Barbalha (CE): Dupla toma celulares de três vítimas e cai da moto na fuga para Juazeiro

Dois jovens de 19 anos foram presos pela polícia durante fuga em direção a Juazeiro do Norte após assaltarem três pessoas na área central de Barbalha. José Felipe dos Santos Nunes mora na Rua Osana Pereira, 247 (Romeirão) e Raimundo Israel Bonfim da Costa, reside na Rua Odílio Figueiredo, 802 (João Cabral). Após tomarem conhecimentos dos assaltos a mão armada, a CIOPS mobilizou equipes do POG (Policiamento Ostensivo Geral, Ronda do Quarteirão e FTA (Força Tática de Apoio).

A informação chegada foi que, por volta das 20 horas desta sexta-feira, dois jovens tinham tomado os celulares de Monalisa Maria Sá Cavalcante, de 28, quando esta se encontrava na Rua Divino Salvador, Verônica Maria de Oliveira, de 39 anos, na Praça da Igreja do Rosário e um adolescente de 17 anos, na porta de sua casa no centro de Barbalha. Os acusados fugiam enquanto o Sargento Luiz, os Cabos Tarcísio, Rodrigues e Edson e os Soldados Siclésio, Vitorino, Marco, Leite e Adolfo eram mobilizados.

Os militares saíram em perseguição e quando a dupla acusada de assaltos chegou nas imediações do Motel Paraíso caiu da moto Honda Fan 125 de cor preta e placa NQQ-7844, inscrição de Juazeiro. O garupeiro Israel Bonfim foi preso e encontrado com ele um revólver calibre 38 tendo seis cartuchos intactos. Pouco depois, equipe do Ronda e FTA localizaram Felipe no matagal perto do lugar onde sofrera o acidente. Com ele, dois dos três celulares tomados das vítimas.

Demontier Tenório

Foto: Chinês / Ag. Miséria

Fonte: Miséria



Crato (CE): Bonequeiro roda a América do Sul

Rodar toda a América do Sul em uma bicicleta. Essa é a aventura do bonequeiro colombiano, Juan Carlos Guzmán Vélez, que agora está no Brasil, mais especificamente na região do Cariri. Em sua pequena bagagem, além dos poucos objetos pessoais, o artista leva apenas o desejo de proporcionar momentos de alegria e descontração às crianças e observar sociologicamente o cotidiano de cada localidade. Há mais de 15 anos, o artista aprendeu a arte de manipular fantoches e com isso, por onde passa apresenta o espetáculo de bonecos "O espantalho".

No Crato, a peça pôde ser vista até ontem, por aproximadamente 200 crianças que foram ao auditório do Largo da Reffsa. Mas, ainda haverá uma outra apresentação já no próximo sábado, desta vez na sede da Companhia de Teatro Brincante. Os ingressos poderão ser adquiridos no local.

O enredo de "O espantalho" aborda temas e questões sociológicas através de uma estória para o público infantil que acontece no milharal, onde o pequeno espantalho faz muito bem seu trabalho, porém, fica sozinho no momento de ter que enfrentar ao seu terrível inimigo.

Então, descobre que precisa dos outros para salvar sua vida e com ajuda da plateia e de alguns outros bichinhos da roça tenta afastar o fogo. A obra é baseada em um conto argentino, do escritor Ricardo Lista.

Lúdico
O espetáculo tenta extrair elementos teóricos de expansão de um objetivo puramente educativo do projeto, aplicados aos processos de construção do aprendizado e compreensão dos conceitos da cidadania e amizade.

Para Juan Carlos, arte lúdica contribui para o desenvolvimento cognitivo e é capaz de sensibilizar as crianças e possibilitar outras formas de leitura do mundo. "A magia dos bonecos é o que chama a atenção das crianças. Acredito que eles estão mais próximos do mundo imaginário infantil e com isso, a gente consegue estimular os sentimentos e o aprendizado, que são as características principais do trabalho", revela o artista.

Com a técnica teatral, além de propiciar momentos de cultura e descontração para comunidades distintas, o profissional que estuda Sociologia consegue conhecer novas realidades e entender as problemáticas de cada região dos países por onde passa.

Assim, conforme diz, vai acrescentando pontos específicos na estória de "O espantalho", onde as cenas mesclam o encanto pelas marionetes com o drama vivido pelo personagem central da trama.

Através da interação com a história, as crianças vibram a cada ato e os bonecos debatem os temas que elas podem vivenciar no cotidiano, como o meio ambiente, a solidariedade, os valores da vida e até a escassez de comida no planeta.

Experiência
O projeto de viajar o mundo levando a arte surgiu após Juan Carlos vivenciar uma experiência em um grupo do Movimento Sem Terras, no Estado de São Paulo. Diante das dificuldades em traduzir a luta dos adultos para o entendimento das crianças, ele criou um método próprio para se comunicar com os pequenos. Por acreditar que, de forma lúdica, os bonecos poderiam passar mensagens construtivas, apostou na montagem do teatro de fantoches.

Mas, viajar de bicicleta acompanhado de uma carrocinha e em cada parada produzir arte não é uma tarefa simples. Geralmente, o artista precisa contar com a parceria de entidades, pessoas e órgãos públicos que trabalham em favor do desenvolvimento das artes e da cultura.

Ele dribla as limitações cênicas encontradas em cada cidade, com seu próprio equipamento de palco, som e iluminação que pode ser montado em qualquer ambiente. Apesar de não ter uma data definida, o teatro móvel ainda poderá será montado em outras cidades do Ceará, como Nova Olinda, Tauá, Crateús e Ipueiras. Isso dependerá apenas dos contatos das Secretarias de Cultura dos municípios.

Mais informações
Companhia de Teatro Brincante
Rua Nelson Alencar, 420
Centro - Crato
Cariri
Telefone:(88) 8801.0897

YAÇANÃ NEPONUCENA
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



A construção do mito Joaquim Barbosa

A personificação de ideias ou instituições é uma estratégia política conhecida e usual. Identificada por Orwell em seu romance 1984 ao representar o Estado pelo Grande Irmão e a oposição por Goldstein, o grande inimigo do partido, é uma técnica milenar utilizada por governos e meios de comunicação. De Osama Bin Laden como símbolo do terror a Tiradentes como herói inventado da República, pessoas são usadas como imagem de ideologias para que essas se tornem melhor identificáveis pela população. De fato, é mais fácil acreditar em homens a ideias.

Escândalo de corrupção em 2005 no país da impunidade; é descoberto um enorme esquema de compra de votos parlamentares envolvendo políticos do PT. Sete anos depois, o julgamento e a expectativa da pizza. Seria a desmoralização completa e definitiva do poder judiciário na Bruzundanga? Terá o fato de que a maioria dos ministros foi indicada por aliados dos réus alguma influência? Muçarela ou calabresa? Parem os motoboys! Os dois Josés, Genoíno e Dirceu, estão condenados junto a Delúbio Soares por corrupção ativa. O Brasil tem jeito. “É um freio de arrumação para a política”, disse Joaquim Barbosa, o “menino pobre que mudou o Brasil”. O único ministro negro do STF e novo presidente do tribunal é agora também herói nacional. Será mesmo?

Vetou a extradição de Cesare Battisti, votou a favor da constitucionalidade da política de cotas raciais e ainda solapou a propriedade privada ao votar pela demarcação contínua da reserva Raposa Serra do Sol, além de frequentar festas sob licença médica e privar a população de uma saudável concorrência para satisfazê-la ao garantir o monopólio estatal dos correios. O ministro não é Deus, não é infalível, não é uma personificação absoluta da justiça como vem sendo sugerido na imprensa e nos imparáveis compartilhamentos nas redes sociais.

A imagem de Joaquim Barbosa como vem sendo representada é uma tentativa de simbolizar uma esperança, um conforto ou simplesmente, transformando em afirmação uma pergunta recente capa da IstoÉ, que “vai ser mais difícil roubar”. Talvez a construção do mito seja útil a uma tentativa de aliar à euforia de ter se tornado uma das maiores economias do mundo a ideia de que o Brasil colocará um fim à corrupção e logo se tornará um país de 1º mundo. A verdade é que com o Estado intervencionista, a carga tributária e a quantidade de leis estúpidas brasileira, o país ainda está longe do ideal. O ministro acertou ao condenar os corruptos, mas acredito que seja ingenuidade aceitar esse mito para engolir essa imagem do Brasil.

