Furtos e roubos são os crimes mais recorrentes no Cariri

Os furtos e roubos são as práticas de criminalidade mais recorrentes entre os jovens de 15 a 24 anos, conforme foi constado na pesquisa. Os dados foram coletados para o mapeamento da criminalidade junto ao Juizado de Menores, em Juazeiro do Norte, e aos processos reunidos nos Procedimento Especial Contra Adolescentes (Pecas), todos já remetidos à justiça na região.

Nos dados coletados na RMC, percebeu-se casos do interior do Pernambuco e também do Piauí, pela proximidade com Juazeiro do Norte. A polícia forense considera a área metropolitana, pelo fato da terra do Padre Cícero ter o Instituto Médico Legal (IML). Isso fez com que o número de mortalidade tivesse uma elevação, no cômputo geral, mas mesmo diante dessa constatação, o pesquisador expõe a sua preocupação. Somente em 2009 foram notificados 300 casos de mortes entre adolescentes, na RMC; em 2010, 252 casos. Os homicídios estão relacionados em maior número ao uso de armas de fogo. Os homens têm morrido mais.

Em Juazeiro, no ano de 2009, foram 95 pessoas assassinadas, 93 do sexo masculino e 2 mulheres. Em 2010, foram 80 casos, 5 deles envolvendo mulheres.

Apesar dos jovens não revelarem nesses processos o uso das drogas, se percebe durante as pesquisas, em entrevistas realizadas na cadeia pública do Município, que os conflitos internos refletem o que acontece lá fora, como as disputas pelas "bocadas" e posse das drogas. "É um reflexo do que acontece também dentro dos presídios", diz.

Disputas
Para o pesquisador Antônio dos Santos, se percebe nas falas dos próprios entrevistados, que roubos e furtos estão associados à disputa pelo tráfico de drogas.

Ao mesmo tempo, há bairros que são mais estigmatizados como mais violentos, a exemplo do João Cabral, Pio XII, Parque Antônio Vieira, Frei Damião, de onde vêm a grande maioria desses jovens da cadeia pública. E são também identificados nos processo e pastas de arquivos que estão no juizado de menores.

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



F-1: Com pole de Rosberg, Mercedes faz dobradinha; Massa é 6º no GP da Espanha

A Mercedes não havia se destacado durante os três treinos livres para o Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1, mas garantiu neste sábado a primeira fila do grid de largada para a corrida de domingo. O alemão Nico Rosberg conquistou a pole position, deixando para trás o inglês Lewis Hamilton na segunda colocação e também as equipes concorrentes que haviam treinado melhor: Ferrari e Red Bull. O brasileiro Felipe Massa sairá da sexta posição.

Rosberg obteve a pole com o tempo de 1min20s718, o melhor de todo o final de semana no Cirucito da Catalunha e 0s2 mais rápido que Hamilton, seu colega de equipe, segundo do classificatório com 1min20s972.

A dobradinha da Mercedes era impensável levando-se em consideração o desempenho da equipe nas três sessões livres. A melhor participação havia sido de Lewis Hamilton, com a sexta posição nas duas práticas realizadas na sexta-feira. Rosberg havia sido o nono no treino matinal e sétimo no vespertino, que haviam sido liderados por Fernando Alonso e Sebastian Vettel, respectivamente. Neste sábado, Hamilton havia sido o nono, enquanto Rosberg, o 11º - Massa, o primeiro.

No classificatório, porém, os "favoritos" à pole ficaram mais para trás. A Ferrari sairá da terceira fila, com os dois pilotos ostentando tempos quase iguais: Alonso fez a quinta marca do classificatório com 1min21s218, apenas 0s001 mais rápido que Massa, sexto com 1min21s219. A segunda fila terá os dois líderes do Mundial de Pilotos: o alemão Sebastian Vettel, terceiro no grid, e o finlandês Kimi Raikkonen, quarto.

Outra surpresa no classificatório foi a presença de Sergio Pérez no Q3, depois de um final de semana decepcionante da McLaren. O mexicano, porém, garantiu a nona posição, enquanto o inglês Jenson Button parou no Q2 e sairá em 14º.

Confira o grid do GP da Espanha:

(Q3) 1.    Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1min20s718
(Q3) 2. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1min20s972
(Q3) 3. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) 1min21s054
(Q3) 4. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) 1min21s177
(Q3) 5. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 1min21s218
(Q3) 6. Felipe Massa (BRA/Ferrari) 1min21s219
(Q3) 7. ​Romain Grosjean (FRA/Lotus) 1min21s308
(Q3) 8. Mark Webber (AUS/Red Bull) 1min21s570
(Q3) 9. Sergio Pérez (MEX/McLaren) 1min22s069
(Q3) 10. Paul di Resta (ESC/Force India) 1min22s233
(Q2) 11. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso) 10min22s127
(Q2) 12. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso) 1min22s166
(Q2) 13. Adrian Sutil (ALE/Force India) 1min22s346
(Q2) 14. Jenson Button (ING/McLaren) 1min22s355
(Q2) 15. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) 1min22s389
(Q2) 16. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) 1min22s793
(Q1) 17. Valtteri Bottas (FIN/Williams) 1min23s260
(Q1) 18. Pastor Maldonado (VEN/Williams) 1min23s318
(Q1) 19. Giedo van der Garde (HOL/Caterham) 1min24s661
(Q1) 20. Jules Bianchi (FRA/Marussia) 1min24s713
(Q1) 21. Max Chilton (ING/Marussia) 1min24s996
(Q1) 22. Charles Pic (ING/Caterham) 1min25s070

Fonte: Terra



Pesquisa identifica delinquência juvenil na Região do Cariri

Um problema sintomático que as cidades do interior do Brasil estão vivenciando, e que a cada ano tem se tornado um agravante e, ao mesmo tempo, um desafio para o poder público e a sociedade. O envolvimento de jovens com o mundo das drogas e a violência caminha de forma aproximada e crescente.

A constatação dessa triste realidade mostra que a interiorização desses casos tem levado jovens à criminalidade e até à morte. Uma pesquisa levantada no Cariri, entre os anos de 2009 e 2011 demonstra a gravidade dessa realidade. Há registros na Região Metropolitana do Cariri (RMC) de 552 homicídios, nesses dois anos. Desses casos, 95 homicídios forma registrados apenas no primeiro ano, em Juazeiro do Norte.

A situação em cidades de porte médio, a exemplo de Juazeiro, levou o doutor em sociologia da Universidade Regional do Cariri (Urca), Antônio dos Santos Pinheiro, a desenvolver um estudo, com outro pesquisadores, e lançar o livro Juventude - Violência e Drogas, em que explicita os desafios às políticas de segurança que devem ser desenvolvidas nessas áreas.

São garotos, em sua grande parte, de 15 a 24 anos, de bairros periféricos de maior cidade da RMC. Grande parte dessas vítimas é formada de negros, pobres e moradores das áreas mais desassistidas das cidades, em áreas onde as políticas públicas demonstram carência de atendimento a esse público juvenil.

Estudo
Para o pesquisador, trata-se de uma média considerada alta dentro da realidade de localidades que há poucos anos eram consideradas bem mais tranquilas, em relação à quantidade de casos de assassinatos e ocorrências criminosas envolvendo jovens.

Situações relacionadas à problemática vêm sendo objeto de estudo do docente há vários anos. Ele também possui pesquisas também na área de polícia comunitária. O trabalho foi desenvolvido em conjunto com o também sociólogo, Wendell de Freitas Barbosa, que realiza estudos de sociologia do conflito e o sociólogo, e o sociólogo Dennys Helber da Silva Sousa.

A pesquisa realizada em Juazeiro do Norte teve com base, dados publicados em 2011 de uma pesquisa feita sobre jovens no Brasil, denominada Mapa da Violência de 2011. "Tentamos identificar dados no Cariri, relacionados à essa questão que o mapa mostrou. Duas delas, bem pontuais, são o ´juvenecimento´ e a sua interiorização", afirma.

