Chove em mais de 100 municípios nas últimas 24h; cidades do Cariri registram alagamentos

O município de Juazeiro do Norte, na região do Cariri, amanheceu sob chuva forte nesta quinta-feira (5). A chuva que cai deste a madrugada, tem causado transtornos aos moradores da cidade. O trânsito ficou complicado pelos congestionamentos que se formaram em consequência do alagamento de algumas vias. Os alagamentos dificultaram ainda o acesso dos motoristas que tinham como destino as cidades vizinhas de Barbalha e Crato. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), até o início desta quinta, choveu 50 mm no município.

Ainda de acordo com a Funceme, choveu em amis de 100 municípios do Ceará no período entre as 7h desta quarta-feira (4) e as 7h desta quinta-feira (5). O maior volume foi registrado na cidade de Jati, com 74.5 mm. O município de Granja também apresentou uma boa média no dia, com 64 mm registrados.

A região do Cariri é o destaque do dia com o maior volume acumulado. Além de Juazeiro do Norte e Jati, outros municípios também tiveram precipitações consideráveis nas últimas 24 horas. São eles: 
  • Caririaçu 52.0 mm
  • Brejo Santo 51.0 mm 
  • Várzea Alegre 44.0 mm 
  • Caririaçu 40.0 mm 
  • Lavras Da Mangabeira 40.0 mm
Fortaleza
Em Fortaleza, não houve registro de precipitações significativas. Até as 7h desta quinta, havia chovido apenas 9 mm na Capital, de acordo com a Funceme. O cenário se repete em toda Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), a maior média registrada no dia para a região foi em 19.4 mm no município de Caucaia.

Previsão
A previsão da Funceme para esta quinta-feira é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões cearenses. Na sexta-feira (6), precipitações devem ocorrer em todo o Estado no decorrer do dia, de acordo com a Fundação.

Confira as maiores chuvas registradas nesta quinta-feira (5):




Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Governo Temer veta a abertura de novos cursos de medicina

A abertura de novos cursos de medicina no Brasil está suspensa pelos próximos cinco anos, de acordo com portaria assinada nesta quinta-feira durante reunião entre o ministro da Educação Mendonça Filho e o presidente Michel Temer. A decisão vale para as instituições públicas federais, estaduais e municipais, assim como as privadas. Também fica suspensa a ampliação de vagas já existentes em instituições federais pelo mesmo período. Segundo o ministro, a decisão, anunciada em novembro do ano passado, é necessária para avaliar e adequar a formação médica no país.

“Teremos moratória de cinco anos para que possamos reavaliar todo o quadro de formação médica no Brasil. Isso se faz necessário até porque as metas traçadas com relação à ampliação de médicos no Brasil já foram alcançadas. Mais que dobramos o número total de faculdades de formação de medicina nos últimos anos, o que significa dizer que há uma presença de formação médica em todas as regiões do Brasil”, afirmou o ministro. Duas portarias serão publicadas amanhã no Diário Oficial da União: uma para estabelecer a suspensão e a outra para orientar os sistemas estaduais e municipais a cumprirem a norma.

A medida atende às demandas da classe médica que vem manifestando preocupação com o aumento no números de vagas de cursos de medicina, especialmente após o lançamento do programa Mais Médicos. “Essa portaria vem ao encontro da necessidade de controle da autorização de novas escolas. Temos algo em torno de 31 mil vagas nos curso de medicina. Isso vai projetar o número de médicos per capita a uma demanda que não é compatível com países de primeiro mundo”, disse Carlos Vital, presidente do Conselho Federal de Medicina, à Agência Brasil.

A Associação Médica Brasileira (AMB) demonstrou total apoio à moratória, que segundo a entidade, pode ajudar a resolver os problemas envolvendo a maioria das escolas médicas, que não tem conseguido garantir formação adequada aos estudantes de medicina. Desde o ano passado, a AMB tem cobrado medidas do governo, como maior fiscalização nas escolas existentes e a realização de um exame nacional de proficiência em medicina para os estudantes e os egressos de todas as escolas.

Entretanto, a resolução contraria os projetos das gestões anteriores do MEC, que vinham investindo na expansão de cursos para suprir déficits na distribuição de profissionais pelo Brasil; o número de vagas abertas em medicina saltou de 19 mil (2013) para 31 mil (2017). Para a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), a resolução representa “um retrocesso que compromete o desenvolvimento do país e o atendimento à população naquilo que é um direito humano fundamental, o direito à saúde”. A ABMES ainda disse que é contraditório que o governo proíba a criação de vaga quando, meses antes, criou uma regra específica para o aumento de vagas, à exemplo do Programa Mais Médicos.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook

Lula pode ser candidato e eleito presidente mesmo se estiver preso

Após uma sessão de cerca de dez horas, o STF (Supremo Tribunal Federal) negou na madrugada desta quinta (5) um habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para evitar sua prisão.

Lula é pré-candidato à Presidência pelo PT e lidera as pesquisas de intenções de voto em todos os cenários, segundo dados do Datafolha. No entanto, ele se enquadra na Lei da Ficha Limpa –e, além disso, poderá ser preso depois de esgotados os recursos ao TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região). Mesmo sob essas condições, o partido deve mantê-lo como candidato, conforme divulgou o blog do Sakamoto nesta quarta.

Derrotado no Supremo e condenado em segunda instância, o ex-presidente ainda poderá ser candidato à Presidência da República? Ele poderá ser eleito mesmo se estiver preso?

"A legislação brasileira permite que qualquer cidadão realize um pedido de registro de candidatura", explica Carlos Gonçalves Junior, advogado e professor de Direito Constitucional da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), que acompanhou o julgamento na redação do UOL.

Ele esclarece que o julgamento do STF não tem influência direta sobre a possibilidade ou não de Lula ser candidato, já que essa é uma questão a ser analisada pela Justiça Eleitoral.

Por isso, enquanto não houver pronunciamento definitivo da Justiça Eleitoral sobre a condição de elegibilidade de um candidato, Lula poderá continuar dizendo que será candidato e até registrar sua candidatura. A partir de 16 de agosto, ele pode até iniciar a campanha se tiver apresentado o registro dela, conforme determina a lei.

Mesmo que seu registro de candidatura seja depois indeferido na primeira instância da Justiça Eleitoral, o petista poderá prosseguir a campanha normalmente. Isso porque cabe recurso ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

"Até o trânsito em julgado [esgotamento de todos os recursos] para o pedido de candidatura, ele poderá ser candidato, mesmo que esteja preso", afirma o professor.

"Ou seja, ele se candidata, faz campanha e pode inclusive ir à votação se o processo da candidatura não transitar em julgado antes das eleições", diz.

Se Lula tiver a candidatura indeferida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mas o STJ der ao petista uma liminar ou uma decisão que o torne elegível novamente, ele poderá tomar posse como presidente da República caso seja eleito.

De forma contrária, se Lula conseguir levar seu nome até as eleições e ganhar a disputa, mas continuar inelegível mesmo após apresentar recurso ao STJ, serão convocadas novas eleições, obrigatoriamente.

"É uma questão curiosa da legislação brasileira. Ele pode se candidatar mesmo sendo inelegível e readquirir a condição de elegibilidade durante o processo eleitoral por uma decisão do Tribunal que vai julgar seu recurso criminal", diz o professor. 

Lula pode ter a prisão revogada?
Gonçalves Junior afirma que a decisão do STF determinou a possibilidade de prisão do ex-presidente Lula. Mesmo assim, segundo ele, é possível que Lula não fique muito tempo atrás das grades.