Fonte: Blog da Comunicação

Barbalha (CE): Começa preparativo para Festa do Pau da Bandeira

Começa a mobilização para uma das festas religiosas e culturais mais tradicionais do interior nordestino. A Festa de Santo Antônio de Barbalha tem como uma de suas grandes atrações populares o carregamento do pau da bandeira, que é hasteado na abertura dos festejos em frente à Igreja Matriz. Este ano, foram georeferenciadas, no Sítio Flores, cinco árvores de grande porte, um angico e quatro jatobazeiros, que deverão servir de mastro da bandeira, transportado por centenas de homens por cerca de 6 quilômetros. Mas há discussões relacionadas à sustentabilidade da tradição e às condições ambientais, para a retirada da árvore. No domingo, o tronco deverá ser retirado, mas a data ainda não foi oficializada pela Secretaria de Cultura e Turismo da cidade.

Segundo o secretário de Cultura, Antônio de Luna, uma das discussões este ano está relacionada ao horário de chegada do pau da bandeira no Centro da cidade. Os horários, segundo ele, com atrasos que foram à meia-noite, acabam prejudicando a festa. Para isso, será realizada uma reunião entre o poder público e os carregadores do mastro, tendo à frente o capitão, Rildo Teles, para definir a melhor forma do trabalho.

Uma reunião para o georeferenciamento das árvores a ser utilizada foi realizada pelo secretário adjunto do Meio Ambiente, Marcos Maciel, o secretário de Cultura e Rildo Teles, além do radialista Clodoaldo Amaro, puxador do cortejo, a partir do Sítio Flores. A equipe georeferenciou a área, buscando imagens e fazendo o reconhecimento local.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídrico fará um relatório sobre a área visitada, e encaminhará ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), para posterior avaliação das árvores. O capitão Rildo Teles disse que esse georeferenciamento se dá em busca de opções, que devem ser referendadas pelos órgãos ambientais.

O secretário Antônio de Luna disse que já houve um diálogo com o Ministério Público Federal (MPF) e o Instituto Chico Mendes, relacionado a uma nova escolha de árvore, e não as que já foram georreferenciadas no ano passado, no caso dois pau d´óleos, no Sítio São Joaquim, área tradicional de retirada da árvores da festa. A escolha poderá estar associada a uma árvore mais leve, que facilite o carregamento, além de chegar por volta das 17h30, na sede.

A expectativa dos organizadores é que o evento aconteça, favorecendo o público, a imprensa, os turistas e os próprios carregadores. Para o secretário, são eles os grandes protagonistas de um dos maiores espetáculo da cultura popular. Antônio de Luna afirmou ainda que chegou a um diálogo no último dia 14 de março, quando ocorreu um encontro com os carregadores e o capitão Rildo Teles. Foi debatido o assunto coletivamente.

Já o professor Josier Ferreira da Silva, geógrafo e historiador da cidade, defende um debate mais amplo em torno da tradição, das festividade e da própria sustentabilidade em relação à retirada da árvore. Ele ressalta que, nos últimos anos, a questão ambiental tem sido reivindicada como elemento norteador.

O professor chama a atenção para devastação que tem ocorrido em uma das áreas tradicionais de retirada da árvore, no Sítio São Joaquim, mesmo que não seja em função da festa, mas de outras atividades. "É possível compatibilizar a tradição com o meio ambiente equilibrado", diz ele, ao propor um mapeamento botânico da área, optando por árvores no fim do ciclo de vida. Normalmente, as usadas no ritual são, em média, de 50 a 60 anos. Josier propõe, de uma forma democratizada, a criação de um conselho consultivo de gestão do evento.

O local onde deverá ser retirada a árvore, segundo o secretário de Cultura, não atinge a Área de Proteção Ambiental (APA). Ele afirma que a altitude atinge pelo menos 480 metros. O corte do pau da bandeira acontece cerca de 15 dias antes da abertura da festa. O procedimento é para evitar que grande número de pessoas adentre a mata, causando danos ao meio ambiente.

Em seguida, os carregadores, que acompanham o procedimento, levam o tronco para a chamada "cama do pau", até o dia da abertura da festa.

Município virou a "Capital" dos festejos
Barbalha passou a "Capital dos Festejos de Santo Antônio". A festa, que homenageia o padroeiro do município, é uma das maiores manifestação religiosas e culturais do Nordeste. Todos os anos, durante o mês de junho, as ruas, igreja e casas ficam enfeitadas e a cidade entra em festa, abrindo as portas para receber centenas de visitantes. A celebração é uma das maiores festas juninas do Brasil, reunindo mais 350 mil pessoas. Durante os festejos, 61 grupos folclóricos e outros para-folclóricos desfilam pelo Corredor Cultural de Barbalha. A festa tem início com o dia do Pau da Bandeira, tradição local com mais de 100 anos de existência. Neste dia, o primeiro da Festa de Santo Antônio, os homens devotos vão às cinco horas da manhã em busca do mastro, escolhido na mata dias antes. No ano passado, optaram por um jacarandá de 24 metros e 2,5 toneladas.

Mais informações
Secretaria de Cultura e Turismo de Barbalha
Rua da Matriz, 25
Centro - Cariri
Telefone: (88) 3532.1708

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



2014, a Copa que o Brasil já perdeu

O Brasil será o grande derrotado na Copa do Mundo de 2014. Esqueçam esquemas táticos, análises técnicas, convocações, gols ou arbitragem. A derrota não virá numa zebra nas oitavas de final contra a Bélgica, num duelo épico de quartas contra a Itália, numa semifinal angustiante contra a Espanha ou num Maracanazzo reloaded contra a Argentina.

A derrota já veio. O Brasil perdeu a Copa de 2014.

O Brasil perdeu, leiam bem. O que vai acontecer com a seleção brasileira é outra história. Uma história que muda pouco o que realmente importa. O Brasil perdeu a Copa de 2014.

Um evento como a Copa é a chance de um país mudar, se redescobrir, sanar problemas e construir soluções, mesmo que seja sob a fajutíssima desculpa de "o que o mundo vai pensar da gente se não estiver tudo dando certo?". Que seja, dane-se a pequenez da desculpa, desde que sejam construídas estradas, linhas de metrô, corredores de ônibus, elevadores, hotéis, e, vá lá, até um ou outro estádio.

A Copa do Mundo é, para os tempos de hoje, o que foram as tais "Exposições Mundiais" no século 19. Era preciso se arrumar para receber visitas em casa.

Mas o Brasil hoje corre para retocar a maquiagem, empurra a vassouradas a sujeira para debaixo do tapete, tranca os cachorros pulguentos na despensa e manda a criançada dormir mais cedo, porque sabe como é criança quando chega visita, desanda a falar cada coisa...

Faltam pouco menos de dois meses para a Copa das Confederações, e o estádio da final não está pronto. Aquele estádio na Zona Norte do Rio, que foi erguido no lugar do Maracanã ao preço mirabolante de 1 bilhão de reais; e que terá de ser reformado para a Olimpíada.

(Aqui, um parêntese: todas as reportagens sobre estádios da Copa têm a obrigação de falar quanto custou e quem financiou a obra; isso é utilidade pública, antes de mais nada).

Faltam menos de dois meses para a Copa das Confederações e nenhum aeroporto teve reformas significativas concluídas. Pouco mais de um ano para a Copa do Mundo e os taxistas que falam inglês continuam a ser uma raridade, as placas de trânsito seguem indecifráveis para estrangeiros, os hotéis e vias públicas não vão dar conta do recado, obras de mobilidade urbana de Manaus, Brasília e São Paulo não ficarão prontas - umas foram canceladas, outras postergadas, todas custaram irreversíveis milhões e não é difícil adivinhar quem pagou a conta.

A um ano e dois meses do começo da Copa, o presidente do Comitê Organizador Local está cercado por denúncias, e não é para menos. José Maria Marin, o homem que gere a operação Copa do Mundo no Brasil, passou seus mandatos de deputado bajulando delegados ligados às torturas da ditadura, superfaturou a sede da CBF, negociou apoio na aprovação de contas da confederação dando cheques a seus eleitores.

