Governo do Ceará homologa concurso e anuncia convocação dos 500 primeiros professores aprovados

O governador Camilo Santana homologou, nesta sexta-feira (27), o concurso público para 2.500 vagas de professores efetivos para a Secretaria da Educação (Seduc). O anúncio da publicação do edital Nº 032/2019, que trata sobre a homologação, foi realizado no Palácio da Abolição, com a presença da secretária da Educação, Eliana Estrela, e o do presidente do Sindicato Apeoc, Anizio Melo.

“Estamos anunciando a convocação de 500 professores já para maio do próximo ano, para iniciarem suas atividades no segundo semestre de 2020. Então além da homologação, compromisso nosso, estamos anunciando a convocação já para o próximo semestre de 500 novos professores, para assumirem seus postos de trabalho no segundo semestre do ano que vem”, confirmou Camilo Santana.

O concurso teve a participação de 55.238 candidatos. Serão convocados, em maio de 2020 com data inicial para o exercício em agosto, 500 aprovados para preenchimento de carências definitivas distribuídas nas disciplinas do currículo do Ensino Médio das escolas da rede estadual do Estado. O investimento em 2020 será em torno de R$ 3,5 milhões.

Também foi anunciada a publicação do edital Nº 028/2019 para ampliação de carga horária definitiva para professores do Grupo Ocupacional Magistério da Educação Básica. A ampliação é destinada ao docente que detenha um cargo de professor do Grupo Ocupacional Magistério da Educação Básica – MAG, com no máximo 20 horas semanais de trabalho e que atenda às condições previstas no edital. Serão preenchidas 200 vagas em 14 disciplinas do currículo do Ensino Médio, totalizando um investimento de R$ 1,5 milhão para o ano de 2020. Todos procedimentos para ampliação de carga horária ocorrerão, por meio de Sistema Eletrônico, no período de 20 de janeiro a 07 de maio de 2020.

O governador anunciou, ainda, o cronograma de pagamento, ao longo de 2020, do retroativo das promoções para 5.896 matrículas pertencentes aos profissionais Magistério Ativo nível superior. O investimento, em 2020, será de R$ 29,6 milhões.

As ações fazem parte da Valorização do Grupo Ocupacional Magistério da Educação Básica – MAG e objetivam também contribuir para a melhoria da qualidade dos processos de ensino e de aprendizagem através de uma maior dedicação da carga horária do professor dentro da carreira.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Morre Madre Feitosa, a "Santa do Cariri", aos 98 anos

Madre Feitosa faleceu na manhã desta sexta, em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico. Ela estava internada desde o dia 17 de dezembro no Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte. No dia 24, foi transferida para o Hospital da Unimed, na mesma cidade. Na quarta-feira, a Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus, a quem a Madre era ligada, emitiu um comunicado informando que o estado de saúde dela era bastante delicado, convidando todos a rezarem pela religiosa.

Madre Feitosa é um dos principais nomes na educação regional e ficou conhecida como a “Santa viva do Cariri”, principalmente por sua simplicidade e afabilidade. Tinha 98 anos, completados em setembro passado.

Natural de Tauá, chegou ao Cariri para cursar o então ensino secundário. Aos 16 anos, decidiu ingressar na vida religiosa. Vivia na Casa de Caridade, ligada à Fundação Padre Ipiapina, em Crato.

O funeral de Madre Maria Carmelina Feitosa começa na noite desta sexta-feira, dia 27 de dezembro, na Capela do Colégio Santa Teresa de Jesus, no Centro do Crato. No sábado (28), às 8h, o corpo vai ser transladado para o auditório do Colégio Pequeno Príncipe, permanecendo o dia todo. No domingo, às 9h, o bispo diocesano Dom Gilberto Pastana presidirá a Santa Missa. O sepultamento ocorre em seguida, na Capela da Casa de Caridade, onde a religiosa morava.

Translado
No sábado (28), o corpo de Madre Feitosa será transladado da Capela Santa Teresa, localizada à rua Dom Quintino, no Centro de Crato. Deve passar pela rua Cel. Antônio Luís (mesma rua do Hospital São Camilo), entrando à direita à rua 28 de dezembro, até o auditório do Colégio Pequeno Príncipe.

Curta nossa página no Facebook

UFCA anuncia concurso público para professor efetivo

A Universidade Federal do Cariri (UFCA) abre inscrições, no período de 06 de Janeiro a 06 de Fevereiro de 2020, para o Edital 48/2019, que trata do concurso público para admissão de Professores Efetivos nos setores de estudo: Metafísica; Economia, Finanças e Métodos Quantitativos.

O candidato deverá obter, no portal da UFCA, o Cronograma do Concurso, o Programa de Estudo, o Calendário de Provas, bem como todas as informações pertinentes ao certame. As inscrições serão realizadas, exclusivamente, de forma on-line, por meio do preenchimento do formulário de inscrição disponível na plataforma Forms/UFCA.

O candidato também poderá solicitar isenção da taxa de inscrição, nos termos do Decreto nº 6.593/2008, publicado no DOU de 03/10/2008, mediante preenchimento do Formulário de Solicitação de Isenção da Taxa de Inscrição.

Para mais informações acesse a página do Edital 48/2019

Serviço:

Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep)
Campus Juazeiro do Norte
Telefone: (88) 3221.9303

Curta nossa página no Facebook

Governo do Ceará atinge a marca histórica de 3.037 militares promovidos em 2019

O Governo do Ceará atingiu a marca de 3.037 bombeiros e policiais militares promovidos só neste ano no Estado. No fim da tarde desta quinta-feira (26), os últimos agentes previstos para serem graduados em 2019 receberam as novas patentes. A cerimônia, realizada em Sobral, contou com a presença da vice-governadora Izolda Cela – representando o governador Camilo Santana. À noite, ela ainda esteve na entrega da requalificação do Alto do Cristo.

A promoção é uma das formas de o Governo do Ceará reconhecer o trabalho de homens e mulheres que compõem a Polícia Militar do Ceará (PMCE) e o Corpo de Bombeiros Militar (CBMCE) e atuam na linha de frente para garantir a segurança dos cearenses e dos visitantes.

“A segurança pública é uma das áreas que tem merecido muita atenção e muito esforço, um esforço extra, inclusive, considerando que estamos atravessando anos que não são muito fáceis. Mas vemos o Ceará com um ritmo e um empenho que se sobressai, um movimento de melhoria e seriedade no compromisso com a segurança pública”, destacou Izolda Cela.

Desde maio de 2015 foram contabilizadas 18.791 promoções baseadas na lei estadual elaborada pelo governador. Até então, as carreiras dos oficiais e praças seguia fluxo incerto. No ano de aprovação da lei, 8.891 militares subiram de patente. Se não fosse o dispositivo legal, apenas 29 militares seriam beneficiados naquele ano.

Com informações da Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

PIB do Ceará cresce 1,87% no 3º trimestre de 2019; resultado fica acima da economia do Brasil

O Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará cresceu 1,87% no terceiro trimestre com relação ao mesmo período de 2018, anunciou o governador Camilo Santana (PT), na manhã desta sexta-feira (27),

O crescimento do PIB cearense ficou 0,67 ponto percentual acima da média do PIB do Brasil, que registrou um aumento de 1,2%, no mesmo período. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. 

"No terceiro trimestre deste ano, o Ceará cresceu 1,87% comparado com o ano anterior e o Brasil cresceu 1,2%", destacou o governador.

De acordo com Camilo Santana, o resultado é explicado pelo crescimento da agropecuária (6,66%), da indústria (3,70%) e dos serviços (1,20%).  

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Ceará registra aumento superior a 22% no número de microempresas

O número de novas pequenas empresas registradas no Ceará, de janeiro a novembro deste ano, cresceu 22,14% se comparado ao dado do mesmo período do ano passado, de acordo com a Junta Comercial do Estado do Ceará (Jucec), Autarquia vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho. Os microempreendedores individuais (MEI) somaram 68.566 registros de abertura de empresas em 2019, contra 56.136 constituições em 2018.