Isso porque duas ADCs (Ações Declaratórias de Constitucionalidade) que tentam reverter o atual entendimento do STF de que é possível cumprir pena após condenação em segunda instância, já foram liberadas para julgamento no plenário, mas ainda não foram colocadas em pauta pela presidente do Supremo, Cármen Lúcia.

No julgamento desta quarta, os ministros pressionaram a presidente a colocar as ADCs em pauta –um eventual julgamento das ações estabeleceria efeito vinculante, ou seja, seu resultado valeria para todos.

"O próprio plenário já manifestou maioria na tendência de rever o posicionamento sobre as prisões em segunda instância. Então pode ser que, quando pautadas as ADCs, se reverta o entendimento do tribunal e essa prisão do ex-presidente Lula venha a ser revogada", afirma o professor.

Mas, mesmo que esteja livre para fazer campanha, Gonçalves Junior lembra que, caso ganhe a disputa eleitoral, Lula ainda terá de recorrer ao STJ para tomar posse como presidente.

"Ele poderá registrar a candidatura e, até a data da diplomação, guerrear perante o STJ por uma liminar que afaste a sua condição de inelegibilidade", explica.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Secadores de ar sopram bactérias do banheiro na sua mão, diz estudo

O uso de papel para secar as mãos sempre foi muito criticado por quem acha que é um desserviço ao planeta, por causar excesso de lixo, mas um novo estudo descobriu que os secadores de mão com ar quente --muito comuns em banheiros públicos-- "sugam" o ar ao redor, cheio de coliformes fecais, e os sopram de volta não apenas na sua mão, como também por todo o ambiente.

Em uma pesquisa, cujos resultados foram publicados este mês na revista Applied and  Environmental  Microbiology, cientistas compararam o ar de um banheiro sem o secador com outro que tinha as máquinas. E descobriram que muito mais colônias bacterianas se desenvolveram em amostras de ar de locais expostos ao aparelho.

"As bactérias que estão nos banheiros vieram das fezes, e podem ser jogadas na atmosfera quando damos a descarga, especialmente em vasos sanitários sem tampa", disse Peter Setlow, autor do estudo, à revista Newsweek. Além disso, o simples entra e sai de pessoas no banheiro joga micróbios em sua pele, espalhando ainda mais as bactérias.

Como os secadores de mãos sugam o ar do banheiro e o lançam para fora de novo, nos breves momentos em que suas mãos descansam embaixo do bocal, elas estarão expostas a muito mais ar do que o habitual --e muito mais bactérias.

No estudo, os pesquisadores avaliaram 36 banheiros da Escola de Medicina da Universidade de Connecticut (EUA) para uma variedade de bactéria Bacillus subtilis chamada PS533 -- essa cepa é achada apenas um laboratório do local. Mas a equipe encontrou o PS533 em todos os banheiros testados.

Bactérias viajantes
"Dentro de um grande edifício, bactérias potencialmente patogênicas podem viajar entre as salas [do local que abriga aquele banheiro]", escreveram os autores em seu trabalho. "Os secadores de mãos poderiam ser uma das formas pelas quais essas bactérias se espalharam pelo prédio."

Em teoria, a adição de filtros HEPA (High Efficiency Particulate Arrestance) deve impedir que partículas de bactérias sejam pulverizadas sobre as mãos recém-limpas. No entanto, quando a equipe adaptou alguns de seus secadores com filtros HEPA, eles bloquearam apenas 75% das bactérias. Embora isso seja muito, certamente não é perfeito.

"Talvez os filtros não estivessem funcionando corretamente ou a grande coluna de ar abaixo dos secadores de mãos estivesse sugando bactérias de ar não filtrado", explicou Setlow, que é professor da Universidade de Connecticut.

Por enquanto, Setlow está aderindo a toalhas de papel --assim como a Universidade de Connecticut, que as adicionou em todas os seus 36 banheiros pesquisados no estudo.

Fonte: Viva Bem/UOL

Curta nossa página no Facebook

Crato (CE): Manifestantes fazem ato pró Lula na praça Siqueira Campos

Foto: Samuel Pinheiro/Blog Cariri
A praça Siqueira Campos, no Centro do Crato, foi palco na manhã desta quarta-feira (4) de ato em apoio ao ex-presidente Lula. O julgamento do habeas corpus do petista terá continuidade nesta tarde pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que definirá se e quando ele poderá ser preso por causa da condenação por suposta corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP).

Lideranças políticas, sindicais e a população em geral se fizeram presentes ao ato que durou cerca de uma hora e meia.

Saiba mais
O Supremo Tribunal Federal (STF) volta a se reunir nesta quarta-feira (4) para dar continuidade ao julgamento iniciado no último dia 22 que decidirá se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será preso.

A sessão está prevista para ter início às 14h. No julgamento, cada um dos 11 ministros da Corte votará pela concessão ou pela rejeição do habeas corpus preventivo apresentado pela defesa de Lula com o objetivo de impedir a prisão do ex-presidente, condenado em janeiro a 12 anos e 1 mês de reclusão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4)

Tanto para determinar a prisão quanto para conceder o habeas corpus que a impediria, serão necessários os votos de pelo menos 6 dos 11 ministros do STF.

Na sessão, os ministros decidirão se permitem que Lula recorra da condenação em liberdade até o chamado “trânsito em julgado” do processo – ou seja, até o esgotamento de todos os recursos possíveis em todas as quatro instâncias do Judiciário (incluindo as duas últimas, o Superior Tribunal de Justiça e o próprio STF).

SAMUEL PINHEIRO
REPÓRTER

Curta nossa página no Facebook

Nove perigos à saúde de passar muitas horas do dia sentado

Já parou para pensar quanto tempo do seu dia você fica sentado? No trabalho, em casa e ao longo do dia, vale observar o quantas horas você passa sem se movimentar. O chamado "sedentarismo oculto" pode ser muito nocivo para o organismo. Uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Queensland, na Austrália, realizada com mais de 12 mil pessoas, comprovou, por exemplo, que cada hora que uma pessoa passa sentada reduz a sua expectativa de vida em 21 minutos. Outros estudos mostram que até mesmo quem pratica exercícios regularmente, mas passa o restante do dia executando o mínimo de movimentos, é prejudicado. Veja o que dizem os especialistas e descubra os prejuízos de passar tantas horas do dia sentado.

Longevidade e expectativa de vida
Cada hora que uma pessoa passa sentada reduz a sua expectativa de vida em 21 minutos - é o que afirma uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Queensland, na Austrália. Os cientistas levantaram dados de 12 mil australianos, que responderam perguntas sobre o seu estado de saúde, doenças que já tiveram, sedentarismo, tabagismo e hábitos alimentares. Para medir as horas que os participantes passavam sentados, os estudiosos perguntaram quantas horas de televisão eles assistiam por dia.

Os resultados mostraram que um adulto que passa seis horas por dia sentado em frente à TV deve viver quase cinco anos a menos que uma pessoa que não passa esse tempo sentada. Uma das possíveis explicações para essa relação é a ausência prolongada de contrações dos músculos das pernas. Depois de ficar meia hora sentado, o corpo liga o "modo repouso" e a taxa metabólica cai. Ficar de pé evita essa queda, pois o músculo permanece rígido, o que consome mais energia. Além disso, a pessoa em pé tende a se movimentar involuntariamente.