Enquanto isso, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, diz que a organização da Copa do Mundo no Brasil seria mais fácil se o país fosse menos democrático e tivesse menos esferas de governo, legal é a Rússia, que tem um poder centralizado e menos palpiteiros.

A organização da Copa do Mundo seria mais fácil, monsieur Valcke, se ela estivesse nas mãos de gente diferente.

De gente que não estivesse interessada apenas em sugar dinheiro do país com o benefício de isenção de impostos. A organização da Copa do Mundo seria mais fácil se ela fosse feita para, de fato, deixar o país com algumas pequenas vitórias em áreas que vão muito além do campo de jogo.

O Brasil de Felipão, de Neymar, de Ronaldinho ou Kaká, o Brasil pentacampeão, seja com volantes classudos ou brucutus, pode ganhar ou perder a Copa de 2014.

O Brasil de 200 milhões de pessoas, aquele que acordará no dia 14 de julho de 2014 para trabalhar, este sairá da Copa derrotado. Qualquer que seja o resultado da final.

Thiago Arantes

Via ESPN



Música instrumental é opção no Cariri

A música instrumental nordestina contemporânea terá lugar garantido no VIII Festival da Música Instrumental, apresentado pelo Ministério da Cultura e pelo Centro Cultural Banco do Nordeste.

Durante seis dias, dez grupos e artistas irão se apresentar, traçando diversificado panorama da produção instrumental do País. O Festival acontece durante o fim de semana, nos Centros Culturais do Banco do Nordeste em Juazeiro do Norte e em Sousa, na Paraíba, até o dia 5. Durante esse período, também haverá shows na Capital.

A programação do evento será composta por nove atrações com bandas e artistas que representarão os Estados do Nordeste, além de um convidado especial, o guitarrista e bandolinista baiano Armandinho.

O artista realizou um grande show, acompanhado por sua banda completa, e ainda proporcionou um bate-papo no CCBNB de Juazeiro do Norte.

Dentre as atrações, vários instrumentos e estilos dialogam. O grupo A Lá Sax Quarteto, de Alagoas, mostra que é possível inventar bastante ao som de quatro tipos do instrumento de sopro. Já o Viola de Arame (BA) explora um instrumento pouco comum na construção de melodias: a viola de 10 cordas.

Inovação
A programação diversificada contempla novos músicos e grupos, tais como Thiago Almeida Trio (CE) e Rivotrill (PE), além de consagrados instrumentistas, como Xisto Medeiros (PB) e Chiquinho França (MA).

A mistura de linguagens, influências, referências, tradições e novidades deixa clara a efervescência que vem acontecendo nessa frente da música brasileira. Em sua oitava edição, o Festival dá visibilidade e fortalece a cena musical instrumental do Nordeste. As atrações circulam em todas as cidades-palco do festival, fazendo, cada uma, três shows, para deixar que os sons ressoem sem fronteiras e cheguem ao maior público possível, favorecendo contatos e parcerias, sempre em prol do acesso à diversidade cultural.

Há tempos, instrumentistas e compositores das mais diversas influências vêm provando que o leque de opções sonoras é bem mais amplo do que se pode supor, a partir dos meios convencionais de circulação da música. Acreditando no potencial dos grupos dessa região, o VIII Festival da Música Instrumental surge com o intuito de expandir novas sonoridades e linguagens que se fundem e se constroem a partir da rica diversidade rítmica do território brasileiro e nordestino, calcado no folclore e em danças típicas (coco, bumba meu boi e maracatu).

Parcerias
O evento é uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e pelo Centro Cultural Banco do Nordeste.

Tem patrocínio do Banco do Nordeste do Brasil, em parceria com o Theatro José de Alencar e Governo do Estado do Ceará, e realizado pela Sociedade Cearense de Jornalismo Científico e Cultural e Ministério da Cultura, Governo Federal.

Mais informações
Centro Cultural Banco do Nordeste - Cariri
Rua São Pedro, 337 - Centro
Juazeiro do Norte
Telefone: (88) 3512.2855 

Fonte: Diário do Nordeste



04 de maio

1814 - Napoleão Bonaparte chega a Portoferraio, na ilha de Elba, onde tem início o seu exílio.
1942 - Segunda Guerra Mundial: começa a Batalha do Mar de Coral, no Oceano Pacífico.
1979 - Margaret Thatcher (foto), é a primeira mulher eleita como chefe do governo britânico.

Nasceram neste dia…
1796 - William Hickling Prescott, historiador norte-americano (m. 1859).
1825 - Thomas Henry Huxley, biólogo britânico (m. 1895).
1929 - Audrey Hepburn, atriz belga (m. 1993).

Morreram neste dia…
1677 - Isaac Barrow, matemático britânico (n. 1630).
1858 - Aimé Bonpland, médico, explorador e botânico francês (n. 1773).
1961 - Maurice Merleau-Ponty, filósofo francês (n. 1908).

Fonte: Wikipédia



OS CAETANOS - Eu vou, por que não?

Na próxima semana a banda OS CAETANOS aportam pela primeira vez no nosso Cariri. Eles vem trazendo um repertório todo montado em cima da obra do grande Caetano Veloso, só que tocado, interpretado e representado às sua maneiras. O pernambucano Cláudio Brasil, lider e cantor da banda, encarna o bahiano de forma inusitada e carregado de performances tropicalistas. É realmente um evento que não se pode perder. Um trabalho que vem dando grande destaque aos Caetanos, pela maneira diferenciada, ousada e recheada de jeitos, trejeitos à la Caetano Veloso. 

O local desse evento não poderia deixar de ser o Crato Tênis Clube, um espaço que tem todo o glamour da tropicália, dos tempo em que a banda Ases do Ritmo balançava os nossos corações tocando sucessos de Caetano, Gil, Mutantes e outros ícones desse movimento que marcou uma geração no Brasil. O antigo salão do clube do Pimenta será o palco desta apresentação que será um marco na história cultural e musical no Cariri. Os Caetanos vem pra fazer a festa e, assim como eles, nós vamos fazer acontecer um dos eventos mais bacanas do Cariri. Porque nós nascemos para ser superbacanas. Venha com a sua alegria, o seu amor, a sua paz e sigamos juntos, afinal, eu vou, por que não?


Página do evento no Facebook: http://goo.gl/TW7tH

Procurador do Ceará quer reserva de vagas a deficientes no Sisu

O Ministério Público Federal no Ceará ingressou com ação civil pública na Justiça Federal para garantir a reserva de vagas para pessoas com deficiência nas instituições de ensino superior que utilizam o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O Ministério da Educação (MEC) diz que contestará a ação por entender que o pedido é "completamente descabido".

A ação é do procurador da República Oscar Costa Filho . Ele usa como argumento a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, assinada em 2007 e promulgada pelo Brasil em 2009, que estabelece que os países signatários são obrigados a assegurar sistema educacional inclusivo em todos os níveis, inclusive superior, para pessoas com deficiência.

O MEC diz que "tanto a Lei nº 12.711, de 2012, quanto a Portaria Normativa MEC nº 21/ 2012, tratam exclusivamente da reserva de vagas para estudantes de escolas públicas, levando também em consideração os critérios étnico-raciais e de renda. A portaria está respaldada na lei federal e não poderia prever a reserva de vagas para deficientes físicos, uma vez que não há previsão na própria lei".

Dessa forma, o MEC constata que "a obrigatoriedade da reserva passaria por uma alteração na lei pelo Congresso Nacional". Por fim, diz que "a ação civil pública é mais uma forma do procurador Oscar Costa Filho atacar as políticas públicas do MEC, mostrando o seu total desconhecimento da legislação atinente à matéria". O procurador e o governo têm longo histórico de ataques.

Fonte: iG



Conheça 5 mistérios sobre a evolução humana

Os seres humanos são um verdadeiro prodígio e, apesar de tantas descobertas sobre os nossos antigos ancestrais, a verdade é que a evolução da nossa espécie continua envolta em muitos mistérios. Alguma vez você parou para pensar como é que fomos acabar evoluindo para o que somos agora e não em alguma criatura sinistra, dotada de membros estranhos e características bizarras?

