Ceará já realizou mais de 280 mil testes para Covid-19

A testagem em massa da população é uma das marcas do enfrentamento ao coronavírus no Ceará. Até esta quinta-feira (2), foram realizados 288.366 testes para Covid-19 no Estado, entre testes rápidos e exames de biologia molecular. O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), realizou 99% de testes rápidos e cerca de 68% dos exames de biologia molecular durante a pandemia.

A quantidade significativa de exames permitiu identificar com precisão a incidência da doença no território cearense e o planejamento de ações estratégicas para conter a transmissão do vírus. A secretária de Vigilância e Regulação da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Magda Almeida, ressalta que a testagem é parte fundamental para fortalecer o combate à doença.

“O diagnóstico precoce do coronavírus é importante para todas as medidas de isolamento, tratamento e rastreamento de contatos. Isso mostra a capacidade do Ceará para responder à epidemia e dar um suporte mais adequado à população em relação ao tratamento da doença”, pontua.

Tipos de exames
Do quantitativo de testes feitos nas cinco Regiões de Saúde do Ceará, 78.030 são exames de biologia molecular (RT-PCR) e 203.018, testes rápidos. Foram confirmados 115.524 casos de coronavírus no Estado. O exame de biologia molecular é feito a partir de secreções coletadas nas vias respiratórias (nariz e garganta), por meio de sonda ou do swab, um tipo de haste de plástico com algodões nas pontas.

Pessoas que apresentam sintomas como febre, tosse, coriza, dor de garganta e cefaleia há pelo menos três dias devem realizar o teste, que é feito nos hospitais do Estado. O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce),ambos da rede estadual, são responsáveis por analisar as amostras coletadas nos exames de biologia molecular e, em seguida, realizar o diagnostico laboratorial de Covid-19. O Trabalho conta, ainda, com o apoio da Universidade de Fortaleza (Unifor) e o Laboratório Argos.

O teste rápido, por sua vez, detecta se a pessoa teve ou não contato com o coronavírus. Quando uma pessoa é infectada, o organismo inicia a produção de anticorpos IgG e IgM, produzidos pelo corpo humano para combater a doença. Estudos científicos demonstram que, a partir do sétimo dia de sintomas, é possível identificar os anticorpos em testes rápidos.

Prevenção
Pacientes com sintomas de Covid-19 e pessoas que tiveram contato com casos suspeitos da doença devem manter o isolamento domiciliar, seguindo todas as medidas de prevenção para reduzir a transmissão do vírus. O respeito ao distanciamento social é outra atitude importante para conter a disseminação da doença em Fortaleza e no interior do Estado.

Curta nossa página no Facebook

Bolsonaro veta uso obrigatório de máscara em comércio, escolas e templos

O presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que determina o uso obrigatório de máscaras em público enquanto durar a pandemia do novo coronavírus. Bolsonaro, no entanto, vetou um trecho que obrigava a utilização da máscara em estabelecimentos comerciais, templos religiosos e instituições de ensino. O presidente também vetou a imposição de multas para quem descumprir as regras e a obrigação do governo de distribuir máscaras para os mais pobres. Esses vetos, no entanto, não anulam legislações locais que já estabelecem a obrigatoriedade do uso da máscara. O texto foi publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União (DOU).

A proposta, aprovada na Câmara e no Senado, determina que é obrigatório cobrir a boca e o nariz com máscaras em "espaços públicos e privados acessíveis ao público, em vias públicas e em transportes públicos coletivos", incluindo ônibus e veículos de transporte por aplicativo. Empresas de transporte público podem impedir a entrada de passageiros que não estejam cumprindo as regras.

Foi vetado, contudo, o trecho que também incluía na lista "estabelecimentos comerciais e industriais, templos religiosos, estabelecimentos de ensino e demais locais fechados em que haja reunião de pessoas".

Em transmissão em redes sociais realizada na quinta-feira, Bolsonaro já havia adiantado que vetaria o trecho, alegando que havia a possibilidade de alguém ser multado por estar sem máscara dentro de sua própria casa. No entanto, a Câmara havia informado que não há nada no texto que leve à interpretação de que a máscara seria obrigatória dentro de casa e que a lei permitiria invasão domiciliar para eventual fiscalização.

— Hoje foram vários vetos a um projeto de lei que falava sobre o uso obrigatório de máscaras, inclusive dentro de casa. Eu vetei, né? Ninguém vai entrar na tua casa pra te multar. Eu mesmo, aqui, poderia ser multado agora porque eu tô sem máscara — disse Bolsonaro na quinta-feira.

Na justificativa do veto enviada ao Congresso, Bolsonaro disse que a ação foi sugerida pelo Ministério da Justiça, que entendeu que "demais locais fechados" é termo muito abrangente e "incorre em possível violação de domicílio". O presidente também alegou não ser possível vetar apenas trechos de um dispositivo. Por isso, argumentou, todo o incisivo foi vetado, inclusive as partes que falam em comércios, templos religiosos e escolas.

Entretanto, a Secretaria-Geral da Mesa (SGM) da Câmara explicou que o dispositivo "demais locais fechados" se refere, como definido pelo projeto, a "espaços públicos e privados acessíveis ao público", e jamais domicílios.

Sem campanha publicitária
Em relação às multas, foram vetados diversos trechos. Um deles determinava que caberia aos governos estaduais estabelecerem de que forma ocorreria a punição para a não  utilização de máscara em ambiente fechado, e que esta seria considerada como circunstâncias agravantes a reincidência. A situação econômica do infrator também deveria ser levada em consideração. Outro trecho estabelecia que deveriam ser multados os estabelecimentos comerciais que deixassem de disponibilizar álcool gel.

Bolsonaro alegou que não foram estabelecidas balizas para a gradação das multas, o que criaria insegurança jurídica. O presidente também disse que já há uma lei, de 1977, que determina a possibilidade de imposição de multas para quem infringir determinações sanitárias.

Por outro lado, também foi vetado um trecho que determinava que as "populações vulneráveis economicamente" não poderiam ser multadas pela não utilização da máscara. A alegação é de que seria criada "uma autorização para a não utilização do equipamento de proteção, sendo que todos são capazes de contrair e transmitir o vírus, independentemente de sua condição social".

Outro trecho determina que o poder público deveria fornecer máscara para as mesmas "populações vulneráveis economicamente", dando preferência, na aquisição dos equipamentos, para produtores locais. Bolsonaro afirmou que isso cria uma obrigação a mais para os governo estaduais e que não foi indicado de onde viriam os recursos.

A mesma justificativa foi usada no veto a um trecho que estabelecia que o governo federal deveria veicular campanhas publicitárias sobre a necessidade do uso da máscara e a sua utilização correta.  

Os vetos de Bolsonaro serão analisados pelo Congresso, que pode mantê-los ou derrubá-los.

