Escritor Rubem Alves morre por falência múltipla dos órgãos

O escritor Rubem Alves, de 80 anos, morreu no fim da manhã deste sábado (19) em decorrência de falência múltipla de órgãos, segundo o Centro Médico de Campinas (SP). O educador deu entrada no hospital com quadro de insuficiência respiratória devido a uma pneumonia e estava internado desde o dia 10 de julho na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O óbito ocorreu às 11h50. O corpo do escritor será velado a partir das 19h na Câmara Municipal de Campinas.

Na manhã deste sábado, o hospital havia enviado um boletim médico para informar que o paciente teve um agravamento da condição circulatória, e que caminhava para a falência múltipla de órgãos. Nos dias anteriores, Alves havia apresentado piora nas funções renais e pulmonar.

Intelectual respeitado
Alves nasceu no dia 15 de setembro de 1933 em Dores da Boa Esperança, no Sul de Minas Gerais, e morava em Campinas há décadas. Um dos intelectuais mais respeitados do Brasil, Alves publicou diversos textos em jornais e revistas do país e atuou como cronista, pedagogo, poeta, filósofo, contador de histórias, ensaísta, teólogo, acadêmico, autor de livros infantis e até psicanalista, de acordo com sua página oficial na internet.

Educado em família protestante, estudou teologia no seminário Presbiteriano do Sul. Tornou-se pastor de uma comunidade presbiteriana no interior de Minas e casou com Lídia Nopper, com quem teve três filhos, Sérgio, Marcos e Raquel. O autor afirmava que descobriu que podia escrever para crianças ao inventar histórias para a filha.

Em 1963, viajou para Nova York para fazer uma pós-graduação. Retornou à paróquia em Lavras (MG), no período da ditadura militar, e foi listado entre pastores procurados pelos militares. Saiu com a família do Brasil e foi estudar em Princeton, também nos Estados Unidos, onde escreveu a tese de doutorado, que foi publicada em 1969 por uma editora católica com o título de 'A Theology of Human Hope' (Teologia da Esperança Humana).

Retornou ao Brasil em 1968 e demitiu-se da Igreja Presbiteriana. No ano seguinte foi indicado para uma vaga de professor de filosofia na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Rio Claro (Fafi), atual Unesp, onde permaneceu até 1974.

No mesmo ano ingressou no Instituto de Filosofia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde fez a maior parte da sua carreira acadêmica até se aposentar no início da década de 1990. Em 1984 iniciou o curso para formação em psicanálise e teve uma clínica até 2004.

Escritor
O escritor dizia que com a literatura e a poesia começou a realizar seu sonho fracassado de ser músico. Citava como referências Nietzsche, T. S. Eliot, Kierkegaard, Camus, Lutero, Agostinho, Angelus Silésius, Guimarães Rosa, Saramago, Tao Te Ching, o livro de Eclesiastes, Bachelard, Octávio Paz, Borges, Barthes, Michael Ende, Fernando Pessoa, Adélia Prado e Manoel de Barros.

Entre as obras infantis dele estão "A volta do pássaro encantado" e "A pipa e a flor". Alves escreveu também sobre teologia, filosofia, educação, além de crônicas. É autor de "Tempus fugit", "O quarto do mistério", "A alegria de ensinar", "Por uma educação romântica" e "Filosofia da ciência", e diversos outros. Em 2009 ficou em 2º lugar do Prêmio Jabuti na categoria Contos e Crônicas, com o livro "Ostra Feliz Não Faz Pérola".

Educador
Sobre a paixão pela educação, escreveu: "Educar não é ensinar matemática, física, química, geografia, português. Essas coisas podem ser aprendidas nos livros e nos computadores. Dispensam a presença do educador. Educar é outra coisa. [...] A primeira tarefa da educação é ensinar a ver. [...] Quem vê bem nunca fica entediado com a vida. O educador aponta e sorri – e contempla os olhos do discípulo. Quando seus olhos sorriem, ele se sente feliz. Estão vendo a mesma coisa. Quando digo que minha paixão é a educação estou dizendo que desejo ter a alegria de ver os olhos dos meus discípulos, especialmente os olhos das crianças".

Em entrevista à Globo News em agosto de 2012, Rubem Alves defendeu que a educação no Brasil deveria passar por mudanças. “Na educação a coisa mais deletéria na relação do professor com o aluno é dar a resposta. Ele tem que provocar a curiosidade e a pesquisa”, disse.

A prova do vestibular também foi alvo de críticas à época. “Se os reitores das universidades fizessem o vestibular, seriam reprovados, assim como os professores de cursinho. Então, por que os adolescentes têm que passar?”, indagou.

Morte e religião
Em um texto biográfico no site oficial, o educador escreveu trechos sobre a morte. "Eu achava que religião não era para garantir o céu, depois da morte, mas para tornar esse mundo melhor, enquanto estamos vivos."

Nota na íntegra do hospital
O intensivista e cardiologista do Hospital Centro Médico de Campinas, Roberto Munimis, acaba de informar a rápida evolução no quadro do paciente Rubem Alves, que veio a óbito por falência múltipla orgânica, às 11h50 do dia 19 de julho de 2014. Rubem Alves deu entrada no Centro Médico de Campinas no dia 10 de julho de 2014 e desde então está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por apresentar insuficiência respiratória devido a uma pneumonia.

Fonte: G1



10 paranoicos que estavam certos, no fim das contas

Como diria o autor Joseph Heller: “Só porque você é paranoico, não significa que eles não estão atrás de você!”. Essas palavras foram imortalizadas nas cabeças daqueles que, ao longo dos tempos da História recente, foram vistos e julgados como pessoas radicais, malucos e paranoicos de plantão, querendo apenas dar as caras na mídia com informações polêmicas e furadas.

Em alguns ambientes (como espionagem e política), induzir à paranoia é algo extremamente comum — qualquer teoria que seja fora do padrão é automaticamente vista como farsa pelos veículos tradicionais de comunicação. Contudo, no final das contas nem sempre essas suspeitas eram mentirosas ou meras ilusões da mente de alguns malucos. É hora de você conhecer alguns desses caras:

1. James Jesus Angleton
Durante muitos anos, o chefe de contra-espionagem da CIA tinha uma missão praticamente impossível a cumprir: capturar todos os espiões soviéticos e seus aliados em terreno americano. Depois de certo tempo, ele acabou suspeitando de algo absurdo: existiam muitos agentes da CIA falsos, que na verdade eram membros de grupos soviéticos.

É claro que muita gente criticou James e até o acusaram de sofrer de paranoia aguda — devido à intensidade de seu trabalho. Porém, ao longo do tempo descobriu-se que essa suspeita não tinha nada de “maluquice”: realmente existiam agentes duplos na CIA, que repassavam segredos importantes aos soviéticos e israelenses — Aldrich Ames, Robert Hanssen, Jonathan Pollard, e Christopher Boyce são alguns deles.

2. Richard Stallman
Esse guru descabelado do software livre ficou conhecido ao levantar a bandeira das “Quatro Liberdades”, em que ele defendia o uso de sistemas operacionais livres (sem firmware blobs, como acontece no Linux e Android) para combater a espionagem de governos e corporações diabólicas, que querem dominar o mundo ou que usam programas específicos e códigos para monitorar os canais de comunicação privados.

Todo mundo achou que ele estava pirando completamente, e que essa teoria não tinha nada de verídico. Contudo, você deve saber muito bem dos recentes escândalos do Sr. Obama em relação à espionagem e controle de informações, não é verdade? Após o Wikileaks e Snowden revelarem como os serviços de inteligência monitoram regularmente e uso do telefone — até a Verizon foi forçada a entregar dados de milhões de telefonemas —, as suspeitas de Richard foram dadas como certas e ninguém mais o chamou de paranoico.

3. Joseph McCarthy
O jovem e famoso senador de Wisconsin foi julgado como maluco e muito radical ao acusar centenas de pessoas do departamento de estado e do exército americano de serem cripto-comunistas nos anos 50. E ele não estava errado: realmente existia uma conspiração soviética no meio.

Depois dos E.U.A interceptarem alguns documentos da KGB — chamados de VENOMA — a verdade veio à tona, revelando que existiam agentes infiltrados no governo. Tudo bem que não eram centenas de pessoas, mas McCarthy tinha razão em desconfiar dos capangas europeus.

4. Ahmed Suedani
O coronel Suedani — chefe do serviço de inteligência militar na Síria —, era a pessoa mais desconfiada do mundo nos anos 60: ele não acreditava em ninguém que estava do lado dele. A sua principal desconfiança girava em torno de Kamel Amin Tabet, que era amigo pessoal e confidente do presidente Amin El-Hafez.

