Furnas: Gilmar Mendes autoriza continuação de inquérito sobre Aécio Neves

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (2) o prosseguimento da investigação contra o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, e a coleta de provas no inquérito sobre o suposto envolvimento em corrupção em Furnas.

Em nota, Aécio disse que é papel do Ministério Público investigar citações e acusações e que ao final, provará sua inocência (veja a íntegra da nota ao final desta reportagem).

Há três semanas, Gilmar Mendes, que é o relator do caso no STF, suspendeu a investigação e pediu que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reavaliasse se queria manter os pedidos diante de uma documentação apresentada por Aécio Neves.

Para o ministro, a petição do parlamentar poderia demonstrar que a retomada das investigações ocorreu sem que houvesse novas provas, o que contraria o entendimento do Supremo.

O procurador-geral, no entanto, manteve o pedido original que fez ao STF e pediu o prosseguimento da investigação, baseado na delação premiada do senador cassado Delcídio do Amaral. Janot também pediu o desarquivamento da citação feita pelo doleiro Alberto Youssef sobre o parlamentar.

Segundo o pedido de investigação de Janot, Youssef disse que Aécio "dividia" uma diretoria de Furnas com o PP, e que ouviu isso do ex-deputado José Janene, já falecido. De acordo com o pedido, o doleiro afirmou ainda que ouviu que o senador do PSDB recebia valores mensais, por meio de sua irmã, por uma das empresas contratadas por Furnas. Delcídio confirmou as informações em dua delação premiada.

Investigação
Ao opinar pelo prosseguimento da investigação, o procurador destacou que a decisão de investigar é do procurador e o Judiciário não pode usurpar uma competência do Ministério Público. Segundo o procurador, a suspensão das diligências por parte de Gilmar Mendes pode ser considerada uma "incontornável violação ao princípio acusatório".

Na decisão que autorizou o prosseguimento do inquérito, Gilmar Mendes disse que a investigação não é "uma propriedade do Ministério Público e da polícia, imune à interferência judicial". E disse que o juiz tem o dever de arquivar inquéritos que sejam incabíveis.

O ministro destacou que a interferência, ao suspender as diligências, "teve escopo bastante limitado".

"O despacho não decidiu sobre o prosseguimento das investigações. Limitou-se a dar a oportunidade ao Ministério Público de se manifestar sobre questões que se afiguraram relevantes – versão do investigado e cabimento do desarquivamento das investigações. Para tanto, suspendeu o cumprimento de diligências já deferidas. [...] Relembro que as diligências deferidas não se destinavam à colheita de provas urgentes. Pelo contrário. Os fatos investigados teriam ocorrido há mais de dez anos", disse o ministro.

Para Gilmar Mendes, a suspensão "não teve o impacto a ele atribuído pelo procurador-geral da República".

O ministro afirma, porém, que há razões para a investigação porque o desarquivamento das citações de Youssef ocorreu em razão da delação premiada de Delcídio do Amaral. "Foram trazidos elementos de corroboração oriundos de outras investigações que podem reforçar a suspeita em apuração. Logo, cabível a retomada das investigações", afirmou.

Nota
Veja a nota enviada pelo senador Aécio Neves:

"Acabo de ser informado de que foi autorizada a abertura de uma investigação para apurar as citações feitas a meu nome pelo ex-senador Delcídio do Amaral.

É claro que ninguém gosta de ser injustamente acusado, como é o caso, mas eu tenho serenidade para compreender que esse é o papel do Ministério Público, investigar as citações e acusações que ali chegam, e o da Justiça, de dar prosseguimento a essas investigações.

Tenho a absoluta convicção de que, ao final, ficará provado mais uma vez a minha inocência, como já aconteceu no passado, o que levou, inclusive, ao arquivamento dessas mesmas acusações.

Eu estou convencido, de que depois de tudo isso, não apenas desse caso em especial, mas do que vem acontecendo com o Brasil, nós teremos um país diferente, onde os culpados sejam punidos e punidos exemplarmente, e aqueles que são inocentes terão a sua inocência reconhecida, para que possam continuar o seu trabalho em favor do Brasil."

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook



Temer vai recriar a CPMF e mexer nas aposentadorias

O presidente interino, Michel Temer, admite que a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) pode voltar e que o limite de idade para a aposentadoria poderá aumentar. As declarações foram feitas em entrevista veiculada na noite desta quinta-feira (2) ao "SBT Brasil", concedida ao jornalista Kennedy Alencar.

"Ou a Previdência Social tem de ser reformulada, ou então todos os pensionistas sofrerão", disse o presidente, que acredita que a questão da idade mínima e o tempo de contribuição precisarão ser modificados, tanto para a iniciativa privada como para os servidores públicos. "Não queremos prejudicar aqueles que já estão no mercado de trabalho. Podemos estabelecer regras de transição. Se o prazo é de 35 anos, talvez quem tenha, sei lá, 15, 20 anos [de contribuição] tenha que contribuir mais um ano, por exemplo. Mas isso é benefício do próprio cidadão."

Sobre a CPMF, ele afirmou que a volta do imposto não está descartada, mas que seu governo tentará ao máximo evitar recorrer a esse expediente. "Descartado aumento de imposto não está, se for necessário, farei. Tentaremos evitar. Se vier, será necessariamente temporário", disse o presidente interino.

Em relação à herança que recebeu da presidente afastada, Dilma Rousseff, Temer disse que encontrou um panorama bastante complicado, com o desemprego em alta, com 11 milhões de pessoas sem trabalho, e um deficit orçamentário de R$ 170 bilhões. "Ainda bem que o Congresso aprovou novas metas fiscais, assim o governo poderá continuar operando."

Pedalada fiscal
Ao ser questionado sobre acusações que constam no processo de impeachment contra Dilma, o presidente interino afirmou que pedalada fiscal é uma violação da Constituição. "Se você desobedece a lei orçamentária, o impeachment está previsto no texto constitucional. E o julgamento é político, diferentemente de um julgamento jurisdicional", afirmou.

A respeitos dos programas sociais, Temer declarou que irá mantê-los: "Manter o Bolsa Família e até revalorizá-lo. Ampliar o Minha Casa, Minha Vida. Promover grande geração de empregos. Se isso for ser de direita, que seja. Hoje os rótulos não valem absolutamente nada."

Temer fez referência ao tempo de resolução do processo de impeachment de Dilma no Senado: "Esta situação de transitoriedade não é útil para ninguém. Nem para a presidente, que faz campanha para voltar, nem para o governo, que fica parecendo transitório." Ao responder se haveria votos suficientes no Senado para o afastamento definitivo de Dilma Rousseff, o presidente interino afirmou ter informações que 59 ou 60 senadores tendem a voltar pelo impeachment.

Aplausos
No início da tarde de quinta-feira (2), pouco menos de oito horas depois de a Câmara dos Deputados aprovar uma "pauta-bomba" que prevê o reajuste de servidores públicos ao custo de R$ 58 bilhões até 2019, o presidente interino, Michel Temer (PMDB), pediu "aplausos" ao Congresso Nacional nesta quinta-feira (2).

"Temos apenas 20 dias de exercício governamental e temos tantos outros projetos e vamos precisar sempre da Câmara dos Deputados, portanto, se me permitem a informalidade, eu peço aplauso ao nosso Congresso Nacional", disse Temer.

