Presidência da República para as próximas eleições, Marina Silva, onde esta coloca o companheiro Chico Mendes junto a representantes da elite nacional, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Xapuri (Acre), legítimo representante do legado classista do companheiro Chico, vem a público manifestar-se nos seguintes termos:

Primeiramente, o companheiro Chico foi um sindicalista e não ambientalista, isso o coloca num ponto específico da luta de classes que compreendia a união dos Povos Tradicionais (Extrativistas, Indígenas, Ribeirinhos) contra a expansão pecuária e madeireira e a conseqüente devastação da Floresta. Essa visão distorcida do Chico Mendes Ambientalista foi levada para o Brasil e a outros países como forma de desqualificar e descaracterizar a classe trabalhadora do campo e fortalecer a temática capitalista ambiental que surgia.

Em segundo, os trabalhadores rurais da base territorial do Sindicato de Xapuri (Acre), não concordam com a atual política ambiental em curso no Brasil idealizada pela candidata Marina Silva enquanto Ministra do Meio Ambiente, refém de um modelo santuarista e de grandes Ong’s internacionais. Essa política prejudica a manutenção da cultura tradicional de manejo da floresta e a subsistência, e favorece empresários que, devido ao alto grau de burocratização, conseguem legalmente devastar, enquanto os habitantes das florestas cometem crimes ambientais.

Terceiro, os candidatos que compareceram ao debate estão claramente vinculados com o agronegócio e pouco preocupados com a Reforma Agrária e Conflitos Fundiários que se espalham pelo Brasil, tanto isso é verdade, que o assunto foi tratado de forma superficial. Até o momento, segundo dados da CPT, 23 lideranças camponesas foram assassinadas somente neste ano de 2014. Como também não adentraram na temática do genocídio dos povos indígenas em situação alarmante e de repercussão internacional.

Por fim, os pontos elencados, são os legados do companheiro Chico Mendes: Reforma Agrária que garanta a cultura e produção dos Trabalhadores Tradicionais e a União dos Povos da Floresta.

Xapuri, 27 de agosto de 2014.

José Alves – Presidente
Waldemir Soares – Assessor Jurídico

Fonte: Pragmatismo Político



Assessor de Marina é o homem do confisco da era Collor

16 de março de 1990. Um dia após a posse de Fernando Collor de Mello como primeiro presidente da República eleito pelo voto direto em mais de 25 anos, os brasileiros tiveram uma desagradável notícia. O governo resolveu botar a mão no dinheiro de poupadores com a justificativa de combate à inflação. Coube à economista Zélia Cardoso de Mello, primeira e única mulher a comandar o Ministério da Fazenda, anunciar o Plano Brasil Novo, que passou a história simplesmente como Plano Collor.

Além de uma reforma administrativa ampla, da abertura da economia, de congelamento de preços e salários, a parte mais explosiva do plano consistia no bloqueio, por 18 meses, dos saldos superiores a NCz$ 50 mil nas contas correntes, de poupança e demais investimentos. Além do confisco, a ministra anunciou ainda o corte de três zeros no valor da moeda e a substituição do cruzado novo pelo cruzeiro.

Com a medida, calcula-se que foram congelados cerca de US$ 100 bilhões, equivalente a 30% do PIB. A inflação, que no último mês anterior ao anúncio fora de 81%, caiu para a média de 5% nos meses seguintes. Mas o tiro único desferido na inflação – como prometera o presidente eleito durante a campanha eleitoral – falhou e os preços voltaram a subir logo depois.

Economista formada na USP com passagens pela inicativa privada e pelo setor público, Zélia Cardoso de Mello era praticamente desconhecida do grande público. Mas por sua curta passagem pelo governo, foi considerada a mulher que mais poder teve na história republicana do país. Para montar o plano e o confisco, ela convocou uma equipe de economistas, com Antonio Kandir e Ibrahim Eris à frente.

O próprio Fernando Collor conta em seu livro de memórias que convenceu-se da necessidade de promover o confisco depois de uma reunião com um pequeno grupo de economistas. Faziam parte do grupo o professor Mário Henrique Simonsen, que já fora ministro da Fazenda e do Planejamento, e dois de seus mais brilhantes alunos: André Lara Rezende, uma das cabeças responsáveis pela elaboração do Plano Real, anos mais tarde; e o banqueiro Daniel Dantas, que ficaria mais conhecido não propriamente por seu conhecimento das ciências econômicas.Dantas, segundo Collor, foi radicalmente contra a medida.

