10 truques para usar melhor o WhatsApp

Conheça agora uma lista com 10 truques que você talvez não conheça pode melhorar sua experiência no aplicativo. É possível, por exemplo, recuperar mensagens apagadas, bloquear o acesso de pessoas estranhas às conversas e até agendar mensagens. Confira:

1. Mude o número do seu WhatsApp
Quem já usou vários números no mesmo aparelho provavelmente já se deparou com o seguinte problema: ao passar o telefone a uma pessoa, teve que dar o número do chip e o que está sincronizado com o WhatsApp. Para resolver o problema, há duas maneiras: desinstalar e instalar novamente o app (a mais difícil) ou alterar dentro do próprio programa.

Em 'Ajustes', clique em ‘Conta’ e em ‘Alterar número’. Depois de alterar o telefone, o usuário receberá um código via SMS que será validado dentro das configurações. Os grupos e contatos serão mantidos e o número anterior será substituído pelo novo em conversas coletivas.

2. Desative o 'visto por último'
Android e iOS permitem desativar o recurso que mostra quando o app foi aberto pela última vez. Clique em 'Ajustes' e em ‘Conta’ e depois em ‘Privacidade’. Desative o ‘Visto por último’ para todos os contatos. Mas lembre-se: quando estiver online, as pessoas conseguirão ver.

3. Bloqueie o app quando não quiser que outras pessoas o vejam
Existem diversos aplicativos para Android e iOS que permitem que o usuário bloqueie todas as conversas quando alguém desautorizado quiser vasculhar. Segundo o próprio WhatsApp, existem diversas opcões de apps para Android que realizam a tarefa. Confira todas elas AQUI.

4. Arquive todas as conversas
O recurso de backup automático do WhatsApp salva todas as conversas e permite restaurá-las caso o app seja desinstalado ou o usuário mude de número. É possível realizar a atividade manualmente, escolher com que frequência a tarefa será realizada e até desativar o recurso.

5. Acesse as mensagens apagadas (Android)
Pelo Android, é possível acessar as mensagens apagadas porque elas ficam armazenadas no cartão de memória, que os iPhones não possuem. Vá até a pasta ‘WhatsApp’ do cartão SD e clique em ‘Databases’. Lá dentro, é possível ver arquivos como ‘msgstore-2015-01-04.1.db.crypt’. Como é fácil perceber, elas indicam a data em que foram criadas. Na pasta também fica um arquivo chamado ‘msgstore.db.crypt’. Altere seu nome para algo como ‘backup-msgstore.db.crypt’.

Depois de renomear o arquivo, basta alterar a conversa com a data desejada e o renomeie para msgstore.db.crypt. A última etapa é ir abrir as configurações do celular. Em ‘Aplicativos’, ‘Gerenciar Aplicativos’ e ‘WhatsApp’, clique em limpar todos os dados.

Quando abrir o WhatsApp, o app vai pedir que o usuário restaure as informações a partir da cópia de segurança. Clique em ‘Restaurar’ e tudo voltará ao normal.

6. Oculte sua foto de perfil para quem não está em sua lista de contatos
No menu de privacidade, selecione ‘Apenas contatos’ em ‘Foto do perfil’.

7. Agende uma mensagem pelo WhatsApp (Android)
O aplicativo Seebye Scheduler permite agendar mensagens para enviar aos contatos da lista. Mas preste atenção: é preciso ter o acesso root habilitado no telefone.

8. Receba as notificações do celular no PC
Para usar o WhatsApp pelo computador basta acessar o WhatsApp Web, mas é necessário ficar com o site aberto para visualizar as notificações. Outra opção é o Pushbullet, que consegue fazer a ligação entre seu computador e seu celular, para que o usuário verifique as notificações diretamente no seu desktop sem a necessidade de olhar para o celular. Assim, quando chegar alguma mensagem do WhatsApp, ela deve aparecer no computador por meio de uma extensão para o navegador.

9. Impeça o download automático de mídia para o celular
Desative o item ‘Salvar Mídia Recebida’ em ‘Ajustes de Conversa’ e economize espaço no aparelho, escolhendo apenas as imagens que deseja baixar.

10. "Engane" a confirmação de leitura
Para visualizar uma mensagem sem confirmar sua leitura, ative o modo avião quando recebê-la. Abra naturalmente o WhatsApp e leia o que desejar. Atenção: em celulares Android, ao reativar o celular, as barras azuis aparecerão automaticamente.  No iOS isso só vai acontecer quando o usuário realmente abrir o aplicativo.

Se preferir, é possível desativar de vez a confirmação de leitura. Vá em "Ajustes", "Conta" e "Privacidade" e desative a confirmação de leitura. Ao fazer isso, não será possível visualizar a confirmação de itens enviados aos seus contatos. A confirmação em grupos, no entanto, será mantida.

Fonte: Olhar Digital (Via Buzzfeed e  Geekscab)

Curta nossa página no Facebook



6 mitos (e boatos) sobre Lula que circulam na internet

MITO 1 - Lula saiu na capa da Forbes e é um dos homens mais ricos do Brasil (LOL)
Uma falsa capa da Forbes, revista norte-americana de economia e negócios, circula há alguns anos pela internet. Ela mostra Lula como principal personagem do ranking dos homens e mulheres mais ricos do mundo, elaborado todos os anos pela revista.

Para começar, trata-se de uma montagem grosseira. Uma simples busca nos arquivos da publicação comprova que a tal capa nunca existiu. Mesmo assim, o boato se espalhou tanto que a própria Forbes fez questão de publicar um desmentido, em 2013. O nome de Lula jamais constou do ranking anual de bilionários dessa ou de qualquer outra revista, pela simples razão que Lula não é e jamais foi bilionário.

MITO 2 - O filho do Lula é dono da Friboi, de um avião, da Torre Eiffel e da Casa Branca
Outro mito famoso diz respeito a um dos filhos do ex-presidente, Fabio Luís Lula da Silva, que nos boatos é identificado como Lulinha.

“Denúncias” anônimas afirmam, sem apresentar fontes, que Lulinha é milionário, tem uma mansão faraônica e um avião de US$ 50 milhões e é um dos donos da empresa JBS, da marca de carnes Friboi. Mais uma mentira. Lulinha não é sócio da empresa, nunca teve avião e a foto da suposta mansão que pertenceria a ele mostra, na verdade, a bela sede da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP), em Piracicaba.

Lulinha pediu a abertura de inquérito policial para investigar as origens desses boatos, com o objetivo de identificar e punir os responsáveis. Os verdadeiros donos da Friboi são o empresário Joesley Batista e sua família.

MITO 3 - Lula está com câncer no pâncreas, no pulmão e até já morreu
Lula foi acometido por um câncer de laringe em 2011. Desde o início, a doença do ex-presidente foi tratada com toda transparência, a pedido do próprio Lula. O diagnóstico e as etapas do tratamento, até o desaparecimento do câncer, em 28 de março de 2012, foram amplamente divulgadas. Desde então, os exames periódicos feitos pelo ex-presidente são divulgados, em notas médicas que atestam a boa saúde dele. A última vez que Lula fez exames foi em 15 de novembro de 2014 e a nota divulgada pela equipe médica afirma o seguinte: “Todos os exames apresentaram resultados normais”.

MITO 4 - Lula recebe aposentadoria por invalidez
Em 1964, aos 18 anos, o ex-presidente sofreu um acidente na Metalúrgica Independência, em São Paulo, onde trabalhava. Lula recebeu uma indenização à época e continuou trabalhando durante vários anos, sendo eleito posteriormente presidente da República. Boatos espalhados pela internet dizem que ele recebe até hoje uma aposentadoria por invalidez, o que não é verdade. Quem recebe esse benefício não pode trabalhar e receber salários de qualquer espécie, muito menos como representante do povo.

MITO 5 - Lula deu sorte e já pegou a economia bombando
O Brasil se transformou radicalmente desde a eleição de Lula – de um país para poucos, passou a ser em um país para todos.

Poucos países conseguem crescer com inclusão social, num ambiente de plenas liberdades democráticas. O Brasil se orgulha de ser um deles.

Das grandes economias do mundo, nenhuma outra gerou 21 milhões de empregos, garantiu ganho real de 70% para o salário mínimo, triplicou os investimentos em educação, retirou 36 milhões de pessoas da miséria e promoveu 42 milhões à classe média – com inflação dentro da meta, dívida pública em queda, reservas internacionais sólidas e crescente protagonismo no cenário mundial.