E mais: com base nas evidências de outros diversos pré-humanos que já existiram no nosso planeta, por que será que só a nossa espécie sobreviveu? Aliás, no que será que vamos acabar nos tornando em alguns milhares de anos? O pessoal do site Live Science publicou uma interessante lista de mistérios sobre a história evolutiva da nossa espécie, e você pode conferir a seguir alguns deles:

1 – Por que desenvolvemos cérebros maiores?
É inquestionável o fato que ter cérebros maiores deu aos humanos uma incrível vantagem sobre as outras espécies que existem no planeta. No entanto, o nosso “comandante” demanda uma enorme quantidade de energia para funcionar. Até 2 milhões de anos atrás, nenhum dos nossos ancestrais contava com cérebros tão grandes, então, o que é que desencadeou esse traço evolutivo?

As hipóteses mais aceitas é que cérebros maiores podem ter nos ajudado a interagir melhor com outros integrantes de nossa espécie, e que também foram eles quem ajudaram os nossos ancestrais a fabricar ferramentas melhores. Outra possibilidade é que a evolução desse órgão tenha acontecido devido a mudanças radicais ocorridas no ambiente, que obrigaram os nossos antepassados a se adaptar a novas condições.

2 – Por que caminhamos sobre duas pernas?
Antes mesmo de aprender a fabricar ferramentas mais eficientes — ou de desenvolver cérebros maiores —, por alguma razão os nossos ancestrais adotaram uma postura ereta e começaram a perambular pelo mundo sobre duas pernas. Uma hipótese é que, ao caminhar como bípedes, consumimos menos energia.

Além disso, outra teoria é que, ao ter as mãos livres, nossos antepassados podiam coletar e carregar mais comida, e a postura ereta contribuía para deixar uma menor quantidade de pele exposta aos efeitos do sol, o que, por sua vez, permitia que a temperatura corporal fosse regulada de maneira mais eficiente.

3 – Onde é que os nossos pelos foram parar?
Se pararmos para pensar, comparados aos nossos “parentes” símios, somos extremamente pelados. Por que será que evoluímos dessa forma? Uma explicação é que os nossos ancestrais foram perdendo seus “casacos de pele” para poder manter o corpo mais fresco quando atravessavam a savana africana. Outra hipótese é que, sem os pelos, acabamos inibindo a infestação por parte de parasitas e, consequentemente, o surgimento de algumas doenças.

4 – Por que é que os nossos ancestrais foram extintos?
Há aproximadamente 24 mil anos, o Homo sapiens dividia o mundo com os Neandertais, e talvez até com outras espécies, como o Homem de Flores, por exemplo. Mas por que será que só a nossa espécie sobreviveu? Embora ainda não exista uma conclusão para essa questão, há algumas evidências que suportam pelo menos duas hipóteses.

Uma delas seria a de que a nossa espécie tenha dominado e dizimado as demais, e a outra, de que os outros hominídeos que habitavam a Terra tenham desaparecido devido a mudanças radicais nos ambientes nos quais viviam ou tenham padecido à causa de infecções.

5 – Os humanos continuam evoluindo?
De acordo com alguns estudos recentes, não só existem evidências de que os humanos continuam evoluindo, senão que esse processo está acontecendo de maneira bastante acelerada, pelo menos 100 vezes mais depressa desde o surgimento da agricultura. A causa dessa rápida evolução ainda gera muita discussão, mas uma possibilidade é que a nossa dieta e as doenças atuais estejam obrigando os humanos a mudar.

Fonte: Mega Curioso



Juazeiro do Norte (CE): Suspenso projeto da ´Lei da Preguiça´

Continua suspensa a aprovação da lei que prevê 90 dias de férias para os vereadores deste município. O projeto tem causado polêmica na cidade. Mesmo aprovado pela Câmara por maioria de 16 votos contra dois desfavoráveis, alguns parlamentares, com a repercussão negativa, do que ficou conhecida como a "Lei da Preguiça", decidiram aderir a requerimento pela não promulgação do projeto. O recessos de três meses compromete um ano do mandato de quatro anos dos vereadores. Uma emenda de iniciativa popular deverá ser proposta, mudando o texto da lei, para um recesso de 24 de dezembro a 24 de janeiro.

Mesmo com a má repercussão, principalmente nas redes sociais, o autor da lei, vereador Ronnas Motos, disse que assume a autoria do projeto, mas não esperava o tratamento que foi dado aos vereadores da cidade, principalmente por parte de alguns órgãos da imprensa. O projeto já estava constando na Lei Orgânica do Município, desde 1990. Acabou sendo levado à votação, para ser cumprido em sua integralidade. O que atualmente estava em vigor era o recesso de 45 dias.

O vereador Cláudio Luz, do Partido dos Trabalhadores (PT), está entre os vereadores que votou a favor do projeto. Por conta da má repercussão, decidiu entrar com o requerimento para a não promulgação da lei. Ele disse que a intenção não era ficar sem trabalhar, já que as atividades dos vereadores nas comunidade e junto às instituições continua sendo realizado. Mas, conforme justifica em seu requerimento, pelo projeto não ter tido a aprovação esmagadora pela maioria da população da cidade, e que a tramitação não obedeceu ao que prevê o regimento interno da Câmara Municipal, não poderá ser promulgado pela presidência da Casa.

Cláudio Luz ainda ressalta o desconhecimento das leis por parte dos poderes e da própria população. "É com tristeza que se constata que mais de 90% das leis municipais vigentes são completamente desconhecidas pelos cidadãos de nossa cidade, incluindo aqui todos os agentes públicos e políticos", diz ele, ao ressaltar a necessidade de reconhecer que vereadores, secretários, prefeito, servidores públicos e povo em geral desconhecem as leis municipais.

O vereador ainda ressalta que, ao votar pela aprovação do projeto, se equivocou, fundamentando o seu voto de forma diversa. "Muito em razão da completa ausência de debate para a aprovação da proposição", explica. Na última sessão realizada pela Câmara, na terça-feira, o debate veio à tona por grande parte dos vereadores.

Alguns dos parlamentares reafirmaram o seu voto a favor do projeto, e que não votaram por desconhecimento do conteúdo. O vereador Antônio Cledimilson chegou a criticar os que retiram os nomes. O vereador ressaltou a necessidade de mais tempo para análise e discussão dos projetos propostos pela casa, para evitar repercussões como a que está sendo vivenciada pelo Legislativo atualmente. Um dos vereadores está colhendo assinaturas para dar entrada no requerimento para a redução das férias dos três meses para 30 dias, por meio de projeto de emenda parlamentar. Ele é Gledson Bezerra, que afirma já ter a adesão de nove vereadores. Para que o requerimento seja aceito pela Casa são necessárias no mínimo 14 assinaturas. Caso não haja quorum suficiente, a entrada poderá passar pela adesão referente a 5% de assinaturas da população, correspondente a mais de 8 mil juazeirenses, para uma emenda popular.

O projeto de Emenda de Iniciativa Popular ao artigo 25 da Lei Orgânica de Juazeiro do Norte prevê a diminuição do recesso parlamentar para 30 dias. O texto da lei passa a vigorar, segundo Cláudio Luz, com seguinte redação: "Artigo 25 - A Câmara Municipal reunir-se-á anual e ordinariamente na sede do município, sendo o período de recesso legislativo de 24 de dezembro a 24 de janeiro".

O vereador Darlan Lobo destacou a grande repercussão, segundo ele, desnecessária. O vereador disse que há problemas mais sérios no município que precisam ser discutidos. "Se estivesse aqui teria votado a favor do projeto", diz ele, ao se referir a existência do projeto. No último dia 1º de maio, Dia do Trabalho, alguns moradores de Juazeiro decidiram pintar os rostos e protestar contra a aprovação da lei.

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



Comissão da Verdade decide exumar o corpo do ex-presidente João Goulart

O corpo do ex-presidente João Goulart, morto em 1976, será exumado, por decisão da Comissão Nacional da Verdade e do MPF-RS (Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul).

A despeito da versão oficial da morte de Goulart, por ataque cardíaco durante exílio na Argentina após ser deposto pelo golpe de 1964, a família do ex-presidente acredita que ele possa ter sido envenenado. O corpo de João Goulart está enterrado no cemitério de São Borja, no Rio Grande do Sul.

A advogada criminalista Rosa Cardoso, integrante da Comissão da Verdade, disse que os "indícios concludentes" de que Goulart foi vigiado no exílio pela "Operação Condor" (uma aliança entre as ditaduras do Cone Sul nos anos 1970 para perseguir os opositores dos regimes militares da região) sugerem, também, que ele pode ter sido assassinado por ordem da ditadura brasileira. A exumação deve confirmar ou não essa premissa.