O confisco criou um dilema para os seus ciadores: ou mantinha-se o arrocho monetário e corria-se o risco de uma forte recessão; ou afrouxava-se o aperto e corria-se o risco da volta da inflação. Aconteceram as duas coisas: no fim de 1990, a economia havia encolhido 4%. Em setembro do mesmo ano, a inflação já voltara a 20% e continuava em alta. O fracasso do plano foi reconhecido pelo sucessor de Zélia Cardoso. Marcílio Marques Moreira, que assumiu o Ministério da Fazenda em 1991 e ficou até o impeachment de Collor, considerou “exageradas” algumas medidas do plano. Tão exageradas que viraram casos de Justiça.

À época centenas de milhares de liminares foram concedidas pela Justiça para a liberação antecipada do bloqueio. Ainda hoje, tramitam na Justiça Estadual e Federal, 550 mil ações individuais e coletivas contra os planos Bresser e Verão, ambos editados durante o governo do presidente José Sarney, e os planos Collor I e II, do governo de Fernando Collor

O Supremo Tribunal Federal vai se manifestar sobre a constitucionalidade dos planos Bresser (87), Verão (89), Collor I (90) e Collor II (91) na ação movida pela Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif). Os bancos defendem, no STF, que o estado tem o direito de definir a política monetária para zelar pela moeda nacional e combater a inflação. Eles argumentam que apenas implementaram os planos por determinações do Executivo.

Os bancos se defendem contra a pretensão dos correntistas e poupadores a respeito dos índices de correção da poupança aplicados por ocasião da decretação dos planos econômicos. Se os correntistas levarem a melhor, os bancos podem perder até R$ 100 bilhões, de acordo com dados da Febraban (Federação Brasileira de Banco). Se os bancos levarem a pior, a Consif já afirmou que a única alternativa será acionar o estado para tentar conseguir o ressarcimento da quantia.

Apesar do abalo provocado na economia do país e nas contas pessoais dos cidadãos, há quem considere o plano mirabolante de Zélia Cardoso como uma medida precursora que lançou as bases econômicas para o Plano Real, que cinco anos depois haveria de estabilizar de forma duradoura a economia brasileira.

PS do Viomundo: Lara Rezende, como se sabe, está de volta nas asas da socialista Marina Silva.

Fonte: Viomundo



Programa Ciência sem Fronteiras já beneficiou 2,3 mil alunos no CE

O Programa Ciência sem Fronteiras, do governo federal, já implementou 56 mil bolsas de graduação-sanduíche no Brasil. No Ceará, 2.368 estudantes foram beneficiados e cursaram um período da universidade no exterior. O Estado é o terceiro do Nordeste com maior número de alunos contemplados, ficando atrás de Pernambuco e da Bahia.

A estudante Lysle Márjory é uma das cearenses que passou na seleção e foi para a Austrália, fazer um ano do curso de Engenharia de Petróleo.

Lysle é aluna da Universidade Federal do Ceará (UFC) e revela que um dos grandes aprendizados é a oportunidade de estudar matérias diferentes. “É muito interessante ver que profissionais que serão formados para o mesmo mercado estudam matérias completamente diferentes. A experiência está sendo fantástica”, reforça.

Walter Jhameson também está no exterior cursando Engenharia. O cearense mora no Canadá e estuda na Universidade de Guelph. Com previsão de retorno em dezembro, Walter ressalta a melhora na prática do inglês e as diferenças de ensino, pois possui menos aulas e mais trabalhos práticos. O jovem conta ainda que estagiou em uma multinacional. “Nunca aprendi tanto na minha vida. Tive treinamentos de equipamentos que são muito caros no Brasil”, revela.

O titular da Coordenadoria de Assuntos Internacionais da UFC e coordenador institucional do Programa Ciência sem Fronteiras, Tito Lívio Romão, explica que a instituição tem hoje, em média, 600 alunos no exterior pelo programa. Segundo ele, é difícil precisar o número, pois há alunos que já estão voltando e outros que foram recentemente.