Com FHC, quem mandava no Brasil era o Fundo Monetário Internacional (FMI). Isso mudou. O país que era obrigado a cortar investimentos, empregos e programas sociais para cumprir as metas do FMI hoje é dono do próprio nariz e – surpresa! – empresta dinheiro ao FMI.

MITO 6 - Lula não criou o Bolsa Família: ele já pegou tudo pronto!
Os programas sociais do governo tucano eram dispersos, não tinham um eixo estratégico, e beneficiavam pouquíssima gente. Eram pouco mais que uma vitrine. Foi Lula, em 2003, quem unificou vários programas e multiplicou seu alcance e o volume de recursos, transformando-os em políticas de Estado.

O governo Lula mostrou que os pobres não eram o problema do Brasil e sim parte da solução para que o país crescesse e se tornasse mais igual. Por isso, o investimento em políticas sociais cresceu sete vezes: de R$ 3 bi para R$ 25 bi. Hoje, graças ao Bolsa Família, 36 milhões de brasileiros e brasileiras estão fora da pobreza extrema.


Curta nossa página no Facebook



A verdade sobre o famoso suco detox

Bem, vamos começar “do começo”. O que significa detox? Algo capaz de desintoxicar o organismo, fazendo uma faxina e tirando do nosso corpo tudo o que faz mal! Perfeito, né?

Mas será que o fato de simplesmente tomar um suco detox adianta de verdade? A resposta é não! Em geral ele é saudável, nutritivo, melhora o funcionamento do intestino, hidrata o corpo e vale a pena, mas temos de prestar atenção ao que estamos consumindo ao longo do dia. Não adianta comer um monte de porcaria por aí e depois tomar um belo suco detox, achando que ele vai resolver todos os seus problemas.

Pessoal, milagre não existe. É preciso consumir frutas, verduras e legumes, evitar frituras, comidas gordurosas e, dentro do possível, os alimentos industrializados. Tá, eu sei que é quase impossível eliminar alimentos industrializados, ainda mais na correria do dia a dia, mas podemos fazer escolhas melhores. Para isso, devemos criar o hábito de ler o rótulo dos produtos e evitar aqueles com alta concentração de sódio, açúcar, gorduras trans e vegetal hidrogenada, conservantes e aditivos químicos.

Além disso, o melhor horário para consumir o suco detox é no café da manhã, pois estamos em jejum, e os nutrientes acabam sendo mais bem aproveitados pelo nosso organismo. E mais: ele não precisa ser obrigatoriamente verde, viu? O que o faz ser detox são os nutrientes contidos nele e não a sua coloração.

O ingrediente mais comumente utilizado é a couve, que é rica em fibras, ferro, cálcio, vitaminas A e C. É ela que acaba deixando o suco verde. Mas, se você não gosta de couve, pode colocar outras folhas.

Procure escolher frutas e verduras de cores diferentes, assim você abrange diferentes tipos de vitaminas e minerais. Para finalizar, vou dar minha receitinha curinga de suco desintoxicante e energético para facilitar a vida. Anote e brinde à saúde!

Ingredientes
• 1 cenoura
• 1 maçã
• 2 laranjas
• 1 colher de chá de gengibre ralado

Modo de fazer
Bata todos os ingredientes em um liquidifi cador com um pouco de água filtrada ou água de coco. Não é necessário adoçar. Beba em seguida.

Fonte: Viva Mais!

Curta nossa página no Facebook



STF abre processo e Renan vira réu sob acusação de desvio de verba pública

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quinta-feira (1º) abrir ação penal e transformar em réu o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pelo crime de peculato (desvio de dinheiro público). Os ministros do STF não aceitaram a parte da denúncia que acusava o senador também pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso.

É a primeira vez que Renan se torna réu em uma ação penal. Ele é investigado no STF em mais 11 inquéritos, alguns deles derivados de operações como a Lava Jato e a Zelotes. O senador nega ter cometido qualquer irregularidade.

A denúncia da Procuradoria-Geral da República acusa o senador de ter desviado parte de sua verba parlamentar, à que todo senador tem direito para pagar por atividades do mandato, para pagar a pensão alimentícia de uma filha. O desvio teria ocorrido, segundo a denúncia, por meio da simulação do aluguel de carros para o gabinete do senador.

Oito dos 11 ministros acompanharam o voto do relator, Edson Fachin, e decidiram abrir processo contra Renan pela suspeita de ele ter usado nota fiscais falsas para justificar o pagamento pelo Senado de serviço de locação de veículos para o gabinete do senador.

Votaram a favor do processo contra Renan, além de Fachin, os ministros Luís Roberto Barroso, Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e a presidente do Supremo, Cármen Lúcia. Votaram pelo arquivamento do caso os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

Três ministros -- Barroso, Rosa Weber e Marco Aurélio-- votaram a favor da abertura de processo também pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso, mas o placar não alcançou maioria.

Renan afirmou, após o resultado do julgamento, que vai provar sua inocência e que a denúncia apresentada possui "falhas". Em relação às suspeitas sobre a locação de carros paga com verba do Senado, Renan afirmou que os serviços foram efetivamente prestados e pagos em dinheiro.
"Os serviços foram prestados e pagos em espécie, o que é legal. O senador lembra que a legislação obriga o Ministério Público a comprovar [a acusação], o que não fez em nove anos com todos sigilos quebrados. A investigação está recheada de falhas", diz nota divulgada pela assessoria do senador.

A partir da decisão de hoje, o Supremo deverá ouvir o depoimento de testemunhas de defesa e acusação e analisar documentos apresentados na denúncia. Ao final do processo, será aberto prazo para nova manifestação da defesa do senador e também da Procuradoria. Apenas quando esse trâmite for cumprido, os ministros se reúnem novamente para julgar se Renan é culpado ou inocente da acusação que foi feita contra ele. Não há prazo limite para que o processo seja julgado.

O mandato de Renan na presidência do Senado termina em fevereiro, mas agora sua permanência no cargo pode ser ameaçada caso o Supremo retome o julgamento de uma outra ação. Em novembro, a maioria dos ministros entendeu que réus em ações penais no STF não podem ocupar a presidência do Senado ou da Câmara, já que esses cargos estão na linha direta de substituição do presidente da República. Um pedido de vista de Toffoli interrompeu esse julgamento.

O voto do relator
Fachin votou que Renan se tornasse réu apenas pelo crime de peculato (desvio de dinheiro público), por suspeitas de ter apresentado notas fiscais falsas para comprovar despesas com locação de veículos pagos pelo Senado. O senador teria simulado a locação para receber o dinheiro relativo à verba parlamentar à que os senadores têm direito.

A suspeita sobre a locação dos carros surgiu a partir de investigação do Conselho de Ética do Senado em 2007, na época iniciada para apurar o caso das despesas familiares do senador.
A denúncia contra Renan foi oferecida pela PGR (Procuradoria-Geral da República) ao STF em 2013. O senador de Alagoas é acusado de apresentar documentos falsos ao tentar comprovar a origem do dinheiro usado para pagar pensão a uma filha que teve fora do casamento. O caso, divulgado em 2007, foi um dos fatores que levaram Renan a renunciar à presidência do Senado. Na época, Renan foi acusado de pagar a pensão com dinheiro recebido de uma empreiteira.

Para justificar os pagamentos da pensão à sua filha, o senador disse que uma parte do dinheiro era proveniente de venda de gado e apresentou documentos, como notas fiscais e guias de transporte de gado.

A denúncia da Procuradoria considerou a justificativa da venda de gado como fonte dos pagamentos da pensão como falsa e apontou "inconsistências" nas notas fiscais apresentadas, segundo afirmou na sessão o vice-procurador-geral da República José Bonifácio de Andrada.

O ministro Edson Fachin, no entanto, considerou que a suspeita de uso de documentos falsos por Renan, para comprovar a legalidade dos pagamentos, já está prescrita. Ou seja, não é mais possível condenar o senador por causa do tempo já decorrido desde que os fatos denunciados foram praticados.

A prescrição é calculada proporcionalmente à pena do crime. No caso, o uso de documento falso tem pena máxima de três anos, se o documento for particular, e cinco anos, se o documento for público. Os documentos em questão foram apresentados por Renan ao Conselho de Ética do Senado em 2007.