Ahmed dizia que todo o charme, educação e pró-atividade de Kamel era uma verdadeira farsa, e que ele era inimigo da Síria. Pois é, ninguém acreditou na paranoia dele, e acabaram caindo do cavalo: com a ajuda de equipamentos de investigação e operadores de rádio, a máscara de Amin Tabet caiu, revelando que seu nome verdadeiro era Eli Cohen e que ele nasceu no Egito.

Como se não bastasse, ele também estava atuando como um dos líderes israelenses. Depois da descoberta, Kamel foi executado — sem dó — e Suedani se tornou chefe de Estado Maior.

5. Sir John Cockroft
Prêmio Nobel da Física em 1951, esse gentleman inglês manifestava diversas preocupações acerca do Centro de Pesquisa de Energia Atômica (em Windscale), em que ele jurava encontrar sérios problemas nos reatores nucleares — mesmo eles sendo vistos como extremamente seguros por grande parte da mídia na época —, e acabou por desenvolver alguns tubos e ventilações que iriam evitar sérios riscos.

Pois é, John estava certo: o urânio usado acabou pegando fogo em um dos dutos de Windscale, fazendo com que milhares de partículas radioativas fossem soltas no ar da cidade. Se não fosse por todo o conhecimento de John ao desenvolver os tubos, essa tragédia iria se igualar a Chernobyl, matando muita gente.

6. Wild Bill Hickok
Ícone do Velho Oeste americano, Bill era o dono dos saloons — exterminou uma galera em Kansas, E.U.A. Temendo em ser muito visado por seus inimigos e com receio de se dar mal a qualquer momento, ele recusava se sentar de costas para a porta — seja ela qual for.

Conforme os anos passaram e ninguém o ameaçava, ele ficou mais tranquilo e relaxou um pouco. Até que um belo dia, durante um jogo de pôquer em Deadwood (Dakota do Sul), ele acabou se sentando de costas para a porta em um saloon, e isso foi o seu fim: foi baleado por Jack McCall — até hoje ninguém descobriu o motivo de ele ter matado o grande Bill. Bang!

7. Mao Zedong
Líder chinês de 1949 até 1976, durante os tempos de Guerra Civil. Homem poderoso, influente e membro do Bando dos Quatro (grupo de políticos comunistas com origem em Xangai), a intenção de Mao era transformar o território chinês em uma verdadeira sociedade comunista, e ele lutou muito por isso.

Desconfiado de todas as pessoas que estavam por perto, ele acabou brigando muitas vezes com gente inocente — que nada tinha a ver com a desconfiança dele. Entre aqueles que não tinham a sua confiança, o principal acusado era Deng Xiaoping, considerado ser de direita e conspirar contra o avanço do comunismo na China.

Depois de certo tempo, Mao realmente estava paranoico com isso, mas não era à toa: depois de sua morte, Deng virou um dos principais líderes da China e alavancou um projeto de reforma no país, fazendo com que todas as leis e costumes da região fossem de encontro ao capitalismo. O Bando dos Quatro foi exterminado completamente, incluindo a própria esposa de Mao.

8. Saddam Hussein
Um dos ditadores mais conhecidos no planeta também não escapou da paranoia: assustado e com medo de sofrer um atentado a qualquer momento, Saddam desconfiava do mundo inteiro (até das formigas), fazendo com que a maioria de suas aparições em público fosse feita por algum sósia — ele tinha alguns.

Deixando de lado o fato de ele ter participado e ajudado os Estados Unidos nos anos 80, a sua mania de perseguição não estava errada: depois de bombardear e caçar o ditador em diversos locais, os americanos acabaram por calar de uma vez por todas um dos homens mais temidos da História.

9. Martha Mitchell
Mulher de John N. Mitchell (procurador-geral dos Estados Unidos), ela tinha sérios problemas com alcoolismo, o que resultou no divórcio do casal. Depois de separada, ela começou a dizer alguns absurdos na imprensa, acusando que o Governo Americano estava envolvido em atividades ilegais e mascarava tudo isso — era sigilo, segredo de estado.

Certa vez, Martha até foi sedada e trancada em um quarto de hotel para não dar as caras na mídia e botar mais lenha na fogueira dos boatos anteriormente mencionados. Todos os médicos disseram que ela estava delirando, ficando completamente paranoica — pra variar.

E, como você já deve suspeitar (pelo que percebeu ao longo da matéria), ela também não estava maluca: na época, o presidente americano era o ilustre Richard Nixon, e, como depois veio se tornar público, ele estava envolvido em diversas tramas diabólicas.

Com isso, houve uma invasão geral aos escritórios do Partido Democrata americano em Washington — conhecido como escândalo de Watergate. Depois de dois anos de investigações, Nixon renunciou.

10. Rick Rescorla
Famoso soldado americano durante os tempos de guerras na Rodésia do Norte (atual Zâmbia) e no Vietnã, esse cara fez fama ao aparecer na capa de um livro sobre jovens que vão à guerra — lançado nos Estados Unidos. Depois disso, se tornou um segurança importante no extinto World Trade Center, trabalhando para Dean Witter Reynolds.

Porém, se as pessoas tivessem ouvido ele, as Torres Gêmeas ainda estariam em pé. Enquanto Rick e seu amigo — Daniel Colina — trabalhavam lá, eles chegaram a seguinte conclusão: o WTC era inseguro e poderia ser facilmente bombardeado por um caminhão cheio de explosivos, se este chegasse ao estacionamento dos prédios. Pois é, isso aconteceu de verdade em 1993, culpa dos terroristas islâmicos.

Como se não bastasse, Rick também avisou que as Torres Gêmeas eram vulneráveis a ataques aéreos, sugerindo que todos os escritórios se mudassem para outro lugar, em Nova Jersey. Não é preciso dizer que ele estava certo, de novo, pois você deve se lembrar do que aconteceu em 11 de setembro de 2001 — um dos episódios mais tristes para o povo americano.

Foi justamente nessa data que as pessoas viram Rick pela última vez. Atualmente, existem algumas homenagens oficiais para o eterno soldado americano.

Fonte: Mega Curioso (via ListVerse)



Novos municípios cearenses aderem ao PAA

Seis municípios do Ceará aderiram ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), por meio da modalidade de Compra com Doação Simultânea para execução no decorrer do segundo semestre deste ano. São eles: Acopiara, Baturité, Mauriti, Senador Pompeu, Sobral e Viçosa do Ceará. No total, o Estado tem 31cidades que executam o PAA, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) em 2014.

Houve mudanças recentes no Programa, com o objetivo de facilitar o pagamento aos produtores da agricultura familiar e assegurar qualidade dos gêneros fornecidos. Os municípios precisam se adequar às novas exigências do PAA. As mudanças deixaram muitas cidades de fora e 25 municípios ainda estão operacionalizando os recursos referentes à adesão ocorrida em janeiro passado, antes das mudanças.

Os valores liberados para cada município variam de acordo com o número de agricultores familiares cadastrados. Entretanto, há um limite máximo para cada núcleo familiar que é de R$ 5,5 mil por ano.

Orçamento
"É uma renda extra que muito contribui com o orçamento familiar e movimenta a economia local em cidades pequenas do Interior", observou o coordenador do PAA, em Acopiara, Ivo Bezerra. "Neste ano, nós conseguimos duas adesões, em janeiro e, agora, em julho", comemorou.

De acordo com a coordenação do PAA em Acopiara, serão atendidos 151 agricultores familiares e 137 entidades beneficiadas. Serão liberados R$ 528 mil, nessa nova adesão. Em janeiro passado, foi igual valor.

Neste ano, o município vai receber mais de R$ 1 milhão do Programa. "Corremos atrás, mobilizamos os produtores, que forneceram os produtos até a data limite e nos adequamos às novas exigências", explicou Ivo Bezerra. Segundo dados do MDS, nos seis municípios que aderiram ao PAA neste mês, no Ceará, serão investidos R$ 3,5 milhões, atendendo a 740 agricultores familiares e beneficiando 364 entidades (escolas, creches, cozinha comunitárias, hospitais, abrigos de idosos) com abastecimento de gêneros alimentícios. O prefeito de Acopiara, Vilmar Félix, ressaltou o esforço da equipe da Secretaria de Agricultura do município para se adequar às novas exigências do programa, que voltou a ser executado desde 2013.