Na Universidade de Fortaleza (Unifor), 80 alunos estão fazendo intercâmbio por meio do Ciências sem Fronteiras. Segundo a chefe da Divisão de Pesquisa da Vice-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Karla Rolim, 55 alunos viajaram no último mês de julho e 25 devem voltar em dezembro deste ano.

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) afirma que possui 60 alunos no exterior e 23 que conseguiram a bolsa.

A instituição que mais recebeu cearenses foi a Universidade de Toronto, no Canadá, com 36 alunos, seguida pela Universidade do Porto, em Portugal, com 33, e pela Universidade de Liverpool, na Inglaterra, com 27.

Oportunidade
O programa está com chamadas abertas para graduação-sanduíche em 21 países. Para tentar uma bolsa, os candidatos precisam ter nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) igual ou superior a 600 pontos; apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino; ter integralizado no mínimo 20% e, no máximo, 90% do currículo previsto para seu curso; e ser homologado pela Instituição de Ensino Superior de origem (mérito acadêmico).

A bolsa custeará a permanência do aluno pelo tempo de estudos no país de destino. Além da mensalidade na moeda local, há auxílio instalação, seguro-saúde, auxílio deslocamento para aquisição de passagens e auxílio material didático para compra de computador ou tablet.

Fonte: Diário do Nordeste



Ministros do STF querem elevar salário para R$ 35,9 mil em 2015

Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) aprovaram na tarde desta quinta-feira (28) uma proposta de aumento dos próprios salários. O subsídio passará dos atuais R$ 29,4 mil para R$ 35,9 mil –o que representa um incremento de 22%.

O aumento será enviado ao Congresso na forma de um projeto de lei, que terá de ser votado pelos deputados e senadores. Se aprovado e sancionado pela presidente Dilma Rousseff, os ministros passarão a receber o novo salário a partir de 2015.

O aumento produzirá um efeito cascata, uma vez que diversos cargos do Judiciário, do Legislativo e do Executivo recebem salários baseados no valor fixado para os ministros do STF.

De acordo com o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, o incremento visa repor perdas inflacionárias de 2009 até 2013.

PEC da Magistratura
Lewandowski também faz a defesa da PEC 63/2013 –conhecida como PEC da Magistratura–, que tramita no Senado Federal e preocupa o governo. A proposta tem o potencial de implodir o teto constitucional de remuneração do serviço público.

A medida dá a juízes e integrantes do Ministério Público uma gratificação mensal por tempo de serviço que não está sujeita à limitação do teto constitucional. A gratificação poderia ainda ser incorporada na aposentadoria e estendida a pensionistas.

O Planalto teme que, caso aprovada, a PEC abra caminho para que outras carreiras passem a lutar pelo mesmo benefício.

Fonte: Folha.com



Eleições 2014: Petistas mobilizam governo contra crescimento de Marina Silva

Depois do crescimento de Marina Silva (PSB) nas pesquisas, o comitê de campanha de Dilma Rousseff reuniu na terça-feira (26) à noite a cúpula do segundo escalão do governo federal para montar uma operação de mobilização nos Estados e de defesa da presidente nas redes sociais, ambiente mais simpático à candidata do PSB.

Segundo a Folha apurou, o comando da campanha orientou aos presentes que façam pelo menos um evento político por semana, fora do horário de trabalho, para "defender o projeto político" do governo Dilma Rousseff.

Cerca de cem assessores de ministérios e estatais comandados por PT, PMDB, PP, PR, PSD, PDT, Pros e PC do B atenderam à convocação da campanha –estavam presentes secretários-executivos, secretários nacionais dos ministérios e diretores de estatais.

Foi feita recomendação especial para que auxiliares com cargos de confiança façam reuniões com movimentos sociais e debates nas redes sociais, uma estratégia para atacar Marina Silva em seu "território".

"A ordem é trabalhar pela vitória da Dilma, com os assessores se distribuindo em viagens pelos Estados", afirmou um dos participantes.

Durante a reunião, os assessores foram informados que as despesas nestes eventos serão bancadas pelo PT. Eles receberam ainda a recomendação de não usar carros oficiais nos deslocamentos nem fazer agendas casadas –oficial e de campanha.

