'Washington Post': Governo interino do Brasil é tão corrupto quanto o que foi forçado a sair?

Matéria publicada nesta sexta-feira (17) no jornal americano Washington Post fala sobre o caso da delação premiada de Sérgio Machado, que envolve nomes de alguns dos políticos mais renomados do Brasil, incluindo o atual presidente.

Washington Post questiona: Mais acusações de corrupção no Brasil? E quais é a novidade nisso? E por que alguém deveria se importar?

A resposta, segundo o jornal americano, é que se for verdade o que falou Sergio Machado em sua delação, significa que o partido que está agora no poder é tão sujo como aquele que foi forçado a sair a mais de um mês atrás. O que deixa os brasileiros se perguntando, o que está por vir...

O delator em questão é Sérgio Machado, e o WP conta que ele foi presidente da Transpetro, empresa estatal de petróleo, por mais de uma década.

O caso de corrupção da Petrobras, envolve bilhões de dólares em propinas e subornos pagos á políticos, partidos e executivos por empreiteiros. O escândalo contribuiu para a presidente Dilma Rousseff ser suspensa no mês passado e o Partido dos Trabalhadores é acusado de ter grande participação nestas negociações.

Washington Post diz que o homem que a sucedeu, o presidente interino Michel Temer, e as figuras mais importantes de seu partido, o PMDB, estão envolvidas nos mesmos escândalos e quase que diariamente, mais uma informação vem á tona e gera insegurança ao povo brasileiro.

Agora, com a lista completa de Sérgio Machado, colocando toda a classe política no mesmo nível, todos estão se perguntando se fizeram a escolha certa ao afastar Dilma e empossar Temer.

Fonte: Jornal do Brasil

Curta nossa página no Facebook



Sérgio Machado cumprirá pena em sua casa com piscina no Ceará

Após confessar o repasse de mais de R$ 100 milhões em recursos ilegais para políticos, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado iniciará, nos próximos dias, o cumprimento de três anos de pena. Diferentemente de outros delatores, porém, não passará nem um dia sequer na prisão.

O acordo de sua delação, homologado pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, prevê que a pena será cumprida em sua casa: serão dois anos e três meses em regime fechado diferenciado e nove meses em regime semiaberto.

Ele poderá ser condenado a até 20 anos de prisão, que serão automaticamente convertidos na pena alternativa.

No imóvel com piscina e quadra poliesportiva, localizada em um bairro nobre de Fortaleza (CE), Machado terá que usar tornozeleira eletrônica. Também deverá pagar uma multa de R$ 75 milhões.

A Justiça permitiu que 27 pessoas, entre familiares e um padre, tenham acesso à casa durante o período da pena, como visitantes. Médicos, só em caso de emergência.

Já estão definidas oito datas, até 2018, em que o ex-presidente da Transpetro poderá deixar a casa, entre elas o próximo Natal.

Quando não estiver trabalhando, Machado poderá ficar fora da casa por até seis horas ininterruptas.

Seus três filhos também envolvidos no acordo –Daniel, Sérgio e Expedito– não terão qualquer pena de reclusão.

Os depoimentos de delação mostram que o esquema montado por Machado acirrou um conflito de família.

Segundo homem do banco Credit Suisse no Brasil, o filho Sérgio disse ter sido ludibriado pelo irmão mais novo, Expedito, que lhe pediu para abrir uma conta na Suíça.

Sérgio filho contou aos procuradores que o irmão alegou que precisava depositar uma doação que receberia do pai e que os recursos seriam oriundos de negócios de Machado antes da Transpetro.

O executivo do Credit Suisse saiu de casa aos 16 anos e disse não ter bom relacionamento com o pai. Quando a apuração se tornou conhecida teve que pedir demissão.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



'Financial Times': Temer é acusado de suborno e corrupção

Matéria publicada nesta sexta-feira (17) no jornal inglês Financial Times, conta que Michel Temer, presidente interino do Brasil, partiu para a ofensiva na quinta-feira (16) contra as alegações de que ele havia ligação com subornos. Em um pronunciamento, ele disse que não iria permitir que estas acusações desestabilizassem seu governo.

O jornal diz que as acusações de que Michel Temer teria buscado por fundos ilícitos para financiar a campanha eleitoral de Gabriel Chalita, para prefeitura de São Paulo em 2012, foram feitas por Sérgio Machado, o ex-presidente da Transpetro, subsidiária da petrolífera estatal Petrobras.

"Nada nos impedirá de continuar o nosso trabalho para o Brasil e o povo brasileiro," disse Michel Temer se defendendo de tais acusações.

"Quando alegações desta natureza surgirem, vou contestar publicamente para tentar manter a harmonia em nossa nação."

O Financial Times acrescenta que as acusações são contra temer e membros do seu partido, o PMDB, forte engrenagem do movimento de impeachment da presidente eleita do Brasil Dilma Rousseff. A líder esquerdista foi suspensa por até seis meses, enquanto o Senado decide se ela é culpada de manipular o orçamento.

De acordo com as alegações relatadas pela mídia brasileira, citando os documentos legais liberados pelo Supremo Tribunal, Michel Temer teria solicitado diretamente R $ 1,5 milhões de Sergio Machado, o então presidente da Transpetro, em uma conversa que supostamente ocorreu em uma base aérea, descreve o texto do Financial Times. O dinheiro teria sido pago sob a forma de uma doação legal de uma empresa de construção, que tinha contratos com a Transpetro. Mas Sergio Machado supostamente deixou claro a Temer , nesta ocasião, que enquanto o dinheiro seria transferido na forma de uma doação legal, o montante viria de fontes ilegais.

O jornal inglês relata que Michel Temer negou o recebimento destas doações ilícitas e apontou para as realizações de seu primeiro mês de governo, cortando ministérios, postos de trabalho e lançando uma reforma do orçamento.

Fonte: Jornal do Brasil

Curta nossa página no Facebook



Lula reedita ataque ao Congresso e chama deputados de 'picaretas'

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reassumiu o discurso de oposição em ato contra o governo do presidente interino, Michel Temer (PMDB), e reeditou o ataque ao Congresso feito há 22 anos chamando os deputados de picaretas.

"É só olhar para a cara deles para saber que os 300 picaretas que eu falei em 1994 aumentaram um pouco", disse, em discurso na avenida Paulista na noite desta sexta-feira (10).

O protesto, segundo os organizadores, reuniu cerca 100 mil pessoas, mas havia grandes espaços vazios na avenida. A PM não divulgou estimativa de público.

Numa fala em que voltou a admitir uma candidatura à Presidência em 2018, Lula criticou a montagem do ministério de Temer. O petista afirmou que, com José Serra (PSDB) à frente do Ministério das Relações Exteriores, o país voltou a sofrer do "complexo de vira-lata".

"Se a solução deste país fosse diminuir ministério, era melhor tirar o da Fazenda, do Planejamento, e deixar o dos pobres", completou, ao criticar a extinção da pasta de Direitos Humanos.

Segundo o petista, os "coxinhas" que pediam a saída de Dilma Rousseff hoje têm vergonha de dizer que querem Temer. Seu discurso focou mais em criticar o presidente interino do que em defender a presidente afastada.

Nos últimos dias, Dilma havia dito que viria ao protesto, por pressão da organização, mas avaliou que não era apropriado porque não queria se associar a discursos mais radicais.

Lula afirmou que não poderia reivindicar o "Fora, Temer", mote do protesto, porque "não ficaria bem". E emendou: "Temer, você é um advogado constitucionalista, você sabe que não agiu correto. Por favor, permita que o povo retome o poder para Dilma e participe em 2018 das eleições."

Diferentemente de membros da CUT que discursaram antes dele e defenderam a construção de uma greve geral contra o governo, Lula disse que não proporia essa medida.