Em relação aos fechamentos, os MEIs totalizaram 19.443 baixas, até novembro deste ano. Em 2018, foram registrados 59.544 extinções no mesmo período, o que corresponde a redução de 67% no número de fechamento de empresas do tipo MEI.

Os segmentos que apresentaram maior número de abertura de empresas foram o de Serviços, com 36.274 constituições, e o Comércio, que apresentou 25.532 registros, em 2019. O setor de Serviços e Comércio também foram os que mais fecharam empresas do tipo MEI, com 9.156 e 8.441 extinções, respectivamente, até novembro deste ano.

Segundo a presidente da Jucec, Carolina Monteiro, os números positivos são reflexo das ações realizadas pelo Governo do Estado. “É um cenário positivo que tem como resultado o trabalho realizado em conjunto, pela Sedet com as suas vinculadas, no processo de simplificação, além de ações com o objetivo de tornar o Ceará um estado bem desenvolvido, sendo o empreendedorismo bem aparado pelo Estado”.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

27 de dezembro

1831 - Charles Darwin embarca no HMS Beagle.
1945 - É criado o Fundo Monetário Internacional.
1978 - A Espanha aprova a Constituição democrática, depois de quatro décadas de franquismo.

Nasceram neste dia…
1822 - Louis Pasteur, químico francês (m. 1895).
1901 - Marlene Dietrich, atriz alemã (m. 1992).
1963 - Gaspar Noé, cineasta argento-francês.

Morreram neste dia…
1923 - Gustave Eiffel, engenheiro e arquiteto francês (n. 1832).
2005 - Jacinto Figueira Júnior, apresentador de televisão brasileiro (n. 1927).
2007 - Benazir Bhutto (foto), política paquistanesa (n. 1953).

Fonte: Wikipédia

Projeto proporciona mais eficiência para os serviços do HRC

O Hospital Regional do Cariri (HRC), da rede pública da saúde do Governo do Ceará, finalizou a primeira etapa do Projeto Lean nas Emergências, promovido pelo Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Sírio Libanês. O resultado já pode ser percebido no hospital.

“Após a instituição do Lean aqui na emergência, houve um comprometimento por parte dos profissionais com relação ao olhar para os pacientes. Hoje existe uma integração dos profissionais da emergência e da torre e, dessa forma, a tomada de decisão sobre a transferência do paciente está ocorrendo muito mais rápida”, destacou Luciana Maria Pereira dos Santos, enfermeira da emergência.

Atendimento mais eficiente, tomadas de decisão em tempo hábil e diminuição de leitos extras são algumas das melhorias percebidas após a implementação de uma série de medidas adotadas na unidade, como o daily huddle, reunião de curta duração com a equipe multidisciplinar da emergência e da torre; o Plano de Capacidade Plena (PCP), que gerencia atividades de forma a envolver não só ações na emergência como no hospital todo e a sala de alta, um espaço para o paciente que recebeu alta aguardar confortavelmente o transporte que o levará para casa, diminuindo o tempo de espera na emergência para um leito de internação.

“A fase de intervenção do projeto no HRC realizou diversas atividades envolvendo diretamente vários colaboradores de todas as áreas do hospital, como a implantação da metodologia do 5S e a elaboração do desenho do fluxo de atendimento na emergência, sempre com foco no melhor para o paciente. Essas atividades elaboradas em cada visita realizada quinzenalmente, pôde melhorar a comunicação dentro da instituição”, afirmou a assessora de qualidade do HRC, Andrezza Saraiva.

João de Sousa Mendes, 61 anos, deu entrada no HRC vítima de acidente de moto. Ele foi submetido à cirurgia de face, ficou internado por cinco dias na UTI (dentro do tempo médio de permanência na unidade) e depois foi encaminhado para enfermaria onde permaneceu por mais quatro dias. De acordo com a esposa, Maria Severiano, os dias difíceis e de muita oração se tornaram mais leves, devido o acolhimento que aconteceu da emergência até a torre. “As enfermeiras, os médicos foram de uma gentileza e rapidez em seu atendimento que agora vamos passar o Natal em casa. Não existe presente melhor! Não sei do que seria de nós, se não fosse esse hospital. Agradeço a equipe por tamanha atenção e rapidez no atendimento à vida do meu marido”, reconhece Maria Severiano Pereira.

Com o envolvimento de muitos colaboradores e da alta gestão do HRC, a instituição conseguiu aperfeiçoar várias etapas dos processos de atendimento, voltando o olhar para o paciente, na perspectiva do tempo e valor agregado para ele.

O principal indicador utilizado pelo projeto, o NEDOCS (sigla em inglês para Escala de Superlotação do Departamento Nacional de Emergência) registrou queda de 66% na superlotação da emergência. Houve também a otimização no tempo de permanência do paciente, que recebe alta da própria emergência, que caiu de 18h para 9h, uma redução de 51%. Já para os pacientes que necessitam de internação, o tempo de espera da vaga diminuiu em 55%, reduzindo de 54 horas para 24 horas de espera. Em meio a tudo isso, foi sentido um crescimento 10% no volume de pacientes atendidos na emergência, demonstrando eficiência do serviço.

“Ao realizar ajustes dos processos, alcançamos uma melhor eficiência com o uso do recurso público, traduzindo-se em economia. Os resultados nos mostram que, dessa forma, a instituição consegue ser cada vez mais eficiente em termos de acesso e tempo para o atendimento de novos pacientes da Macro Cariri e ainda mantendo a segurança na prestação do cuidado e proporcionando maior qualidade para o usuário”, finalizou a diretora geral do HRC, Demostênia Coelho.

Breve Histórico HRC
O HRC, com 8 anos de funcionamento, já apresenta grandes conquistas, como certificação de excelência pela ONA desde 2014. Tem seus processos com foco na qualidade e segurança da prestação do serviço de saúde desde implantação do hospital, destinado para atender a população da Macro Região do Cariri, no interior do Estado do Ceará, representando mais de 1,5 milhão de habitantes.

Curta nossa página no Facebook

Governador Camilo Santana lamenta morte de prefeito de Granjeiro e determina 'rigor absoluto nas investigações'

O governador Camilo Santana lamentou nesta terça-feira (24), em seu perfil no Facebook, a morte do prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, morto a tiros enquanto caminhava próximo de sua casa. A vítima foi atingida pelas costas.

Camilo disse na rede social que “Lamenta profundamente o episódio de violência ocorrido hoje em Granjeiro, em que o prefeito do município, João Gregório Neto, foi assassinado a tiros”, disse.

Camilo reforçou que determinou "rigor absoluto nas investigações, com reforço de equipes na região, para que os criminosos sejam identificados e presos o mais rápido possível".

O irmão do prefeito, Cícero Gregório, também lamentou o crime e acredita que a morte do gestor foi motivada por "briga política". "Acho que sim, coisa de política. Todo negócio dele era direito. Não tinha rixa com ninguém. Nunca brigou com ninguém. Isso aí só se for coisa de política", afirmou.

Investigações
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), equipes da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, da Regional de Iguatu e do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI Sul) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) foram mobilizadas para identificar e localizar os suspeitos. Policiais dos municípios de Cariús, Cedro, Iguatu, Juazeiro do Norte e Várzea Alegre também estão auxiliando nas investigações.

Segundo moradores da cidade, um carro com suspeitos foi visto se aproximando do gestor municipal. Logo depois, foram ouvidos pelo menos três disparos. Moradores tentaram socorrer o prefeito, mas quando chegaram próximo ao local ele já estava morto. A autoria e a motivação da morte ainda não foram confirmadas pela polícia. De acordo com uma fonte da polícia, o carro utilizado pelos criminosos foi flagrado por uma câmera de segurança.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Mesmo com seca, tecnologia fortalece atividade leiteira no interior

A aposta no melhoramento genético de rebanhos vem sendo o caminho adotado pelos produtores de leite do Ceará para conseguir manter a produção, apesar de longos períodos de estiagem. Em 2014, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Estado produzia 1,364 milhão de litros por dia. Em 2018, subiu para 1,933 milhão de litros/dia. Com 2,4 milhões de cabeças de gado, o rebanho bovino cresceu 5% em um ano, atingindo a 16ª colocação no ranking nacional, com participação de 1,1% do rebanho brasileiro. O número representa o início da retomada do crescimento do rebanho, que retraiu 5,7% em 2017. O destaque é justamente o Município do sertão Central, Quixeramobim, liderança estadual com 85,5 mil cabeças, ou 3,5% do total do Estado.

