Barro (CE): Adolescente atingido por explosivos dentro de casa

Um adolescente de 15 anos foi atingindo por um incêndio em sua própria casa, em Barro, no Cariri, provocado por fogos de artifícios. O material explosivo era comercializado no local. A explosão aconteceu por volta das 14 horas desta quinta-feira.

O garoto tentou apagar o fogo, e ainda estava com bombinhas e traques dentro do bolso do short que vestia. Ele teve queimaduras de primeiro e segundo graus e foi levado para o Hospital Municipal de Barro e depois transferido para o Hospital Regional do Cariri (HRC). À noite, houve nova transferência para o Instituto Dr. José Frota (IJF), em Fortaleza.

Mesmo sabendo da ilegalidade na comercialização de fogos, por ter menos de 18 anos, o adolescente comercializa o produto num pequeno quarto aos fundos da casa. Poucas pessoas iam até o local, normalmente quando compravam o próprio vendedor levava até a porta pegar o produto.

Quando ouviu o primeiro barulho das bombas, o garoto deixou as duas irmãs e foi até o quarto. Ele tentou salvar o estoque e as outras crianças correram para fora da casa. O menino chegou a ser salvo pelos vizinhos, que conseguiram retirá-lo do local e ainda tentaram apagar o fogo. Vários objetos da cozinha da casa ficaram destruídos com a explosão. A policia esteve no local e suspeita que uma fagulha tenha provocado o incêndio.

Fonte: Diário do Nordeste

Emeli Sandé - Next To Me


VII Iguatu Festeiro se encerra amanhã

Desde o fim de semana passado que a fogueira está queimando em homenagem a São João. A mistura de ritmos atrai milhares de brincantes às maiores festas juninas do Ceará. Entre elas, o Iguatu Festeiro, na região Centro-Sul do Estado. A programação com shows, festivais de quadrilhas, apresentações artísticas e culturais atrai milhares de pessoas. A estrutura do evento é grandiosa e inclui cidade cenográfica, parque de diversão, comercialização de comidas típicas e de artesanato em homenagem ao centenário de nascimento do Rei do Baião, o cantor, compositor e sanfoneiro Luiz Gonzaga.

O VII Iguatu Festeiro vem atraindo um público estimado pelos organizadores do evento em dez mil pessoas, a cada noite. A estrutura inclui dois palcos, réplica da casa onde nasceu Luiz Gonzaga, de uma capela e amplo espaço para apresentação das quadrilhas, arquibancadas e camarotes. O evento prossegue até amanhã, e pela primeira vez é realizado ao lado da nova Avenida do Contorno Juscelino Kubistchek. Um total de 45 quadrilhas do Ceará e de outros Estados disputa uma premiação de R$ 40 mil. A entrada é grátis e a Prefeitura investiu R$ 300 mil na realização da festa em parceria com o Ministério do Turismo, Governo do Estado e empresas da iniciativa privada.

Durante a semana, houve apresentações da Cia. de Dança Luiz Gonzaga de Exu, Pernambuco, e do Grupo Cultural Junina Xodó da Vila, de Aracaju, Sergipe, da Orquestra Sanfônica Humberto Teixeira de Iguatu, de quadrilhas juninas, dança do coco shows com bandas de forró e artistas nacionais, como Leo Magalhães.

Na terça-feira passada, a banda de forró Garota Safada arrastou uma multidão que dançou e brincou com muita alegria. O encerramento do Iguatu Festeiro acontece hoje, e deve reunir público recorde com show da dupla Bruno e Marrone.

Quem compareceu à festa aprovou o novo local de evento, ao lado da recém construída Avenida Juscelino Kubistchek. O espaço ficou mais amplo para a circulação das pessoas, apresentação das quadrilhas juninas, da cidade cenográfica, instalação da Casa de Luiz Gonzaga e para reunir milhares de brincantes em frente ao palco principal de shows. "É uma estrutura muita bonita, bem decorada e ampla", disse o representante comercial, Cláudio Pires, em visita à cidade de Iguatu. "O clima é de muita diversão e de paz".

O prefeito de Iguatu, Agenor Neto, destacou a valorização da cultura nordestina, do ritmo do forró e da quadrilha junina. "O nosso objetivo é promover momentos de lazer e valorizar a festa junina como integrante da nossa cultura", frisou.

Mais informações
Prefeitura de Iguatu
Secretaria de Cultura e Turismo
Rua 21 de Abril, S/N
Bairro Prado
Fone: (88) 3581. 7649

HONÓRIO BARBOSA
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste

A 'maldição' da era Collor


O impeachment de Fernando Collor de Mello, o primeiro presidente eleito democraticamente após a ditadura militar, é cercado de fatos que dão à história real um caráter de trama ficcional - por vezes, com tons dramáticos. Um deles é que muitos dos que foram personagens ativos dos acontecimentos que culminaram na derrocada do ex-presidente em 1992 tiveram um fim ainda mais trágico: a morte. Doenças e assassinatos misteriosos atingiram alguns dos que ou atacavam o presidente ou participavam ativamente do seu governo.


Uma das vozes que pedia o impeachment de Collor na Câmara em setembro de 1992, Ulysses Guimarães não chegou a ver a renúncia e a cassação do presidente. Em 12 de outubro daquele ano, o deputado federal sofreu um acidente de helicóptero ao deixar Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Morreram, além de Ulysses, sua mulher, Mora, o ex-senador Severo Gomes e a esposa Ana Maria. O corpo do deputado foi o único que nunca foi encontrado.

Pedro Collor de Mello, irmão do ex-presidente, também viria a ter uma sina infeliz após ter denunciado na imprensa o esquema orquestrado pelo ex-tesoureiro da campanha de Fernando Paulo César Farias no governo. Pedro deu uma entrevista à revista Veja na qual afirmara categoricamente que PC Farias era "testa-de-ferro" de Collor em seus negócios.

Dois anos depois, em 19 de dezembro de 1994, um câncer no cérebro provocava sua morte prematura, aos recém-completados 42 anos. Ele possuía quatro tumores malignos, o que impossibilitava uma cirurgia.

E não foram só os seus acusadores que morreram pouco após o impeachment. O pivô do escândalo de corrupção, PC Farias, foi encontrado morto em 1996 junto à sua namorada, Suzana Marcolino, em sua casa de praia em Guaxuma, Alagoas. A primeira tese, defendida por um perito, foi a de que houvera um crime passional: Suzana teria matado PC e, posteriormente, cometido suicídio.

Entretanto, no ano seguinte, o Ministério Público contratou outros especialistas que afirmaram que o crime se tratava de um duplo homicídio. Essa tese foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal no ano passado e os quatro ex-seguranças de PC Farias, apontados como coautores do assassinato, deverão ir a júri popular.

Segundo a 8ª Vara Criminal de Maceió, o julgamento de Adeildo Costa dos Santos, Reinaldo Correia de Lima Filho, Josemar Faustino dos Santos e José Geraldo da Silva está na pauta mas não foi marcado até o momento. A previsão é que ocorra ainda esse ano.

A mãe de Pedro e Fernando, Leda Collor de Mello, teve uma participação relevante na época em que eclodiram as primeiras denúncias contra o então presidente. Assim que Pedro revelou um dossiê contra PC Farias à revista Veja, no início de maio, ela afastou o filho da direção das Organizações Arnon de Mello, grupo de comunicações de Alagoas fundado pelo marido.

O comunicado assinado por Leda dizia que Pedro fora afastado da empresa da família, porque tinha problemas de ordem mental, o que foi desmentido logo depois por exames aos quais ele se submeteu. Em entrevista à Veja, posterior ao ocorrido, Pedro afirmara que sua mãe havia sido manipulada a assinar seu afastamento. Pouco depois da morte de seu caçula, Leda teve o mesmo destino. Em 25 de fevereiro de 1995, ela faleceu, vítima de broncopneumonia.

Outra vítima da "maldição" da era Collor foi Elma Farias, mulher de PC. Em 20 de julho de 1994, ela morreu em Brasília, devido a um quadro de edema pulmonar agudo e insuficiência cardíaca. Cinco anos depois, a sua irmã, Élia Bezerra, concedeu uma entrevista à revista IstoÉ na qual garantiu que Elma havia sido assassinada.