Em outra frente para reorganizar a campanha com a subida de Marina nas pesquisas, a presidente chamou nesta quarta-feira (27) uma reunião do conselho político de seu governo, que reúne os presidentes dos partidos que apoiam sua candidatura.

No encontro, agendado para o Palácio da Alvorada, o conselho iria avaliar a melhor estratégia para combater o discurso da nova candidata do PSB, que, nas simulações de segundo turno, já ganha da presidente Dilma.

Terceira via
Com chances de vencer a disputa, Marina pretende adotar uma oratória mais firme e assertiva nos próximos 38 dias, até o primeiro turno das eleições presidenciais.

A ideia de se mostrar como uma alternativa à polarização entre PT e PSDB não será abandonada –o discurso virou mantra do PSB. Agora, no entanto, passará a ressaltar sua experiência como senadora (1995-2011) e ministra do Meio Ambiente (2003-2008) e continuará a fazer acenos ao mercado e a setores resistentes à sua candidatura, como é o caso do agronegócio.

Alguns pessebistas comparam a transição que Marina fará agora à do ex-presidente Lula de 2001 para 2002, quando foi eleito pela primeira vez ao Palácio do Planalto.

A articulação política, por sua vez, tornou-se o maior desafio da campanha. A mobilização depende do PSB, do qual Marina é recém filiada e não tem o controle da sigla.

Para resolver o impasse, o candidato a vice de Marina, deputado Beto Albuquerque (PSB-RS), foi escalado para fazer as pontes nos Estados e pedir votos, inclusive em palanques nos quais a candidata se recusa a subir. "Marina Silva não é mais a terceira via, é a primeira", afirmou um dos integrantes da campanha.

Já para a equipe de Aécio Neves,"sangue frio" virou palavra de ordem. Os estrategistas do tucano estabeleceram um prazo para a campanha se recuperar (ele agora aparece em terceiro lugar nas pesquisas): 15 de setembro.

Os tucanos acreditam que a "onda" Marina vai perder força à medida que a ex-senadora for forçada a debater os termos práticos de suas propostas. Aécio passará a aparecer nos programas regionais do PSDB e de aliados.

Fonte: Folha.com



Várzea Alegre (CE): Agroecologia garante produção

O primeiro domingo de cada mês é dia de movimentação na localidade de São Vicente, na zona rural deste município. Produtores que atuam na Agroecologia promovem uma feira que comercializa grãos, frutos, caldo de cana-de-açúcar, comidas típicas, artesanato e literatura de cordel. O evento é pioneiro na região e tornou-se referência para outras cidades.

A Feira Agroecológica movimenta a economia local. Produtos como macaxeira, maxixe, fava, feijão, arroz, limão, banana, goiaba, bolo, tapioca, canjica, pamonha, peças de artesanato e até literatura de cordel são vendidos em barracas instaladas em uma área próxima ao Açude Olho D'água. Os grãos e frutos são cultivados nos quintais de pequenos agricultores, transformando-se na oportunidade de incremento da renda.

"A feira tem esse potencial porque o agricultor tem a certeza de que vai produzir e irá vender", afirma José Marcílio Feitosa, presidente da Associação de Desenvolvimento Sustentável do município. "Começamos há mais de uma década e, mesmo no período de estiagem, não deixamos de realizá-la". Os produtores oriundos da agricultura familiar estão mobilizados e motivados a participar da feira mensal.

Muito se fala em produzir grãos, frutas e verduras de forma sustentável e agroecológica, sem uso de veneno na lavoura, mas pouco tem se visto no campo. São reduzidos os exemplos de agricultores que mostram interesse e conseguem produzir de forma orgânica, ante a dificuldade de combater as pragas e a falta de assistência técnica.

A localidade de São Vicente dá um exemplo, que serve de modelo para outras localidades rurais. "A gente recebe visita de outros agricultores e de integrantes de movimentos populares da região, que querem saber como a feira é realizada, os seus resultados financeiros e a forma de produção orgânica", disse Feitosa. "Há troca de experiência entre os agricultores".