Referência no Ceará, Quixeramobim, por exemplo, desenvolve ações de melhoramento genético de rebanhos, desde o início da década de 2000, para fortalecer a produtividade leiteira. A partir da inseminação artificial, o melhoramento genético se expandiu para outras regiões, como Sertão de Crateús, Inhamuns, Centro-Sul e Cariri.

Em Juazeiro do Norte, a iniciativa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Município (Seagri), em um ano, já alcança mais de 20 pequenos criadores.

O projeto realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), em parceria com associações de produtores e prefeituras, aumentou a produtividade, segundo Márcio Peixoto, coordenador de Pecuária da SDA. As fazendas atendidas passaram de 5 litros de leite por vaca/dia para 12 litros/vaca/dia. "O resultado mostra que, mesmo no período de estiagem, a produção leiteira no Ceará se manteve", observou Peixoto.

A SDA distribuiu 90 botijões, cada um, com 100 doses de sêmen de produtor de alta linhagem das raças gir, holandesa e pardo suíço. As unidades ficam por um tempo sob a guarda de uma associação de produtores ou da Secretaria de Agricultura de um município. Depois é feito o rodízio. "Uma dose de sêmen varia entre R$ 20 e R$ 45, e tem custo bem reduzido em comparação à compra e criação de um reprodutor (touro) na fazenda", reforça Peixoto.

Aposta
Na terra do Padre Cícero, a Seagri lançou um programa próprio do Município, com apoio do Governo do Estado, que doou um botijão de 20 litros, que custa, em média R$3,5 mil. Já para a compra dos kits de inseminação, 50 doses de sêmen da raça gir, mais 50 da raça holandesa, e o restante do material, foram investidos R$ 6 mil. A recarga de nitrogênio custa, em média, R$ 220, e é feita a cada dois meses.

Através de um cadastro, a equipe técnica da Pasta faz uma visita para determinar se a propriedade está adequada ou indicando adaptações a serem realizadas, pois o melhoramento genético é baseado no tripé de genética, manejo e nutrição. "Os animais são avaliados nutricionalmente. A propriedade também. É realizada uma avaliação de todos os animais e propriedade, como suporte forrageiro, manejo e sanidade desses animais para as melhorias necessárias", explica a zootecnista Débora Barbosa, que coordena o Programa de Melhoramento Genético em Juazeiro.

Após isso, é realizada a inseminação quando o animal apresentar o cio natural ou a IATF - Inseminação em Tempo Fixo. Após a injeção, o processo dura entre 48h a 72h. Tudo isso é feito de forma gratuita. Segundo Débora Barbosa, uma das vantagens da inseminação é a disponibilidade de genética de qualquer touro com qualidades produtoras. "O animal com uma genética definida fornece ao produtor a potencialização da aptidão do rebanho, seja ele para corte ou leite, definida pelo criador", explica.

Após o nascimento dos bezerros, a Seagri mantém o acompanhamento com sua equipe, que conta com veterinário, inseminador, agrônomos e técnicos em agropecuária. Em Juazeiro do Norte, a zona rural foi dividida em cinco territórios, cada uma com um profissional para visitar mensalmente criadores e agricultores.

Na propriedade do criador Pedro Gonçalves, no Sítio Jurema, já nasceram seis bezerros. Trabalhando com o gado há mais de 40 anos, ele acredita que a estiagem afetou a produção, mas vê com bons olhos o refortalecimento da bovinocultura em Juazeiro do Norte. "A gente só vai esperar o que é bom. Aqui vai ser melhor para o leite e espero vender animais pelo dobro", enfatiza. A expectativa é positiva já que, em outros locais, o programa já tem boa adesão e vem obtendo bons resultados, como em Várzea Alegre. "Antes, a vaca produzia no máximo seis litros de leite por dia, mas hoje a qualidade do rebanho melhorou e produz o dobro", disse o criador, Luís Bezerra.

Referência
No início da década de 2000, Quixeramobim criou o programa InfoLeite, de gestão de propriedade rural e de sanidade animal, principais problemas enfrentados pelos criadores à época. Cinco anos depois, dando continuidade a esse processo, surgiu o Gera Leite, de assistência técnica, também desenvolvido em parceria com o Sebrae. Nesse período, a assistência elevou a produção leiteira, reduzindo ao mesmo tempo os custos no campo.

Esse trabalho auxiliou na elevação do rebanho. Os últimos números da Pasta municipal da área são de 2007, com 61.148 animais e sem ultrapassar os 100 mil litros de leite. O último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2018, aponta 85.200 cabeças. A produção atual diária de leite está na média de 140 mil, e deve aumentar, estima a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário de Recursos Hídricos e Meio Ambiente de Quixeramobim.

Há dois anos, a Prefeitura passou a desenvolver mais dois programas focados no setor leiteiro, por meio do retorno do InfoLeite, com a participação de 241 produtores, e com o Programa de Inseminação Artificial, com mais outros 120. "Capacitamos 48 técnicos inseminadores e vamos formar mais. Conseguimos botijões para armazenamento do sêmen, comprado pela Prefeitura, também o nitrogênio, e a Laticínios Betânia, através de parceria, dá apoio financeiro. Os resultados já estão sendo alcançados e atraindo o interesse de outras comunidades", explicou o titular da Pasta agropecuária, o médico veterinário Kolowyskys Dantas.

Por Antonio Rodrigues

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Outros 15 policiais suspeitos de envolvimento na ‘Tragédia de Milagres’ são afastados

Outros 15 policiais envolvidos na “Tragédia de Milagres” foram afastados preventivamente pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD). A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado do Ceará (DOE-CE), nesta segunda-feira (23). Ao todo, 19 policiais são investigados pelo episódio e foram afastados da Polícia Militar do Ceará (PMCE). Todos respondem a processos administrativos.

Na madrugada do dia 7 de dezembro de 2018, um grupo criminoso armado e com reféns tentou assaltar duas agências bancárias da cidade de Milagres, na Região do Cariri do Ceará. Houve intensa troca de tiros e 14 pessoas morreram. Segundo a Secretaria da Segurança do Ceará, das 14 vítimas, seis eram reféns e outras oito criminosos. Dos reféns, cinco da mesma família.

Investigados
De acordo com a portaria da CGD, oito PMs da 3ª Cia do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e da 3ª Cia do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM), são suspeitos de matar dois supostos assaltantes das agências bancárias. Uma outra composição da 1ª Cia do 4º BPChoque, composta por quatro policiais, também é suspeita de participar do assassinato de um dos suspeitos.

Dois agentes pertencentes à 1ª Cia e à 2ª Cia do 3º BPChoque, respectivamente, foram afastados por disparar os tiros de fuzil que mataram cinco reféns identificados como Cícero Tenório dos Santos, Claudineide Campos de Souza, Gustavo Tenório dos Santos, João Batista Campos Magalhães e Vinícius de Souza Magalhães.

Um cabo, também da 1ª Cia do 3º BPChoque, é investigado por fraude processual, suspeito de apagar imagens das câmeras de monitoramento de um estabelecimento comercial horas após a tentativa de assalto às duas agências bancárias, que seriam atacadas pela quadrilha.

O Diário Oficial do Estado já havia publicado no dia 13 de dezembro o afastamento de quatro oficiais por suspeita de participação na “Tragédia de Milagres”. As decisões foram divulgadas um ano após o crime.

Três oficiais também foram afastados pela suspeita de fraude processual. Entre eles, o secretário da Segurança do Município de Milagres, que teria mantido contato com um dos tenentes "com o objetivo de alterar a cena do crime e induzir em erro a conclusão da perícia forense", conforme a decisão.