Apesar de a denúncia envolver também documentos públicos apresentados por Renan –como as guias de transporte de gado--, cujo crime não estaria prescrito, Fachin entendeu que a acusação da PGR não especificou na denúncia quais são os documentos públicos falsos que teriam sido utilizados por Renan, e também rejeitou esse ponto da acusação.

O relator também rejeitou a denúncia pelo crime de falsidade ideológica. Fachin considerou que a Procuradoria não demonstrou quais eram as eventuais informações falsas inseridas nos documentos. "Cumpria ao Ministério Público apontar e demonstrar qual informação específica do documento está em desacordo com a verdade", disse Fachin.

Outros votos
Terceiro na votação desta terça-feira, após o relator Edson Fachin e o ministro Luís Roberto Barroso (que votou sim para as denúncias de peculato e uso de documento falso), Teori Zavascki acompanhou o voto de Fachin, mas fez críticas à denúncia apresentada pela Procuradoria, que chamou de "capenga" na parte referente à acusação do uso de documentos falsos por Renan para comprovar a origem dos pagamentos de pensão à sua filha.

Já o ministro Ricardo Lewandowski, sétimo na ordem de votação, criticou a demora da PGR para oferecer a denúncia contra Renan. "Causa a maior espécie que entre a data dos fatos e o oferecimento da denúncia transcorreram exatos cinco anos e cinco meses", afirmou Lewandowski.

Outro lado
Renan Calheiros afirmou, em nota divulgada pela presidência do Senado, que recebeu a decisão com "tranquilidade" e disse estar "confiante na Justiça". O senador afirma que não há provas contra ele.

"O debate entre os ministros evidenciou divisão e dúvidas quanto à consistência dos indícios do Ministério Público, qualificados como precários por vários deles, inclusive por alguns que aceitaram a denúncia. Não há prova contra o senador, nem mesmo probabilidades, apenas suposição", diz o texto da nota.

Antes da sessão, o advogado de Renan no caso, Aristides Junqueira, afirmou que a denúncia da Procuradoria não aponta adequadamente a participação do senador nos supostos crimes e, portanto, deveria ser rejeitada. "Denúncia que não descrever adequadamente o fato criminoso é denúncia inepta", disse.

Embate entre poderes
O julgamento do caso de Renan ocorre em meio à elevação da tensão entre membros do Judiciário e do Congresso Nacional.

Na última quarta-feira (30), Renan tentou acelerar a votação do projeto que cria o crime de abuso de autoridade de juízes e membros do Ministério Público, um dia depois de a medida ser inserida pela Câmara, numa votação que avançou pela madrugada, no projeto das chamadas medidas contra a corrupção. A manobra de Renan foi derrotada em votação no plenário do Senado, e o projeto terá que passar primeiro pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça).

O projeto do crime de abuso de autoridade para magistrados e membros do Ministério Público foi duramente criticado por procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato, que ameaçaram renunciar às investigações caso o texto se torne lei.

Em debate no Senado nesta quinta-feira (1º), Renan afirmou que a Lava Jato é "sagrada" e que a criação do crime de abuso de autoridade, previsto também em um segundo projeto no Senado, não tem a intenção de ameaçar a operação.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



02 de dezembro

1512 - A Criação de Adão de Miguel Ângelo é mostrado pela primeira vez ao público juntamente com a sua restante obra-de-arte na Capela Sistina.
1804 - Napoleão Bonaparte autoproclama-se imperador de França na presença do papa Pio VII.
1971 - São fundados os Emirados Árabes Unidos.

Nasceram neste dia…
1825 - Dom Pedro II (foto), imperador do Brasil (m. 1891).
1923 - Maria Callas, cantora lírica estadunidense de origem grega (m. 1977).
1978 - Nelly Furtado, cantora luso-canadiana.
1981 - Britney Spears,cantora

Morreram neste dia…
1552 - São Francisco Xavier, missionário cristão espanhol (n. 1506).
1814 - Marquês de Sade, escritor francês (n. 1740).
1828 - William Hyde Wollaston, químico britânico (n. 1766).

Fonte: Wikipédia



Dez maneiras de diminuir a barriga

Uma barriga saliente causa problemas bem maiores do que o desconforto estético: ela está associada a um risco elevado de diabetes, aumento da pressão arterial e altos índices de triglicérides, gorduras que formam placas que obstruem as artérias.

A boa notícia é que é possível incinerar os pneuzinhos com uma fórmula praticamente infalível: dieta e atividade física. "Assim que começamos a praticar exercícios, a gordura visceral é a primeira a diminuir", explica o endocrinologista João Eduardo Salles, vice-presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso). Isso acontece porque a gordura da barriga tem uma alta taxa de glicólise – isto é, de quebra de gordura, essencial no processo de emagrecimento –, muito maior do que aquela armazenada no braço ou no quadril, por exemplo.

Para fazer com que os benefícios conquistados pela rotina saudável se prolonguem, é preciso manter a regularidade. “O ideal é que esses hábitos não sejam parte apenas de um ‘projeto verão’, mas de um projeto de verão a verão, ou seja, o ano todo”, orienta Salles.

1- Corra, pedale ou nade
Exercícios aeróbicos como corrida, ciclismo e natação aceleram o metabolismo do corpo, contribuindo para a queima de gordura. Segundo Rodrigo da Silva, educador físico da academia Smart Fit, meia hora por dia de exercícios aeróbicos garante resultados visíveis depois de dois a três meses de prática regular. "Se a pessoa pode passar uma hora em uma esteira ou bicicleta, melhor ainda", explica. A intensidade varia de acordo com o condicionamento físico de cada um: sedentários devem começar com caminhadas leves até adquirir condicionamento suficiente para começar a correr e perder ainda mais calorias.

2- Não se restrinja aos abdominais
Fazer meia hora de abdominais por dia na esperança de conquistar uma barriga definida é uma prática comum nas academias. De fato, o exercício fortalece o músculo do abdômen e ajuda a corrigir a postura, mas não é suficiente para queimar a gordura da região. "O ideal é aliar os abdominais a alguma atividade aeróbica, que auxilia na perda de gordura", diz o educador físico Rodrigo da Silva. "Os músculos da barriga são mais resistentes que os outros. Por isso, eles podem ser trabalhados todos os dias, e não apenas em dias alternados."

3- Consuma açúcares e gorduras com moderação
A regra é clara: só se exercitar, sem revisar a dieta, não adianta. Para os exercícios fazerem efeito, é preciso evitar alimentos altamente calóricos, como gorduras e doces — incluindo bebidas adocicadas, como alguns sucos industrializados e refrigerantes.

4- Passe longe da cerveja
A expressão popular “barriga de chope” não é todo errada. As calorias da cerveja (cerca de 200 por copo) se transformam em gordura e se acumulam na região abdominal. Os homens, que têm mais propensão do que as mulheres para armazenar gordura no abdômen, são os principais alvos. “É claro que a barriga de chope não é um resultado só da cerveja, mas com certeza seu consumo contribui bastante”, explica o endocrinologista João Eduardo Salles.

5- Inclua fibras e proteínas no cardápio
Alimentos ricos em fibras, como frutas, legumes e verduras, e em proteínas, como ovos, peixes e carnes magras, prolongam a sensação de saciedade, diminuindo o apetite por guloseimas que podem se acumular em forma de gordura na região abdominal.

6- Arrume a postura
Ter uma postura errada pode dar a impressão de que a barriga é maior do que seu tamanho real. Exercícios que ajudam a corrigir a postura, como pilates ou ioga, não influenciam diretamente na perda de gordura, pois queimam poucas calorias, mas endireitam as costas, o que puxa a barriga para dentro.

7- Evite comidas congeladas
As comidas congeladas, além de cheias de gordura saturada, também costumam ter um alto teor de sódio para prolongar sua durabilidade. O sódio em excesso facilita a retenção de líquidos, um dos fatores responsáveis pela sensação de inchaço na barriga.

8- Mantenha uma rotina ativa
Para perder barriga, o ideal é se exercitar com regularidade, ao menos meia hora por dia. Para aqueles que não têm esse tempo disponível, manter uma rotina ativa já ajuda — um estudo de 2012 revelou que, no Brasil, o sedentarismo crescente ameaça formar a primeira geração de jovens que viverão menos do que seus pais. Alguns hábitos simples para combater o sedentarismo são trocar o elevador pela escada, estacionar o carro um pouco mais longe do trabalho do que o normal ou levar o cachorro para passear.