Especialistas criticam veto
O advogado Marcelo Chalréo, do Conselho Nacional de Direitos Humanos da Ordem de Advogados do Brasil (CNDH-OAB), criticou o que classificou como despreocupação com a saúde coletiva, principalmente em meio à pandemia da Covid-19:

— O Conselho expediu uma série de recomendações para as autoridades públicas sobre a Covid-19. Dentre elas, orientações político-técnicas para seguir protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS) no enfrentamento à pandemia. Destacamos o isolamento social, a preservação dos cuidados sanitários da população, a testagem em massa e, sim, o uso de máscaras. (Com o veto) fica a impressão de que o presidente da República não tem afinidade pelas medidas de mitigação dos efeitos da crise causada pelo novo coronavírus —, destaca Chalréo.

O infectologista Roberto Medronho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), alertou para o risco que representa o veto de Bolsonaro no controle da pandemia:

— É um veto absolutamente inadequado. O uso da máscara tem um efeito muito importante no controle da infecção pelo vírus Sars-Cov-2. Quem não usa as máscaras não somente está sujeito a se infectar, mas, se estiver acometido pela Covid-19, pode contagiar outras pessoas, especialmente em locais fechados — afirma e complementa: — O uso de máscaras é essencial e deveria ter amparo legal para garantir a proteção universal da população brasileira, em especial os mais pobres, pois quando a lei não tem uma consequência prática, a penalização é essencial. Usar a máscara é um gesto de empatia, diria que hoje um bem essencial. Para mim, o veto fere o artigo 196 da Constituição Federal (trecho que diz que a saúde é direito de todos e é dever do Estado assegurá-la).

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook

Vacina testada no Brasil é a mais avançada em pesquisas, diz OMS

Sob testes no Brasil, a vacina contra a Covid-19 pesquisada pela Universidade de Oxford e pela empresa AstraZeneca é hoje a que mais está avançada no que se refere ao seu desenvolvimento.

Soumya Swaminathan, cientista da Organização Mundial da Saúde (OMS), revelou nesta quinta-feira que 17 vacinas estão hoje em fase de testes clínicos e acompanhadas pela agência de saúde.

O anúncio foi feito depois de dois dias de reuniões da agência com 1,3 mil cientistas de 93 países. Uma das participantes foi a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

O produto de Oxford entrou em sua terceira fase de testes clínicos, enquanto outras cinco vacinas estão na segunda etapa. Mas um resultado final ainda pode levar meses e a própria OMS evita dar um prazo. Algumas das pesquisas, por exemplo, deverão levar de doze a 18 meses apenas para examinar os resultados da terceira fase.

No Brasil, o acordo com os britânicos prevê a compra de lotes da vacina e da transferência de tecnologia. 100 milhões de doses seriam adquiridas, caso ela se mostre eficaz.

A fase 3 de desenvolvimento é última fase antes de o produto entrar no mercado. No Brasil, é a Unifesp quem lidera o processo.

Ana Maria Restrepo, da equipe da OMS, afirmou que a agência está "encorajada" pelos avanços. Mas evita antecipar qualquer data de conclusão ou resultado. Segundo ela, existem ainda outras 150 candidatas à vacina sendo pesquisadas, mas ainda não entraram na fase de testes clínicos.

Para Soumya, o centro do debate hoje ocorre no processo para acelerar o desenvolvimento dessas vacinas, sem perder o rigor científico. Segundo ela, desde o começo do ano, o mundo viu uma "explosão de conhecimento e pesquisa", com uma média de 500 a mil publicações por dia sendo submetidas para exame.

Número de casos pode ser dez vezes maior
Um dos elementos desconhecidos se refere à real taxa de mortalidade e de casos. Para Soumya, não se pode comparar os atuais números de mortes e de casos. Segundo ela, alguns estudos apontam que a comparação precisaria ocorrer com as taxas de casos de duas semanas antes.

Mas ela também revela que, entre os cientistas, pesquisas indicariam o número real de pessoas contaminadas pelo vírus poderia ser dez vezes maior que a taxa registrada. Isso, segundo ela, se da por conta do fato de que apenas aqueles com sintomas mais severos acabam sendo testados e, em alguns locais, muitos sequer têm acesso aos exames.

Ela, porém, não deu detalhes de onde essas pesquisas foram realizadas e nem quando. Mas explicou que tais conclusões apareceram quando exames foram feitos em populações para descobrir se tinham anti-corpos.

"O que sabemos é aqueles que são testados, ou aqueles que ficam muito doentes, ou que têm acesso", disse. "Em pesquisas realizadas sobre anti-corpos, é claro que o número de pessoas infectadas é dez vezes maior ao número de pessoas diagnosticadas como sendo "casos", que é o que é contada", disse.

Maria van Kerkhove, chefe técnica da OMS, também apontou que outro foco de pesquisa é a transmissão. Segundo ela, as mutações ocorridas até agora no vírus não mudaram sua severidade ou transmissão. Mas a agência acompanha o assunto de perto.

A especialista voltou a confirmar que pessoas sem sintomas - e infectadas - podem transmitir. Isso faz com que os controles sejam mais difíceis. Mas a entidade quer saber quando exatamente essa transmissão ocorre e com qual frequência os assintomáticos de fato transmitem a doença.

Carnes
Apesar dos avanços, a reunião entre os cientistas serviu ainda para mapear o que ainda não se sabe sobre o vírus. De acordo com a OMS, pesquisadores têm demonstrado preocupação com eventos com a capacidade de ser um "super disseminador" do vírus. Isso inclui eventos religiosos, asilos, reuniões ou locais de produção de carne. No Brasil, em maio, a JBS e BRF se transformaram em polos de contaminação. Em outras partes do mundo, isso também ocorreu em mercados de alimentos.

Uma das pesquisas neste momento é para saber se existe a possibilidade de que o vírus seja transmitido entre um humano e um animal, principalmente em fazendas que servem de base para indústria de carne. Isso, na avaliação da entidade, é importante para estabelecer quais medidas de higiene terão de ser tomadas.

Por Jamil Chade

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Governo do Ceará inicia distribuição de 300 respiradores para 34 municípios

Para intensificar o combate à pandemia de Covid-19, o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), adquiriu 300 novos respiradores do modelo VG70, um dos mais modernos e robustos do mundo. Essenciais para equipar leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), os equipamentos serão destinados a 34 municípios. A distribuição dos aparelhos começou na última quarta-feira (1) em Sobral, onde o isolamento rígido continua vigente.

Ao todo, o município recebeu 30 respiradores, sendo 10 para o Hospital Regional Norte (HRN), unidade da rede estadual; 10 para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral; cinco para o Hospital do Coração e outros cinco para o Hospital de Campanha de Sobral. Nos próximos dias, outras municípios da Região Norte receberão respiradores, conforme o planejamento da Sesa.

O HRN conta com 206 leitos exclusivos para o tratamento de Covid-19, dos quais 125 são de UTI e 81, de enfermaria. O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), destacou a importância do investimento em infraestrutura.

“Nós criamos 2.800 leitos aproximadamente, sendo 900 leitos de UTI, dos quais cerca de 400 estão no interior. Isso fez com que cidades que tradicionalmente não tinham UTIs, como Itapipoca, Tianguá, Crateús, Tauá, Iguatu, Limoeiro e Icó, tivessem leitos de terapia intensiva que vão servir para o pós-Covid”, avalia o secretário.