Segundo a CGD, outros dois oficiais investigados teriam participado da eliminação das imagens das câmeras de monitoramento da região e comandado a equipe que atirou com fuzis contra os suspeitos de atacar os bancos e também contra os cinco reféns, respectivamente.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Prefeito de Granjeiro é morto a tiros enquanto caminhava próximo de sua residência

O prefeito da cidade de Granjeiro, no Ceará, João Gregório Neto, foi morto a tiros enquanto caminhava próximo à parede do Açude Junco, na manhã de terça-feira (24). A vítima foi atingida pelas costas.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), equipes da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, da Regional de Iguatu e do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI Sul) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) foram mobilizadas para identificar e localizar os suspeitos. Policiais dos municípios de Cariús, Cedro, Iguatu, Juazeiro do Norte e Várzea Alegre também estão auxiliando nas investigações.

Segundo moradores da cidade, um carro com suspeitos foi visto se aproximando do gestor municipal. Logo depois, foram ouvidos pelo menos três disparos. Moradores tentaram socorrer o prefeito, mas quando chegaram próximo ao local ele já estava morto. A autoria e a motivação da morte ainda não foram confirmadas pela polícia. De acordo com uma fonte da polícia, o carro utilizado pelos criminosos foi flagrado por uma câmera de segurança.

Assessoria da prefeitura de Granjeiro confirmou a morte do gestor municipal. — Foto: Reprodução/Prefeitura de GranjeiroAssessoria da prefeitura de Granjeiro confirmou a morte do gestor municipal. — Foto: Reprodução/Prefeitura de Granjeiro

Alvo de operação da Polícia Federal
João Gregório foi alvo de uma ação da Polícia Federal há pouco mais de um ano. Ele era suspeito de movimentar cerca de R$ 26 milhões na conta de um parente beneficiário de aposentadoria rural, num período de dois anos, segundo investigações da Operação Bricolagem, relativas a fraudes em licitações para construção de escolas. O valor dos contratos fraudados somava cerca de R$ 5 milhões. Um dos mandados foi cumprido em sua casa, onde foram encontrados R$ 213 mil em espécie, guardados em caixas de sapato.

O valor movimentado na conta do parente foi quase R$ 10 milhões a mais que o orçamento de todo o município de Granjeiro, cidade com 4,5 mil habitantes. Em 2017, o orçamento municipal anual foi de R$ 17 milhões, conforme a Prefeitura Municipal de Granjeiro.

Na época, o advogado do prefeito, Igor Rodrigues Lucena, informou que o "prefeito garantiu que não teria como ter mexido irregularmente em R$ 26 milhões do Município, pois a arrecadação anual é de R$ 13 milhões e ele assumiu a Prefeitura em 2017".

"Se tivesse ficado para si com todo dinheiro, (13+13, apesar de o ano ainda não ter terminado), não teria conseguido pagar o funcionalismo público nem fazer com que os serviços do Município funcionassem. Toda as contas estão em dia e a máquina pública na ativa", disse.

Filho de agricultores
João Gregório Neto, mais conhecido como "João do Povo", nasceu em 29 de maio de 1965, no sítio Cana Brava dos Gregório, no município de Granjeiro, estado do Ceará. Ele era filho do agricultor Raimundo Gregório Alves e da dona de casa Maria Vilany Gregório, sendo o segundo de sete filhos do casal.

João do Povo fez parte do Lions Clube de Várzea Alegre e era integrante da Loja Maçônica Harmonia Varzealegrense. No fim dos anos 80 ingressou na política como vereador sendo eleito por duas legislaturas pelo Partido da Frente Liberal - PFL. No início dos anos 90 entrou no ramo empresarial abrindo uma churrascaria em Várzea Alegre.

Em 2016, voltou à política, desta vez candidatando-se ao cargo de prefeito de Granjeiro, disputando a vaga pelo PSD, sendo eleito com 2.358 votos (52.39%).

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Com quebra de sigilo, MP contesta versão de Flávio sobre fantasma e lavagem

Oito meses após obter na Justiça as quebras de sigilos fiscal e bancário do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), de seu ex-assessor Fabrício Queiroz e de outras 93 pessoas e empresas, o MP (Ministério Público) do Rio avançou em diversas linhas de investigação.

As descobertas dos promotores contestam versões dadas pelo filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro e por Queiroz, apontado, nas palavras do MP, como operador financeiro de uma organização criminosa.

Entre as linhas de investigação estão o uso sistemático de funcionários fantasmas, os indícios de lavagem de dinheiro nas transações imobiliárias de Flávio e o envolvimento de Queiroz com o miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega, o Capitão Adriano, chefe do Escritório do Crime —grupo apontado como o responsável pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

A continuidade das investigações —que foram suspensas em julho por liminar do ministro Dias Toffoli, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e liberadas somente em novembro— também abriu novos flancos, como o possível uso da loja de chocolates da qual Flávio é sócio como mais uma forma de lavagem de dinheiro.

Flávio Bolsonaro e Queiroz negam todas as suspeitas levantadas pelo MP. Os dois foram os principais alvos de mandados de busca e apreensão cumpridos pelo MP na última quarta-feira (veja mais abaixo).

"Rolos"
Ao longo das investigações, Queiroz deu versões conflitantes para explicar suas movimentações financeiras. O primeiro relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), que deu origem a toda investigação do MP, já apontava que o ex-assessor movimentou de maneira atípica mais de R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017.

Inicialmente, Queiroz disse que seu dinheiro vinha, além da remuneração na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) e na Polícia Militar, de "rolos" e "compra e venda de carros". A justificativa, considerada frágil pelas autoridades, foi alterada em declarações feitas por escrito ao MP.

O ex-assessor passou a sustentar que recolhia parte dos salários de assessores nomeados na Alerj para contratar colaboradores informais, que ajudariam nas atividades políticas de Flávio Bolsonaro em seus redutos eleitorais.

Queiroz alega ter feito isso sem o conhecimento de Flávio ou de seus chefes de gabinete, o que, para o MP, é uma forma de tentar assumir toda a responsabilidade pela possível prática de rachadinha. Já em abril, o MP destacava que, embora falasse de funcionários informais, o ex-assessor nunca apresentou uma lista de pessoas contratadas dessa forma.

As quebras de sigilo revelaram que Queiroz recebeu 483 repasses de ex-assessores de Flávio, totalizando mais de R$ 2 milhões. O valor inclui não só depósitos e transferências identificadas para suas contas bancárias, mas também movimentações financeiras realizadas pelos funcionários de Flávio nos mesmos dias e valores de créditos não identificados para Queiroz —o que indicaria que o dinheiro foi depositado na boca do caixa, sem indicar a origem, ou entregue em mãos.

Relações com a milícia
Um dos temas em que o MP mais avançou foi a relação de Fabrício Queiroz, policial militar reformado, com Capitão Adriano, expulso da PM e foragido da Justiça desde fevereiro, quando o MP e a Polícia Civil deflagraram operação contra a cúpula do grupo paramilitar que domina o bairro de Rio das Pedras e outras comunidades vizinhas na zona oeste do Rio.

Os dois trabalharam juntos no 18º BPM (Jacarepaguá) e, segundo o próprio Queiroz, se tornaram amigos. Eles chegaram e se envolver na morte de um homem na Cidade de Deus enquanto atuavam no batalhão.

Até então, sabia-se que Flávio Bolsonaro havia empregado a mãe de Adriano, Raimunda Veras Magalhães, e a ex-mulher do ex-PM, Danielle Mendonça, em seu gabinete. As duas —que seriam funcionárias fantasmas— tiveram os sigilos quebrados na decisão de abril. A medida revelou que as parentes de Adriano devolveram, ao todo, R$ 203 mil para Queiroz, referentes aos salários recebidos como assessoras parlamentares.

No caso de Danielle, o MP aponta que parte desses valores passaram por contas bancárias de dois restaurantes ligados à milícia, localizados no Rio Comprido, zona norte do Rio: o Restaurante e Pizzaria Tayara Ltda repassou R$ 45.330 a Queiroz, enquanto o Restaurante e Pizarria Rio Cap transferiu R$ 26.920 para o ex-assessor de Flávio Bolsonaro.