Por enquanto, Rosa evita afirmações categóricas. "Nós temos que perguntar agora se já é possível que a comissão se posicione a respeito de um assassinato", disse. Mas, "como criminalista", afirmou que tem visto casos nos quais o Judiciário se pronuncia [pela condenação de criminosos] "com uma quantidade muito menor de indícios concludentes" do que os disponíveis na apuração sobre a morte de Jango.

Ainda de acordo com a advogada, os indícios incluem os fatos narrados na representação da família Goulart, que por intermédio do Instituto Presidente João Goulart motivou o início do inquérito civil público em curso no MPF-RS desde 2007.

Ela também mencionou o documentário "Dossiê Jango" (2012), de Paulo Henrique Fontenelle, e o depoimento do ex-agente uruguaio Mário Neira Barreto, preso no Rio Grande do Sul, que confessou ter sido "cúmplice" do assassinato do ex-presidente por envenenamento, na Argentina.

Tese de envenenamento 
Segundo o neto de João Goulart, Christopher, que encaminhou a petição à Comissão, reforçando o pedido e a autorização para a exumação do corpo do ex-presidente, a família está convencida de que Jango foi assassinado e recebeu garantias da Sedh (Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República) de que já há tecnologia para detectar traços do veneno mesmo décadas após a morte.

A tese é que o ex-presidente foi envenenado por um agente argentino sob ordens do ex-delegado Sérgio Fleury e com o conhecimento do ex-general Orlando Geisel.

Uma cápsula com a substância teria sido colocada entre medicamentos tomados regularmente por Jango em um hotel em Buenos Aires. Ele morreu alguns dias depois em sua fazenda em Mercedes, na província de Corrientes.

Fonte: UOL



Crato (CE): Projeto preserva habitat do Soldadinho do Araripe

Foi implantado neste município o Centro de Visitação do Espaço Soldadinho do Araripe. O local ainda está em fase de adequação, mas a expectativa é que, até o fim deste ano, seja aberto para receber turistas e estudantes interessados em conhecer o pássaro. A inauguração contempla uma das cinco linhas do Projeto Soldadinho do Araripe, que atua desde 2003, na conservação da espécie endêmica da região do Cariri.

No que diz respeito à educação ambiental e restauração florestal, a ação montou um viveiro de mudas destinado à recuperação do ambiente onde vive a ave, ou seja, as matas que acompanham os rios que descem das fontes na Chapada do Araripe. A ideia é, com a aprovação do Código Florestal, restabelecer a vegetação natural destes locais.

Através do apoio dos proprietários de terras, o projeto pretende, em parceria com Área de Proteção Ambiental (APA), incentivar o Cadastro Ambiental Rural. Atualmente, em 90 nascentes existem menos de 200 casais do pássaro. No total, são apenas 800 exemplares, que correm risco de extinção. Para evitar a consanguinidade, de acordo com estudos genéticos deste tipo de animal, são necessários 512 casais. Ainda em processo de preparação, o viveiro de mudas do projeto Soldadinho-do-Araripe vai funcionar produzindo espécies de plantas como a Rosa da Mata, Pimenta de Macaco e Candeeiro D´água que são adequadas ao habitat da ave. Entretanto, o plantio e a recuperação é demorada, devido aos fatores ambientais e também pela qualidade dos solos. Segundo com o coordenador do projeto e biólogo, Weber Girão, todos os estudos já realizados até agora só farão sentido se essa fase de regeneração das matas for concluída. "O que mantém essa espécie ameaçada é a perda dos ambientes onde ela vive. É preciso replantar a mata para protegê-la", revela.

Desde 2007, o Projeto Soldadinho-do- Araripe tenta criar uma nova unidade de conservação na região do Cariri. O processo já foi protocolado e está em tramitação há cerca de seis anos. Independente da aceitação, se não houver a proteção do habitat, as matas serão deterioradas e, com isso, o pássaro poderá deixar de existir. Como medida paliativa de defesa, a APA está fazendo o zoneamento e Plano de Manejo da Unidade. Entre as ações estão previstos os modos de uso das áreas. Hoje, a gestão é baseada em planos de ações nacional, onde o principal é o do Soldadinho-do-Araripe. No Cariri, existem 12 unidades federais, estaduais e municipais de conservação. Todas estão em processo de reconhecimento do Mosaico de Áreas Protegidas. Futuramente, juntas, elas irão orquestrar as medidas de preservação para o entendimento único sobre o meio ambiente da Chapada do Araripe.

No momento, o projeto está apoiando a iniciativa de conservação e criando um portal do Mosaico de Áreas Protegidas, que vai auxiliar no reconhecimento da atuação e funcionamento das gestões de manejo. Juntas, as Unidades de Conservação do Cariri somam mais de um milhão de hectares. Até o final deste mês, a população poderá ter acesso às informações que serão concentradas no site e que ainda não estão disponíveis através da internet, além dos serviços, a exemplo do de visitação e mapas das regiões de preservação.

No início do ano passado, foi descoberta a existência do Soldadinho-do-Araripe na Floresta Nacional do Araripe (Flona). O achado interfere diretamente no Plano de Zoneamento e Manejo da área, que já necessita ser revisado. Próximo ao local da ocorrência da ave, a União decretou a ampliação do território da floresta, que passou a ter 39.333 hectares de extensão. A ação deu mais atenção ao setor que necessita ser priorizado. Agora, uma equipe de estudiosos da Aquasis, Organização Não Governamental que coordena e executa o projeto para preservação do pássaro, está desenvolvendo medidas de educação ambiental, políticas públicas, restauração ambiental, pesquisas e monitoramento sobre o pássaro.

A meta é evitar a extinção da espécie, através do desenvolvimento social. A ave já conquistou o gosto popular e tem sua imagem presente em logomarcas de diversos tipos de eventos e instituições. Na região, ainda de forma tímida, há também o turismo internacional de observação deste exemplares. Anualmente, dezenas de grupos chegam para contemplar o ícone incentivador do excursionismo e do desenvolvimento local. Outro aspecto simbólico que caracteriza a região é a cultura local, as águas e matas nas quais o Soldadinho-do-Araripe mantém essa identidade.

"No momento que o soldadinho passar a não existir, a gente passa a ser menos caririense", disse o biólogo, Weber Girão, um estudioso da espécie.

Mais informações
Projeto Soldadinho-do-Araripe 
Instituto Cultural do Araripe
Rua Rui Barbosa, S/N
Centro - Crato
Telefone: (88) 3523.3873

YAÇANÃ NEPONUCENA
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



Campanha de vacinação contra febre aftosa 2013 será lançada nesta sexta-feira (03)

O Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário e da Agência de Defesa Agropecuária o Ceará, realiza, nesta sexta feira (3), a partir das 9 horas, o lançamento da 1ª etapa da Campanha de Vacinação contra a febre aftosa 2013. A solenidade será no Sítio Recreio localizado no Município de Pindoretama, a quarenta quilômetros de Fortaleza.

A meta para este ano é vacinar 93% do rebanho de bovinos e bubalinos do Ceará para que o Estado saia da zona de risco médio e alcance o status de zona livre de aftosa com vacinação. Apesar do lançamento acontecer na sexta feira, as revendas agropecuárias estão autorizadas a vender a vacina desde o dia 1º de maio. A compra autorizada segue até o dia 30. A dose da vacina continua com preço médio de R$ 1,50. A multa para quem não vacinar o rebanho ainda é de R$ 13,43 por cabeça.

Depois de vacinado o rebanho, os produtores devem procurar as unidades locais da ADAGRI, as Secretarias Municipais de Agricultura e os escritórios das EMATERCE para declarar a vacinação. O último caso registrado de febre aftosa em território cearense foi em 11 de abril de 1997, no município de Porteiras na região do Cariri.

A febre aftosa é uma doença contagiosa, causada por vírus de rápida multiplicação. O animal infectado apresenta feridas na boca, nos lábios,tetas e nos cascos. Os bichos também se afastam do rebanho, babam, não comem e não bebem água.