Segundo o sociólogo, isso quer dizer que tem ocorrido mais casos de violência no interior do Brasil, com o deslocamento dos crimes para as pequenas cidades, e particularmente o envolvimento de jovens em práticas criminosas, como os furtos, roubos, e a questão das drogas, particularmente o crack.

Ausência
De acordo com o Antônio dos Santos, o deslocamento dessa problemática da Capital para o interior do Estado, está principalmente relacionado à ausência de políticas públicas, mais no interior do que nas capitais.

Projetos que propiciaram o envolvimento dos jovens com a arte, o esporte, com investimentos maiores nas capitais, incentivaram e propiciaram uma diminuição nos casos de violência.

Essa é uma realidade que inexiste na maioria das cidades do interior do Estado. A limitação de recursos e até mesmo a falta de uma maior sensibilidade criativa para mitigar o problema vêm sendo postos de lados por gestões administrativas após gestões. "O interior, por escassez de políticas dessa natureza, tem sofrido um impacto maior nesse deslocamento", diz.

Homicídios
Em relação aos casos de homicídios na cidade, o professor ressalta a sua preocupação. Esses jovens aparecem no mapa da violência e estão classificados na faixa etária 15 a 24 anos, e são negros e pobres em sua grande maioria. Ele cita programas como o Cuca em Fortaleza, que tem dado efeitos positivos, na diminuição dos casos de violência. Em Juazeiro do Norte, o projeto Atleta Cidadão, desenvolvido no Caic, Mutirão.

Para Antônio dos Santos, esse pode ser qualificado na perspectiva de prevenção da violência, além do Proerd, mas a contribuição de ações dessa natureza ainda são muito tímidas.

Uma das maiores dificuldades de trabalhar as informações, é que muitos dados não estão revelados nos processos, como a relação da criminalidade com o mundo da drogas. "Sabemos, a partir do contexto, muitas das práticas", afirma. "A polícia conhece bem esses jovens e de onde vem", diz.

Crimes
95 homicídios foram registrados apenas no primeiro ano, em Juazeiro do Norte. A prática dos crimes são de jovens entre 15 e 24 anos de idade.

Mais informações
Universidade Regional do Cariri (Urca)
Departamento de Ciências Sociais
Crato
Telefone: (88) 31021213

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste



Fórmula para fraudar leite era vendida a R$ 10 mil, diz Promotoria

O Ministério Público Estadual (MPE) do Rio Grande do Sul flagrou em escutas telefônicas realizadas durante a Operação Leite Compensado, que detectou atravessadores que fraudavam cargas de leite cru para obter mais lucro, conversas que indicam que a fórmula química para a adulteração era comercializada a R$ 10 mil.

Além disso, um informante dos promotores retirou de uma propriedade na qual o produto era "batizado" um recipiente com ureia e instruções para a mistura escritas no rótulo. Mesmo assim, o MPE informou acreditar que as empresas operavam independentemente.

Para cada 9 litros de leite, o fraudador misturava um litro de água e adicionava 10 gramas de ureia industrializada, que mascarava a dissolução. Essa substância continha formol, produto cancerígeno, que o MPE informou estimar ter contaminado 100 milhões de litros de leite em um ano.

Conforme uma fonte do MPE, caso os fraudadores tivessem optado pela ureia sem formol, mais cara, teria sido ainda mais difícil desmascarar o golpe.

Cinco empresas de transporte de leite entre o produtor e a indústria adulteraram o produto cru, de acordo com o MP. O golpe foi descoberto depois que os promotores receberem denúncias de que uma substância ainda não identificada estava sendo usada para fraudar o leite. Um levantamento foi solicitado para a Receita Federal, que apurou que os empresários estavam comprando uma grande quantidade de ureia.

Os locais em que a carga deleite era adulterada não possuíam as mínimas condições de higiene. Gado e porcos tinham acesso aos poços artesianos de onde a água era retirada para a fraude.

Operação
Na Operação Leite Compensado, foram cumpridos dez mandados de prisão e oito de busca e apreensão nas cidades gaúchas de Ibirubá, Guaporé e Horizontina.

As empresas investigadas transportaram aproximadamente 100 milhões de litros de leite entre abril de 2012 e maio de 2013. Desse montante, estima-se que um milhão de quilos de ureia contendo formol tenham sido adicionados. Amostras coletadas no decorrer da investigação em supermercados de Porto Alegre apontaram fraude em 14 lotes de leite UHT.

A simples adição de água com o objetivo de aumentar o volume acarreta perda nutricional, que é compensada pela adição da ureia com formol, considerado cancerígeno pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer e pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

A fraude foi comprovada através de análises químicas do leite cru, em que foi possível identificar a presença do formol, que, mesmo depois dos processos de pasteurização, persiste no produto final. Com o aumento do volume do leite transportado, os "leiteiros" lucravam 10% a mais que os 7% já pagos sobre o preço do leite cru, em média R$ 0,95 por litro.

Fonte: UOL



Barbalha (CE): Escolha do Pau da Bandeira será amanhã

Um angico de aproximadamente 25 metros e quase 3 toneladas poderá se tornar o pau da bandeira de Santo Antônio, a partir de amanhã. A escolha da árvore se dará pela manhã, no sítio Flores, a 9 quilômetros da sede de Barbalha. Um georreferenciamento, realizado no último dia 14 de abril, foi responsável pela proposição de 5 árvores, entre elas o angico e mais quatro jatobazeiros. A festa de Santo Antônio será aberta no dia 2 de junho e termina com a procissão, no dia 13.

A partir das 8 horas, uma equipe composta do Capitão do Pau da Bandeira, Rildo Teles, representantes de órgãos ambientais convidados e de secretarias municipais, como a Cultura, vão adentrar na mata para definir que árvore deverá ser cortada e levada à ´cama do pau´. Durante 15 dias, o tronco é preparado para seguir o roteiro de uma das maiores festas alusivas ao ´santo casamenteiro´, na tradição do Nordeste, evento prestes a ser tombado pelo Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Neste ano, a festa passa a ter um reconhecimento, por meio de projeto de lei, da deputada estadual Fernanda Pessoa, tornando Barbalha a Capital Cearense dos Festejos de Santo Antônio. No dia da festa, cerca de 350 mil pessoas participam das manifestações culturais e do cortejo do pau da bandeira, que este ano deverá sair com uma hora de antecedência, devido aos atrasos de anos anteriores.

Segundo o capitão, Rildo Teles, que foi escolhido durante votação, no dia 14, dia do carregador, como o comandante da grande caminhada, a escolha da árvore que deverá ser cortada tem uma relação também com a exigência de estar na cidade mais cedo.

Dia do corte
Segundo ele, é importante que seja uma árvore mais alta e com maior resistência, para a participação de expressivo número de carregadores. Serão cerca de 150 homens, em todo o cortejo. O corte acontecerá no dia 17. O ritual acontece com a presença dos carregadores.

Depois o tronco será levado até o Sítio Roncador, cerca de 8 quilômetros distante da cidade. Do local, a árvore será preparada para a festa, que sairá de um percurso de aproximadamente seis quilômetros até a sede, no dia 2 de junho. Ele disse que a noção exata do peso da árvore será feita a partir da derrubada. Com o tempo em que fica na ´cama do pau´, a madeira perde a seiva e se torna mais leve para o carregamento.

Com o maior número de pessoas e uma árvore com tamanho ´razoável´, ele prevê a chegada à cidade, neste ano, por volta das 17 horas, com saída às 11 horas, uma hora antes do previsto em anos anteriores. No ano passado, por conta de incidentes no caminho e até um caso de assassinato, já dentro da cidade, além de uma queda de fornecimento de energia, só foi possível chegar às 18h30.