Mensagens encontradas no celular de Danielle —apreendido durante a operação que tentou prender Adriano em fevereiro— mostram que Queiroz e o miliciano agiram para obstruir as investigações. Ambos orientaram Danielle a faltar aos depoimentos marcados pelo MP e não assinar nenhum documento.

"Eu já fui orientada. Ontem fui encontrar os amigos", responde ela. "Amigos", segundo o MP-RJ, seria como os dois se referiam à milícia chefiada por Adriano. O Gaecc (Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção) afirma que o Escritório do Crime teria sido responsável por fornecer a defesa de Danielle.

As mensagens revelam ainda que Adriano ficava com parte dos recursos do esquema de rachadinha no gabinete de Flávio na Alerj com a contratação de suas parentes. Outro chat entre Queiroz e Danielle indica que a família Bolsonaro tinha ciência do envolvimento da assessora com o chefe da milícia e temia o impacto que essa revelação poderia ter nas eleições de 2018.

Em conversa no dia 5 de dezembro de 2017, Queiroz procura Danielle e diz que precisava conversar com ela. A funcionária, que era nomeada desde 2007 no gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj, pergunta: "É conversa boa ou ruim?".

Queiroz então demonstra que há preocupação por por parte do clã Bolsonaro de que o vínculo dela com o miliciano se tornasse público. "Sobre seu nome... não querem correrem risco, tendo em vista que estão concorrendo e visibilidade que estão", afirma Queiroz. O UOL manteve a grafia original das mensagens, mesmo quando há erros ortográficos.

Funcionários fantasmas e rachadinha
As medidas judiciais autorizadas em abril deram novos elementos para o MP sustentar a tese de que parte dos funcionários nomeados por Flávio Bolsonaro atuava como laranjas em um esquema de rachadinha.

O MP ampliou o leque de ex-assessores parlamentares ligados diretamente a Queiroz. Além de sua mulher, filhas, enteada e do ex-marido de sua mulher, o MP constatou que outras funcionárias do gabinete eram vizinhas do policial militar reformado.

No total, o MP liga 12 nomeações diretamente a Queiroz. Vários desses funcionários têm fortes indícios de nunca terem trabalhado de fato no gabinete. Alguns chegaram a declarar outras ocupações em processos judiciais.

O MP também obteve o mesmo tipo de evidência em relação a dez parentes de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro e mãe de Jair Renan, seu filho mais novo.

Os integrantes da família Siqueira moram em Resende, no sul fluminense e, segundo as investigações, devolveram grande parte do que receberam de salários na Alerj. No total, os salários da família somaram mais de R$ 4,8 milhões, dos quais R$ 4 milhões (83,65%) foram sacados em espécie.

Lavagem em transações imobiliárias
As transações imobiliárias de Flávio Bolsonaro também mereceram a atenção dos promotores. O senador sistematicamente obteve lucros expressivos com compra e venda de apartamentos e salas comerciais em bairros nobres das zonas sul e oeste.

Por isso, o MP pediu em abril as quebras de sigilos fiscal e bancário de pessoas e empresas que participaram dessas transações imobiliárias com o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro.

As informações revelaram novos indícios de lavagem de dinheiro na compra e venda de dois apartamentos em Copacabana, em 2012, intermediadas pelo americano Glenn Howard Dillard, pagando R$ 140 mil e R$ 170 mil. Os mesmos imóveis foram vendidos, respectivamente, por R$ 550 mil e R$ 573 mil. Nas duas negociações, Flávio lucrou R$ 813 mil, segundo os registros oficiais.

O MP aponta que a compra subfaturada e a venda superfaturada de imóveis é uma forma tão comum de lavagem de dinheiro que ganhou definição própria no direito internacional.

O próprio Dillard informou em 2015 ao Citybank, banco em que era correntista, já ter negociado imóveis por valores maiores do que os registrados oficialmente. O assunto foi alvo de uma comunicação da instituição financeira ao Coaf.

No mesmo dia em que a compra dos imóveis foi assinada por Flávio e por sua mulher, Fernanda Antunes Figueira Bolsonaro, o casal repassou ao americano R$ 210 mil por meio de cheques.

Porém, Dillard recebeu na mesma data mais dois depósitos em dinheiro vivo, feitos na mesma agência bancária, R$ 638,4 mil em dinheiro vivo. Para os promotores, esse pagamento "por fora" também teria sido feito por Flávio Bolsonaro para ocultar o valor real da compra dos apartamentos.

Eles afirmam ainda que, como o senador e sua mulher não tinham disponibilidade financeira suficiente para arcar com o valor real dos bens, o valor depositado na conta do americano viria de origem ilícita.

Outro lado
A assessoria de imprensa de Flávio Bolsonaro afirma que seus esclarecimentos foram dados em vídeo publicado em suas redes sociais na última sexta-feira. Na gravação, Flávio se diz inocente e afirma ser alvo de perseguição: "Estou sendo investigado há dois anos e não tem nada contra mim".

Sobre o suposto esquema de rachadinha envolvendo parentes e vizinhos de Fabrício Queiroz, o senador sustenta que o ex-assessor já havia dito que administrava os recursos de sua familia. "Todos trabalhavam", alegou.

Ele diz que todos os parentes de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, trabalhavam regularmente para o mandato em Resende. "Lá é uma base eleitoral nossa. Todo politico tem isso, sem exceção", argumentou.

Já sobre as transações envolvendo dois apartamentos em Copacabana, Flávio Bolsonaro afirma que as mesmas foram feitas dentro da lei e recolheram todos os impostos devidos. Ele justifica ter pago um valor abaixo dos padrões de mercado por ter comprado de investidores americanos que estavam de saída do país. "Eu não posso comprar mais barato, tenho que comprar mais caro para nao ter suspeita?", questionou.

Flávio não comentou as relações de Queiroz com o miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega.

Em nota enviada pelo advogado Paulo Klein na última sexta-feira, a defesa de Queiroz nega o envolvimento dele e nega as alegações do MP com base em diálogos com a ex-assessora Danielle Mendonça, ex-mulher de Capitão Adriano.

"A interpretação dada a esses diálogos é feita de forma distorcida e a partir de recortes de diálogos obtidos de forma ilegal, portanto, para que os fatos possam ser avaliados com isenção é necessário que todo o diálogo seja apresentado", diz a nota.

No mesmo dia, Klein deixou a defesa de Queiroz e de seus familiares por "motivos pessoais".

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Pesquisadores da URCA e UFCA lançam programa inédito para registro biométrico de fósseis

Pesquisadores da Universidade Regional do Cariri (URCA) lançaram, na manhã desta segunda-feira, 23, durante coletiva de imprensa, realizada no auditório da sede do Geopark Araripe, em parceria com a Universidade Federal do Cariri (UFCA), o Programa Paleoimage, destinado à identificação biométrica dos fósseis achados na Chapada do Araripe. O trabalho é inédito e deverá servir de referência para a preservação desse tipo de patrimônio no mundo.

O programa poderá ser disponibilizado através de aplicativo e qualquer pessoa terá a oportunidade de fazer o registro, o que possibilitará em mais segurança, através do caráter inovador, no combate ao tráfico e furto de fósseis do Ceará, disponibilizando também a tecnologia da informação através de plataforma digital. Os registros estão sendo já realizados com o acervo da Universidade, através do Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens.

O programa foi desenvolvido pelos professores Katia Sacramento, da Universidade Regional do Cariri (URCA) e Vinicius Sacramento, da Universidade Federal do Cariri (UFCA). Outras propostas inovadoras estão sendo implementadas pelos pesquisadores, em parceria com o pesquisador Allyson Pinheiro (URCA), Álamo Saraiva (URCA).

A proposta é uma resposta dos pesquisadores aos problemas relacionados à questão da segurança maior desse patrimônio, inclusive possibilitado a repatriação de fósseis. O software é uma poderosa ferramenta de identificação biométrica que pode ser utilizada em qualquer sítio paleontológico, pelo mundo, como uma ferramenta de controle local.