A superintendente da Região de Saúde Norte, Mônica Lima, avalia que os respiradores são importantes para fortalecer o atendimento à população. “Apesar de estarmos em uma curva descendente de casos confirmados em Sobral, os leitos de UTI serão fundamentais para a Região Norte. Ainda temos municípios nas demais áreas descentralizadas e na própria área de Sobral que ainda estão apresentando um grande número casos confirmados e também na área rural. Então, precisamos garantir os leitos de UTI para o atendimento da população”, afirma.

O agricultor Pedro Jairo Batista, 69, deu entrada na emergência do HRN, onde permaneceu internado por seis dias até receber alta. Morador de Sobral, o paciente ficou satisfeito com a assistência recebida. “O atendimento foi muito bom desde que eu cheguei ao hospital. Fui atendido por muitas pessoas capacitadas, que me acompanharam muito bem. Agradeço pelo atendimento e estou muito feliz por já estar bem e em casa”, disse.

Curta nossa página no Facebook

Bolsonaro convida Renato Feder para assumir Ministério da Educação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) convidou o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, 41, para comandar o Ministério da Educação após a polêmica dupla com as saídas de Abraham Weintraub, que insultou o STF (Supremo Tribunal Federal), e de Carlos Decotelli, por causa de falsidades e seu currículo.

A informação foi confirmada por auxiliares diretos do presidente no Palácio do Planalto e também por aliados de Feder.

Bolsonaro chegou a dizer a assessores, ainda pela manhã, que anunciaria nesta sexta (3) o novo ministro. A escolha por Renato Feder, porém, veio acompanhada de críticas e pressão para uma mudança por parte de evangélicos, militares e membros da chamada ala ideológica, ligados aos seguidores de Olavo de Carvalho e aos filhos do presidente.

Com a reação, Bolsonaro disse a pessoas próximas que aguardará o tempo que julgar necessário antes de anunciá-lo oficialmente. O objetivo é observar a repercussão, uma vez que o presidente e assessores avaliam que não é mais possível errar na escolha do titular do MEC.

Olavistas acreditam que o anúncio pode ocorrer somente na segunda-feira (5). Segundo pessoas próximas a Feder, ele foi convidado para estar em Brasília nesse dia.

O MEC é alvo de disputas entre alas de influência do governo, e cada grupo insiste em emplacar um indicado que atenda sua agenda. Depois da saída de Weintraub e os desgastes acumulados, o governo tenta um nome de respaldo técnico que não desagrade a militância ideológica mais fiel a Bolsonaro.

Escolha com roupagem técnica, Feder ascendeu como cotado a partir de negociações políticas envolvendo o governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD). O ministro das Comunicações, Fabio Faria, é da mesma legenda e apoia o secretário.

​Enquanto avalia a repercussão, o governo escalou aliados para tentar converter a oposição ao nome. A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) foi uma das principais defensoras da indicação de Feder nesta sexta pelas redes sociais. Como ela, Weintraub também publicou mensagem desejando sorte a ele.

"Desejo sorte e sucesso ao novo ministro da Educação, Renato Feder, e ao presidente Jair Bolsonaro. Estarei sempre torcendo pelo bem do Brasil", escreveu o ex-ministro, que está nos Estados Unidos.

As mensagens foram seguidas de críticas da militância, que espera um nome mais alinhado à chamada "guerra cultural" que marcou as gestões de Weintraub e Ricardo Vélez Rodríguez no MEC.

Olavistas têm ressaltado a proximidade de Feder com o PSDB e o financiamento dele para a candidatura de João Doria em São Paulo, o que pesou para que ele fosse preterido após a saída de Weintraub. Uma denúncia de crime fiscal relacionada à empresa Multilaser, da qual ele é sócio, também tem sido explorada contra sua ida para o MEC.

Olavo de Carvalho escreveu no Facebook que não conhece Feder. "Não escrevi nem disse uma palavra a favor ou contra ele. Se me atribuem alguma coisa, é mentira grossa", publicou o escritor.

Após a derrocada de Decotelli, Feder fez chegar ao Planalto a mensagem de que não guardava ressentimentos por não ter sido o escolhido na época e que estava à disposição para o cargo. O secretário telefonou para o ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) para demonstrar seu interesse.

O empresário também buscou contato com Olavo de Carvalho por meio de alunos do escritor, mas não teve retorno, segundo aliados.

Paulista, Feder alcançou ainda jovem o sucesso profissional com a empresa de tecnologia Multilaser. Começou a se envolver com política na onda de mobilizações pós-junho de 2013.

Aproximou-se do núcleo tucano de São Paulo e, em 2018, atuou como assessor voluntário da Secretaria da Educação do Estado de São paulo no governo de Geraldo Alckmin (PSDB). Esteve por trás da criação de um site chamado Ranking de Políticos, que lista desempenho de parlamentares mas desconsidera políticos de partidos de esquerda.

Feder declara uma paixão sobre educação e o sonho de ser gestor na área, o que não escondia quando ainda estava em São Paulo. Conseguiu chegar ao posto no Paraná com o governador Ratinho Junior.

No estado, comandou um sistema bem estruturado para manter o ensino no período de fechamento de escolas. O Paraná elaborou um sistema com aulas transmitidas em quatro canais de TV aberta, com replicação de conteúdos no YouTube e em ambientes virtuais para as turmas.

A secretaria ainda fechou pacote de internet com operadoras para garantir acesso gratuito aos alunos. O MEC não tem até agora atuação relevante no enfrentamento da pandemia de coronavírus na educação básica.

As principais apostas de Feder como ministro incluem a intensificação do uso da tecnologia, sobretudo nesse período de pandemia e fechamento de escolas, e a melhoria do diálogo com secretários de Educação.

O empresário insiste em ressaltar seu perfil técnico, mas as negociações para a sucessão no MEC envolvem acenos ao chamado núcleo ideológico. A Feder foi pedido que os secretários de Alfabetização, Carlos Nadalim, e de Educação Básica, Ilona Becskeházy, continuem na equipe. Ambos são admirados pelos olavistas.

Também está na negociação a preservação do centrão no comando do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

Feder já disse que vai procurar intensificar o papel do governo federal tanto na oferta digital de aulas quanto na formação de professores, também de forma online. Ele não defende o aumento do orçamento da Educação e é visto por especialistas como entusiasta da privatização na área.

Sua nomeação conta com apoio de parte dos secretários estaduais de Educação. Espera-se uma melhora no diálogo com as redes de ensino —sob Weintraub, essa articulação foi bastante enfraquecida. O otimismo vem do fato de que Feder se tornou um dos vice-presidentes do Consed, o órgão que agrega secretários estaduais de Educação.

Eleitor de Bolsonaro, deixava claro seu desejo de assumir o MEC quando era apontado como um dos cotados e minimizava o histórico turbulento do governo e da pasta. Fez forte campanha para ser escolhido, ainda antes da escolha de Decotelli, e concedeu entrevistas. A exposição exagerada, porém, desagradou o Planalto.