"Caso tenhamos melhores condições e não haja problemas, deveremos chegar dentro do prazo", afirma o analista Rildo Teles. As cinco árvores escolhidas para serem os pretensos mastros da bandeira de Santo Antônio, foram apontadas fora da Área de Proteção Ambiental (APA), da Chapada do Araripe. Segundo Rildo Teles, estão numa área a menos de 600 metros de altitude em relação ao mar.

No ano passado, a árvore escolhida não estava no rol das comumente utilizadas durante o cortejo, isso por conta de vários movimentos relacionados à preservação ambiental e cumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), do Ministério Público.

Preservação
A ideia é que não sejam cortadas, principalmente, espécies em extinção, como a aroeira - chegou a ser retirada em anos anteriores.

O tronco de jacarandá, levado em 2012, de 2,5 toneladas e aproximadamente 24 metros, chegou a quebrar próximo da chegada à igreja matriz de Santo Antônio e precisou ser arrastado até o local onde a bandeira seria hasteada.

As discussões quanto à preservação e sustentabilidade da tradição, a cada ano vêm à tona, por parte de ambientalistas e estudiosos. Neste ano, o pesquisador e professor Josier Ferreira, defende a criação de um conselho consultivo de gestão para o evento. Ele avalia que árvores de mais de 50 ou até 60 anos, estão sendo cortadas, e é importante que sejam aquelas em final do ciclo de vida.

Mais informações
Festa do Pau da Bandeira
Secretaria de Cultura e Turismo
Rua da Matriz, 25, Centro
Barbalha - CE
Telefone: (88) 3532.1708

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



ONG de pastor preso no Rio tem verba federal

O Instituto Vida Renovada (IVR), associação civil ligada à Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), recebeu R$ 1,9 milhão de verbas federais desde 2006 e ainda tem R$ 1,4 milhão a receber, em convênios para programas de prevenção e recuperação de dependentes de drogas, além de assistência jurídica, psicológica e social a presos, ex-detentos e outras minorias.

Com sede em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, a ADUD é presidida pelo pastor evangélico Marcos Pereira da Silva, 56, preso na terça-feira (7) acusado de estuprar duas fiéis de sua igreja. Ele também é investigado em outro inquérito por associação para o tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e quatro homicídios.

De acordo com levantamento no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), feito pela ONG Contas Abertas a pedido do Estado, o governo federal já empenhou (reservou para pagamento posterior) R$ 1,4 milhão para o IVR, em dois convênios celebrados em 2011 e 2012.

No primeiro contrato, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República empenhou R$ 400 mil para implementação do "Centro de Referência em Direitos Humanos no Instituto Vida Renovada". O objetivo é "garantir a orientação geral sobre direitos humanos a qualquer vítima de violação de direitos" e prestar "atenção jurídica, psicológica e social a detentos, egressos do sistema prisional, seus familiares, comunidades e população em geral, bem como a pessoas com deficiência, idosos, quilombolas, indígenas, assentados, afrodescendentes, população GLTB e ciganos".

Já o segundo convênio, assinado com o Fundo Nacional Antidrogas, no valor de R$ 1 milhão, prevê a "realização de seminários para formação de 2.880 multiplicadores sociais para atuarem em ações de prevenção do uso e abuso de drogas lícitas e ilícitas (álcool, maconha, cocaína, crack, etc) junto ao seu grupo social".

O Instituto também recebeu R$ 216 mil da Prefeitura de São João de Meriti em 2012, para "execução e manutenção do centro de atendimento ao público egresso do sistema prisional, dependentes químicos e moradores de rua". A ONG não recebeu verba do governo do Estado, segundo o Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios.

Atendimentos
O site do IVR diz que em 2011 foram realizados mais de 4 mil atendimentos nas áreas social, jurídica e psicológica. Afirma ainda que seu abrigo em São João de Meriti atende 80 homens e 40 mulheres oriundos da marginalidade, das penitenciárias e da dependência química. As informações são do jornal "O Estado de São Paulo".

Fonte: UOL



11 de maio

1927 - É fundada a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, na Califórnia, responsável pelo Oscar.
1960 - Adolf Eichmann, um dos organizadores do Holocausto, é sequestrado na Argentina por uma equipe de agentes secretos israelitas da Mossad.
2001 - A edição em português da Wikipédia é lançada.

Nasceram neste dia…
  483 - Justiniano I, imperador bizantino (m. 565).
1895 - Jiddu Krishnamurti, filósofo e místico indiano (m. 1986).
1894 - Martha Graham, dançarina e coreógrafa norte-americana (m. 1991).

Morreram neste dia…
1610 - Matteo Ricci, missionário jesuíta italiano (n. 1552).
1937 - Afonso Costa, político e líder português (n. 1871).
1981 - Bob Marley (foto), músico jamaicano (n. 1945).

Fonte: Wikipédia



Iguatu (CE): Chuva de 98 milímetros provoca transtornos

Voltou a chover em várias regiões do Ceará. Na madrugada de ontem, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou precipitações em 105 municípios. A região Centro-Sul foi a mais favorecida. A maior pluviometria ocorreu nesta cidade (98 milímetros). No bairro Paraná e na Vila Moura, a água entrou em algumas casas causando transtornos e prejuízos para as famílias. Carros usados em um pátio ficaram submersos.

A chuva de ontem foi a maior do ano nesta cidade. O índice mais elevado, até então, ocorreu em 26 de abril passado, 38 milímetros. Os moradores desta cidade foram surpreendidos pela intensa queda d´água que começou por volta das 4 horas da madrugada de ontem. Os maiores transtornos ocorreram nas vilas Moura e Neuma. Esgotos entupidos e bloqueados impediram a vazão da água que se acumulou e invadiu algumas casas.

Rotina modificada
Alunos tiveram dificuldades de chegar ao colégio Liceu de Iguatu, no bairro Paraná. Pela manhã, por volta das 7 horas, a água acumulada nas ruas 25 de Março e Estados Unidos chegava a 30 centímetros de altura. Centenas de pessoas tiveram dificuldades de sair para o trabalho. Ruas planas e baixas contribuíram para o surgimento de vários pontos de alagamento, no entorno da Praça da Mulher. O pátio do 10º Pelotão da Polícia Militar também ficou alagado.

Os maiores transtornos ocorreram na Vila Moura. A dona de casa, Francisca Oliveira, disse que a água veio rapidamente e invadiu a casa, queimando o motor da geladeira e estragando outros móveis, na Rua Deputado Erasmo Alencar. "Ninguém esperava, veio de uma vez", contou. "Foi um sufoco". Uma vizinha também teve móveis molhados.

O esgoto na esquina das ruas José Moura Sobrinho com Amália Brasil não deu vazamento e a água subiu pela rua e calçadas entrando nas casas de piso mais baixo. A manhã de ontem foi de trabalho de limpeza e escoamento da água e da lama. No Mercadinho Barbosa, mercadorias que estavam nas partes mais baixas ficaram estragadas. Estantes de uma loja de confecções também foram atingidas pela inundação que foi rápida. Às 9 horas, o nível da água já havia baixado.

A leitura da pluviometria para registro da Funceme é realizada no período das 19 horas às 7 horas da manhã. Na estação do escritório regional da Ematerce foram anotados 98 milímetros, mas depois das 7 horas, nova chuva banhou a cidade de Iguatu e foram observados mais 20 milímetros. Esse posto é cadastrado pela Funceme, que também registrou chuva de 80 milímetros na localidade de Quixoá e 65mm no sítio Baú, zona rural deste município. No centro urbano, na Cooperativa de Iguatu, foram assinalados 115mm.

Explicação
De acordo com a meteorologista da Funceme, Meiry Sakamoto, as precipitações da madrugada de ontem foram resultantes de uma conjunção de dois fatores meteorológicos. "Houve influência da frente fria que chegou à Bahia e a formação de um sistema convectivo por convergência de umidade", disse. "Essas chuvas são importantes para o aporte de água nos pequenos reservatórios e formação de pastagem nativa para os animais".

