Obras de restauração do trecho Campos Sales–Salitre estão com 54% de execução

A restauração de 25 quilômetros da CE-187, entre os municípios de Campos Sales e Salitre, na região do Cariri, está 54% pronta. A previsão é que a entrega completa do segmento aconteça em novembro. Os serviços são executados por meio da Superintendência de Obras Públicas, vinculada à Secretaria das Cidades do Governo do Estado.

O projeto executado inclui pavimentação, revestimento com asfalto, drenagem, bueiros, sinalizações horizontal e vertical, além de proteção ambiental. Isso demanda recursos da ordem de R$ 10 milhões, oriundos do Tesouro do Estado e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). As obras de restauração significam uma reforma completa da pista, recuperando as plenas condições para o deslocamento rodoviário.

A conexão entre Salitre, reconhecida pela mandiocultura, e Campos Sales, cujo forte na economia são os serviços, visa promover o desenvolvimento regional. Melhorando as estruturas de tráfego, a circulação produtiva é incentivada, como também o acesso a a equipamentos de educação, saúde e lazer.

Este ano, o Governo do Estado já entregou a restauração completa de um total de 193 km distribuídos em nove trechos de CEs, como a 162 (Paramoti a BR-020) e a 534/549 (Icapuí-Barreiras-Redonda). Além de Campos Sales-Salitre, há seis segmentos recebendo obras de restauração.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Concurso para universidade federal no Ceará tem 26 vagas com salários até R$ 4,6 mil

Saiu o novo edital do concurso UFC 2020 (Universidade Federal do Ceará) para cargos técnico-administrativos em educação. Oferta é de 26 vagas para lotação nos campi de Crateús, Fortaleza, Quixadá e Russas, situados no Estado do Ceará (CE).

Candidatos que têm o ensino médio e/ou curso técnico podem disputar as funções de assistente em administração (1 vaga), técnico em eletroeletrônica (1) e técnico de laboratório nas áreas de geologia (1), mecânica dos solos (1), meio ambiente (2), lavra e planejamento de minas (1), sistemas computacionais (1), design digital (1) e construção civil (1). O salário inicial é de R$ 2.904,96.

Para nível superior, as chances do concurso UFC são para os empregos de administrador (6), arquivista (2), analista de tecnologia da informação/processos de negócio (1), assistente social (2), bibliotecário/documentalista (1), pedagogo (2), roteirista (1) e nutricionista (1). A remuneração é de R$ 4.638,66.

Inscrições
As inscrições serão recebidas entre os dias 22 de janeiro e 2 de fevereiro de 2020, exclusivamente pela internet, através do endereço eletrônico do órgão.

Após concluir o cadastro, o candidato deverá imprimir o boleto bancário referente a taxa, nos valores de R$ 90 (ensino médio) e R$ 120 (nível superior), e efetuar o seu pagamento até a data limite de 3 de fevereiro, observado o horário de funcionamento do banco.

Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela será composta por questões de múltipla escolha que versarão sobre língua portuguesa e conhecimentos específicos.

O exame será aplicado no município de Fortaleza/CE no dia 29 de março de 2020, em locais e horários a serem comunicados no edital de convocação, a ser publicado a partir do dia 25 desse mesmo mês.

O concurso UFC ainda contará com prova de redação oficial, classificatória, somente para o cargo de assistente em administração; e prova prática, classificatória, para analista de tecnologia da informação, roteirista, técnico de laboratório e técnico em eletroeletrônica.

Confira o edital do concurso

Fonte: JC Concursos

Curta nossa página no Facebook

França e Irlanda ameaçam bloquear acordo comercial entre Mercosul e União Europeia devido a incêndios na Amazônia

As declarações do presidente brasileiro Jair Bolsonaro sobre a crise na Amazônia continuam tendo desdobramentos importantes na Europa nesta sexta-feira (23). O escritório do presidente francês Emmanuel Macron acusou Bolsonaro de mentir durante o encontro do G20 em Osaka, no Japão, ao minimizar as preocupações com o a mudança climática. Dado esse contexto, aponta o escritório, a França se opõe ao acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul.