Feder mudou a estratégia depois da demissão de Decotelli. Passou a ser discreto com a imprensa, mas manteve a articulações para que Bolsonaro soubesse que estava disposto a assumir o cargo.

Além de Feder, Anderson Correia, atual reitor do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), foi sondado por assessores de Bolsonaro e enviou o currículo para análise, mas não teve resposta positiva do governo.

Outros nomes também foram cotados. Entre eles, o ex-assessor do Ministério da Educação Sérgio Sant'Ana, que é olavista, e do conselheiro do CNE (Conselho Nacional de Educação) Antonio Freitas, pró-reitor na FGV e cujo nome aparecia como orientador do doutorado não realizado por Decotelli.

Fonte: Folhapress

Curta nossa página no Facebook

IFCE Crato oferta 60 vagas no SiSU 2020.2

O campus de Crato do Instituto Federal do Ceará ofertará 60 vagas na edição 2020.2 do Sistema de Seleção Unificada (SiSU). São 30 vagas para o Bacharelado em Sistemas de Informação e outras 30 para o Bacharelado em Zootecnia. As inscrições devem ser realizadas de 07 a 10 de julho, no site sisu.mec.gov.br. O termo de adesão da instituição está disponível no site ifce.edu.br/crato.

A graduação em Sistemas de Informação funciona no turno da noite e tem duração de oito semestres. O objetivo do Bacharelado é oferecer uma formação sólida em automação e gestão dos sistemas de informação das organizações, além de uma ênfase em aspectos de gestão. A grade do curso tem disciplinas como algoritmo e programação, contabilidade e finanças, computação gráfica e gerenciamento de projetos, entre outras.

Já o curso de Zootecnia é matutino e dura dez semestres. Os estudantes são preparados para assegurar a sustentabilidade dos sistemas de produção e segurança alimentar, em consonância com a preservação do ambiente e bem-estar animal. Além das disciplinas de produção animal, o curso oferta fisiologia vegetal, nutrição, bioquímica e farmacologia, entre outras.

No Crato, 30 das 60 vagas são destinadas a candidatos que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas, divididas em cotas explicadas no termo de adesão. Os candidatos que comprovem residência em um dos municípios da Macrorregião Cariri-Centro Sul do Estado do Ceará, estabelecida pelo IPECE, podem optar pelo sistema de bônus na nota. Cada campus da instituição oferta o bônus para moradores da região em que estão inseridos.

Em todo o Ceará
Nesta edição do SiSU, o IFCE oferta 2.205 vagas em 65 cursos distribuídos por 18 campi da instituição no estado. São 1.087 vagas para ampla concorrência e 1.118 pelo sistema de reserva de vagas definido pela Lei nº 12.711/2012. Como a Universidade Federal do Ceará (UFC) não participa desta edição do SISU, o IFCE é o órgão que oferece a maior quantidade de vagas no estado.

Curta nossa página no Facebook

Voo com mais 70 toneladas de EPIs chega nesta sexta-feira (3) ao Ceará

O Governo do Ceará recebe nesta sexta-feira (3) mais um carregamento com 70 toneladas de equipamentos de proteção individual (EPIs) adquiridos para dar mais segurança aos profissionais de saúde que estão atuando no combate à pandemia do novo coronavírus nas unidade do Estado. A informação foi repassada pelo governador Camilo Santana em pronunciamento em suas redes sociais, na noite desta quinta-feira (2).

“Amanhã estará chegando mais uma remessa com 70 toneladas de EPIs para o Ceará. Desde o início dessa pandemia não tem faltado equipamentos de proteção individual para os nossos profissionais do Estado. Aliás, temos distribuído para todos os municípios cearenses. É fundamental para o trabalho dos nossos profissionais de saúde”, destacou Camilo.

O governador declarou ainda que amanhã terá reuniões nas quais serão definidos os próximos passos do Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais. “Amanhã me reúno com o Comitê Científico da Saúde e com o grupo de trabalho com representantes de várias instituições para definir o novo decreto, que será publicado ainda no sábado (4) e determinará as mudanças a partir de segunda-feira (6) no Ceará”, disse.

Pandemia no Ceará
O chefe do Executivo estadual aproveitou a oportunidade para apresentar a situação atual da pandemia do coronavírus no Ceará. “Os números continuam melhorando em Fortaleza e na macrorregião da Capital, e passam a se estabilizar em Sobral e na região Norte, que atingiu seu pico. As regiões do Jaguaribe e Litoral Leste continuam estáveis. A grande preocupação nesse momento é com as regiões Centro-Sul e Cariri, que continuam crescendo (o número de casos) e ainda não chegaram ao pico, por isso que os municípios (dessas regiões) estão nesse momento com isolamento mais rígido e com um controle maior”, comentou.

Camilo enfatizou que o Governo do Ceará continua atuando nessas áreas no reforço da estrutura hospitalar. “Estamos ampliando os leitos em todas as regiões do Ceará, principalmente nas regiões Norte, Cariri e Centro-Sul. Só no Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, serão mais 49 leitos de UTI”, informou. Ao todo, o Sul cearense vai ganhar mais 79 UTIs para garantir o atendimento à população.

Testes e pesquisa
O Ceará continua sendo um dos estados brasileiros que mais têm realizado testes para identificar pessoas com a Covid-19. A partir da próxima terça-feira (7), iniciará a segunda etapa da pesquisa de soroprevalência em Fortaleza. “É aquela pesquisa por amostragem, que as equipes de saúde visitam as famílias e fazem o teste rápido. Agora, vamos fazer também o teste PCR, que é o teste viral, mais positivo do ponto de vista de segurança do exame”, disse Camilo Santana. Nesta nova fase serão mais 3.300 amostras, que estão servindo como indicadores para as tomadas de decisão. Os municípios de Iguatu e Sobral também estão recebendo a pesquisa.

O governador também comunicou que um avião com os equipamentos da Central Analítica da Fiocruz, sediada no Eusébio, pousou ontem no Aeroporto de Fortaleza. De acordo com Camilo, quando a unidade estiver finalizada ela “vai possibilitar realizar 30 mil testes por dia – não só para o Ceará, mas para várias regiões do País”.

Curta nossa página no Facebook

03 de julho

1863 - Robert Edward Lee é derrotado na Batalha de Gettysburg, o combate mais sangrento da Guerra da Secessão e de toda a história dos Estados Unidos.
1962 - O Presidente da França, Charles de Gaulle, reconhece oficialmente a Argélia como Estado independente, após oito anos de conflitos.
1969 - O foguete espacial soviético N1, o maior já construído, explode e destrói a plataforma de lançamento.

Nasceram neste dia…
1850 - Alfredo Keil, compositor e pintor português (m. 1907).
1927 - Ken Russell, cineasta, roteirista, produtor e ator britânico.
1935 - Harrison Schmitt, astronauta norte-americano, um dos doze homens a pisar na Lua.

Morreram neste dia…
1642 - Maria de Médici, rainha consorte e regente de França (n. 1573).
1969 - Brian Jones, músico britânico, fundador dos Rolling Stones (n. 1942).
1971 - Jim Morrison (foto), poeta e músico norte-americano do The Doors (n. 1943).