9- Conheça seu metabolismo
Alterações hormonais influenciam a tendência de ganhar ou perder peso. Um exemplo é o hipotireoidismo: caracterizado pela baixa produção do hormônio tiroxina pela glândula tireoide, que regula o metabolismo, a doença facilita o acúmulo de gordura no corpo. Além disso, o simples fato de ser homem ou mulher conta pontos — de modo geral, as mulheres costumam ter maior tendência a engordar, por possuir um metabolismo mais lento que o dos homens. Por isso, é importante conhecer o próprio metabolismo e conversar com um médico para receber orientações específicas.

10- Combata o stress
Má alimentação e sedentarismo não são os únicos responsáveis pelo ganho de peso e, consequentemente, pelo acúmulo de gordura na região abdominal – o stress também pode surtir esse efeito, e não somente pelo fato de pessoas estressadas serem mais propensas a comer em maior quantidade. O stress induz o corpo a liberar cortisona, um hormônio que está associado à obesidade. Um estudo da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, mostrou que indivíduos mais sensíveis ao stress liberam maiores níveis de cortisona no organismo e são mais propensos a ter excesso de peso, pressão alta e níveis elevados de colesterol e açúcar no sangue.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook



Prepare o bolso! Apple vai aumentar o preço de novos iPhones

Os vazamentos sobre os detalhes dos próximos iPhones estão vindo de todos os cantos. Se a tendência do ano passado for confirmada, então provavelmente já sabemos como os próximos iPhone 7s ou iPhone 8 vão se parecer — e você vai entender melhor em instantes. Porém, uma fonte confiável está repassando uma má notícia: os smartphones da Apple vão ficar mais caros.

De acordo com o Mac Otakara, site japonês, e o analista da KGI, Ming-Chi Kuo, em carta para investidores, a Apple vai cobrar um extra pelos próximos iPhones. O Mac Otakara já acertou quando, em 2014, havia dito que a Maçã abandonaria as entradas 3.5 mm para fones de ouvido. Já Ming-Chi Kuo é conhecido como "o melhor analista da Apple no mundo". Isso significa que, se você é um iFã, vá colocando moedas no porquinho.

Segundo o Mac Otakara, os próximos iPhones serão "virtualmente idênticos" aos iPhones 7. Esse é o padrão esperado da Apple, já que a linha "s" sempre traz o mesmo design do modelo anterior. Claramente, eles terão câmeras melhoradas, um hardware mais potente e uma nova cor vermelha como opção de compra.

Já o "melhor analista da Apple", Ming-Chi Kuo, diz que a verdadeira mudança nos smartphones da Maçã vai aparecer apenas no modelo iPhone 8, marcado para 2018. Este, sim, terá um painel completo OLED sem botão home, carregamento sem fio e outros recursos. Uma renderização mostra como ele poderá ser (foto acima).

Com isso, de acordo com a Forbes, o preço do iPhone deverá subir. A Apple vai aproveitar essa mudança brutal na estética do aparelho para tirar algumas moedas extras de seus fãs. O quanto vai subir? Para isso, ainda não há especulação.

Fonte: Tecmundo (Com Forbes)

Curta nossa página no Facebook



7 formas de manter a paz de espírito em momentos difíceis

Todos enfrentamos dificuldades pessoais e em diversificados graus, morte de alguém que amamos, a perda de um melhor amigo, fim de relacionamento, demissão de emprego, etc. Como manter a paz de espírito em momentos como esses? Continue lendo e descubra.

São essas experiências brutais que surgem do nada e muitas vezes acabam por nos jogar para baixo, nos desviando para fora do curso por um determinado período de tempo. Mas quando esse tempo passa aprendemos a olhar para frente com uma compreensão mais ampla e mais respeitosa da vida.

Esse texto não lhe fornecerá uma solução para o sofrimento, pois isso não existe, porém lhe trará alguns ensinamentos úteis para que você consiga manter a paz de espírito em momentos difíceis, pois acredito fielmente que este representa o primeiro passo para um entendimento mais amplo das experiências cruéis da vida.

• Aprenda a confiar em si mesmo
"Não é tão ruim quanto você pensa que é. Uma hora isso será passado, vai dar certo. Relaxe e confie em si mesmo."

Deposite toda sua confiança em si mesmo, seguindo a sua intuição e fazendo o seu melhor, avançando um passo de cada vez. Amor, persistência e trabalho duro dificilmente o levarão ao erro.

Se você tem fé em suas habilidades, se você permanecer fiel ao caminho que escolheu, se você canalizar sua paixão e transformá-la em ação você acabará por conseguir um grande avanço. Em outras palavras, assim que você confiar em si mesmo você vai saber como superar quase tudo.

• Concentre-se no que você está aprendendo
Erros e fracassos são simplesmente uma forma de prática.

Se a estrada é fácil e livre de colisões, você provavelmente vai pelo caminho errado. Os buracos na estrada muitas vezes representam um desvio necessário que você tem que fazer para ir pelo caminho certo.
O caminho percorrido não deve ser fácil, mas deve valer à pena. Não existe um caminho inteiramente fácil, pelo menos não para um lugar que vale à pena ir.

• Não seja enganado por suas expectativas
A vida não tem nenhuma obrigação de dar-lhe exatamente o que você espera. Seja o que for que você está procurando raramente virá na forma que você está esperando. Não deixe de ganhar a prata só porque você estava esperando ouro.

Você deve ver e aceitar as coisas como elas são e não como você esperava/desejava que eles fossem. Só porque não saiu como você tinha imaginado, não significa que não é exatamente o que você precisa para chegar aonde você quer ir.

• Use a esperança e construa uma ação positiva
“Somente no escuro você pode ver as estrelas. As estrelas são a luz. Olhe para elas.”

O mínimo que você pode fazer em sua vida é descobrir o que você espera. E o que tem a fazer é viver dentro dessa esperança trabalhando o que você quer. Seja profundamente envolvido com os pensamentos e atividades que mantêm a sua esperança viva e sua intenção possível.

Não, esperança por si só não vai lhe poupar de desespero. Esperança capacita você a se esforçar e crescer, mesmo quando as circunstâncias estão ruins. O caminho que é construído com esperança é mais agradável do que a estrada pavimentada em desespero, mesmo que ambos aparentem levá-lo para o mesmo lugar, em curto prazo. Mas é o crescimento positivo que possibilita o caminho para este lugar temporário que irá beneficiar o seu destino final.

É tudo uma questão de equilíbrio - aceitar a realidade, sem negligenciar o que precisa ser feito para chegar ao seu destino desejado em longo prazo.

• Dê alguns passos para trás
Tudo parece simples à distância. Às vezes, você só precisa se distanciar para ver as coisas mais claramente.

Você é maior do que tudo o que está te incomodando. A parte mais real de você existe além de suas preocupações, além de suas dúvidas, independente dos problemas e frustrações do momento presente. Dar um passo para trás e observar a si mesmo, como você experimenta cada momento. Estar presente. Observe a si mesmo como você pensa, como você age, como você experimenta as emoções. Seu corpo pode sentir dor, mas essa dor não é você. Sua mente pode encontrar problemas, e ainda assim você não é esses problemas.

Pense no mais difícil desafio possível agora. Imagine que não é você, mas um amigo próximo que está a enfrentar este desafio. Que conselho você daria a ele? Se você pudesse dar um passo para trás e, em vez de ser o sujeito na situação você pudesse olhar para sua situação como um observador objetivo, sua visão seria diferente? Pense no conselho que você daria a seu amigo, se seu amigo estivesse no seu lugar. Você está seguindo o seu melhor conselho agora?

Não permita que seus problemas atuais distorçam o seu pensamento. Dê alguns passos para trás e beneficie-se desta distância, e, em seguida, dê a si mesmo alguns bons conselhos.

• Caminhe em direção a algo em vez de fugir
"Não pense em comer chocolate!" O que você está pensando agora? Comer chocolate, certo? Quando você se concentrar em não pensar em algo, você acaba pensando.

A mesma coisa se aplica quando se trata de libertar sua mente de um acontecimento negativo. Por persistentemente tentar afastar o que você não quer, será forçado a pensar sobre isso e trará um peso para sua vida. Mas se você escolher concentrar sua energia em movimento, seguindo em direção a algo que deseja, naturalmente deixará o peso negativo para trás à medida que avança.