Entre os reajustes aprovados pela Câmara na madrugada desta quinta-feira estão o que eleva o teto do funcionalismo público de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Governo Municipal promove a 10ª Semana do Meio Ambiente

A Secretaria de Meio Ambiente e Controle Urbano do Crato – SEMAC, realiza, no período de 5 a 11 de junho, a 10ª Semana do Meio Ambiente – SEMEIA 2016. A abertura oficial acontecerá nesse domingo (5), na comunidade do Sítio Chico Gomes com o lançamento do cordel “A rinha do sibite-de-pedra contra o soldadinho do Araripe” e trilha do Buriti.

De acordo com o secretário, Stephenson Ramalho, esse ano a semana abordará o tema “Se a pedra rolar, terá água para alagar?”,   além de contar com ações que acontecerão no Parque Estadual Sítio Fundão, na Floresta Nacional do Araripe (Flona) e em ações conjuntas com o SESC e escolas municipais.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook



MPF abre vagas de estágio em Direito em Fortaleza e mais 5 municípios do CE

Começam nesta sexta-feira (3) as inscrições para o processo seletivo do Programa de Estágio do Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE). O edital publicado pelo órgão prevê a formação de cadastro de reserva na área de Direito para as unidades localizadas em Fortaleza, Crateús, Itapipoca, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte e Sobral.

O estágio no MPF tem carga horária de 20 horas semanais, distribuídas em jornadas diárias de 4 horas.

Os estudantes que participam do programa recebem bolsa no valor de R$ 850,00 e auxílio-transporte de R$ 7,00 por dia de estágio. Podem participar do processo seletivo universitários matriculados em uma das 20 instituições de ensino que fizeram convênio com o órgão.

É exigido ainda que o candidato:
  • tenha concluído 40% da carga horária ou dos créditos exigidos para a conclusão do curso de ensino superior;
  • realize inscrições realizadas exclusivamente pela internet (clicando na área Estagie Conosco), mediante o preenchimento de ficha de inscrição até as 23h59min do dia 14 de junho. 
Os candidatos inscritos farão prova de múltipla escola e prova discursiva, previstas para 10 de julho.

Será reservado aos candidatos portadores de deficiência e aos participantes do Sistema de Cotas para Minorias Étnico-Raciais, respectivamente, o percentual de 10% (dez por cento) das vagas existentes em cada uma das unidades do Ministério Público Federal no Ceará, que vierem a surgir ou forem criadas no prazo de validade do processo seletivo.

SELEÇÃO MPF-CE
Vagas: Cadastro de reserva
Salários: R$ 850,00
Inscrições: de 3 a 20 de junho, no horário de 9h às 17h
Edital: Baixe aqui

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Sem alarde, Câmara cria mais de 14 mil cargos federais

A Câmara dos Deputados criou, sem alarde, mais de 14,4 mil cargos federais. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a proposta passou batida até mesmo para os próprios deputados.

Vale lembrar que o governo interino de Michel Temer prometeu que extinguiria mais de 4 mil cargos comissionados até o fim deste ano. A parcela de novos postos equivale a quase quatro vezes o número de cortes anunciado pelo peemedebista.

Segundo o jornal, a autorização estava no projeto de lei que concedeu reajuste salarial aos servidores da Suframa – o aumento deve impactar as contas públicas em R$ 58 bilhões.

Entre as funções aprovadas, a maior parte é de técnicos administrativos em educação — são 4.732.

Para entrar em vigor, a questão terá que passar pelo Senado. Posteriormente, as vagas serão preenchidas por concurso público.

Fonte: Exame.com

Curta nossa página no Facebook



WhatsApp mudará e terá convite para entrar em grupos

Segundo o site alemão Windows United.DE, o WhatsApp deve imitar função do Telegram, seu principal rival em um futuro próximo: o uso de convites para incluir pessoas em grupos de conversa. Ainda de acordo com a publicação, a novidade deve chegar primeiro na versão de testes do app para celulares com Windows Phone e depois em Android e iOs.

Atualmente, para um usuário da ferramenta adicionar uma pessoa em um grupo precisa adicioná-lo em sua agenda e depois depois incluí-la manualmente na conversa.

Com esse recurso, bastaria enviar um link do grupo para o futuro membro e ele poderia entrar por conta própria. O link pode ser compartilhado de qualquer forma, como por e-mail ou atráves do Facebook Messenger. O administrador do grupo poderia ainda revogar a validade do link a qualquer momento.

O Facebook, dono do WhatsApp, não se pronunciou sobre o assunto. Não há nenhuma data para o início do uso do recurso.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



A ciência revela quando começamos a perder amigos, indica estudo

Até a idade dos 25 anos, homens e mulheres conquistam o maior número de número de amigos. A partir de então, o círculo de amizades começa a cair rapidamente — a queda continua até o fim da vida. A conclusão é de um estudo publicado recentemente no periódico científico Royal Society Open Science.

Para chegar ao resultado, pesquisadores das universidades Aalto, na Finlândia, e de Oxford, na Inglaterra, analisaram dados telefônicos de mais de três milhões de pessoas para identificar o perfil das amizades.

Os resultados mostraram que aos 25 anos as mulheres contatam, em média, 17,5 pessoas por mês. No caso dos homens esse número é um pouco maior: 19 pessoas por mês. Na meia idade – aos 39 anos – homens telefonam para, em média, 12 pessoas, e as mulheres para 15. O declínio no número de pessoas contatadas mensalmente só para aos 80 anos, quando as mulheres ligam para cerca de oito pessoas e os homens para apenas seis.

A principal teoria para explicar este declínio no tamanho de nossa rede social é a seguinte: enquanto a adolescência e o início da vida adulta são épocas de experimentações, a partir dos 25 anos as pessoas passam a preferir manter contato com aqueles que realmente importam.

“As pessoas se tornam mais focadas em alguns relacionamentos e se esforçam para mantê-los. Você tem novos contatos familiares se desenvolvendo [com a chegada de um parceiro e dos filhos], mas seu círculo casual diminui.”, disse Kunal Bhattacharya, pesquisador da Universidade Aalto e coautor do estudo, à CNN.

O mesmo cenário é visto em relação aos círculos sociais construídos por meio das redes sociais, como o Facebook.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Prefeito Ronaldo assina decreto de correção de alíquota patronal do Regime de Previdência Municipal

O Prefeito Municipal do Crato, Ronaldo Sampaio Gomes de Mattos, assinou decreto, neste dia 2 de maio, que fixa a taxa de alíquota patronal do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) do Município em 14%, permanecendo inalterável a contribuição dos servidores, que é de 11%, conforme previsto na Lei 2630/2010.

O aumento considera o resultado da Reavaliação Atuarial do RPPS para o exercício 2015, com data base de dados em 31/12/2014, e respectiva documentação complementar. O decreto inclui o produto da arrecadação da contribuição do Município, Administração Centralizada, Câmara Municipal, Autarquias e Fundações Públicas, previstas pelo Art 13, inciso III, da Lei Municipal No 2.630, de 18 de agosto de 2010, alíquota do custo normal, de 13%, incidente sobre a totalidade da remuneração de contribuição dos servidores ativos efetivos, já incluída no percentual a alíquota de 2% para as despesas administrativas, conforme definida na reavaliação atuarial de 2015.

Outras correções foram destacadas no decreto, com forma de custear o déficit, conforme tabela, que incidirá sobre a totalidade da remuneração de contribuição dos servidores ativos e efetivos, para o período de 2015 a 2050.

No decreto, estão compostas as formas de contribuição patronal, previstas em lei, além de taxa de administração, destacando que permanecem inalteradas as demais alíquotas contributivas. O decreto é publicado anualmente, após avaliação, e regula a alíquota patronal, conforme a atual situação do Município.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook



Juazeiro do Norte (CE): Aeroporto corre o risco de fechar

Empresários da cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, iniciaram uma campanha nas redes sociais para cobrar do governo federal a reforma e ampliação do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. Eles reclamam que a falta de infraestrutura vem sendo responsável pela redução no número de voos das companhias aéreas e temem o fechamento do terminal caso nenhuma providência seja tomada muito em breve, o que causaria enorme prejuízo econômico à região do Cariri.