A Funceme mantém o prognóstico de ocorrência de chuva abaixo da média para a quadra invernosa (fevereiro a maio). "As chuvas devem permanecer irregulares no espaço e no tempo", observou Meiry Sakamoto. "Em um mesmo município temos pluviometria variada".

Ocorrência pontual
A meteorologista fez questão de esclarecer que mesmo em período de seca, ocorrem chuvas isoladas. "Quando a gente fala que o ano será seco, com precipitações abaixo da média, não queremos dizer que não vai chover nada, não é isso", frisou. "A gente faz essa observação porque muitas pessoas questionam a ocorrência dessas chuvas isoladas que são registradas no Estado".

Segundo a Funceme, as maiores chuvas de ontem foram registradas em Iguatu (98mm), Ipaumirim (75mm), Ibiapina (60mm), Ubajara (57mm), Acopiara (56mm), Cedro e Banabuiú (52mm).

Apesar de trazer alegria para o sertanejo, as últimas chuvas não revertem o quadro de queda drástica da produção de cereais (milho, feijão) no Ceará, neste ano, por causa da estiagem que se prolonga desde 2012. "Quase ninguém plantou porque até a primeira quinzena de março choveu muito pouco", disse a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Iguatu, Natália Feitosa. "Depois as chuvas ficaram irregulares e não havia esperança de que um plantio mais tardio desse certo".

O prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara, informou que operários e máquinas realizaram ainda na manhã de ontem a limpeza e desobstrução de bueiros nas áreas onde foram registrados pontos de alagamento. "O serviço vai continuar nos próximos dias", disse. "Nós solicitamos o apoio dos moradores para que coloquem lixo fora de casa somente nos dias de coleta e que evitem deixar próximo das calçadas podas de árvore".

Mais informações
Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme)
Av. Rui Barbosa, 1246 - Aldeota
Fortaleza (CE)
Telefone: (85) 3101-1088

HONÓRIO BARBOSA
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



Ao fazer test drive, bela saca arma e leva carro de concessionária

Bonita e sedutora e a um ano de se formar em Direito, Fabiana Sporh Godk, 27 anos, conquistou a confiança de vendedores de uma concessionária, localizada no Bairro Parolin em Curitiba.

De acordo com o Paraná On Line, Fabiana é acusada de roubar um veículo Hyundai HB20, zero quilômetro. A jovem teria pedido ao vendedor para fazer um test drive e, depois de deixar a loja, ameaçou o vendedor com uma arma e mandou descer do veículo.

Os investigadores da Delegacia de Roubos e Furtos na quinta-feira (9), encontraram o veículo no Bairro Pinheirinho.

Eles chegaram ao veículo e a autora do roubo pelas filmagens da loja, que mostraram Fabiana comprando um carro do mesmo modelo meses atrás.

A estudante se apresentou na delegacia e negou o roubo. Ela disse  que queria apenas dar uma volta com o carro, mas de acordo com o delegado Renato Figueroa, a jovem estava atrás de peças para o carro dela, que é do mesmo modelo, e estava em uma oficina, batido e bem danificado. A estudante foi indiciada por roubo qualificado.

Em 2007, ela já havia sido detida por estar com duas armas usadas no latrocínio do entregador de gás Lauro Elizeu Vieira, 38 anos, morto em janeiro daquele ano, no Novo Mundo. Segundo investigação da época, Fabiana guardava as armas usadas no crime.

Fonte: G1



Potengi (CE): Justiça manda prender prefeito e outros

Em cumprimento ao mandato de prisão expedido pelo desembargador Dr. Paulo Camelo Timbó, agentes da Policia Civil juntamente com um juiz e dois promotores, amanheceram o dia de hoje (10) na cidade de Potengi-CE distante 600 quilômetros de Fortaleza para prender o Prefeito Municipal daquela cidade Samuel Carlos Tenório Alves de Alencar e o construtor Joan Simões de Araújo, além de outros membros da prefeitura.

As residências de Galvão, Secretário de Obras do município, Emanuel contador e da auxiliar de contabilidade Marias Alice, foram visitadas pelos policias, promotores e juiz, para realização de buscas nas mesmas.

Joan Simões é proprietário da construtora Simões Construtora Ltda e foi preso na manhã de hoje na cidade de Juazeiro do Norte. O acusado prestou depoimento ao Delegado plantonista e foi encaminhado para realizar exame de corpo e delito no IML. Emanuel foi preso juntamente com Maria Alice e serão ouvidos no início dessa tarde (10) na delegacia de polícia civil da cidade do Crato.

O prefeito Samuel, que é o único eleito do partido de esquerda PCdoB no Ceará, não foi preso devido o mesmo estar fora do país juntamente com dois secretários segundo informações de populares daquela acidade.

Policiais encontraram nos fundos da residência da auxiliar de contabilidade uma vasta mercadoria. Possivelmente merenda escolar, que foi retirado pelos policias e levado para o Fórum da cidade.

Foto: Normando Sóracles 

Fonte: Miséria



Paul McCartney encanta a plateia no Castelão

9 de maio de 2013. Essa data certamente entrará para a história do Estado. Um ex-Beatle protagonizou o primeiro de alguns dos mais esperados eventos internacionais de grande porte que estão por vir – a exemplo da Copa das Confederações em junho e a Copa do Mundo. Mas a saga do cearense para encontrar Paul McCartney até a Arena Castelão não foi nada fácil.

O canteiro de obras no entorno do estádio, o engarrafamento e a desorganização antes de entrar testaram a paciência dos fãs, que levaram horas para chegar ao destino final. A queixa era geral. Contudo, o caos ficou aparentemente só no exterior do equipamento. Dentro, tudo pareceu correr na normalidade, e o ilustre baixista cumpriu com seu papel: o de entreter e emocionar seus seguidores.

A força de sua música, que remonta há mais de cinco décadas de sucessos, ultrapassa gerações e foi atestada ontem ao atrair uma plateia de 50 mil pessoas (segundo dados oficiais da organização), das mais diversas faixas etárias. E o ambiente parecia mesmo familiar: fãs da terceira idade, jovens e pais acompanhados dos filhos curtiam o som do invejável setentão, que põe no chinelo, no quesito vigor, carisma e capacidade vocal, roqueiros e pop stars mais novos.

Em seu quarto ano consecutivo no Brasil, Macca é desses veteranos que não se acomoda, apesar de saber que, aonde quer que vá, a partida está ganha com folga. Em 2h40min, a apresentação, que começou por volta das 21h35, contemplou todas as fases do músico, desde a época de ouro do Fab Four, ao bem-sucedido The Wings à sua também consagrada carreira solo. Embora o repertório lembre as tours anteriores, a performance da “Out There!” contou com novidades já antecipadas em Belo Horizonte e Goiânia – o set list foi seguido à risca – com mudanças apenas na ordem entre algumas canções. Das 38, oito eram de músicas que nunca foram tocadas ao vivo ou tinham ficado de fora dos palcos há décadas.

A primeira delas veio logo na abertura do show com “Eight Days a Week”, faixa dos Beatles que o artista nunca havia tocado ao vivo. Outras raridades ficaram por conta de “Listen to What the Men Said”, “Another Day”, “Your Mother Should Know”, “All Together Now”, “Being For The Benefit of Mr. Kite”, “Hi Hi Hi” e “Lovely Rita”.

Antes de cumprimentar a plateia, Macca chegou, observou e emendou duas canções... “Oi, Fortaleza! Boa noite, cearenses!”. Essa foi a primeira das várias saudações em um desajeitado, porém supersimpático português. “Espero não falar bobagem”, brincou.

Delírio
Mas foi depois do solo de “Foxy Lady”, de Jimi Hendrix, que o público foi ao delírio: com a ajuda de uma “cola” na mão, ele esbravejou: “Vamo botar boneco!” Mais tarde, o inglês empolgaria com mais uma gíria cearense: “Eita, mah!”