"Mataram minha irmã e ninguém disse nada. Depois, assassinaram o Paulo César e montaram um circo para proteger o assassino", disse Élia na entrevista. Ela afirmou também que depois da fuga de PC do Brasil em 1994, a família Farias entrou em uma disputa desenfreada para determinar quem ficaria com o controle do dinheiro - e isso teria provocado a morte de sua irmã. Não houve qualquer confirmação do seu relato.

Outra morte cercada de mistério foi a do ex-diretor de Habitação da Caixa Econômica Federal do governo Collor José Carlos Guimarães. O corpo do amigo do ex-presidente foi encontrado no fundo da piscina de sua casa, com pesos amarrados ao tornozelo, e foi atestado suicídio.

Ele respondia por 15 processos na Justiça por irregularidades praticadas em seu período no governo e passava por problemas financeiros, mas alguns amigos na época acreditavam que esses não teriam sido motivos suficientes para que Guimarães se matasse. Ele deixou um bilhete para a mulher e os filhos, no qual dizia estar cansado da vida: "Perdoem o que estão fazendo", escreve, no plural. O enterro de Guimarães foi o primeiro ao qual Collor compareceu após o fatídico ano de 1992. Ele não esteve nos funerais nem do irmão nem da mãe.

Fonte: iG

Crato (CE): Exproaf deve movimentar até R$ 300 mil em negócios

Com uma expectativa de movimentar R$300 mil em negócios, a 12ª edição da Exposição dos Produtores da Agricultura Familiar do Cariri (Exproaf) está sendo realizada até amanhã. Ao todo, são cerca de 200 expositores que estão apresentando mais de 300 variedades de produtos da agricultura familiar, entre hortaliças, frutas tropicais, oleaginosas, derivados do leite e da mandioca, plantas medicinais, aromáticas e, ainda, condimentares.

Além de peças de artesanato. Este ano, devido a estiagem, houve uma diminuição na produtividade nas lavouras. As perdas na região estão acima de 60%. Para auxiliar os produtores, nos quatro dias de feira, estarão sendo liberados financiamentos de créditos por meio de uma parceria entre do Governo do Estado e Banco do Nordeste (BNB). A probabilidade é que sejam repassados até 1 milhão e 700 mil aos agricultores de base familiar.

A Exproaf é uma espaço que proporciona visibilidade a tudo o que é produzido nas comunidades rurais. No evento, os produtores podem participar de oficinas de processamento de derivados do leite e de frutas tropicais.

Também acontecem palestras sobre as novas tecnologias apropriadas ao semiárido, agroecologia e de esclarecimento das políticas públicas do Governo do Estado e Federal para a agricultura familiar. O evento é organizado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Ceará (Fetraece) e também pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Cariri e parceiros como Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce) e Agência de Defesa da Agropecuária do Ceará (Adagri). Estão sendo esperadas na região cerca de 150 mil pessoas, entre visitantes, consumidores e vendedores.

Lucros
Durante a Exproaf, os produtores têm oportunidades de realizar negócios lucrativos, sem a presença do atravessador. Nestas vendas, as possibilidades de lucros são maiores, um vez que não há intermediários e eles estabelecem os preços direto com os compradores. Para a gerente regional da Ematerce, Elcileide Mendonça, a feira é um espaço de comercialização e de realização de grandes de negócios. "É durante este evento que os produtores trocam experiências de produção de outras culturas, participam de treinamentos e capacitações e comercializam seus produtos direto ao consumidor. A Exproaf é uma vitrine para ampliar novos negócios que darão frutos futuros", conta.

Este ano, a novidade da feira é a exposição de uma irrigação com a reutilização de garrafas pet na produção agroecológica de coentro, alface, cebolinhas e o sistema de produção de plantas medicinais, aromáticas e condimentares em maior escala e variedade. Entre os estandes mais visitados está o das produtoras que fazem parte da Associação das Mulheres Agricultoras do Sítio Barreiras, em Missão Velha. Em um só dia, como exemplo da interação com os consumidores, elas conseguiram comercializar R$ 200 com a venda de doces e outros produtos feitos a base de banana.

Na Exproaf, 50 produtores vão ter créditos de financiamentos liberados. Atualmente, os agricultores de base familiar da região do Cariri estão sendo beneficiados por alguns programas governamentais.

Um deles, é o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que pode repassar até R$2.500 por agricultor. Já os produtores de maior porte podem receber até R$ 12 mil.

As condições de pagamento são facilitadas em até dez anos para pagar o empréstimo, sendo três de carência. Os juros são de 1% ao ano e ainda há bônus de adimplência. Além do Pronaf, eles ainda podem receber auxílios do Programas Quintais Produtivos, Cisternas de Enxurradas e de Placas, Barragens Subterrâneas, Kits de Irrigação, Poço Profundo, Garantia Safra e Bolsa Estiagem, que montam uma infraestrutura capaz de proporcionar o convívio do homem no campo durante os períodos de seca. No Cariri, as culturas de maior expressão são o milho, feijão, mandioca, mel, caju e amendoim. Apenas do milho, em períodos de chuvas regulares, a produtividade chega a até 4 mil quilos por hectare.

Este ano, a soma do grão de todos em municípios da região deve totalizar no máximo 20% da produção normal.

Mais informações
Ematerce 
Praça Filemon Teles, S/N
Bairro: Recreio
Telefone: (88) 3521.2835
Crato (CE)

YACANÃ NEPOMUCENA
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste

Barbalha (CE): Cabo PM e dois jovens acusados de tráfico saem feridos em acidente numa barreira policial

O Cabo Peixoto, de 43 anos, residente no bairro Antonio Bezerra em Fortaleza, e dois jovens acusados do tráfico de drogas saíram feridos em acidente na Avenida Leão Sampaio por volta das 23 horas desta sexta-feira. Ele fazia parte da barreira policial montada nas imediações do perímetro urbano de Barbalha onde acontecem os festejos em louvor à Santo Antonio. Ante o sinal de parada, dois homens que trafegavam em uma motocicleta tentaram furar o bloqueio e ocasionaram um acidente.

O militar da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) de Crato quis impedir e foi atropelado por uma moto Honda CG 125 Fan KS de cor preta, ano 2010, e placa NVO-5586, inscrição do Ceará. Sob o banco da moto havia drogas e, nela estavam Alex dos Santos Costa, de 19, e Edgledson Rodrigues dos Santos, de 24 anos, que caíram no asfalto. O Cabo Peixoto sofreu uma luxação no joelho, sendo socorrido para o Hospital Regional do Cariri, enquanto os rapazes sofreram apenas ferimentos leves e foram levados à Delegacia.

No dia 17 de março do ano passado, cumprindo Mandado de Busca e Apreensão, Edgledson Rodrigues dos Santos foi preso em sua residência na Rua José Coelho Pereira, 41 (Bairro Bela Vista) em Barbalha com 106 gramas de cocaína. Segundo a polícia, o mesmo é suspeito de ser um dos grandes repassadores de drogas na Terra dos Verdes Canaviais. Na época, ele tinha ainda um pote de bicarbonato produto usado para desdobrar a cocaína e uma balança de precisão. Edgledson responde ainda por crimes contra a administração pública e de trânsito.

Demontier Tenório

Fonte: Miséria

BNB: indícios de irregularidades em 24 operações

O presidente do Banco do Nordeste (BNB), Jurandir Santiago, confirmou ontem indícios de irregularidades e a possibilidade de desvios de recursos em 24 operações de crédito realizadas pela instituição, entre o fim de 2009 e início de 2011.

Segundo ele, as operações com evidências de fraude teriam sido praticadas por clientes com envolvimento de funcionários de uma unidade do banco, mas já estão sendo investigadas, a partir de auditorias internas determinadas por ele, logo após ter assumido a direção do BNB, em julho de 2011.

Da ordem de R$ 100 milhões, as denúncias de fraudes no banco vieram a público ontem, através de matéria divulgada na Revista Época, segundo a qual a dívida com o banco já soma R$ 125 milhões.

No Ceará, pelo menos três empresas estariam envolvidas no esquema, com emissão de notas fiscais falsas, usando laranjas ou fraudando assinaturas. As empresas foram identificadas após a denúncia feita por Fred Elias de Souza, um dos gerentes de negócios do Banco do Nordeste.