"Os produtos são adquiridos diretamente dos agricultores familiares e doados às entidades da rede socioassistencial e aos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional", frisou.

A partir das mudanças implantadas, o pagamento agora é feito diretamente aos agricultores familiares, por meio de cartão bancário, e não há a necessidade de repasse de recursos para estados e municípios. O secretário de Agricultura, José Moreira de Andrade, destacou que o município elaborou um plano operacional com propostas de participação no programa, com metas relacionadas ao número de fornecedores e de entidades a serem atendidas, além de parâmetros de execução, como o percentual de agricultores familiares em situação de pobreza a venderem a produção.

Informatização
O novo termo de adesão substitui os convênios permite que estado e município executem as ações de maneira mais simples e ágil. Além disso, o acompanhamento e o monitoramento das ações são realizados por meio de um sistema informatizado, coordenado pela Prefeitura.

O coordenador do PAA em Iguatu, José Cândido Paes Barreto, ressaltou que as mudanças exigem que os produtores sejam qualificados e que apresentem registro de qualidade dos produtos no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). "Os municípios precisam criar por meio de lei um Serviço de Inspeção Municipal, equipe de fiscalização. As entidades beneficiadas com a doação dos gêneros precisam estar cadastradas no Ministério da Assistência Social até o próximo dia 30".

HONÓRIO BARBOSA
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste



Crato (CE): I Feira de Cultura e Turismo dos Municípios do Cariri realizada com sucesso

Com a perspectiva de recepção de 20 mil pessoas, este ano foi realizado de forma pioneira, a I Feira de Cultura e Turismo dos Municípios do Cariri, que contou com a participação efetiva do Crato, com um estande representativo entre os nove municípios participantes. A homenagem do evento esteve voltada para a cidade, com os municípios do Cariri abraçando o Crato nos seus 250 anos. Na segunda-feira, foi realizado cortejo dos grupos de tradição, com presença de oito do Crato, além das outras cidades, levando mais de 600 brincantes às ruas da cidade. Oi desfile saiu da praça da Sé até o Parque de Exposições, finalizando com apresentação e grupos, no Ginásio Poliesportivo da URCA, onde ocorreu o encerramento.

Para a secretária de Cultura do Crato, Dane de Jade, o Cariri já é o celeiro da tradição popular, e a feira vem reforçar e potencializar a força que a região tem na sua cultura e no turismo. O Cariri está sendo pleiteado para ser um patrimônio da humanidade. “Há uma movimentação para isso, e poucas regiões existem com esse formato e patrimônio daqui, que agrega todas as diversidades da cultura e merece receber esse título”, diz ela.

Dane de Jade estima a presença de mais de 500 grupos de tradição no Cariri, e essa é uma forma de valorizar a cultura, reconhecendo o patrimônio que isso representa no Estado. Conforme a secretária, essa é uma ocasião importante para que muitos desses grupos possam se apresentar à comunidade e saírem do anonimato. “O público quando vê as apresentações fica admirado com a quantidade e a diversidade dos grupos que vêm ao longo do cortejo, porque são as nossas raízes”, diz. O evento coordenador pela URCA contou com a parceria do Crato, por meio das Secretarias de Cultura e Desenvolvimento Econômico e Turismo.

Assessoria de Imprensa/PMC



Juazeiro do Norte (CE): Samu atende 162 trotes diariamente

O número de ligações falsas para o número 192 do Samu tem crescido de forma preocupante. Crianças simulam ocorrências e adultos são os que dão mais detalhes convencendo os atendentes do órgão. Quando se desloca para atender a um chamado falso, além dos gastos com combustível e psicológicos de socorristas e médicos, o Samu pode deixar de prestar socorro em um caso real.

“A incidência de trote vem aumentando a cada dia. Fizemos uma pesquisa há dois meses que equivalia a 33 trotes diários e hoje já estamos com aumento de mais de 500%. Por dia, em média, nós estamos fazendo 162 atendimentos de trotes, desde os mais simples aos mais complexos.”, revela Anya Lucetti, gerente regional da base do Samu em Juazeiro do Norte.

Alguns trotes são identificados, a maioria deles feito por crianças. Em alguns casos os atendentes descartam a ida ao local. Outros convencem pelo número de detalhes apresentados, mas ao chegar ao local os socorristas se dividem entre a alegria de não ter vítima necessitando de cuidados médicos e a frustração pelo trote.

“Poderíamos estar atendendo uma vítima. Muitas vezes poderíamos salvar uma vida e por minutos um paciente chega a falecer porque a nossa viatura em vez de ia para uma situação verídica vai para uma que não existe”, completa Lucetti.

O Samu passou a utilizar identificador de chamada e repassa os números que promovem os trotes à polícia para averiguar. O autor de ligação falsa poderá ressarcir o Estado pelos gastos de pessoas e de deslocamento da viatura. Em um caso, um celular foi rastreado e um adolescente realizava os trotes dentro de uma escola de Juazeiro.

Para tentar a diminuição dessa prática, o Samu planeja realizar ações de conscientização junto a escolas por meio de palestras e outras atividades. Campanhas em rádio, internet e tevê também poderão acontecer. Por fim, o trote também pode confundir na hora de decidir enviar ou não a viatura apesar de todo o treinamento que os atendentes são submetidos.

“As pessoas conseguem simular tão em um quadro dramático e nós nos sensibilizamos com a situação e por ter a preocupação primeira com a vida das pessoas, nós preferimos liberar uma viatura porque senão a pessoa deixa de ser beneficiada por causa de um trote. É por isso que o trote é danoso ao sistema”, explica o Dr. Liberlando Alves de Albuquerque.

Robson Roque

Fonte: Miséria



Crato (CE): Expocrato será encerrada neste domingo

Será encerada neste domingo, em Crato, a 63ª Exposição Centro-nordestina de Animais e Produtos Derivados do Crato, nos seus 70 anos de Criação. O Município do Crato, por meio da administração municipal, esteve durante a semana de realização da festa, participando intensamente com ações nos mais diversos setores, como a saúde, com orientações ao público, distribuição de kits preventivos, como também por meio da fiscalização, com a Vigilância Sanitária. O público deste ano, conforme os organizadores, supera Às expectativas e deverá chagar a mais de 400 mil pessoas, nos oito dias de festa.

Os setores de segurança realizaram planejamento tanto na área do trânsito, através do Demutran, como também no zelo ao patrimônio, com a Guarda Municipal, para melhor atender a população e fazer fluir o trânsito na cidade. Outro importante trabalho foi feito por meio da limpeza pública e preparação das ruas, com pinturas de meio fio e podas de árvores, com ação ostensiva, para receber os visitantes. Além disso, foi realizada operação para recuperação de vias, em ruas centrais e bairros, com a operação tapa-buracos.

O prefeito do Crato, Ronaldo Sampaio Gomes de Mattos, destacou a importância de poder receber bem os turistas, e que todos fossem acolhidos em solo cratense. Ele classificou a relevância da Expocrato como uma festa grandiosa em que o Brasil inteiro olha para o Nordeste e o Crato, neste momento. “Vamos a cada ano fazer uma festa mais bonita e que possamos mostrar no cenário nacional o que temos em nosso município”. Ele ainda acrescenta a inserção do Crato no cenário econômico do Estado, como a mais importante feira agropecuária do Estado e uma das cinco do Nordeste. Este ano, o faturamento deve alcançar rendimentos acima de R$ 100 milhões.

O prefeito recebeu durante a solenidade de abertura, homenagem do Grupo Gestor da Expocrato, com a Medalha Pedro Felício Cavalcante, pelos 250 anos do Município. Na ocasião, também foi entregue a Medalha à família de Thomaz Osterne de Alencar, pelo seu centenário.

Assessoria de Imprensa/PMC



Menino de 9 anos atende pedido de mortos e se casa com mulher de 62

Um menino de 9 anos atendeu o pedido de antepassados mortos, casou-se com uma mulher de 62 anos e tornou-se o noivo mais jovem do mundo. Saneie Masilela uniu-se a Helen Shabangu, que já é mãe de cinco filhos, com idades entre 28 e 38 anos. Eles celebraram seus votos na frente de cem convidados em Ximhungwe, na África do Sul.

A cerimônia aconteceu na frente daquele que é marido há mais tempo de Helen: Alfred Shabangu, 66. Ao jornal britânico "Mirror", Shabangu disse que não vê problema na união, e nem ele nem seus filhos se importam com opiniões contrárias ao relacionamento.