Em Fortaleza, não teve gafanhotos (como em Goiânia) ou quedas de energia (no caso de Belo Horizonte), mas o fator surpresa ficou por conta da bênção do cantor a um casal entre “Another Day” e “And I Love her” e de uma proposta de casamento em pelo palco, na parte em que a produção convida alguns fãs para conhecer o ídolo de perto.

Teve mais inovação. “Blackbird” ganhou uma plataforma que elevava o músico. Ainda do alto, Paul fez a já tradicional homenagem ao amigo John Lennon, com “Here Today”. Mais tarde, o veterano faria tributo a George Harrison, nesta sempre mais elaborada e caprichada com direito ao retorno da sua eficiente banda. As mulheres de sua vida também foram lembradas nas suas canções.

Mas o ponto alto da noite ficou mesmo por conta de hits radiofônicas “Hey, Jude”, com balões em verde e amarelo, e “Lei It Be”, com luzes de celulares acesas pelo estádio. A roqueira e pirotécnica “Live and let Die” também sempre funciona. Tudo antes de encerrar com dois bis de faixas dos Beatles.

Trânsito foi uma verdadeira tragédia para o público
O show do ex-Beatle em Fortaleza foi a realização de um grande sonho para os fãs, mas teve o sabor de uma verdadeira “Odisseia” para boa parte do público. Engarrafamentos quilométricos, congestionamentos em todas as vias de acesso ao Castelão que se estenderam aos bairros circunvizinhos, desorganização e muitas reclamações deram, também, tom trágico ao evento e causaram revolta no público.

Em muitos locais da cidade, os engarrafamentos se estenderam por mais de cinco quilômetros. Irritadas, algumas pessoas optaram em deixar o veículo no meio do caminho e fazer o restante do trajeto a pé. A dificuldade de se atingir o Castelão foi tão intensa que ontem, por volta das 23 horas, ainda tinha fã chegando ao local com o semblante de cansaço e desolação.

Já às 17h40, em uma das principais vias de acesso ao estádio, a Avenida Raul Barbosa, os engarrafamentos eram visíveis no cruzamento com a Av. Pontes Vieira. Na própria Raul Barbosa, alguns fãs desciam dos veículos impacientes e procuravam o carro da reportagem do Diário do Nordeste para reclamar de que o trânsito não fluía.

Muitos se dirigiram ao local do show em carros fretados e na companhia de amigos e familiares. Ainda assim, o dissabor de passar duas, três, quatro horas somente no trecho da Raul Barbosa, entre Pontes Vieira até o viaduto da BR-116 levou alguns à desistência. Lucilene Rodrigues desceu de uma van e telefonou para um familiar ir apanhá-la. “Pedi para que viesse alguém de moto me pegar, para eu puder chegar em casa hoje”, disparou, queixando-se da falta de infraestrutura da cidade.

Longa caminhada
Já um grupo de cerca de 200 pessoas que se dirigia para o estádio em quatro ônibus optou em descer dos veículos e andar cerca de seis quilômetros para ver o artista. “Nós fizemos até uma votação e preferimos esse sacrifício para não perder o show, pois os carros nem saem do local”, disse Suriname Araújo, uma jornalista que integrava o grupo, que foi organizado pelo proprietário do Bar At Home, na Varjota, e que vestia camisa preta trazendo dizeres como “mãe, eu vi o Paul”.

Durante todo o trajeto até a Arena Castelão não foram vistos os agentes da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC), que se concentraram apenas no entorno do estádio. Um agente, que preferiu não se identificar, explicou que um dos principais motivos para a desorganização foi o fechamento, por parte dos organizadores do show, do acesso ao estacionamento do estádio pela Avenida Paulino Rocha. “Isso contribuiu para que quase todo mundo viesse pela Avenida Alberto Craveiro e ficou na maior confusão”, explicou ele.

JULIANA COLARES / MOZARLY ALMEIDA
REPÓRTERES

Fonte: Diário do Nordeste



Belo é anunciado como o novo vocalista do Sepultura

Muito mistério pairava sobre o cantor Belo após drástica mudança no visual por conta de inusitados dreadlocks. Os fãs do pagodeiro podem ficar tranquilos: o mistério estético está solucionado. Derrick Green acaba de anunciar o encerramento dos seus trabalhos como frontman da banda de metal Sepultura. Segundo ele, foi maior o desejo de retornar ao Musica Diablo, projeto paralelo de Thrash metal jurássico.

Legiões de fãs lamentam o fato que remonta o primeiro grande desligamento da banda mineira no acaso da saída de Max Cavalera em 1997. A banda não perdeu tempo e foi atrás de um substituto que obedecesse às atuais exigências da sociedade multicultural. “Nos reunimos e pensamos em nos inserir no espírito do nosso tempo, tempo esse que estimula o respeito à diversidade e abomina o preconceito. Visto isso, decidimos por convidar o Belo (que aceitou prontamente). Óbvio que sabemos que críticas podem vir com toda força”, afirmou Paulo Júnior, baixista.

Milhões de headbangers ao redor do mundo se mostraram revoltados com o fato de um pagodeiro passar a ser o homem de frente da mais metal das bandas nacionais. “Sentimos a necessidade de quebrar paradigmas e derrubar rótulos. Ele é o pagodeiro mais metal que já conhecemos! A passagem pelo mundo das drogas tratou de injetar no espírito dele uma atitude rock’n’roll, uma vibe metal”, justificou Andreas Kisser, guitarrista.

Perguntado sobre o ineditismo do trabalho, Belo se manifestou: “Não me é novidade vocalizar o Metal. Quando moleque já fiz parte de bandas de Thrash e Death Metal, de modo que domino o vocal gutural e o rasgado. Deixei até uns dreadlocks loucos para entrar no clima.”

Fonte: Diário Pernambucano



Crato (CE): Camelódromo é tema de debates

Diante da atual falta de infraestrutura no Camelódromo do Crato, que abriga mais de 150 comerciantes, a Câmara de Vereadores do Município realizou, na manhã de ontem, uma audiência pública afim de discutir sobre os riscos que o local oferece para a segurança da cidade e sobre os possíveis projetos alternativos que poderão ser executados em prol das ações de melhorias e de requalificação.

Devido ao número de bancas ali instaladas e ao grande fluxo de pessoas, que diariamente frequentam o ponto comercial, o poder legislativo está preocupado com as condições e tenta viabilizar medidas paliativas ou a construção de uma nova estrutura segura e moderna que possa atender tanto às demanda dos vendedores como também as dos clientes.

Riscos
Em condições precárias de funcionamento, o Camelódromo do Crato representa, hoje, ameaça à segurança pública, e apresenta altos riscos de incêndio, uma vez que o tumulto generalizado de diversas pessoas colide-se com as bancas que oferecem produtos e serviços de vários ramos da atividade comercial.

O local é administrado pela Associação do Camelódromo, que por recomendação da Prefeitura, do Corpo de Bombeiros e da Companhia Elétrica do Ceará (Coelce), refez as instalações elétricas do prédio.

Prevenção
Segundo o vice-presidente da associação, Jucier Torres, como medida preventiva foram instalados alguns extintores e os agentes da Vigilância Sanitária intensificaram as visitas de fiscalização. Mas, ainda é urgente a efetivação de uma obra que proporcione a padronização dos boxes, cobertura e segurança do local.

Segundo ele, há uma equipe contratada para fazer a limpeza da área, no entanto, as ações da gestão atual são insuficientes para atender aos anseios dos segmentos turístico e comercial. "Temos um movimento grande. Não estamos querendo nada extraordinário, somente uma estrutura segura, que amenize o calor e dê mais conforto aos nossos clientes", revela.

A discussão sobre os projetos de requalificação do Camelódromo é um reivindicação antiga da população cratense. Segundo o vereador Amadeu de Freitas, que propôs a audiência pública, em função da forma como foi ocupado e da área em que ele está localizado, no centro da cidade, o empreendimento é inapropriado para as atividades comerciais que abriga.