Antônio Matias produz pequi e buriti. Para ele, a feira é uma maneira de divulgar e vender os frutos de seu trabalho. "As feiras são a vitrine do agricultor familiar, a oportunidade de divulgar e comercializar os gêneros produzidos no campo", aponta o produtor.

A inexistência de agrotóxicos no cultivo é um diferencial que chamou a atenção de Joaquim Marques, consumidor fiel dos produtos orgânicos. "São produtos sadios, que fazem bem ao consumidor e o preço, se você comparar, está até um pouco mais baixo que na cidade", disse o comprador.

"A comercialização eleva a autoestima dos produtores rurais", observa o secretário de Desenvolvimento Agrário e Econômico, André Fiúza de Menezes. "A produção mantém-se permanente e o excedente é vendido em outros sítios e na área urbana".

Em julho passado, o bispo da Diocese de Crato, dom Fernando Panico, visitou a Feira Agroecológica do sítio São Vicente, por ocasião dos oito anos de criação do evento, que é coordenado pela Associação de Integração, Desenvolvimento Social e Sustentável. "Precisa ser mantida porque incentiva os agricultores a produzirem de forma orgânica, além de gerar emprego, melhorar a renda na comunidade e fixar as famílias no campo", observou na época, o religioso.

O prefeito de Várzea Alegre, Vanderlei Freire, reassumiu o compromisso de construir o mercado dos artesãos e também de melhorar a infraestrutura local para a comercialização dos produtos. A feira ocorre ao longo do dia. No fim de tarde e início da noite há shows com artistas locais - forro pé de serra, que é o ritmo que predomina.

O artesanato e o cordel também ajudam a impulsionar as vendas na feira. As peças (redes, enfeites de madeira, barro, toalhas, caminho de mesa, guardanapo) e versos produzidos pelos moradores são ricos em detalhes e acabamentos. "As redes são vendidas em outros Estados e referência nacional pela qualidade e modelo", observa a artesã, Maria Miguel de Oliveira, a Rosinha, da Associação Comunitária de Mocotó.

Mais informações
Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Econômico
Telefone: (88) 3541. 1522
E-mail: agricultura@varzeaalegre.ce.gov.br

HONÓRIO BARBOSA
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste



7 motivos pelos quais Marina Silva não representa a “nova política”

Neca Setúbal, herdeira do Itaú e coordenadora do programa
de governo de Marina Silva, a candidata e seu vice,
Beto Albuquerque
É comum eleitores justificarem o voto em Marina Silva para presidente nas Eleições 2014 afirmando que ela representaria uma “nova forma de fazer política”. Abaixo, sete razões pelas quais essa afirmação não faz sentido:

1. Marina Silva virou candidata fazendo uma aliança de ocasião
Marina abandonou o PT para ser candidata a presidente pelo PV. Desentendeu-se também com o novo partido e saiu para fundar a Rede -- e ser novamente candidata a presidente. Não conseguiu apoio suficiente e, no último dia do prazo legal, com a ameaça de ficar de fora da eleição, filiou-se ao PSB. Os dois lados assumem que a aliança é puramente eleitoral e será desfeita assim que a Rede for criada. Ou seja: sua candidatura nasce de uma necessidade clara (ser candidata), sem base alguma em propostas ou ideologia. Velha política em estado puro.

2. A chapa de Marina Silva está coligada com o que de mais atrasado existe na política
Em São Paulo, o PSB apoia a reeleição de Geraldo Alckmin, e é inclusive o partido de seu candidato a vice, Márcio França. No Paraná, apoia o também tucano Beto Richa, famoso por censurar blogs e pesquisas. A estratégia de “preservá-la” de tais palanques nada mais é do que isso, uma estratégia. Seu vice, seu partido, seus apoiadores próximos, seus financiadores e sua equipe estão a serviço de tais candidatos. Seu vice, Beto Albuquerque, aliás, é historicamente ligado ao agronegócio. Tudo normal, necessário até. Mas não é “nova política”.

