Assaré (CE): Homem é morto enquanto tomava cerveja num bar

Um homicídio foi registrado por volta das 14 horas deste sábado no interior de um estabelecimento comercial que funciona na periferia do município de Assaré. Uma pessoa até o momento identificada apenas pelo apelido de “Nonato” estava tomando cervejas em uma das mesas quando foi surpreendida pelos disparos de revólver. Existem informações ainda não confirmadas pela polícia que o crime foi praticado por dois homens em uma motocicleta.

Por ironia, o assassinato aconteceu na denominada Churrascaria dos Amigos situada no bairro Coruja. A vítima é um ex-presidiário e a tese inicial da motivação do crime está relacionada com um acerto de contas. Tão logo foram avisados, militares do Destacamento de Assaré estiveram no local. Uma equipe tratou de isolar a área para aguardar a chegada da perícia e do próprio rabecão a fim de trazer o corpo até o IML (Instituto Médico Legal) de Juazeiro.

Já outra equipe tratou de diligenciar para tentar descobrir o paradeiro dos acusados, mas, até o momento, ninguém foi preso. Trata-se do primeiro homicídio de 2016 no município de Assaré, onde, no ano passado, quatro pessoas tombaram mortas. Na comparação com 2014, bem menos que as sete vítimas de homicídios registrados naquele município caririense.

Demontier Tenório

Fonte: Miséria

Curta nossa página no Facebook



Um guia para se proteger do zika vírus

Quem pode ser infectado pelo zika?
Qualquer pessoa que resida em uma região onde haja circulação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus.

Quais são os principais sintomas do zika?
Febre baixa de, no máximo, 38 graus, manchas avermelhadas pelo corpo que surgem até o segundo dia após a picada, coceira e dor moderada nas articulações são os sinais mais frequentes apresentados pelos doentes. Estima-se que somente 20% dos infectados tenham a manifestação clínica dos sintomas. Ainda assim, casos assintomáticos também correm risco de complicação pelo vírus.

Como saber se fui picado por um pernilongo ou pelo Aedes aegypti?
Não é possível ter absoluta certeza, já que o tamanho milimétrico e a agilidade dos mosquitos impedem distinguir um do outro. Mas, embora ambos se alimentem de sangue humano, eles apresentam alguns comportamentos distintos. O mosquito do zika caracteriza-se por hábitos diurnos e circula principalmente das 9 às 13 horas. O pernilongo é noturno. A picada do Aedes aegypti não irrita a pele. No caso do primo menos agressivo, a picada causa coceira e deixa o local avermelhado.

Se o mosquito que transmite o zika também transmite a dengue, por que há muito mais casos de dengue?
A presença do vírus zika no Brasil é recente, com os primeiros casos identificados no início do ano passado. Há um período de adaptação biológica entre o vetor e o vírus até que a transmissão atinja seu ápice. Com base em dados epidemiológicos e no histórico do que ocorreu com a disseminação do vírus da dengue, acredita-se que o zika deverá aumentar em estados do Sudeste em um prazo de dois a três anos. Em Pernambuco, o principal causador de infecções no ano passado foi o zika, e não a dengue.

É possível proteger-se do zika?
Sim, mas as medidas são paliativas. Para evitar a picada do mosquito, indica-se o uso de roupas claras e compridas. A aplicação regular de repelente nas áreas expostas do corpo também ajuda a impedir a aproximação do vetor. A eliminação de criadouros onde há água limpa parada é outra forma de diminuir a proliferação do mosquito e, consequentemente, a transmissão do vírus.

O zika pode ser sexualmente transmissível?
Até agora, houve apenas um relato de que o vírus foi encontrado no sêmen. Também há provas de que o zika pode ser propagado pelo leite materno e pelo sangue. As evidências, no entanto, ainda são insuficientes e limitadas.

Só as mulheres grávidas correm risco com o zika? 
Não. Crianças, jovens, adultos e idosos - de qualquer idade ou gênero - podem ter complicações pelo zika. Sabe-se que o vírus está associado à ocorrência de síndromes neurológicas graves. Desde o surgimento do zika, as autoridades de saúde registraram um aumento no número de casos de Guillain-Barré, uma afecção autoimune capaz de levar à paralisia. Não se sabe, porém, qual grupo está mais propenso a sofrer as piores consequências causadas pelo vírus.

As pessoas devem evitar ir à praia?
Cidades praianas oferecem o mesmo risco de contágio que centros urbanos. A diferença é que, nelas, mais áreas do corpo são expostas. No caso das grávidas até a 12ª semana de gestação, porém, indica-se que frequentem a praia depois das 14 horas, quando a circulação do mosquito começa a diminuir. Elas também devem usar roupas compridas e passar repelente nas áreas expostas.

O que acontece se uma pessoa é infectada mais de uma vez pelo zika?
Os cientistas ainda estudam se os anticorpos produzidos pela primeira infecção são capazes de proteger o organismo de um novo surto. A principal hipótese é que sim.

Uma única picada pode transmitir a dengue, a chikungunya e o zika ao mesmo tempo?
É pouco provável. Embora a literatura científica tenha relatado um caso de mosquitos infectados por dois vírus ao mesmo tempo, isso parece ser raro. Geralmente, o vírus domina o hospedeiro e impede a infecção por outro agente.

Há alguma forma de tratamento contra o zika?
Não. Assim como ocorre com a dengue, os remédios são indicados somente para o controle dos sintomas, com paracetamol ou dipirona para o manejo da febre e da dor e anti-histamínicos para as reações alérgicas. Ainda não há vacina disponível contra o zika.

A ingestão de complexo B evita picadas?
Não. Os comprimidos são ineficazes. Estudos realizados com o composto mostram uma taxa de sucesso muito pequena, de 20%, e somente no caso dos pernilongos.

Fonte: Veja

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Lançado edital para aquisição de instrumentos para Vila da Música

A Secretaria das Cidades lança edital para a compra de instrumentos musicais a serem utilizados na escola Vila da Música, no município do Crato. Dentre os instrumentos licitados estão violino, violão, violoncelo, harpa, saxofone, oboé, flauta transversa, contrabaixo, trompete, dentre outros. Os interessados devem apresentar sua proposta por meio de pregão eletrônico no sistema compras net, a partir desta segunda-feira (11) até às 9h30 do dia 22 de janeiro de 2016. O edital está disponível através do link http://bit.ly/1OdBBjj

A Vila da Música é uma escola de formação musical, localizada no distrito de Belmonte, que tem como objetivo proporcionar o desenvolvimento sociocultural e educacional de estudantes e do público em geral. Além disso, também abrigará a Sociedade Lírica do Belmonte (Solibel), entidade que ensina música clássica e popular para filhos de agricultores.

Com uma área de 2.713,38m², a escola é composta por auditório, biblioteca, salas de aula para grupos e individual, estúdio, setor administrativo, refeitório, cozinha, despensa, vestiários, banheiros, laboratório de informática, quadra poliesportiva, estacionamento, pátio, além da oficina luthieria, utilizada para conserto de instrumentos.

A obra, executada pela Secretaria  das Cidades, recebeu investimento de R$ 3.179.731,52, por meio do Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento (Bird).

Serviço:
Edital de Licitação para aquisição de instrumentos musicais
Prazo: 11 de janeiro de 2016 até às 9h30 do dia 22 de janeiro de 2016
Para ter acesso ao edital, clique aqui

Assessoria de Imprensa/Secretaria das Cidades

Curta nossa página no Facebook



Mostra de Cinema exibe filmes durante 21 dias consecutivos no Cariri

O Sesc realiza, entre os dias 11 a 31 de janeiro, a Mostra 21, com o tema “O desafio é manter-se de pé”. As exibições acontecem durante 21 dias consecutivos de maneira gratuita, na Unidade Juazeiro do Norte do Sesc, no CCBNB Cariri, na Unidade Crato do Sesc e no Auditório do Centro de Artes e Esportes Unificados Mestre Joaquim Mulato, em Barbalha. O projeto acontece em parceria com o Centro Cultural Banco do Nordeste, Universidade Federal do Cariri e Grupo de Estudos Sétima de Cinema. A classificação etária é de 16 anos.