"Estamos diante de riscos iminentes de acidentes, incêndios e assaltos, além de ser um ambiente é muito quente. Não podemos admitir uma situação dessas. Queremos saber que compromissos o poder público pode assumir em relação aos projetos alternativos de melhorias", afirma.

Soluções
Ele pretende, junto aos demais vereadores e a população, retomar os debates sobre as alternativas de atribuir qualidade e embelezamento ao espaço, que poderá ser uma ferramenta de estímulo ao desenvolvimento do segmento do turístico regional, como já acontece nos grandes centros. No município o comércio popular é bastante ativo, porém, pouco valorizado. Ainda na gestão do prefeito Samuel Araripe, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de Empreendedorismo elaborou um projeto de implantação de um mini shopping popular que abrigaria todos os comerciantes que atuam no Camelódromo.

A obra seria financiada pelo Banco do Nordeste (BNB) e contaria com dois pavimentos e lojas âncoras. Em contra partida, individualmente, os permissionários pagariam as taxas referentes ao financiamento. Mas, eles não aceitaram a proposta.

Na audiência estiveram presentes membros de instituições públicas, e representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), BNB, Corpo de Bombeiros, além dos secretários municipais de Infraestrutura e de Desenvolvimento Econômico.

Mais informações
Câmara Municipal de Vereadores
Endereço: Rua Senador Pompeu, 468
Bairro Centro - Crato
Telefone: (88) 3523-2749

YAÇANÃ NEPONUCENA
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste



Ex-mais gordo do mundo apela a nudez em luta por cirurgia

Um britânico que já foi considerado o homem mais gordo do mundo divulgou fotos de si próprio nu para para pedir ajuda para uma operação para eliminar o excesso de pele em seu corpo após perder quase 300 quilos.

Paul Mason, de 52 anos, diz querer ainda advertir outras pessoas sobre os perigos da obesidade e pressionar o sistema público de saúde britânico (NHS) a lhe oferecer a cirurgia.

Ele chegou a pesar 444 quilos há três anos e meio e estava confinado a uma cama em sua casa em Ipswich, no leste da Grã-Bretanha.

Após ter se submetido a uma cirurgia para redução do estômago, em 2010, ele chegou a 152 quilos, e diz ter o objetivo de chegar a 95 quilos.

Ele estima que a retirada da pele em excesso o ajudaria a perder mais 50 quilos. Enquanto isso, ele diz viver 'preso no limbo'.

— Quero que os profissionais da saúde olhem para mim e pensem: 'Está na hora de ajudarmos esse camarada'.

Ele diz necessitar de três operações para remover a pele em excesso no entorno de sua barriga, de suas penas e de seus braços.

— Na minha barriga e nas minhas pernas, a pele se reparte por causa do peso.

Ele conta que, com a perda de peso, ele ganhou um pouco de independência, mas ainda precisa de uma cadeira de rodas para se locomover.

Imagens 'chocantes'
A decisão de posar nu para um fotógrafo, segundo ele, foi tomada após perder a esperança de o sistema público de saúde britânico oferecer a ele as operações, que custariam 60 mil libras (cerca de R$ 187 mil) no total.

— Eu me pergunto se isso vai acontecer algum dia. Eu conheci uma mulher outro dia que está esperando há 13 anos por uma operação, e ela só tem uns 12 quilos de pele para remover.

O NHS afirma que Mason precisa se manter com um peso estável por pelo menos dois anos para que as operações para remoção de pele possam ser consideradas.

Mason diz que nunca havia visto 'fotos de verdade' de si próprio de costas e de frente, e admitiu que algumas pessoas poderiam ficar 'chocados' com as imagens.

— Eu queria que as pessoas vissem as coisas que podem acontecer ao seu corpo, à sua pele, quando você ganha uma quantidade extrema de peso.

'Muita gente acha que vai simplesmente encolher de volta, mas não vai. Se as pessoas ficarem chocadas com as imagens, talvez elas pensarão duas vezes que não podem se permitir chegar a esse estado', explica.

Fonte: BBC



Arce cogita pedir fim do contrato da Coelce

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce) cogita solicitar o fim do contrato de concessão da Companhia Energética do Ceará (Coelce), caso as reclamações de consumidores em relação ao atendimento da empresa persistam. O anúncio foi feito, ontem, por representantes da Arce, durante a apresentação do Relatório de Fiscalização sobre Atendimento a Pedidos de Ligação pela Coelce.

De acordo com o documento, o número de queixas recebidas pela entidade referentes a pedidos de ligação e/ou extensão de rede saltou 84% em um ano, sendo 452 em 2011 e 834 em 2012. O Diário do Nordeste já havia abordado o problema, ao noticiar, na edição do último dia 3, que as queixas contra a Coelce responderam por 15,2% do total de reclamações recebidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o Nordeste em 2012. Na edição da última segunda-feira, o colunista Egídio Serpa também alertou sobre o problema, informando que 16 construtoras aguardam - algumas há seis meses - a ligação de energia dos seus empreendimentos, em diferentes áreas da cidade.

"A Coelce está deixando a desejar em planejamento e investimento. Não podemos pecar por omissão. Se a empresa não mostrar resultados, vamos pedir a caducidade do contrato junto à Aneel", declara o presidente do Conselho Diretor da Arce, Guaracy Diniz.

O relatório da Arce avalia, com base em dados de 2012, os seguintes itens competentes à Coelce: prazos de entrega de orçamento de obra, de início de obra, de conclusão de obra e prazo de ligação da rede elétrica.

Descumprimento
Foi constatado que, em 2012, os percentuais da Coelce em relação ao descumprimento dos prazos estabelecidos pela Aneel foram altos: entrega de orçamento (29,7%); início de obra (71%); atendimento (39%); ligação de baixa tensão (38%); e ligação de alta tensão (42%).

O coordenador de energia da Arce, Eugênio Bittencourt, informa que isso causa uma série de prejuízos, tanto à população quanto à economia de Fortaleza. "Vários prédios e condomínios estão deixando de ser ligados à rede de energia. As pessoas não podem habitar os imóveis porque a Coelce não cumpre os prazos. As construtoras sujeitas a ações judiciais", fala.

A Coelce foi notificada pela Arce no dia 11 de abril deste ano. Atualmente, o processo administrativo está na fase da manifestação da companhia, que será analisada pela Arce. O posicionamento da Coelce deve acontecer nesta segunda-feira.

Multas
De acordo com o relatório, de 2000 a 2013, a Coelce já pagou R$ 33,9 milhões em multas aplicadas pela Arce. Neste quatro primeiros meses deste ano, já foram R$ 95,6 mil.

Além de constatar problemas relacionados ao atendimento, a Arce também identificou a não devolução de valores das obras pagas pelos interessados que anteciparam o pagamento da execução dos serviços. "A empresa agiu de ma-fé e não está cumprindo com as normas", critica Guaracy Diniz. Conforme ele, um relatório referente à situação já foi enviado à Aneel.

Justificativa
Em nota, a Coelce justificou a situação dizendo que, em razão do mercado de energia estar aquecido no Ceará, o número de solicitações por novas ligações e extensões de rede tem aumentado consideravelmente. Para atender à demanda, a companhia diz que está desenvolvendo várias ações com representantes das diversas classes de consumo.

A Coelce também declara, com base em pesquisa da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, de 2012, que 89,5% de seus clientes estão satisfeitos ou muito satisfeitos com os serviços prestados pela empresa. "Pelo quarto ano consecutivo, a distribuidora cearense recebeu o título de Melhor Distribuidora de Energia do País", ressalta, em nota. A concessionária informa ainda que mantém, entre seus canais com o cliente, a Ouvidoria. O atendimento pode ser feito por telefone (0800 280 4100), e-mail (ouvidoria@coelce.com.br) ou presencialmente, na Rua Padre Valdevino, 150, Joaquim Távora, das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira.