"Eu não posso falar em greve geral porque eu não estou dentro da fábrica, e aposentado não faz greve", afirmou. A Folha apurou, no entanto, que o entorno do ex-presidente avalia que não há musculatura para parar o país agora.

Em vários momentos, o ato na Paulista, que atraiu um grande número de pessoas ligadas ao PT, pareceu um comício do partido. O mote "Fora, Temer" deu espaço a gritos de "Volta, querida".

Alguns partidos e movimentos de esquerda, como o PSTU, não engrossaram o protesto anti-Temer porque não endossam a volta do governo petista.

A tese de convocar novas eleições ou realizar um plebiscito, defendida por alguns setores, não foi abraçada nos discursos.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Consolidada incorporação do Humaniza SUS no município

O Município do Crato, através do Núcleo de Assessoria Jurídica da Secretaria de Saúde, representado pela Assessora Jurídica, Silvia Paula Rodrigues, traz para benefício dos servidores e usuários do SUS, o Programa Nacional do Humaniza SUS - Política Nacional de Humanização - PNH.  O HumanizaSUS, como também é conhecida a Política Nacional de Humanização, aposta na inclusão de trabalhadores, usuários e gestores na produção e gestão do cuidado e dos processos de trabalho.

De acordo com a advogada Silvia Paula, este programa de amplitude nacional tem como objetivo aproximar gestão, prestador, servidores e usuários. “Através dessa política pode haver uma transformação das diretrizes dos atendimentos. Em outras palavras, o PNH vem como um planejamento de aplicabilidade social que busca incorporar a dignidade da pessoa humana em todas as fases de atendimento das unidades de saúde”, explica

A advogada ainda ressalta que com esse propósito o pré-lançamento da incorporação do PNH junto ao Município do Crato ocorreu na Conferência Municipal de Saúde de 2015 e ontem, dia 15 de junho, foi consolidado por unanimidade junto ao Conselho Municipal de Saúde. “Agora o momento é de unirmos forças e trabalho para promovermos saúde”, conclui.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook



Site lista 8 alimentos que podem ser perigosos. Saiba quais são

Cogumelos: entre os tipos de fungos, o Amanita phalloides, conhecido como cicuta verde, é responsável por 95% dos casos de envenenamento. Não pode ser consumido, nem cozido. Para evitar problemas, não colha cogumelos e compre de fornecedores confiáveis

Baiacu: o peixe contém tetrodotoxina, uma potente neurotoxina que bloqueia a ação nos nervos. O veneno de um animal pode matar 30 homens e não há antídoto. É consumido na culinária japonesa como um prato exótico e é preparado por chefs treinados para retirar o veneno. Mesmo assim, ainda acontecem casos de envenenamento todos os anos

Sementes de mamoma: o óleo é usado para curar uma série de doenças e o uso é feito desde o tempo das avós. Mas as sementes não podem ser consumidas, pois contêm ricina, uma toxina vegetal muito potente. Bastam duas sementes para causar a morte de uma pessoa

Mandioca: as raízes e folhas são venenosas, contendo ácido cianídrico ou cianureto. Para serem consumidas precisam ser socadas e secas. Na região norte do Brasil, as folhas são usadas para fazer a maniçoba, conhecida como feijoada paraense, receita preparada durante vários dias a fim de eliminar o veneno

Tomates e batatas: amplamente consumidos, devem ter descartados os brotos e folhas que contêm toxina chamada solanina. Quando as batatas começam a ficar verdes significa que está aumentando a concentração da substância. São necessárias altas concentrações para intoxicar uma pessoa e os sintomas podem incluir dores de cabeça, náuseas, vômitos, salivação excessiva e queda na pressão arterial

Vagem: não devem ser consumidas cruas, pois podem conter altos níveis de cianureto, que integra o mecanismo de defesa do vegetal. Devem ser cozidas, e bem, com a panela destampada, a fim de deixar o veneno escapar na forma de gás. A água do cozimento não deve ser aproveitada

Ruibarbo: da planta, deve-se comer apenas os talos, pois as folhas são venenosas. Contêm ácido oxálico e outras substâncias tóxicas, que podem causar queimaduras na boca e garganta e provocar náuseas e vômitos, convulsões e morte

Amêndoas: algumas plantas contêm cianureto como um mecanismo de defesa. Dessa forma, não são comidas por animais herbívoros. Entre elas, estão as amêndoas, que são processadas antes de serem vendidas como alimentos, extrato de amêndoas ou licores

Fonte: Terra

Curta nossa página no Facebook



Temer quer reduzir atuação e custos da EBC e vai fechar a TV Brasil

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC), controlada pela União, corre o risco de encerrar as transmissões de rádio e TV. O presidente interino Michel Temer pretende enviar ao Congresso nos próximos dias um projeto de lei para reduzir a atuação e os custos da empresa. As informações são da Folha de São Paulo.

A expectativa para este ano é de que a manutenção da EBC custe aos cofres públicos R$ 535 milhões, metade deles destinados à folha salarial, boa parte apenas para a TV Brasil, que consome 50% do orçamento. A ideia de Temer é fechar a emissora e manter as outras mídias, como a agência de notícias, a produção independente de conteúdo, o monitoramento de mídia e o site, entre outras.

A mudança proposta também acabará com o conselho curador, formado por 22 integrantes com dois anos de mandatos, responsáveis por tomar as decisões mais importantes da empresa. O fim do mandato de presidente, que poderá ser substituído a qualquer momento, também é previsto. Atualmente é preciso autorização do conselho.

As medidas permitirão que o atual presidente da EBC, Ricardo Melo, deixe o cargo definitivamente. Ele foi indicado pela presidente afastada Dilma Rousseff e destituído por Temer, mas recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu por seu retorno provisoriamente, até uma decisão definitiva do plenário.

A EBC foi criada em 2007 para ser a “BBC brasileira” e realizar um trabalho apartidário em diversas plataformas (rádio, TV, e internet). Desde então, a empresa consumiu R$ 2,6 bilhões do Tesouro Nacional. O número de funcionários saltou de 1.462 para 2.564. Os custos de produção, de R$ 61 milhões para R$ 236,5 milhões, 15% destes referentes a serviços prestados para a Presidência da República em eventos. A audiência da TV, entretanto, tem marcado “traço”, contrariando as metas.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Saúde contemplada com materiais para ações de educação e qualidade de vida

O Município do Crato, através do Núcleo de Assessoria Jurídica da Secretaria de Saúde, representado pela Assessora Jurídica, Silvia Paula Rodrigues, traz para benefício dos servidores e usuários do SUS, o Programa Nacional do Humaniza SUS - Política Nacional de Humanização - PNH.  O HumanizaSUS, como também é conhecida a Política Nacional de Humanização, aposta na inclusão de trabalhadores, usuários e gestores na produção e gestão do cuidado e dos processos de trabalho.

De acordo com a advogada Silvia Paula, este programa de amplitude nacional tem como objetivo aproximar gestão, prestador, servidores e usuários. “Através dessa política pode haver uma transformação das diretrizes dos atendimentos. Em outras palavras, o PNH vem como um planejamento de aplicabilidade social que busca incorporar a dignidade da pessoa humana em todas as fases de atendimento das unidades de saúde”, explica

A advogada ainda ressalta que com esse propósito o pré-lançamento da incorporação do PNH junto ao Município do Crato ocorreu na Conferência Municipal de Saúde de 2015 e ontem, dia 15 de junho, foi consolidado por unanimidade junto ao Conselho Municipal de Saúde. “Agora o momento é de unirmos forças e trabalho para promovermos saúde”, conclui.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook



9 truques psicológicos para impressionar alguém que você acabou de conhecer

Alguns especialistas acreditam que a maior parte do seu sucesso não vem só através de seus conhecimentos, mas sim de seus contatos. E sabendo da máxima “a primeira impressão é a que fica”, coletamos algumas dicas de como impressionar rapidamente pessoas que você acabou de conhecer. Elas podem ser extremamente úteis em uma entrevista de emprego ou em um primeiro encontro:

1. Não se intimide
Os primeiros segundos de um primeiro encontro são marcados por reações instintivas - muita gente entra em um modo apelidado de 'luta ou fuga' ou 'fica na defensiva'. Mas são nestes primeiros momentos que fazemos avaliações imediatas inconscientes da outra pessoa (afinal, também estamos na defensiva) e elas variam de acordo com a segurança que sentimos. Esteja consciente de seus sinais e certifique-se de não parecer assustador ou assustado.