Em entrevista ao Diário do Nordeste, ontem, o presidente do BNB confirmou que as investigações estão sendo realizadas pela Polícia Federal, Ministério Público e Corregedoria Geral da União (CGU), a partir de relatórios de auditorias feitas a pedido dele, pelo próprio banco.

Afastamentos
Jurandir Santiago não mencionou o valor real que teria sido desviado, nem os nomes dos envolvidos, mas disse que vários funcionários já foram inclusive afastados do banco. De acordo com ele, "os desvios foram pontuais, diante do universo de mais de cinco milhões de operações contratadas pela instituição" no período sob investigação. O ex-presidente do BNB, Roberto Smith, também confirmou que sabia das denúncias.

Ele disse ontem que, ao fim de sua administração, recebeu denúncias de que estariam ocorrendo fraudes em operações do banco e que as encaminhou à auditoria. De acordo com ele, foram três denúncias, "de operações pequenas, que não ultrapassavam R$ 2 milhões", valores que, segundo ele, "não passavam pela alçada da diretoria" (do banco).

Conforme apurado pela auditoria do BNB, o esquema de desvios e fraudes no banco se dava por meio do uso de "laranjas ou notas fiscais frias para justificar empréstimos ou financiamentos tomados no banco. Smith disse que, antes de deixar a presidência da instituição pediu, inclusive, que secretarias da Fazenda de vários Estados nordestinos fizessem a "circularização de notas fiscais" das empresas denunciadas, como forma de apurar se as notas eram quentes ou frias ou se alguma delas havia sido cancelada.

Sindicâncias
"Inclusive algumas pessoas já foram afastadas de seus cargos, porque, em alguns casos, houve indícios sim (de fraudes) e imediatamente as providências foram adotadas. Em outros casos, os processos de apuração continuam em vigor e estamos aguardando os procedimentos terminarem para tomarmos as providências necessárias", declarou Santiago, ao confirmar a participação de funcionários nas operações "irregulares". À época, explicou o atual presidente do BNB, foram adotadas sindicâncias, procedimentos internos de apuração, auditorias internas, para apurar denúncias - feitas por um funcionário de carreira, Fred de Souza. Conforme disse, "todas as informações apuradas pelo banco foram repassadas para os agentes de controle, como CGU, Ministério Público e Polícia Federal. "A própria matéria (da Época) faz referência a um relatório, que foi produzido pela auditoria do banco, a partir de determinações nossas", afirmou. Ele disse ainda, que esse vem sendo o procedimento adotado, em todas as fases de investigação e que não irá poupar quem estiver envolvido nas irregularidades.

"Na verdade, o banco está se antecipando, dentro da instituição. A partir de algumas irregularidades encontradas pela sua própria auditoria, ações administrativas já foram antecipadas na instituição e à medida em que os processos forem evoluindo, continuaremos contribuindo com os órgãos de fiscalização e a CGU", garantiu.

Providências
"Se foi visto que em qualquer circunstância houve algo que foi feito de errado, temos que abordar, enfrentar e é isso que temos feito", declarou. "Aproveitamos a oportunidade, para adotarmos outras providências para inibir que algo semelhante volte acontecer", concluiu.

Fraude
100 milhões de reais é o valor aproximado correspondente às denúncias de fraudes no banco

FIQUE POR DENTRO
Notas frias seriam usadas por ´laranjas´
De acordo com a matéria da Revista Época, publicada ontem, o novo esquema de desvios e fraudes no BNB era feito a partir do uso de "laranjas" ou notas fiscais frias para justificar empréstimos ou financiamentos tomados no banco. Levantamento feito por Época mostra que, entre os nomes envolvidos nas investigações da Controladoria Geral da União (CGU) e da Polícia Federal (PF), há pelo menos dez filiados ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Ao avaliar os documentos apresentados pela Revista, o promotor de Justiça do caso, Ricardo Rocha, declarou que "o número de filiados do PT envolvidos dá indícios de ação orquestrada para arrecadar recursos", para campanha eleitoral.

Ainda segundo levantou a revista, os valores dos financiamentos chegam a R$ 100 milhões, e a dívida com o banco a R$ 125 milhões.

AFBNB pede ´punição aos responsáveis por desvio´
A Associação dos Funcionários do BNB (AFBNB), por meio de texto enviado à imprensa, diz que, diante dos fatos trazidos à tona pela revista Época, "presta sua mais ampla e irrestrita solidariedade aos funcionários do banco que trabalham com honestidade, ética, seriedade e dedicação ao cumprimento da missão social da instituição".

A Associação afirma expressar esse sentimento por entender que a matéria não se aplica ao conjunto dos quadros de pessoal do Banco, "mas a uma exceção mínima, que, conforme os resultados das investigações, se choca com o coletivo e atenta contra os princípios e valores da boa prática da administração pública estabelecidos na Constituição Federal".

A AFBNB relembra casos dessa natureza e destaca seu comportamento em prol do Banco nessas ocasiões.

"A Associação já se pronunciou sobre a necessidade da auditoria interna do banco ter toda a condição de executar suas atividades com autonomia e que os processos instruídos e as responsabilizações sejam encaminhadas pela diretoria, sem tergiversações. É veementemente a favor de penalização aos responsáveis pelos desvios milionários. Quem tem responsabilidade que pague por elas e não a instituição e seus trabalhadores", diz.

CARLOS EUGÊNIO
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste

CCJ vota projeto que aumenta penas para exploração sexual de crianças e adolescentes

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) vota na próxima quarta-feira (13), em decisão terminativa, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 495/2011, de autoria do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que aumenta as penas para os crimes de exploração sexual de crianças e adolescentes.

A proposição altera o art. 244-A do Estatuto da Criança e do Adolescente, ampliando a pena de reclusão, que passa de quatro a dez anos para de seis a 12 anos, para quem praticar o crime de submissão de crianças e adolescentes à prostituição ou à exploração sexual, inclusive pela internet.

O projeto — já aprovado na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) — prevê a colaboração da União com estados e municípios na realização de campanhas institucionais e educativas de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes e também o reconhecimento pelo poder público de práticas e iniciativas que contribuam para o esclarecimento sobre esse tipo de crime e o seu combate mediante selo indicativo.

Em seu relatório favorável à matéria, o presidente da CCJ, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), considera o combate ao turismo sexual um tema “extremamente importante”, que merece prioridade na agenda nacional.

“A violência sexual contra crianças e adolescentes, por ser ilegal, clandestina e silenciosa, dificulta a responsabilização dos agressores, principalmente quando há a conivência de donos de estabelecimentos. Essa exploração sexual, para fins comerciais, dessas crianças e adolescentes é, no mínimo, cruel e merece ser combatida de todas as formas possíveis.”, diz Eunício de Oliveira em seu voto.

Na justificativa de seu projeto, Renan manifesta sua expectativa de que a aprovação da matéria venha a desestimular esse tipo de crime, inclusive os praticados pela internet, ajudando a preservar o futuro e a dignidade de milhares de crianças brasileiras que estão expostas atualmente a essa situação de risco.

Fonte: Agência Senado

Barbalha (CE): Floresta Nacional do Araripe conquista ampliação de área

Um pequeno espaço que já vinha passando por um processo de reflorestamento passa a ser parte da Floresta Nacional do Araripe-Apodi (Flona-Araripe), por meio de decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff. O repasse de 706, 77 hectares para a Flona é uma requisição de quase duas décadas. Cedido ao Estado para pesquisa agrícola, desde que a Epace foi extinta, a área voltou a ser campo experimental da Embrapa, em Barbalha. Este ano, finalmente foi decidido em audiência a ampliação da Flona, regulamentada pela presidente Dilma.

A primeira Floresta reconhecida por decreto lei no Brasil, em 2 de maio de 1946, passa a ter uma área de 39.333,09 hectares de caatinga. A unidade de conservação, administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) é integrante do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (Snuc). A área é considerada um dos últimos redutos de Mata Atlântica do Brasil e possui espécies raras da fauna e flora, a exemplo do Soldadinho-do-Araripe, ave em gravíssimo risco de extinção, que sobrevive na mata úmida no sopé da floresta. A área da floresta atinge a fronteira do Ceará com o Estado de Pernambuco, com abrangência em Municípios como Barbalha, Jardim, Crato, Missão Velha e Santana do Cariri.