Encabeçada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Juazeiro do Norte, a campanha já conseguiu a adesão de mais de 20 empresas, de acordo com o presidente da entidade, Michel Araújo. Conforme diz, a pista de pouso e decolagem é o principal problema do aeroporto de Juazeiro do Norte, pois não suporta mais o peso de aeronaves de grande porte, a exemplo do Airbus A320 e do Boeing 737/800.

Por questão de segurança, as companhias aéreas não estariam operando com a capacidade total de passageiros. "Nessas aeronaves, que comportam cerca de 170 passageiros, as companhias só vendem metade dos assentos. E isso deixa o preço das passagens bem mais caras. Por isso, começamos essa campanha, que deverá ganhar mais força, para sensibilizar o governo", observa Araújo, lembrando que o número de voos diários já caiu de 13 para apenas nove.

O titular da Secretaria de Turismo (Setur) de Juazeiro do Norte, Roberto Celestino, explica que a pista tem hoje 1.940 metros, sendo 1.800 homologados e 940 a homologar. De acordo com ele, porém, seriam necessários 2.300 metros.

Quanto ao PCN (Pavement Classification Number), que indica a resistência do pavimento, Roberto Celestino informa que a pista do terminal tem PCN 32, quando precisaria de 46. "Até mesmo as aeronaves menores, como os Airbus A318 e A319, operam com severa restrição, sem a capacidade total", afirma.

Infraestrutura
Conforme o secretário, problemas de infraestrutura também são identificados no asfalto do pátio das aeronaves e das duas taxiways (faixa que permite o taxiamento do avião).

"Uma taxi way, inclusive, está fechada desde dezembro de 2014. Nossa pista foi reformada em 2013 e já passou de seu tempo de vida útil, estimado em dez anos. Está com muitas deformações plásticas", destaca.

Fluxo
Ainda de acordo com informações da Secretaria de Turismo de Juazeiro do Norte, de janeiro a abril deste ano, 182.359 passageiros passaram pelo terminal da cidade, número 40% maior que o registrado em igual período de 2015 (130.344). No ano passado, o fluxo foi de, aproximadamente, 450 mil passageiros. O secretário estima que, em 2016, a movimentação passe de 500 mil pessoas.

"A movimentação no Aeroporto de Juazeiro é maior que nos terminais de Boa Vista (AC), Macapá (AP), Joinville (SC), Petrolina (PE), Campina Grande (PB) e quase igual a de aeroportos como o de Palmas (TO) e Santarém (PA)", exemplifica.

De acordo com o secretário, se o impasse não for resolvido, a Latam deverá suspender suas operações em Juazeiro do Norte a partir do próximo mês de agosto. Ele acrescenta que a Avianca também sinalizou deixar de operar em outubro. Quanto à Gol, Celestino acredita que a tendência será a mesma, caso a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) não providencie as reformas necessárias. "A Azul opera com aeronaves menores, da Embraer (EMB 195), e não sente os impactos", acrescenta Celestino.

Suspensão
Em nota enviada à reportagem através de sua assessoria de impresa, a Avianca disse que as operações da companhia em Juazeiro "estão estáveis e não há previsão de alterações no momento". Já o Grupo Latam confirmou que encerrará suas operações a partir do dia 1º de agosto, mas relacionou a suspensão à redução de 10% a 12% na sua oferta doméstica total de voos no mercado brasileiro em 2016.

"O ajuste se soma a outras adequações domésticas e internacionais recentes realizadas para adequar a malha aérea da companhia e enfrentar todo o contexto macroeconômico brasileiro desafiador", destaca a Latam em nota.

Infraero
A Infraero informou que o Aeroporto de Juazeiro do Norte é homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para receber operações de aeronaves como o Boeing 737-700 e o Airbus 319, estando apto a receber voos comerciais regulares.

"Cabe destacar que pedidos de operações de modelos superiores aos citados acima são avaliados tecnicamente dentro dos limites de capacidade de infraestrutura de pavimento do aeroporto", diz a estatal.

Em relação às melhorias no pátio de aeronaves, a Infraero - em conjunto com a Secretaria de Aviação Civil (SAC) - acrescenta que está planejando uma reforma do pátio de aeronaves e do sistema de pistas de taxiamento.

Aeródromos regionais
Em relação aos aeroportos regionais do Ceará, de responsabilidade do governo estadual, o Departamento Estadual de Rodovias (DER) afirma que encontram-se em operação os seguintes terminais: Aracati; Camocim; Campos Sales; Crateús; Iguatu; Quixadá; e São Benedito.

O aeroporto de Jericoacoara, por sua vez, está em fase de conclusão, com previsão para funcionar no próximo semestre, e o de Sobral aguarda o início das obras. Já os aeródromos de Canindé, Itapipoca, Limoeiro e Russas estão em fase de elaboração dos projetos.

RAONE SARAIVA
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Governo quer reforma da Previdência este ano e vai mexer na CLT

A reforma da Previdência deve ser aprovada até o final deste ano e passa a ter efeitos já em 2017, afirmou nesta quinta-feira (2) o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, acrescentando que o governo do presidente interino Michel Temer planeja ainda mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

O governo ainda não tem, segundo o ministro, um proposta pronta de reforma trabalhista, mas essa será a prioridade depois de pronto o plano de reforma da Previdência, e a intenção é mexer na CLT.

"Se a Constituição é mudada aqui da forma que muda, por que não pode mudar a CLT?", defendeu o ministro, em entrevista à Reuters, ressaltando que o governo pretende negociar com os trabalhadores e "construir alternativas".

Aprovada em 1943, a CLT estabeleceu a jornada de oito horas, a previsão de férias, salário mínimo, 13º salário, entre outras normas que regem até hoje os contratos de trabalho e, apesar de ter sido atualizada diversas vezes, nunca se mexeu nos direitos básicos. Padilha defende, no entanto, que há alternativas para se facilitar e diminuir custos da contratação de pessoal.

"Tem muita coisa que ainda segura um pouco a geração de emprego. Se mantivermos regras conservadoras o investimento vai para outros países, a economia é globalizada", afirmou.

De acordo com o ministro, a meta do governo é aprovar também uma reforma trabalhista até o final deste ano, aproveitando o tamanho da base aliada na Câmara, que ultrapassa, em tese, os 350 deputados.

"Eu não sei se aprova até o final do ano, mas a ideia é aprovar as duas até o final do ano para entrar no ano novo com uma nova perspectiva", disse, referindo-se também à reforma da Previdência.

Mais adiantadas, as mudanças na Previdência devem ter uma proposta pronta para ser enviada ao Congresso em até 45 dias, garantiu Padilha. "Se andarmos com velocidade, a meta é aprovarmos este ano e terá efeito ano que vem", disse.

Padilha insiste que as duas reformas serão construídas conjuntamente com as centrais sindicais. No entanto, em todas as reuniões, os representantes dos trabalhadores insistem que não admitem atingir quem já está no mercado de trabalho. Qualquer reforma que possa ter efeito já em 2017 terá que incluir mudanças nas regras atuais, e não apenas para trabalhadores futuros.

"Temos que chegar na sustentabilidade. O esforço será inversamente proporcional ao prazo em que chegará na sustentabilidade", afirmou Padilha.

"O estado brasileiro tem que garantir ao cidadão que ele vai ter a aposentadoria. Por isso queremos que tenha a legitimação da construção coletiva."