Fonte: Wikipédia

02 de julho

1823 - Rendem-se as forças pró-lusitanas, dando fim ao processo de Independência da Bahia.
1966 - A França realiza o seu primeiro experimento com armamento nuclear no Atol Moruroa.
1976 - O Norte e o Sul do Vietname voltam a reunir-se depois da separação em 1956, formando a República Socialista do Vietname.

Nasceram neste dia…
1903 - Rei Olavo V da Noruega (m. 1991).
1906 - Hans Bethe, físico germano-norte-americano (m. 2005).
1914 - Mário Schenberg, físico brasileiro (m. 1990).

Morreram neste dia…
1566 - Nostradamus (foto), astrólogo francês (n. 1503).
1932 - D. Manuel II de Portugal (n. 1889).
1961 - Ernest Hemingway, escritor estado-unidense (n. 1899).

Fonte: Wikipédia

Projeto inovador, Cagece implanta leitura virtual do consumo

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) lançou mais um serviço inovador para atendimento aos clientes: a autoleitura do consumo mensal de água. O serviço está disponível no aplicativo Cagece App, para Android e iOS, e já pode ser utilizado pelos clientes da companhia. Para aderir à leitura remota, o cliente precisa realizar o cadastro no aplicativo, aceitar o termo de adesão e ficar atento aos avisos da Cagece sobre a data de envio da leitura e a foto da numeração do hidrômetro.

A implantação do novo serviço surgiu da necessidade de manter o distanciamento dos agentes comerciais que precisavam ir ao imóvel para realizar a leitura, resguardando a saúde do profissional e dos clientes, em função da pandemia do coronavírus. O serviço é mais um passo da companhia para a modernização dos canais de atendimento e praticidade no contato com a Cagece. A nova funcionalidade vale para os municípios em que o faturamento acontece de forma imediata, ou seja, com emissão e entrega instantânea da fatura após visita do leiturista. As cidades onde o faturamento é convencional, em que a leitura não é instantânea, permanece o mesmo.

Conforme Maurício Braga, gerente de Faturamento da companhia, a expectativa em relação projeto de autoleitura, é bastante positiva, “principalmente no momento atual que estamos passando, por conta da pandemia, acredito que essa nova ferramenta disponibilizada vai ser de fundamental importância para a própria empresa e os para prestadores de serviços, além de facilitar a vida do cliente. Em algumas situações, os agentes comerciais têm dificuldade em acessar os imóveis, assim, a leitura remota foi a solução encontrada pela Cagece. A expectativa é bem positiva acreditando que esse projeto será um sucesso e será muito bem-aceito pelos clientes da companhia”.

Maurício acrescentou que o cronograma de faturamento da companhia será o mesmo. O cliente vai fazer o cadastro no Cagece App e no ciclo seguinte, seguindo o mesmo cronograma normal, na data em que o cliente costuma receber a visita do agente da Cagece, ele será avisado pelo Cagece App sobre o período da leitura. Ele receberá um alerta um dia antes e um lembrete no dia da leitura. O monitoramento vai ser bem eficiente e após o fechamento do grupo de faturamento, ele receberá a conta no mesmo e-mail cadastrado.

Na data informada o cliente fará uma foto da numeração do hidrômetro e preencherá os campos solicitados. Caso a leitura não seja informada até a data programada, a conta da água será faturada com base na média de consumo do imóvel, conforme critérios de faturamento estabelecidos pela Cagece. Ou se a leitura registrada no hidrômetro estiver fora da faixa de consumo esperada, a conta de água ficará em estado de revisão para análise e verificação de consumo até que haja a validação do consumo a ser faturado.

Curta nossa página no Facebook

MPCE recomenda que Município de Mauriti aplique multa a quem não usar máscara

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Promotoria de Justiça de Mauriti, recomendou nessa terça-feira (30) à Prefeitura de Mauriti a aplicação de multa, prevista em ato normativo próprio, para as pessoas que não utilizarem máscaras de proteção, industriais ou caseiras, em todo e qualquer ambiente ou espaço público ou privado, inclusive na rua, no interior de transporte público ou de estabelecimentos em funcionamento, bem como na área comum de condomínios, em todo o território do município.

A Promotoria ressalta o artigo 3º, parágrafo 2º, do Decreto Estadual nº 33.637, de 27 de junho de 2020, que dispõe que os Municípios, cientes das medidas estabelecidas pelo Governo do Estado, podem adotar medidas mais restritivas para enfrentamento da Covid-19, buscando atender a particularidades locais, segundo critérios epidemiológicos e fatores relacionados à disponibilidade de leitos para atendimento da população afetada pelo vírus.

A recomendação do MPCE também considera o Decreto Estadual nº 33.575, de 05 de maio de 2020, que previu a obrigatoriedade do uso de máscaras por todas as pessoas que precisarem sair das respectivas residências. São dispensadas do uso de máscaras as crianças menores de dois anos e as pessoas com deficiência ou enfermidade que a impeçam de utilizá-las, conforme previsto no Decreto Estadual nº 33.637, de 27 de junho de 2020.

“A obrigatoriedade do uso de máscaras, ao lado das demais restrições impostas pelos decretos estaduais, busca resguardar a saúde da população, e o seu correto cumprimento deve ser fiscalizado pelas autoridades sanitárias, utilizando-se do poder de polícia administrativa”, ressalta o promotor de Justiça Leonardo Marinho. O Município de Mauriti tem prazo de cinco dias para comunicar à Promotoria as providências adotadas para cumprimento da recomendação.

Curta nossa página no Facebook

Covid-19: Mais de 125 mil famílias de 24 municípios cearenses recebem máscaras de tecido

Uma segunda entrega de máscaras de tecido será realizada nas próximas quinta e sexta-feiras, dias 2 e 3 de julho. O segundo lote terá 628.250 máscaras, contemplando mais de 125 mil famílias de 24 municípios. A entrega dos equipamentos de proteção adquiridos pelo Governo do Ceará é executada pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) e busca minimizar os riscos de transmissão do coronavírus no Ceará. Com isso, serão 55 municípios já beneficiados com a distribuição das máscaras de tecido.

O primeiro lote de máscaras levou 668.500 unidades ao interior para 130 mil famílias de 31 cidades. No total, estão sendo doadas cinco milhões de máscaras adquiridas pelo Governo do Ceará. A cada semana, novos lotes de máscaras de pano são entregues. A ação é uma parceria entre Casa Civil, Secretaria da Saúde, Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Agência do Desenvolvimento Econômico do Ceará (Adece) e, agora, SPS.

A titular da SPS, Socorro França, destaca a importância da participação de todos, notadamente dos gestores municipais, no apoio à distribuição das máscaras e na realização de ações de conscientização da população para o uso rotineiro da máscara de proteção. “Mais do que nunca esse é um momento de cuidarmos das pessoas, de prestarmos assistência, de mais solidariedade, de buscarmos zelar pela saúde das pessoas, sobretudo daquelas de maior vulnerabilidade social”, destaca a secretária.