Na área administrativa do campo experimental, também funciona atualmente atividades de pesquisa na área agrícola do Centec. Várias cultivares estão sendo trabalhadas na pequena área próximo da entrada, com estufas e criatórios.

O chefe da Flona, William Brito, afirma que a requisição do espaço era antiga, já que a área pertencia a Embrapa.

Segundo o chefe da Flona, várias frutas que vieram para a região foram experimentadas na área. Em 1995, os mais de 700 hectares foram solicitados para incorporação à floresta. "O melhor destino da área era virar floresta nacional, porque não tinha água. Então comecei a lutar pelo espaço. Consegui uma cessão em comodato pela Embrapa e, quando voltei, não estava mais na chefia da Floresta", diz.

Ano passado houve uma audiência pública e o Ministério do Meio Ambiente consultou a Embrapa para verificar se o órgão ainda queria a área. "O que a presidente fez foi formalizar uma gestão que já fazíamos da área há mais de 10 anos", diz.

Durante esse período, a floresta tem se recuperado com mais força com cultivos como o pequi e a janaguba, típicos da chapada. Antes o espaço era tomado pelo gado. A presença de barreiros na área, avalia William, é indispensável para desseden-tação da fauna e um eventual combate a incêndios.

William afirma que essa conquista do pequenos espaço, na floresta de 66 anos, é uma grande vitória. A área da Flona conta com o cerrado mais jovem do Brasil e espécies comuns apenas ao habitat do Araripe. O pequi, por exemplo, se diferencia do cultivado em outros Estados brasileiro, como Maranhão e Minas Gerais. Outra espécie com a beleza e característica raras, existe apenas no sopé da Chapada, que é o Soldadinho-do-Araripe.

Para o chefe da Flona, o cerrado do Araripe é muito ameaçado e tem espécies que não estão presentes em nenhum outro lugar. "Por isso que cada hectare que a gente ganha é importante", frisa o ambientalista.

Ele também destaca a pequena área de mata atlântica, que é a mata úmida e com a maior parte das fontes, incluindo o sopé de serra entre Missão Velha, Jardim, Barbalha, Crato e vai até o município de Santana do Cariri. Esta é a área de morada do Soldadinho-do-Araripe, que poderá passar nos próximos anos à Unidade de Proteção Integral.

William destaca que mesmo sendo uma área muito pequena, tem uma grande valor biológico que merece ser preservado. "Nessa área de pouco mais de 700 hectares, estão espécies raras, endêmicas, e até espécies ameaçadas", ressalta. O chefe da Flona diz que além de proteger a biodiversidade, também há um benefício social. Para se ter uma ideia, em 15 de maio foi iniciada a safra da fava danta, uma vargem, planta da mesma família do pau brasil e comercializada com uma multinacional, com sede no Maranhão.

Ano passado gerou renda em torno de R$ 400 mil. "Se dividir isso por 150 famílias é algo expressivo", diz ele. Nessa área da ampliação acontece a coleta da fava danta, além do pequi que abastece a região.

Mesmo com o pouco ano de chuva, a reserva de mata é de grande importância para a absorção de água para realimentar as nascentes, os poços e as cacimbas que abastecem o Cariri. Como ano de seca, pela primeira vez na história, segundo o chefe da Flona, foi registrado fogo no mês de maio, numa área de menos de 5 hectares, provocado por caçadores. Ele alerta que caçar é crime e pode dar cadeia. A situação é bastante preocupante, porque esse ano só pode haver queima de 40 ha de floresta, e já foram queimados 5 ha. Uma brigada de 21 homens já está atuando e chegou a ser contratada de forma antecipada, no sentido de evitar queimadas na Chapada do Araripe.

Mais informações
Escritório do Ibama
Casa Sede no Cariri
Praça Filemon Teles, S/N
Bairro do Pimenta
Telefone: (88) 3523. 1057

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste

Crato (CE): Jovem foi preso armado no parque de exposições

Um revólver calibre 32 com três cartuchos intactos foi apreendido por volta das 22 horas desta quinta-feira no interior do Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcanti em Crato. A arma se encontrava em poder do servente de pedreiro Antonio Valter Batista Pessoa Júnior, de 21 anos, que mora na Rua Gerson Zabulon, 1976 (Bairro Ossian Araripe) naquele município.

O mesmo portava o revólver na cintura e transitava normalmente em meio a EXPROAF (Exposição de Produtos da Agricultura Familiar) que ali acontece. O Capitão Luciano Rodrigues, Comandante da Companhia de Crato, disse que não há antecedentes criminais contra o rapaz. Ele foi trazido para a Delegacia de Juazeiro pelos Soldados Fabiano, Henrique e Orlando.

Demontier Tenório

Fonte: Miséria

Barbalha (CE): Luiz Gonzaga é homenageado pelo seu centenário

Por ocasião das festividades do padroeiro Santo Antônio em Barbalha este ano, o Governo Municipal através do prefeito José Leite, presta homenagem ao rei do baião, Luiz Gonzaga por ocasião do seu centenário, se estivesse vivo, Luiz Gonzaga estaria completando 100 anos. Luiz Gonzaga em 1987 lançou a música que oficial da Festa de Santo Antônio, “A festa de santo Antônio em Barbalha é de primeira”... Este ano, a música completa 25 anos do seu álbum.

Na noite desta terça-feira 05 no Parque da Cidade o rei do baião foi homenageado com as presenças dos cantores: Nando Cordel, Joquinha Gonzaga e Jorge de Altinho que se apresentaram no palco principal cantando as músicas do inesquecível Luiz Gonzaga.

Depois de recordar aquela que é considerada o “hino do Nordeste” cantada por Luiz Gonzaga “Asa-Branca” que é uma canção de choro regional popularmente conhecida como baião de autoria da dupla Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira gravada em 3 de março de 1947, o cantor Joquinha Gonzaga recebeu uma placa em homenagem ao seu tio, Luiz Gonzaga. O secretário de Cultura e Turismo do município Antônio de Luna, fez a entrega da placa e fortificou a importância de Luiz Gonzaga para a música brasileira e, que, continua sendo o ícone da música porque ele, Luiz Gonzaga fez história cantando as diversidades culturais do Brasil. E que neste momento, Luiz Gonzaga está eternizado nos corações dos barbalhenses.

O sobrinho de Luiz Gonzaga, Joquinha Gonzaga emocionado disse está feliz pela homenagem prestada pelo prefeito José Leite ao seu tio, e agradeceu em nome da família, a todos os barbalhenses pela homenagem e o carinho que ainda hoje é oferecido a Luiz Gonzaga.

Fonte: Assessoria de Imprensa / PMB

Estado ainda sem a Lei de acesso

Quase um mês após a entrada em vigor da Lei Geral de Acesso à Informação, o projeto de lei que regulamenta a abertura de dados da administração pública no âmbito estadual está parado na Assembleia Legislativa.

A mensagem 7.371, de autoria do Executivo cearense, começou a tramitar na Assembleia em 17 de maio, em regime de urgência, solicitado pelo então líder do Governo, deputado Antônio Carlos (PT). Mas o Executivo apresentou emenda modificativa corrigindo a numeração de artigos e, em seguida, retirou a proposta de pauta para acrescentar novas emendas.

Segundo a Controladora e Ouvidora Geral Adjunta do Estado, Silvia Helena Correia Vidal, a primeira emenda não mudou a essência do projeto, servindo apenas para corrigir um erro de digitação que comprometia referências do documento. “Na hora final do encaminhamento da matéria foi mandado um artigo a mais. O 4º passou a ser 5º, e todas as referências daí para frente ficaram equivocadas”, explica Silvia Helena.

As outras emendas, continua a controladora adjunta, corrigem a redação de artigos e tornam mais claras as competências no manejo de informações. “Propomos que a lei deixe claro que toda informação em formato digital solicitada pelos cidadãos, para efeito de segurança, será fornecida pelo órgão proprietário da informação, e não pela área de tecnologia da informação onde os dados estão guardados”, disse.

Acesso
A proposição do Governo cria o Conselho Estadual de Acesso à Informação, que decidirá sobre a classificação das informações sigilosas e ainda apreciar, em última instância, os recursos que venham a ser interpostos caso os órgãos deixem de fornecer as informações solicitadas.