3. As escolhas econômicas de Marina Silva são ainda mais conservadoras que as de Aécio Neves
A campanha de Marina é a que defende de forma mais contundente a independência do Banco Central. Na prática, isso significa deixar na mão do mercado a função de regular a si próprio. Nesse modelo, a política econômica fica nas mãos dos banqueiros, e não com o governo eleito pela população. Nem Aécio Neves é tão contundente em seu neoliberalismo. Os mentores de sua política econômica (futuros ministros?) são dois nomes ligados a Fernando Henrique: Eduardo Giannetti da Fonseca e André Lara Rezende, ex-presidente do BNDES e um dos líderes da política de privatizações de FHC. Algum problema? Para quem gosta, nenhum. Não é, contudo, “uma nova forma de se fazer política”.

4. O plano de governo de Marina Silva é feito por megaempresários bilionários
Sua coordenadora de programa de governo e principal arrecadadora de fundos é Maria Alice Setúbal, filha de Olavo Setúbal e acionista do Itaú. Outro parceiro antigo é Guilherme Leal. O sócio da Natura foi seu candidato a vice e um grande doador financeiro individual em 2010. A proximidade ainda mais explícita no debate da Band desta terça-feira. Para defendê-los, Marina chegou a comparar Neca, herdeira do maior banco do Brasil, com um lucro líquido de mais de R$ 9,3 bilhões no primeiro semestre, ao líder seringueiro Chico Mendes, que morreu pobre, assassinado com tiros de escopeta nos fundos de sua casa em Xapuri (AC) em dezembro de 1988. Devemos ter ojeriza dos muito ricos? Claro que não. Deixar o programa de governo a cargo de bilionários, contudo, não é exatamente algo inovador.

5. Marina Silva tem posições conservadoras em relação a gays, drogas e aborto
O discurso ensaiado vem se sofisticando, mas é grande a coleção de vídeos e entrevistas da ex-senadora nas quais ela se alinha aos mais fundamentalistas dogmas evangélicos. Devota da Assembleia de Deus, Marina já colocou-se diversas vezes contra o casamento gay, contra o aborto mesmo nos casos definidos por lei, contra a pesquisa com células-tronco e contra qualquer flexibilização na legislação das drogas. Nesses temas, a sua posição é a mais conservadora dentre os três principais postulantes à Presidência.

6. Marina Silva usa o marketing político convencional
Como qualquer candidato convencional, Marina tem uma estrutura robusta e profissionalizada de marketing. É defendida por uma assessoria de imprensa forte, age guiada por pesquisas qualitativas, ouve marqueteiros, publicitários e consultores de imagem. A grande diferença é que Marina usa sua equipe de marketing justamente para passar a imagem de não ter uma equipe de marketing.

7. Marina Silva mente ao negar a política
A cada vez que nega qualquer um dos pontos descritos acima, a candidata falta com a verdade. Ou, de forma mais clara: ela mente. E faz isso diariamente, como boa parte dos políticos dos quais diz ser diferente.

Há algum mal no uso de elementos da política tradicional? Nenhum. Dentro do atual sistema político, é assim que as coisas funcionam. E é bom para a democracia que pessoas com ideias diferentes conversem e cheguem a acordos sobre determinados pontos. Isso só vai mudar com uma reforma política para valer, algo que ainda não se sabe quando, como e se de fato será feita no Brasil.

Aécio tem objetivos claros. Quer resgatar as bandeiras históricas do PSDB, fala em enxugamento do Estado, moralização da máquina pública, melhora da economia e o fim do que considera um assistencialismo com a população mais pobre. Dilma também faz política calcada em propósitos claros: manter e aprofundar o conjunto de medidas do governo petista que estão reduzindo a desigualdade social no País.

Se você, entretanto, não gosta da plataforma de Dilma ou da de Aécio e quer fortalecer “uma nova forma de fazer política”, esqueça Marina e ouça Luciana Genro (PSOL) e Eduardo Jorge (PV) com mais atenção.

De Marina Silva, espere tudo menos a tal “nova forma de fazer política”. Até agora a sua principal e quase que única proposta é negar o que faz diariamente: política.

Fonte: Carta Capital

Crato (CE): Polícia descobre comércio clandestino de munições e apreende cerca de 600 cartuchos intactos de vários calibres

Silvestre Bento da Silva, vendia munições de armas
de fogo de vários calibres (Foto: Cícero Valério/Ag. Miséria)
Uma grande quantidade de munições, material explosivo, duas aves da fauna silvestre, bombas caseiras e cigarros sem notas fiscais foram apreendidos pela polícia de Crato. Após averiguações de denúncias anônimas, os militares descobriram um comércio clandestino de munições por volta das 15 horas desta terça-feira em uma casa na Rua Padre Henrile, 04 (Bairro Seminário) naquele município.