A distribuição acontece por fases, à medida em que os produtos vão sendo confeccionados. Os equipamentos de proteção estão sendo entregues a representantes das prefeituras, para que sejam distribuídos às famílias carentes.

Curta nossa página no Facebook

Laboratório da Famed/UFCA recebe certificação do Lacen para testes de Covid-19

O Laboratório de Patologia Experimental (Lapex), na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Cariri (Famed/UFCA), encontra-se habilitado para realizar diagnóstico laboratorial de Covid-19 - a doença causada pelo novo coronavírus. É o que diz o Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen), do governo do estado, em ofício enviado nesta segunda-feira, 29 de junho de 2020, à Direção da Famed/UFCA.

De acordo com o Lacen, o certificado veio após visita técnica de profissionais da Secretaria de Saúde estadual (Sesa/CE) para verificar as condições de infraestrutura e de biossegurança do Lapex. Também conforme o Laboratório Central, foi analisado ainda o Painel de Verificação dos resultados do equipamento a ser utilizado para análise molecular das amostras de pacientes: o RT PCR (do inglês polymerase chain reaction, ou “reação em cadeia da polimerase em tempo real”, em tradução livre), que é um equipamento que amplia o material genético do vírus até a sua detecção, tanto qualitativa quanto quantitativamente.

Neste mês, a UFCA já recebeu da Sesa os primeiros kits de testagem para prosseguir com os preparativos para o início dos exames no Cariri. Atualmente, todos os testes moleculares realizados no Ceará estão sendo feitos na capital do Estado, Fortaleza, tanto pelo Lacen quanto por instituições parceiras, certificadas para reforçar a capacidade de testagem do Ceará, como a Universidade Federal do Ceará (UFC), o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e a Universidade de Fortaleza (Unifor).

Os protocolos para os testes já foram elaborados pelos profissionais da UFCA à frente do projeto, encabeçado pelo diretor da Famed/UFCA, Cláudio Gleidston (médico com doutorado em Farmacologia e pós-doutorado em Saúde Coletiva). Também integram a iniciativa a professora da UFCA Saly Lacerda (doutora em Ciências da Saúde), os professores da UFCA Roberto Flávio Fontenelle (doutor em Biologia Oral e Osteoarticular, Biomateriais e Biofuncionalidade) e Marcos Antônio Pereira (doutor em Biotecnologia em Saúde); além da técnica de laboratório da Universidade, Racquel Oliveira (doutora em Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Medicamentos).

Segundo o diretor da Famed/UFCA, com o certificado e os kits para testagem, a próxima etapa é a recepção e treinamento dos profissionais que vão executar os exames no Lapex. Além disso, os pesquisadores da UFCA entrarão em contato com os profissionais que coletam as amostras de pacientes com suspeita de terem contraído Covid-19, nos municípios de abrangência da Regional Regional Sul da Sesa/CE: “Faremos uma videoconferência com esses profissionais, explicando o protocolo adequado de coleta e de transporte. Depois, vamos treinar farmacêuticos selecionados pela Regional para a manipulação das amostras no laboratório da Famed/UFCA, o que deve durar um dia e meio. Com os equipamentos calibrados, com os profissionais treinados e com os kits à disposição, o laboratório será blindado por dois dias, para assegurar um ambiente adequado para a manipulação biomolecular. Depois disso, o laboratório poderá começar imediatamente a realizar os exames”, assegura o médico.

Reforma
Ainda conforme Cláudio – logo após a disponibilização, por parte da Reitoria, de equipamentos no laboratório da Famed/UFCA para as autoridades estaduais de saúde, no fim de abril passado -, duas auditoras do Lacen vieram ao Cariri para a verificação das instalações: “essa reforma já estava programada antes mesmo de começar tudo isso [a quarentena]. Iríamos fazer de maneira mais lenta mas, depois da inspeção, as auditoras solicitaram que entregássemos a reforma completa mais rapidamente. Levei [a demanda] à gestão universitária, que autorizou a agilidade nas obras”, disse Cláudio.

Curta nossa página no Facebook

Auxílio emergencial é prorrogado por mais dois meses

(Foto: Samuel Pìnheiro/Blog Cariri)
O presidente Jair Bolsonaro assinou na tarde desta terça-feira (30) o decreto que prorroga, por mais dois meses, o auxílio emergencial de R$ 600, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos, desempregados e pessoas de baixa renda durante a pandemia da covid-19. Com isso, cerca de 65 milhões de pessoas que tiveram o benefício aprovado receberão mais duas parcelas, no mesmo valor.

“Obviamente, isso tudo não é apenas para deixar a economia funcionando, viva, mas dar o sustento para essas pessoas. Nós aqui que estamos presentes sabemos que R$ 600 é muito pouco, mas para quem não tem nada é muito”, afirmou Bolsonaro em discurso no Palácio do Planalto.

“São mais duas prestações e nós esperamos que, ao final dela, a economia já esteja reagindo, para que nós voltemos à normalidade o mais rapidamente possível”, acrescentou o presidente.

A Lei 13.982/2020, que instituiu o auxílio emergencial, foi aprovada pelo Congresso Nacional em abril e previa a possibilidade de que um decreto presidencial prorrogasse os pagamentos, desde que mantidos os valores estabelecidos.

Até a semana passada, o governo federal avaliava estender o auxílio por mais três meses, mas reduzindo o valor de cada parcela de forma decrescente, para R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente.

“Estamos aqui para anunciar, pelo presidente, que cumprindo o que o Congresso Nacional nos determinou, de que poderia, por ato do Poder Executivo, prorrogar as três parcelas emergenciais, e é o que o presidente está fazendo hoje, para garantir, por mais dois meses, a continuidade do programa, que é essa grande rede de proteção, que permitiu, junto com o BEM, que é o beneficio emergencial para aqueles que têm trabalho, que preservássemos mais de 10 milhões de empregos e estendêssemos essa rede de proteção a 65 milhões de pessoas”, afirmou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

O governo federal começou a pagar essa semana a terceira parcela do auxílio.

De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, não será necessário um novo cadastro para receber as novas parcelas do auxílio emergencial. Todos aqueles que tiverem o benefício aprovado receberão os pagamentos normalmente, tanto por meio das contas digitais, quanto pelos saques nas agências bancárias e casas lotéricas.

“Temos 65 milhões de pessoas aprovadas, temos um milhão de pessoas que a Dataprev ainda está analisando, então todas essas pessoas receberão não só as três parcelas, mas agora as cinco parcelas”, afirmou a jornalistas, após a cerimônia no Palácio do Planalto. O calendário de pagamento das novas duas parcelas do programa ainda será anunciado pelo governo.

Para quem preenche os requisitos para obter o auxílio emergencial, o prazo para novos cadastros termina nesta quinta-feira, dia 2 de julho. Até agora, mais de 124 milhões de solicitações foram realizadas e cerca 65 milhões de pessoas foram consideradas elegíveis. Outras 41,5 milhões, segundo o Ministério da Cidadania, foram apontadas como inelegíveis, por não atenderem aos critérios do programa.