Assessoria de Comunicação / SDA



Barbalha (CE): Governo municipal faz entrega de cestas básicas a catadores e recicladores

A Prefeitura Municipal de Barbalha através da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, juntamente com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, como forma de fortalecer a parceria com a ACARB – Associação dos Catadores e Recicladores de Barbalha, entregou nesta quarta-feira (02), na sede da Associação, dezoito cestas básicas.

Os agentes recicladores de Barbalha que desenvolvem suas atividades no lixão, reunidos com os membros da Secretaria do Meio Ambiente e da Cáritas Diocesana, se comprometeram em praticar as atividades de reciclagem nas ruas e bairros de Barbalha, não mais permanecendo no lixão. O Governo municipal vem, desde a primeira gestão do prefeito José Leite, apoiando incondicionalmente a atividade dos catadores e recicladores: mantendo o aluguel do galpão, disponibilizando caminhão para coleta específica, distribuindo EPIs (Equipamento de Proteção Individual) periodicamente, bem como cestas básicas. Todas essas ações tem o objetivo de implantar a coleta seletiva de maneira digna e correta para com isso proporcionar a esta classe, inclusão social e equilíbrio financeiro para manutenção de suas famílias.

O presidente da ACARB, Iranilson Ferreira Honório, ressalta a importância da coleta e reciclagem de materiais: "Além de reduzir gastos, é uma atividade que beneficia a população de pessoas desempregadas. Há uma massa enorme de pessoas que precisam trabalhar, e a coleta seletiva dá essa oportunidade. Mas eles precisarão ser qualificados posteriormente, passar por treinamentos e capacitações", diz.

É importante ressaltar que a prática deste trabalho executado pelos associados é de grande valia, pois isso proporciona uma cidade cada vez mais limpa e saudável.

Importância e vantagens da reciclagem
No processo de reciclagem, que além de preservar o meio ambiente também gera riquezas, os materiais mais reciclados são o vidro, o alumínio, o papel e o plástico. Esta reciclagem contribui para a diminuição significativa da poluição do solo, da água e do ar. Muitas indústrias estão reciclando materiais como uma forma de reduzir os custos de produção.

Um outro benefício da reciclagem é a quantidade de empregos que ela tem gerado nas grandes cidades. Muitos desempregados estão buscando trabalho neste setor e conseguindo renda para manterem suas famílias. Cooperativas de catadores de papel e alumínio já são uma boa realidade nos centros urbanos do Brasil.

Muitos materiais como, por exemplo, o alumínio pode ser reciclado com um nível de reaproveitamento de quase 100%. Derretido, ele retorna para as linhas de produção das indústrias de embalagens, reduzindo os custos para as empresas.

Como podemos observar, se o homem souber utilizar os recursos da natureza, poderemos ter, muito em breve, um mundo mais limpo e mais desenvolvido. Desta forma, poderemos conquistar o tão sonhado desenvolvimento sustentável do planeta.

Assessoria de Imprensa / PMB



PEC 37: Maioria dos deputados federais do CE ouvidos é contra

Dos 22 deputados federais do Ceará, 10 se dizem contrários à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 37, que tira do Ministério Público o poder de realizar investigação criminal. Parte da bancada, porém, não tem opinião formada sobre o assunto e faz ressalvas à atuação do MP. Coordenador da bancada cearense no Congresso, Antonio Balhmann (PSB) se declara favorável a que o Ministério Público promova investigações, mas afirma que o órgão “muitas vezes comete injustiças, principalmente quando expõe publicamente pessoas que ainda não foram julgadas.”

Para Manoel Salviano (PSD), o recente afastamento de Cirilo Pimenta (PSD) da prefeitura de Quixeramobim, após operação do Ministério Público e da Polícia Civil, pode influir na avaliação que os parlamentares façam da PEC. Segundo o MP, a gestão de Pimenta fraudou licitações da ordem de R$ 6 milhões.

“Nunca vi isso na história do mundo: cassar prefeito, vice e secretários com o processo de licitação ainda acontecendo. Esse caso do Cirilo vai afetar as decisões dos deputados”, afirma Salviano, que aguarda decisão do PSD sobre a proposta de emenda. Arnon Bezerra (PTB) também só terá posição quando seu partido tiver. “Respeito muito o Ministério Público. Não sou contra a investigação, e sim contra a condenação sem provas, sem julgamento”.

PT e PMDB
Dos cinco deputados do PMDB, só Mauro Benevides se declara contra a PEC. Aníbal Gomes e Mário Feitoza aguardam instruções do partido. A assessoria de Danilo Forte disse ao O POVO que ele não falaria sobre o assunto. Genecias Noronha não respondeu até o fechamento desta página.

Dos cinco petistas, Artur Bruno e Eudes Xavier declaram voto contra. Ilário Marques e José Airton Cirilo afirmam estar esperando orientação do PT. José Guimarães, líder do partido na Câmara, diz ser contra a PEC, mas opina que as funções do MP precisam ser debatidas “sob a luz de conceitos como a presunção da inocência e o trânsito em julgado, elementos fundantes do estado democrático de direito”.

Também se disseram contrários à proposta os deputados Ariosto Holanda e Edson Silva (ambos do PSB), André Figueiredo (líder do PDT na Câmara), Chico Lopes (PCdoB) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB).

O POVO procurou todos os 22 deputados federais do Ceará nas últimas quinta, sexta e segunda-feira. Genecias Noronha (PMDB), Gorete Pereira (PR), Vicente Arruda (PR), João Ananias (PCdoB) e José Linhares (PP) não responderam até o fechamento desta matéria.

Entenda a notícia
A PEC 37, do deputado Lourival Mendes (PTdoB-MA), já foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e por uma comissão especial. Deverá ser votada em plenário em junho. Se aprovada ali, segue para o Senado.

Fonte: O Povo



1º de maio: Trabalhadores do Cariri reivindicam melhorias

Na região do Cariri, as pastorais da Igreja Católica coordenaram a já tradicional Caminhada da Fraternidade entre as cidades de Crato e Juazeiro do Norte. Cerca de 8 mil pessoas percorreram os 13km entre as duas cidades, com a proposta de divulgar os direitos adquiridos pelas classes trabalhadoras nos últimos anos. O evento já está em sua 23ª edição e reuniu trabalhadores e seus familiares, entre adultos, idosos e até crianças.

Durante o percurso, que teve inicio às 4 horas, na paróquia de São Francisco, em Crato, os participantes fizeram paradas para descansar e abordar temas como o da Campanha da Fraternidade, que este ano destaca os jovens e serve para divulgar a Jornada Mundial da Juventude, que acontecerá no Rio de Janeiro, já no próximo mês de Julho e contará com a presença do papa Francisco.

Outro objetivo foi o de aproximar os jovens trabalhadores aos princípios da fé cristã. Por isso, membros de várias pastorais, como a de Combate às Drogas fizeram pronunciamentos direcionados a este público.

Outra questão debatida na Caminhada foi o modo de vida dos homens do campo e suas funções trabalhistas, além das recentes conquistas, mudanças nas cargas horárias das categorias do comércio e da indústria e dos funcionários públicos.

De acordo com o Padre Emanoel Marcondes, membro do Grupo de Coordenação da Caminhada da Fraternidade, é essencial unir, de forma fraterna, os trabalhadores das duas cidades mais populosas do Cariri. "Essa é uma maneira simbólica de mostrar que, apesar dos desencontros diários, a gente pode realizar uma coisa em comum".

YAÇANÃ NEPONUCENA
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste



Sua saúde: Mitos e verdades sobre a dor de garganta

Ar seco e variações de temperatura anunciam a fase das estações mais áridas, que começam no outono e se encerram no inverno. Tais condições climáticas, por aumentarem o risco de uma falha das barreiras protetoras do organismo, também criam o contexto ideal para um crime cometido por micro-organismos: a invasão desautorizada da faringe, da laringe ou das amígdalas, que culmina em tormentos para falar, engolir... Apesar de minúsculos em tamanho, os vírus carregam o título de maiores baderneiros dessa região — patrocinam ao menos 85% das irritações ali.

Se por um lado essa gangue possui a atenuante de geralmente não ser muito agressiva, por outro serve como porta de entrada às bactérias, essas bem mais prejudiciais e, logo, mais dolorosas. "Os vírus consomem as células de defesa. É como se eliminassem o exército que combateria outros agentes nocivos", compara o médico Edson Mitre, da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, em São Paulo.