As denúncias apontavam que o comerciante Silvestre Bento da Silva, de 57 anos, vendia munições de armas de fogo de vários calibres quando os Soldados Terceiro, Romerito, Glaucon, Erico, Miguel, Barros e Marcos Paulo foram até lá. Eles se surpreenderam com a grande quantidade de munições encontradas no interior de um quarto, bem como vasto material para recarregamento. Os PMs prenderam o comerciante e o levaram até a Delegacia de Policia Civil de Juazeiro, a fim de ser autuado em flagrante pelo comércio ilegal de munições e na Lei de crimes ambientais.

De início, recolheram 35 pacotes de cigarros da marca US e outros 11 da marca Lenon e dois Tucanos. As munições intactas eram 11 calibre 12 CBC, 72 calibre 20, sessenta calibre 22 igualmente CBC, 220 calibre 22 para rifle, 32 calibre 28 CBC, 96 calibre 32, quatro calibre 32 para pistola 765, doze calibre 36, além de 18 calibre 38, onze calibre 40, uma calibre 401 e dezesseis calibre 380. Deflagradas ali estavam sete calibre 12, nove munições calibre 20, bem como 38 calibre 16 e treze calibre 28.

Os policiais recolheram ainda 71 recipientes contendo pólvora, outros vinte com pólvora para espingarda calibre 12, além de 39 espoletas para munição calibre 12, onze mecânicas e 30 ouvideiras para espingarda soca-soca, três fôrmas para munição calibre 32, uma para calibre 20, bem como 182 bombas e mais 11 caixas de fogos de artifícios que, também, eram comercializados no local.

Demontier Tenório

Fonte: Miséria



Plantão Infotech: Consumidor poderá registrar reclamações ao Decon através da internet

Uma nova ferramenta do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon-CE) vai proporcionar aos cearenses maior praticidade para registrar reclamações diretamente às empresas através da internet.

Segundo o Decon-CE, os dados colhidos com o atendimento online serão monitorados pelos órgãos de proteção e defesa do consumidor.

"A nova ferramenta permitirá aos Procons uma percepção mais fiel acerca do mercado de consumo, das maiores reclamações dos consumidores e dos fornecedores que possuem mais clientes insatisfeitos", explica a secretária-executiva do Decon, Ann Celly Sampaio.

O novo sistema virtual para a resolução de conflitos de consumo já está disponível no Ceará e em outros estados brasileiros como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Pernambuco.

A previsão da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon/MJ), parceira na instalação da nova plataforma virtual no Ceará, é de que a partir do dia 1º de setembro a adesão seja completa em todo o País.

Fonte: Diário do Nordeste



Oi fará proposta para tentar comprar a TIM

A Oi vai fazer uma oferta para a compra da participação da Telecom Italia na TIM.

Em fato relevante aos acionistas divulgado nesta terça-feira (26), a Oi informa que assinou contrato com o banco BTG Pactual para fazer a proposta, que ainda será elaborada e apresentada à companhia.

Caso seja aceita pela Telecom Italia e seus acionistas, ainda deverá ser aprovada pelos órgãos reguladores do Brasil.

No documento, a empresa afirma que quer "desenvolver alternativas para viabilizar proposta para a aquisição da participação da Telecom Italia SpA na TIM Participações S.A."

Hoje, a Telecom Italia possui o controle da TIM com uma participação acionária de 67% na companhia. O valor da fatia, a preços de mercado, é de cerca de R$ 18,4 bilhões.

Em julho de 2014, a Oi possuía 18,5% do mercado de telefonia móvel brasileiro, com quase 51,1 milhões de linhas, enquanto a TIM tinha uma fatia de 26,93% (pouco menos de 74,4 milhões de linhas).

Com o anúncio, as ações da Oi dispararam na abertura do pregão desta quarta-feira (27). Os papéis da operadora chegaram a subir mais de 10% na Bolsa de Valores de São Paulo.

Por volta das 10h30, as ações das duas operadores avançavam mais de 6%.