Outro estudo australiano, da Universidade de Sidney, faz um alerta aos sedentários no ambiente de trabalho: pessoas que passam muito tempo sentadas podem estar até 40% mais suscetíveis a morrer por qualquer causa, em comparação com aquelas que não ficam sentadas por períodos tão longos. O estudo acompanhou mais de 200 mil adultos com mais de 45 anos por cerca de três anos. As chances de morte por qualquer coisa se mostraram 15% maiores em pessoas que ficavam sentadas por pelo menos oito horas e 40% maiores naqueles que passam 11 horas ou mais sentados por dia.

Obesidade
A conta é simples: quando o organismo consegue aproveitar tudo o que você come, seu peso permanece estável. Se houver excesso no consumo de alimentos e/ou falta de atividade para consumir energia, o risco de ganho de peso aumenta consideravelmente. "Quando o indivíduo não se movimenta muito, o metabolismo fica mais lento e sua queima calórica é mais baixa", afirma o endocrinologista Paulo Rosenbaum, do Hospital Albert Einstein. Dessa forma, passar muito tempo sentado reduz nosso gasto energético, comportamento que pode favorecer o ganho de peso e, em casos graves, a obesidade. "Outros fatores como má alimentação, sedentarismo e pré-disposição ao ganho de peso também são determinantes", completa o especialista.

Dor nas costas e coluna
A maior consequência de ficar muito tempo sentado é o comprometimento da coluna vertebral. "Dentre todas as posições que ficamos ao longo dia, a postura sentada causa muita sobrecarga na coluna, em especial ao disco intervertebral, podendo levar ao seu desgaste", explica o ortopedista Rodrigo Junqueira Nicolau, da clínica Colunar. Segundo o especialista, ao ficarmos sentados e sedentários, a musculatura responsável em estabilizar nossa coluna - principalmente do abdômen e da região lombar - passa a ficar mais relaxada e enfraquecida, aumentando as pressões sobre a estrutura e facilitando a ocorrência de dor.

"É difícil conseguir manter a postura ideal durante muito tempo enquanto estamos sentados", afirma Rodrigo. "Por isso, ao longo dia, vamos ficando em posturas que facilitam o aparecimento de dores pelo corpo, principalmente se estivermos utilizando o computador." Dessa maneira, é importante alterarmos as posições ao longo dia e nos mexermos mais - caminhe um pouco, movimente a coluna e as articulações. O uso de pequenas almofadas na região lombar e ajustar a altura do banco de forma a manter a coluna cervical neutra são algumas recomendações. Também é importante evitar utilizar carteiras ou objetos no bolso de trás da calça ao estar sentado, pois estes podem levar a compressão do nervo ciático e dores na região dos membros inferiores.

Dor nas articulações
"Os problemas posturais são as queixas mais frequentes das pessoas que passam muitas horas sentados em escritórios", afirma o ortopedista Luciano Pellegrino, da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. É frequente a dor na coluna cervical e na coluna lombar, por conta da má postura. O especialista explica que passar muito tempo sentado pode afetar nossas articulações, que devem sempre estar em equilíbrio e sem sobrecargas. Os erros mais comuns de ficar sentado são manter as articulações constantemente flexionadas ou constantemente estendidas durante muitas horas. "Nessas situações pode haver uma sobrecarga da cartilagem que reveste as articulações e também compressão dos nervos na região, levando a sintomas dolorosos." Segundo o especialista, artrites e tendinites podem surgir dos esforços repetitivos. Por isso é importante assumir uma postura correta sentado, procurar levantar de hora em hora, fazer alongamentos e participar de algum tipo de ginástica laboral durante o dia. Na cadeira, devemos sentar com bom apoio de toda a coluna vertebral, manter o monitor do computador na nossa frente e na mesma altura da cabeça. "Procure evitar sentar muito tempo inclinado para frente, pois essa postura sobrecarrega os discos da coluna, além de levar a dor na região lombar."

Problemas circulatórios
Quando estamos sentados, há uma compressão de todos os vasos sanguíneos. O sangue não circula direito, há dificuldade de oxigenação do corpo, de transporte de nutrientes e de hormônios. Esse quadro favorece a formação de trombos (coágulos sanguíneos) principalmente nas pernas, aumentando o risco de problemas como a trombose. O cansaço e a fadiga podem também ficar acentuados com a má circulação sanguínea.

A prática de atividade física estimula a circulação e previne o problema de forma natural. "Se você passa muito tempo sentado, organize a rotina para se levantar e fazer breves caminhadas algumas vezes ao dia - essa é uma maneira simples de estimular a circulação", afirma o cardiologista Rui Ramos. A tática torna-se ainda mais eficiente combinada à prática de exercícios físicos regulares.

Diabetes e doenças cardíacas
Um estudo envolvendo quase 800 mil participantes concluiu que ficar sentado por muito tempo pode dobrar os riscos de um indivíduo ter diabetes. Os especialistas da Universidade de Leicester, na Inglaterra, descobriram que quem passa 50-70% do dia sentado pode ter o dobro de chances de sofrer com diabetes, 90% mais chances de morrer por eventos cardiovasculares e 50% mais incidência de morte por qualquer causa, se comparados com aqueles que passavam menos tempo sentados. De acordo com o estudo, essa relação é válida mesmo se uma pessoa pratica frequentemente exercícios moderados ou intensos.

Manter o corpo em inatividade faz o coração ficar mais preguiçoso, uma vez que não há estímulo. A circulação prejudicada intensifica esse quadro, uma vez que o sangue não consegue chegar a todas as partes do corpo de maneira eficiente. "O músculo cardíaco precisa fazer mais pressão para que o sangue consiga correr por todo o corpo, aumentando a pressão arterial e favorecendo a hipertensão", explica o cardiologista Rui Ramos, diretor da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP).

A relação entre passar muito tempo sentado e o risco de diabetes pode acontecer devido ao acúmulo de gordura abdominal. Isso ocorre porque o movimento estimula os músculos a trabalharem mais e se fortalecerem, e quando estamos em inatividade a tendência é acumular gordura - principalmente na região do abdômen. "Esse processo favorece a produção de substâncias inflamatórias, que podem afetar o pâncreas e causar a resistência insulínica", afirma o endocrinologista Paulo. Em última instância, o mau funcionamento do órgão pode se agravar, levando ao diabetes tipo 2.

Câncer
A inatividade física também pode favorecer o aparecimento de tumores - é o que afirmam pesquisadores da Washington University School of Medicine. Segundo o estudo, passar mais de seis horas por dia sentado está ligado a maiores taxas de câncer de cólon e reto (24%), câncer de endométrio (32%) e câncer de pulmão (21%). "Diversos mecanismos biológicos podem ser evocados para explicar o efeito protetor do exercício na evolução de tumores malignos", afirma o oncologista Artur Malzyner, da clínica Oncoguia. Segundo o especialista, acredita-se que o trabalho muscular reduz os níveis de certos fatores de crescimento liberados pelo tecido adiposo, capazes de estimular a multiplicação das células malignas.

Além disso, a prática de atividade física também pode beneficiar pessoas que superaram um câncer. ?Todas as pessoas operadas de câncer de mama, câncer de intestino, câncer de próstata e, possivelmente, de outros tumores malignos devem investir na prática regular de exercícios com a mesma energia utilizada para enfrentar operações, radioterapia ou quimioterapia.?

Saúde mental
Uma pesquisa desenvolvida na Universidade de Tasmânia, Austrália, mostrou que trabalhar o dia inteiro sentado, ou seja, movimentando-se pouco durante o dia, causa também um impacto na saúde mental, elevando o risco de ansiedade e depressão. Os autores entrevistaram mais de 3 mil funcionários do governo da Tasmânia, que foram questionados sobre sintomas de ansiedade e depressão durante as últimas quatro semanas e quanto tempo passavam sentados no ambiente de trabalho. Os resultados mostraram que passar mais de seis horas sentado diariamente aumenta a prevalência dos sintomas de ansiedade e depressão, em comparação com participantes que ficaram sentados por menos de três horas.