O casamento faz parte de um ritual em que se respeita o desejo de antepassados mortos de Saneie, que lhe pediram que se casasse no ano passado. "Escolhi a Helen porque eu a amo. Apesar de nós não vivermos juntos o tempo todo, nós nos encontramos no lixão onde minha mãe trabalha", contou o garoto. "Quando eu crescer, casarei com uma mulher da minha idade". A família do menino --o mais novo entre cinco filhos-- pagou 500 euros à noiva e outros 1.000 euros pela cerimônia. O amor é mesmo i-nex-pli-cá-vel!

Helen, que trabalha com reciclagem, diz que o casamento é apenas para agradar os ancestrais. "Sanele vai crescer normalmente e, um dia, terá sua própria família e se casar. Toda essa cerimônia é para deixar os antepassados felizes".

Para a mãe do menino, de 47 anos, caso ele não tivesse atendido o pedido dos ancestrais, algo ruim poderia ter acontecido à família.

Fonte: UOL



Selena Gomez - Come & Get It




Plantão Infotech: Golpe na internet usa falsa mensagem do Enem

Desde que foi implantado como prova oficial para ingresso nas universidades federais do País, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem sido alvo de fraudes repetidamente, e, desta vez, a tentativa de golpe aconteceu pela internet. Candidatos e até pessoas não relacionadas à seleção receberam, nesta sexta-feira, e-mails supostamente enviados pelo Ministério da Educação (MEC) sobre um erro na emissão dos cartões de identificação para o teste e a ameaça de cancelamento de algumas inscrições.

Segundo o texto da mensagem, os concorrentes cujos cadastros apresentassem falhas deveriam preencher manualmente novos registros clicando em um link disponível ao fim do e-mail. Toda a informação baseava-se, em tese, na nota oficial de número 12838-2014, supostamente divulgada pelo MEC, mas o órgão negou a autoria e a publicação do comunicado.

A prática, denominada "phishing" (do inglês "fishing", pesca) no ramo da computação, é uma das mais conhecidas fraudes eletrônicas e, juntamente a vários tipos de golpes cibernéticos, tem feito milhares de vítimas no Ceará anualmente. "No 'phishing', o criminoso utiliza a logomarca da instituição, o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) e enfeita todo o e-mail para fazer o internauta acreditar que é oficial. Os mais experientes conseguem até imitar o domínio do site original", explica o advogado Renato Torres, presidente da Comissão de Direito da Tecnologia da Informação da Ordem dos Advogados do Brasil - Ceará (OAB-CE).

Segundo ele, nos últimos anos, o acesso da população a smartphones, tablets e outros dispositivos de conexão à Internet tem aumentado de forma considerável e, com isso, os golpes virtuais estão se tornando cada vez mais comuns. Apesar disso, Torres observa que o Estado ainda não possui dados concretos sobre o número de pessoas afetadas por crimes do tipo. Dentre os motivos apontados pelo especialista para a escassez de informações, o especialista cita a falta de uma delegacia especializada para investigar as fraudes como um dos principais.

Riscos
"É muito difícil saber a quantidade de crimes porque não há delegacia específica e porque o próprio usuário não sabe como proceder e nem a quem recorrer para registrar a ocorrência quando sofre um golpe", diz ele.

Além do "phishing", o advogado destaca o envio de links maliciosos, os quais levam ao download de arquivos infectados por vírus, como um dos cibercrimes que mais fazem vítimas no País. Cair nessas armadilhas pode trazer consequências mais graves do que se imagina, aponta Torres. Em grande parte dos casos, são solicitados do internauta os chamados dados pessoais sensíveis, como CPF, RG, e-mail, endereço, telefone e outras informações particulares que podem ser utilizadas pelos criminosos para fins variados.

"Eles podem falsificar uma identidade, enviar um boleto para sua casa com uma cobrança e induzir você a pagar, criar cadastros falsos no seu nome. Também existe a possibilidade de pegar os dados de uma pessoa e descobrir, pelo site da Receita Federal, os bens que ela tem. Se for alguém abastado, eles podem, utilizando o endereço, planejar um sequestro", ressalta Renato Torres.

Para não se tornarem vítimas dos golpes eletrônicos, Jaime Paula Pessoa, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de Fortaleza, afirma que os internautas devem ficar atentos a determinados aspectos capazes de identificar uma tentativa de crime cibernético.

Proteção
Segundo ele, épocas de acontecimentos com grande repercussão, como o Enem, megashows e eventos esportivos, por exemplo, são os principais alvos dos golpistas, por isso, e-mails e mensagens solicitando dados pessoais durante esses períodos são sempre suspeitos. "As pessoas precisam ver se o e-mail vem do site oficial da instituição, analisar os links e, em hipótese nenhuma, fornecer dados para confirmação", salienta Pessoa.

O delegado afirma que os crimes relacionados à coleta de dados com o objetivo de induzir ao pagamento de taxas são estelionato e podem ser denunciados na DDF. "É fundamental comparecer à delegacia, registrar a ocorrência e fazer o alerta no Serviço de Proteção ao Crédito, pois a intenção desses criminosos é fazer algum tipo de transação no seu nome", diz.

Mais informações
Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF)
(85) 3101.7338/ 3101.7336

VANESSA MADEIRA
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste



Brasil gasta R$ 1,1 bilhão por ano com os 513 deputados e 81 senadores

Os custos para a manutenção dos salários e benefícios atrelados aos deputados e senadores já chegam passam de R$ 1 bilhão por ano. De acordo com levantamento exclusivo do Congresso em Foco, as despesas para cada deputado somam R$ 143 mil por mês. No caso dos senadores, a conta é mais salgada, são R$ 160 mil mensais.

Ao final de um ano, a despesa total será de R$ 1,1 bilhão, sendo R$ 939,2 milhões gerados pelos 513 deputados e R$ 164,8 milhões pelos 81 senadores. Em média, cada deputado custa R$ 1,8 milhão por ano; a despesa anual com um senador é de R$ 2 milhões.

Com despesas correntes desse montante, é possível apurar que, no recesso parlamentar “branco”, que começou nesta sexta-feira (18) e vai até as eleições de outubro, serão gastos R$ 228 milhões, como mostrou o Congresso em Foco. Nesse período de 79 dias, os deputados e senadores só vão se reunir para votar projetos em quatro dias.

O cálculo do Congresso em Foco inclui o subsídio parlamentar, de R$ 26.723 por mês, e uma série de benefícios como ajudas de custo, auxílio-moradia, verba de gabinete para contratar mais de 20 funcionários, verbas para bancar passagens aéreas, locação de veículos, serviços de segurança, combustíveis, correspondências, telefones, além de ressarcimentos médicos e odontológicos. Os salários, afora os encargos trabalhistas, somam R$ 206 milhões por ano na conta da Câmara e do Senado.

Passagens
Na Câmara e no Senado, os parlamentares têm direito ao chamado “cotão”, apelido da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceaps), uma verba multiuso que serve para pagar inúmeras despesas, mas, principalmente, passagens aéreas, combustíveis e aluguel de veículos. Sozinho, o benefício custa até R$ 253 milhões por ano às duas Casas.

A verba varia de estado para estado. Entre os deputados, a média é de R$ 35 mil mensais; entre os senadores, de R$ 34 mil. Deputados do Distrito Federal recebem R$ 27.977,26, enquanto os de Roraima, R$ 41.612,80. No Senado, o benefício varia de R$ 21.045,20, para parlamentares do Distrito Federal e de Goiás, a até 44.276,60, para os do Amazonas.

Os senadores têm uma vantagem sobre os colegas da Câmara. Para eles, as despesas com serviços postais, telefone fixo e celular e assinaturas de jornais são pagas à parte, fora do cotão. É permitido aos senadores o uso ilimitado do telefone celular.

Funcionários
Outro benefício importante para um deputado e senador é a contratação de servidores em seu gabinete em Brasília ou nos escritórios estaduais. Essa medida custa cerca de R$ 606 milhões por ano à Câmara e ao Senado, bem mais que os salários e o cotão.

Na Câmara, são R$ 78 mil por mês disponíveis para contratar ate servidores comissionados, os chamados secretários parlamentares. No Senado, não há um valor específico, mas uma lista de cargos que podem ser preenchidos. Cada gabinete tem direito a possuir até 61 funcionários, sendo até seis efetivos. Uma estimativa da ONG Transparência Brasil aponta que isso significa uma despesa mensal de R$ 82 mil.

Quatro rodas
Os deputados têm direito a apenas 11 carros oficiais. Eles são destinados ao presidente da Câmara, ao outros seis integrantes titulares da Mesa, ao procurador parlamentar, à procuradora da Mulher, ao ouvidor da Casa e ao presidente do Conselho de Ética.