A Mostra contará com a exibição de filmes que retratam histórias de superação, onde os personagens são colocados em situações desafiadoras e precisam lutar para alcançar seus objetivos. Entre as obras selecionadas, está o clássico “… E o vento levou”, a ficção científica “Gravidade”, “Blue Jasmine” de Woody Allen e o longa que concorreu ao Oscar de melhor filme, “Whiplash”.

Sobre a Mostra 21
A Mostra 21 é um projeto anual, que acontece através de uma parceria entre o Sesc (Unidades Crato e Juazeiro do Norte), o Centro Cultural Banco do Nordeste, Universidade Federal do Cariri e Grupo de Estudos Sétima de Cinema.

A proposta é ser um evento esclarecedor e iluminador quanto às mais relevantes e diversas possibilidades do cinema, fomentando a cultura por meio da exibição e debate de filmes selecionados em sessões gratuitas e abertas à comunidade em geral. A heterogeneidade da linguagem, as temáticas, formas, origens e motivações do filme são representadas na mostra.

Serviço:
Mostra 21 – O desafio é manter-se de pé
Locais: Unidade Juazeiro do Norte do Sesc (Rua da Matriz, 227)
Unidade Crato do Sesc (Rua André Cartaxo, 443)
CCBNB Cariri (Rua São Pedro, 337)
Auditório do Centro de Srtes e Esportes Unificados Mestre Joaquim Mulato, em Barbalha
Período: 11 a 31/01
Horários: 14h e 19h | 13h30 e 17h30 (sábados) | 14h, 16h30 e 19h (domingos)
Informações: (88) 3512.3355



Vírus transmitido por insetos pode ser confundido com dengue

O véu cobria toda a cabeça da moça. Ela não suportava a luz. Tinha ainda febre, dores pelo corpo. Um final infeliz para as férias numa praia do Nordeste de uma adolescente de Ribeirão Preto, em São Paulo. Chegou ao hospital como um caso de dengue. Saiu com o diagnóstico de febre do Oropouche, uma síndrome viral pouco conhecida, dolorosa e transmitida por insetos. O caso é um dos dois primeiros do Brasil registrados fora da Amazônia e evidencia a necessidade de vigilância sanitária para síndromes virais novas, como o zika, que chegou sem alarde e agora causa epidemia de microcefalia.

A febre do Oropouche é pouco conhecida, mas não incomum. Especialistas alertam que ela pode representar até metade dos casos que se pensa serem dengue no Brasil. É mal notificada. O Oropouche causa surtos na Amazônia brasileira, incluindo Maranhão e Tocantins. Com epidemias recentes no Amazonas e no Pará, esta última com 30 mil casos.

Considerado um dos maiores especialistas internacionais no Oropouche, o professor Eurico Arruda, do Departamento de Biologia Celular da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo, destaca que a doença não tem chamado a atenção porque, até agora, tem se limitado à Amazônia, onde vilarejos inteiros adoecem quando acometidos por um surto. Do ribeirinho ao político mais importante, todo mundo fica doente, acrescenta o pesquisador.

— Os médicos precisam estar atentos. E o Brasil necessita desenvolver um protocolo para síndromes virais, e não apenas dengue, zika e chicungunha. Estamos certos que de 40% a 50% dos casos suspeitos de dengue não são de fato dengue. Médicos e população têm que ser alertados — afirma Arruda.

Os casos se contam aos milhares no Brasil.

— Contando todos os casos no Norte, a febre do Oropouche é a segunda febre arboviral mais frequente no Brasil, depois da dengue. Oficialmente, desde os anos 60 já foram registrados mais de 500 mil casos no país. Mas devem ser muito mais, porque casos isolados da doença também ocorrem, e não somente surtos, e estes não são notificados ou publicados. Além disso, muitos casos que se pensa serem dengue são, na verdade, Oropouche — salienta.

Isso acontece por dois motivos, explica Arruda. O primeiro é que muitas vezes o diagnóstico é clínico. E, como a dengue é mais comum, o médico aposta nela. O segundo é que o exame sorológico pode ser positivo para dengue numa pessoa que está com Oropouche. Isso pode manter o Oropouche não reconhecido, observa o geneticista Mariano Zalis, diretor do Laboratório Progenética Pardini, que trabalha no desenvolvimento da aplicação de um teste genético para o zika.

A febre do Oropouche causa sintomas semelhantes aos da dengue e, como esta, não tem tratamento específico. Porém, costuma causar mais dores nos olhos e intensa fotofobia. Que se saiba, o Oropouche não é letal, mas causa de três a cinco dias de intenso sofrimento. É comum também a volta dos sintomas após alguns dias da cura inicial, e em torno de 10% dos pacientes desenvolvem meningite.

O diagnóstico preciso dessas viroses é importante para a saúde pública. Por exemplo, uma vacina contra a dengue não surtirá qualquer efeito contra o Oropouche, e somente a redução de casos suspeitos de dengue não servirá como parâmetro de sua eficácia, pois esses podem ser, por exemplo, devidos ao Oropouche.

Como dengue, zika e chicungunha, o Oropouche também é uma arbovirose; portanto, transmitido por insetos. Mas, no caso do Oropouche, o principal vetor é o maruim ou borrachudo, que na verdade é uma pequena mosca hematófaga, muito comum em regiões próximas a florestas e manguezais de quase todo o Brasil. São abundantes nas florestas do Rio e nas lagoas da Zona Oeste, por exemplo.

Porém, em testes de laboratório, mosquitos do gênero Aedes se mostraram capazes de transmitir Oropouche, o que só aumenta a necessidade de sua vigilância, destacam cientistas como a professora de Virologia Clarissa Damaso, do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Temos os vírus, os insetos transmissores, os animais hospedeiros, o manejo inadequado das florestas onde estão os micro-organismos e uma população vulnerável. Some-se a isso um fluxo cada vez maior de pessoas entre estados e países. O Brasil tropical da biodiversidade é também a terra da tempestade viral perfeita.

— O zika evidenciou um problema que se arrasta há anos com a dengue. Somos um país tropical, vulnerável à emergência de doenças novas, e precisamos estar o tempo todo alertas a isso. Boa vigilância sanitária é fundamental para evitar a propagação desses vírus. Quando se instalam, é muito difícil erradicá-los — alerta Clarissa, que integra o comitê da OMS de controle dos últimos estoques de varíola (a única doença erradicada no mundo) e faz estudos de biodefesa no Brasil.

Eurico Arruda alerta que há casos de Oropouche adquiridos fora da Amazônia, inclusive no litoral do Nordeste, o que significa que o vírus está circulando em outras regiões brasileiras. No caso específico da moça adquirido numa praia do Nordeste, chamaram a atenção de Eurico Arruda o fato de os testes serem negativos para dengue e de a paciente ter fortíssima dor nos olhos e estar completamente fotofóbica, características marcantes do Oropouche. O diagnóstico de Oropouche foi confirmado, e a paciente ficou bem, mas o caso representa um alerta importante. A dor forte nos olhos é uma característica frequente em vítimas da febre do Oropouche, mas a doença pode surgir sem esse sinal.

— Essas febres costumam ter algumas características mais relevantes, mas elas não são específicas, e não dá para basear o diagnóstico só nisso. Assim, exantema, isto é, manchas avermelhadas costumam acompanhar infecções pelo zika; dores e inchaços nas articulações são marcas de chicungunha e Mayaro; dores nos olhos lembram Oropouche. Mas nenhuma dessas características é obrigatória, e por isso o teste de laboratório é essencial — frisa ele.