Déficit e gestão
Apesar do enorme déficit fiscal que o governo enfrenta, de 170,5 bilhões de reais, Padilha se mostra otimista com a reversão do quadro. Afirma que esse número pode ser zerado até o final de 2017 ou início de 2018, mesmo sem aumento de impostos.

"Se fizermos só com gestão, que é o que estamos imaginando, esse tempo pode chegar em 2018, fim de 2017. E se fizermos um imposto temporário para encurtar esse tempo? É algo que a sociedade precisa discutir. Mas o governo não planeja tomar essa iniciativa."

Alterações no esquema tributário, explicou o ministro, podem ser feitas pontualmente, como a questão da equalização da cobrança de ICMS pelos Estados para acabar com a guerra fiscal. Aumento de impostos, no entanto, estaria "em suspenso".

"Não adianta a gente querer cobrar imposto como solução. Temos que mostrar trabalho primeiro para depois ouvir a sociedade sobre fazer um sacrifício ou não para encurtar o tempo do deficit", disse.

Lava Jato
Apesar de um início turbulento, com dois ministros demitidos em duas semanas por terem sido pegos em gravações criticando a operação Lava Jato, Padilha afirma que os problemas não atrapalham a agenda do governo e, com mais de dois terços do Congresso em sua base aliada, há condições para levar adiante as reformas planejadas. A prova, disse o ministro, seriam os sólidos resultados obtidos nas últimas votações.

O ministro reconheceu, no entanto, que as demissões trouxeram prejuízos políticos para Michel Temer. "Eu entendo que houve, até de forma injusta, prejuízo ao governo. Porque os fatos não diziam respeito ao governo. Foram coisas que aconteceram fora e antes do governo. Mas houve sim, não sou ingênuo", afirmou.

Padilha insiste que os fatos que envolvem pessoas do PMDB são anteriores ao governo Temer e não deveriam contaminar o atual governo, mesmo que parte dos citados em delações e investigados seja peemedebista com participação em seu governo, como o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, e o já ex-ministro do Planejamento Romero Jucá, um dos homens mais próximos de Temer.

O ministro admite a preocupação do governo com novas denúncias que possam surgir, e afirma que isso deve acontecer. "Eu acho que aparecerão mais coisas. Tem muita delação pela frente. E a decisão do presidente é quem tiver qualquer envolvimento com isso não fica no governo", garantiu.

Impeachment
Essas denúncias também não parecem alterar a confiança do ministro na aprovação definitiva do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, mesmo com senadores que votaram a favor da admissibilidade do processo agora admitindo que podem rever seus votos.

"Vai ser mais folgado que foi a admissibilidade, que foi só 55. A dois dias da votação vamos ter o número mais preciso. Eu não tenho essa preocupação", afirmou.

O governo tem pressa para ver o processo chegar ao fim e trabalha com o Congresso para antecipar a votação final, em plenário. Inicialmente, fala-se em setembro. Agora, tenta-se trazer já para julho.

"Para o governo, e para todos, quanto mais rapidamente essa situação ficar definida, melhor, porque sai dessa aparente dubiedade", afirmou. Questionado se a definição do processo facilitaria a ação do governo de Michel Temer, Padilha concordou. "Sem dúvida dá mais autoridade política ao governo Temer na medida em que a permanência do governo interino é confirmada."

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ em fase de finalização

O Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, na cidade do Crato, se encontra bastante adiantando em relação aos realizados em Municípios do Cariri. A Prefeitura Municipal do Município, por meio da Secretaria da Cidade, informa que as casas serão entregues e que não há empecilhos, do ponto de vista da administração, para os moradores receberem as suas residências nos próximos meses, restando apenas a data ser marcada para entrega pela Caixa Econômica Federal (CEF).

No Cariri, são quatro conjuntos pelo MCMV, dois no Crato, um em Juazeiro do Norte e outro em Barbalha, e a única cidade onde há um processo para entrega bastante adiantado é o Município do Crato.

O secretário José Muniz afirma que a própria gerência da Caixa Econômica Federal chegou a admitir que não existem problemas relacionados ao processo de entrega. Ele ressalta que a administração cumpriu todos os procedimentos relacionados aos trâmites burocráticos. Semana passada, a representação a Caixa esteve participando do sorteio eletrônico, em que foram sorteadas 982 casas, que fazem parte do Conjunto Filemon Rodrigues Limaverde.  A previsão é que as casas sejam entregues ainda em agosto deste ano. Mais de 92% das obras estão concluídas.

Já as 596 casas do conjunto Monsenhor Montenegro deverão ser entregues ainda este mês, com data a ser determinada pela CEF. O prefeito e a secretaria repudiam comentários que venham distorcer a realidade, e reafirma que as casas estão aptas para serem repassadas aos seus moradores.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook



"Lula é inocente", diz sócio da OAS. Delação trava

As negociações do acordo de delação de Léo Pinheiro, ex-presidente e sócio da OAS condenado a 16 anos de prisão, travaram por causa do modo como o empreiteiro narrou dois episódios envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A freada ocorre no momento em que OAS e Odebrecht disputam uma corrida para selar o acordo de delação.

Segundo Pinheiro, as obras que a OAS fez no apartamento tríplex do Guarujá (SP) e no sítio de Atibaia (SP) foram uma forma de a empresa agradar a Lula, e não contrapartidas a algum benefício que o grupo tenha recebido.

A versão é considerada pouco crível por procuradores. Na visão dos investigadores, Pinheiro busca preservar Lula com a sua narrativa.

O empresário começou a negociar um acordo de delação em março e, três meses depois, não há perspectivas de que o trato seja fechado.

Pinheiro narrou que Lula não teve qualquer papel na reforma do apartamento e nas obras do sítio, segundo a Folha apurou. A reforma do sítio, de acordo com o empresário, foi solicitada em 2010, no último ano do governo Lula, por Paulo Okamotto, que preside o Instituto Lula. Okamotto confirmou à PF que foi ele quem pediu as obras no sítio.

Já a reforma no tríplex do Guarujá, pela versão de Pinheiro, foi uma iniciativa da OAS para agradar ao ex-presidente. A empresa gastou cerca de R$ 1 milhão na reforma do apartamento, mas a família de Lula não se interessou pelo imóvel, afirmou ele a seus advogados que negociam a delação, em versão igual à apresentada por Lula.

Corrida
Condenado em agosto do ano passado por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, Pinheiro corre para fechar um acordo porque pode voltar para a prisão neste mês, quando o TRF (Tribunal Regional Federal) de Porto Alegre deve julgar o recurso de seus advogados.

O risco de voltar à prisão deve-se à mudança na interpretação da lei feita pelo Supremo Tribunal Federal em fevereiro deste ano, de que a pena deve ser cumprida a partir da decisão de segunda instância. Ele ficou preso por cerca de seis meses.

A decisão da Odebrecht de fazer um acordo de delação acrescentou uma preocupação a mais para Pinheiro.

Os procuradores da Lava Jato em Curitiba e Brasília adotaram uma estratégia para buscar extrair o máximo de informação da Odebrecht e OAS: dizem que só vão fechar acordo com uma das empresas. E, neste momento, a Odebrecht está à frente, segundo procuradores.

A OAS e o Instituto Lula não quiseram se pronunciar. 

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



5 motivos pelos quais você ainda está solteira

1 - Encontrar um amor não é prioridade
Você pensa sobre namoro aqui e ali, mas não está saindo com ninguém. Gasta seu tempo pensando em trabalho, atividades físicas e se diz muito ocupada para os relacionamentos. Isso quer dizer que não está priorizando sua vida afetiva. Se conheceu um cara incrível e passaria horas e dias ao lado dele, que tal colocar as demais atividades em segundo plano?