Terão lugar no conselho, segundo a primeira redação, “representantes” de cada um dos poderes e órgãos submetidos à lei: Governo do Estado, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça do Ceará, Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Contas dos Municípios e Ministério Público do Estado. Esse artigo será modificado por emenda: o termo “representantes” será substituído por “servidores designados pelo chefe” desses poderes e órgãos.

O projeto de lei também cria no âmbito de cada poder e órgão público do Ceará um Comitê Gestor de Acesso à Informação, que deverá ser procurado pelos cidadãos que queiram apresentar recurso por não terem recebido informações solicitadas.

Esses comitês gestores serão responsáveis também por classificar as informações sigilosas em ultrassecretas, secretas e reservadas e reavaliá-las a cada dois anos. Outra emenda diz que só o comitê, no caso do Poder Executivo, poderá negar acesso a informações consideradas sigilosas.

Defensor
O deputado Heitor Férrer (PDT) quer incluir no Conselho Estadual de Acesso à Informação um representante da Ordem dos Advogados do Brasil secção Ceará (OAB-CE) e, no Comitê Gestor de Acesso à Informação, um representante da Defensoria Pública do Estado do Ceará. O pedetista quer ainda que seja proibida a restrição de acesso a informações ou documentos sobre possíveis fraudes ao Erário estadual que sejam do interesse coletivo, como escreve o deputado em sua emenda.

De acordo com Silvia Helena, desde o último dia 16 de maio, quando entrou em vigor a Lei Geral de Acesso à Informação, e antes de a lei estadual correspondente ser aprovada, foi registrado um aumento de 50% nos acessos ao Portal da Transparência que o Governo estadual mantém na Internet e de 12% no número de informações solicitadas na Ouvidoria do Estado. “Com o advento da Lei de Acesso à Informação, vimos que aumentou entre os cidadãos a cultura de demandar informação dos órgãos públicos”, afirma, esperando que a lei estadual motive mais ainda o cearense a buscar informações.

Fonte: Diário do Nordeste

Receita libera consulta a restituição de R$ 2,5 bilhões do Imposto de Renda

A Receita Federal libera às 9h (horário de Brasília) desta sexta-feira, 8 de junho, a consulta ao primeiro lote de restituição Imposto de Renda (IR) de 2012. Cerca de 1,9 milhão de contribuintes receberão um total de R$ 2,5 bilhões, incluindo aqueles que ainda não foram ressarcidos nos exercícios fiscais entre 2008 e 2011.

A consulta está disponível no site da Receita Federal e o resgate poderá ser realizado a partir do dia 15 de junho.

A porção do lote referente a 2012 contempla pouco mais de 1,844 milhão de contribuintes e soma R$ 2,4 bilhões em recursos. Os R$ 98,885 milhões restantes dos R$ 2,5 bilhões são referentes a lotes residuais referentes a 2008, 2009, 2010 e 2011.

O montante deste ano é um pouco maior que os R$ 2,444 bilhões liberados pela Receita no primeiro lote de restituição de 2011, o que rendeu à liberação inicial de 2012 o título de “maior lote da história” liberado pela Receita.

Consulta pelo celular
Proprietários de smartphones e tablets contarão com um aplicativo para sistemas Apple e Android na hora de consultar a restituição do IR. O aplicativo está disponível para download. Também será possível consultar a situação fiscal do CPF pelo aplicativo.

Fonte: Último Segundo

Crato (CE): Professor defende cultura mais democrática

O professor e artista plástico Alexandre Lucas vai representar a Região do Cariri, em julho, no seminário nacional do Cuca, uma experiência cultural realizada pela União Nacional dos Estudantes (UNE). Durante o seminário que acontece paralelo ao Encontro Nacional dos Estudantes de Arte, no Rio de Janeiro, Lucas vai apresentar um livro e um documentário feitos por ele e por artistas caririenses que defende que a cultura deve ser tratada de forma democrática e não excludente.

Um dos coordenadores do Coletivo Camaradas, grupo de artistas que trabalha uma nova estética, Lucas acredita que o trabalho serve para discutir que a cultura regional e popular não é melhor do que outras formas de cultura.

Para ele, a cultura tem que ser vista como uma expressão das variadas formas de se ver o mundo. “Não podemos promover um tipo de cultura e excluir outra”, afirma. Para o artista o Cariri não pode ter uma visão de que aqui só se tem a cultura popular. “Em nossa região temos artistas de todas as tendências fazendo seu trabalho. É preciso ter espaço para todos, independente da proposta”, diz.

“Nosso documentário não quer dar respostas, mas abrir o debate sobre a cultura, sobre a produção, sobre o direito de reproduzir a cultura e a obra de arte”, afirma.

Já no livro o artista defende a ideia das pessoas poderem copiar sem necessidade de autorização. “Acredito que toda obra de arte deve ser gratuita, as pessoas tem direito de produzir e direito de ter acesso”, defende.

Além disso, o trabalho versa sobre a cultura em ligação com a política, filosofia e sociologia, bem como, das vivências e experiências dos coletivos de cultura que trabalham na Região do Cariri.

Tarso Araújo

Fonte: O Povo

Juazeiro do Norte (CE): Pacto Ambiental preservará APA da Chapada do Araripe

A criação do Pacto Ambiental pela Chapada Araripe para preservação da Área de Proteção Ambiental (APA - Araripe) foi discutida em sessão da Assembleia Legislativa do Estado. O pacto está sendo proposto pelo deputado estadual Welington Landim. De acordo com o parlamentar, o pacto estaria aliado à Floresta Nacional do Araripe (Flona) e o Geopark Araripe.

A floresta teve sua área ampliada pelo Governo Federal em mais de 700 hectares. O deputado destacou a necessidade de preservação para a área. O pacto seria composto pelos órgãos federais e estaduais, governos municipais, conselhos municipais do meio ambiente e sociedade civil organizada para, juntos, deliberarem uma pauta positiva e promoverem a cidadania ambiental.

Ações
Dentre as ações mais urgentes estaria a necessidade de um plano de manejo, incluindo o zoneamento ecológico-econômico, com participação do poder público municipal, implementação da economia verde, formação dos diversos atores da cadeia do turismo, educação ambiental. Também será necessário o mapeamento dos proprietários e, principalmente, do número de profissionais integrantes da equipe que atua na Área de Proteção Ambiental (APA).

Foi destacada a ausência de fiscais suficientes para monitorar o ambiente- seriam apenas dois para toda a área.

Welington Landim salientou que vai encaminhar um requerimento à Assembleia Legislativa para implantar um Pacto Ambiental na Chapada do Araripe. "Peço que todos se juntem nessa defesa. Onde estão os pares dessa Casa que defendem o Cariri? A Serra do Araripe está abandonada", criticou.

Em aparte, o deputado Ely Aguiar também cobrou a defesa ambiental da serra. "Sempre estive à disposição para defender a região do Cariri e concordo que precisamos nos mobilizar pela sua preservação", pontuou.

Na mesma sessão plenária da Assembleia Legislativa, os deputados criticaram a falta de preservação da Chapada do Araripe. A Área de Preservação Ambiental da Chapada do Araripe foi classificada na tipologia de ´Unidade de Uso Sustentável´, conforme decreto nº 9985, de 18 de junho de 2000.

Exploração
"Esta classificação permite a exploração do ambiente, mesmo mantendo a biodiversidade do local e os seus recursos renováveis", explicou o deputado Welington Landim.

O deputado acrescentou que os proprietários são obrigados a fazerem plano de manejo e aguardar a autorização da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) para utilização de algum recurso natural. "Porém, poucos cumprem a lei e aí está o grande problema", admitiu ele.

O parlamentar frisou que a água do subsolo da região do Cariri, o clima e as chuvas dependem da Serra do Araripe. "Temos todos os instrumentos legais, protegidos por Lei Federal, no entanto, apenas cinco funcionários do Ibama para fiscalizar".

O documento requerido pelo deputado pede a constituição de um Pacto Ambiental, movimento que garante a preservação sócio-ambiental da APA, por meio da Comissão de Altos Estudos da Assembleia Legislativa. A Chapada do Araripe compreende 103 municípios, sendo 25 municípios no Estado do Ceará, 18 municípios no Estado de Pernambuco e 60 municípios no Estado do Piauí. Possui uma área total de 7,6 milhões de hectares e população estimada em 1.806.529 milhão de habitantes.