Outro sinal de que o vírus circula por outras partes do país, inclusive no Sudeste, foi a descoberta de um pequeno sagui infectado em Arinos, Minas Gerais. O Oropouche foi isolado do sagui pelos pesquisadores Pedro Vasconcelos e Márcio Nunes, ambos do Instituto Evandro Chagas, em Ananindeua, no Pará.

Há pouco estudo sobre o Oropouche, como, aliás, acontece com a maioria das doenças emergentes. Num estudo piloto em Manaus, um grupo com o qual Arruda colabora pode comprovar como a doença é subnotificada.

— O estudo com pacientes de síndromes febris agudas em Manaus, fora de um surto de Oropouche, mostrou que 20% de 631 pacientes com febre e negativos para malária e dengue tinham Oropouche — explica o cientista.

O impacto socioeconômico é grande.

— A dor nos olhos e nos músculos do corpo é muito forte. A pessoa não suporta a luz e não consegue se levantar da cama. A doença dura em média até cinco dias. E um terço dos pacientes sofre uma recaída dias depois. Veja o peso disso na sociedade, em perda de dias trabalhados — frisa Arruda.

Ele acredita que a febre do Oropouche esteja subnotificada no país. Opinião semelhante tem pesquisadores como Clarissa Damaso.

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook



Harry Houdini: conheça a história do ilusionista mais famoso do mundo

Quem nunca ouviu falar sobre Harry Houdini, o ilusionista mais famoso de todos os tempos? No entanto, nem todo mundo conhece a trágica história desse icônico personagem. Filho de um rabino, Houdini nasceu em Budapeste, na Hungria, em 1874, e seu nome verdadeiro era Ehrich Weisz.

Sua família se mudou para os EUA em busca de uma vida melhor enquanto Ehrich ainda era pequeno e, no início, a vida dos Weisz não foi nada fácil. Para ajudar em casa, o jovem Ehrich vendia jornais e trabalhava como engraxate, mas não demorou muito para que o menino começasse a mostrar interesse pela carreira artística.

Mas não pense que Houdini fez a sua estreia artística como mágico! Em sua primeira aparição pública — aos 9 anos de idade —, Houdini se apresentou como “Ehrich, o Príncipe dos Ares”, atuando como trapezista. No entanto, por alguma razão, quando o menino tinha 12 anos de idade, ele resolveu fugir de casa e ficou um ano desaparecido.

De “Ehrie” a Harry
Ninguém sabe o que aconteceu durante o tempo em que Ehrich esteve longe de casa, mas, depois de voltar, ele trabalhou como mensageiro, assistente de fotografia e fazendo gravatas para ajudar a família. Foi também nessa época que Ehrich e seu irmão Theo começaram a se interessar pelo ilusionismo — e que ele adotou o famoso nome artístico.

Para criar o novo nome, Ehrich se inspirou no mágico francês Robert Houdin — de quem era fã —, acrescentando um “i” ao final do sobrenome do ídolo. Já o Harry foi mais fácil, pois essa nada mais era do que a forma americanizada de seu apelido, Ehrie.

Ehrich saiu de casa — já como Harry Houdini — aos 17 anos de idade para seguir a carreira de mágico, e quando tinha 20, ele já se apresentava regularmente em pequenos espetáculos por todo o estado de Nova York. Não demorou muito para Harry se casar e entrar para um circo, e lá começou a desenvolver e aperfeiçoar seus famosos truques.

Conquistas
Houdini foi ganhando fama depois de fazer inúmeras demonstrações durante as quais ele se livrava de algemas e escapava de celas de cadeia, e inclusive recebeu vários certificados das prisões que atestavam suas habilidades como escapista. E, após se tornar famoso por todo o país, Houdini fez uma turnê pela Europa e, eventualmente, realizou o sonho de ter um espetáculo só dele.

Foi durante sua temporada na Europa que Houdini incluiu as camisas de força e os caixões ao repertório de truques. Alguns anos depois, quando já era uma estrela de renome, o ilusionista passou mostrar seus talentos em Hollywood e, além de atuar em filmes — e até ganhar uma estrela na Calçada da Fama —, ele abriu seu próprio laboratório, o The Film Development Corporation.

Na década de 20, após o falecimento da mãe — de quem era muito próximo —, o mágico começou a se interessar pelo ocultismo. Mais precisamente, Houdini queria contatar a mãe falecida, mas passou a se dedicar à tarefa de desmascarar médiuns e videntes, já que, graças às suas habilidades como ilusionista, tinha mais facilidade do que os cientistas em expor fraudes. Houdini inclusive publicou um livro sobre suas experiências investigando o oculto!

Morte prematura
Houdini se tornou o maior mágico ilusionista do mundo, mas morreu de forma prematura aos 52 anos. E não pense que foi por que um de seus truques deu muito errado durante uma das apresentações! Houdini faleceu por conta de uma peritonite — uma inflamação na membrana que recobre a parede abdominal e as vísceras — após ter o apêndice rompido em decorrência de uns belos socos que levou de J. Gordon Whitehead, um estudante de Montreal.

Segundo os relatos, o rapaz o procurou para comprovar se ele realmente era capaz de suportar qualquer pancada como dizia. No entanto, antes que Houdini tivesse tempo de se preparar para receber o golpe, Whitehead acertou o no abdômen quatro vezes. Durante os dois dias seguintes, o ilusionista continuou se apresentando mesmo sentindo muita dor, e se recusou a procurar ajuda.

Quando Houdini finalmente resolveu ir ao médico, mesmo com o diagnóstico de apendicite aguda, ele se negou a passar por uma cirurgia de emergência. Em vez disso, o ilusionista continuou com as apresentações, mas acabou desmaiando antes do final de um dos espetáculos. Ainda assim, Houdini só concordou em ser levado ao hospital no dia seguinte e, apesar de ter o apêndice removido, já era tarde demais para que os médicos pudessem salvá-lo.

Fonte: Mega Curioso

Curta nossa página no Facebook



Fernanda Montenegro a Dilma: “Avalie se vale a pena continuar neste inferno”

Arlette Pinheiro Esteves Torres (Rio de Janeiro, 1929), mais conhecida pelo seu nome artístico, Fernanda Montenegro, é a atriz mais reconhecida do Brasil. Com o filme Central do Brasil (1998), foi a primeira atriz latino-americana a ser nomeada para um Oscar de Melhor Atriz. Não ganhou, mas com esse mesmo papel ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival de Berlim. Ao longo dos anos, a primeira dama do teatro do Brasil mostrou seu talento no cinema, televisão e teatro. Em 2013, ganhou o prêmio Emmy Internacional por sua atuação no filme para TV Doce de Mãe.

Pergunta. Qual foi o último livro que fez você dar gargalhadas?
Resposta. Dar gargalhadas, nenhum. No entanto, toda boa leitura é uma grande diversão.

P. Qual é seu lugar favorito no mundo?
R. Minha casa. De preferência, o meu quarto. De preferência, a minha cama.

P. Sobre seu trabalho, no que ele mais lhe orgulha?
R. De ter sobrevivido a 70 anos de vida pública. Comecei aos 15 anos e agora tenho 86 e as pessoas me aguentaram bem.

P. Quando foi a última vez que chorou?
R. Eu choro todos os dias, por razões subjetivas. Mas a última vez foi quando eu soube que no Rio mataram cinco jovens honestos, dignos, com 50 tiros. Em um carro, como se fosse um local de extermínio.