2. Respeite os limites
Preste atenção no espaço pessoal e respeite os limites dos outros. Em caso de dúvida, siga as pistas que a outra pessoa der: se ela se inclinar, você se inclina, e assim sucessivamente. Lembre-se que os conceitos de espaço pessoal variam de acordo com cada pessoa.

3. Cumpra as expectativas
Você já conheceu alguém pela internet e, quando finalmente encontrou a pessoa, ficou completamente decepcionado? Em época de Tinder essa situação é extremamente comum. E, às vezes, a pessoa pode até ser bacana - mas é tão diferente do que deixou passar por mensagens que a decepção é inevitável. Evite causar o mesmo tipo de sensação deixando clara, desde o primeiro contato, qual é a sua personalidade e seguindo com ela no primeiro encontro. Ou no caso de uma entrevista de trabalho, não invente uma persona que não condiz com você: são poucas as pessoas que conseguem interpretar papéis com sucesso em situações como essa e as chances de que os entrevistadores percebam que você está sendo falso são grandes.

4. Seja positivo
Sorrir, manter contato visual... tudo isso parece óbvio. Mas, garantimos, funciona. Na hora de explicar situações ou contar histórias, mostre bons sentimentos como gratidão em vez de ressaltar como você ficou frustrado/irritado. Crie imagens positivas - e elas serão associadas com você.

5. Gerencie seu humor
As pessoas são atraídas pelo humor, entusiasmo e confiança mais do que raiva, arrogância e impaciência, isso é óbvio. Mas você sabia que, ao projetar a positividade da qual falamos no tópico anterior, você consegue alterar o próprio humor? Digamos que você esteja nervoso e tente projetar calma - ao fazer isso, são grandes as chances de que seu coração desacelere e que você consiga se manter mais relaxado.

6. Esteja em sintonia
Certifique-se de que suas palavras, tom de voz e linguagem corporal estão todos dizendo a mesma coisa. Não adianta sorrir e se mostrar um cara calmo se a sua perna está tremendo sob a mesa. Mensagens misturadas podem confundir e fazer você perder a credibilidade.

7. Seja curioso
Dê abertura para a outra pessoa falar também, se mostre curioso e faça perguntas. Esteja interessado: as pessoas gostam de se sentir importantes. E, convenhamos, em uma entrevista de emprego ou em um encontro, uma conversa é muito mais agradável do que uma sessão de perguntas e respostas.

8. Pense sobre você
Ok, não estamos dizendo pra você ter um texto decorado. "Meu nome é fulano, tenho X anos, trabalho com Y...", mas ter alguns tópicos importantes sobre a sua vida memorizados pode ser um diferencial naquele primeiro momento constrangedor do encontro/entrevista. Fale sobre o que você está fazendo da sua vida, o significado que isso tem para você e a diferença que aquele encontro/entrevista pode fazer. De novo, não de forma ensaiada. Pense nisso não como um discurso de vendas (no qual o produto é você), mas como uma mini-apresentação envolvente.

9. Faça valer a pena
Trate cada contato que você faz como se fosse a coisa mais importante que você já fez - mesmo um encontro que não deu lá muito certo. Ok, ele não vai render em um namoro - mas educação nunca é demais. Vai que você encontra essa pessoa na próxima empresa em que for trabalhar?

Fonte: Galileu (Via The Muse)

Curta nossa página no Facebook



Lula quer que PGR apure se Moro violou convenção de direitos humanos

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de sua mulher, Marisa, e de seus quatro filhos protocolaram nesta quinta (16) uma representação na PGR (Procuradoria-Geral da República) "para que seja apurada eventual violação à Convenção Interamericana de Direitos Humanos (Decreto 678/92) e à Lei nº 4.898/65, que trata dos crimes de abuso de autoridade" no caso em que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela operação Lava Jato em primeira instância, suspendeu os sigilos sobre as conversas telefônicas de Lula que foram gravadas pela Polícia Federal.

A representação tem como base a decisão do ministro do STF (Superior Tribunal Federal) Teori Zavascki que invalidou parte da interceptação por considerá-la ilegal e considerou que Moro, ao suspender o sigilo, agiu "sem adotar as cautelas previstas no ordenamento normativo de regência, assumindo, com isso, o risco de comprometer seriamente o resultado válido da investigação". Segundo os advogados, as "ilegalidades, arbitrariedades e vazamentos" não são atos isolados, "mas uma estratégia definida para incriminar Lula e seus familiares, mesmo sem existência de fatos concretos, mas apenas hipóteses e pensamentos desejosos."

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Cidade avança no fortalecimento do turismo com qualificação para restaurantes e hotéis

Com a finalidade de fortalecer a cadeia do turismo, a Prefeitura Municipal do Crato, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, em parceria com o Sebrae e Senac, encerrou, no final da tarde de ontem, o curso de Boas Práticas de Manipulação e Conservação de Alimentos. Representantes de instituições como a Associação de Bares e Restaurantes – Abrasel Cariri, além das entidades parceiras e Vigilância Sanitária do Município participaram do momento de encerramento das atividades e destacaram a importância de promover a qualificação do segmento. Houve entrega de certificados aos participantes.

Foram 15 integrantes de nove restaurantes de Crato. Segundo o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Crato, Venâncio Saraiva, o curso integra um dos eixos de ação do Procratur. Ele destaca as atividades continuadas em prol do desenvolvimento do setor, incluindo os segmentos da gastronomia e hotéis da cidade.

O curso será uma das formas de qualificar os serviços e atender alguns critérios que credenciam os restaurantes a concorrerem ao Selo de Qualidade e Serviços oferecido por meio do Sebrae, no Estado. Este ano, dos 26 estabelecimentos do Cariri, entre hotéis e restaurantes, estarão concorrendo ao selo, incluindo as cidades de Juazeiro do Norte e Barbalha. O Crato entra com 11 empresas. O resultado das avaliações é divulgado no final do ano, e o evento de entrega do selo aos agraciados deverá acontecer no Crato, pelo grande número de participantes este ano.

Segundo o coordenador do Projeto de Desenvolvimento do Turismo, o analista do Sebrae, Édio Callou, é o maior número de inscritos por região, depois da Capital do Estado. Ele ainda ressalta a qualidade dos serviços, que, nos últimos anos, está surpreendendo os avaliadores. Cerca de 70 por cento, dos quesitos exigidos já estão sendo cumpridos pela maior parte dos restaurantes e hotéis, entre eles água tratada, área limpa e higieniza, segurança, atendimentos às normas da Vigilância Sanitária, profissionais qualificados, dedetização da área, entre outros.

Entre as empresas participantes do curso, os restaurantes Pau Darco, Ponto do Cupim, Encosta da Serra, Guanabara, Restaurante Só Baião, Viledo Bistrô, Hotel Vila Real, Pousada Planalto e Toca do Lampião.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook




O que fazer quando uma pessoa não gosta de você?

Você sabe que não vai agradar a todos, mas mesmo assim, se sente mal com a não aceitação de algumas pessoas - seja na paquera, no trabalho, na relação pessoal ou familiar. O que está por trás desse seu sentimento? O que vem a sua mente quando pensa nisso? Peço que se concentre agora por alguns instantes e avalie o que você sente. Algumas pessoas se percebem inseguras e imaturas para seguir a diante. Qual é o seu caso? Você abre mão da tentativa de influenciar o outro e querer provocar uma mudança ou acaba usando sua energia para conquistar e fazer com o que outro goste de você sem medir esforços, até mesmo passando do seu limite?