O lançamento foi realizado com a presença do Reitor da URCA, Professor Francisco do O’ Lima Júnior, o diretor do Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, em Santana do Cariri, Allysson Pontes, que já vinha buscando uma ferramenta mais segura no sentido de possibilitar maior preservação e combate ao tráfico de fósseis, além dos pesquisadores Kátia Sacramento e Vinícius Sacramento.

Estratégia de defesa
Para o Reitor da URCA, essa é uma grande estratégia que já inclui várias defesas, como o próprio projeto do Geopark Araripe, no combate a saída e a venda ilegal de fósseis. Ele ainda afirma que a luta tem sido intensificada nos últimos anos, além do papel da Universidade, de encampar essa causa em suas mais diversas áreas de atuação, a consolidação dos museus, o aspecto científico, e a bandeira do patrimônio Paleontológico da região.

Conforme o Reitor, dar suporte a esse tráfico, com a identificação das peças, onde quer que elas estejam, é muito importante. “Acima de tudo destacar o trabalho de pesquisa, produto de várias instituições como a URCA e UFCA, IFCE, tendo como resultado o seu trabalho, que vai servir à sociedade, destacando esse importante papel da ciência”, diz.

Dentro da campanha Lugar de Fóssil é no Museu foi realizada uma nova doação, pelo morador de Santana do Cariri, Expedito Carlos do Nascimento, e já incluída no processo de identificação através do novo programa. A campanha nasceu recentemente em Santana, e permite que as pessoas possam ser sensibilizadas à doarem para pesquisa científica.

O Professor Vinícius Sacramento ressaltou que quando um fóssil for encontrado numa área de extração, o programa permite que ele seja registrado digitalmente, com a retirada de uma foto, e essa imagem passa a ser registrada no banco de dados da universidade. “Se porventura esse material for extraviado ou apreendido, poderá ser feito o escaneamento dessas imagens através do Paleoimage e identificar esse fóssil como propriedade da universidade”, explica.

A Professora Kátia Sacramento destaca a importância do registro biométrico para o banco de dados. “Esses fósseis precisavam de uma identidade para assegurar que eles possam ser rastreados em qualquer situação, através da catalogação biométrica”, afirma.

Identificação
Mesmo estando em uma foto de jornal ou qualquer site, mas registrado no banco de imagens, consegue-se comprovar que o fóssil é da região. Outro aspecto destacado pela pesquisadora, seria o controle a partir do material identificado na pedreira, diretamente dos locais de extração. “Isso vai dificultar que esse fóssil vá parar fora. Uma política de segurança criada para as universidades e outros estados também”, diz ela.

O Professor Allysson Pontes, diretor do Museu, ressalta a importância do programa para melhor gerenciar os acervos que já se tem, com a precisão de identificação, e ter maior controle sobre o que acontece com os fósseis da região, e que fica disponível para o mundo. Ele afirma a parceria dos pesquisadores com o museu, que passa a ser a primeira instituição a fazer uso dessa tecnologia, e comprovar na prática a eficácia do programa. Outros países podem aderir a essa forma de identificação. O novo programa será divulgado dentro da rede de geoparques mundiais, para que outros territórios possam usufruir dessa importante ferramenta.

Para o diretor do Geopark Araripe, Nivaldo Soares, a segurança e a manutenção dos fósseis são preocupações do Geopark e da própria universidade, além das demais instituições e os vários parceiros e toda a sociedade. Segundo ele, um trabalho como esse vem mostrar essa necessidade, e o Geopark tem o papel de contribuir nesse sentido, contando com essa base científica das universidades.

O Reitor Lima destacou a ferramenta arrojada que faz uso ao que há de moderno em termos de tecnologia, com professores gabaritados das duas instituições públicas de ensino superior da região, buscando soluções que possam ser utilizadas por outras esferas, com a produção do conhecimento.

Segundo Kátia Sacramento, a principal importância desse projeto está atrelada à segurança dos fósseis na região, porque uma vez que houver o reconhecimento biométrico, onde esse material estiver, a URCA e a UFCA conseguem provar que o fóssil é do Cariri, como forma de minimizar esses furtos locais ainda existentes.

Espera-se agora a parceria do Governo do Estado como suporte, além de estender para a Polícia Federal de todo o País. “Uma vez que se esse banco de imagens estiver associado, não haverá mais saída desse material do Brasil”, assegura. Recentemente, os professores realizaram o registro do Projeto.

Para o Professor Vinícius Sacramento, identificando a espécie como da região fica mais fácil relacionar a origem do fóssil e a problemática do tráfico e furtos pode ser minimizada. “Com um trabalho dessa natureza, se mostra que vale a pena investir em educação pública”, avalia.

Curta nossa página no Facebook

24 de dezembro

1734 - São publicadas as Cartas Filosóficas de Voltaire.
1938 - É inaugurada oficialmente a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, no Brasil.
1951 - A Líbia torna-se independente da França e do Reino Unido.

Nasceram neste dia…
1491 - Inácio de Loyola, missionário espanhol (m. 1556).
1818 - James Prescott Joule, físico britânico (m. 1889).
1971 - Ricky Martin, cantor portorriquenho.

Morreram neste dia…
1453 - John Dunstable, compositor inglês (n. 1390).
1524 - Vasco da Gama, navegador português (n. 1469).
1999 - João Figueiredo (foto), político brasileiro (n. 1918).

Fonte: Wikipédia

Orçamento do Ceará de R$ 28,8 bi para 2020 é aprovado na Assembleia Legislativa

Os deputados estaduais aprovaram, no final da tarde de quinta-feira (19), a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020. Ao todo, 3.408 emendas foram apresentadas ao Projeto de Lei que estima receitas e fixa despesas do Governo do Ceará para o próximo ano. Conforme o texto aprovado, o orçamento do Ceará para 2020 será de R$ 28,8 bilhões. O valor compreende investimentos, orçamento fiscal e de seguridade social.

A maioria das emendas incluídas no Projeto teve como objeto a execução de obras de infraestrutura, a exemplo de construção e conservação de rodovias, perfuração de poços e areninhas, e investimentos na função Saúde, com destaque para a construção de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Apenas para investimentos, a LOA 2020 prevê cerca de R$ 3 bilhões, incluindo recursos próprios, de convênios com os governos federal e municipal, de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e de operações de crédito contratadas. O valor possibilitará a continuidade de grandes projetos para o Ceará, a exemplo do VLT Parangaba-Mucuripe, da pavimentação e duplicação de rodovias, da implantação da Linha Leste do Metrô de Fortaleza e do aperfeiçoamento do controle de trânsito de mercadorias.

Conforme a LOA 2020, os recursos que serão destinados pelo Governo do Ceará a áreas como Educação e Saúde superam o percentual estabelecido pela legislação. Para Manutenção e Desenvolvimento do Ensino, serão 27,1% da Receita Líquida de Impostos e Transferências (RLIT), fatia superior à exigida constitucionalmente (25%). Na Saúde, os aportes realizados em 2020 serão de 12,7% da RLIT, também acima do mínimo constitucional (12%).

A maior fatia do Orçamento será destinada para Pessoal e Encargos Sociais, com aproximadamente R$ 12,6 bilhões do total da LOA 2020, valor que obedece aos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O montante corresponde a 54,31% Receita Corrente Líquida (RCL) e inclui os salários dos servidores, os benefícios já concedidos neste Governo e a continuidade da política de ampliação dos serviços prestados por meio da realização de concursos, correção de distorções de Planos de Cargos e Carreiras e a busca por manutenção do poder de compra dos servidores.

Para Outras Despesas Correntes (ODC), serão destinados em torno de R$ 10,9 bilhões. Esse grupo contempla as transferências obrigatórias (R$ 3,97 bilhões), a manutenção dos serviços administrativos necessários ao funcionamento da máquina estatal e a expansão decorrente do funcionamento dos novos equipamentos públicos que foram concluídos em 2019 e outros que serão entregues à sociedade no decorrer do exercício de 2020 (R$ 6,9 bilhões), incluindo a ampliação de leitos em hospitais, o funcionamento de novas escolas e a manutenção das delegacias, dentre outros equipamentos disponibilizados ao cidadão.