P. Qual é o melhor conselho que lhe deram seus pais?
R. "Tenha um ofício. Uma profissão."

P. Qual é a sua rotina diária para ensaiar?
R. Eu não tenho nenhuma rotina sacramentada. Quando você trabalha com teatro, você vive de acordo com o grupo de trabalho. Tudo é resolvido na sociabilidade no teatro, não se faz teatro sozinho.

P. Com quem você gostaria de se sentar em uma festa?
R. Com Fernando Torres, meu marido, que já se foi. Meu companheiro de 60 anos.

P. Quando foi o mais feliz?
R. Sou feliz cada vez que vejo meus filhos e meus netos. É o momento mais feliz para mim, porque eu sei que o caminho da minha descendência não terminou comigo.

P. O que a deixa sem dormir?
R. Por incrível que pareça, após um dia de trabalho duro, o sonho não vem à noite. Há uma dinâmica no cérebro, uma mistura de sentimentos, imaginação e força física que exige muito.

P. Um lugar que lhe inspira?
R. A própria natureza. É um lugar comum, eu sei, mas é verdade. A floresta, as nuvens...

P. Com que idade percebeu que queria ser atriz?
R. Nunca tive uma razão me conduzindo. Foi um instinto, uma vocação, algo que se aproxima lentamente e um dia se consolidou. Quando isso aconteceu, eu sabia que não ia fazer outra coisa na vida.

P. O que seus amigos criticam em você?
R. Eu acho que muitas coisas. Talvez só me apresentar quando quero ser vista.

P. O que te assusta?
R. A possibilidade de perder minha memória, porque eu sou a minha memória.

P. Onde não gostaria de viver?
R. Às vezes eu não gosto de viver na minha cidade por ser tanta a violência que vejo em volta. Nem no meu país.

P. O que é um bom fim de semana?
R. Muitas vezes é ficar em casa lendo. Outras vezes é sair para comer com minha família.

P. O que você diria à presidenta Dilma Rousseff?
R. Avalie bem, com calma, se vale a pena continuar no inferno que você está vivendo agora.

P. Qual personagem mais se assemelha a você?
R. Todos os que fiz, tanto os de bom caráter, como os de mau caráter.

P. Quais são suas influências artísticas?
R. Minha avó, analfabeta, italiana. Ela era uma grande contadora de histórias em uma época em que não havia rádio ou televisão. Ela era uma porta-voz de um imaginário que só os analfabetos têm.

Fonte: El País

Curta nossa página no Facebook



Profeta da chuva diz que 'Nordeste terá um grande inverno' em 2016

"Não tenho medo em dizer que o Nordeste terá um grande inverno em 2016", afirma o aposentado Erasmo Barreira, 69 anos, que participa pela 18ª vez do Encontro Anual dos Profetas da Chuva neste sábado (9) em Quixadá, a 158 quilômetros de Fortaleza. Na ocasião, sertanejos fazem previsões para a quadra chuvosa do Ceará e Nordeste com base em observações da natureza. Entre os aspectos analisados, estão a rotina de animais e o desenvolvimento de plantas da região.

As previsões de Erasmo representam uma tradição que ele traz dos avós. "É fácil, é só prestar atenção na floração de um ano para o outro", explica. As observações do profeta para prever o inverno de 2016 são feitas desde julho do ano passado e se intensificam em dezembro, à véspera do encontro.

Fenômenos observados
Em entrevista ao G1, Erasmo apresentou duas representações de fatores naturais que aponta como determinantes para um bom inverno. "O galho de feijão brabo não perdeu nenhuma flor e está bem verdinho. Quando fica assim, é porque está esperando chuva para só depois amadurecer e aflorar. Se já tivesse perdido flores em dezembro, é o sinal que seria seco no próximo ano", ressalta.

Outro fenômeno percebido pelo profeta sertanejo é a forma com que as formigas de roça tratam o bagaço. "Observei a quantidade de vagem que elas descarregam das casas delas. São folhas de capim e de pau que elas gostam de levar para lá. Elas botam fora agora no começo do inverno para fazer nova armazenagem. Quando elas vêm muita quantidade, aí é que vai chover mesmo. Lá no meu interior, tem uma quantidade suficiente para encher 50 sacolas como a que trouxe", completa.

Funceme 
A previsão da chuva feita pelos "profetas" não tem respaldo científico de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O órgão estadual deve divulgar em 20 de janeiro prognóstico oficial das chuvas no Ceará no ano de 2016.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook



URGENTE :: Enem divulga notas; confira


As notas do Enem 2015 (Exame Nacional do Ensino Médio) foram divulgadas nesta sexta-feira (8) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Cada um dos 5,7 milhões de candidatos pode conferir seu desempenho no site da instituição. Basta utilizar o número de inscrição e a senha.

Após o Inep anunciar a divulgação, o site sofreu instabilidades e participantes relataram não ter conseguido fazer a consulta. Até a mais recente atualização desta reportagem, o Inep não havia se pronunciado sobre o problema.

O resultado será utilizado na disputa por vagas em universidades públicas: já na segunda-feira (11) o Ministério da Educação (MEC) abre a primeira edição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2016.

Serão 228 mil vagas em 131 instituições públicas de ensino superior, que já podem ser pesquisadas no site do Sisu. Além das vagas do Sisu, programas federais de bolsa de estudos (Prouni e Ciência Sem Fronteiras) e de financiamento (Fies) exigem nota mínima no Enem.

Os alunos poderão conferir apenas as notas das provas das quatro áreas de conhecimento e da redação. Uma decisão da Justiça Federal determina que o espelho da redação seja divulgado, mas o Inep ainda tem prazo para recorrer. O texto digitalizado e os apontamentos dos avaliadores será divulgado em até 60 dias, conforme o órgão ligado ao MEC.

Considerado por alguns professores como o Enem mais difícil, a edição 2015 foi marcada por polêmicas e avanços. Nenhuma ocorrência grave contra a segurança da prova foi verificada, apesar de 740 candidatos terem sido eliminados.

Em relação ao conteúdo, a escolha do tema da redação foi elogiada por destacar a permanência da violência contra as mulheres na sociedade. O debate sobre feminismo esteve presente nos mais de 3,7 milhões de post no Twitter gerados pelo Enem (veja memes e polêmicas).

A edição 2015 também teve o reajuste da taxa de inscrição (subiu após 11 anos de R$ 35 para R$ 63). Entre as mudanças, o MEC também diminuiu o acesso à gratuidade, suspendeu o envio do cartão de inscrição pelos Correios e buscou diminuir custos com a prova.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook



Aprovar a CPMF é questão de saúde pública, diz Dilma

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (7), durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, que a aprovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) é questão de “saúde pública”.

“Não é questão só de reequilíbrio fiscal, mas também é questão de saúde pública. Aprovar a CPMF pode ajudar a resolver o problema da saúde pública no país”, afirmou.

A presidenta também comentou que o país precisará de reformas, como a administrativa e a da Previdência. “O Brasil vai ter que encarar a reforma da Previdência”, disse.

Perguntada sobre denúncias de corrupção em seu governo, ela disse que foi “virada do avesso”. “Podem continuar me virando do avesso. Não paira sobre mim nenhum embaçamento”.

Dilma também afirmou que sua relação com o vice-presidente Michel Temer está “ótima”.

Fonte: Congresso em Foco

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Após chuvas, Serviços Públicos atua em caráter emergencial na retirada de areia e entulhos das ruas

A Secretaria de Serviços Públicos do Crato realizou durante todo o dia de ontem, um trabalho emergencial em vários bairros da cidade, por conta da chuva de 43 milímetros na cidade, na madrugada desta quinta-feira.

Cerca de 40 homens foram direcionados aos serviços de retirada de areia e entulhos de diversas localidades. Desde a avenida José Alves de Figueiredo, na Avenida do Canal, no Centro da cidade, a áreas dos bairros Vila Alta, Seminário, São Miguel, entre outras.