Para alguns é muito difícil lidar com a reprovação. De fato, ninguém gosta muito de não ser aceito. É um feedback que pode ser entendido como: se não agrado é porque estou fazendo algo errado. Esse sentimento é um tempero perigoso nas relações, pois quanto mais essas pessoas são rejeitadas, mais são capazes de se empenhar para chamar atenção. Esse tipo de comportamento pode ser negativo, uma vez que as atitudes tomadas na ideia de agradar podem sufocar a outra pessoa. Ações como ficar muito próximo, insistir, querer agradar excessivamente, cobrar atitudes, reclamar da não aceitação, querer explicação e exagerar nas ações são alguns exemplos desse exagero. As pessoas geralmente gostam de equilíbrio, e ao perceber esse descontrole do outro acabam se afastando ainda mais.

Isso acontece, de modo geral, quando as pessoas perdem o foco do que é importante para elas. Com isso, as pessoas se perdem na avaliação alheia, que nesse caso é a rejeição. Indivíduos com baixa autoestima tendem a sofrer mais com isso. Pessoas inseguras que não sabem bem como agir e se confundem no que é certo e errado de suas ações são mais suscetíveis a lidarem mal com essa situação.

Quem não aceita que uma pessoa possa não gostar dela acaba demonstrando desequilíbrio na relação, pois quer controlar inclusive a opinião dos outros, muitas vezes, impondo o seu jeito de ser ou fazendo o oposto (que também não vai bem) sendo extremamente submissa, aceitando tudo que não se deve aceitar em nenhuma relação somente com a esperança (errônea) de aceitação. O auto respeito e amor próprio devem prevalecer sempre.

Pessoas com essa dificuldade podem tentar se adequar ao outro ou ao grupo em que se encontram exagerando suas ações. Com isso perdem a espontaneidade, que é uma das chaves para o bom relacionamento, e vivem a sombra de ações copiadas dos outros. A ideia é agradar, mas não é o que acontece.

Para contornar essa situação, o mais adequado é:
  • Analisar a situação e a relação
  • Entender se você pode fazer melhor
  • Se você fez algo que desagradou a outra pessoa, por exemplo, avalie se pode agir diferente, se deve desculpas ou se pode corrigir de alguma maneira sua ação.
Tenha em mente que você deve fazer a sua parte e somente isso. O outro tem a responsabilidade de igual obrigação de fazer a parte dele. Faça a sua. De resto, não há nada a se fazer. Não há como agir pelo outro sem que ele peça sua ajuda. Pense sobre igualdade de reciprocidade. Viva sua vida no encontro do equilíbrio das relações. Não dê migalhas nem aceite isso de ninguém.

Para colocar isso tudo em prática, às vezes é preciso uma orientação profissional para que você possa aprender a mudar e agir diferente. Psicólogos, hipnólogos e coachs são excelentes para contribuir no estabelecimento de metas e comportamentos direcionados para ação eficaz.

Por: Adriana de Araújo, psicóloga

Fonte: Minha Vida

Curta nossa página no Facebook



Cebola pode reduzir em até 14% chance de desenvolver câncer

Conhecida como um dos principais temperos, a cebola apresenta um sabor inconfundível, forte e ácido, e um cheiro penetrante. Muitas pessoas não suportam essas características do legume, principalmente quando cru sobre o prato. Mas é importante reconsiderar, pois, além de saborosa, o vegetal apresenta diversos benefícios para a saúde.

A cebola é rica em diversas vitaminas como, por exemplo, vitamina A, B1, B2, B3 e C, além de fornecer ferro, cálcio, potássio, fósforo, magnésio e sódio ao nosso organismo, nutrientes importantes para manter um corpo saudável e prevenir algumas doenças. O vegetal também é indicado para as pessoas com problemas de circulação, uma vez que apresenta um alto grau de quercetina, um importante flavonoide que favorece a circulação sanguínea, e também o silício, que ajuda a prevenir trombose e o envelhecimento das veias e artérias.

Um estudo do Instituto de Pesquisa Farmacológica Mario Negri, em Milão, na Itália, afirma que quem come cerca de uma cebola durante a semana, reduz em até 14% a probabilidade de desenvolver câncer. A pesquisadora Carlotta Galeone, estendeu a pesquisa e chegou à conclusão que a proteção que a cebola oferece está proporcionalmente ligada às porções ingeridas. Dessa forma, duas cebolas semanais são suficientes para derrubar em 56% a chance do câncer de laringe, em 43% o de ovários e em 25% o de rins.

À primeira vista todos os tipos de cebola podem parecer do ponto de vista nutricional. Mas, apesar de apresentarem excelentes benefícios, existem algumas pequenas diferenças. Os tipos mais consumidos no Brasil são a cebola branca e a roxa. A cebola branca contém maior quantidade de cálcio e a roxa é mais rica em betacaroteno. Outro ponto que podemos destacar é a quantidade de calorias em cada uma, já que a tradicional apresenta 31,5 kcal em 100g, enquanto a roxa apresenta 34 kcal.

Mesmo com a diferença no valor calórico, a cebola é uma ótima aliada para as pessoas que estão em dieta, seja para fornecer mais saúde ou para ajudar no emagrecimento. Seu alto teor de fibra melhora o trânsito intestinal e ajuda a eliminar as toxinas, evitando a retenção de líquidos. Além, é claro, de fornecer maior sensação de saciedade.

Para finalizar, a cebola é ótima quando consumida junto com o alho. A dupla é capaz de reduzir a formação de cálculo biliar, aumentando a produção de duas enzimas responsáveis por formar quase 80% das pedras na vesícula.

Por: Dr. Durval Ribas, nutrólogo

Fonte: Minha Vida

Curta nossa página no Facebook



Água morna com limão e música: 5 dicas para um dia de trabalho produtivo

Falta de tempo. Essa, talvez, seja uma das maiores preocupações de profissionais hoje em dia. O desejo sempre é aumentar a produtividade, aproveitando melhor as horas disponíveis ao dia.

Algumas atitudes matinais, como refletir durante o banho, comer bem, ouvir música e até tomar água morna com limão podem ajudar nisso, segundo Christian Barbosa, especialista em administração de tempo e produtividade.

Antes de qualquer dica, porém, Barbosa alerta que é necessário querer. Além disso, é um treinamento diário e, muitas vezes, trabalhoso.

"A produtividade é uma ciência. É preciso se dedicar ao assunto. Ler um livro, fazer um curso. Treinar a mente", afirma. Ao praticar técnicas profissionais para aumentar a produtividade, segundo ele, é possível ganhar até uma ou duas horas a mais por dia para suas atividades.

O coach Fernando Colella diz que produtividade não é, necessariamente, fazer mais em menos tempo, e sim se sentir no controle de suas atividades e encontrar significado nelas. "Produtividade é um termo criado para máquinas. Nós somos gente. Nossa produtividade está ligada à qualidade", afirma Colella.

Os especialistas defendem que não há fórmulas prontas. Cada um deve encontrar técnicas e dicas que funcionam melhor para si, de maneira a produzir mais e melhor. Algumas, porém, são básicas, como listar as prioridades do dia.

É possível, porém, incorporar algumas atitudes à rotina matinal que podem ajudar nessa tarefa. Confira as dicas elaboradas pelo especialista Christian Barbosa.

1. Pense em seus objetivos durante o banho
A hora do banho pode ser usada para reflexão. Christian Barbosa aconselha a usar esse tempo para imaginar como seria se seus objetivos já estivessem realizados. "Pensar nos resultados futuros é um motivador diário e faz com que você conecte-se com as coisas importantes e prioritárias do dia".