Ao invés de se concentrar em eliminar o negativo, concentre-se na criação de algo positivo!

• Encontre o início em cada final
Um grande homem disse uma vez que: "Todo começo vem do fim de algo na sua vida." Hoje é um novo começo, pense dessa forma. Pare de pensar sobre o que poderia ter sido e comece a olhar para o que pode ser.

Diga a si mesmo: "Passado, obrigado por todas as lições de vida que você me ensinou. Caro futuro, estou pronto agora! " Porque um grande começo sempre ocorre no exato momento em que você pensou que seria o fim de tudo.

Wlisses Freitas

Fonte: Mundo DSE

Curta nossa página no Facebook



As dez músicas mais relaxantes de todos os tempos

Se você é um internauta atento, deve ter reparado que nos últimos dias o compartilhamento da chamada “música mais relaxante de todos os tempos” voltou a circular pela web.

Trata-se de “Weightless”, do trio britânico Marconi Union – que trabalhou em colaboração com os terapeutas de som, com o objetivo de, enfim, criar, um som que pudesse ajudar a diminuir a freqüência cardíaca, reduzir a pressão arterial e baixar os níveis do chamado hormônio do estresse, o cortisol.

De acordo com o estudo realizado no Reino Unido, a faixa foi apontada como tão eficiente em sua função de relaxamento que, um dos médicos do laboratório que conduziu a pesquisa, chegou a recomendar que motoristas não a escutassem enquanto estiverem dirigindo.

Tal estudo foi encomendado pela empresa de produtos de banho Radox Spa, e testou 40 mulheres colocadas sob situação de stress. Conectadas a sensores, elas tiveram de escutar a diversas músicas, enquanto seus batimentos cardíacos, respiração. pressão sanguínea e atividade cerebral eram monitorados. A conclusão foi a de que “Weightless” é 11% mais relaxante do que todas as outras músicas testadas, reduzindo a ansiedade geral em 65% – o que chegou a deixar as mulheres sonolentas.

Lyz Cooper, fundadora do British Academy of Sound Therapy, instituição dedicada ao estudo do poder terapêutico do som, fez sua análise de “Weightless: “A música faz uso de vários princípios musicais que são conhecidos por individualmente ter um efeito calmante. Ao combinar esses elementos como o trio musical fez, foi criada a música relaxante perfeita”. A explicação para o efeito é que a música contém um ritmo de sustentação que começa em 60 batimentos por minuto e gradualmente diminui para cerca de 50.

Quem a escuta, tem sua frequência cardíaca gradualmente ritmada com a batida. “É importante que a música dure oito minutos, pois porque leva-se cerca de cinco minutos para que esse processo, conhecido como arraste, ocorra. A queda na freqüência cardíaca também leva a uma queda na pressão arterial”, explicou Lyz. E crescentou: “Terapia de som tem sido usado por milhares de anos para ajudar as pessoas a relaxar e melhorar a saúde e o bem-estar. “Os tons altos estimulam, mas esses tons baixos o colocam num estado de transe.” Ainda segundo Lyz, “a música era o coração da cura e da adoração entre as culturas indígenas”

David Lewis-Hodgson, do Mindlab International, responsável pelo estudo, acrescentou: “Os resultados claramente mostram que essa faixou induziu ao maior relaxamento – maior do que qualquer outra música testada. O estudo de imagens do cérebro já mostrou que música, em geral, atinge um nível muito profundo, estimulando não só as regiões responsáveis pelo processamento do som, mas também aquelas associadas a emoções.

Os intervalos harmônicos – ou lacunas entre as notas – foram escolhidos para criar uma sensação de euforia e conforto. “E não há nenhuma melodia de repetição, que permite que seu cérebro desligue completamente, pois você não está mais tentando prever o que está vindo em seguida.  Em vez disso, há sinos aleatórios – o que ajuda a induzir uma sensação mais profunda de relaxamento.

Richard Talbot, do trio Marconi Union, disse: “Foi fascinante trabalhar com um terapeuta para aprender como e por que certos sons afetam o humor das pessoas”

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook



'Impeachment foi uma encenação', diz Joaquim Barbosa

O ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa assistiu praticamente em silêncio ao impeachment de Dilma Rousseff e aos principais fatos políticos deste ano no Brasil.

Depois de quase um ano sem dar entrevistas, Barbosa, que montou escritório em São Paulo e hoje dá palestra e faz pareceres jurídicos, recebeu a Folha no apartamento de dois quartos que alugou na cidade.

Para o ex-ministro, que comandou o julgamento do mensalão, o impeachment foi "uma encenação" que fez o país retroceder a um "passado no qual éramos considerados uma República de Bananas". Barbosa acha que o governo de Michel Temer corre o risco de não chegar ao fim.

*

Folha - O senhor escreveu há alguns meses em sua conta no Twitter que o afastamento de Dilma Rousseff foi um "impeachment Tabajara". Por quê?
Joaquim Barbosa - Tabajara porque aquilo foi uma encenação. Todos os passos já estavam planejados desde 2015. Aqueles ritos ali [no Congresso] foram cumpridos apenas formalmente.

O que houve foi que um grupo de políticos que supostamente davam apoio ao governo num determinado momento decidiu que iriam destituir a presidente. O resto foi pura encenação. Os argumentos da defesa não eram levados em consideração, nada era pesado e examinado sob uma ótica dialética.

O que sustentava esse grupo? Porque dez pessoas apenas não fazem um impeachment.
Era um grupo de líderes em manobras parlamentares que têm um modo de agir sorrateiro. Agem às sombras. E num determinado momento decidiram [derrubar Dilma].

Acuados por acusações graves, eles tinham uma motivação espúria: impedir a investigação de crimes por eles praticados. Essa encenação toda foi um véu que se criou para encobrir a real motivação, que continua válida.

O senhor acha que ainda há risco para as investigações que estão em curso?
Há, sim, porque a sociedade brasileira ainda não acordou para a fragilidade institucional que se criou quando se mexeu num pilar fundamental do nosso sistema de governo, que é a Presidência. Uma das consequências mais graves de todo esse processo foi o seu enfraquecimento. Aquelas lideranças da sociedade que apoiaram com vigor, muitas vezes com ódio, um ato grave como é o impeachment não tinham clareza da desestabilização estrutural que ele provoca.

O impeachment foi um golpe?
Não digo que foi um golpe. Eu digo que as formalidades externas foram observadas –mas eram só formalidades.

O impeachment não teve o apoio de setores econômicos?
A partir de um determinado momento, sob o pretexto de se trazer estabilidade, a elite econômica passou a apoiar, aderiu. Mas a motivação inicial é muito clara.

E qual é o problema do enfraquecimento da Presidência?
No momento em que você mina esse pilar central, todo o resto passa a sofrer desse desequilíbrio estrutural. Todas as teorias dos últimos 30 anos, de hipertrofia da Presidência, de seu poder quase imperial, foram por água abaixo. A facilidade com que se destituiu um presidente desmentiu todas essas teses.

No momento em que o Congresso entra em conluio com o vice para derrubar um presidente da República, com toda uma estrutura de poder que se une não para exercer controles constitucionais mas sim para reunir em suas mãos a totalidade do poder, nasce o que eu chamo de desequilíbrio estrutural.

Essa desestabilização empoderou essa gente numa Presidência sem legitimidade unida a um Congresso com motivações espúrias. E esse grupo se sente legitimado a praticar as maiores barbáries institucionais contra o país.

Durante alguns meses, em palestras, eu indagava à plateia: vocês acham que, concluído o impeachment, numa democracia dessa dimensão, o país sobreviverá por dois anos e meio à turbulência política que se seguirá?

E qual é a sua resposta?
Nós continuaremos em turbulência. Isso só vai acabar no dia em que o Brasil tiver um presidente legitimado pela soberania popular. Aceito de forma consensual, límpida, tranquila, pela grande maioria da população.

O sr. já disse que talvez o governo não chegue ao fim.
Corre o risco. É tão artificial essa situação criada pelo impeachment que eu acho, sinceramente, que esse governo não resistiria a uma série de grandes manifestações.

Que outros problemas o senhor vê no governo?
Os cientistas políticos consolidaram o pensamento de que o presidente depende do Congresso para governar. E não é nada disso. Uma das características da boa Presidência é a comunicação que o presidente tem diretamente com a nação, e não com o Congresso. Ele governa em função da legitimidade, da liderança, da expressão da sua vontade e da sua sintonia com o povo. Dilma não tinha nenhum desses atributos.