Segundo o secretário de Serviços Públicos, Antônio de Mano, foram retiradas das ruas 8 carradas de entulhos e areia. O trabalho foi iniciado antes mesmo que as chuvas parassem. Às 5 horas, os servidores já estavam nas ruas atuando, percorrendo avenidas como a Maildes de Siqueira, José Marrocos, Teodorico Teles, além da José Alves de Figueiredo.

O secretário ainda afirma que os bueiros estavam com acúmulo de lixo, e essa situação acabou ocasionando entupimento em muitas áreas. Além disso, ele fez um apelo à população para não jogar lixo nas ruas, para que não acarrete em maiores prejuízos para todos.

Assessoria de Imprensa/PMC

Curta nossa página no Facebook


Dilma defende que idade mínima para aposentadoria seja elevada

Em sua primeira entrevista em 2016, a presidente Dilma Rousseff defendeu a reforma da Previdência, justificando a sua necessidade ao dizer que "não é possível que a idade média de aposentadoria das pessoas no país seja de 55 anos".

A presidente defendeu a adoção de mecanismos para elevar a idade de aposentadoria, medida criticada por PT movimentos sociais. "Vamos encarar a reforma da Previdência", afirmou, fazendo a ressalva de que não irá mexer com direitos adquiridos e que é preciso criar um período de "transição".

Segundo a presidente, a alteração pode ser feita pela fixação de uma idade mínima ou de um instrumento que misture idade com tempo de contribuição, como ocorreu com a fórmula 85/95 móvel —que é a soma da idade com tempo de contribuição para mulheres e homens.

"Pode ser este caminho [fixar uma idade mínima], tem outro que é a fórmula 85/95 móvel aprovada no Congresso", afirmou a presidente ao ser questionada como seria elevada a idade para aposentadoria no país. Ela destacou que o governo vai negociar a reforma com trabalhadores, empresários e Congresso.

Sobre o cenário econômico do país para este ano, depois da forte recessão no ano passado, que pode bater em uma retração de quase 4%, Dilma Rousseff falou que "vamos lutar com unhas e dentes" para que 2016 seja melhor do que 2015.

Rousseff também fez questão de insistir que o ajuste fiscal é sua prioridade na economia, que irá buscar cumprir o superavit de 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto) e que isso vai contribuir para que a inflação fique na "banda de cima" da meta, de 6,5%, neste ano.

A presidente traçou três ações para atingir este objetivo.

O primeiro é o reequilíbrio fiscal. O segundo, aprovar as medidas tributárias no Congresso, entre elas a recriação da CPMF. O terceiro, estimular investimentos em infraestrutura, citando leilões de aeroportos, portos, ferrovias e hidrelétricas.

Questionada sobre as medidas que o governo está elaborando para tentar reverter a desaceleração da economia, Dilma disse que qualquer ação que for tomada não poderá implicar em gasto fiscal.

"Temos como questão principal o ajuste fiscal. Vamos garantir o superavit de 0,5% do PIB. Com isto, vamos criar as condições para que a inflação se equilibre", afirmou a presidente durante café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto.

Inflação
Em seguida, questionada se o governo não havia perdido a batalha da inflação, que ficou acima de 10% no ano passado, a presidente afirmou que o governo quer fechar o ano com a inflação no teto da banda, de 6,5%.

"Nosso objetivo é que ela [a inflação] volte o mais rapidamente para o centro da meta. O Banco Central está falando que nós olharemos isso num horizonte de até 2017, a respeito dos 4,5%. Eu estou dizendo que nós queremos nos aproximar da banda de cima da meta o mais rápido possível este ano", afirmou.

Para isto, disse ela, será importante melhorar o "horizonte" da economia brasileira para estabilizá-la e, depois, retomar seu crescimento. Neste ano, analistas de mercado estimam que o país terá nova recessão, entre 2% e 2,5%.

Sobre as pressões do PT, em defesa de uma guinada na política econômica e por uma redução dos juros, a presidente afirmou que até agora não chegou até ela qualquer demanda de seu partido.

"É bom que o PT tenha suas posições, mas o governo não responde só ao PT, PMDB, mas também a todos partidos da base aliada e à sociedade também", disse.

Em seguida, falou especificamente sobre as pressões para que o BC não suba os juros na sua próxima reunião, nos dias 19 e 20 de janeiro. "Eu há muito tempo não me manifesto sobre juros, o que inclui não analisar, não avaliar nem tecer qualquer consideração sobre isto", afirmou.

Acrescentando que esta é "uma área delicada" e "não é adequado que outras pessoas do governo" façam avaliações, Dilma disse ainda que assessores de sua equipe "não têm minha autorização para isto".

Sobre erros de sua administração, ela disse que, talvez, "o maior erro do governo" foi, em sua opinião, não ter percebido o "tamanho da desaceleração" da economia que estava ocorrendo no final de 2014, provocando queda das receitas federais.

O café da manhã durou cerca de um hora e meia. Ela encerrou a conversa mais cedo, justificando que tinha de viajar para Porto Alegre para visitar seu novo neto, Guilherme, que nasceu nesta quinta-feira (7).

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Chuva forte alaga comércios, derruba árvores e teto de casas

A chuva forte registrada na madrugada desta quinta-feira (7) em cidades do Ceará gerou transtornos em municípios da região Cariri. No Crato, casas ficaram parcialmente alagadas, um comércio teve o forro destruído, e pelo menos duas árvores caíram com a força dos ventos, deixando o trânsito lento.

No Bairro São Miguel, parte do teto de uma casa desabou e assustou a família. "Começou a chuva com mais intensidade e minha filha mais nova foi acordou. Quando viu, diz que viu o forro cedendo. Quando ela disse que o teto ia cair, já tinha caído", relata a dona de casa Maria das Garças. Maria das Graças sofreu um acidente durante a chuva e fraturou uma costela, mas passa bem.



Reportagem exibida na TV Verdes Mares Cariri

O Ceará registrou chuva em pelo menos 84 municípios até a manhã desta quinta-feira (7), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A maior foi em Icó, na região Centro Sul do estado, com 130 milímetros.

Outras cidades que apresentaram as maiores precipitações foram Arneiroz (95 mm), Crateús (95 mm), Quiterianópolis (95 mm), Baixio (93 mm), Quixelô (85 mm), Novo Oriente (85 mm), Cedro (83 mm), Cariús (82 mm), Várzea Alegre (75 mm). Em Fortaleza, o posto Água Fria registrou 11 mm.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook



Itaipu ultrapassa usina na China volta a liderar produção mundial de energia hidrelétrica

A usina Itaipu Binacional ultrapassou a hidrelétrica Três Gargantas, na China, em geração de energia e voltou a assumir a liderança mundial em produção no ano passado. A primeira posição havia sido perdida para a chinesa em 2014, devido à seca registrada no Brasil.

A hidrelétrica que pertence ao Brasil e ao Paraguai gerou 89,2 milhões de MWh em 2015, um crescimento de 1,6% em relação a 2014. Já a chinesa produziu 87 milhões de MWh no ano passado.

Segundo a binacional, a produção no ano passado ficou abaixo da média histórica dos últimos anos, mas pode ser considerada "excelente" considerando as condições do clima, principalmente no primeiro semestre.

Para 2016, a expectativa é que Itaipu volte a produzir acima de 90 milhões de MWh, o que não ocorre há dois anos. "A nossa busca incessante é chegar a 100 milhões de MWh", disse Jorge Samek, presidente da Itaipu Binacional. A produção de tal volume representaria o uso de praticamente a totalidade da capacidade instalada.

Itaipu tem capacidade instalada de 14 mil MW, menor do que a de Três Gargantas, que tem 22,4 mil MW instalados.