Macron não é o único a se opor ao acordo. O primeiro-ministro da Irlanda ameaçou votar contra se o Brasil não respeitar seus "compromissos ambientais", em meio a críticas ao presidente Jair Bolsonaro pelos incêndios que assolam a Amazônia. Segundo o primeiro-ministro Leo Varadkar, "De maneira alguma a Irlanda votará a favor do acordo de livre comércio UE-Mercosul se o Brasil não cumprir seus compromissos ambientais".

G20
Às vésperas do encontro do G20, a chanceler alemã Angela Merkel havia afirmado no parlamento alemão que via com "grande preocupação" as ações do governo brasileiro a respeito do desmatamento e que queria ter uma "conversa clara" com Bolsonaro.

Ao chegar ao encontro em Osaka, o presidente brasileiro disse que a Alemanha tem muito a aprender com o Brasil sobre questões ambientais.

"Nós temos exemplo para dar para a Alemanha, inclusive sobre meio ambiente. A indústria deles continua sendo fóssil em grande parte de carvão, e a nossa não. Então, eles têm a aprender muito conosco", disse ele.

Durante o G20, Bolsonaro conversou com Merkel, e disse ter falado a ela que o Brasil é alvo de uma "psicose ambientalista".

"Conversei com ela, foi uma conversa tranquila. Em alguns momentos, ela arregalava os olhos, de maneira bastante cordial. Mostramos que o Brasil mudou o governo, e é um país que vai ser respeitado. Falei para ela também da questão da psicose ambientalista que existe para conosco", disse Bolsonaro em uma entrevista à imprensa na ocasião.

Outro chefe de Estado que, também antes do G20, manifestou preocupação com o compromisso de preservação ambiental do Brasil foi o presidente francês, Emmanuel Macron. Bolsonaro disse que teve com ele uma conversa parecida com a que teve com Merkel.

"Eu convidei [Macron] para conhecer a região amazônica. Falei para ele [de fazermos] uma viagem de Boa Vista a Manaus. É pouco mais de duas horas. A gente poderia até voar a uma altura mais baixa, demoraria mais tempo, em um avião da Força Aérea, para ele ver que não existe o desmatamento tão propalado", afirmou Bolsonaro.

Acordo prevê cláusulas ambientais
Fechado em junho deste ano, depois de mais de 20 anos de negociação – mas ainda dependendo da aprovação do parlamento dos países envolvidos – o acordo comercial UE-Mercosul prevê, segundo os europeus, a implementação efetiva do Acordo de Paris sobre Mudanças Climáticas, que inclui, entre outros assuntos, combater o desmatamento e a redução da emissão de gases do efeito estufa.

Os signatários se comprometem, ainda, com assuntos como proteção ambiental, que abarca conservação de florestas, respeito por direitos trabalhistas e promoção de condutas empresariais responsáveis.

'Crise internacional'
Na quinta-feira (22), Macron propôs que a "crise internacional" da Amazônia seja uma prioridade na cúpula do G7 neste fim de semana em Biarritz, no sudoeste da França. Macron disse em seu Twitter que "nossa casa está queimando".

A chanceler alemã Angela Merkel, manifestou apoio ao presidente francês por meio de seu porta-voz,considerando que os incêndios na Amazônia constituem uma "situação urgente" que deveria sim ser discutida durante a cúpula do G7, apesar das acusações de ingerência por parte de Bolsonaro. O presidente brasileiro acusou seu colega francês de ter "uma mentalidade colonialista" e de querer "instrumentalizar" o tema "para ganhos políticos pessoais".

O Reino Unido também está preocupado com os incêndios na floresta amazônica e o primeiro-ministro Boris Johnson vai dizer, no encontro de cúpula do G7, que é preciso renovar o foco na proteção da natureza, de acordo com afirmação de seu gabinete.

"O primeiro-ministro está gravemente preocupado pela alta da quantidade de incêndios na floresta amazônica e o impacto de trágicas perdas nesse habitat", disse um porta-voz.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook

Uece, Secult e Museu Nacional se unem para criar Museu de História Natural do Ceará

Foto meramente ilustrativa
A Universidade Estadual do Ceará (Uece), o Museu Nacional, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Museu do Ceará, vinculado à Secretaria de Cultura do Ceará (Secult), assinam, nesta sexta-feira (23), às 17h, no Foyer do Theatro José de Alencar, um Protocolo de Intenções que prevê a criação do Museu de História Natural do Ceará-MHN Professor Dias da Rocha.