No Senado, cada parlamentar tem direito a um veículo oficial, que é alugado pela Casa para esse benefício. O combustível para rodar em Brasília é garantido. São 320 litros de gasolina ou 420 litros de álcool todo mês.

Pelos menos para os deputados que não têm carro oficial, o combustível tem que ser comprado por eles mesmos. Mas podem usar a verba do cotão para isso, a mesma que garante o aluguel de veículos se necessário. A compra de gasolina e álcool, porém, é limitada a R$ 4.500 por mês.

Estimativas
Uma parte dos benefícios sequer pode ser estimada, como as assinaturas de jornais no Senado e os materiais impressos na Câmara, ou a disponibilidade de apartamentos funcionais em Brasília. O levantamento usou como base os valores máximos disponíveis para deputados e senadores e, quando foi possível, os gastos efetivamente feitos em cada tipo de benefício.

Fonte: Congresso em Foco



Juazeiro do Norte (CE): Polícia irá apurar sumiço de peças do Memorial

A Secretaria de Cultura e Romaria de Juazeiro do Norte (Secron) deverá formalizar, no início da próxima semana, queixa crime pelo desaparecimento de peças do acervo do Memorial Padre Cícero, formado pelas relíquias de Padre Cícero Romão Batista . As peças do acervo tinham sido doadas ao município por contemporâneos do religioso. Além da realização de um Boletim de Ocorrência (B.O), uma denúncia por escrito também será encaminhada pelo Município ao Ministério Público do Ceará.

Ontem, a secretária de Cultura e Romaria de Juazeiro do Norte, Marli Bezerra, esteve reunida com membros da Procuradoria do Município, discutindo os mecanismos jurídicos a serem utilizados na tentativa de se recuperar os materiais que, supostamente, teriam sido retirados do interior do equipamento, caso, durante as investigações que serão realizadas por policiais civis, as peças sejam encontradas.

Inicialmente, as informações davam conta do desaparecimento de cerca 80 livros que compunham a biblioteca pessoal do sacerdote, bem como de peças que estavam guardadas no depósito do equipamento para futura restauração. Também teriam desaparecido fotografias, o equipamento estetoscópio utilizado pelo médico que atendeu Padre Cícero no leito de morte, além de talheres e louças que foram de uso cotidiano do religioso.

Imprecisão
Porém, conforme a secretária Marli Bezerra, ainda não é possível afirmar quais peças teriam realmente sido levadas do Memorial, bem como o tamanho do prejuízo causado pelo desaparecimento das peças ao patrimônio imaterial do município.

"Quem conhece o Memorial sabe que o volume de peças ali expostas hoje é bem menor do que o que era apresentado aos visitantes há alguns anos. O número de pessoas que afirmam perceber um certo "vazio" no espaço onde as peças estão expostas é muito grande. São intelectuais, médicos, advogados, engenheiros, pessoas que conhecem a história do município e que estão muito preocupadas com a possibilidade da perda destes matérias", afirma a secretária.

Marli Bezerra avalia que a constante troca de comando na Fundação Memorial Padre Cícero, responsável pela administração do Memorial, pode ter facilitado o desaparecimento das relíquias. Na administração municipal passada, segundo comenta, pelo menos sete pessoas foram nomeadas para exercer a presidência da Fundação.

Percepção
"O desaparecimento de parte do acervo vem sendo percebido já há algum tempo. A troca constante na presidência da Fundação pode ter acarretado está situação. Quando eu afirmo que sumiram peças, eu não saberia, neste momento, dizer quais seriam estes materiais, mas, pelo volume que normalmente era apresentado aos visitantes, se percebe que o espaço esvaziado", diz a secretária.

As desconfianças em torno do sumiço das relíquias, segundo ela, se confirmaram através de um levantamento realizado pela secretaria, que objetiva reativar a Fundação Memorial Padre Cícero. "Quando se abriu o inventário dos livros se descobriu a ausência de 83 obras literárias. A grande maioria das cartas que foram redigidas de próprio punho por Padre Cícero também não existe mais.

Um funcionário do próprio Memorial chegou informou que as cartas teriam sido jogadas no lixo. Pelo menos 300 cartas foram perdidas ou extraviadas", comentou Marli Bezerra.

Dificuldades
Conforme a bibliotecária Graciane Batista, responsável pelo levantamento realizado pela Secron, pelo menos quinze obras tidas como desaparecidas já foram encontradas. No entanto, 65 livros ainda continuam com paradeiro incerto.

Ela afirma existir dificuldades em confirmar o acervo literário do Memorial, tendo em vista que as obras deixaram de ser catalogadas durante cerca de dois anos. "Antes de assumirmos a função, o único tombamento existente no equipamento era referente ao período de 2007 a 2010. Só houve a retomada do tombamento a partir de janeiro de 2013. Antes deste período não há registro algum de jornais, fotografias, revistas, cordéis, apenas livros. Isso prejudica o levantamento que está sendo realizado", garantiu a funcionária do Memorial.

Caminhão
O presidente da Fundação Memorial Padre Cícero, Antônio Chessman Alencar Ribeiro, classificou a possibilidade do desaparecimento das peças do acervo como um crime contra a alma da população de Juazeiro do Norte. "Esse acervo é de memória. É do povo, do romeiro que chega aqui ávido, louco para realmente ver coisas do padre Cícero. Não é só um furto de material. É um furto da alma", afirmou.

Antônio Chessman negou, no entanto, que algumas peças noticiadas por veículos de comunicação do país teriam realmente desaparecido do Memorial.

"Embora não possa responder por nenhuma peça não catalogada por gestões passadas, não há veracidade na notícia em torno do desaparecimento do aparelho estetoscópio. Esse equipamento continua aqui no Memorial. Também não houve desaparecimento de batina usada pelo padre Cícero. Aqui no Memorial existem, somente, alguns paramentos utilizados durante as celebrações que o sacerdote realizava", informou.

Paralela à situação do desaparecimento de peças do acervo do Memorial Padre Cícero, um caminhão, repleto de relíquias do sacerdote que modificou toda a história do município, e da própria região, tem circulado por grande parte das regiões do país. Várias cidades do País chegaram a conhecer o acervo que é transportado no veículo, numa campanha que foi amplamente divulgada pelos meios de comunicação de massa.

O veículo faz parte do Projeto Caravana do Meu Padim, desenvolvido pelo jornalista Marcelo Fraga, que presidiu a Fundação Memorial Padre Cícero até o final do ano de 2012. As peças que compõe o projeto teriam sido adquiridas através de doações.

Mais informações
Secretaria de Cultura e Romaria de Juazeiro do Norte
Memorial Padre Cícero, 1º andar
Telefone (88) 3512- 3380
Praça do Cinquentenário - Centro

Fonte: Diário do Nordeste



Ceará tem 7,8 mil casos de dengue confirmados em 2014 com 49 mortes

O Ceará já registra quase oito mil casos de dengue neste ano. Segundo boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa)  divulgado nesta sexta-feira (18), 7.897 casos da doença foram confirmados no estado em 2014. A doença aparece em 127 dos 184 municípios do Ceará, o que representa 69% do total de cidades. As cidades com maior incidência - acima de 300 por 100.000 habitantes - são Araripe, Alto Santo, Arneiroz, Brejo Santo, Campo Sales, Icó , Jaguaribara, Lavras da Mangabeira, Nova Olinda, Pereiro, Parambu, Santana do Cariri, Tauá e Umari.  Dos casos confirmados de dengue a faixa etária de 20 a 29 anos predomina com 22,1% do total dos casos confirmados.

Foram notificados 243 casos graves, com 49 mortes em todo o Estado. Destes, foram confirmados 191 casos (19 óbitos), sendo 168 casos de dengue com sinais de alarme (DCSA) e 23 casos (19 óbitos) de dengue grave (DG). De acordo com a Sesa, houve um aumento de 13% dos casos graves confirmados comparados ao mesmo período de 2013.

Em números absolutos, Fortaleza tem o maior número de casos, com 1.983 confirmações e 12 mortes. Outras nove mortes estão sendo investigadas. Na capital cearense os bairros com maior número de casos confirmados de dengue são Mondubim (190), Bom Jardim (159), Jangurrussu (102), Barroso (75) e Messejana (67). O maior número de casos ocorreu na faixa etária de 21 a 30 anos (513), o que representa 25,9% dos casos confirmados.