Segundo Samek, a binacional consegue gerar mais energia do que a concorrente chinesa por causa da oferta abrangente de água e da capacidade de armazenamento dos reservatórios. "Todos os principais rios do Sudeste e do Centro-Oeste obrigatoriamente passam por Itaipu", diz. Já Três Gargantas, assim como a usina Belo Monte (PA), é fio d'água, ou seja, não possui reservatório de armazenamento.

Suprimento
A energia produzida por Itaipu em 2015 seria suficiente para suprir o consumo de todo o Nordeste do Brasil por um ano e um mês; a região Sudeste, por quatro meses; e o Sul por um ano, segundo a empresa.

Também seria capaz de atender toda a demanda da cidade de São Paulo por três anos; Curitiba por 18 anos; e Foz do Iguaçu por 155 anos e oito meses.

Atualmente, Itaipu responde por 15% de toda a energia elétrica consumida no Brasil e atende mais de 75% do mercado paraguaio de eletricidade.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Primeira chuva do ano causa estragos e preocupação à população

Uma árvore caiu com os fortes ventos e a chuva na madrugada de hoje, na cidade do Crato.
Teto e muros de residências foram ao chão. Foto: Thibério César
A primeira chuva do ano em Crato, de pouco mais de 45 milímetros, causou estragos em residências, quedas de árvores e estabelecimentos comerciais da cidade. Por pouco o canal do Rio Grangeiro, que atravessa cidade, não transbordou e permanece a preocupação em relação ao rio, por conta das ocupações da área de encosta que tem sofrido ocupação nos últimos tempos. A cada ano, aumenta o volume de água no local. A chuva começou por volta das 3 horas, permanecendo até o amanhecer.

Várias ruas foram ocupadas pela lama. O teto do restaurante Guanabara, no Centro da cidade, chegou a desabar por conta do acúmulo de água e muros caíram, além do vento forte pela madrugada. De frente ao Centro de Referência em Assistência Social (CRA), do Bairro Seminário, houve desabamento de uma árvore, e um outdoor por trás do Cemitério Público do Crato desabou.

Muitas galerias de esgotos estavam entupidas e lixos foram espalhados nas ruas pelo volume acumulado das águas nos córregos.

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook


Nova técnica faz células de tumor ‘brilharem’ para facilitar remoção

Uma das grandes dificuldades de médicos em cirurgias para remoção de tumores é identificar todas as células doentes. Não raro, um resto de tecido cancerígeno na borda do tumor permanece no paciente, o que aumenta o risco de a doença voltar. A solução para esse problema, no entanto, pode estar próxima. Cientistas da Universidade Duke, nos EUA, acabam de testar uma substância injetável que faz com que as células de câncer se tornem fluorescentes. Assim, a identificação fica mais precisa e rápida, facilitando a remoção de todo o tumor na primeira tentativa.

O método foi desenvolvido em parceria com o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) e a Lumicell Inc, empresa especializada na detecção de câncer criada pelo MIT.

Publicado ontem na revista “Science Translational Medicine", o estudo feito com 15 pacientes submetidos à retirada de sarcoma e câncer de mama evidencia que o agente, um líquido azul chamado LUM015 injetado no paciente no início da cirurgia, facilitou a identificação de tecidos cancerosos sem efeitos adversos. Principal autor da pesquisa, o especialista David Kirsch ressaltou que este é o primeiro agente de imagem para câncer ativado por enzimas que teve sua segurança comprovada em humanos.

— O objetivo é dar aos cirurgiões uma tecnologia prática e rápida, que lhes permita fazer uma varredura do tumor durante a cirurgia em busca de qualquer fluorescência residual — destaca Kirsch, que é professor de radiação oncológica, farmacologia e biologia do câncer na Universidade Duke.

A fluorescência criada por essa substância torna o tecido tumoral, em média, cinco vezes mais brilhante do que o tecido normal. No entanto, o resultado não é visível a olho nu. Só pode ser detectado por um dispositivo portátil com uma câmara sensível, que também foi desenvolvido pela Lumicell.

Tecnologia atual é falha
Hoje, segundo autores do estudo, oncologistas contam com tecnologias de imagem transversal, como ressonância magnética e tomografia computadorizada, para indicar a localização do tumor. Mas, em alguns casos, tecidos doentes nas margens do tumor não são detectados, o que, em geral, exige uma nova cirurgia e, possivelmente, radioterapia.

— Um patologista pode examinar o tecido em busca de células cancerosas na borda do tumor com um microscópio, mas, devido ao tamanho do câncer, é impossível rever toda a superfície na operação — explica Kirsch.

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (Sboc), Gustavo Fernandes, a nova tecnologia é bem-vinda.

— Se o cirurgião tira menos tecido do que o necessário, depois precisará informar o paciente de que ele ainda tem resíduos de câncer e terá que voltar à mesa. Se tira demais, pode prejudicar um nervo do paciente, deixando sequelas como perda de movimento de um braço, por exemplo. A precisão é determinante para a qualidade de vida do paciente — afirmou Fernandes.

O oncologista considera que a técnica é particularmente interessante para a retirada de tumores no cérebro. Nesses casos, mesmo uma pequena interferência nas células saudáveis pode causar um grande dano.

Toda operação tem o objetivo de remover 100% do tumor, além de uma margem de tecido normal em torno das bordas, explica outro autor dos testes com a substância injetável, Brian Brigman, chefe de Oncologia Ortopédica da Universidade Duke. O procedimento atual exige que, em seguida, patologistas analisem as margens do tumor por vários dias até poderem determinar se elas estão saudáveis. Por isso, a falta de precisão pode ser grande.

— Esta técnica patológica para determinar se o tumor permanece no paciente é o melhor sistema que temos atualmente, mas não é tão preciso quanto gostaríamos — pondera Brigman.

No momento, pesquisadores avaliam a segurança e a eficácia do LUM015 e do dispositivo de imagem. Eles estão fazendo um estudo prospectivo com 50 mulheres com câncer de mama. Depois disso, segundo Davd Kirsch, várias instituições devem avaliar se a tecnologia pode de fato diminuir o número de pacientes que necessitam de mais de uma cirurgia após a primeira remoção do tumor.

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook



Quais previsões de Nostradamus já viraram realidade?

O médico e alquimista francês Michel de Nostredame, ou Miquèl de Nostradama (1503-1566) casou furor em sua época por sua capacidade de vidência. Algumas foram anunciadas para 2015 e, abaixo, mostramos quais delas se tornaram realidade ou estão muito próximas de se concretizar:

Os idiomas serão unificados em apenas um 
Cientistas já trabalham para uma comunicação direta entre o cérebro e o computador. Este ano, foi pesquisado até um menino que teria um possível dom de telepatia. Se seguirmos nesse ritmo, a tendência é que a profecia de Nostradamus se torne uma realidade.

Os mortos serão ressuscitados
Não temos mortos saindo das tumbas, mas muita gente está em busca da imortalidade. Alguns, mais endinheirados, acreditam num projeto ambicioso de evitar a morte dentro de 30 anos. Alguns cientistas também injetaram em si próprios células que poderão impedir o envelhecimento, como foi o caso de uma pesquisadora norte-americana e de um russo.

O colapso da economia mundial
Muitos associam esta profecia a uma questão mais ampla, envolvendo o Estado Islâmico, que está desencadeando uma crise migratória na Europa, desestabilização de países do Oriente Médio e um crescimento dos ataques terroristas.

A grande erupção do Vesúvio 
De acordo com a profecia, o Vesúvio entrará em erupção entre o final de 2015 e o início de 2016. Se acontecer durante o dia, a região afetada ficará mergulhada na escuridão absoluta da noite. Será? Torcemos para que isso não ocorra!