Importante: isso não é desculpa para tomar banhos mais longos. A falta de água continua sendo um problema grave. Reflita sobre os objetivos enquanto se ensaboa, com a torneira fechada.

2. Tome um excelente café da manhã
Os nutricionistas afirmam que o café da manhã é uma das refeições mais importantes do dia. Uma alimentação balanceada é essencial para ter energia.

Mas, segundo Christian, um excelente café da manhã não é apenas comer bem, mas desfrutar do momento. Reserve 10 minutos para sentar à mesa. Se for preciso, para ganhar tempo, já deixe a mesa arrumada na noite anterior. Um café com açúcar enquanto procura a carteira para sair de casa não é uma refeição.

3. Ouça músicas empolgantes no caminho
Música é um grande motivador. Com a tecnologia atual, não há desculpa. É possível escutar no ônibus, trem ou carro, seja com celular, MP3 player ou CD.

Faça uma seleção de, pelo menos, sete músicas "que o deixam pilhado, com vontade de abraçar o mundo", como diz Barbosa. O estilo não importa, mas não vale rádio. Tem de ser uma lista pessoal e especial.

4. Revise as prioridades
Se ainda não tem uma lista de atividades, considere fazer uma, incluindo as prioridades que devem ser cumpridas.

Chegando ao trabalho, revise os e-mails, as tarefas não cumpridas no dia anterior e ajuste a sua lista de prioridades. "Pense nas atividades que precisam ser realmente atingidas no dia e planeje-as para que sejam executadas no melhor momento do seu dia", diz Christian.

5. Beba água morna com limão
Christian Barbosa defende essa receita caseira simples: água morna com algumas gotas de limão.  "Além de ter vitamina C, regular o Ph do corpo, proteger o sistema imunológico, a combinação estimula seu raciocínio. O potássio do limão ajuda a nutrir o cérebro", afirma Barbosa.

"Eu tenho experimentado em alguns momentos, claro que o efeito não é igual ao espinafre para o Popeye, mas li tantos estudos sobre isso que, nem que seja por efeito placebo [remédio ou substância que não tem efeito direto na doença], já dá uma ajuda", diz.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Acuado, Cunha pode fazer delação premiada

Acuado diante da sucessão de derrotas sofridas por ele e sua família nos últimos dias, o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e seus advogados passaram a considerar a possibilidade de o peemedebista fazer delação premiada. A medida foi defendida por parte do núcleo jurídico que atende Cunha em reunião na residência oficial da Câmara que se estendeu até as 3h desta quarta-feira, 15.

De acordo com um assessor jurídico de Cunha, ele não quer fazer delação, mas “não descarta nenhuma hipótese”. Segundo este interlocutor, a possibilidade ganhou mais força depois da derrota no Conselho de Ética, do bloqueio de bens dele e da mulher, a jornalista Cláudia Cruz, da multa estipulada pelo Banco Central e da exclusão de Cunha do rol de pedidos de prisão indeferidos pelo ministro Teori Zavascki.

“Ele está mais incomodado com a situação da Cláudia”, disse o assessor à Coluna do Estadão, em referência à mulher de Eduardo Cunha, que tornou-se ré do juiz federal Sérgio Moro.

Dois advogados da equipe de defesa do presidente afastado da Câmara já negociaram delação premiada para outros clientes. Fernanda Tórtima defende Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro que gravou conversas comprometedoras com a cúpula do PMDB, e Pierpaolo Bottini intermediou a delação de executivos da Camargo Corrêa.

Nas redes sociais, Cunha negou intenção de fazer delação.

Próximos passos
Na reunião que começou ainda na noite de terça-feira, 14, Cunha descartou, mais uma vez, a possibilidade de renunciar à presidência da Câmara. Interlocutores do peemedebista disseram que ele vai “esticar a corda até o último segundo”, pois “o jogo só acaba quando o juiz apita”.

No encontro, também foram definidos os próximos passos da defesa de Cunha na tentativa de salvar o peemedebista da cassação, o que ficou mais difícil depois que o Conselho de Ética aprovou ontem parecer contrário ao presidente afastado.

Até o início da próxima semana, a defesa de Cunha vai, além de recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), judicializar o processo no Conselho de Ética. A ideia dos advogados não é atacar a decisão, mas apontar que Cunha teve cerceado seu direito de defesa por não poder ir à Câmara. Ontem, Cunha cogitou ir à sessão do colegiado, mas recuou diante da possibilidade de ser preso por desobedecer decisão judicial.

Fonte: Estadão

Curta nossa página no Facebook



Está em busca de uma boa conexão Wi-Fi? Veja apps que podem te ajudar

"Qual é a senha do Wi-Fi?" Quem nunca fez essa pergunta ao chegar a um lugar desconhecido que atire a primeira pedra. A busca por redes sem fio de qualidade tem se tornado cada vez mais necessária para que donos de celulares se mantenham conectados, sem a preocupação com a limitação do seu plano de internet móvel.

Conheça alguns aplicativos que podem ajudar você nessa busca, seja dentro ou fora de casa:

1. Wi-Fi Analyzer
É um aplicativo que rastreia as redes de internet sem fio próximo a você. Também exibe a qualidade das conexões em forma de ondas em um gráfico de acordo com a intensidade do sinal de cada uma. Essas ondas variam em tempo real, conforme você se move pelo ambiente. Isso é bem útil para identificar os locais de sua casa onde o Wi-Fi pega melhor ou pior.

2. Teste de Velocidade
Este aplicativo, disponível gratuitamente para Android e para iOS, possibilita a medição da velocidade não só das conexões via Wi-Fi, mas também via GPRS (Serviço de Rádio de Pacote Geral), 3G e/ou 4G. Mas as medições não são atualizadas em tempo real e precisam ser refeitas a cada mudança de local. É possível, no entanto, comparar os seus resultados com a velocidade média de conexão nas suas proximidades.

3. Início Wi-Fi Alerta
De forma simples e rápida, o aplicativo examina a sua rede de internet sem fio, além de identificar todos os dispositivos que estejam usando a conexão. O que permite identificar possíveis invasores. Pena que ele não é tão precisa na identificação dos aparelhos conectados à sua internet, mas já serve de alerta para um reforço no acesso à sua internet. O app está disponível para Android.

4. Wi-Fi Map
Com esse aplicativo colaborativo você pode ter acesso a de senhas de redes de internet sem fio em diversos países, incluindo no Brasil. Uma boa para quem gosta de viajar. É capaz de rastrear as opções --gratuitas ou fechadas-- mais próximas do local que estiver. Está disponível para Android e iOS.

5. Wi-Fi Finder
O aplicativo, disponível para Android e iOS, ajuda você a encontrar a melhor rede de internet sem fio gratuita próxima a você. Basta abrir o app para que ele inicie o rastreamento das opções disponíveis na região já com a indicação da qualidade das respectivas conexões.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



'Eu sou Dilma, não sei por quê, mas gosto daquela mulher', diz Renan

Já era madrugada desta quinta-feira (16) quando a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) fazia uma defesa enfática de Dilma Rousseff diante do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Do interlocutor, ouviu uma resposta inusitada: "Eu sou Dilma. Não sei por quê, mas gosto daquela mulher".

O comentário de Renan despertou interesse nos colegas de plenário que dividiam com ele a principal mesa da festa junina organizada no jardim da casa de Kátia, em Brasília.

Sob olhos atentos de senadores do PT, PSB e PC do B, Renan relatou que, certo dia, seu neto Renzo, de 9 anos, o surpreendeu com a pergunta: "vô, o senhor é golpista?". Gargalhando, disse ter contado o episódio à presidente agora afastada. "Dilma me disse: Renzo é um dos nossos".