Aí ela foi substituída por alguém que também não os têm, mas que acha que está legitimado pelo fato de ter o apoio de um grupo de parlamentares vistos pela população com alto grau de suspeição. Ele [Temer] acha que vai se legitimar. Mas não vai. Não vai. Esse malaise [mal estar] institucional vai perdurar durante os próximos dois anos.

E na área econômica?
O Brasil deu um passo para trás gigantesco em 2016. As instituições democráticas vinham se fortalecendo de maneira consistente nos últimos 30 anos. O Brasil nunca tinha vivido um período tão longo de estabilidade.

E houve uma interrupção brutal desse processo virtuoso. Essa é a grande perda. O Brasil de certa forma entra num processo de "rebananização". É como se o país estivesse reatando com um passado no qual éramos considerados uma República de Bananas. Isso é muito claro. Basta ver o olhar que o mundo lança sobre o Brasil hoje.

E qual é ele?
É um olhar de desdém. Os países centrais olham para as instituições brasileiras com suspeição. Os países em desenvolvimento, se não hostilizam, querem certa distância. O Brasil se tornou um anão político na sua região, onde deveria exercer liderança. É esse trunfo que o país está perdendo.

Isso é recuperável?
No dia em que a sociedade despertar e restaurar a Presidência através de uma eleição em que se escolha alguém que representa os anseios da nação, isso limpa esse "malaise", essa perda dos grandes trunfos.

O que o senhor achou da aprovação da lei de abuso de autoridade na Câmara?
Tudo o que está acontecendo esta semana no Congresso é desdobramento do controvertido processo de impeachment, cujas motivações reais eram espúrias.

Ou seja: a partir do momento em que se aceitou como natural o torpedeamento do pilar central do sistema presidencialista, abriu-se caminho para o enfraquecimento de outras instituições.

A lógica é a seguinte: se eu posso derrubar um chefe de Estado, por que não posso intimidar e encurralar juízes? Poucos intuíram –ou fingiram não intuir– que o que ocorreu no Brasil de abril a agosto de 2016 resultaria no deslocamento do centro de gravidade da política nacional, isto é, na emasculação da presidência da República e do Poder Judiciário e no artificial robustecimento dos membros do Legislativo.

Tudo isso pode ainda ser revertido pelo Senado, pelo veto presidencial ou pelo STF. O importante neste momento é que cada um faça uma boa reflexão e assuma a sua parcela de culpa pela baderna institucional que está tomando conta do país.

E as medidas de combate à corrupção apresentadas pelo Ministério Público Federal e alteradas na Câmara?
Eu tenho resistência a algumas das propostas, como legitimação de provas obtidas ilegalmente. E o momento [de apresentá-las] foi inoportuno. Deu oportunidade a esse grupo hegemônico de motivação espúria de tentar introduzir [na proposta] medidas que o beneficiassem.

O que o sr. acha da Lava Jato?
Eu acompanho a Lava Jato muito à distância, pela imprensa. Para mim é a Justiça que está dando toda a aparência de estar funcionando.

O que o senhor acha da hipótese de Lula ser preso?
Eu nunca li, nunca me debrucei sobre essas acusações. Sei que há uma mobilização, um desejo, uma fúria para ver o Lula condenado e preso antes de ser sequer julgado. E há uma repercussão clara disso nos meios de comunicação. Há um esforço nesse sentido. Mas isso não me impressiona. Há um olhar muito negativo do mundo sobre o Brasil hoje. Uma prisão sem fundamento de um ex-presidente com o peso e a história do Lula só tornaria esse olhar ainda mais negativo. Teria que ser algo incontestável.

Para finalizar: o senhor continua na posição de não ser candidato a presidente?
Eu continuo. Seria uma aventura muito grande eu me lançar na política, pelo meu temperamento, pelo meu isolamento pessoal, pelo meu estilo de vida. Eu não tenho por trás de mim nenhuma estrutura econômica, de comunicação. Nem penso em ter.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



MPCE ajuíza ação para suspender aumento salarial do Prefeito e Vereadores de Juazeiro do Norte

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) ajuizou, na última segunda-feira (28/11), uma Ação Civil Pública (ACP) com pedido liminar proposta pelos promotores de Justiça Francisco das Chagas da Silva e José Silderlândio do Nascimento a fim de suspender o aumento dos subsídios do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores de Juazeiro do Norte.

No dia 27 de outubro, a Câmara dos Vereadores de Juazeiro do Norte aprovou projeto que reajustou os salários dos gestores e legisladores municipais em até 42,25%. Com isso, o vice-prefeito terá subsídio de R$ 21 mil reais e o prefeito passará a receber R$ 33 mil, valor maior que o vencimento do presidente da República. Já os vereadores receberão, a partir de 2017, R$ 12 mil reais, quando anteriormente o salário era de R$ 10 mil.

A ação do MPCE tem como base inquérito civil público instaurado após o recebimento de denúncias de irregularidades no processo legislativo que aprovou o aumento. A Promotoria de Justiça de Juazeiro do Norte constatou que os projetos de lei que tratam do tema foram apresentados pela Mesa da Câmara dos Vereadores no dia 11 de outubro, após as eleições municipais. Isto viola, segundo consta na ACP, o próprio regimento interno da Casa Legislativa, que determina o limite para envio de projeto dessa natureza até o dia 17 de julho do ano anterior à vigência da lei.

Além disso, de acordo com os promotores de Justiça, a matéria viola os princípios da moralidade e impessoalidade, pois nove dos vereadores que participaram do processo legislativo foram reeleitos para a próxima legislatura, configurando assim, que eles teriam legislado em causa própria.

Outra irregularidade apurada foi o aumento de gastos com pagamento de pessoal sem a realização de estudo de impacto orçamentário-financeiro, como requerido no artigo 16 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), e dentro dos 180 dias anteriores ao término do mandato dos gestores municipais, violando também os artigos 16 e 21 da LRF, que proíbem essa prática.

Dessa forma, a Promotoria de Justiça considera que as leis municipais 4690/2016, 4691/2016 e 4692/2016, publicadas no Diário Oficial do Município no dia 21 de novembro e que instituíram o aumento salarial dos gestores e legisladores de Juazeiro do Norte, seriam nulas de pleno direito. “O aumento é considerado exorbitante, em face da crise econômica que assola o país e que atinge diretamente as finanças dos Estados e Municípios com a redução da arrecadação de tributos e diminuição da repartição de receitas pela União”, argumentam os promotores de Justiça na ACP.

O Ministério Público Estadual requereu, por fim, a condenação do município de Juazeiro do Norte para que não implemente o aumento dos subsídios dos agentes políticos e secretários municipais durante o exercício de 2017-2020 por violar a legislação vigente, além de infringir os princípios da anterioridade, moralidade e impessoalidade. Caso a ação seja julgada procedente e ocorra o descumprimento, o MPCE requereu que os ordenadores de despesas recebam multa pessoal no valor de R$ 10 mil reais para cada pagamento irregular.

Assessoria de Imprensa/MPCE

Curta nossa página no Facebook



Como deputados desfiguraram o projeto anticorrupção

As alterações do texto-base do pacote de dez medidas anticorrupção, realizadas durante a madrugada desta quarta-feira (30), desfiguraram o pacote apresentado pelo Ministério Público ao Congresso em março deste ano. Dos dez tópicos originais, apenas quatro foram mantidos --outros três pontos foram adicionados pelos deputados.

Foram mantidas a criminalização do caixa 2 de campanha eleitoral, o aumento de punição para crime de corrupção (com crime hediondo a partir de 10 mil salários mínimos), a transparência para tribunais na divulgação de dados processuais e a limitação de recursos para protelação de processos.

Outros pontos aprovados, mas que não constavam no projeto original, foram: a criminalização da venda de votos por parte de eleitores, a instituição do crime de responsabilidade para juízes e promotores por abuso de autoridade, e a melhoria da regra que trata das ações populares.

Do projeto original, ficaram de fora: a criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos, a recuperação do lucro derivado do crime, a prisão preventiva para assegurar a devolução do dinheiro desviado, a reforma do sistema de prescrição penal, os ajustes nas nulidades penais (defeitos no curso do processo que podem acarretar invalidação de determinada fase ou, às vezes, de todo ele) e a medida para impor maior celeridade nas ações cíveis de improbidade administrativa.