As pessoas viverão mais de 200 anos
Segundo o profeta, a vida humana chegará aos 200 anos de idade, e uma pessoa de 80 anos poderá parecer uma pessoa de 50. Em 2015, vários estudos foram realizados em busca da eterna fonte da juventude, principalmente, por meio da manipulação genética.

A radiação vai queimar o mundo
Há quem relacione esta profecia com a destruição florestal e o dano à camada de ozônio. Infelizmente, em 2105, não faltaram relatórios alertando para o fato de que precisamos ficar alertas às mudanças climáticas, o desmatamento e à seca.

O terremoto que destruirá o oeste americano
Segundo o profeta, os EUA seriam atingidos por terremotos. Um abalo ocorrido na falha de Puente Hills  este ano alertou para o perigo dos superterremotos. A boa notícia, é que os chineses alegam de desenvolvido uma tecnologia capaz de prever os tremores de terra.

Fonte: History

Curta nossa página no Facebook




“Operação Medellín do Cariri” combate o tráfico de armas e drogas; mais de 40 foram presos

Uma megaoperação foi desencadeada na manhã desta quinta-feira (07), na região do Cariri, para combate ao tráfico de drogas e armas na região. Coordenada pela Polícia Civil, a “Operação Medellín do Cariri” cumpriu 42 mandados de prisão e 70 mandados de busca e apreensão de drogas e armas. Cerca de 40 pessoas já foram presas. Dentre estes, dois deles são apontados como fornecedores de armas à traficantes.

A operação teve início nas primeiras horas da manhã de hoje e contou com a participação de 130 policiais de dez municípios das regiões do Cariri e Centro-Sul e dez delegados. Foram utilizadas 41 viaturas e até um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer). As investigações conduzida pelo delegado Giuliano Sena, da Delegacia Regional do Crato, tiveram início no meio do ano passado.

O nome da operação é alusivo ao famoso Cartel de Medellín, uma rede de traficantes de drogas muito bem organizada, originária da cidade de Medellín, na Colômbia. Os narcotraficantes atuaram entre as décadas de 1970 e 1980, em pelo menos cinco países da América Latina, além da Europa.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Menino de 14 anos que passou em federal de medicina dá palestras sobre Enem

A vida do sergipano José Victor Menezes Teles mudou quando no início deste ano obteve nota no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) suficiente para ser calouro do curso de medicina da UFS (Universidade Federal de Sergipe) com apenas 14 anos. O adolescente do município de Itabaiana (SE), a 52 km da capital, agora com 15 anos, tem utilizado as horas de folga, antes do início das aulas na universidade, para ministrar palestras em Sergipe e alguns Estados brasileiros, com dicas para estudar e resolver as questões nas provas do Enem.

"Depois de toda a repercussão midiática, indiscutivelmente, houve várias mudanças em minha vida, passei a ministrar palestras. Nelas converso desde a questão da maturidade até resolução de questões do Enem", revelou José Victor, ao lembrar que o tema das palestras é: "O meu desempenho para alcançar o sucesso".  O adolescente fez  questão de ressaltar que esta exposição na mídia mudou a conduta pública dele, inclusive nas redes sociais, nas quais tem sido vigiado, constantemente, pelo uso formal da língua portuguesa. "Neste ambiente virtual que tendemos a nos portar informalmente, sou cobrado para o lado formal da língua, que, de qualquer maneira, não deixa de ser construtivo", salientou.

O adolescente disse que tem cobrado pelas apresentações, mas não quis revelar o valor. No entanto fez questão de frisar que também tem feito palestras para alunos em escolas públicas de forma gratuita.  "Na maioria das instituições, que foram particulares, fui orientado a estabelecer um preço em um tempo específico. Entretanto, nas instituições públicas, que fui convidado pelos meus pais e ex-professores, ministrei filantropicamente', contou ele, que já esteve em municípios do interior do Espírito Santo e em Campo Grande (MS), com uma média de três palestras por cidade.

Segundo José Victor, esta nova atividade na vida dele deverá durar até o início das aulas no curso de medicina que ainda não tem data prevista para o início devido a greve dos professores na UFS. Porém não descartou continuar ministrando palestras. "Estão em segundo plano é só as realizo quando não estou em períodos escolares, atualmente a UFS está em greve, o que me disponibiliza tempo", avisou.

Questionado sobre os estudantes que nas férias ficaram longe dos livros, José Victor, como tem feito nas palestras, deu dicas. "Quando se está de férias, realmente, há uma tendência natural de acomodar-se mais, pois não haveria aquela cobrança rotineira exercida pelo colégio. Entretanto, digo isso por experiência própria, que cada vez que for utilizar uma rede social, fazer uma pesquisa na internet, ou algo do tipo, resolva ao menos uma questão, de preferência que tenha gabarito para poder nivelar-se", orientou.

Para José Victor, aplicativos e as redes sociais devem ser utilizadas como aliados nos estudos. "Torna-se interessante ter algum "app" no celular ou tablet, para poder estar resolvendo casualmente os exercícios, pois dessa forma não se tornaria cansativo e, simultaneamente, muito produtivo", afirmou ele, ao descartar o rótulo de "gênio". "Os resultados que atribuem à genialidade, na verdade, são frutos das pequenas ações que todos deveriam praticar, como por exemplo resolver questões nas férias", frisou.

Livro
E a mente do garoto franzino do interior de Sergipe não para de ter ideias.  Em breve poderemos ter o escritor José Victor. Está nos planos dele, escrever um livro sobre a sua trajetória de estudo até alcançar a vaga no curso de medicina.  "Uma frase que o descreve é: a inovadora performance que pais compromissados e estudantes conscientes precisam conhecer", finalizou.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Espedito Seleiro será homenageado no Centro de Referência do Artesanato Brasileiro


Ele é um dos artesãos mais conhecidos do estado. Consagrado pelo seu detalhado trabalho em couro, Mestre Espedito Seleiro, que, ainda hoje, mora em Nova Olinda, Região do Cariri, Sul do Ceará, é artesão desde que se entende por gente. Mas, esse nome conhecido nacionalmente ganhou ainda mais notoriedade graças à Coleção Cangaço, desenvolvida em parceria com os irmãos Fernando e Umberto Campana, nomes importantes na decoração e design mundial.

Ele chegou às lojas internacionais de decoração depois de ter transitado pelo mundo da moda, com suas peças sendo exibidas na São Paulo Fashion Week, a partir de uma coleção de bolsas e sapatos desenvolvida para a grife Cavalera. Agora, ele começa 2016 com uma nova homenagem prevista para acontecer em março de 2016, na inauguração do Centro de Referência do Artesanato Brasileiro, no Rio de Janeiro.

Representando um caso de sucesso empreendedor na área do artesanato,  ele se tornou um artista que transita em várias áreas: calçados, adereços de vestuário, objetos decorativos e móveis, e tem uma parceria antiga com o Sebrae Ceará, instituição com o qual realizou, por exemplo, Oficina de design do projeto Brasil Original, em 2014; consultoria no registro da obra do mestre, apoio na participação de eventos nacionais de artesanato como a Fenearte (Recife/PE) e a Expocrato (Crato/CE), bem como na rodada de negócios de Juazeiro do Norte (Cariri), e nas rodadas internacionais realizadas em Maceió, Fortaleza e Natal.

Desde criança
A intimidade com selas, chicotes, chapéus e botinas vem desde a primeira infância. Já aos oito anos, ele começou a fazer apetrechos de vaqueiro, seguindo a tradição familiar. Com o passar dos anos, a habilidade crescia na mesma proporção em que a clientela para esses produtos típicos diminuía. Foi aí que ele decidiu ampliar o seu público criando e foi buscar inspiração em Maria Bonita e Lampião e, também, em gente como Luiz Gonzaga.