2 - Acha não ser merecedora 
Você pensa que as únicas pessoas que merecem um grande amor já o encontraram. “Ela é tão bonita e agradável que merece um bom homem”, mas acontece que você também, só precisa acreditar e saber o que tem para oferecer. Aprenda a mostrar suas qualidades.

3 - Esta à procura de qualidades em um homem e não em um relacionamento 
Pare de fazer uma lista interminável de características necessárias para encontrar o homem perfeito. O importante é o relacionamento.

4 - Expectativas erradas 
Você criou uma imagem em sua mente de como o namoro deve ser. Talvez sejam metas pessoais, mas isso limita as experiências que pode viver. Não se prepare para decepções antes mesmo de viver um grande amor.

5 - Não sabe o que procura 
Se você busca um homem atlético, vá para a academia, se gosta de intelectuais, faça parte do clube de livros. Saber o que está procurando é fundamental para encontrar.

Fonte: Terra

Curta nossa página no Facebook



Câmara aprova aumento de até 41,47% para o Judiciário

A Câmara aprovou na madrugada desta quinta-feira (2) 14 projetos de reajustes salariais para servidores dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e para a Procuradoria-Geral da República, além de militares. As propostas seguem agora para análise do Senado.

A aprovação é resultado de um acordo entre a base governista e a oposição, pelo qual os deputados começaram a votar um pacote de 15 projetos de reajuste para o funcionalismo público federal. O acordo teve o aval do Palácio do Planalto, segundo informou o colunista Gerson Camarotti. Um dos projetos, de aumento para defensores públicos, deverá ser analisado só na próxima semana.

Uma proposta, das incialmente previstas, não foi votada. É a que tratava de reestruturação de carreiras da Defensoria Pública da União. A análise do projeto foi adiada a pedido do próprio órgão.

Só para servidores do Judiciário, o reajuste vai variar entre 16,5% e 41,47%. Ministros do Supremo Tribunal Federal terão aumento de 16,38%, com o salário passando dos atuais R$ 33.763 para R$ 39.293,38.

A soma de todos os reajustes previstos nos 15 projetos pode gerar impacto de mais de R$ 50 bilhões em quatro anos nas contas públicas.

A votação dos aumentos se dá em um momento em que o governo prevê um rombo de cerca R$ 170 bilhões nas contas públicas para este ano.

Embora apoiem medidas de ajuste fiscal para reverter esse déficit, deputados governistas defenderam, no plenário da Câmara, a aprovação dos aumentos aos servidores.

Todos os projetos de reajuste foram apresentados no ano passado, após negociações entre as categorias e a equipe econômica da presidente afastada, Dilma Rousseff. Na sessão da Câmara desta quarta-feira, o deputado André Moura (PSC-SE), líder do governo de Michel Temer, defendeu as correções salariais, sob o argumento de que os aumentos estão previstos no Orçamento de 2016. Deputados petistas também se posicionaram a favor das propostas.

O primeiro projeto votado e aprovado pelo plenário foi o que concede reajuste entre 16,5% e 41,47% dos salários de servidores do Judiciário.

O valor será dividido em oito parcelas, a serem pagas em quatro anos. Na época em que a correção salarial foi acertada entre Judiciário e Executivo, no ano passado, o Ministério do Planejamento previu um impacto de R$ 5,99 bilhões ao ano após o pagamento da última parcela.

Só neste ano, o impacto da proposta será de R$ 1,1 bilhão. Perguntado nesta quarta sobre qual seria o custo da aprovação de todos os 15 projetos em pauta, o líder do governo, deputado André Moura (PSC-SE) afirmou, após hesitar por alguns instantes, que seria de R$ 8,5 bilhões até 2019.

No entanto, só o projeto de lei 4.250 de 2015 dá reajuste a mais de 500 mil servidores do Executivo, com gasto de mais de R$ 14,6 bilhões até 2019, conforme estimativa que consta da justificativa do texto, de autoria do então ministro do Planejamento, Nelson Barbosa.

Salário de ministros do STF
O segundo projeto aprovado pelo plenário da Câmara foi o que aumenta os salários de ministros do STF em 16,38%, dos atuais R$ 33.763 para R$ 39.293,38. O impacto anual da proposta supera R$ 710 milhões.

O custo adicional só considerando os 11 ministros do STF será R$ 2,17 milhões por ano, segundo a previsão descrita no projeto. Mas a elevação do teto salarial tem um efeito cascata sobre as remunerações de todos os magistrados federais, como juízes federais e ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Tribunal Superior do Trabalho (TST) e Superior Tribunal Militar (STM). Assim, o impacto total chega a R$ 717 milhões.

Salário PGR
Após aumentar o salário dos ministros, os parlamentares também reajustaram a remuneração do procurador-geral da República para o mesmo valor – R$ 39.293,38. O reajuste também gera efeito cascata para procuradores federais. O impacto da proposta, previsto na justificativa, supera R$ 258,6 milhões em 2016.

Ministério Público
A Câmara aprovou ainda projeto que reestrutura as carreiras de servidores do Ministério Público Federal e que também implica em aumentos salariais.

Segundo a assessoria técnica do DEM, o custo previsto só para 2016 é de R$ 334 milhões. Em quatro anos, deve ultrapassar R$ 1 bilhão.

Servidores do Senado e da Câmara
Já para os servidores do Senado e da Câmara foi aprovado reajuste de cerca de 20% em quatro anos – até 2019. O impacto não foi especificado nos projetos.

Servidores do Executivo
Para servidores do Executivo federal, foi aprovado projeto que reestrutura carreiras, cria gratificações e dá aumentos salariais. A justificativa da proposta, elaborada em 2015 pelo então ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, diz que serão beneficiados 195,5 mil servidores da ativa e 397,9 aposentados. A previsão de impacto é de cerca de R$ 15 bilhões até 2019.

TCU
Também foi aprovado projeto que prevê reajustes a funcionários do Tribunal de Contas da União (TCU). Conforme o projeto, a estimativa de custo para 2016 é de R$ 82,5 milhões; em 2017, é de R$ 79,14 milhões; em 2018, o impacto é de R$ 79,7 milhões; e em 2019 é de R$ 78,3 milhões. Ou seja, em quatro anos, o impacto acumulado é de cerca de R$ 320 milhões.

Defensor-geral da União
Os deputados aprovaram ainda reajuste que elevará o salário do defensor-geral da União para R$ 39.293,38, equiparando a remuneração dele à de ministros do Supremo e do PGR.

Com o efeito cascata que o aumento dará para os demais defensores públicos da União, o impacto previsto para 2016 é de R$ 159,6 milhões.

Professores
Foi aprovado projeto que aumenta em cerca de 20%, ao longo de quatro anos, os salários do magistério federal e de carreiras ligadas à área de Educação, como de servidores do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O impacto orçamentário previsto no projeto é de R$ 1 bilhão, em 2016, R$ 5,2 bilhões, em 2017, R$ 4,1 bilhões, em 2018, e de R$ 4, 5 bilhões, em 2019. Ou seja, o impacto em quatro anos é de R$ 14,8 bilhões.

Para servidores do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e de agências reguladoras, foram aprovados reajustes salariais a 24,4 mil servidores ativos, e 11,6 mil aposentados. O custo para 2016 é de R$ 118,6 milhões. Em 2017, é de R$ 566,6 milhões. Em 2018, de R$ 173, 6 milhões. E em 2019, de R$ 53,5 milhões. Em quatro anos, portanto, o impacto é de R$ 912,6 milhões.