Outras medidas que não constavam no projeto original, como a anistia ao caixa 2 e a criação da figura do "reportante do bem" também caíram. Ao final da votação, o relator do projeto, o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) afirmou que o texto estava sendo "dizimado". "Do jeito que vai as dez medidas vão virar meia medida".

O texto, agora, segue para votação no Senado. O presidente Michel Temer, posteriormente, ainda poderá vetar pontos do que for aprovado pelo Congresso.

Veja as medidas aprovadas no pacote anticorrupção:

1- Crime de responsabilidade a juízes e membros do Ministério Público
A medida prevê a responsabilização de juízes e de membros do Ministério Público por crimes de abuso de autoridade. Entre os motivos listados estão a atuação com motivação político-partidária e a apresentação pelo MP de ação de improbidade administrativa contra agente público "de maneira temerária". A pena prevista no texto aprovado é de seis meses a dois anos de reclusão. A medida foi criticada por membros da força-tarefa da Operação Lava Jato, que apontam a emenda apresentada pela bancada do PDT como uma tentativa de intimidar os investigadores e magistrados.

2- Caixa dois em campanha vira crime
Candidatos que receberem ou utilizarem doações que não tiverem sido declaradas à Justiça eleitoral irão responder pelo crime de caixa dois, que até hoje não é tipificado. A pena será de dois a cinco anos de prisão. Multas para os partidos também estão previstas no texto. A possibilidade de cassação do registro de partidos e de punições mais severas a partidos e dirigentes, entretanto, foi derrubada pelos parlamentares.

3- Corrupção pode ser crime hediondo
Eleva a pena para crimes como estelionato, corrupção passiva e corrupção ativa. Tais delitos serão considerados hediondos quando a vantagem ou prejuízo para a administração pública for igual ou superior a 10 mil salários mínimos (R$ 8,8 milhões). Esta foi a única das dez medidas originais, apresentadas ao Congresso pelo MPF, que foi mantida integralmente.

4- Criminalização do eleitor que vender o voto
O eleitor que negociar seu voto ou propor a negociação com candidato ou seu representante em troca de dinheiro ou qualquer outra vantagem estará sujeito a pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa.

5- Transparência na divulgação de ações judiciais
Informações sobre o tempo de tramitação das ações judiciais terão que ser divulgadas pelos tribunais de Justiça. O objetivo é agilizar os procedimentos.

6- Limite de recursos para protelação de processos
Estabelece regras com o objetivo de limitar o uso de recursos com o fim de atrasar processos.

7- Estimula denúncias feitas por cidadãos
O texto reforça as regras para a apresentação de ações populares (processos judiciais que podem ser usados por cidadãos brasileiros que queiram proteger o meio ambiente, o patrimônio público, o patrimônio histórico cultural ou a probidade administrativa). A medida especifica que, se julgada procedente, o cidadão autor da ação terá direito a retribuição de 10% a 20% a ser paga pelo réu. Para ter direito à retribuição, no entanto, ele deve ter sido, comprovadamente, a fonte primária e original das informações sobre os fatos, apresentando-as anteriormente ao conhecimento público.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Operários começam a tapar buracos na BR 230 entre Várzea Alegre e Farias Brito

Finalmente, depois de mais de cinco anos de espera, operários começaram a trabalhar na operação tapa-buracos no trecho de 34 km da Rodovia BR 230, entre as cidades de Várzea Alegre e Farias Brito, no Sul do Ceará. Recentemente, houve a recuperação do trecho urbano, em Várzea Alegre.

Em junho passado, foi dada ordem de serviço para a empresa Ápia realizar trabalhos de recuperação da BR 230, no segmento que corta do Estado Ceará, desde a divisa com a Paraíba, passando por Lavras da Mangabeira, Várzea Alegre e Farias Brito. Entretanto,  o serviço é lento e não avançou depois de cinco meses.

Na semana passada, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, informou que a recuperação dos buracos no trecho entre Várzea Alegre e Farias Brito iria, finalmente, iniciar. O prefeito eleito de Várzea Alegre, Zé Hélder, disse que no momento será feito o serviço de tapa-buracos, mas ele iria reivindicar o recapeamento e melhoria da estrada.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Barbalha (CE): Teleférico tem sua primeira torre montada

A Construção da primeira etapa do Teleférico de Barbalha, localizada na Vila do Caldas, encontra-se em ritmo acelerado. Essa semana foi iniciada a montagem da primeira torre do Teleférico de Barbalha, a qual dará arrancada para interligação da Vila do Caldas ao Mirante do Cruzeiro (FLONA).

O Governo do Estado, por meio da Secretaria das Cidades e Secretaria do Meio Ambiente, iniciou em setembro às obras do teleférico, a partir da reconstrução do antigo Hotel e da Estação de Partida, localizados na Vila do Caldas, em Barbalha.

Esta primeira fase da obra consiste na execução da estação de embarque e reconstrução de antigo hotel que contemplará a tesouraria, bilheteria, administração, cafeteria e loja. O prazo previsto de conclusão total das obras é outubro de 2017.

“É uma obra que trará emprego e renda para a população não só de Barbalha, mas de todo o Cariri, pois é um equipamento voltado, principalmente, para um turismo ecológico, fazendo com que seja aproveitada toda a área de lazer da Serra do Araripe”, destaca o secretário adjunto das Cidades, Quintino Vieira.

O Teleférico de Barbalha é um projeto do Governo do Ceará que tem como objetivo desenvolver o potencial turístico da região e promover a interação das pessoas com o meio ambiente da Chapada do Araripe, possibilitando ações de educação, proteção, preservação e conservação do local.

Orçado em RS 14 milhões de reais, o equipamento interligará a Vila do Caldas ao Mirante do Cruzeiro, onde será possível contemplar o Vale do Salamanca, Centro Histórico de Barbalha, além de permitir uma vista privilegiada da encosta da Chapada do Araripe. A estrutura terá capacidade prevista para transportar 660 pessoas por hora.

O embarque se dará no antigo Hotel Balneário que será reconstruído, resgatando suas características arquitetônicas, para abrigar bilheteria, salão de exposição, café e centro administrativo do Teleférico. O acesso ao ponto inicial se dará pela rua Daniel Cordeiro das Neves, que foi recentemente urbanizada pela SCidades. Já a estação de desembarque será construída na área da Flona, com espaço para contemplação, observatório, mirante e passarela.

Todo o projeto foi concebido de maneira a ter o mínimo de impacto no ambiente natural, aproveitando os espaços de trilhas já existentes e terrenos descampados. O projeto ainda contará com borboletário, bromeliário e viveiro de mudas.

Curta nossa página no Facebook



O que são aquelas manchinhas brancas que algumas pessoas têm nos dentes?

Você já reparou que algumas pessoas têm manchinhas brancas nos dentes, como essas aí que você acabou de ver na imagem ao lado? Elas podem surgir devido a uma variedade de motivos, e um deles é a exposição excessiva ao flúor quando ainda somos crianças. Isso mesmo, caro leitor, a própria substância que ajuda a tornar os dentes mais resistentes às cáries também pode causar problemas — no caso, um chamado fluorose dentária.

A fluorose dentária ocorre quando grandes quantidades de flúor são consumidas enquanto os dentes permanentes ainda não nasceram. Essa ingestão pode acontecer por meio da água com excesso dessa substância, de determinados suplementos e do consumo de cremes dentais enriquecidos com esse composto.

Dentinhos esbranquiçados
Antes de alcançarmos os 8 anos de idade — aproximadamente —, os nossos dentes permanentes ainda estão em desenvolvimento sob a gengiva. Então, o que o consumo de flúor em excesso faz é interferir no processo de formação dental, afetando a produção do esmalte dentário.

O resultado disso é que alguns pontos do esmalte acabam não se formando direito, e manchas esbranquiçadas — e até mais escuras — acabam aparecendo nos dentes. Vale destacar que o flúor, desde que em quantidades controladas, é muito importante para controlar o surgimento de cáries. Portanto, é bom ficar de olho nos limites estabelecidos!