A psicóloga Milene Rosenthal, do projeto Psicolink, afirma que fazer pequenas pausas durante o expediente estimula o bem-estar do funcionário, além de melhorar o rendimento profissional. "Alguns minutinhos são revitalizantes, por isso levante e dê uma volta quando sentir que o trabalho não está rendendo", diz. Experimente conversar com seu colega da mesa ao lado sobre assuntos do cotidiano, para clarear a mente e estimular a produtividade.

Saúde dos rins
Os rins são responsáveis por filtrar o sangue, removendo impurezas que serão eliminadas através da urina. Quem apresenta doença renal crônica não consegue realizar esse processo, o que caracteriza um quadro de insuficiência renal. E passar muito tempo sentado pode elevar esse risco.

Uma pesquisa realizada pela organização americana The National Kidney Foundation comprovou que passar muito tempo sentado favorece a doença renal crônica, especialmente em mulheres. Para chegar a essa conclusão, 6 mil adultos forneceram informações sobre o tempo que passavam sentados diariamente e a regularidade com que praticavam exercícios físicos. Aqueles que ficavam na posição menos tempo apresentaram um risco reduzido de desenvolver doença crônica renal, independentemente de praticarem exercícios ou estar acima do peso. Eles descobriram ainda que mulheres que relataram permanecer menos de três horas por dia sentadas apresentaram uma probabilidade 30% menor de desenvolver doença renal crônica do que aquelas que disseram passar mais de oito horas em suas cadeiras.

Fonte: Minha Vida

Curta nossa página no Facebook

Saiba o que pode acontecer com Lula após julgamento de habeas corpus no STF

O julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (4) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) definirá se e quando ele poderá ser preso por causa da condenação por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP).

O ex-presidente já teve a condenação confirmada em segunda instância – no caso, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre.

A defesa dele recorreu ao STF por meio de um habeas corpus preventivo para evitar a prisão e o início do cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês de prisão. Os advogados argumentam que a Constituição só prevê a execução da pena após esgotados os recursos em todas as instâncias da Justiça.

No julgamento, os 11 ministros da Corte definirão se Lula pode começar a cumprir a pena após o fim da tramitação do processo na segunda instância ou se pode recorrer em liberdade por mais tempo.

Se a maioria dos ministros aceitar o habeas corpus e evitar a prisão de Lula, há três possibilidades:

1. Permitir que Lula recorra da condenação em liberdade até o chamado “trânsito em julgado” do processo, ou seja, até o esgotamento de todos os recursos possíveis no Judiciário, contando a terceira instância (no caso, o Superior Tribunal de Justiça) e a quarta instância (o próprio STF), como pede a defesa;

2. Deixar que ele recorra em liberdade até a decisão final sobre a condenação em terceira instância (no STJ);

3. Permitir que ele fique livre até uma decisão definitiva do STF, que valha para qualquer cidadão, sobre a possibilidade de se iniciar a pena após condenação em 2º instância - a presidente da Corte, Cármen Lúcia, já disse que não há previsão de que o Supremo analise novamente esse assunto.

Se, por outro lado, a maioria negar o pedido de Lula e permitir a prisão após a condenação da segunda instância, a execução da pena ainda dependerá de mais alguns passos no TRF-4.

Embora o TRF-4 já tenha negado, no último dia 26, um recurso ao próprio tribunal contra a condenação, chamado embargos de declaração, Lula não foi preso por força de um salvo-conduto concedido pelo STF antes, no dia 22, quando começou o julgamento do habeas corpus na Corte.

Agora, a defesa já manifestou intenção de apresentar um segundo recurso ao TRF-4 e tem até o dia 10 de abril para protocolá-lo.

Segundo a assessoria do tribunal, só após a rejeição dessa nova apelação pela Oitava Turma do TRF-4, mesmo colegiado que julgou o processo, será considerada esgotada a jurisdição de segunda instância.

Se isso acontecer e se o STF permitir a execução da pena, o TRF-4 enviará um ofício ao juiz federal Sergio Moro, que condenou Lula na primeira instância da Justiça Federal, comunicando a decisão. Nesse caso, caberá a ele mandar a Polícia Federal prender o ex-presidente.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook

7 atitudes que você precisa abolir da sua vida antes de reclamar da corrupção

De acordo com o Dicionário Michaelis, corrupção é a “ação ou efeito de corromper”, também descrita por palavras como decomposição, putrefação, depravação, desmoralização, devassidão, sedução e suborno.

A corrupção é o assunto favorito de discussões: seja em casa, no trabalho ou na mesa do bar, na hora de falar sobre isso todo mundo tem opinião - e, claro, os políticos são sempre os corruptos e culpados pela bagunça toda. A pesquisa Barômetro da Corrupção Global de 2013 mostra que 81% dos brasileiros acreditam que os partidos políticos e seus representantes são extremamente corruptos.

Um ranking realizado pela Transparência Internacional em 2014 mostra que entre 175 países com corrupção, o Brasil ficou em 69ª. Para a classificação, foram dadas notas tomando como base uma escala na qual 0 representava corrupção extrema e 100 transparência total. O Brasil ficou com 43 pontos.

A questão é: ocorre corrupção na política? Ocorre. Mas como mostra a definião do Michaelis, a ação não se restringe a congressos e prefeituras. Nós, como sociedade, também podemos ser corruptos.

A página “Quebrando o Tabu” do Facebook compartilhou um vídeo no qual uma mulher denuncia todas as “pequenas formas de corrupção” que cometemos no nosso dia a dia. “O problema está em nós como povo, porque a gente pertence a um país em que a esperteza é uma moeda sempre valorizada”, diz ela. Aquela mesma pesquisa da Transparência Internacional mostra que 81% dos brasileiros acreditam que pessoas ordinárias podem ajudar e têm influência na luta contra a corrupção.

Pensando nisso, nos inspiramos no vídeo do “Quebrando o Tabu” e separamos sete atitudes que têm que ser repensadas antes de reclamarmos da corrupção. Afinal, as pessoas que fazem política um dia já foram gente como a gente, não é mesmo?

Não vale:

Puxar a televisão a cabo do vizinho
Legalmente a prática é considerada tanto “delito de furto” quanto “crime de estelionato”. Dados da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura mostram que dos 19,6 milhões de assinantes do serviço, 4,1 milhões possuem conexões clandestinas. As fraudes não geram empregos e nem recolhem impostos e as autoridades dos estados brasileiros estão cada vez mais de olho nesse tipo de crime.

Fraudar o imposto de renda para pagar menos imposto 
E depois reclamar que falta isso e aquilo no país, falar que na Inglaterra a televisão pública é incrível e no Brasil é sucateada. Segundo a Secretaria da Receita Federal, só em 2013 cerca de 25 mil pessoas foram identificadas com fraude de pensão alimentícia. Isso corresponde a um valor de R$ 375 milhões.

Jogar lixo irregularmente...
para depois reclamar dos esgotos. Claro que esse serviço poderia melhorar para a sociedade, mas ainda assim, de acordo com dados do Instituto Trata Brasil, “mais de 3,5 milhões de brasileiros, nas 100 maiores cidades do país, despejam esgoto irregularmente, mesmo tendo redes coletoras disponíveis”.