Militares do AP, RR e RO
A Câmara aprovou reajuste salarial a militares dos quadros de extintos territórios federais que hoje compõem Amapá, Roraima e Rondônia. O texto ainda institui a Vantagem Pecuniária Específica (VPE) da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar dos Extintos Territórios Federais.

Conforme a justificativa da proposta, o impacto será de R$ 162,5 milhões em 2016, R$ 455,9 milhões em 2017, R$ 530,4 milhões em 2018, R$ 636 milhões em 2019 e nos exercícios subsequentes. Em quatro anos, o custo é de cerca de R$ 1,79 bilhão.

Forças Armadas
Por fim, os deputados aprovaram reajuste de 25,5%, até 2019, dos salários de militares das Forças Armadas. Os percentuais serão os seguintes: 5,5% em 2016; 6,59% em 2017; 6,72% em 2018 e 6,28% em 2019. O reajuste terá impacto de R$ 14 bilhões em quatro anos (até 2019).

Banco Central, AGU e outros
Os deputados aprovaram gratificações e aumentos a servidores de diferentes órgãos públicos, entre os quais Banco Central, IBGE, CVM, AGU e IPEA. A proposta alcança 20,7 mil servidores ativos e 42 mil aposentados. O impacto previsto na justificativa do texto é de R$ 203,3 mil em 2016, de R$ 972,8 em 2017, R$ 1,16 bilhão em 2018 e R$ 1,59 bilhão em 2019.

O texto prevê ainda que honorários de sucumbência pagos em processos que tenham a Advocacia-Geral da União como parte irão para os próprios advogados públicos e não para um fundo público, como ocorre atualmente. Os honorários de sucumbência são os valores que a Justiça determina que a parte perdedora de um processo pague ao advogado da outra parte. O pagamento é fixado pelo juiz e varia de 10% a 20% sobre e sobre o valor da condenação.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook



Crises do governo Temer fazem senadores reavaliarem impeachment

As turbulências do governo interino de Michel Temer (PMDB) enfraqueceram o apoio de senadores ao impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff.

No atual cenário, considerado imprevisível pelos congressistas, cresce a expectativa por novas eleições, e um eventual aceno de Dilma pela convocação de novo pleito ajudaria indecisos a optarem por garantir o seu mandato.

"A volta dela assusta todo mundo, pela inconsequência, pela irresponsabilidade", observou Cristovam Buarque (PPS-DF), que aprovou a abertura do processo e ainda não declarou posição final.

"E se ela propuser eleição direta, o que já devia ter feito uma ano atrás? E se ela acenar para a oposição? O jogo não está decidido, não."

Acir Gurgacz (PDT-RO), que votou a favor e agora admite reavaliar a posição, disse que a crise no governo Temer "influenciará não só a minha opinião, como a da maioria". Se mantido o ritmo de tropeços do interino, o placar da admissibilidade pode "quase se inverter", afirmou.

Em 21 dias, dois ministros caíram, houve uma avalanche de críticas pela falta de diversidade no alto escalão, além de desmentidos que Temer foi forçado a fazer.

Mesmo aqueles que se mantêm pela saída de Dilma admitem dificuldades, dada a margem apertada no Senado.

O processo de impeachment foi aberto com 55 votos favoráveis, 22 contrários, três ausências e uma abstenção. Para que seja aprovada a cassação de Dilma, serão necessários 54 votos.

O senador Alvaro Dias (PV-PR), que mantém o voto a favor da saída de Dilma, reconhece que "as turbulências [no governo Temer] vão provocando temeridade".

"Estamos em cima do fio da navalha", afirmou Lasier Martins (PDT-RS). "A inclinação é mínima de um lado ao outro, vai se decidir com uma diferença de dois votos."

Martins defende a cassação da chapa de Dilma e Temer para a convocação de nova eleição. "Agora, quando vejo o ministro Gilmar Mendes [presidente do Tribunal Superior Eleitoral] visitar Temer no sábado (28) à noite, eu fico desconfiado. Que confiança a gente vai ter de que haja andamento de um processo criminal eleitoral?"

Novas eleições
Nesta quarta-feira (1º), começou a tramitar no Senado nova PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que prevê a realização de plebiscito durante as eleições municipais sobre um novo pleito para presidente e vice. O autor, Walter Pinheiro (sem partido-BA), diz ter apoio de 32 senadores.

Pelo texto, o TSE convocaria novas eleições em 30 dias se essa proposta obtiver a maioria absoluta no plebiscito. O mandato dos eleitos acabaria em 2018.

O petista Paulo Paim apoia uma nova eleição, como forma de se fazer "um grande pacto". O senador observou que "é inegável que o clima é de intranquilidade" quanto à permanência de Temer.

Presidente do PSB, Carlos Siqueira relativizou o impacto dos tropeços de Temer.

"Vivemos em clima de areia movediça, ninguém pode ter segurança absoluta. Queremos e torcemos para que Temer possa ter a força necessária."

Romário
Também nesta quarta, o senador Romário (PSB-RJ), que votou pela admissibilidade do processo de impeachment, renunciou à vaga de titular na comissão especial que analisa o caso e criticou o início da gestão Temer. Ele alegou ter outras funções a cumprir na Casa e disse não ter posição definida sobre o julgamento final de Dilma. Romário será substituído por Lúcia Vânia (PSB-GO).

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Reciclador cria o Museu do Lixo



Reportagem exibida no CETV (TV Verdes Mares Cariri) 


Em seis meses, vendedor gastou o prêmio de R$ 2 milhões na loteria

Jesus Silva da Fonseca, 69, atualmente vende bilhetes de loterias na frente de bancos e lojas de Macapá, mas quem passa por ele nem imagina que o vendedor já foi um milionário. Em 1983, Jesus foi ganhador de um bilhete de loteria e recebeu uma quantia equivalente hoje em dia a R$ 2 milhões, porém seu prêmio durou apenas seis meses.

Muitos brasileiros sonham com essa quantia para comprar a casa própria, criar seu próprio negócio ou comprar um carro. Mas Jesus gastou o dinheiro com mulheres, promovendo festas e viajando em voos fretados. Entre as mais marcantes, ele lembra das viagens para cidades como Belém, Salvador, Florianópolis, Fortaleza e Rio de Janeiro.

A saúde está debilitada e faz com que Jesus se arrependa de não ter poupado parte do dinheiro. Ele também lamenta não ter pensado na sua família. “Tinha filha de dez anos e outro de oito. Poderia ter feito uma poupança para eles”, lamentou em entrevista ao G1.

Ele estava separado quando ganhou o prêmio. Quatro anos depois, ele casou-se novamente e teve mais filhos. “Se ganhasse hoje não faria mais isso não, investiria [na educação] dos três filhos, uma quer ser médica, o outro enfermeiro e uma está no colégio. Não comprei carro, casa e nem as três fazendas, mas aproveitei muito”, acrescenta. 

O saque
O dia 13 de fevereiro de 1983 foi seu dia de sorte e para retirar o dinheiro na agência bancária, Jesus lembra que precisou levar cinco caixas de leite vazias. Para realizar o transporte da quantia foi para casa de táxi. Lembra ainda que o gerente do banco o incentivou a aplicar a quantia na poupança, o que o tornaria bilionário em poucos anos. “Queria ser bilionário não, queria meu dinheiro. Disse que queria falando que iria comprar três fazendas”, relata.

Desejo de fã
Jesus disse que o dinheiro foi utilizado para conhecer a dançarina e ex-chacrete Rita Cadillac. Para chegar até ela, ele precisou alugar um avião de Salvador, onde estava, para o Rio de Janeiro.