O território que abrange a Área de Proteção Ambiental da Chapada do Araripe, criada por Decreto Federal em 04 de agosto de 1997, abrange apenas uma área pouco maior de um milhão de hectares, sendo 17% no Piauí, 36% em Pernambuco e 47% no Ceará, inclusos apenas os municípios de Abaiara, Araripe, Barbalha, Brejo Santo, Campos Sales, Crato, Jardim, Jati, Missão Velha, Nova Olinda, Penaforte, Porteiras, Potengi, Salitre e Santana do Cariri.

As Unidades de Uso Sustentável visam a compatibilizar a conservação da natureza com o uso direto de parcela dos seus recursos naturais. É aquele que permite a exploração do ambiente, porém, mantendo a biodiversidade do local e os seus recursos renováveis.

Wellington Landim citou o decreto de criação da APA e destacou a responsabilidade do Ministério do Meio Ambiente, por meio do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMbio), para o qual enviou o requerimento. "Cabe a nós, representantes do Cariri, em parceria com os órgãos governamentais e a sociedade civil organizada, acompanharmos o cumprimento do Decreto, identificarmos as falhas, promovermos o debate e a reflexão, e consolidarmos as ações para a salvaguarda do nosso maior patrimônio", afirma.

Formação
103 municípios, sendo 25 do Ceará, 18 de Pernambuco e 60 do Piauí compreendem a área da Chapada do Araripe, que possui uma área de 7.665.430 hectares

Mais informações:
Av. Desembargador Moreira, 2807
Bairro: Dionísio Torres 
Fortaleza-CE
Telefone: (85) 3277.2500

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste

Em dez anos, número de mortes de motociclistas cresceu quase 195% no Ceará

Clique para ampliar

“Tudo aconteceu tão de repente”. Foi assim que Maria Geciane Xavier, 27, começou a desfiar o luto. A imprudência ceifou a vida do marido, Marcos Paulo dos Santos, 23, num sábado de outubro em 2010. “Ele pilotava a moto sem capacete. Morreu na hora”. O veículo era de um amigo. Marcos estava indo acertar o consórcio para comprar a própria moto. Tentava a vida em Fortaleza, enquanto a mulher e o filho o esperavam em Barreira, a 75,5 quilômetros da Capital. “Uma caçamba (caminhão) bateu nele. Não teve jeito”.

Entre 2002 e 2011, 4.106 pessoas morreram em acidentes de moto no Ceará, segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE). Em dez anos, o crescimento foi de 194,9%.

Em 2002, das 1.289 mortes, 258 vítimas fatais estavam de moto. No ano passado, das 2.091 pessoas que morreram, 761 pilotavam motocicleta. O número, em 2011, corresponde a 36,39% dos acidentes fatais no trânsito. Isso quer dizer que, no ano passado, foram os motociclistas que mais morreram nas vias do Ceará. A estatística também foi a maior já registrada aqui desde 2002. Entre as vítimas fatais de acidentes de trânsito em 2011, a maioria foi homens, dos 30 a 59 anos.

Para órgãos de trânsito, o aumento da frota associado à imprudência contribuiu para o crescimento dos números. Em 2004, por exemplo, eram 282.826 motocicletas. O número correspondia a 31,7% da frota. Em 2011, subiu para 837.413, correspondendo a 43,1% do total de veículos. “Quanto mais carros, maior o conflito para conseguir um espaço na rua”, avaliou o chefe do núcleo de trânsito da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Arcelino Lima.

A professora do curso de Psicologia da Universidade Federal do Ceará (UFC), campus Sobral, Gislene Macêdo, que pesquisa Mobilidade Humana, frisou que a moto surgiu como uma “boa” alternativa à mobilidade das vias. “Além do acesso à compra ser facilitado, a moto é mais ágil, mais veloz, mais econômica... Quem enfrenta o trânsito cotidiano tem mais fluidez no tráfego”.

Com o aumento da frota, segundo ela, o espaço reduz e quem está nas vias faz de tudo para ocupar o seu território. É nesse momento que atitudes de desrespeito às leis de trânsito se tornam comuns. “Costurar” entre os carros e não respeitar o limite de velocidade, por exemplo, colocam a vida de quem pilota em risco.

Segundo Arcelino Lima, pilotar entre os carros está entre as infrações mais cometidas por motociclistas, junto com a falta de uso do capacete. O POVO tentou ter acesso aos números, mas a assessoria de imprensa da AMC informou, por meio de nota, que o presidente Fernando Bezerra não estava permitindo que estatísticas sobre multas fossem repassadas.

Sem capacete
No ano passado, pilotar sem capacete foi a infração mais registrada pelo Detran - 23.040 motociclistas foram autuados. O cirurgião vascular Lineu Jucá, do Instituto Dr. José Frota (IJF), hospital referência em trauma, alertou que a maioria dos motociclistas morre por causa de traumatismo cranianoencefálico. A falta de capacete contribui para isso, na hora da queda. “É uma prática que facilmente pode levar à morte”.

Fonte: O Povo

Crato (CE): Começa processo de padronização de táxis

O processo de padronização dos táxis do Crato já foi iniciado. Desde o último mês é possível encontrar nos automóveis uma logomarca contendo a imagem do Soldadinho do Araripe, pássaro nativo da Chapada do Araripe e símbolo da região do Cariri, e os brasões do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) e do Município. Com a padronização, a autarquia de trânsito pretende oferecer mais segurança à população que utiliza os serviços. Além de identificar os taxistas, também fica melhor para a fiscalização os pontos de táxis e os veículos regulamentados. Ao todo, a população cratense conta com cerca de 110 táxis.

Até agora, 30% dos táxis da cidade já passaram pelo processo. O Demutran está convocando os taxistas que ainda não adesivaram os carros para que sigam o padrão estabelecido no Município, já que, de acordo com a Lei Federal 12.468, que regulamenta a profissão de taxistas, aos órgãos de trânsito também cabe adotar uma caracterização dos veículos que fazem transporte de passageiros. O prazo para a regularização vai até a semana que antecede a realização da Exposição Centro - Nordestina de Animais e Produtos Derivados (Expocrato), que começa no dia oito de julho. O evento costuma atrair muitos turistas à cidade. Para o recebimento da autorização da adesivagem, a categoria deve apresentar ao órgão de trânsito o alvará de concessão da vaga e a documentação dos veículos e dos condutores em dia. A colocação da logomarca está sendo feita por uma empresa privada, escolhida pelos taxistas. O custo da adesivagem é de cerca de R$ 50,00 por veículo.

Quanto à padronização da cor dos carros, acontecerá em uma segunda etapa, à medida em que a frota for renovada. Independente do veículo ser novo ou usado, o taxista deverá obedecer a cor padrão, que será obrigatoriamente prata. Para o coordenador de fiscalização de transporte do Município, Daniel Aquino Viana, o Crato avançou no serviço de transporte de passageiros. "É responsabilidade do Demutran passar segurança aos profissionais e a população. Os táxis adesivados mostram que eles estão de acordo com as leis e autorizados a exercer a função", afirma.

O Demutran planeja marcar, posteriormente, uma audiência com a categoria sobre a implantação do taxímetro. Até o início do próximo ano, todos os táxis deverão estar equipados com o aparelho. O Demutran vai entrar em contato com uma equipe do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para ter acesso aos dados necessários para a instalação dos aparelhos. O Inmetro deverá indicar a empresa ou instituição capacitada e autorizada a instalar o taxímetro. Para a verificação da metrologia percorrida, valores a serem cobrados pelas corridas e o lacre dos aparelhos, o instituto deverá enviar uma equipe à Região. Para o taxista Bosco Peixoto, as mudanças foram positivas. "Com os adesivos os clientes podem identificar melhor os táxis. Nós estamos esperando a exposição para saber se a medida vai ser mais lucrativa. O processo é muito simples e oferece mais segurança, principalmente, para os taxistas que trabalham à noite, porque em casos de roubo o carro está identificado. Valeu a pena", revela.