A LOA 2020 também prevê cerca de R$ 1,7 bilhão para garantir o pagamento de amortização e juros, incluindo recursos provenientes de operação de crédito que poderão ser utilizados na amortização das dívidas interna e externa do Estado.

Alteração na LDO
A Assembleia Legislativa do Ceará também aprovou, nessa quinta-feira, o projeto de Emenda Constitucional n° 15/19 que altera o artigo 205 da Constituição Estadual para disciplinar a destinação de recursos no orçamento estadual para ações, programas, serviços e investimentos no interior do Estado por meio da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que é apreciada anualmente pelo legislativo.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Polícia Civil orienta a população contra golpes praticados nesta época do ano

Delegacia Regional de Polícia Civil de Crato
(Foto: Samuel Pinheiro/Blog Cariri)
Com a chegada das festas de fim de ano, é preciso redobrar a atenção para não se tornar mais uma vítima de estelionatários. Há certos golpes que ocorrem o ano inteiro, mas se intensificam no mês de dezembro. Isso porque grande parte dos trabalhadores recebem o 13º salário e muitas empresas adiantam o salário do mês de janeiro para antes do Natal. Com esse benefício, as pessoas movimentam o comércio ao realizarem as compras de final de ano, momento propício para os golpistas entrarem em ação. No Ceará, de janeiro até novembro deste ano, a Polícia Civil já instaurou 1.016 inquéritos policiais para investigar crimes de estelionato.

De acordo com o delegado titular da DDF, Eduardo Tomé, nessa época do ano, as pessoas tendem a ficar mais relaxadas e não ficam tão atento aos protocolos de segurança. “O estelionatário se utiliza dessa falta de atenção do cidadão para induzi-lo ao erro e executar seu crime”, explica. Entre os principais golpes registrados nas delegacias, estão os “golpe do WhatsApp”, “ligações premiadas”, “bilhete premiado” e “golpe do cartão”.

Principais golpes
O golpe da clonagem do WhatsApp consiste em um contato do criminoso com a pretensa vítima via bate-papo. Geralmente, o criminoso envia um link para o aparelho celular da vítima, fingindo ser de um site de compras ou de uma instituição financeira e, ao clicar no link, a vítima tem seus dados clonados pelo estelionatário. Em pouco tempo, a vítima tem seu WhatsApp bloqueado e o estelionatário passa a usar o perfil da vítima. Dessa forma, ele entra em contato com a rede de relacionamentos registrada no aplicativo, fingindo ser a vítima e pedindo favores como empréstimos. Muitas pessoas, acreditando que estão falando com seu amigo, transferem o pagamento solicitado sem buscar outra forma de conferir a veracidade da mensagem.

Ao se deparar com tal situação, é indicado entrar em contato com o amigo por meio de uma ligação telefônica para confirmar se a solicitação procede e sempre ficar atento com o recebimento de links suspeitos. Outra forma de evitar o golpe é ativar a verificação em duas etapas, um mecanismo de segurança disponível no WhatsApp. Assim, qualquer tentativa de verificação de um número de telefone no aplicativo terá de ser acompanhada por um PIN (senha) de seis dígitos, criado pelo usuário. Para a Polícia, essa é a melhor forma de se prevenir contra o golpe.

Nas “ligações premiadas”, os criminosos usam o nome de um programa de televisão de grande audiência ou alguma rede varejista conhecida. Eles informam que a pessoa foi premiada, que ganhou um carro ou dinheiro, mas para que a pessoa possa resgatar o prêmio, ela precisa realizar um depósito em uma conta. Nenhuma empresa distribui prêmios dessa forma, mas muitas pessoas ainda caem nesse golpe. Para se proteger, o cidadão precisa tomar alguns cuidados, como obter informações sobre a premiação e, em hipótese alguma, depositar o dinheiro.

Já o golpe do “bilhete premiado” ganha força no final do ano, justamente numa época de muitos sorteios. Para simular um bilhete premiado, o estelionatário pega o número já sorteado da loteria e faz um jogo, obtendo comprovante, porém de um sorteio que ainda ocorrerá. Ele aborda uma pessoa na lotérica, diz que está com o bilhete premiado e, em seguida, pede um valor pelo bilhete.

No “golpe do cartão”, o golpista se dirige até o caixa eletrônico oferecendo ajuda – geralmente as vítimas são pessoas idosas ou com dificuldades no manuseio do terminal bancário – e, após observar a senha da vítima, troca o seu cartão bancário por um outro parecido sem a pessoa perceber. Depois, o criminoso volta ao banco e realiza operação utilizando o verdadeiro cartão da vítima.

Cuidados
De forma geral, o delegado da DDF, Eduardo Tomé alerta para que a população desconfie do que parece ser muito vantajoso e busque se certificar em sites de apoio ao consumidor sobre as empresas visadas. “Siga a regra dos três conselhos: Não acredite em propostas mirabolantes, não seja ganancioso ou ingênuo e fique atento sempre”, complementa Eduardo. A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) orienta a população no sentido de registrar um Boletim de Ocorrência (B.O) caso tenha sido alvo de algum dos golpes.

Curta nossa página no Facebook

Câmara Municipal de Barbalha lança concurso público; salários chegam a R$ 3.120

A Câmara Municipal de Barbalha abriu edital de concurso público com seis vagas de cargos efetivos para níveis fundamental, médio, técnico e superior. As inscrições poderão ser feitas entre 17 de janeiro e 18 de fevereiro de 2020. Os salários chegam a R$ 3.120. 

Os cargos são para auxiliar de serviços gerais (2 vagas), agente administrativo (2 vagas), controlador executivo (1 vaga) e assessor jurídico (1 vaga).  Os salários variam conforme a função: 
  • Auxiliar de Serviços Gerais (Nível Fundamental): R$ 1.331,05 
  • Agente Administrativo (Nível Médio): R$ 2.623,77 
  • Controlador Executivo (Nível Médio): R$ 1.144 
  • Assessor jurídico (Nível Superior): R$ 3.120 
A inscrição para o concurso deve ser feita pela internet, e as taxas variam de acordo com o nível escolar. Para os cargos de nível fundamental a taxa é no valor de R$ 80, já para os cargos de níveis médio e técnico, a taxa é de R$ 100, e para concorrer ao cargo de nível superior, a taxa é de R$ 150. 

A prova vai ser realizada no dia 22 de março, no município de Barbalha. Locais e horários vão ser divulgados posteriormente no cartão de identificação do candidato. 

O concurso será executado pela Universidade Regional do Cariri (Urca), por meio da Comissão Executiva do Vestibular (CEV), com apoio da Câmara Municipal de Barbalha. 

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Cariri recebe Praça Mais Infância e Centro de Educação Infantil

Ter um espaço com conforto e adequado para cuidar e educar crianças de 0 a 5 anos era o sonho da Maria Aparecidada Costa, que agora vê o novo Centro de Educação Infantil (CEI) de Salitre como uma segunda casa.

“Na minha casa não temos berço, nem banheira para dar banho na nossa neném de 6 meses. E aqui com certeza será minha segunda casa, aqui tem tudo que preciso para cuidar da minha filha. É um sonho”, comemorou a dona de casa.

A inauguração do novo Centro de Educação Infantil (CEI) de Salitre, no Cariri, foi realizada nesta sexta-feira (20), com as presenças da primeira-dama do Estado, Onélia Santana, e do prefeito Rondilson Ribeiro, que visitaram as instalações do Centro, ao lado de muitas famílias que foram ver de perto o benefício. Cada CEI tem capacidade para atender até 208 crianças, numa estrutura composta por quatro salas de aula, laboratório de informática, refeitório, cozinha, berçário, fraldário, dormitório, copa, recepção e playground. O equipamento foi implantado sob supervisão da Superintendência de Obras Públicas (SOP).