Tratamento
Não existe um medicamento específico para a doença. Os sintomas são medicados para alívio das dores. “Se o paciente tiver dor, vai tomar remédio para dor. Se tiver náusea, remédio para náusea”, explica o médico. Ele alerta para o uso de medicamentos antiinflamatórios, a base de ácido acetil-salicílico e fitoterápicos, já que eles“alteram a coagulação do sangue e aumentam o risco de sangramento”.

Como os pacientes com dengue perdem muito líquido, é preciso um cuidado redobrado com a hidratação. Beber muita água, suco, água de coco ou isotônicos é fundamental ao tratamento.  Por outro lado, os especialistas recomendam que sejam evitadas bebidas alcoólicas, diuréticas ou gaseificadas, como refrigerantes.

Fonte: G1



Mais de 100 especialistas em Aids estavam em avião da Malásia que caiu na Ucrânia

O Boeing 777 da Malaysia Airlines, que caiu em território ucraniano nesta quinta-feira, levava 108 pesquisadores, ativistas e membros de ONGs que estavam viajando para participar da 20ª Conferência Mundial de Aids, em Melbourne, na Austrália. A queda do avião, que causou a morte de todas as 298 pessoas a bordo, tornou-se alvo das atenções da comunidade internacional e está sendo investigada. Suspeita-se de que a aeronave foi derrubada por um míssil

Trevor Stratton, um consultor sobre a Aids, disse em entrevista a uma rede australiana que a cura da doença poderia estar no avião que caiu.

- A cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião, simplesmente não sabemos - disse Stratton.

Cientistas do mundo são unânimes ao dizer que o episódio representa uma perda enorme para a comunidade acadêmica. Um dos pesquisadores, Joep Lange, foi presidente da Sociedade Internacional de Aids, entre 2002 e 2004, e vinha atuando como diretor do Departamento de Saúde do Centro Acadêmico de Medicina da Universidade de Amsterdã. Recentemente, o pesquisador divulgou um estudo que demonstra, pela primeira vez, como um composto probiótico poderia atuar no vírus HIV.

Há quem diga que a esperança de uma cura para a Aids num futuro próximo pode ter se perdido com a queda do Boeing. Em 2001, Lange criou a PharmAccess, uma fundação sem fins lucrativos cujo objetivo era melhorar o acesso aos medicamentos e tratamentos da Aids em países pobres. O pesquisador contribuiu no desenvolvimento de terapias combinadas a preços acessíveis e em meios de prevenir a transmissão do vírus da mãe para o bebê.

A diretora da Unaids Brasil, programa conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Georgiana Braga-Orillard, afirmou que a morte dos pesquisadores no voo é uma perda muito grande.

- Estamos esperando a confirmação oficial. Não são somente cientistas. Tivemos informações que ativistas e membros de ONGs que fazem parte da luta contra a Aids também estariam no voo. A perda é muito grande, estamos tristes.

Para Georgiana, as mortes causarão impacto na luta contra a doença.

- Esperamos que se confirme o mínimo de mortes. Haverá um impacto nas pesquisas e nas políticas. Sabemos que muitos holandeses estavam cadastrados para aquele voo e a Holanda é um país que financia muitos projetos e possui um debate avançado sobre o tema. Mas não temos confirmação, logo, torcemos para que o impacto seja o menor possível.

David Cooper, professor da Universidade de New South Wales, em Sidney, afirmou à agência Reuters que Lange tinha um compromisso absoluto com a pesquisa contra a doença e dava atenção especial aos países da Ásia e África.

- Ele nunca aceitava algo como impossível.

A Sociedade Internacional de Aids, que organizou a conferência, expressou suas condolências pela morte dos pesquisadores e afirmou que irá cooperar com as autoridades.

“Em reconhecimento à dedicação dos nossos parceiros na luta contra o HIV/ Aids, a conferência vai continuar como planejado e vai incluir oportunidades para refletir e lembrar aqueles que perdemos”, afirmou em nota.

O atual presidente da sociedade, em entrevista a jornalistas, manifestou seu pesar.

- Nesse momento incrivelmente triste e delicado, a Sociedade Internacional de Aids está ao lado de nossa família internacional e envia condolências aos entes queridos daqueles que perderam alguém nessa tragédia - disse Chris Beyrer que afirma que com a morte de Lange, "o movimento HIV/Aids perdeu um gigante".

Fonte: O Globo



Crato (CE): Veículo derruba poste na Avenida Perimetral e motorista escapa ileso

Um acidente de trânsito foi registrado esta madrugada na Avenida Perimetral Dom Francisco (Bairro São Miguel) no município de Crato, resultando em danos materiais. Um jovem seguia para sua residência na direção de um veículo Honda Civic de cor preta, quando perdeu o controle, subiu o canteiro central e derrubou um poste de concreto da rede de iluminação pública.

No impacto, o air bag se abriu protegendo o rapaz que sofreu apenas ferimentos leves e nem precisou de atendimento médico hospitalar. A dianteira do carro ficou destruída e agentes do Demutran estiveram no local para adotar providências como o controle no fluxo dos veículos pela avenida bastante movimentada nesse período de Expocrato. O acidente se deu nas imediações da rodoviária. Por coincidência, o flagrante da foto mostra um curioso que olhava os estragos causados usando uma blusa com os seguintes dizeres: “Dirija na velocidade permitida”.

Demontier Tenório

Fonte: Miséria



Conflito em Gaza: entenda a guerra entre Israel e os palestinos

Um assunto que volta e meia ocupa as manchetes de jornais do mundo inteiro há décadas é a questão sobre o conflito entre israelenses e palestinos na Faixa de Gaza. Mas você sabe por que é que esses povos brigam tanto e há tanto tempo?

A história sobre o embate é bastante complexa, e o enfoque muda drasticamente dependendo de quem está contando sua versão dos fatos. Ambos os envolvidos — muçulmanos de origem árabe que ocupam a Faixa de Gaza e os judeus israelenses — têm razões de sobra para justificar suas atitudes, assim como a hostilidade que sentem um pelo outro, como você verá na síntese a seguir. Assim, confira uma breve explicação que ajudará você a entender melhor a atual guerra que está acontecendo na Palestina:

Criação do Estado Judeu
Antes de tudo, é importante ressaltar que a Palestina já era habitada por judeus — remanescentes de incontáveis invasões históricas — há milênios, e nos últimos séculos havia sido ocupada por uma maioria árabe. Além disso, apesar de árabes e israelenses terem a mesma origem étnica, para que o contexto fique mais claro, devemos lembrar que os judeus sofreram diversas perseguições e não possuíam um estado próprio.

Assim, no final do século 19, um grupo de judeus de origem europeia — os sionistas — empenhado em criar uma pátria judia, após considerar regiões nas Américas e na África, decidiu colonizar a Palestina. No início, a imigração não causou maiores problemas com os povos que viviam ali. Contudo, com o passar do tempo, a chegada de imigrantes na região foi se intensificando, com muitos desses sionistas expressando seus desejos de “tomar” o território.

Tensões
Naturalmente, essa situação foi criando tensões com os palestinos que ocupavam a região, e foi apenas uma questão de tempo até que os conflitos começassem. Para piorar, Adolf Hitler surgiu no meio dessa história — e o Holocausto — e isso, combinado aos esforços dos sionistas em evitar que os judeus refugiados fossem enviados a países ocidentais, só aumentou o fluxo de judeus para a Palestina. E a tensão foi aumentando progressivamente.

Em vista da escalada da violência na região, em 1947 a ONU resolveu interferir e, em 1948, o Estado de Israel foi criado. Assim, sob considerável pressão dos sionistas, a organização recomendou que 55% da Palestina — que então era controlada pelos britânicos — fosse cedida aos judeus, embora esse grupo representasse apenas 30% da população total e possuísse menos de 7% do território. E, então... guerra.

Guerra civil
Evidentemente, os palestinos não ficaram muito satisfeitos com as recomendações da ONU, e logo uma série de atentados, represálias e contrarrepresálias começou a deixar um rastro de violência e morte sem que ninguém tivesse controle sobre a situação. Foi então que vários regimentos do Exército de Liberação Árabe resolveram interferir, e praticamente todas as batalhas ocorreram em solo destinado aos palestinos.

Contudo, os árabes perderam a guerra e, ao final do conflito, Israel havia conquistado 78% da Palestina, com 750 mil palestinos se tornando refugiados. Além disso, 500 cidades e vilarejos foram destruídos e um novo mapa da região foi criado, no qual cada rio, localidade e morro foi rebatizado com um nome hebreu, apagando qualquer vestígio da cultura palestina.