Reclamar do número de acidentes de carro, mas beber e depois dirigir
Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2015, um quarto dos brasileiros dirige após ter ingerido bebidas alcoólicas. As consequências podem ser terríveis: só em 2014, foram registradas mais de 172 mil internações relacionadas a acidentes de trânsito e uma média de R$ 60 milhões é gasta anualmente com pessoas dependentes do álcool.

Pegar um atestado médico só para faltar no trabalho
A criação de um atestado médico falso constitui em um crime. O artigo 302 do Código Penal Brasileiro prevê detenção de um mês a um ano para os profissionais em questão.

Viajar pela empresa e fraudar as notas fiscais para ficar com mais dinheiro
A prática é um crime previsto pelo artigo 1º da lei nº 8.137, cuja pena é uma reclusão de dois a cinco anos com direito a multa.

Fingir que está dormindo quando entra um idoso no ônibus
Podemos simplesmente concordar que essa é uma falta de educação universal? De qualquer forma, vale lembrar que a sociedade brasileira tem cada vez mais idosos, número que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), deve quadruplicar até 2060. Ou seja, um dia você pode ser um desses idosos. De pé. No ônibus lotado. Reflita.

Vale: 

Assistir novamente ao vídeo maravilhoso do "Quebrando o Tabu" e repensar - e melhorar - nossas atitudes.

Fonte: Galileu

Curta nossa página no Facebook

No dia em que faria 60 anos, Cazuza é poeta ainda vivo e atual

O tempo não para e, no entanto, Agenor de Miranda Araújo Neto (4 de abril de 1958 – 7 de julho de 1990), o Cazuza, nunca envelhece aos olhos do público. É que Cazuza saiu precocemente de cena, aos 32 anos, deixando cristalizada no universo pop brasileiro uma imagem eternamente jovial, rebelde, de roqueiro indomado pela própria natureza exagerada.

Nesta quarta-feira, 4 de abril de 2018, Cazuza faria 60 anos de vida. É difícil imaginá-lo um senhor de idade. Mas o fato é que, se 28 anos após a saída de cena de Cazuza ainda se fala dele e ainda se canta a obra dele, é porque Cazuza foi um senhor compositor, dono de obra que tampouco envelhece.

Essa obra reverbera em discos e shows que celebram o 60º aniversário de nascimento do artista. No exato dia do aniversário, Rogério Flasino e Wilson Sideral subirão ao palco do Circo Voador (RJ) na cidade natal de Cazuza, no picadeiro carioca que foi o primeiro cenário da consagração nacional do astro do pop brasileiro dos anos 1980, para cantar o repertório de Agenor com intervenções de Caetano Veloso (cantor que em 1983 chamou a atenção do público conservador da MPB para a poesia latente no cancioneiro de Cazuza) e de Bebel Gilberto (parceira de safra juvenil de 1986 que rendeu hits como Preciso dizer que te amo).

Mais para o fim do mês, em 27 de abril, Roberto Menescal, Leila Pinheiro e Rodrigo Santos estreiam, também na cidade do Rio de Janeiro (RJ), show em que trazem o repertório de Cazuza para o universo da bossa nova – projeto que irá gerar CD e DVD. Faz parte do showbiz evocar a saudade dos ídolos que já saíram de cena.

Contudo, se o poeta está vivo, como nunca deixou de estar desde 1990, é por conta da obra gravada ao longo dos anos 1980. Discos póstumos hão de pintar por aí, inclusive um com letra inéditas de Cazuza musicadas por nomes como Leoni e Bebel Gilberto, mas o que Cazuza deixou gravado em vida já é suficiente para que o poeta seja admitido no panteão dos grandes compositores da música do Brasil.

Cazuza se projetou no universo do rock dos anos 1980, mas nasceu no berço da MPB, filho de João Araújo (1935 – 2013) – desde os anos 1960 um dos mais importantes executivos da indústria fonográfica do Brasil – e de Lucinha Araújo, a supermãe que se tornou ativista, zelando na Sociedade Viva Cazuza pela saúde e inclusão social de crianças infectadas com o vírus da Aids.

Essa vivência no seio da MPB, e da música que veio antes dessa MPB, influenciou Cazuza. Tanto que houve inusitado elo entre Cazuza e Maysa (1936 – 1977), cantora e compositora de personalidade igualmente exagerada que quebrou barreiras machistas nos anos 1950. Não por acaso, circula na web, na voz de Cazuza, registro extra-oficial do samba-canção Diplomacia, lançado por Maysa em disco de 1958, no ano em que Cazuza nasceu.

Quando sentenciou que "o banheiro é a igreja de todos os bêbados", em versos do blues Down em mim (1982), Cazuza parecia atualizar o discurso desses mestres da dor-de-cotovelo, como Maysa e o compositor Lupicínio Rodrigues (1914 – 1974), aludindo ao mesmo tempo a uma música (dos anos 1920) reavivada no repertório da também exagerada Janis Joplin (1943 – 1970), Down on me.

Na alegria ou na tristeza, Cazuza foi fundo, como um poeta beatnik que vagava pelos bares do noturno Baixo Leblon à procura de um algum sentido na vida louca vida. Pode ter pecado por excessos, nunca pela falta, rimando poesia com rebeldia a mil por hora, consciente de que o tempo não para e tampouco espera por alguém. Com lirismo e passionalidade, Cazuza expiou dor de amor e celebrou o prazer do sexo (e da própria vida urbana), mas também tocou nas feridas sociais, como a infância vivida no abandono das ruas, poetizada nos versos de Milagres (1984, em parceria com Roberto Frejat e Denise Barroso).

Ao ver a cara da morte, o poeta pareceu também ter se defrontado também com outras realidades da vida que lhe seria breve. Foi quando aguçou a visão crítica do Brasil (perfilado no homônimo samba roqueiro de 1988 que Cazuza assinou com George Israel e Nilo Romero) e do próprio ser humano, cuja miséria foi impiedosamente retratada nos versos do Blues da piedade (1988, parceria com Frejat).

Enfim, é clichê recorrer ao verso-título da canção-tributo de Frejat e Dulce Quental, O poeta está vivo (1990), mas, sim, Cazuza está tão vivo quanto atual no mês em que festejaria 60 anos de vida breve.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook

"Outro 64 será inaceitável", diz Janot sobre tuíte de comandante do Exército

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot reagiu à declaração do general Eduardo Villas Bôas, que afirmou que o Exército "se mantém atento às suas missões institucionais" e compartilha "com os cidadãos de bem" o "repúdio à impunidade". Para Janot, "outro 1964 será inaceitável".

"Isso definitivamente não é bom. Se for o que parece, outro 1964 será inaceitável. Mas não acredito nisso realmente", escreveu o ex-PGR fazendo uma referência ao golpe de 1964, quando o então presidente João Goulart foi deposto e teve início a ditadura militar no Brasil.

A declaração do comandante do Exército também foi feita pelo Twitter e logo ganhou grande repercussão, sobretudo por ocorrer na véspera do julgamento de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo STF (Supremo Tribunal Federal), marcado para esta quarta (4).

"Asseguro à nação que o Exército brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais", escreveu Villas Bôas. "Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do país e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?".

Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, e poderá ser preso se o STF negar o habeas corpus.

Os três desembargadores da 8ª Turma entenderam que Lula recebeu o imóvel como propina paga pela empreiteira OAS em troca de contratos na Petrobras. O petista nega ser dono do imóvel e afirma ser alvo de uma perseguição política promovida por setores do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia Federal, para impedi-lo de ser novamente candidato à Presidência.