Duas horas antes, um Renan agitado chegava à festa de Kátia Abreu. Com o aparelho de celular nas mãos, mostrava a aliados uma matéria da Folha em que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, justificava o pedido para tirar o sigilo das delações do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

"Como é que um cara desse é nomeado PGR?", bradava Renan. "Com essa responsabilidade? Dizendo uma coisa dessas? Isso é loucura!". Aos colegas, o presidente do Senado dizia que Janot não era mais "intocável", porque "já havia passado dos limites".

Pouco antes de chegar à casa da ex-ministra da Agricultura, Renan se reuniu com os senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Eduardo Braga (PMDB) na casa do ex-presidente José Sarney e deu um recado claro: "Vou defender o Senado como instituição. Não vou aceitar excessos nem constrangimentos".

O auge de seu desgaste com Janot, disse aos amigos, foi o pedido que o PGR fez ao STF (Supremo Tribunal Federal) solicitando a prisão de caciques do PMDB, na semana passada. Renan estava na lista.

"Ele não pode se apequenar diante do Ministério Público Federal", disse Eunício já na festa.

Depois de um tempo, Renan foi se acalmando. Sentou-se à mesa com a anfitriã, Eunício e Braga. Serviu-se de uísque e logo viu colegas de Senado começarem a puxar as cadeiras e juntarem-se a ele. Virou o centro das atenções.

"Renan é assim. Ele conversa com todo mundo, é envolvente, não tem jeito", murmurou Lindbergh Farias (PT-RJ). E foi assim madrugada adentro.

Estava aos risos, mas não baixava a guarda para o procurador-geral quando o tema aparecia à mesa: "Tem gente que é alçado à cena nacional sem nenhum preparo emocional. O Janot é o maior exemplo disso", disse Renan, emendando: "eles agem por vingança", em referência aos três integrantes do grupo de trabalho da Lava Jato que já tiveram indicações ou nomeações recusadas pelo Senado.

Renan se apressou a explicar aos colegas porque fazia tanta questão de que o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, conduzisse o processo do impeachment de Dilma desde o início: "Eu, presidente do Senado, sou vice-presidente da República. Como você quer chamar para presidir o julgamento do impeachment alguém que é beneficiário direto disso?", questionou o peemedebista.

O assunto sério não parecia mais combinar com aquela mesa depois da meia-noite. E Renan resolveu provocar: "Lindbergh, disseram que você brigou comigo porque falou bem do PGR. Eu não aceitei, não acreditei", brincou com o petista, que sorriu, mas logo quis mudar de assunto.

Essa, aliás, foi a principal batalha travada pela anfitriã, Kátia Abreu, que tentava trocar o tema da conversa quando esse se tornava o governo interino de Michel Temer, adversário político de Renan dentro do PMDB.

Quando viu o deputado Tiririca (PR-SP) se aproximar do microfone que estava postado ao lado do animado sanfoneiro, Kátia encorajou: "Tiririca sabe cantar forró em árabe, vocês sabiam? Claro que ele não sabe falar uma palavra em árabe, mas é ótimo. Canta, Tiririca".

Do palco, Tiririca obedeceu. "Mas isso não é forró, é baião", sentenciou Eunício, fã confesso do cantor Wesley Safadão.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



Eunício Oliveira aparece em lista de doação

Em um dos termos de sua delação, denominado “acordo PMDB-PT”, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado afirmou que o presidente em exercício Michel Temer (PMDB) reassumiu a presidência da legenda, em 2014, para “controlar a destinação dos recursos do partido”. O delator narrou suposta reclamação da bancada peemedebista na Câmara sobre uma doação de R$ 40 milhões do grupo alimentício JBS aos senadores do partido. Entre os envolvidos, o senador cearense Eunício Oliveira (PMDB) estaria na lista para receber parte do dinheiro.

A doação milionária para o PMDB teria sido pedida pelo PT, segundo Sérgio Machado, para as eleições de 2014. À época, PT e PMDB disputavam juntos a Presidência da República, com a chapa Dilma/Temer.

“O depoente ouviu de diversos senadores nas reuniões na casa do Renan que o grupo JBS iria fazer doações ao PMDB, a pedido do PT na ordem de R$ 40 milhões; que essa informação foi posteriormente confirmada ao depoente pelo diretor de Relações Institucionais da JBS, ou seja, que este grupo empresarial iria fazer doações no valor de R$ 40 milhões à bancada do Senado do PMDB, a pedido do PT, nas eleições de 2014”, relatou.

Contemplados
Pela delação, receberiam doações da JBS os peemedebistas Renan Calheiros, Jader Barbalho, Romero Jucá, Eunício Oliveira, Vital do Rêgo, Eduardo Braga, Edison Lobão, Valdir Raupp, Roberto Requião e outros.

Em nota, Eunício diz que não recebeu doações eleitorais intermediadas pelo PT. “Não recebi doações eleitorais intermediadas pelo PT em 2014 como diz ter ouvido falar, por intermédio de terceiros, o delator Sérgio Machado. O PT foi meu principal adversário naquele pleito”. Ele informa que as doações foram contabilizadas na forma exigida pela legislação vigente à época.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Saiba por que não dar nuggets para o seu filho

Com a correria do dia-a-dia, muitos pais optam em servir alimentos considerados ‘mais práticos’, mas nada saudáveis. Na lista estão desde papinhas industrializadas, salgadinhos, sucos de caixinhas, salsichas e alimentos congelados, como os nuggets (frango empanado). Nutricionistas mostram que essa ‘praticidade’ dos produtos industrializados traz prejuízos, afinal, esses alimentos não têm nenhum valor nutricional fora que são cheios de conservantes, corantes, sódio e açúcar.

A nutricionista Andrea Santa Rosa Garcia, membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional, diz que os alimentos industrializados são os maiores vilões da alimentação infantil. “Sucos de caixinha, alimentos congelados, biscoitos à base de água e sal, biscoitos recheados e alimentos com corante como gelatina e refrigerante. Todos devem ser evitados ao máximo”, comenta.

Os nuggets, explica Andrea, são alimentos que não tem nenhum valor nutricional, não é fonte de proteína, ricos em sódio e gordura trans. “Os nuggets podem ser feitos na versão caseira, com  o próprio filé de frango empanado”, explica. Ou seja, basta fazer o filé à milanesa e ficar livre de ingredientes como gordura vegetal hidrogenada, açúcar, aromas, corantes, entre outros produtos.

A jornalista Francine Lima, que criou o projeto do Campo à Mesa, explica que esses ‘quebra-galhos’ para matar a fome acabam sendo comprados com  a ilusão que resolvem a vida de quem “não tem tempo para cozinhar”. O nuggets, por exemplo, se for frito faz muita sujeira danada além de ser muito gorduroso. Ou para assá-lo no forno, por exemplo, leva cerca de 30 minutos. “Muito mais prático fazer, por exemplo, um macarrão com brócolis, um omelete”, sugere a jornalista, que faz vídeos para mostrar como comer de forma saudável, mas com praticidade (veja os vídeos abaixo).


Para Fabiolla Duarte, do projeto Colher de Pau que ensina pais a preparar comidas saudáveis, diz que ninguém sabe ao certo como os nuggets, salsichas, e papinhas industrializadas são feitas, então, por que dar para o seu filho comer? “As papinhas foi uma máquina que fez, em um trabalho em série, ansioso por quantidade, altíssimas temperaturas e zero de vitaminas”, comenta. Ela diz que na época dos nossos bisavós, comíamos o que plantávamos e que hoje em dia não precisamos fazer tão diferente, ou seja, não necessariamente você precisa plantar, mas se alimentar com mais frequência de legumes, verduras e frutas.

Recentemente foram lançadas papinhas que podem ser sugadas pelos bebês em embalagens que funcionam como uma espécie de bisnaga. Mas, qual a dificuldade da mãe ou pai simplesmente amassar uma banana ou raspar uma maçã e oferecer a fruta para o seu filho? Fazer as papinhas salgadas também é algo muito simples que não leva mais de 15 minutos e é muito mais saudável e nutritivo do que aquelas compradas em potinhos de vidro e aquecidas no micro-ondas. Para quem não sabe cozinhar ou não quer, tem empresas que vendem papinhas caseiras que são feitas com produtos frescos e orgânicos, ou seja, muito mais saudáveis para os bebês.