Com o intuito de dar fim a esses problemas, cientistas trabalham arduamente no desenvolvimento de medicamentos. Para debelar as bactérias, já criaram antibióticos — para o bem e para mal, já que são usados além da conta. Para os outros arruaceiros em questão... "Temos antivirais e vacinas, porém só para poucos tipos de vírus", lamenta John Oxford, virologista do Royal London Hospital, na Inglaterra, e uma das maiores autoridades no assunto. "Atualmente, o jeito é diminuir o risco de contágio e melhorar o tratamento dos sintomas", completa.

Se no ramo da prevenção há poucas novidades — continuam a vigorar leis como lavar as mãos e evitar contato mais direto com doentes —, na área de controle dos sintomas desponta uma nova aliada: a pastilha de flurbiprofeno, recentemente lançada no Brasil. "Essa substância ameniza a dor como poucas e é segura. Tanto que o produto é isento de prescrição", constata Flávio Kakimoto, farmacêutico e diretor de Assuntos Regulatórios e Médicos da Reckitt Benckiser Brasil, laboratório que desenvolveu a pastilha. "É uma ótima coadjuvante, mas, apesar da segurança, vale consultar um médico", aconselha Monica Menon, otorrinolaringologista do Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista.

Antes da década de 1940, qualquer desconforto na garganta era sinônimo de preocupação. Afinal, os antibióticos não estavam disponíveis e, com isso, bactérias se multiplicavam sem grande resistência. Uma simples dor podia abrir brecha, por exemplo, para os micróbios por trás da febre reumática, capaz de afetar as juntas e o coração. Se hoje já não existe o temor excessivo, isso não significa que uma dor de garganta mereça pouco-caso — especialmente se durar mais de uma semana.

"A dor prolongada pode ser resultado até mesmo de um câncer", comenta o oncologista Luiz Paulo Kowalski, diretor do Departamento de Cabeça e Pescoço do Hospital A.C. Camargo, em São Paulo. "Se ela não melhora ou vem acompanhada de engasgos, dificuldade para engolir e rouquidão, consulte um médico", reitera.

Aliás, até aí o transtorno pode ser desencadeado por um vírus: desta vez, contudo, a gente está falando do HPV. Bastante ligado a problemas nos órgãos genitais, ele, ao adentrar a boca, pode se instalar na garganta e, aos poucos, danificar suas células. Só para citar uma estatística, quem já fez sexo oral com mais de seis parceiros possui um risco 3,4 vezes maior de desenvolver câncer de garganta. "Está aí uma das razões pelas quais mais jovens vêm apresentando com maior frequência esse tipo de tumor", avalia Kowalski.

Ingerir álcool demais, assim como fumar, é outro grande fator de risco ao desenvolvimento do câncer dentro do pescoço. "Bebidas alcoólicas promovem uma hiperacidez no estômago, o que pode causar refluxo, gerando danos na garganta", conta Camila Silveira, psiquiatra e coordenadora do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa), na capital paulista. "Isso sem contar que o álcool é, por si só, abrasivo", complementa Arthur Guerra, presidente executivo do Cisa. Em outras palavras, se uma queimação sem motivo aparente der as caras, talvez seja bom maneirar nos copos de cerveja ou nas taças de champanhe.

Não é só o câncer que pode ficar camuflado por trás de sintomas dolorosos no pescoço. Nem sempre infecções pelos vírus da gripe e do resfriado estão por trás do sintoma. Elas são, de fato, bastante comuns, principalmente na infância. Também pudera: as partículas perniciosas veem na amígdala uma de suas primeiras moradias dentro do organismo. Mas, não custa repetir, sempre é bom confirmar o diagnóstico com um especialista. "Nódulos inchados no pescoço, muitas vezes confundidos com amigdalite, podem ser traço da mononucleose", revela o otorrinolaringologista Edson Mitre. Essa tremenda chateação, geralmente fruto do vírus Epstein-Barr, causa calafrios, náuseas e dores pelo corpo todo. Pior: demora a nos deixar em paz. Em média, suas consequências repercutem por dez dias.

E não é só isso que uma aparente amigdalite pode acobertar. Em casos mais raros, um inchaço doído significa o surgimento de uma doença hematológica, ou seja, problemas sérios no sangue. "Diferenças grandes de tamanho entre uma amígdala e outra às vezes sinalizam até uma leucemia", alerta Mitre. Nesse caso, é como se os anticorpos alojados na região também adoecessem, contribuindo para uma espécie de inflamação — e, por conseguinte, para a dor.

Tudo isso, contudo, está longe de ser motivo para pânico. Desde que você fique atento aos indícios e, mais do que isso, à duração do incômodo, manter a integridade da garganta e, consequentemente, de todo o resto do organismo não é uma tarefa complicada. Basta ouvir o que o corpo tem a dizer.

Veja como a pastilha interfere no processo infeccioso:

1. A invasão 
Os famigerados vírus e bactérias entram na garganta pela boca ou pelo nariz. De lá, chegam a diferentes áreas e começam a fazer estragos.

2. A repressão 
O sistema imunológico responde ao ataque enviando seus policiais, ou melhor, suas células de defesa, para o local afetado. Então começa a briga.

3. A consequência 
Na confusão, enzimas chamadas ciclo-oxigenases produzem prostaglandina, um mediador químico que faz os nervos enviarem sinais dolorosos ao cérebro.

4. O efeito da nova pastilha 
O flurbiprofeno, seu princípio ativo, corta a concentração de prostaglandina pela metade por desligar boa parte das ciclo-oxigenases. Aí, os nervos são menos ativados.

Quando tirar as amígdalas
A Academia Americana de Otorrinolaringologia atualizou um guia sobre o assunto. A recomendação é só extrair essas estruturas em crianças em casos de infecções muito graves. "Nessa fase da vida, elas funcionam como importantes escudos", avalia Monica Menon. "Já nos adultos, perdem parte de sua função. Portanto, se houver algum problema crônico, costuma-se optar por removê-las", pondera.

Mitos e verdades sobre a dor de garganta

Ela pode evoluir para conjuntivite 
Verdade: Os micro-organismos que atacam a faringe não têm preconceito: eles afetam qualquer mucosa, inclusive a dos olhos. Por isso, quando estiver doente, não ponha as mãos na boca e, depois, perto das pálpebras.

Tomar sorvete causa dor 
Mito: No máximo, alimentos e bebidas geladas constringem os vasos, dificultando a chegada de células de defesa. Isso, todavia, não gera irritação por si só.

Beber água ajuda a prevenir e a tratar o desconforto 
Verdade: O tal muco é composto de 95% de H20. Na falta de líquido, essa barreira natural se torna espessa e, portanto, menos eficaz. Está aí outro argumento para não ficar com sede.

Gargarejo com água morna, sal e vinagre combate os micro-organismos 
Mito: Misturas como essa alteram o pH da garganta. Como é sensível à acidez, ela pode até se irritar com o enxágue, o que só serve para piorar a infecção.

Sair de um ambiente quente para outro frio e seco sem se agasalhar gera mais dor
Verdade: Essa troca resseca o muco protetor. Desidratado, ele não intercepta as partículas nocivas, que passam a agredir o local. Um casaco atenua a mudança brusca de clima.

Dor de garganta não é contagiosa 
Mito: Como geralmente decorre de vírus ou bactérias, que transitam de uma pessoa a outra pelo ar ou por um aperto de mãos, ela pode passar, sim.

Fonte: Revista Saúde



Ceará só recebeu 20% do milho prometido pela presidente Dilma

Após um mês da visita da presidente Dilma Rousseff ao Ceará, quando anunciou a entrega de 49,1 mil toneladas (t) de milho como medida de combate à seca no Estado, só 20% do compromisso foi cumprido. Até hoje, foram entregues cerca de 10 mil t, informou o superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Agenor Pereira.

Dilma esteve em Fortaleza dia 2 de abril, para participar da 17ª reunião extraordinária do Conselho Deliberativo da Sudene. Em seu discurso, prometeu disponibilizar, ao todo, 340 mil t de milhos para o Nordeste, nos meses de abril e maio.

Os grãos são destinados a pequenos criadores de aves, suínos, bovinos, caprinos e ovinos, que têm sofrido com a estiagem deste ano.

O milho a granel que chegou ao Ceará foi transportado via rodoviário. Entre causas que contribuíram para o baixo percentual de chegada do produto foi a ausência de interessados em transportar o produto por via marítima.