RAONE SARAIVA
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



Barbalha (CE): Cemitério Municipal tem obras de melhoria concluídas

O Governo Municipal, através da Secretaria de Infraestrutura e Obras (Seinfra), realizou uma série de melhorias no Cemitério Municipal com o intuito de oferecer maior comodidade às famílias que possuem entes queridos sepultados no local e melhorar a mobilidade e acessibilidade daqueles que passam por momentos difíceis, com o óbito de alguém da família.

Foram executados os seguintes serviços: pintura geral, instalação de uma nova e moderna iluminação, rampa para cadeirante e calçamento da rua de acesso ao campo santo. Ao todo foram oitenta metros de pedra de paralelepípedo rejuntado.

O Cemitério Santo Antônio é o mais antigo da região, tendo sido construído em 1900, um tempo de existência de 110 anos, desde o final do século XIX e só recebeu algumas reformas ainda no tempo do Padre Ibiapina, no século XX.

Assessoria de Imprensa / PMB



Itaú compra Credicard por quase R$ 3 bilhões

Maior banco privado brasileiro, o Itaú bateu o martelo e fechou a compra da Credicard, a mais antiga e conhecida emissora de cartões do país, por quase R$ 3 bilhões.

O pagamento será feito todo em dinheiro e não envolverá troca de ações, como chegou a ser aventado. Uma das possibilidades é que seja feito em parcelas.

Os advogados de ambos os lados estão discutindo os detalhes do contrato e o anúncio deve ser feito no início da próxima semana.

Entre os interessados, o Itaú fez, de longe, a melhor proposta financeira pela Credicard, empresa em que tinha participação até 2006.

A oferta do Itaú acabou tirando da disputa os rivais Bradesco e Santander, que também apresentaram suas propostas.

Pelo caminho, ficaram também o Banco do Brasil e o BTG Pactual/PanAmericano, que se credenciaram para ter acesso a informações estratégicas da empresa, mas desistiram sem fazer oferta.

O Itaú já era o maior emissor de cartões de crédito e débito do país, com cerca de 30% do mercado, e não queria perder a posição para o Bradesco, que tem 20%.

O Santander era o banco que mais ganharia com a aquisição, porque tem só 7% desse mercado. O banco espanhol já havia sido a primeira instituição financeira a entrar diretamente no negócio de credenciamento de estabelecimentos para pagamento com cartão (conhecido como adquirência), onde atuam Cielo e Redecard.

Oportunidade
Com 10% do mercado e 4,8 milhões de cartões, a Credicard foi colocada à venda pelo Citibank no início do ano, que decidiu restringir sua atuação no Brasil aos clientes de alta renda.

Além dos cartões, a Credicard também tem cerca de cem lojas próprias, que fazem empréstimo pessoal e financiamento popular.

A empresa tem cerca de 1.200 funcionários.

O valor fechado deve surpreender o mercado de cartões, que acreditava que a Credicard não sairia por mais de R$ 2 bilhões (falava-se entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões) -equivalente a duas vezes o patrimônio líquido.

Sócio do Citi na Credicard até 2006, o Itaú tinha o direito de uso da marca até 2009 e conhece bem os clientes e as sinergias que podem ser alcançadas.

No ano passado, o Itaú fez uma oferta aos acionistas minoritários para fechar o capital da Redecard, empresa de credenciamento de estabelecimentos que nasceu junto com a Credicard nos anos 90. Entre os parceiros estavam Citibank e Unibanco.

Além da Credicard, o Itaú também negocia a compra das operações do Citibank no Uruguai, país em que atua desde 2006. O Citi deve manter apenas uma presença mínima no país vizinho para dar suporte ao comércio internacional e às empresas dos EUA.

As negociações seguem de forma independente nos dois países. Procurados, o Itaú e o Citibank preferiram não comentar o assunto.

RAIO-X DA CREDICARD

Participação de mercado
10%

Cartões de crédito emitidos no Brasil
4,8 milhões

Principais concorrentes
Todos os grandes bancos

Fundação
1970

História
Nasceu quando o The First National Bank, subsidiária brasileira do Citi, criou o cartão Citicard. Em 1978, passa a se chamar Credicard.

Fonte: Folha.com



Crato (CE): Esclarecido o caso do carro levado por engano que se tornou cômico

Um caso com vertente bastante cômica foi registrado nesta quarta-feira por militares do Ronda do Quarteirão no município de Crato. O proprietário do veículo Gol Power de cor preta e placas HYI–2535, inscrição daquela cidade, estacionou o mesmo em determinado local e não o encontrou ao voltar para apanhá-lo. Imediatamente avisou à polícia que saiu em diligências.

No cruzamento das ruas José Alves de Figueiredo e Evangelista Gonçalves (Bairro Pimenta), os Soldados George Silva e Rafael do Ronda do Quarteirão localizaram e interceptaram o carro. Como de praxe, disseram ao motorista que o veículo tinha sido furtado e qual não foi a surpresa dele junto com dificuldades para explicar no primeiro momento a situação vexatória em que se meteu.

Sem documentos do veículo e atônito, tratou de garantir que tinha pedido emprestado a um amigo. Ao mesmo tempo até passou a imaginar que àquele carro do seu amigo fosse produto de furto sem que o mesmo soubesse. A alternativa dos PMs foi mandar rebocá-lo até a delegacia e o dono que havia prestado queixa foi lá e reconheceu seu carro recebendo-o de volta.

Enquanto isso, o homem supostamente responsável pelo “furto” tratou de contactar com seu amigo para comunicá-lo do incidente e evitar que permanecesse detido. E qual não foi a surpresa ao voltar nas imediações onde tinha estacionado o carro que pedira emprestado e vê-lo no mesmo local. O engano se deu pelas características parecidas. Pior que isso, a chave do veículo do amigo caiu como uma “luva” no outro carro que estava por perto. Assim, tudo não passou de um enorme susto para as partes.

Demontier Tenório

Fonte: Miséria



60% dos professores do Estado são temporários, revela Censo Escolar

Para reduzir as desigualdades no Brasil, uma das principais saídas apontadas é o investimento na educação. O discurso é bonito, mas, na prática, não é o que o poder público vem priorizando. Prova disso são os dados do Censo Escolar 2012, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que apontam que, no Ceará, a cada dez professores da rede estadual de ensino, seis são temporários. A média coloca o Ceará como 4º colocado no ranking dos estados brasileiros com maiores índices de temporários (60%), atrás apenas do Acre (62%), Mato Grosso (66%) e Espírito Santo (71%).

O que deveria ser uma medida utilizada de forma temporária e excepcional, transformou-se em uma política de caráter permanente. Conforme a Secretaria da Educação do Estado (Seduc), o levantamento retrata só a função docente, ou seja, os professores que estão em sala de aula. A coordenadora de Gestão de Pessoas da Seduc, Marta Emília Silva Vieira, esclarece que o Ceará possui 13 mil professores efetivos, distribuídos nas funções docente, suporte pedagógico, técnico e núcleo gestor escolar. Além de 11 mil temporários, o que representa 45% da rede.

A gestora acrescenta que a carga horária semanal de um professor efetivo é de 40 horas, enquanto a do professor temporário varia de 1h a 40h semanais, com média de 20h por semana. "Os professores temporários suprem carências definitivas resultantes de aposentadoria, exonerações, falecimento e criação de novas turmas", comenta Marta.

Vagas
Levantamento feito pela Seduc para definir o número de vagas para o concurso que será realizado neste ano aponta déficit de três mil vagas de 40 h semanais. Apesar de o edital ainda estar em fase de elaboração, o órgão diz que a organizadora do concurso será o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos Universidade de Brasília (Cespe/UNB). O último concurso ocorreu em 2009, quando foram ofertadas quatro mil vagas. Mais de 25 candidatos se inscreveram, dos quais 3.383 foram aprovados.