Fonte: Agência Brasil

Curta nossa página no Facebook

Governo do Ceará amplia leitos exclusivos para tratamento de coronavírus em 34 municípios cearenses

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou nesta terça-feira (30) que o Governo do Ceará amplia novos leitos em 34 municípios cearenses. Camilo informou também em sua transmissão ao vivo nas redes sociais na preocupação com o avanço da pandemia da Covid-19 nas Regiões do Cariri e Norte, com cidades que permanecem em regime de Isolamento Social Rígido.

Novos leitos
“Com a chegada de 300 novos respiradores, vamos poder ampliar a rede de leitos exclusivos para pacientes em tratamento de Covid-19. Vamos beneficiar 34 municípios cearenses, em especial no interior do Ceará. Estamos fazendo todo o esforço possível para atender aos irmãos e irmãs cearenses da melhor forma possível. O tempo da pandemia está diferente em cada Região do Estado, por isso precisamos de ações diferentes para cada local e nossa preocupação maior hoje são com as Regiões Norte e no Cariri”, explicou o governador.

Região do Cariri
Camilo ressaltou que, somente no Hospital Regional do Cariri, já foram criados 89 leitos exclusivos para pacientes em tratamento de Covid-19, e que com o avanço da doença na região, os leitos serão ampliados. “Dr. Cabeto (secretário da Saúde) esteve no Cariri e somente na Região vamos ampliar a rede em 79 novos leitos, sendo mais 10 em Barbalha, mais 10 em Brejo Santo, mais 10 no Crato, e mais 49 em Juazeiro. Só no Hospital Regional do Cariri terá um total de 135 leitos de UTI”, listou o governador, que citou as sete cidades  que permanecem em Isolamento Social Rígido: Sobral, Tianguá, Brejo Santo, Juazeiro, Barbalha, Crato e Iguatu.

Transparência
Reconhecido como o Estado que mais testa, o Ceará já possui quase 300 mil testes realizados. Além disso, o governador lembrou que estão em curso três pesquisas sorológicas de campo em Fortaleza, Sobral e Iguatu. O objetivo é identificar não apenas o nível de pessoas que foram infectadas com o vírus, mas também para se fazer uma previsão do que pode ser feito.

“Testar é fundamental, e em breve vamos iniciar outras pesquisas por amostragem em novas cidades do interior cearense. Todos os nossos dados estão no IntegraSUS, de forma transparente e à disposição de qualquer cidadão, por isso fomos escolhidos como o segundo estado mais transparente do Brasil, fomos reconhecidos internacionalmente diante dessa pandemia. Meus parabéns a todos os profissionais que atualizam nosso dados na plataforma, esse serviço também têm sido fundamental nesse momento tão delicado, como os números de óbitos, de leitos, de investimento, já são mais de 86 mil cearenses curados no sistema público de saúde, está tudo lá no IntegraSUS”, elogiou Camilo.

Não voltamos à normalidade
Camilo Santana finalizou sua transmissão fazendo um apelo à população cearense. “Nós não voltamos à normalidade, a epidemia continua e o cenário ainda é de preocupação. Tenho visto imagens de aglomerações fortes, mas é preciso responsabilidade, vamos cumprir os protocolos. Para que possamos continuar no Processo de Retomada Econômica vamos depender dos números da saúde, podendo, até mesmo, regredir e negócios serem novamente fechados, o que não queremos que ocorra. Só saia de casa quando for necessário, e sempre usando máscara”, alertou.

Curta nossa página no Facebook

01 de julho

1858 - A Teoria da evolução de Charles Darwin e Alfred Russel Wallace é apresentada pela primeira vez, diante de um grupo de naturalistas, na Linnean Society of London.
1967 - Entra em vigor o Tratado de Bruxelas, unificando a Comunidade Econômica Europeia, a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço e a Comunidade Europeia da Energia Atómica.
2002 - É estabelecido o Tribunal Penal Internacional em Haia, nos Países Baixos.

Nasceram neste dia…
1920 - Amália Rodrigues, fadista e atriz portuguesa (m. 1999).
1961 - Diana, Princesa de Gales, primeira esposa de Charles, Príncipe de Gales (m. 1997).
1991 - Jade Barbosa (foto), ginasta brasileira.

Morreram neste dia…
1109 - Afonso VI, rei de Leão, de Castela, da Galiza e de Toledo (n. 1040).
1925 - Erik Satie, compositor francês (n. 1866).
1974 - Juan Perón, político argentino (n. 1895).

Fonte: Wikipédia

Campanha contra Febre Aftosa é prorrogada no CE

A primeira etapa de Campanha contra Febre Aftosa 2020 foi prorrogada até o próximo dia 31 de julho. A decisão foi acatada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) após pleito do Fórum Nacional de Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa), que apresentaram os índices parciais da Campanha muito abaixo do necessário, não alcançando 50%. Segundo o documento do Fonesa, a Pandemia do novo Coronavírus afetou a adesão à Campanha. Com isso, o prazo de comprovação da vacinação pelo produtor rural também foi prorrogado para 31 de agosto de 2020. A prorrogação também acontece nos Estados de Alagoas, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Segundo a Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri), responsável pela Campanha no Ceará, a previsão é que sejam vacinados cerca de 2,6 milhões de bovinos e 1,4 mil de bubalinos no Ceará. No último boletim de sábado (27), a Agência tinha recebido a declaração de vacinação de 845.460 animais.

A presidente da Adagri, Vilma Freire, reforça que a declaração da vacinação seja feita prioritariamente através do Portal do Produtor ou por meio do número de WhatsApp disponibilizado “excepcionalmente” para essa finalidade. Ambos os meios estão no site da Adagri (www.adagri.ce.gov.br). Outra possibilidade é enviar a declaração para o e-mail oficial da Agência (aftosa2020@adagri.ce.gov.br). Isso evitará aglomerações nos escritórios, já que o Ceará continua em isolamento social. “São várias as maneiras de efetuar a declaração sem precisar deslocar-se até um escritório da Adagri ou Ematerce. Vamos agilizar e não deixar para a última hora. Precisamos da colaboração de todos para que muito em breve o Ceará venha a ser livre de Febre Aftosa sem vacinação.”

Parceira da Campanha, a Ematerce está com 243 funcionários trabalhando em regime de plantão online para garantir o sucesso dessa etapa. “Nossos agentes estarão nos escritórios para receber as notas fiscais e declarações dos criadores e também para orientá-los a acessar o Portal do Produtor e fazer sua declaração junto a Adagri. Com isso estaremos fazendo um trabalho importante para que cheguemos ao final desta campanha com as condições de uma boa vacinação para o nosso rebanho. Estamos bem próximo do final da obrigatoriedade de realizar a vacinação e alcançar o status de Ceará Livre da Aftosa sem Vacinação”, reforçou o presidente da Ematerce Antônio Amorim.

Ceará Livre de Aftosa sem Vacinação
O Programa Nacional de Febre Aftosa (PNEFA), Plano Estratégico 2017 – 2026, prevê que a última etapa de vacinação contra febre aftosa no Estado do Ceará poderá ocorrer em maio de 2021, quando o estado deve se tornar livre de febre aftosa sem vacinação, reconhecido nacionalmente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). “A partir daí será pleiteado junto ao Mapa o status do Ceará livre da Febre Aftosa. Por isso é importante que os produtores cumpram esses calendário vacinal, pois só assim estaremos aptos a alcançar esse status”, reforça a presidente da Adagri, Vilma Freira.