Os pais devem também optar sempre pela água e suco e evitar ao máximo oferecer refrigerante para as crianças. Se os pais não têm o produto em casa, os filhos dificilmente vão consumir. “Já vi mãe em restaurante oferecendo refrigerante na mamadeira, insistindo para o filho tomar”, comenta Francine.

Como mudar os hábitos
Andrea, mãe de quatro filhos, explica que não é tão difícil como parece manter hábitos saudáveis em casa. “Os pais devem sempre estimular e não desistir, morrer de fome a criança não irá morrer”, comenta. Ela diz que uma dica muito importante é, sempre que possível, fazer as refeições junto com as crianças, pelo menos uma refeição por dia. “Chamar as crianças para prepararem as refeições junto com pais, dessa forma elas entram em contato integral com o alimento, despertando sua curiosidade”, aconselha.

Ela também ressalta que os pais são os exemplos para os filhos, ou seja, se a casa tiver hábitos alimentares saudáveis, a criança seguirá o mesmo caminho. “Os pais sempre serão o seu espelho”, comenta.

A proporção de obesos no Brasil já é maior entre crianças e adolescentes do que entre adultos.

De acordo com um estudo do Ministério da Saúde e do IBGE feito entre 2008 e 2009, 21,7% dos jovens de dez a 19 anos estavam acima do peso.

A obesidade é um grave problema de saúde pública porque é fator de risco para uma série de doenças, como diabetes, hipertensão, colesterol alto, apneia do sono, artrite, artrose, hérnia de disco e distúrbios cardiovasculares.

Manter uma alimentação equilibrada e praticar atividade física regularmente são as melhores medidas de prevenção.



Fonte: Blog Maternar/Folha.com

Curta nossa página no Facebook


Crato (CE): Governo Municipal realiza ação cultural na Praça Siqueira Campos

No Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Crato, por meio do Centro de Referência em Assistência Social (CREAS), realizou uma Mobilização na Praça Siqueira Campos, em parceria com a Secretaria de Saúde, Conselho Municipal dos Direitos do Idoso e SESC. O evento foi realizado na manhã de ontem.

O objetivo das atividades foi sensibilizar a sociedade quanto ao combate da violência contra a pessoa idosa, ressaltando a efetivação das políticas públicas e a participação social. Na ocasião, os idosos que fazem parte dos grupos de convivência e fortalecimento de vínculos dos CRAS, apresentaram uma peça teatral intitulada "O casamento de Lampião e Maria Bonita", com texto de Lucion Caeira e direção de William Teles.

As idosas que participam de atividades no SESC apresentaram a Dança do Côco, manifestando a cultura e plena atividade física, como forma de demonstrar a importância da qualidade de vida. A ação chamou a atenção das pessoas que passavam pela praça. Todos aplaudiam a performance dos idosos em cena.

Segundo a secretária, Elisangela Rodrigues, esse é um momento que o idoso se reconhece enquanto sujeito de direitos, que participa e exige. “Faz parte do espaço democrático que foi implantado pelas políticas públicas, de controle social e especial pela Política Nacional de Assistência Social”, afirma.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook



A razão real que os inimigos de Dilma Rousseff querem seu impeachment

A história da crise política no Brasil, e a mudança rápida da perspectiva global em torno dela, começa pela sua mídia nacional. A imprensa e as emissoras de TV dominantes no país estão nas mãos de um pequeno grupo de famílias, entre as mais ricas do Brasil, e são claramente conservadoras. Por décadas, esses meios de comunicação têm sido usados em favor dos ricos brasileiros, assegurando que a grande desigualdade social (e a irregularidade política que a causa) permanecesse a mesma.

Aliás, a maioria dos grandes grupos de mídia atuais – que aparentam ser respeitáveis para quem é de fora – apoiaram o golpe militar de 1964 que trouxe duas décadas de uma ditadura de direita e enriqueceu ainda mais as oligarquias do país. Esse evento histórico chave ainda joga uma sombra sobre a identidade e política do país. Essas corporações – lideradas pelos múltiplos braços midiáticos das Organizações Globo – anunciaram o golpe como um ataque nobre à corrupção de um governo progressista democraticamente eleito. Soa familiar?

Por um ano, esses mesmos grupos midiáticos têm vendido uma narrativa atraente: uma população insatisfeita, impulsionada pela fúria contra um governo corrupto, se organiza e demanda a derrubada da primeira presidente mulher do Brasil, Dilma Rousseff, e do Partido dos Trabalhadores (PT). O mundo viu inúmeras imagens de grandes multidões protestando nas ruas, uma visão sempre inspiradora.

Mas o que muitos fora do Brasil não viram foi que a mídia plutocrática do país gastou meses incitando esses protestos (enquanto pretendia apenas “cobri-los”). Os manifestantes não representavam nem de longe a população do Brasil. Ao contrário, eles eram desproporcionalmente brancos e ricos: as mesmas pessoas que se opuseram ao PT e seus programas de combate à pobreza por duas décadas.

Aos poucos, o resto do mundo começou a ver além da caricatura simples e bidimensional criada pela imprensa local, e a reconhecer quem obterá o poder uma vez que Rousseff seja derrubada. Agora tornou-se claro que a corrupção não é a razão de todo o esforço para retirar do cargo a presidente reeleita do Brasil; na verdade, a corrupção é apenas o pretexto.

O partido de Dilma, de centro-esquerda, conseguiu a presidência pela primeira vez em 2002, quando seu antecessor, Lula da Silva, obteve uma vitória espetacular. Graças a sua popularidade e carisma, e reforçada pela grande expansão econômica do Brasil durante seu mandato na presidência, o PT ganhou quatro eleições presidenciais seguidas – incluindo a vitória de Dilma em 2010 e, apenas 18 meses atrás, sua reeleição com 54 milhões de votos.

A elite do país e seus grupos midiáticos fracassaram, várias vezes, em seus esforços para derrotar o partido nas urnas. Mas plutocratas não são conhecidos por aceitarem a derrota de forma gentil, ou por jogarem de acordo com as regras. O que foram incapazes de conseguir democraticamente, eles agora estão tentando alcançar de maneira antidemocrática: agrupando uma mistura bizarra de políticos – evangélicos extremistas, apoiadores da extrema direita que defendem a volta do regime militar, figuras dos bastidores sem ideologia alguma – para simplesmente derrubarem ela do cargo.

Inclusive, aqueles liderando a campanha pelo impeachment dela e os que estão na linha sucessória do poder – principalmente o inelegível Presidente da Câmara Eduardo Cunha – estão bem mais envolvidos em escândalos de corrupção do que ela. Cunha foi pego ano passado com milhões de dólares de subornos em contas secretas na Suíça, logo depois de ter mentido ao negar no Congresso que tivesse contas no exterior. Cunha também aparece no Panamá Papers, com provas de que agiu para esconder seus milhões ilícitos em paraísos fiscais para não ser detectado e evitar responsabilidades fiscais.

É impossível marchar de forma convincente atrás de um banner de “contra a corrupção” e “democracia” quando simultaneamente se trabalha para instalar no poder algumas das figuras políticas mais corruptas e antipáticas do país. Palavras não podem descrever o surrealismo de assistir a votação no Congresso do pedido de impeachment para o senado, enquanto um membro evidentemente corrupto após o outro se endereçava a Cunha, proclamando com uma expressão séria que votavam pela remoção de Dilma por causa da raiva que sentiam da corrupção.