Conselho
Enquanto vende bilhetes de loterias e ajuda dando sugestão de números da loteria federal, sempre aconselha as pessoas a gastarem o dinheiro com calma. "Tem que aproveitar. Hoje dou duro para conseguir colocar o pirão na mesa da minha família", finaliza o vendedor.

Fonte: O Povo

Curta nossa página no Facebook

Crato (CE): Escola Maria Pia realiza ações comemorativas ao Meio Ambiente

A escola Maria Pia, em comemoração a Semana do Meio Ambiente, realizou Oficinas de Arte e Reciclagem com os alunos, professores e funcionários da instituição.  As ações voltadas ao meio ambiente e sustentabilidade partiram do Programa Escola Sustentável, onde os alunos realizaram a reutilização das carteiras, que foram restauradas e transformadas em banquinhos.

Na oportunidade, a escola homenageou as mães com programação cultural presentada pelos alunos com teatro, músicas, entrega de brindes, sorteios e um jantar, além da participação  do sargento José  Roberto, do Corpo de Bombeiro, que realizou uma palestra sobre Primeiros Socorros e Cuidados  Domésticos, para as mães.

De acordo com a diretora Evilene Viana, que já está no seu segundo ano de gestão, essas são ações de grande importância para reforçar o compromisso e parceria entre escola e família. Com 48 anos completados em março deste ano, a escola é referência no ensino infantil no Município do Crato.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook



Nova secretária do governo Temer responde a processo e fez campanha contra o aborto

Recém-empossada como secretária de Políticas para as Mulheres, a ex-deputada Fátima Pelaes luta desde 2010 contra qualquer iniciativa que vise a legalização do aborto no Brasil - uma bandeira do feminismo. De acordo com números do IBGE, entre 7,5 milhões e 9,3 milhões de mulheres também interromperam a gestação no Brasil entre 2004 e 2013.

A nova secretária, a exemplo de outros integrantes do governo, também respondeu a processo no Supremo Tribunal Federal - despachado ano passado para a Justiça Federal do Amapá pelo ministro Gilmar Mendes. O inquérito 3577 do STF e que está agora no Amapá é relacionado à Operação Voucher da Polícia Federal, em 2011. Um dos presos nesta operação, que descobriu o desvio de R$ 4 milhões do Ministério do Turismo para uma ONG, deu depoimento acusando a então deputada de ter recebido parte do dinheiro por meio de uma emenda.

Nesta mesma operação, foi preso o então secretário nacional de Desenvolvimento de Programas de Turismo, Colbert Martins da Silva Filho, ex-deputado federal, e Mario Moysés, ex-presidente da Embratur.

Na época, Fátima negou tudo. Não houve nenhum pedido de cassação, mas o Ministério Público Federal enviou o processo para o STF tendo em vista o foro privilegiado da deputada. Em março do ano passado, com o fim do mandato de deputada, o inquérito foi devolvido.

No vídeo publicado no Youtube, Fátima, durante uma discussão na Câmara, ressalta que tem trabalhado contra o aborto. “Estamos sempre atentos procurando fazer com que a palavra de Deus venha sempre em primeiro lugar. Contra o aborto, a favor da família”. Ela acrescenta ainda que nasceu dentro de uma penitenciária, de uma mulher que estava pagando por um crime passional. “Esta mulher que está aqui não sabe quem é seu pai”, ela desabafa.

Fonte: Extra

Curta nossa página no Facebook

Sete hábitos simples para acabar com a insônia

Passou a noite virando de um lado para o outro e sem conseguir pregar o olho? Se o corpo sofre com a sonolência e lentidão durante o resto do dia, pior fica a mente, que está sempre cansada e cheia de horas de sono atrasada.

"Se ela é mais simples, ou seja, dura menos de 20 dias, pode ser tratada com pequenas mudanças de hábitos. Caso seja crônica, com mais de 20 dias de duração, é melhor procurar tratamento médico adequado", explica o neurologista Shigueo Yonekura, do Instituto de Medicina e Sono.

Shigueo explica que não há um padrão rígido para determinar a quantidade de horas de sono necessárias para uma vida saudável, porém, adotou-se usar como parâmetro algo entre 6 a 8 horas por noite para adultos, 9 a 10 horas para crianças e 6 horas para pessoas acima de 60 anos. "Tem gente que dorme 6 horas por noite e se sente bem, outras precisam de 10 horas. O importante é se sentir bem disposto ao longo do dia", explica o neurologista. A seguir, o especialista dá dicas de hábitos que ajudam a driblar a insônia.

Livro chato
Boa para o corpo e para a mente, a leitura ajuda a melhorar a insônia, porém, devem-se tomar alguns cuidados na hora de escolher o livro de cabeceira: "Na maioria dos casos, a leitura ajuda a pegar no sono, mas recomendamos livros e revistas menos complexos. Prefira ler assuntos que não despertem tanto sua curiosidade e exijam muito do pensamento, senão, o efeito será contrário", explica o neurologista.

Trilha sonora
Escutar uma música antes de dormir pode ajudar a embalar o seu no sono, porém, músicas muito agitadas podem causar o efeito contrário e fazer com que você perca o sono e sinta vontade de sair dançando. "É melhor ouvir algo mais calmo, que te faça relaxar. Um ritmo mais acelerado vai te deixar agitado", diz Shigueo. "Outro ponto que atrapalha é interromper o sono para trocar o CD ou mudar de estação, isso faz com que você prejudique seu sono e poderá se sentir cansado depois", continua o neurologista.

Chá tem que ser morninho
Os chás, que não são à base de cafeína, em geral, ajudam a relaxar e por isso são bons indutores do sono, mas o alerta fica para a temperatura da bebida: "Um chá de camomila ou erva-doce, por exemplo, faz bem porque relaxa, só que as altas temperaturas elevam a temperatura corporal e isso também pode causar insônia.Por isso, prefira chás gelados ou em temperatura ambiente e evite bebidas muito quentes antes de dormir", diz o neurologista.

Massagem
"A massagem ajuda a dormir porque relaxa os músculos e a mente. Uma das maiores causas da insônia, hoje em dia, é o estresse e as tensões acumuladas. A massagem é benéfica porque alivia estes sintomas", explica Shigueo.

Hora do leitinho
Shigueo Yonekura explica que o leite é rico em triptofano, um aminoácido que essencial para a síntese de serotonina, o hormônio do bem-estar. Por isso, consumir o alimento relaxa e garante uma noite tranquila.

Hora da malhação
Praticar exercícios físicos sem dúvida ajuda a amenizar a insônia, porém, Shigueo explica que existem restrições ao estilo e ao horário do treino: "É muito saudável e eficaz praticar exercícios físicos, só que os treinos devem ocorrer pelo menos duas horas antes do horário de ir dormir e não podem ser competitivos, senão, despertaram seu corpo e sua mente", explica o neurologista. "O ideal é praticar esportes mais leves, caso seja difícil praticá-los duas horas antes de dormir", continua.

Meditação
"Assim como a massagem, a meditação também acalma a mente e traz uma ótima sensação de bem-estar, por isso, a noite de sono fica ainda mais tranqüila", diz Shigueo. A meditação permite equilibrar seus estados físicos, mental e emocional. Com ela, é possível livrar a mente das preocupações que invadem o pensamento durante à noite e roubam o sono.

Fonte: Minha Vida

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Conselho Municipal da Educação conta com nova diretoria

Realizada na manhã de ontem, solenidade de posse dos novos membros do Conselho Municipal de Educação, que entre outras atribuições, tem o compromisso de assegurar o cumprimento dos dispositivos legais em matéria de educação. A cerimônia aconteceu no auditório da Secretaria de Educação.