O habeas corpus impetrado pela defesa de Lula busca que a pena imposta ao ex-presidente comece a ser cumprida somente em caso de rejeição de todos os recursos possíveis em todas as instâncias do Judiciário.

Lula lidera, com folga, as principais pesquisas de intenção de voto para a corrida presidencial de outubro, mas devido à condenação por um órgão colegiado da Justiça, deve ser impedido de concorrer pela Lei da Ficha Limpa.

Mais cedo, o general da reserva Luiz Gonzaga Schroeder Lessa declarou ao jornal O Estado de S. Paulo que se o STF permitir que Lula se candidate e se eleja presidente, não restará alternativa a não ser uma intervenção militar.

"Se acontecer tanta rasteira e mudança da lei, aí eu não tenho dúvida de que só resta o recurso à reação armada. Aí é dever da Força Armada restaurar a ordem. Mas não creio que chegaremos lá", disse Lessa, segundo reportagem publicada no site da revista Exame.

O julgamento do recurso de Lula no STF tem sido precedido de forte pressão. A Corte já recebeu dois abaixo-assinados nesta semana, um pela prisão após condenação em segunda instância e outro contrário a esse entendimento.

Atos opostos ao ex-presidente e outros de apoio ao petista também têm sido organizados desde esta terça-feira (3). Na quarta, vias de Brasília serão bloqueadas, e manifestantes pró e contra Lula serão separados por grades e policiais militares.

Na semana passada, a caravana do ex-presidente Lula pelo sul foi alvejada por três tiros durante a passagem pelo Paraná. No mesmo dia, o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF, declarou à GloboNews que ele e sua família têm recebido ameaças.

Na segunda-feira (2), a presidente do Supremo, Cármen Lúcia, pediu "serenidade" e disse que "violência não é justiça". Já nesta terça, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, declarou esperar um "clima ordeiro" nas manifestações desta semana.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Quero que devolvam minha inocência, diz Lula

A dois dias do julgamento de seu pedido de habeas corpus no STF (Supremo Tribunal Federal), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou na noite desta segunda-feira (2) que, mais do que participar da eleição presidencial deste ano, anseia ter sua "inocência" de volta. Segundo ele, a candidatura à chefia do Executivo nacional é uma questão secundária.

"Eu não estou aqui pelo direito de ser candidato. O que eu quero é que eles parem de mentir a meu respeito. Quero que eles devolvam a minha inocência, porque eu quero ser candidato", afirmou durante ato público no Circo Voador, no Rio de Janeiro.

O evento no Rio acontece dois dias antes de o STF julgar um pedido de habeas corpus do ex-presidente. Lula tenta ficar em liberdade até que seu processo pelo tríplex do Guarujá seja julgado em todas as instâncias. Ele foi condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 12 anos e um mês de prisão e, segundo entendimento atual do STF seguido pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), já pode ser preso.

O petista voltou a desafiar a acusação em relação à existência de provas. "Eu quero que eles votem o mérito do meu processo. E, se encontrarem algum crime, eu não estou acima da lei. Tenho quer tratado como qualquer cidadão ou cidadã", afirmou. "Se encontrarem uma vírgula de crime, eu me calo."

O ex-presidente declarou ainda que, independentemente do resultado do julgamento na quarta, seus "pensamentos" e "sonhos" permanecerão vivos. "Eles não vão prender meus pensamentos, não vão prender meus sonhos. Se não me deixarem andar, vou andar pelas pernas de vocês. Se não me deixarem falar, falarei pela boca de vocês. Se meu coração deixar de bater, ele baterá no coração de vocês."

"Não tem importância que a gente perca uma luta. O importante é a gente não perder a disposição de continuar lutando", completou.

O ato em favor de Lula reuniu correligionários, movimentos sociais, artistas e representantes de partidos de esquerda, como a deputada federal e pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, Manoela D'Ávila (RS), o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ), o pré-candidato do PT ao governo do Estado do RJ, Celso Amorim, entre outros. O cantor Chico Buarque também esteve presente, mas não discursou.

Segundo organizadores, o evento suprapartidário foi chamado "Rio contra o fascismo" e teve como mote principal a "defesa da democracia".

Marielle, intervenção e união da esquerda
Por volta das 18h50, dez minutos antes do horário marcado para início do ato, os organizadores anunciaram a lotação do Circo Voador e, consequentemente, o fechamento dos portões. Pessoas que não conseguiram entrar se aglomeraram do lado de fora, nos arredores dos Arcos da Lapa, na região central da cidade.

Inicialmente, a ideia era fazer o lançamento das candidaturas de Amorim ao governo do Estado, do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) à reeleição e do próprio Lula à Presidência. No entanto, segundo explicou a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffman (PR), casos recentes de violência acabaram por mudar o foco do evento.

Foram lembrados episódios como os disparos contra a caravana petista no Paraná, a morte a tiros de cinco jovens em um condomínio em Maricá (RJ) e, sobretudo, os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Gomes, no mês passado.

"Gostaria de dizer a vocês que estou aqui na pior condição da minha vida. A condição de viúva. Eu trocaria qualquer coisa para não estar aqui hoje nessa condição. Como vocês podem ver, minha mão treme até quase cair, pois esse aqui não é o meu lugar de fala. Esse era o lugar de fala da minha companheira, da minha mulher. Estar aqui hoje falando por ela é uma prova de amor", declarou a companheira de Marielle, Mônica Benício. 

Logo na abertura do ato, o ex-senador Eduardo Suplicy (PT) foi ovacionado pelo público ao cantar a música "Homem na estrada", do grupo Racionais MCs. Na sequência, os manifestantes entoaram em coro o grito de "Não à intervenção", em repúdio ao decreto que transferiu a gestão da segurança pública do Rio de Janeiro para o governo federal.

O ato também foi marcado por vários discursos em favor de uma união entre as forças de esquerda. O professor Valério Arcary, dirigente do PSOL, afirmou que seu partido esquecerá as diferenças políticas em relação ao PT caso Lula seja preso. Siglas como PDT, PSB e PSOL reforçaram a ideia de uma "unidade do campo progressista".

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook

Esquerda se reúne no Rio em defesa de Lula e por investigação do caso Marielle

Embora pretendam caminhar separados nas eleições de outubro, partidos de esquerda fizeram um ato conjunto, na noite desta segunda-feira, no Circo Voador, no Rio, em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e para cobrar a investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL). O evento ocorre às vésperas da retomada do julgamento do habeas corpus de Lula pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira. Além de Lula, discursaram o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), a pré-candidata a presidente Manuela D’Ávila (PCdoB) e o ex-chanceler Celso Amorim, pré-candidato do PT ao governo do Rio, entre outros. O cantor Chico Buarque também compareceu, além de familiares de Marielle: sua mãe, Marinete, sua irmã, Anielle e sua viúva, Mônica.

Lula voltou a afirmar que é inocente no caso do tríplex e criticou os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) em Curitiba, responsáveis pela denúncia.

— Quero ser candidato. Se encontrarem uma vírgula de crime, eu me calo. Não vou aceitar a ditadura do Ministério Público. Espero que a Suprema Corte faça justiça. Ver um bando de meninos, que a única coisa que fizeram foi prestar um concurso público, fazer um julgamento dos 50 anos de história da minha vida... — discursou Lula. — Que bom que podemos ter a Manuela candidata, o Boulos candidato. Cada um tem a liberdade de tentar - afirmou, sobre os diferentes candidatos da esquerda à presidência.

Apontado como plano B do PT caso Lula fique inelegível, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad também esteve no Circo Voador:

— Quem atira em uma caravana e no rosto de uma vereadora é fascista — declarou.