E foi a partir desse trabalho que ele, em uma iniciativa inédita e contando somente com apoio da Fundação Casa Grande de Nova Olinda, fundou, em 2014, o Museu do Couro, que conta a história do “ciclo do couro” na região do Cariri. Hoje, tem uma equipe de 12 pessoas, entre eles, seis filhos, irmão, sobrinho e até vizinho, para dar conta de tanta encomenda. “O pai do meu pai passou os ensinamentos pra ele, ele passou pra mim, eu passo pros meus filhos. E, assim, até o mundo se acabar,” prevê.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Como Hugo Chávez destruiu a economia mais rica da América Latina

Quando Hugo Chávez assumiu pela primeira vez a presidência da Venezuela, em 1999, o país não era exatamente o modelo econômico de alguém. Suas grandes riquezas petrolíferas tinham sido desperdiçadas repetidas vezes. A inflação era um problema recorrente -- tinha superado os 100 por cento em 1996 --. A economia não crescia muito. Quase metade da população estava abaixo da linha da pobreza do país. Um cientista político, ao avaliar a situação alguns meses depois do início do mandato de Chávez, chegou ao ponto de dizer que o país estava “em ruínas”.

Ainda assim, a Venezuela era o país mais rico da América Latina, graças a seu petróleo. As finanças do governo estavam em uma condição toleravelmente boa, também graças ao petróleo.

Foi basicamente assim que as coisas continuaram durante os primeiros seis ou sete anos de Chávez no poder. Sim, ele destinou bastante dinheiro aos pobres e fez muitas coisas que enlouqueceram tanto sindicatos quanto líderes empresariais. O diretor da câmara de comércio do país chegou até a substituí-lo como presidente em uma tentativa de golpe, em 2002, que fracassou dois dias depois. Mas até 2005 a Venezuela ainda tinha o PIB per capita mais elevado da América Latina (ajustado pela paridade do poder de compra) e nenhum problema para pagar suas contas. Os defensores de Chávez podiam até destacar alguns indicadores que mostravam que a pobreza e a desnutrição estavam caindo.

Agora, é claro, a economia da Venezuela é um desastre. O governo parou de divulgar as estatísticas econômicas regularmente em dezembro, mas um alto funcionário disse à Bloomberg News que a taxa anual de inflação é de 150 por cento. A estimativa mais recente do Troubled Currencies Project, administrado por Steve H. Hanke, do Cato Institute e da Universidade Johns Hopkins, enquanto isso, é de que a inflação esteja, na verdade, em 808 por cento. A escassez de alimentos se tornou um problema, o calote das dívidas parece quase inevitável e um colapso econômico completo não está fora de questão. Em 2014, a Venezuela tinha, pela conta ajustada à paridade do poder de compra do Banco Mundial, caído para o quinto lugar em termos de PIB per capita na América Latina, atrás de Chile, Cuba (!), Uruguai e Panamá. México e Brasil poderão passar o país neste ano, apesar de seus próprios problemas econômicos. Até mesmo a Colômbia, sua vizinha próxima, está chegando bastante perto.

O que aconteceu com a Venezuela de 2005 para cá? O seguinte:

A divergência entre receitas e despesas da Venezuela começou muito antes do colapso do preço do petróleo há um ano. Quando os preços do petróleo atingiram uma alta histórica, em julho de 2008, a receita do governo -- 40 por cento dela provém diretamente do petróleo -- já estava diminuindo. O problema principal era a produção petrolífera venezuelana, que caiu de 3,3 milhões de barris por dia em 2006 para 2,7 milhões em 2011. O volume continuava sendo de 2,7 milhões em 2014, segundo o mais recente estudo BP Statistical Review of World Energy.

A Venezuela não está ficando sem petróleo. Suas reservas provadas dispararam desde 2000, quando os geólogos descobriram mais informações sobre o petróleo pesado do Cinturão de Orinoco. Mas a extração desse petróleo exigirá muitos recursos e conhecimento, duas coisas que têm faltado à empresa petrolífera estatal da Venezuela, a Petróleos de Venezuela (PVDSA), desde que Chávez iniciou uma série de tomadas de controle hostis a partir do início dos anos 2000.

Em torno de 2005, Chávez começou a chamar sua estratégia de governo de “Socialismo do Século 21”. Mas ela era mais parecida ao que a cientista política Terry Lynn Karl chamou de “petrolização”: transformar o gasto dos recursos do petróleo na principal finalidade do governo, mesmo após o dinheiro começar a acabar. Isso deixou o país em uma situação impossível. Para pagar suas contas, o governo tomou um empréstimo de US$ 45 bilhões da China, mas também imprimiu toneladas de dinheiro.

Chávez já não está mais no jogo, mas essa crise é claramente dele. Ele assumiu um país que estava avançando aos trancos e barrancos e deixou-o a caminho de se tornar um caso perdido. Há tipos de governantes que são piores que esse -- os que massacram seu próprio povo ou levam seus países a guerras sem esperanças --. Mas em termos de gestão macroeconômica básica, Hugo Chávez precisa ser entendido como um dos líderes mais desastrosos que o mundo viu em muito tempo.

Fonte: Infomoney

Curta nossa página no Facebook



Movimento denuncia descaso com a BR-230

Mais um ano começa sem que problemas antigos de precariedade em trechos de rodovias federais no Ceará tenham sido resolvidos. A BR-230, entre Várzea Alegre e Farias Brito, é um exemplo recorrente do descaso. A buraqueira persiste há pelo menos três décadas. Nesse período, houve conserto, mas logo o asfalto fica danificado e há uma demora de quatro, cinco anos para uma nova recuperação da pista.

Cansados de sofrer os transtornos da buraqueira que parece não ter fim, moradores pretendem fazer uma manifestação, no próximo dia 15. A mobilização está sendo organizada pela Associação de Advogados de Várzea Alegre, e deve ter o apoio de outras instituições públicas e privadas. "Do jeito que está não pode continuar". Isso é uma vergonha para o Ceará, disse o advogado Helmo Menezes. A ideia é chamar a atenção das autoridades. "O governo do Estado precisa mostrar ao governo federal que o Ceará sofre uma discriminação histórica, pois, nos Estados vizinhos, as rodovias federais são mantidas em boas e ótimas condições", disse Menezes. "Nós reivindicamos é a retomada imediata dos serviços de recuperação da BR-230 e que o trabalho seja feito com qualidade", completa o advogado.

Quem trafega diariamente entre Várzea Alegre e Farias Brito mostra-se irritado com os buracos. "Isso é um absurdo", disse o motorista de van José Oliveira. "Onde estão os nossos impostos?". Esse trecho de rodovia federal é a principal ligação entre a região Centro-Sul, por meio da CE-060 (Estrada do Algodão), com a região do Cariri.

Em julho de 2015, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), no Ceará, anunciou serviço de recuperação do trecho da BR-230, entre o entroncamento com a BR-116, que dá acesso a Lavras da Mangabeira, passando por Várzea Alegre, e indo até Farias Brito. A obra foi iniciada meses depois, mas de forma lenta. No trecho urbano, em Várzea Alegre, três ou quatro operários faziam o serviço de tapa-buraco. Em novembro, a equipe diminuta foi embora. A construtora Tirol, responsável pelo serviço, solicitou a paralisação da obra, mediante a liberação reduzida de recursos. O pedido está sendo analisado pelo Dnit, segundo o órgão.

Por meio de nota, o Dnit informou que os buracos que havia na BR-230, entre o entroncamento com a BR-116 e Lavras da Mangabeira, já foram fechados, faltando apenas a recuperação do acostamento. Em Várzea Alegre, houve restauração do trecho danificado apenas na área urbana.

HONÓRIO BARBOSA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



ShareThis