Em Quixeramobim, a frota de táxis também está sendo padronizada. Nos veículos é colocada uma logomarca característica do Município. Os taxistas podem não pagar pela adesivagem se preferirem circular com propaganda da empresa de publicidade que faz o processo.

Custo
50 reais é o custo, aproximadamente, da adesivagem. A colocação da logomarca está sendo feita por uma empresa privada

Mais informações
Departamento Municipal de Trânsito
Avenida Perimetral Don Francisco,220
Bairro São Miguel
Telefone: (88) 3523.5232

YAÇANÃ NEPONUCENA
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste

Timelapse: Celestial Lights

Esse timelapse foi feito pela Noruega, Finlândia e Suécia durante o outono de 2011 até a primavera de 2012.

O fotógrafo Ole C. Salomonsen, explica que as Auroras Boreais, espetaculares, que vemos são causadas pela atividade do Sol e durante 2012 e 2013 o Sol estará muito ativo, num evento que é conhecido como Solar Max.

Por isso ele conseguiu captar lindamente tantas auroras com seus coloridos e danças, nos céus do polo norte do planeta.


PRE e PRF intensificam fiscalização nas rodovias do CE durante feriadão

As polícias Rodoviárias Federal e Estadual vão intensificar a fiscalização de quinta-feira (7), feriado de Corpus Christi, até domingo (10). A operação da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) vai fazer 35 blitze nas CEs que cortam o estado. A operação, segundo a PRE vai ter 300 policiais militares, 40 viaturas, 50 motocicletas e 70 bafômetros.

A PRE não informou onde serão realizadas as blitze, mas disse que as rodovias com maior fluxo de veículos terão maior atenção como a CE-040, CE-085, CE-065 e CE-090. A fiscalização, que ocorre a partir das 7h desta quinta (7) e vai até 22h de domingo (10) vai dar ênfase ao condutor de veículos de motocicletas e ao combate à embriaguês no trânsito. Assim como aos véiculos de duas rodas, motos, motocicletas, motonetas, mobiletes.

A Polícia Rodoviária Federal também vai intensificar a fiscalização nos locais e horários em que há expectativa de aumento de fluxo de veículos e pessoas em rodovias federais. A PRF estima que haja uma movimentação semelhante à que ocorre em domingos, sobre os deslocamentos em direção às zonas de praia ou onde possa haver locais propícios à ingestão de bebidas alcoólicas.  A operação da PRF será entre meia-noite desta quarta (6) a meia-noite de domingo (10). A PRF informa que os resultados serão divulgados na tarde de segunda-feira (11).

Quanto ao estado de greve divulgado pelo sindicato dos Policiais Rodoviários Federais no Ceará, a PRF informa que, caso haja necessidade, haverá convocação extraordinária de efetivo de folga, que não aderiu ao movimento para os trabalhos a serem realizados durante o período. Segundo a PRF, o indicativo de greve divide a opinião da categoria, considerando que a Federação Nacional da PRF está em negociação com o governo federal.

Fonte: G1

STF define cronograma do julgamento do mensalão, que começa em 1º de agosto

NE - Finalmente...

Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) definiram, no final da tarde desta quarta-feira (6), um cronograma de trabalho para o julgamento do caso do mensalão. Os magistrados definiram que o primeiro dia do julgamento será em 1º de agosto --data que o Judiciário retorna do recesso do meio de ano-- para iniciar as sustentações orais da Procuradoria-Geral da República e dos 38 réus do caso. As definições foram feitas durante uma reunião administrativa da Suprema Corte.

O planejamento aprovado depende da entrega da revisão do voto pelo ministro Ricardo Lewandowski até o fim de junho. Apesar de não ter participado da reunião, Lewandowski informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que entregará o seu voto até o fim deste mês e, portanto, fica definido o cronograma de julgamento.

O julgamento deve ser dividido em duas partes: a primeira, do dia 1º até o dia 14 de agosto, com sessões diárias de segunda a sexta-feira, e duração de cinco horas por dia, iniciando com a fala do procurador-geral da República, que durará cerca de cinco horas.

Na segunda fase, que deve ser iniciada no dia 15 de agosto, o relator do caso, o ministro Joaquim Barbosa, apresentará seu voto, e o segundo parecer a ser apresentado será o do ministro Ricardo Lewandowski, que é o revisor do processo.

A expectativa é que nesta segunda fase as sessões ocorram três vezes por semana, às segundas, quartas e quintas no período da tarde, sem prazo determinado de duração.

"Para que a atenção fosse viva e acesa, e para favorecer os que vão falar por último", o presidente do STF, Carlos Ayres Britto, justificou a delimitação de tempo para a primeira fase do julgamento.

Incertezas
As participações dos ministros Dias Toffoli e Cezar Peluso ainda não estão confirmadas. Peluso completa 70 anos em 3 de setembro e compulsoriamente deverá se aposentar da Suprema Corte. O voto dele poderia ser adiantado, desde que depois dos votos de Barbosa e Lewandoski, mas depende da vontade do magistrado, que ainda não expôs oficialmente sua definição.

Já Toffoli foi advogado do PT e se relaciona com a advogada Roberta Rangel que defendeu, em 2007, um dos réus do caso, o ex-deputado Professor Luizinho no plenário do Supremo. Os dois fatos poderiam motivá-lo a se declarar “impedido” de votar. O ministro ainda não oficializou sua decisão sobre o assunto.

Mudanças
Com o extenso prazo dedicado ao julgamento do mensalão, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) fizeram alterações em seus horários de funcionamento.

Enquanto durar o julgamento, o CNJ passará as ter sessões na terça pela manhã. Normalmente, as reuniões acontecem no período da tarde. Já o TSE passará a se reunir às terças e quintas-feiras a partir das 20h, em vez do horário das 19h, uma vez que três dos sete ministros do corte eleitoral integram o STF.

Entenda o mensalão
No dia 6 de junho de 2005, o deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ) contou, em entrevista exclusiva à jornalista Renata Lo Prete, então editora do Painel da Folha de S.Paulo, que congressistas aliados do governo Lula recebiam o que chamou de "mensalão" (mesada) de R$ 30 mil do tesoureiro do PT, Delúbio Soares.

Segundo a reportagem, a prática durou até o começo daquele ano, quando o presidente Lula, segundo Jefferson, tomou conhecimento do caso, pelo próprio petebista. Outros ministros, como José Dirceu e Antonio Palocci (Fazenda), teriam sido alertados sobre o esquema --que beneficiaria pelo menos o PP e o PL.

Jefferson contou que o presidente Lula havia chorado ao saber da prática do "mensalão". "Tenho notícia de que a fonte secou. A insatisfação está brutal [na base aliada] porque a mesada acabou", disse, à época, Roberto Jefferson à Lo Prete.

Durante depoimento à Comissão de Ética da Câmara, no dia 14 de junho do mesmo ano, Jefferson reiteirou que não tinha provas de suas denúncias, mas citou supostos integrantes do "mensalão": Valdemar Costa Neto (presidente do PL), José Janene (PP-PR), Pedro Corrêa (PP-PE), Sandro Mabel (PL-GO), Bispo Rodrigues (PL-RJ) e Pedro Henry (PP-MT). Todos os parlamentares negaram as acusações e disseram que Jefferson tentou desviar a atenção da CPI dos Correios para evitar sua cassação.

Em junho, as denúncias de Roberto Jefferson surtiram seus primeiros efeitos na composição do ministério de Lula. José Dirceu, que era considerado um dos homens mais fortes do governo petista, anunciou seu desligamento do cargo de ministro da Casa Civil.

Lula x Mendes
O ex-presidente Lula procurou o ministro do Supremo Gilmar Mendes para tentar adiar o julgamento do mensalão. Em troca da ajuda, Lula ofereceu ao ministro, segundo reportagem da revista "Veja" publicada no fim de maio, blindagem na CPI que investiga as relações do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com políticos e empresários.

O encontro aconteceu em 26 de abril no escritório de Nelson Jobim, ex-ministro do governo Lula e ex-integrante do Supremo.

Lula disse ao ministro, segundo a revista, que seria "inconveniente" julgar o processo agora e chegou a fazer referências a uma viagem a Berlim em que Mendes se encontrou com o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO), hoje investigado por suas ligações com Cachoeira.