Marcelo Freixo ressaltou que o ato era “em defesa da democracia" e que, por isso, os partidos de esquerda resolveram colocar as diferenças de lado. Ele disse que a luta contra a prisão de Lula é “pela democracia”.

— Como disse Marielle, quantos mais vão precisar morrer? O mundo ganhou um símbolo, mas eu perdi uma filha — disse Freixo, sem deixar de alfinetar o presidente do PT do Rio, Washington Quaquá, que havia sugerido sua candidatura a governador. Freixo disse que a unidade tem que ser “olho no olho, e não por nota de jornal”.

Originalmente o evento era para lançar a pré-candidatura de Celso Amorim (PT) ao governo do Rio, mas depois virou um ato suprapartidário "em defesa da democracia" e para cobrar justiça em relação ao assassinato de Marielle. O ato reuniu políticos, militantes e simpatizantes do PT, PSOL, PSB, PCdoB e PDT, além de movimentos sociais.

— Foi um acerto a gente ter mudado o caráter desse ato. Depois do que aconteceu, não dá mais — afirmou o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), em referência ao assassinato da vereadora e às agressões à caravana de Lula no Sul do país.

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook

Conheça as 6 causas do mau hálito (e como combatê-lo)

Não só a comida temperada e forte é a causa do mau hálito. Veja a seguir as seis principais situações associadas ao problema.

Pouca Higiene Bucal
A má higiene bucal pode levar ao mau hálito grave. Os fatores que contribuem para esse problema são:

  • Limpeza infrequente: os dentistas recomendam que se escove os dentes três vezes ao dia ou após cada refeição.
  • Boca seca crônica: também conhecida como xerostomia, essa condição acontece quando um individuo tem dificuldades para produzir saliva. Alguns dos sintomas são: boca ou garganta seca, dificuldade para mastigar, deglutir, sentir gosto dos alimentos ou falar, sensação de queimação na boca, lábios ressecados, cárie, feridas na boca; e claro, o mau hálito.
  • Inflamação ou irritação da boca, nariz e garganta;
  • Medicamentos que causam boca seca, como antidepressivos, sedativos e anti-hipertensivos;
  • Infecções orais: as mais comuns são aftas, herpes, leucoplasia e candidíase;
  • Fumar ou mascar tabaco.
Caso ocorra uma melhora na rotina de higiene bucal, mas o mau hálito persistir, deve-se consultar um médico.

Abscesso no dente
Abscesso no dente é uma infecção dentária grave. Ocorre quando a polpa dentro do dente decai, causando infecção bacteriana, que pode resultar em dor, inchaço e mau hálito devido ao acúmulo de pus. Um dente abscedido pode não apresentar sintomas dolorosos até que a infecção esteja muito avançada. Por isso, é recomendado que se consulte um dentista regularmente.

Sinusite
Os seios da face são passagens cheias de ar no rosto. Quando um fluido fica preso nessa área, as bactérias podem se acumular e isso pode levar à infecção. A presença de bactérias e o excesso de muco podem causar o mau hálito. Outros sintomas da sinusite são: drenagem pós-nasal, problemas para sentir cheiro, tosse (às vezes com muco), dor facial, fadiga, febre e nariz escorrendo. Para tratar a sinusite, muitas vezes causadas por um vírus, deve-se utilizar antibióticos prescritos por um médico. Os sintomas geralmente desaparecem dentro de alguns dias com repouso e fluidos.

Vomitar com frequência
Qualquer pessoa que tenha vomitado percebe que o hálito tem cheiro azedo. O odor é frequentemente causado por uma combinação de boca seca, resíduos de conteúdo estomacal na boca e bactérias ou vírus causadores do vômito. Vomitar é um mecanismo do corpo para se livrar das toxinas, mas há um limite para o quanto é saudável. Caso uma pessoa não consiga manter nenhum líquido ou comida no estômago, ou estiver vomitando por mais de 48 horas, deve procurar tratamento médico de emergência.

Refluxo gastroesofágico
Essa doença é causada pelo refluxo, que acontece quando o ácido estomacal sobe pelo esôfago. Quando o ácido do estômago se mistura com os alimentos e as bactérias, pode causar mau hálito. Os sintomas do refluxo são: azia, dificuldade em engolir, cárie dentária, náusea, problemas respiratórios e vômito. O refluxo gastroesofágico é uma condição crônica que pode causar problemas no estômago, na respiração e nos dentes.

Obstrução intestinal
A obstrução intestinal ocorre quando o intestino delgado ou grosso está bloqueado e não consegue mais movimentar os alimentos digeridos pelo corpo. Quando isso acontece, as fezes recuam, o que pode provocar o mau hálito (que costuma ter cheiro de fezes). Em casos graves, uma pessoa pode até vomitar o conteúdo do intestino (fezes).

Algumas das causas da obstrução intestinal podem ser: tumor, mobilidade intestinal deficiente ou cicatrização de cirurgia. Em outros casos, uma obstrução pode ser ocasionada por um problema na parede intestinal, que pode resultar da doença de Crohn. Além da respiração fétida, uma pessoa com obstrução intestinal pode experimentar: dor e inchaço abdominal, incapacidade de soltar pum, náusea, vômito e frequência cardíaca acelerada.

Essa doença é grave e pode trazer sérios riscos a vida.

Quando procurar um médico
As pessoas deve procurar tratamento de emergência se tiver vomitado fezes ou suspeitar de obstrução intestinal. Além disso, sintomas como febre acima de 38, 6ºC (adultos) ou 38ºC (crianças), perda de consciência ou mudança no estado mental, como extrema confusão; dor ou desconforto severo, vômito há mais de 48 horas e incapacidade de manter os fluidos podem indicar a doença.

Fonte: Veja.com

Curta nossa página no Facebook

Gilmar diz que condenação de Lula 'mancha imagem do País'

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, afirmou em Lisboa que a decisão da Corte sobre o pedido de habeas corpus (HC) da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá ser conhecida amanhã mesmo ou na quinta-feira e poderá gerar incompreensão. Ele disse ainda que a prisão de Lula "mancha a imagem do Brasil" e alertou: "Se alguém torce para prisão de A, precisa lembrar que depois vêm B e C". O ministro falou com a imprensa na capital portuguesa, onde participa do VI Fórum Jurídico de Lisboa - Reforma do Estado Social no Contexto da Globalização, organizado pelo seu Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

"Ter candidato condenado, mas que lidera as pesquisas é fator mais grave para coquetel (de violência). Tenho a impressão de que mancha a imagem do Brasil no curto prazo", afirmou o ministro, explicando que "conceder HC para alguém irrita muitas pessoas, mas estamos protegendo essas pessoas. Se alguém torce para prisão de A, precisa lembra que depois vêm B e C".

"Meu entendimento era de autorização sobre 2.ª instância. Na prática, virou ordem de prisão e isso é uma grande confusão que temos que esclarecer."

De acordo com o ministro, o julgamento do pedido de habeas corpus do ex-presidente vai gerar incompreensão a uma parcela da população. "Certamente haverá, num primeiro momento, esse tipo de incompreensão: um lado dirá que foi bem feito, que a decisão foi correta, e outro dirá que não foi correta e gerará críticas, mas em seguida haverá sentimento de acomodação e respeitar-se-á a decisão tomada pelo Tribunal", afirmou.  