Em abril, a Conab realizou dois leilões para o transporte das 30 mil t de milho ao Estado por cabotagem (transporte entre portos de um mesmo país), mas não houve interessados. Um novo leilão está marcado para a próxima segunda, 6. Para que essa carga seja transportada por via terrestre, por exemplo, seriam necessários, pelo menos, mil caminhões.

“O Governo (Federal) não tem culpa se não aparece concorrente. Mas mesmo assim ele conseguiu o aumento de 19,1 mil para 33 mil toneladas para o Ceará. E agora o prazo para o transporte marítimo aumentou para 30 dias e pode ser que agora eles concorram. Mas caso (o milho) não chegue de navio, continuará chegando de caminhão”, garantiu o secretário estadual do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins.

Para compensar o atraso na entrega do cereal, prevista para acontecer entre 27 de maio e 3 de junho no Ceará, a Conab de Brasília autorizou o envio de mais 20 mil t aos produtores do Estado, por via terrestre. Conforme Flavio Saboya, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC), a situação dos criadores cearenses só não está pior por causa das chuvas, que tem garantido, pelo menos, a forragem para os animais.

Cota de milho
Mesmo com o envio de milho por caminhão, Saboya diz que muitos produtores cadastrados na Conab, não estão recebendo a quantidade do grão na sua cota integral. No entanto, segundo Agenor Pereira, esse contingenciamento é necessário para que nenhum produtor fique desabastecido.

“A gente está tendo esse cuidado para não faltar milho até a chegada desse navio”, ressalta.

Fonte: O Povo



Mauriti (CE): Prefeitos pedem retomada das obras da Transposição

Um grupo formado por pelo menos dez prefeitos de municípios da região do Cariri se articula com o objetivo de encaminhar ao Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, um documento reivindicatório solicitando a retomada, imediata, das obras da transposição do rio São Francisco, na região.

Encabeçado pelos prefeitos de Mauriti, Brejo Santo e Barro, o grupo estará reunido, no próximo dia 15, na Câmara de Vereadores de Mauriti, para discutir a elaboração do documento. Representantes da Associação dos Municípios e Prefeitos do Ceará (Aprece) e do próprio Ministério já confirmaram presenças na reunião. Segundo o prefeito de Mauriti, Evanildo Simão (PT), as obras deveriam ter sido retomadas no inicio do mês passado. Ele disse que a informação em torno do reinicio das atividades do lote 6 da transposição, ainda no mês de abril, teria partido do próprio ministro Fernando Bezerra.

"Quando estivemos com o ministro, no mês passado, em Petrolina (PE), o Fernando Bezerra assegurou que as obras seriam reiniciadas, inclusive com a contratação de pessoal. Maio começou e as obras continuam paradas. Os prejuízos são incalculáveis" avalia o prefeito. Desde março do ano passado, com a dispensa de mais de mil funcionários que trabalhavam nas obras, setores do comércio local sofrem com a estagnação do crescimento econômico local.

ROBERTO CRISPIM
COLABORADOR 

Fonte: Diário do Nordeste



Crato (CE): Companhia de Teatro apresenta "O Espantalho"

A COMPANHIA DE TEATRO DE BONECOS
O CLUBE DE SISIFO 

Apresenta


 “O ESPANTALHO”

Uma estória para crianças que acontece no milharal
Manipulação: Juan Carlos Guzmán Vélez (Colômbia)


Auditório do Centro Cultural do Araripe (RFFSA), Crato-CE, 17h30min
02 (quinta) e 03 (sexta) de maio de 2013, 17h30min

ENTRADA FRANCA

Sinopse:
"O espantalhinho faz muito bem seu trabalho, mas fica sozinho no momento de ter que enfrentar o seu terrível inimigo. Então, descobre que precisa dos outros pra salvar sua vida e com ajuda da plateia e algum bichinho da roça tenta afastar o fogo. Nesta procura eles vivem interessantes aventuras."

Informações:
(88) 8801.0897
(88) 9960.4466

Apoio:
Prefeitura Municipal do Crato
Secretaria Municipal da Cultura
Sociedade Cariri das Artes 
Cia. Brasileira de Teatro Brincante
Ponto de Cultura Cena Brincante
Guerrilha do Ato Dramático Caririense


Vendas devem crescer 8% no Dia das Mães no Cariri

O Dia das Mães, segunda data do varejo do ano, começa a aquecer o comércio no Cariri. A expectativa de aumento nas vendas, em média, nas cidades da região, será em torno de 8%. Segundo os lojistas, essa estimativa justifica um ganho importante tendo em vista o pouco crescimento da economia no Brasil. Os estoques são renovados e os empresários investem em produtos que possam ter uma saída maior para os próximos dias.

A mobilização maior acontece na próxima semana, com a proximidade da data. O comércio de Juazeiro do Norte é um dos mais movimentados, por atrair clientela de várias cidades da região. Neste ano, segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) local, Michel Araújo, o apoio da entidade será mais institucional, já que acabou de ser realizada grande campanha para aquecimento do setor, com o Liquida Cariri.

A queda na inadimplência, conforme o lojista, vem acontecendo a cada ano. Esse estímulo de resgate do crédito junto ao consumidor, tem sido realizado com campanhas da entidade lojista, mas o empresário destaca que essa é hoje uma realidade nacional, graças ao aumento do poder de compra do brasileiro. Ele atribui um controle maior do próprio consumidor, em pensar antes contrair novas dívidas.

Retomada
Para o presidente da CDL do Crato, Francisco Parente, esse é um momento de reaquecimento do comércio, após a temporada de fim de ano, com a reposição de estoques. O lojista aposta num crescimento de pelo menos 10% no comércio do Crato.

Para a vendedora da loja de artigos em couro e acessórios, Maria dos Santos, a expectativa para a data é muito boa, até por ser a segunda mais expressiva do ano. "Tanto que estamos com novos produtos, e esperando mais novidades até a próxima semana", afirma. Ele acredita que a movimentação dos consumidores acontece a partir da próxima quarta-feira.

A campanha promocional do Dia das Mães, foi iniciada no último dia 27, no Cariri Garden Shopping, e vai até o dia 12 de maio, com várias premiações. A promoção visa à valorização das mulheres e mães, e tem como meta a premiação das homenageadas do mês, com a realização de vários sorteios.

Para participar, a cada R$ 150 em compras nas lojas participantes da promoção, os clientes poderão adquirir um cupom para participarem dos sorteios. Segundo o gerente de marketing do shopping, Eduardo Duffles, as ganhadoras poderão utilizar os vale-compras em qualquer loja do mall. No dia 12, serão sorteados mais 3 vales-compra e o prêmio principal, um Kit Sala de estar completo, valor total de R$ 37 mil, com TV Led 3D, home theater com aparelho blueray, iPad, computador, smartphone e, em parceria com a Casa Bonita, entrarão no kit todo mobiliário de uma sala de estar.

Acréscimo
O Dia das Mães, conforme dados da Associação Brasileiro de Shopping (Abrasce), será responsável pelo aumento de 9% nas vendas para o período no Brasil, em relação ao ano passado. Além do mercado de presentes, a data promove movimentação também nos serviços relacionados a lazer e refeições, entre outros.

A procura dos clientes está mais voltada para segmentos do mercado, como perfumaria, confecção, calçados e maquiagens. Segundo Duffles, o shopping segue tendência da Abrasce e pretende aumentar as vendas em 9%, além de alta de 5% no fluxo.

Os lojistas iniciam o período mais otimistas em relação às vendas e já se preparam para a movimentação. A auxiliar administrativa da operação de uma loja de confecções no empreendimento, Ana Paula Gomes, diz que a campanha vem como forte incentivo. "Também iremos focar no atendimento, que é de grande importância, já que temos um público direcionado", diz.

Já o setor de perfumaria poderá ter as comercializações em alta e bem acima do ano anterior. Essa estimativa é feita pela gerente de loja, Glauziana Oliveira. Ela afirma que, nesse segmento, a estimativa de aumento de vendas gira em torno de 20%.

Mais informações
Câmara de Dirigentes Lojistas
Juazeiro do Norte
Av. Padre Cícero, 576
Centro
Telefone: (88) 3512.2266

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER 

Fonte: Diário do Nordeste



Addthis