Para a primeira-dama, Onélia Santana o CEI é um espaço apropriado para as famílias. “Aqui as famílias terão toda a estrutura para fazer desse lugar um segundo lar. Aqui as crianças terão educação de qualidade, alimentação saudável, segurança e todo o cuidado de pessoas treinadas para cuidar dos filhos de vocês. Essas crianças são o nosso futuro e estamos cuidando muito bem delas”.

Na solenidade também foi realizado o plantio de mudas de árvores frutíferas e ornamentais, nativas da região. A população também recebeu doações de mudas para o plantio no município. A plantação de mudas é promovida por grupos de crianças com o auxílio de técnicos da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), que incentivam o senso de responsabilidade da cada criança pela sua plantinha, pelo ambiente onde está sendo plantado e, consequentemente, pela natureza.

O CEI recebeu aporte financeiro no valor de R$ 1,4 milhão, oriundo do Governo do Ceará, de empréstimo com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e contrapartida do município. O investimento foi utilizado para construir, mobiliar e equipar o novo espaço. O Ceará contará com 167 Centros de Educação Infantil (CEIs), sendo 120 pela Seduc e 47 pela SPS.

Com o CEI de Salitre já são 46 Centros entregues à população cearense. O objetivo é ampliar a oferta de creches e estabelecimentos de pré-escola para a promoção do desenvolvimento integral das crianças cearenses nos municípios.

Mauriti recebeu Praça Mais Infância
Na quinta-feira (19), a cidade de Mauriti recebeu a Praça Mais Infância, do Programa Mais Infância Ceará, idealizado pela primeira-dama do Ceará, Onélia Santana. O Governo do Ceará já entregou 17 praças de um total de 34.

A solenidade de entrega foi realizada pela primeira-dama do Estado, Onélia Santana, pelo secretário Executivo da Proteção Social da SPS, Francisco Ibiapina, e pelo prefeito de Mauriti, Mano Moraes.

A Praça Mais Infância de Mauriti tem uma área total de 2.990,00 m², composta por quadra poliesportiva, playground, academia ao ar livre, espiribol, bicicletário, área para picnic e pergolado e ainda bloco de apoio com banheiros acessíveis, fraldário, administração e depósito. Na ocasião, o Estado entrega ainda kits com redes e bolas de basquete, vôlei, futsal, espiribol.

Municípios contemplados
Além de Mauriti, Aquiraz, Amontada, Acaraú, Camocim, Canindé, Crateús, Crato, Granja, Maranguape, Maracanaú, Pacatuba, Pentecoste, São Benedito, São Gonçalo do Amarante, Sobral e Viçosa do Ceará, mais 17 locais receberão a Praça Mais Infância: Acopiara, Boa Viagem, Cascavel, Caucaia, Fortaleza (3), Icapuí, Icó, Iguatu, Itapipoca, Itarema, Juazeiro do Norte, Quixadá, Tauá, Tianguá e Trairi.

As Praças Mais Infância estão dentro do pilar “Tempo de Brincar” do Programa Mais Infância Ceará. Além das Praças Mais Infância, já foram implantadas pelo Governo do Ceará nos municípios 35 brinquedocreches e 101 brinquedopraças e outras 63 brinquedopraças estão previstas.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Chegada do Papai Noel encanta e emociona crianças do bairro Bela Vista, em Barbalha

Uma manhã de muita alegria para as crianças do bairro Bela Vista que prestigiaram a chegada do Papai Noel neste domingo (22). O evento já faz parte do calendário anual da comunidade, e é aguardando com ansiedade por todos.

Uma fila de crianças se formou em frente ao palco para assistir ao show do grupo Mundo de Bita Cover. Além da distribuição de brinquedos e bombons, Papai Noel também deixou uma mensagem de esperança e fé ao falar que o Natal era a comemoração do nascimento do Menino Jesus.

A realização foi do vereador Dorivan Amaro, com apoio do Governo do Estado do Ceará, do deputado estadual Fernando Santana e dos vereadores da oposição que estiveram presente. A organização ficou por conta do promotor de eventos André Lacerda.

Por Samuel Pinheiro

Curta nossa página no Facebook

Bolsonaro dá nota 7 ao seu primeiro ano de governo

Em entrevista ao programa Poder em Foco, parceria do SBT com o jornal digital Poder 360, o presidente Jair Bolsonaro deu nota 7 ao seu primeiro ano de governo. O motivo para a nota, segundo ele, foi a falta de articulação política com alguns setores da sociedade e a inexperiência de alguns ministros. Mas espera nota 8 para 2020.

Bolsonaro considerou a melhora da economia com o principal fator positivo de seu governo até o momento e citou como exemplos a redução da taxa Selic e do risco Brasil, “inflação na casa média de projeção” e, como consequência, incentivo ao investimento. “Devemos completar um ano de governo com quase 1 milhão de empregos criados. São números auspiciosos.”, disse Bolsonaro.

Em relação às privatizações previstas para o próximo ano, o presidente reiterou a privatização dos Correios e de algumas subsidiárias da Petrobrás. Mas descartou a privatização de bancos, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica. “Sem partir para a privatização, o sistema entra em colapso. Não tem outra alternativa.”, afirmou.

Reforma tributária
Bolsonaro disse que há possibilidade de criação de um novo imposto, como a CPMF, desde que outros sejam extinguidos e que isso seja discutido com a população. O presidente criticou a carga tributária sobre o empregador e a defasagem na mão de obra e na educação brasileira. “A educação no Brasil está péssima e você não muda isso de uma hora para outra. (…) Entre as 200 universidades do mundo, não tem nenhuma brasileira. Precisa melhorar”, afirmou.

Em balanço sobre a equipe, Bolsonaro elogiou seus ministros e afirmou que não há intenção de mudanças no próximo ano. Sobre as eleições de 2020, não descartou a possibilidade de apoiar candidatos de cidades estratégicas, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife.

Reeleição
Sobre ser candidato à reeleição, Jair Bolsonaro confirmou essa possibilidade. “Se eu estiver bem, disputo a reeleição. Estou cumprindo a missão de forma, no mínimo, razoável. Posso não ser o melhor presidente, mas sou o que tem menos pecados”, disse.

Se isso acontecer, ele acredita que o PT será um forte concorrente, mas que Lula “é carta fora do baralho”. Também defendeu o voto impresso e mencionou a suspeita de fraude na última eleição.

STF
Bolsonaro classificou como “boa” sua relação com o Supremo Tribunal Federal (STF) e confirmou o advogado geral da União, André Mendonça, como uma de suas opções de indicação para ministro do Tribunal.

Fonte: Veja

Curta nossa página no Facebook

Ceará gera 4.860 novos empregos em novembro e registra melhor resultado do Nordeste

Pelo quinto mês consecutivo, o Ceará registrou expansão no número de postos de trabalho com carteira assinada, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em novembro, foram 4.860 novos empregos, resultado de 32.262 admissões e 27.402 desligamentos. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (19) pela Secretaria de Trabalho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, com o Ceará registrando o sétimo melhor resultado do País e o primeiro do Nordeste.

Em novembro, seis setores da economia apresentaram saldos positivos, principalmente o comércio (2.989) e os serviços (2.010). Saldos negativos foram observados somente nos setores da indústria de transformação (-151) e agropecuária (-441). No setor de serviços, destacam-se os subsetores de serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção, redação (813), serviços médicos, odontológicos e veterinários (772) e comércio administração de imóveis, valores mobiliários, serviços técnico (677).

Dentre os municípios com maiores saldos, além da Capital (3.188), onde se concentrou a maior parte da geração de postos de trabalho, também se destacam os municípios de Caucaia (272), Tianguá (125), Quixadá (122), Morada Nova (120) e Aquiraz (115).

Segundo o analista de mercado do trabalho do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Mardônio Costa, “no acumulado até novembro desse ano (13.564 novos empregos), a economia cearense gerou o equivalente a 47,6% dos empregos criados no mesmo período de 2018 (mais 28.506 empregos), o que deixa transparecer a recuperação do emprego formal no Ceará. Ademais, oito em cada dez empregos gerados no estado estão na RMF (3.859 empregos)”.a Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Addthis