As ações da Portugal Telecom também subiram na Bolsa de Lisboa. "Esta valorização surge depois de a Oi ter revelado que está preparando uma proposta para comprar uma participação na TIM, o que eleva o potencial de valorização do grupo do qual a PT também fará parte", disse Paulo Rosa, operador da Gobulling, no Porto.

Rosa frisou que "o desempenho das ações da PT está umbilicalmente ligado à cotação da Oi".

Balanços
Entre os grandes grupos de telefonia do país listados em bolsa, a Oi é a que tem saúde financeira mais frágil. A companhia encerrou o segundo trimestre com uma dívida líquida de R$ 46 bilhões, enquanto a da Telefônica Brasil, dona da marca Vivo e controlada pelos espanhóis, era de R$ 2,52 bilhões.

A TIM Participações tinha endividamento de R$ 1 bilhão no fim de junho.

No período, a Oi apresentou prejuízo líquido de R$ 221 milhões, ante perdas de R$ 124 milhões em igual período de 2013. A receita líquida somou R$ 9,02 bilhões entre abril e junho, com leve alta de 0,4% na comparação anual. No Brasil, as receitas do segmento residencial da Oi somaram R$ 2,52 bilhões, queda de 2,3% sobre um ano antes.

A TIM, por outro lado, apresentou lucro líquido de R$ 366 milhões no período, o que representa um recuo de 5,2% em comparação ao resultado do segundo trimestre de 2013. A receita bruta da operadora também teve retração, de 3,4%, e somou R$ 7,1 bilhões.

Portugal Telecom
A decisão da Oi de tentar comprar a concorrente é divulgada após meses de um imbróglio da companhia com a Portugal Telecom (PT), com a qual tenta realizar uma fusão.

A união entre as duas empresas tem sido atrapalhada por problemas financeiros resultantes de investimentos da PT no Grupo Espírito Santo, de Portugal. A PT possui € 897 milhões (cerca de R$ 2,7 bilhões) aplicados em papeis da Rioforte, que pertence ao grupo.

Com os pedidos de proteção contra credores feitos pelas empresas do GES, reduziram as chances da PT recuperar os empréstimos feitos ao grupo, o que traria prejuízos à Oi com a fusão.

A combinação entre as empresas, que está em curso, criará um grupo de 100 milhões de clientes, com receitas da ordem de R$ 14 bilhões ao ano.

Os problemas levaram as agências de avaliação de risco Standard & Poor's e Fitch Ratings a rebaixar as notas de crédito da Oi em julho.

GVT
A própria Telecom Italia tenta fazer uma aquisição no mercado brasileiro. A companhia está em negociação para tentar comprar a GVT, que pertence ao grupo de mídia francês Vivendi.

Com esse fim, o grupo italiano trava uma disputa de ofertas com a Telefónica, que anunciou nesta terça-feira (26) que pretende aumentar o lance para a aquisição da GVT, caso a Telecom Italia ofereça um valor maior que € 7 bilhões.

Caso isso ocorra, a Telefónica estaria disposta a elevar o preço da compra para € 8 bilhões, equivalente a mais de R$ 24 bilhões.

A Telecom Italia envia nesta quarta a sua proposta à Vivendi, após aprovação do seu conselho de administração. O grupo francês já tem a oferta da Telefónica na mesa e irá analisar as duas propostas nesta quinta (28), em reunião de conselho.

Durante a assembleia, as duas operadoras poderão aumentar seus lances. A decisão poderá ser divulgada no mesmo dia.

Leilão do 4G
Todas as movimentações de consolidação ocorrem ao mesmo tempo em que as operadoras de telefonia se preparam para o leilão da frequência de 700 MHz do 4G, marcado para 30 de setembro.

O preço mínimo total das seis licenças no leilão é de R$ 7,7 bilhões. Além disso, as empresas terão que gastar R$ 3,6 bilhões na limpeza da faixa, atualmente usada pela radiodifusão analógica.

Na semana passada, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, reconheceu em entrevista à Reuters que o processo de consolidação no setor tem influência sobre o leilão de 4G, mas disse que o governo não mudará os prazos. "Isso não é problema nosso", afirmou.

Fonte: Folha.com



ShareThis