Curta nossa página no Facebook

Auxílio emergencial: Justiça determina atualização cadastral de ex-servidores do Crato

(Foto: Samuel Pinheiro/Blog Cariri)
A Justiça determinou que a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) atualizem os cadastros de ex-servidores da prefeitura do Crato, no Cariri cearense, em até cinco dias. 

Os antigos funcionários não conseguiram ter acesso ao auxílio emergencial, concedido pelo governo federal em razão da crise do novo coronavírus, por ainda constar no Cadastro Nacional de de Informações Sociais (CNIS) o vínculo com o ente público, o que exclui a concessão do benefício.  

A defesa, feita pelos advogados Leopoldo Martins e Laís Prudente, argumentou que as informações sobre os ex-funcionários encontravam-se distorcidas e desatualizadas no sistema da União, já que os autores não possuem mais qualquer vínculo formal.

A decisão foi proferida nesta segunda-feira (29) pelo juiz da 17ª Vara, Lucas Mariano Cunha Aragão de Albuquerque. Desde o dia 21 de junho, o Ministério Público do Ceará já havia feito recomendação à prefeitura do Crato pela regularização dos dados dos ex-servidores temporários.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Vacina de Oxford pode ser distribuída este ano, diz farmacêutica

A vacina contra o Covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, com testes no Brasil, poderá ficar disponível à população ainda este ano. A afirmação foi feita por Maria Augusta Bernardini, diretora-médica do grupo farmacêutico Astrazeneca. O grupo anglo-sueco participa das pesquisas da universidade inglesa em parceria com Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

“Esperamos ter dados preliminares quanto a eficácia real já disponíveis em torno de outubro, novembro”, disse Bernardini. Segundo ela, apesar de os voluntários serem acompanhados por um ano, existe a possibilidade de distribuir a vacina à população antes desse período.

“Vamos sim analisar, em conjunto com as entidades regulatórias mundiais, se podemos ter uma autorização de registro em caráter de exceção, um registro condicionado, para que a gente possa disponibilizar à população antes de ter uma finalização completa dos estudos”, acrescentou, destacando que os prazos podem mudar de acordo com a evolução dos estudos.

Segundo ela, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem se mostrado disposta a colaborar. A vacina está atualmente na fase três de testes. Isso significa, de acordo a Unifesp, que a vacina se encontra entre os estágios mais avançados de desenvolvimento. O Brasil é o primeiro país fora do Reino Unido a iniciar testes com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e um dos motivos que levaram à escolha foi o fato de a pandemia estar em ascensão no país.

“O Brasil é um grande foco de crescimento, de mortalidade, o que nos coloca como ambiente propício para demonstrar o potencial efeito de uma vacina. Para isso precisamos ter o vírus circulante na população e esse é o cenário que estamos vivendo”, disse Bernardini. Ela participou, hoje (29), de uma conversa, transmitida ao vivo pela internet, com o embaixador do Reino Unido no Brasil, Vijay Rangarajan.

A diretora-médica da Astrazeneca também destacou que a atuação de pesquisadores brasileiros em Oxford e sua reputação foi outro fator influenciador para trazer a pesquisa para o Brasil. “Isso fortaleceu a imagem a reputação científica do Brasil, além de facilitar, trazer com agilidade o estudo em termos de execução”.

Vantagens da vacina de Oxford
Segundo ela, a vacina de Oxford tem vantagem sobre outras em desenvolvimento no mundo pois, além de usar uma plataforma já conhecida e testada em vírus como Mers e Ebola, funcionaria com uma dose única. “Estamos desenvolvendo uma vacina em dose única. É um diferencial. […] Outro diferencial que temos é que sabemos que potencial da geração de anticorpos é muito forte, muito positivo”.

Fonte: Agência Brasil

Curta nossa página no Facebook

Secretário da Saúde visita o Cariri e anuncia ampliação em até 70 leitos de UTIs para a região

O Cariri é hoje uma das regiõoes que merecem atenção pelo casos crescentes de Covid-19. Na manhã desta segunda-feira (29), o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), esteve em Juazeiro do Norte acompanhando as ações de enfrentamento à pandemia. O gestor anunciou a ampliação em até 70 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para reforçar o atendimento em municípios como Juazeiro, Crato, Barbalha e Brejo Santo.

Em visita ao Hospital Regional do Cariri (HRC), unidade da rede estadual referência para a Região do Cariri em Covid-19 mas também trauma e AVC, Dr. Cabeto destacou o investimento em infraestrutura para o atendimento aos pacientes.

“Nossa proposta é conseguir finalizar o planejamento da ampliação de leitos na região, que tem agora um aumento do número de casos de coronavírus. Nós estamos visando à ampliação de leitos e à abertura de novos leitos em espaços estratégicos, como a UPA de Juazeiro, o HRC e as regiões de Iguatu e Icó e municípios vizinhos ao Crajubar e Brejo Santo. Com essas definições, nós prevemos uma ampliação de até 70 leitos, o que vai melhorar muito a Rede”, ressaltou.

Dr. Cabeto também visitou a UPA em Juazeiro do Norte e o hospital de campanha que está sendo montado no município. O secretário aproveitou a oportunidade para se reunir com gestores municipais e diretores de hospitais localizados no triângulo Crajubar (Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha).

“A região do Cariri é muito importante para o Estado do Ceará, por isso precisamos desse esforço em conjunto com toda a Rede para que possamos resolver o problema dessa pandemia, ao tempo que fortalecemos também todo o sistema de saúde”, finalizou Dr. Cabeto.

A secretária executiva de Atenção à Saúde e Desenvolvimento Regional da Sesa, Josenília Gomes, a superintendente da Região de Saúde do Cariri, Tereza Cristina, e o presidente do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), Flávio Deleféu, acompanharam o titular da Saúde durante as visitas.

Curta nossa página no Facebook

30 de junho

1911 - É apresentada oficialmente a Bandeira de Portugal, sendo aprovada pela Assembleia Nacional Constituinte de 1911.
1997 - O Reino Unido transfere o poder sobre Hong Kong, sob domínio britânico desde 1945, para a República Popular da China.
2002 - A Seleção Brasileira de Futebol vence a Copa do Mundo de Futebol de 2002, tornando-se na primeira seleção a conquistar o pentacampeonato.

Nasceram neste dia…
1921 - Omar Cardoso, astrólogo e sociólogo brasileiro (m. 1978).
1966 - Mike Tyson, pugilista estado-unidense.
1975 - Ralf Schumacher, piloto alemão.

Morreram neste dia…
1785 - James Oglethorpe, militar britânico (n. 1696).
1961 - Lee De Forest, inventor estado-unidense (n. 1873).
2002 - Chico Xavier (foto), médium e escritor brasileiro (n. 1910).

Fonte: Wikipédia