A tormentosa Faixa de Gaza
O conflito na Faixa de Gaza existe desde o final da década de 60, quando Israel venceu a Guerra dos Seis Dias. O enfrentamento teve origem quando as forças israelenses lançaram um ataque surpresa contra uma coalisão árabe formada por Egito, Jordânia, Síria e Iraque. Nessa ocasião, Israel conquistou os restantes 22% do território palestino que restavam, ou seja, a Península do Sinai, Cisjordânia, Altos de Golan, o leste de Jerusalém e a Faixa de Gaza.

No entanto, de acordo com as leis internacionais, é inadmissível que um território seja “adquirido” por meio de guerras. Portanto, para os palestinos, essas áreas não deveriam pertencer a Israel, e por isso eles seguem ali defendendo seu espaço. Durante a Guerra dos Seis Dias, partes do Egito e da Síria também foram ocupadas, sendo que os territórios egípcios foram “devolvidos” desde então, e os que pertenciam aos sírios continuam sob ocupação israelense.


Democracia Liberal
Os sionistas formam um pequeno grupo extremista e fundamentalista que acredita que os fatos presentes no Velho Testamento são absolutamente inquestionáveis e servem de prova que Israel e os territórios ocupados pertencem por direito aos judeus. Portanto, a única solução seria que os palestinos negassem todas as suas reivindicações de propriedade de uma vez por todas.

Israel, entretanto, é uma democracia liberal que durante muitos anos foi regida por governos de coalisão e, evidentemente, essas visões tão radicais sempre tenderam a refletir a opinião de uma pequena minoria. O problema é que nos últimos anos esses grupos ultrarreligiosos foram ganhando cada vez mais influência, e atualmente controlam as questões relacionadas com a política externa de Israel.

Batalha contínua
Segundo o acordo de Oslo — firmado em 1993 —, esses territórios ocupados deveriam ter sido evacuados e reconhecidos como palestinos. Mas a demora no cumprimento das ordens gerou uma onda de ataques terroristas em Israel e o assassinato de Yitzhak Rabin, primeiro-ministro israelense que arquitetou o acordo.

Com isso, a tensão voltou a aumentar e no ano 2000, Ariel Sharon, o então ministro de defesa israelense, resolveu fazer uma visita ao bairro muçulmano de Jerusalém, criando um sentimento de revolta no mundo árabe, e a “Intifada” teve início. Nos anos subsequentes, Sharon trabalhou ativamente para conseguir uma trégua, mas em 2006, após sofrer um aneurisma e entrar em coma, as negociações de paz foram fortemente afetadas.

Existem dois motivos primários no centro dessa briga toda: a população que ocupava a palestina era composta por 96% de muçulmanos e cristãos que hoje são proibidos de regressar aos seus lares, e os que vivem dentro do Estado judeu sofrem com a discriminação sistemática. Além disso, a ocupação israelense e o controle na Faixa de Gaza são extremamente opressivos, e os palestinos que vivem ali têm bem pouco direito sobre suas próprias vidas.

Além disso, as forças de Israel controlam as fronteiras palestinas — incluindo as internas — e muitas vezes a distribuição de alimentos e medicamentos é bloqueada, assim como energia elétrica, água, moeda e meios de comunicação, piorando a crise humanitária que aflige a região.

Conflito atual
Se você tem acompanhado as últimas notícias sobre as batalhas entre palestinos e israelenses, deve ter ouvido bastante sobre o “Hamas”. Esse grupo consiste em uma organização política islâmica fundada em 1987 que, desde que foi eleito democraticamente em 2007, governa a Faixa de Gaza. Seus militantes são acusados de investir contra Israel através de ataques terroristas e bombardeios com o objetivo de reinstaurar o Estado Palestino.

Além disso, o Hamas também é acusado de ser um grupo terrorista que não reconhece a existência do Estado de Israel, que vem fortalecendo seu arsenal e usa endereços residenciais para esconder suas armas e militantes. A batalha que estamos testemunhando agora teve início depois de Israel responsabilizar categoricamente o Hamas pelo sequestro e assassinato de três jovens israelenses em junho, resultando no envio de tropas a Gaza e na prisão de centenas de ativistas do Hamas.

Após a acusação, um rapaz palestino também foi sequestrado e queimado vivo em Jerusalém. Seis suspeitos judeus foram presos em Israel, e três confessaram o crime. O Hamas, no entanto, não assumiu nem negou sua participação nas mortes dos garotos israelenses. Contudo, o grupo respondeu à prisão dos militantes e à morte do jovem palestino com o lançamento de foguetes, atraindo ataques aéreos de Israel como represália.

E agora?
Um problema com a Faixa de Gaza é que esse território conta com uma superfície de 360 quilômetros quadrados e uma população de aproximadamente 1,5 milhão de habitantes. Isso significa que se trata de uma área densamente povoada — mais de 4 mil hab./km2. Então, imagine o estrago quando uma bomba cai por lá. Portanto, qualquer ofensiva aérea em Gaza inevitavelmente vai resultar na morte de civis. Porém, a questão é ainda mais grave.

Apesar de o Hamas estar respondendo aos ataques israelenses, Israel conta com uma infraestrutura defensiva extremamente moderna e muito superior à palestina, capaz de evitar que os foguetes do Hamas atinjam seus alvos. Assim, em nove dias de combates, o número de mortos é estimado em 230 na Faixa de Gaza — além de mais de 1,6 mil feridos —, enquanto apenas uma vítima fatal foi registrada no lado israelense.

Toda essa questão relacionada com as mortes dos adolescentes, na verdade, parece estar servindo como justificativa tanto para Israel como para o Hamas. Os israelenses, por um lado, poderiam aproveitar a situação para finalmente dominar o que resta do território palestino e torná-lo parte de Israel. Já o Hamas, por outro lado, se perder a Faixa de Gaza para os israelenses, perde seu poder e se torna uma organização política irrelevante na região.

Cessar-fogo?
Parece que autoridades israelenses e palestinas haviam fechado um acordo proposto pelo Egito de cessar-fogo que deveria ter início amanhã pela manhã. Apesar disso, tudo indica que o compromisso não será respeitado, pois existem notícias de que o primeiro ministro israelense, Benjamin Netanyahu, teria ordenado a invasão da Faixa de Gaza de por terra.

Assim, uma coisa é certa: infelizmente os conflitos estão bem longe de terminar, e quem mais sofre com isso é a população civil. Quem sabe o que falta neste conflito sejam líderes em ambos os lados que entendam que a violência apenas serve para perpetuar e motivar ainda mais violência. Existem grupos tanto em Israel como na Faixa de Gaza que trabalham juntos para encontrar uma saída para a crise, e esse talvez esse seja um bom ponto de partida. 

Fonte: Mega Curioso



Crato (CE): Prefeitura oferece serviços especializados em saúde na 70ª Expocrato

A Secretaria de Saúde do Crato vem desenvolvendo um trabalho de orientação, cuidados preventivos e serviços assistenciais para a comunidade local e visitantes em geral durante a 70ª edição da Exposição Centro-Nordestina de Animais e Produtos Derivados- ExpoCrato.

Com uma equipe multidisciplinar a equipe da Secretaria de Saúde sob a supervisão da Secretária Aline Franca disponibiliza a todos um stand onde uma equipe de profissionais especializados está a postos para receber as pessoas, fornecer atendimento ambulatorial básico, trabalhar informações acerca de diversos temas, entregar kits que contam com preservativos e material educativo, bem como contam com o apoio móvel de cinco ambulâncias e um Posto Médico Avançado.

Nesse contexto, a coordenadora da Mobilização Social Iracema Mariano com o apoio da enfermeira Danielle Norões, profissionais do Núcleo de Apoio a Saúde da Família, NASF, Prevenção em DST/AIDS, coordenados por Arlene Bezerra e Vigilância Sanitária sob o comando de Kênia Figueiredo e Dhiones Gomes trabalham juntas pela segurança e qualidade dos serviços prestados a população de uma forma geral.

Horários
O stand que conta serviços da com atendimento ambulatorial básico que fica na parte de cima do Parque funciona das 9 as 23 horas e o Posto Médico Avançado que funciona na parte de baixo do Parque funciona das 19 horas até as 7 da manhã.

De acordo com a Coordenadora da Atenção Básica do Crato, Orlenne Moura, o local onde estão os postos não interferem nos atendimentos “O ambulatório para atendimentos básicos, o serviço de ambulância e o atendimento no Posto Médico Avançado poderá ser feito a qualquer pessoa que esteja dentro do Parque, seja em que lugar estiver. Temos uma logística apropriada para enviar o paciente para onde a necessidade dele requer” explica.