Para crianças de até 6 meses, a dose diária não deve passar de 0,01 miligrama ao dia, enquanto que de 7 a 12 meses, ela deve ser de até 0,5 mg/dia. Já para os pequenos entre 1 e 3 anos, a dose sobe para 0,7 mg/dia, e para a molecada entre 4 e 8 anos, a recomendação é de até 1 miligrama diário. Lembrando que o flúor presente na água e em outras bebidas geralmente corresponde a 75% das necessidades diárias.

Outras causas
Apesar de a fluorose dentária ser a causa mais comum para o surgimento de manchinhas, conforme explicamos no começo da matéria, ela não é a única! Os sinais também podem aparecer por conta de um problema chamado hipoplasia de esmalte dentário, um defeito que resulta na desmineralização do esmalte.

Essa falha pode ser de ordem hereditária, mas também pode resultar de deficiências nutricionais e como efeito colateral de determinados medicamentos. Além disso, crianças prematuras também podem apresentar essa condição, assim como aquelas cujas mães fumaram durante a gravidez.

Outra causa do surgimento de manchas seria a desmineralização propriamente dita, provocada pela ação da placa bacteriana no dente. Como você já deve ter ouvido do seu dentista, a placa se acumula devido à escovação inadequada, e a desmineralização frequentemente afeta pessoas que usam aparelhos fixos e não fazem uma higienização oral correta.

Além desses problemas já descritos, pessoas que sofrem de refluxo também podem desenvolver manchas nos dentes, já que existe a possibilidade de a boca apresentar níveis de acidez mais altos que o normal. Vale lembrar que alguns alimentos — como itens muito ácidos, alguns chás, o café etc. — podem causar manchinhas, mas a boa notícia é que existem formas de melhorar e até de nos livrarmos desses sinais indesejados.

Tratamentos
Uma das maneiras mais comuns de remediar as manchinhas nos dentes é um procedimento chamado microabrasão. Ele consiste em remover uma finíssima camada do esmalte do dente, melhorando, assim, a sua aparência, e essa técnica pode ser combinada ao clareamento dental.

Outra opção seria a colocação de facetas de porcelana sobre os dentes para cobrir as manchas. Nesse caso, apenas uma pequena remoção da camada mais superficial dos dentes é necessária para que as peças sejam instaladas, e o resultado é bastante natural.

Fonte: Mega Curioso

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Polícia Federal apreende 3 milhões de cigarros contrabandeados

Policiais federais da delegacia de Juazeiro do Norte aprenderam, nesta manhã, três milhões de cigarros contrabandeados. As 300 caixas estavam escondidas em um depósito no bairro Muriti, na cidade de Crato. A apreensão foi realizada após os agentes federais receberem informações anonimamente do contrabando na região do Cariri.

Os cigarros paraguaios, das marcas Menthol, Mighty, GIFT, US American Blend e EL, foram levados para a sede da Polícia Federal, situada a rua Interventor Erivano Cruz, em Juazeiro do Norte. O dono do imóvel, que não estava no momento da apreensão, já se apresentou à Polícia juntamente com seu advogado. Esta foi a maior apreensão de cigarro em 2016, na cidade cratense.

Lucratividade
As apreensões de veículos com cigarros do Paraguai são diárias em diversas rodovias brasileira. O elevado número de pessoas que tentam realizar o contrabando se explica pela alta lucratividade do produto. Para se ter uma ideia, a quantidade de cigarro apreendida hoje representa, em valor, cerca de R$ 60 mil.

Algumas marcas custam, em média, R$ 1,50 se compradas no Paraguai. Nas mãos dos intermediários, esse valor se multiplica e eles chegam a ganhar, por caixa, R$ 475. Em algumas regiões do Estado, o produto é vendido ainda mais caro, chegando a render ao contrabandistas mais de R$ 700.

De acordo com os policiais que fiscalizam as fronteiras das regiões oeste e noroeste no estado, em uma estima mais ampla, uma carga composta por 500 caixas de cigarro – quantidade próxima a que apreendida em Crato – pode render de R$ 230 mil a R$ 360 mil bruto, aos intermediadores do produto.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Por que as pessoas roem as unhas? E como parar com o hábito

Você rói as unhas?  Estudos estimam que o hábito afete entre 20% e 30% da população mundial. Os motivos para a prática variam de acordo com a pessoa, muitos associam ao nervosismo, ansiedade, tédio, fome, frustração e até mesmo como uma forma de relaxamento. Entretanto, as causas que levam a isso ainda permanecem um mistério para a ciência e para a comunidade médica, como afirma um estudo sobre o tema publicado na revista especializada Iranian Journal of Medical Sciences, segundo informações da BBC Brasil.

Onicofagia
O termo técnico para o hábito de roer as unhas é onicofagia e “pode levar a problemas psicossociais significativos e ter um impacto negativo na qualidade de vida” das pessoas, de acordo com um estudo publicado em 2016 na revista on-line PubMed.com.

Roer unhas também pode causar problemas na “unidade ungueal (da unha) e na cavidade oral”, de acordo com outro estudo chamado Onicofagia: o mistério, para os médicos, de roer as unhas. Para os autores dessa pesquisa, este problema é tão difícil de tratar que é preciso um esforço multidisciplinar envolvendo dermatologistas, pediatras e dentistas, entre outros.

Não é TOC
A Associação Americana de Psiquiatria incluiu a onicofagia na lista de transtornos obsessivos-compulsivos (TOC), mas nem todos os psiquiatras concordam com isso. Alguns deles argumentam que apesar de a onicofagia ser, como no caso do TOC, uma conduta natural levada ao excesso, as obsessões do TOC são motivadas por ansiedade. O que não ocorre sempre nesse hábito.

O problema pode ser grave, porém quando associado a outras condições como transtorno por déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) ou transtorno de ansiedade por separação (TAS).

Prazer, perfeccionismo e genética
Uma das razões para roer as unhas, mas que poucos confessam é que esse é um hábito relaxante. Para Sigmund Freud, o pai da psicanálise, poderia ser uma “alteração no desenvolvimento psicossexual na fase oral, que se transforma em uma fixação oral”.

A ligação com o prazer também já foi destacada em alguns estudos com animais. Apesar de camundongos não roerem as unhas, quando cientistas deram endorfinas a eles – o chamado “hormônio da felicidade” – eles alisavam menos o pelo. Quando eles recebiam medicamentos que bloqueavam as endorfinas, os camundongos alisavam mais o pelo. Isso seria um indicador de que alisar o pelo – e isso remete ao hábito de roer as unhas, que também é um hábito associado à aparência – em excesso está ligado ao prazer.

Por outro lado, um estudo publicado em 2015 na revista científica Journal of Behaviour Therapy and Experimental Psychiatry indica que o que move a onicofagia não é a ansiedade, e sim o perfeccionismo. A pesquisa concluiu o hábito pode ajudar pessoas perfeccionistas a diminuir a irritação, o tédio ou a insatisfação.

A genética é outra possível explicação para o hábito de roer as unhas. Pesquisas já mostraram que um terço das pessoas que roem as unhas tem familiares com o mesmo hábito e que isto é algo comum entre gêmeos.

Riscos
Há quem defenda que pessoas que roem as unhas têm um sistema imunológico mais forte, pois vão introduzindo aos poucos agentes estranhos ao organismo. Mas é difícil encontrar provas disso. Além disso, a prática pode levar coisas indesejáveis à boca, como bactérias E. coli e salmonela, que podem se propagar pelo organismo e gerar problemas de saúde.

Segundo a Academia Americana de Dermatologia (AAD) as infecções bacterianas causadas pelo hábito de roer as unhas são um dos problemas mais comuns. A paroníquia, por exemplo, é uma infecção da pele ao redor das unhas. É dolorosa e, em casos mais graves, pode necessitar de uma intervenção cirúrgica.

Outro problema causado pela prática é a deformação nos dentes, o desgaste prematuro e até mesmo a mudança de posição dos dentes, afetando a oclusão dental ou a mordida.

Parar de roer as unhas é possível
As estatísticas estimam que 45% dos adolescentes roem as unhas, no entanto este número cai de forma significativa quando falamos de adultos. O dado sugere que é possível sim abandonar o hábito, por mais difícil que seja.

A maioria dos que conseguem relatam fracasso em tentativas anteriores. Felizmente, os métodos são muitos e variam desde soluções domésticas, como as broncas dos pais e amigos, substâncias com sabores desagradáveis colocadas nos dedos, até terapias ou dispositivos como pulseiras que dão choques elétricos para tentar corrigir vícios.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook



ShareThis