Sobre movimentos declarados de jejum (do coordenador da força-tarefa da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol) e assinatura de abaixo-assinados em relação ao tema, o ministro disse que se tratam de ações que fazem parte do processo público. "Talvez tenha se tornado exageradamente público no Brasil", pontuou. Ele lembrou que hoje se discute muito o televisionamento das sessões do STF, mas defendeu a continuidade da transmissão. "Eu acho inevitável que haja essa transmissão. Se não houvesse, vocês (jornalistas) estariam lá, transmitindo diretamente. Nossos julgamentos são públicos, isso já secularmente, esta é a nossa tradição. Não temos que evitar a transmissão, nós temos de melhorar é a nossa relação de comunicação, a informação do público", considerou.

Para Gilmar Mendes, todos "palpitam" sobre os casos em julgamento no STF. "Assim como falavam que tínhamos 200 milhões de técnicos de futebol, agora temos 200 milhões de juízes. Todos entendem de habeas corpus e discutem defesa, controle concreto, controle abstrato, em suma: isso era conversa de jornalista e virou de jornaleiro. Temos que conviver com isso", declarou. Ele relatou também, com ironia, que um colega da Suprema Corte brinca que há um canal de televisão que é a "terceira turma" do STF, já que há um grupo de jornalistas que faz comentários sobre o que o Supremo deve decidir, sobre se errou, entre outros temas.

O ministro enfatizou que é preciso primeiro que as pessoas entendam do que se trata para depois emitirem opiniões. "Eu brinquei outro dia com a Folha de S.Paulo e fui mal-interpretado quando disse que o jornalista também tem de ser alfabetizado. Não falei no sentido de ser letrado, mas no de se informar sobre o que está falando. Vemos essa polarização no Brasil em cima de análises muito superficiais. Temos que evitar isso". Gilmar foi questionado sobre os custos da viagem dele a Portugal e respondeu: "Devolva essa pergunta a seu editor, manda ele enfiar isso na bunda. Isso é molecagem, esse tipo de pergunta é desrespeito, é desrespeito”.

Gilmar Mendes volta ainda nesta terça para o Brasil para participar da votação no STF e retorna para Portugal na quinta-feira. Para ele, protestos populares contra o Supremo, como o que ocorreu no Rio de Janeiro, iniciado por uma manifestação ligada à morte da vereadora do PSOL Marielle Franco, são "absolutamente normais". "As Cortes institucionais são instituições contramajoritárias. Isso significa se contrapor à maioria do Parlamento e, muitas vezes, à maioria da população. Dizemos que temos que proteger muitas vezes o indivíduo que não tem consciência de que precisa de proteção. Portanto, quando há radicalismo, ou simplificação em relação às matérias penais, estamos tentando fazer um papel moderador e temos que ter toda compreensão", argumentou.

O ministro destacou que o Brasil é hoje um País muito dividido e afirmou haver também "muitas desinteligências". Por isso, de acordo com ele, é preciso que os ministros tenham calma e serenidade para administrar essa situação e fazer ajustes de interpretação. Gilmar Mendes lembrou que o Tribunal já passou por outros momentos extremamente tensos. "Estamos celebrando em outubro 30 anos de Constituição. São 30 anos de normalidade constitucional. Claro que tivemos aqui e acolá solavancos, turbulências, mas não tivemos crises institucionais que levassem à interrupção desse ciclo normativo. A missão da Corte é guardar pela Constituição e insistir nos valores constitucionais", defendeu. 

Fonte: Estadão

Curta nossa página no Facebook

Região do Cariri registra redução de 25% no índice de homicídios no primeiro trimestre

A Polícia Militar registrou queda no índice de homicídios na Região do Cariri durante o primeiro trimestre do ano. A redução é de 25% quando comparado ao mesmo período do passado. Em 2017, foram contabilizados 92 crimes dessa natureza enquanto em 2018, esse número caiu para 69.

De acordo com o comandante do 2º BPM, Major Luciano Rodrigues de Oliveira, a Polícia Militar tem atuado em várias frentes no combate à criminalidade, uma vez que o objetivo maior é garantir uma segurança pública de qualidade para a sociedade caririense.  ‘As ações de segurança devem coibir, de forma mais sistemática, práticas delituosas como o porte ilegal de arma de fogo, o tráfico de drogas, os crimes contra a vida e contra o patrimônio, enfatiza o Oficial.

Em Juazeiro do Norte, a redução de homicídios no primeiro trimestre foi maior ainda. Em 2017, foram registrados 43 homicídios, sendo que em 2018, esse número caiu para 20, o que representa uma redução de 53%. Os dados referentes ao mês de março de 2018, ainda estão em fase de consolidação pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e devem ser divulgados oficialmente pela pasta em breve. O índice apresentado neste período tem por base os dados estatísticos produzidos pelo 2º BPM.

Curta nossa página no Facebook

Telefones públicos no Ceará deverão fazer ligações de graça até 30 de setembro

Cearenses poderão fazer ligações gratuitas usando os telefones públicos até o dia 30 de setembro. A informação é da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e foi divulgada nesta segunda-feira (2). Decisão também valerá para os estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Roraima. 

A gratuidade está valendo desde o último domingo (1º de abril) e vai até o dia 30 de setembro. Os orelhões terão de fazer, sem cobrar, chamadas para telefones fixos e celulares de todo o Brasil. 

A Anatel tomou essa decisão porque a Oi descumpriu a regra que determina o percentual de telefones públicos que devem estar funcionando: acima de 90%, nos estados, e acima de 95%, nas localidades onde o serviço de telefonia fixa individual não é oferecido. 

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Dua Lipa - New Rules




Ceará será homenageado no 10º Salão do Artesanato, em Brasília

O Ceará será destaque no 10º Salão do Artesanato, em Brasília. Com um espaço de 155m², o trabalho de artesãos cearenses cadastrados na Central de Artesanato do Ceará (Ceart) será apresentado para os mais de 80 mil visitantes que passarão pelo Parque da Cidade, a partir desta quarta-feira (4) até o próximo domingo (8). A primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, e a coordenadora do Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado do Ceará (PDA), Amanaci Diógenes, estarão presentes na abertura do evento.

Cerca de 1.820 expositores representantes de 72 entidades artesanais e grupos produtivos de 62 municípios cearenses serão beneficiados com a venda de 3.500 produtos artesanais nas 16 tipologias artesanais do Ceará, como areia colorida, argila, fibras vegetais, madeira, papel, metais, fios e tecidos (renda de bilro, labirinto, filé, tecelagem, crochê e bordado), dentre outras.

Durante o evento, no estande do Ceará, estarão trabalhando ao vivo seis mestres artesãos das tipologias: couro, madeira, fibra vegetal, fio e tecido na técnica da renda de bilro e areia colorida. Além disso, a gastronomia cearense estará presente no evento com a apresentação de produtos e pratos da nossa culinária.

Conquistas
O governador Camilo Santana assegurou ao artesão cearense, em 2015, a isenção fiscal do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços); o Selo Ceart (Certificação da Autenticidade dos Produtos Artesanais e de Reconhecimento das Obras de Arte Popular Cearenses); capacitações para aperfeiçoar o design dos produtos; além da realização de feiras locais, estaduais e nacionais. O Governo do Ceará, em dezembro de 2017, inaugurou o novo Centro de Renderias da Prainha, em Aquiraz. Atualmente, o Estado garante o funcionamento de quatro lojas da Ceart.

Serviço:
10º Salão do Artesanato
Local: Pavilhão de Exposição do Parque da Cidade - Brasília/DF
Quarta à sexta: das 16h às 22h
Sábado e domingo: das 10h às 22h.

Assessoria de Imprensa do Gabinete da Primeira-Dama

Curta nossa página no Facebook

ShareThis