A enfermeira Orlenne ainda ressalta que conta com o apoio de profissionais dos PSFs sob a orientação das coordenadoras Neyana Batista, Silvanete Saraiva, Sadra Diniz e Fabiana Alves.

A Secretária de Saúde do Crato Aline Franca sublima o comprometimento de todos os profissionais que fazem a Secretaria de Saúde do Crato para o bem servir e promover a segurança da população cratense e de seus visitantes.

Assessoria de Imprensa/PMC



Morre no Rio de Janeiro o escritor João Ubaldo Ribeiro

Morreu na madrugada desta sexta-feira (18), no Rio de Janeiro, o escritor João Ubaldo Ribeiro, informou a GloboNews. O autor de O Sorriso dos Lagartos, 73 anos, teve uma embolia pulmonar e morreu em sua casa, no bairro do Leblon.

João Ubaldo nasceu em Itaparica, na Bahia, no dia 23 de janeiro de 1941, filho do advogado Manuel Ribeiro e de Maria Filipa Osório Pimentel. Em 1957, começou a trabalhar como repórter no Jornal da Bahia e, posteriormente, na Tribuna da Bahia, onde foi editor-chefe. Com Glauber Rocha, editou revistas e jornais culturais, participando do movimento estudantil em 1958. Formou-se em Direito e fez pós-graduação em Administração Pública, mas nunca exerceu a profissão.

Em 1963, escreveu seu primeiro romance, Setembro Não Faz Sentido. O título original seria A Semena da Pátria, mas por sugestão da editora, João alterou o título. Em 1971, lançou o romance Sargento Getúlio, que lhe rendeu o Prêmio Jabuti, na categoria Revelação de Autor, no ano seguinte. Em 1982, iniciou o romance Viva o Povo Brasileiro, que receber o Prêmio Jabuti na categoria Romance e o Golfinho de Ouro, do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Em 1983, estreia na literaura infanto-juvenil, com Vida e Paixão de Pandonar, o cruel. Em 1989, lançou O Sorriso do Lagarto.

João Ubaldo Ribeiro teve diversas de suas obras adaptados para o cinema e a televisão. Sargento Getúlio virou um filme de Hermano Penna, com Lima Duarte como protagonista, e O Sorriso do Lagarto foi uma minissérie da TV Globo, em 1991, entre muitas outras obras.

O escritor era o sétimo ocupante da cadeira número 34 da Academia Brasileira de Letras. Ele foi eleito em 7 de outubro de 1993, na sucessão de Carlos Castello Branco.

Fonte: Terra



Brejo Santo (CE): Caso de febre Chikungunya é confirmada

Um caso da febre Chikungunya, doença causada pelo vírus CHIKV, transmitido pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopicus, foi confirmado no município de Brejo Santo, localizado a 500 km de Fortaleza. No Brasil, já somam 20 registros da doença. Os dados são de uma nota divulgada pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), nesta quinta-feira (17).

O paciente diagnosticado com a febre chikungunya, de 25 anos, é residente em Pernambuco e viajou para a República Dominicana, país que já registra epidemia da doença com mais de 90 mil casos diagnosticados. O jovem retornou ao Brasil no início de julho com destino a Brejo Santo.

A Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria da Saúde do Estado informaram sobre a realização dos procedimentos de investigação epidemiológica e controle vetorial para evitar a disseminação da doença.

Conheça a chikungunya
A febre é causada pelo vírus CHIKV, transmitido pelo Aedes aegypti e Aedes albopicus, não existe transmissão de pessoa a pessoa, apenas pela picada do mosquito.  É caracterizada por febre de início e dor articular intensa.

A doença tem transmissão na África, Ásia e, a partir do final de 2013, em países do Caribe, como a República Dominicana, e, ainda, Haiti, Guiana, Guiana Francesa e Porto Rico.

Fonte: Diário do Nordeste



Eleições 2014: Dilma lidera com 36%, mas empata com Aécio no 2º turno, diz pesquisa Datafolha

Com 36% das intenções de voto na simulação de primeiro turno, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, mantém a liderança da disputa pelo Palácio do Planalto. Mas, pela primeira vez, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) aparece tecnicamente empatado com ela no teste de segundo turno.

Segundo o Datafolha, se o turno final da disputa fosse hoje, Dilma teria 44% dos votos, Aécio alcançaria 40%. Como a margem de erro do levantamento é de dois pontos para mais ou para menos, eles estão na situação limite de empate técnico.

Num eventual disputa de segundo turno contra o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), o resultado seria 45% para Dilma contra 38% para Campos. É também a menor diferença entre os dois na série de nove pesquisas do Datafolha com este cenário desde agosto de 2013.

Em relação à pesquisa anterior, feita no começo do mês, o quadro do primeiro turno apresenta pouca diferença. Em 15 dias, Dilma oscilou de 38% para 36%. Aécio manteve os 20%. Campos oscilou de 9% para 8%.

Juntos, todos os rivais de Dilma também somam 36%. Considerando a margem de erro, portanto, não é possível dizer se haveria ou não segundo turno se a disputa fosse hoje.

A oscilação negativa de Dilma no primeiro turno e a aproximação de seus rivais em simulações de segundo turno são coerentes com o aumento do percentual de eleitores que julgam o atual governo como ruim ou péssimo.

Conforme a pesquisa, 29% desaprovam a gestão Dilma. Este é, numericamente, o maior percentual de ruim e péssimo para a petista desde o início de sua gestão, em 2011.

Já o total de eleitores que classificam a administração como boa ou ótima são 32% agora, praticamente a mesma taxa apurada no fim de junho de 2013, imediatamente após a grande onda de protestos pelo país. Naquela ocasião, a taxa de aprovação à gestão petista despencou de 57% para 30%.

Em relação à pesquisa anterior, a taxa de rejeição a Dilma subiu de 32% para 35%. O segundo mais rejeitado é o candidato Pastor Everaldo (PSC), que tem 3% das intenções de voto, mas 18% de rejeição. Os que rejeitam Aécio oscilaram de 16% para 17%. Campos mantém os 12% da pesquisa anterior.

O Datafolha ouviu 5.377 eleitores em 223 municípios na terça (15) e nesta quarta-feira (16). O levantamento foi encomendado pela Folha em parceria com a TV Globo.

Fonte: Folha.com



Juazeiro do Norte (CE): Peças desaparecem do Memorial Pe. Cícero

Levantamento preliminar realizado pela Secretaria de Cultura e Romaria de Juazeiro do Norte (Secron) aponta para o desaparecimento de quantidade significativa de peças do acervo do Memorial Padre Cícero, formado pelas relíquias de Padre Cícero que tinham sido doadas ao Município por contemporâneos do religioso. O número de peças desaparecidas ainda é desconhecido, porém, já foi sentida a falta de pelo menos 80 livros que compunham a biblioteca pessoal do sacerdote, bem como a maioria das peças que estavam guardadas para futura restauração.

A falta das peças foi sentida por um funcionário do Memorial que também estranhou não mais ter percebido uma das batinas de Padre Cícero que costumava ficar exposta no equipamento. O caso foi levado ao conhecimento da Secron, que determinou a localização do inventário dos bens para que possa ser avaliada a extensão do prejuízo.

Segundo a secretária de Cultura e Romaria de Juazeiro, Marli Bezerra, o Município já informou ao Ministério Público do Ceará o desaparecimento das peças. "A Secretaria está recorrendo ao Ministério Público para que o órgão possa nos auxiliar a descobrir aonde as peças desaparecidas se encontram. As relíquias pertencem ao Memorial e para lá elas devem retornar".

Cotidiano
Fotografias, além do equipamento estetoscópio utilizado pelo médico que atendeu Padre Cícero no leito de morte, também estão desaparecidos, além de talheres e louças que foram de uso cotidiano do religioso.

O Memorial Padre Cícero foi inaugurado em julho de 1988. O espaço se constitui em ambiente para realização de estudos, pesquisas e palestras em torno do religioso. No museu do equipamento, ficam expostos vários objetos que foram de uso pessoal de Padre Cícero. Também compõe o equipamento uma biblioteca onde estão reunidas obras de contemporâneos de Padre Cícero. O auditório tem capacidade para 400 pessoas. O Memorial foi construído no largo da Capela do Socorro, onde estão sepultados os restos mortais de Padre Cícero Romão Batista.

ROBERTO CRISPIM
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste



ShareThis