O caso gerou indisposição na Suprema Corte, mas Ayres Britto fez questão de comentar que a questão não levaria "a uma crise institucional".

Fonte: UOL

Milagres (CE): Jovem suspeito de envolvimento em quatro homicídios foi morto na saída do fórum

O jovem Maurício Dias Fernandes, de 24 anos, que era apelidado por Mendim, foi assassinado a tiros de revólver por volta das 11h30min desta quarta-feira momentos após sair do Fórum de Milagres. Ele foi abordado por dois homens que trafegavam em uma motocicleta os quais efetuaram vários disparos e fugiram. A vítima teria ido a Milagres participar de uma audiência a qual foi adiada e sabia o risco que correria, pois já tinha recebido ameaças de morte caso fosse àquele município.

Há uma semana, Mendim foi julgado e absolvido pelo Tribunal Popular do Júri de Milagres no caso do assassinato à bala de uma pessoa identificada por Fábio Júnior. Foi quando deixou a cadeia daquela cidade e decidiu vir morar em Juazeiro do Norte mais precisamente na Rua 22 de Julho, 99 (Bairro Franciscanos) com receio de ser morto. O rapaz era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas e assaltos e até teve conflitos com familiares.

Na manhã de hoje, Mendim iria depor como réu em processo que acusa policiais militares de tortura crime que foi denunciado, inclusive, pelo Ministério Público de Milagres. A audiência não aconteceu e ele terminou morto praticamente na saída do fórum. No próximo dia 26 de junho, o jovem sentaria novamente no banco dos réus para ser julgado pelo homicídio praticado contra uma pessoa que o Site Miséria identificou apenas por Landeverson. Ele é suspeito ainda de envolvimento no assassinato de um homem apelidado por Zé do Gato, porém não foi pronunciado pela justiça.

Demontier Tenório

Fonte: Miséria

Elton John - I Guess That's Why They Call It The Blues


Juazeiro do Norte (CE): Infraero promete retomada de obra no Aeroporto do Cariri

O Superintendente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) no Nordeste, Fernando Nicácio, em visita ao Aeroporto Regional do Cariri, ontem, disse que a obra de construção dos Módulos Operacionais (MOPs) será retomada no próximo mês de julho.

De acordo com Nicácio, a obra está paralisada porque a empresa que fazia a construção não cumpriu as metas estabelecidas no contrato assinado com a Infraero. A construtora Eurobravin justificou o atraso, mas a Infraero multou a empresa e está cancelando o contrato.

O superintendente disse esperar que até julho a nova licitação seja feita e as obras retomadas. O investimento total para construção dos módulos serão de R$ 2,5 milhões.

Os dois Módulos Operacionais servirão como espaços para embarque e desembarque, sendo que cada um poderá atender até 187 pessoas com conforto e segurança.

De acordo com Roberto Germano, superintende do Aeroporto do Cariri, as salas atualmente existentes serão transformadas em saguões para ampliar a área de circulação do aeroporto.

Roberto Germano informa ainda que da obra feita até agora já foi concluída toda a estrutura dos módulos e restou material que será utilizado com a retomada da construção.

A licitação para continuidade dos MOPs será feita ainda este mês. O mês de julho as obras serão retomadas com prazo de conclusão em dezembro deste ano.

Terceira licitação
Essa será a terceira licitação para a conclusão dos módulos operacionais. Segundo Fernando Nicácio, a Infraero agora concluirá “com toda certeza” a obra pois o aeroporto agora é de propriedade da empresa e “há recursos para investimentos como esses não apenas aqui em Juazeiro mas em outros aeroportos brasileiros”,afirmou.

Os dados apresentados pela Infraero são animadores. Este ano de 2012, se comprarmos a movimentação de maio com o ano de 2011 se deu um aumento de 66%. Segundo a Infraero isso se dá pelo bom momento da Região do Cariri.

Motivada pelos números apresentados pelo Aeroporto do Cariri é que a Infraero espera ainda este ano entregar os módulos Operacionais.

Tarso Araújo 

Fonte: O Povo

STJ decide afastar Teodorico do TCE

Quase um ano após a descoberta do esquema dos kits sanitários, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, ontem, afastar o conselheiro Teodorico Menezes dos quadros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) por envolvimento em desvio de recursos públicos destinados à construção de banheiros no Interior. Na mesma sessão, os ministros do STJ entenderam que cabe ao Tribunal de Justiça do Ceará decidir sobre o afastamento do deputado estadual Téo Menezes (PSDB), filho de Teodorico e também suspeito de estar envolvido com as irregularidades.

O pedido de afastamento de Teodorico Menezes e do deputado estadual Téo Menezes foi feito pela Procuradoria da República, com base em um inquérito construído por promotores de Justiça do Ministério Público cearense, através da Procap (Procuradoria de Crimes Contra a Administração Pública). Conforme a decisão cautelar do STJ, fica vedado o acesso de Teodorico às dependências privativas de servidores e membros do TCE, especialmente às áreas antes reservadas ao seu gabinete.

Teodorico Menezes está afastado das funções no TCE há 11 meses. Ele próprio pediu o afastamento da Corte, em julho do ano passado, após ver seu nome envolvido no esquema de desvio de recursos dos kits sanitários. No mês passado, Teodorico ainda tentou retomar o cargo de conselheiro, mas a Corte de Contas decidiu manter o afastamento até o fim das investigações.

Os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado foram informados da decisão do STJ durante a posse de Rholden Botelho de Queiroz, como novo conselheiro da Corte. O presidente do Tribunal, conselheiro Valdomiro Távora, disse que a "presidência se sente confortável" com a decisão, "porque manteve o que nós havíamos decidido".

Suspeição
Para a conselheira Soraia Victor, o posicionamento do STJ dará mais tranquilidade aos trabalhos do TCE, "porque não terá mais a possibilidade de ele (Teodorico) voltar a qualquer momento". Soraia destacou ainda que decisão do STJ "mostra que o trabalho que o Ministério Público de Contas fez foi um trabalho de valor" e que o fato de a decisão da Corte Superior ter sido tomada por vários ministros afasta qualquer suspeição.

O conselheiro Pedro Timbó viu a decisão como "natural", "pelos fatos" que resultaram no pedido de afastamento de Teodorico. E também destacou a quantidade de ministros que votaram. "Não há o que se discutir", considerou.

O corregedor do TCE, Edilberto Pontes, preferiu aguardar o teor da decisão para avaliar, mas disse que a sua expectativa foi confirmada. Na mesma linha, o conselheiro recém-empossado, Rholden Botelho, disse que antes de se manifestar iria se inteirar da decisão: "O Tribunal passou por uma crise e progrediu".

A construção de kits sanitários para famílias pobres do Interior é realizada por meio de convênios firmados entre o Governo do Estado e entidades da sociedade civil, porém muitas obras não saíram do papel. Investigações sobre o caso indicaram relação de dirigentes de algumas entidades com indícios de irregularidades com Teodorico Menezes e pessoas ligadas a ele, inclusive seu filho, o deputado estadual Téo Menezes.

"No meio das investigações, (a Procap) chegou a uma conclusão de que o conselheiro Teodorico havia desviado dinheiro dos convênios por intermédio de associações que tinham como dirigentes familiares. O deputado (Téo Menezes) também foi beneficiado pelo desvio", declara o promotor que acompanhou o caso em Brasília, Marcus Renan Palácio dos Santos, também assessor do procurador-geral de Justiça do Ceará.

Sigilo
O MP Estadual, explica o promotor, após analisar 26 volumes e sete anexos, produziu um relatório de 82 laudas e encaminhou ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, uma representação, pedindo o afastamento e a quebra dos sigilos bancários e fiscais de Teodorico e Téo Menezes. "O STJ, através da Corte Especial, deferiu por unanimidade a quebra de sigilo dos dois. E, por maioria de votos, deferiu o afastamento cautelar dele (Teodorico) do cargo de conselheiro", afirma Marcus Renan.

A decisão foi tomada sem prejuízo ao recebimento de subsídios inerentes ao cargo de conselheiro, mas, seguindo o voto da relatora Nancy Andrighi, foram suspensos benefícios como por exemplo a utilização de cargos oficiais e motoristas do TCE.

Fonte: Diário do Nordeste

ShareThis