O presidente do Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado (Apeoc), Anísio Melo, denuncia que o alto índice de temporários acarreta quebra do processo ensino/aprendizagem, em decorrência da alta rotatividade, gerando instabilidade profissional.

"Achamos absurdo esse número acima do limite de temporários. Isso gera prejuízo ao professor e um desestímulo à carreira do profissional do magistério", salienta. Melo acrescenta que o concurso previsto pela Seduc não supre a necessidade imediata do Estado em termos de qualidade. Ele lembra que o salário de um professor concursado da rede estadual é R$ 2.444, enquanto o temporário ganha R$ 1.773.

Idevaldo Bodião, professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC) lamenta que a motivação seja, mais uma vez, econômica. "É mais barato contratar professor temporário, o que impossibilita a incorporação de uma proposta pedagógica na escola, por causa da grande rotatividade", observa. O maior prejudicado é o aluno, uma vez que a qualidade do ensino caí. Na visão do especialista, o Brasil só irá melhorar quando melhorar a qualidade da educação. "Anos de escolarização representa empregos melhores lá na frente", frisa.

Na Capital, substitutos somam 15% da rede
Diferentemente da rede estadual de ensino, na Capital, dos 11.510 professores que formam a rede, 1.824 são substitutos, o que representa 15,84%. A proporção é de um professor para 17 alunos. Em Fortaleza, no entanto, não existe, por parte da Secretaria de Educação do Município (SME), previsão de realização de concurso público. Em nota, a assessoria de imprensa informa que o órgão está fazendo um levantamento preciso do número de profissionais para iniciar, se preciso for, concurso para professor.

O promotor de justiça de Defesa da Educação, Francisco Elnatan de Oliveira, afirma que o Ministério Público Estadual (MPE) tem desenvolvido ações no sentido de combater essa prática de contratação de professores temporário, o que motivou a assinatura, há cerca de um ano e meio, de uma Ação Civil Pública. "Essa é uma prática abusiva dos governos, a legislação admite a contratação de temporários, mas não mais que 20%", ressalta.

O promotor acrescenta que o grande número de temporários gera prejuízos à qualidade e regularidade do ensino. "Já que existe vaga, tem que fazer concurso para professor", reforça o promotor de justiça.

LUANA LIMA
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



Plantão Infotech: 10 comportamentos que o Google costuma punir

Sempre que se pronuncia sobre seus algoritmos, o Google deixa claro que gosta de conteúdo. A melhor forma de aparecer no topo dos resultados de busca é ser relevante e original.

No entanto, ainda há muita gente que busca atalhos para fazer seu site ganhar destaque artificialmente. A lista abaixo, que usa parte das informações de um post do Search Engine Journal, apresenta dez práticas de risco aos olhos do Google.

Saiba quais são as 10 atitudes mais comumente utilizadas para fazer um site ganhar destaque na busca por resultados e que, no entanto, são punidas pelo gigante da internet Google, que as considera “artificiais”:

1. Conteúdo copiado
Duplicar conteúdo é a forma mais perigosa por ser a mais fácil de ser praticada. Os comandos Ctrl+C e Ctrl+V estão à disposição de todo internauta. O Google pune páginas que trabalhem com conteúdos copiados de terceiros, seja um texto inteiro ou parte dele, faça link para os outros ou não. O mesmo vale para a duplicação de sites. Redatores e programadores preguiçosos são uma ameaça para qualquer site.

2. Cloaking
Exibir uma informação para o Google e outra para o público é o que se chama de cloaking. O Google busca informações em cabeçalhos de página, por exemplo. Elas podem ser manipuladas para tentar burlar os motores de busca, o que é passível de punição severa. O site que pratica isso corre o sério risco de sumir das páginas de resultados de busca.

3. Conteúdo duplicado
Publicar o mesmo conteúdo em mais de uma página potencializa a chance de ser encontrado por um motor de busca. Mas não é uma forma legítima, e daí vem a restrição. Cuidado: você pode cometer esse erro sem querer. Se categoria e tag de um blog, por exemplo, apresentarem repetições de termo, você corre o risco de receber punição.

4. Conteúdo automático
Existem diversos sistemas e robôs que compilam textos, alterando algumas palavras e republicando o conteúdo. O Google é capaz de detectar o trabalho de robôs e pune os que fazem uso dele.

5. Palavras-chave fora de contexto
As técnicas de SEO ganharam relevância pelo uso de palavras-chave. Os algoritmos do Google, chamados de Panda e Penguin, já não dão a mesma importância para palavras. É o conjunto que faz a diferença. Ainda assim, muitos especialistas em SEO recomendam inserir palavras-chave fora do contexto global, o que é uma tentativa de burlar os mecanismos de busca.

6. Má vizinhança
É uma questão de etiqueta: quando alguém faz link para seu blog, você faz link de volta num gesto de reciprocidade. Esse comportamento é, no entanto, questionável. O Google avalia a qualidade dos sites com quem você se relaciona, e não apenas a quantidade. Portanto, cercar-se de bons vizinhos, que tenham Page Rank relevante, é mais importante do que cercar-se de muitos vizinhos.

7. Jogo com as fontes
Essa artimanha é velha: colocar palavras-chave repetidamente com a mesma cor do fundo da página. O leitor não enxerga, mas os mecanismos de busca sim. O mesmo vale para palavras-chave em fontes minúsculas no rodapé da página. Acontece que esse macete é facilmente identificável, e obviamente penalizado, pelo Google

8. Títulos empilhados
No código HTML, existe a tag (title), que determina o título da página. É aquele texto que aparece na barra superior do navegador. Pois bem: os motores de busca consideram esse elemento no rastreamento dos sites. A malandragem é repetir diversas vezes o comando (title). Para o leitor, nenhum prejuízo. Mas o Google rastreia facilmente, e não perdoa, esse truque.

9. URL exata
O endereço do site é onde o Google busca primeiro. Alguns sites registram domínios com palavras-chave. Alguns, então, registram vários domínio que contenham palavras-chave e os direcionam para o seu site. Por exemplo, “usado-novo-carro-venda-cidade.com.br” teoricamente aumenta a chance de o site ser encontrado por quem quer comprar ou trocar de carro. Quando o internauta acessa esse site, ele é redirecionado para o “empresa.com.br“. Acontece que o Google não indexa o site que redireciona. Ele levará em conta apenas as palavras do “empresa.com.br“.

10. Interlink
O Google valoriza sites que recebam links de outros sites. Para se aproveitar disso, alguns usuários criam vários sites e blogs e fazem links de uns para os outros. Alguns até vendem essas redes, chamando-as de fazendas de links. Detectar esse tipo de artimanha não é difícil e a punição é certeira.

Fonte: O Povo



Barbalha (CE): Vereadores querem recesso de 31 dias

Parece que a polêmica do recesso dos vereadores de Juazeiro, conhecida como “Lei da Preguiça”, está servindo de exemplo para outras Câmaras da Região se antecipem ao desgaste junto à população.

Na sessão de segunda-feira, dia 02, foi apresentado projeto de Lei, assinado por 6 (seis) dos 15 vereadores de Barbalha, propondo a redução do recesso parlamentar para 31 dias. A proposta é que o recesso aconteça apenas durante o mês de julho.

A autoria do projeto é dos vereadores Vevé Siqueira (PP) e Aurino Saraiva, o Préu (PP); e subscrito pelos vereadores Rosário Amorim (PTN), Moacir Barros (PTN), Cícera Bertulino (PRB) e Antônio Correia (PSB).

Segundo um dos autores do projeto de lei, o vereador Vevé Siqueira, o projeto busca atender a reivindicação da popular tornando a casa legislativa ainda mais atuante. Com o projeto, o período de realização das sessões ordinárias ficará mais longo o proporcionará mais tempo para a discussão das matérias.

Madson Vagner

Fonte: Miséria



Addthis