A coordenadora pedagógica Lael Sampaio destacou a importância do Conselho para a educação do Crato. “Quem vai ganhar é a educação do município, que é a base de tudo, e com a experiência de vida dos conselheiros, com dedicação de cada um, ganha o jovem que vai ter um ensino de qualidade”, relatou.

O Conselho Municipal de Educação é representado pelos professores da Rede Municipal do Crato, professores da rede privada de ensino, da rede Estadual, representantes de movimentos sociais e sindicais, dos servidores das Escolas Públicas Municipais, dos pais e alunos da rede municipal de ensino.

A educadora Valéria da Silva ressaltou a importância de combater a violência contra as mulheres, negros e transgêneros. "Espero que a educação do Crato se comprometa e discuta com os jovens as questões de gênero", disse.

Os conselheiros têm as responsabilidades de acompanhar e avaliar a execução do Plano Municipal de Educação, pronunciar-se sobre os programas de assistência ao educando, promover e divulgar seminários, pesquisas, estudos e debates sobre assuntos de interesse educacional.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook



Paloma Faith - Beauty Remains




Vai viajar? 16 tipos de comportamento para evitar no avião

Incrível como as regras para um bom convívio social parecem voar longe quando entramos no avião.

Por conta disso, a companhia aérea Jetblue publicou em seu canal do Youtube uma série divertida com 16 regras básicas de etiqueta para incentivar passageiros a serem mais cordiais. Se liga!

1. Encoste sua cabecinha no meu ombro e… Tá maluco?!
É comum passageiros dormirem no avião, principalmente em viagens longas. Mas devemos tomar cuidado para não incomodar a pessoa do lado. Uma dica para evitar cochilos em ombros desconhecidos é usar um travesseiro de pescoço, ou comprar o assento da janela.

2. Banheiro com obstáculos
Você seguiu a dica anterior, mas agora precisa ir no banheiro. E agora?! Se não houver espaço, não seja indelicado, o ideal é tocar levemente o ombro da pessoa do lado e pedir licença. Dica: beber água apenas de hora em hora, e evite encher a cara.

3. Senta que lá vem história
Bebeu demais, né? Não precisa contar os detalhes da sua vida, tome sua dose de Semancol. Se quiser conversar, procure assuntos casuais, evite temas polêmicos como opiniões políticas e use o bom senso, certifique-se de que a pessoa do lado tem interesse manter um dialogo durante o voo.

4. Cheirinho de chulé
A gente entende o fato de você não querer pagar um preço exorbitante para um sanduíche de presunto. Pode levar seu lanche, mas cuidado com aqueles salgadinhos fedorentos capazes de incensar todo o avião, deixe para comer aquela gororoba de aparência e gosto duvidoso em casa. Vai que a pessoa do lado tem estômago fraco.

Vamos além…
A gente sabe os perrengues que você passa no avião, pra não ficar só nisso, resolvemos trazer outraS “regrinhas” de etiqueta. Vale ressaltar que servem tanto para aeroportos, quanto rodoviárias.

5. O polêmico apoio de braço
Território de guerra. Pense nele como o divisor de assento ao invés de apoio. Coloque nele apenas o seu cotovelo, logo, seu vizinho terá espaço para o cotovelo dele e a guerra sai empatada. Lembre-se também: quem senta no meio não tem muita regalia, faça uma gentileza e ceda o apoio.

6. O susto da cadeira reclinável 
Antes de deitar os 0,52cm da cadeira, certifique-se que o serviço de refeição do amiguinho de trás já foi concluído, além de observar se a pessoa não está usando a bandeja para laptop ou livro de colorir para crianças. Avise para a pessoa de trás, de maneira sutil, que irá reclinar.

7. “Bons Drink” podem te deixar na pior
Tomar um drink é uma delícia, ajuda a relaxar, mas cuidado pra não exagerar e estragar a viagem de todo mundo. De acordo com o médico aeroespacial, Dr. Luiz Demenato, o metabolismo do nosso corpo no avião é mais lento, devido a pouca quantidade de oxigênio. Logo, uma quantidade de bebida consumida em um voo produzirá um efeito maior do que a mesma quantidade no solo. Beba com moderação.

8. O poderoso “Flatopumgasoso”
Se nem você aguenta o cheiro das suas flatulências, não obrigue quem tá perto. Fique de olho nos alimentos que você vai ingerir antes do voo para não ter que ficar fazendo cara de paisagem a viagem inteira. Evite: pão de queijo, brócolis, feijão, batata doce e ovo cozido.

9. Lei do silêncio
Se você estiver jogando, assistindo um filme ou ouvindo música, tente lembrar que o avião inteiro não precisa compartilhar os barulhos do seu aparelho, use fones de ouvido. Mesmo assim, fones de ouvido podem se tornar alto-falantes em miniatura se estiverem com o som muito alto. Faça o teste de afastar os fones um pouco do ouvido pra ver se continua escutando.

10. MMA fora de hora
Brigas e discussões em público são extremamente constrangedoras, e pior de tudo para quem assiste é que não existe possibilidade de fuga. Seja paciente, deixe pra discutir sua relação em casa. Se chateou com algum comissário de bordo? Você pode pedir para falar com o gerente da cabine ou, ainda melhor, escrever um e-mail para a empresa quando chegar em casa. Pega leve, beleza?

11. Sugestão aos responsáveis por crianças
Se você for pai/mãe ou responsável, o importante é sempre ter controle sobre a criança. Leve livros, jogos ou brinquedos para entretê-lo. Mantenha sempre a calma, não entre na onda do mini-terrorista e lembre-se, mesmo que esteja muito cansado, ela é sua responsabilidade.

12. Sugestão aos passageiros não responsáveis por crianças
E para os outros passageiros que precisam aguentar a tortura, lembre-se que corrigir comportamento de filho alheio não é indicado em hipótese alguma, você pode arrumar briga com a única pessoa que pode controlar o pequeno. Se a criança estiver incomodando, fale educadamente com o responsável, e se não surtir efeito peça para mudar de poltrona.

13. O futuro jogador de futebol
Apenas para reforçar. Se houver uma criança fofa atrás de você chutando a cadeira incessantemente, o jeito é virar-se com um sorriso agradável e muito educadamente conversar com o responsável. Se não houver jeito, peça para trocar de lugar.

14. Bebê chorão
“Até cerca de seis anos de idade, as crianças apresentam mais dificuldade para equalizar a pressão externa com a pressão no interior do ouvido médio”, explica Shirley Pignatari, chefe de otorrinolaringologia pediátrica da Unifesp ao UOL.

Também sugeriu Claudio Reingenheim, médico pediatra do Hospital Albert Einstein e do Hospital das Clínicas, “uma saída para minimizar o desconforto é tentar fazer algo que movimente a mandíbula da criança: faça-a engolir, dê de mamar, dê água ou uma chupeta. Isso ajuda a equilibrar a pressão do ouvido”.

Aos passageiros, o melhor a se fazer é entender ao invés de reclamar, ou use tampões de ouvido para se livrar do barulho.

15. Banheiro, não casa da Mãe Joana
Não demore muito no banheiro e nem faça bagunça. Você também não quer ficar horas em um ambiente imundo. E use sempre camisinha.

16. O mala e a mala de mão
Use o bom senso na hora de carregar sua bagagem de mão, não tome todo o espaço dos bagageiros internos. Se você está com duas malas, deixe uma a frente dos pés.

Acima de qualquer coisa, o importante é SEMPRE respeitar o próximo.

Fonte: SOS Solteiros

Curta nossa página no Facebook



ShareThis