Como o The Guardian reportou: “Sim, votou Paulo Maluf, que está na lista vermelha da Interpol por conspiração. Sim, votou Nilton Capixaba, que é acusado de lavagem de dinheiro. ‘Pelo amor de Deus, sim!’ declarou Silas Câmara, que está sob investigação por forjar documentos e por desvio de dinheiro público.”

Mas esses políticos abusaram da situação. Nem os mais poderosos do Brasil podem convencer o mundo de que o impeachment de Dilma é sobre combater a corrupção – seu esquema iria dar mais poder a políticos cujos escândalos próprios destruiriam qualquer carreira em uma democracia saudável.

Um artigo do New York Times da semana passada reportou que “60% dos 594 membros do Congresso brasileiro” – aqueles votando para a cassação de Dilma- “enfrentam sérias acusações como suborno, fraude eleitoral, desmatamento ilegal, sequestro e homicídio”. Por contraste, disse o artigo, Rousseff “é uma espécie rara entre as principais figuras políticas do Brasil: Ela não foi acusada de roubar para si mesma”.

O chocante espetáculo da Câmara dos Deputados televisionado domingo passado recebeu atenção mundial devido a algumas repulsivas (e reveladoras) afirmações dos defensores do impeachment. Um deles, o proeminente congressista de direita Jair Bolsonaro – que muitos esperam que concorra à presidência e em pesquisas recentes é o candidato líder entre os brasileiros mais ricos – disse que estava votando em homenagem a um coronel que violou os direitos humanos durante a ditadura militar e que foi um dos torturadores responsáveis por Dilma. Seu filho, Eduardo, orgulhosamente dedicou o voto aos “militares de 64” – aqueles que lideraram o golpe.

O mais instável de tudo, é que muitos – incluindo os promotores e investigadores que tem promovido a varredura da corrupção – temem que o real plano por trás do impeachment de Rousseff é botar um fim nas investigações em andamento, assim protegendo a corrupção, invés de puni-la. Há um risco real de que uma vez que ela seja cassada, a mídia brasileira não irá mais se focar na corrupção, o interesse público irá se desmanchar, e as novas facções de Brasília no poder estarão hábeis para explorar o apoio da maioria do Congresso para paralisar as investigações e se protegerem.

Por fim, as elites políticas e a mídia do Brasil têm brincado com os mecanismos da democracia. Isso é um jogo imprevisível e perigoso para se jogar em qualquer lugar, porém mais ainda em uma democracia tão jovem com uma história recente de instabilidade política e tirania, e onde milhões estão furiosos com a crise econômica que enfrentam.

Por: David Miranda

Fonte: The Guardian

Curta nossa página no Facebook



Barbalha (CE): Hospital São Vicente restringe atendimentos

Para equacionar as contas que estão com déficit desde o ano passado, uma das principais unidades de saúde do Cariri anunciou que a partir do dia 24 de junho restringirá o atendimento no setor de emergência. A medida, segundo a direção do Hospital Maternidade São Vicente de Paulo, "se faz necessária diante o grande volume de pacientes que são diariamente atendidos na unidade, mas que tem o perfil voltado para a Unidade Básica de Saúde do Município". Com a decisão, estima-se que 150 pacientes sejam direcionados aos PSFs por dia.

"Nos últimos meses é crescente o número de atendimentos básicos no hospital, sob alegação dos pacientes de que não há médico atendendo nas unidades de seus bairros, ou que as unidades estão fechadas. Por esta quantidade excessiva de pacientes no Pronto Socorro, a verba destinada pelo SUS ao Hospital São Vicente não consegue cobrir os gastos", explicou o Secretário Executivo do Hospital, Antônio Ernani de Freitas.

Larissa Nascimento Ferreira, 20, conta que, mesmo doente, se viu obrigada a percorrer cerca de 5Km, do Conjunto Nassau, até o Hospital São Vicente "por falta de médico no PSF". Ainda segundo ela, "a situação se agravou depois que os servidores entraram em greve". O prefeito José Leite Gonçalves Cruz afirmou que, independentemente da greve, que já dura 14 meses, "todas as Unidades Básicas de Saúde do município estão funcionando normalmente com atendimento médico e que o hospital deve atuar como no contrato, ou seja, encaminhando os pacientes que não são do perfil de média e alta complexidade para as Unidades Básicas de Saúde".

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Aécio repassou propinas em troca de apoio na Câmara, diz Machado

O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado relatou, em sua delação premiada na Operação Lava Jato, que participou da captação de recursos ilícitos para bancar a eleição do hoje senador Aécio Neves (PSDB-MG) à presidência da Câmara dos Deputados, no ano de 2001.

Aécio já é investigado em dois inquéritos abertos a partir da delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS).

Segundo Machado, ficou acertado que entre ele, Aécio e Teotônio Vilela [Filho, à época presidente nacional do PSDB] que levantariam recursos financeiros para ajudar cerca de 50 deputados a se elegerem, o que viabilizaria o apoio à eleição de Aécio ao comando da Câmara. Esse recurso foi solicitado à campanha nacional de Fernando Henrique Cardoso, que se reelegeu presidente em 1998.

Foram arrecadados cerca de R$ 7 milhões à época, de acordo com Sérgio Machado, dentre recursos que vieram de empresas e também do exterior.

Sérgio Machado à época era do PSDB, antes de mudar para o PMDB.

Machado afirma que parte dos recursos vieram da campanha de FHC, por intermédio de Luiz Carlos Mendonça de Barros, ex-ministro das Comunicações de FHC.

Ele diz que Luiz Carlos Mendonça assumiu a função de cuidar dos recursos depois da morte do ex-ministro das Comunicações Sérgio Motta, que negociava com os candidatos o apoio financeiro.

"Esses recursos ilícitos foram entregues em várias parcelas em espécie, por pessoas indicadas por Mendonça; que os recursos foram entregues aos próprios candidatos ou a seus interlocutores; que a maior parcela dos cerca de R$ 7 milhões de reais arrecadados à época foi destinada ao então deputado Aécio Neves, que recebeu R$ 1 milhão em dinheiro", detalhou Machado.

Segundo ele, Aécio recebia os valores "através de um amigo de Brasília que o ajudava nessa logística", mas não informou o nome da pessoa.

Sérgio Machado também corroborou outros depoimentos sobre Aécio em relação ao recebimento de propina de Furnas e disse que "parte do dinheiro para a eleição de Aécio para a Presidência da Câmara veio de Furnas", comandada à época por Dimas Toledo.

"Todos do PSDB sabiam que Furnas prestava grande apoio ao deputado Aécio Neves via o diretor Dimas Toledo, que era apadrinhado por ele durante o governo Fernando Henrique Cardoso e Dimas Toledo contribuiu com parte dos recursos para a eleição da bancada da Câmara à época", disse Machado, em sua delação.

No depoimento, Machado disse que o acordo foi costurado sem aval do ex-presidente. "Que o presidente Fernando Henrique Cardoso não queria que o PSDB disputasse a presidência da Câmara porque tinha medo de fissuras na sua base politica. Que contra a vontade do presidente Fernando Henrique foram feitas diversas reuniões na casa do depoente [para fechar o acordo]", completou.

Outro lado
Em nota, o senador Aécio Neves negou que tenha usado propinas para comprar apoio na Câmara dos Deputados.

"São acusações falsas e covardes de quem, no afã de apagar seus crimes e conquistar os benefícios de uma delação premiada, não hesita em mentir e caluniar. Qualquer pessoa que acompanha a cena política brasileira sabe que, em 1998, sequer se cogitava a minha candidatura à presidência da Câmara dos Deputados, o que só ocorreu muito depois. Essa eleição foi amplamente acompanhada pela imprensa e se deu exclusivamente a partir de um entendimento político no qual o PSDB apoiaria o candidato do PMDB à presidência do Senado e o PMDB apoiaria o candidato do PSDB à presidência da Câmara dos Deputados. A afirmação feita não possui sequer sustentação nos fatos políticos ocorridos à época."

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



Addthis