Durante o evento desta sexta-feira serão apresentados o projeto de criação do Museu de História Natural do Ceará-MHN Professor Dias da Rocha, vinculado ao Centro de Ciências da Saúde (CCS) e sediado no campus de Educação Ambiental e Ecologia de Pacoti, ambos da Uece; a marca do MHN; e o projeto da “Exposição Professor Dias da Rocha: um resgate da história natural do Ceará”, que propõe o restauro do acervo, hoje sob a salvaguarda do Museu do Ceará, e a produção de um curta-metragem, documental e ficcional, sobre a história do naturalista Francisco Dias da Rocha.

O reitor da Uece, Jackson Sampaio, ressaltou a importância dessa parceria, iniciada por meio de bolsa da Fundação Cearense de Apoio à Pesquisa (Funcap) concedida à pesquisadora Renata Stopiglia para atuar junto à Universidade Estadual.. “Uece, UFRJ, Secitece, Funcap, Secult e Museu do Ceará se articulam no esforço de criar um Museu de História Natural que permita o desenvolvimento da área no nosso Estado e sirva de apoio a uma descentralização do Museu Nacional”, explica.

A cerimônia contará com a presença do reitor da Uece, Jackson Sampaio, da diretora do CCS, Glaucia Posso, do titular da Secult, Fabiano Piúba, do titular da Secitece, Inácio Arruda, de seis pesquisadores e diretores do Museu Nacional, demais professores e convidados.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Macron acusa Bolsonaro de ‘mentir’ e França se opõe a acordo UE-Mercosul

O presidente Emmanuel Macron afirmou nesta sexta-feira, 23, que Jair Bolsonaro “mentiu” sobre seus compromissos com o meio ambiente e anunciou que, sob essas condições, a França se opõe ao tratado de livre-comércio UE-Mercosul.

“Dada a atitude do Brasil nas últimas semanas, o presidente da República só pode constatar que o presidente Bolsonaro mentiu para ele na cúpula (do G20) de Osaka”, declarou o Palácio do Eliseu, estimando que “o presidente Bolsonaro decidiu não respeitar seus compromissos climáticos nem se comprometer com a biodiversidade”.

“Nestas circunstâncias, a França se opõe ao acordo do Mercosul”, acrescentou a Presidência francesa.

A pressão internacional sobre o Brasil aumentou após a divulgação de informações sobre o aumento das queimadas na Amazônia. Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), as queimadas tiveram um acréscimo de 82% de janeiro a agosto de 2019 ante o mesmo período do ano passado. Esta é a maior alta no índice em sete anos.

Segundo especialistas, a alta de incêndios está relacionada ao desmatamento promovido para a criação de pastagens e lavouras, uma vez que neste ano não houve um período de seca tão intenso como nos anos anteriores.

Ontem, Macron já havia se manifestado sobre a questão, e pediu que os incêndios fossem discutidos na reunião de cúpula do G7, que será realizada neste final de semana em Biarritz, na França. A posição do francês foi apoiado por outros líderes europeus e pelo primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau.

O premiê da Reino Unido, Boris Johnson, afirmou por meio de um porta-voz nesta sexta que profundamente preocupado com os incêndios e com “o impacto da trágica perda desses preciosos habitats”. O conservador vinha sendo acusado pela oposição trabalhista do seu país de apoiar as atitudes do presidente Jair Bolsonaro sobre o meio ambiente ao não se manifestar sobre o assunto.

Já a chanceler Angela Merkel afirmou que o tema constitui uma “situação urgente”, que precisa ser debatida.

O presidente brasileiro acusou Macron de querer “instrumentalizar” o assunto “para ganhos políticos pessoais”.

“A sugestão do presidente francês, de que assuntos amazônicos sejam discutidos no G7 sem a participação dos países da região, evoca mentalidade colonialista descabida no século XXI”, escreveu Bolsonaro no Twitter.

Na quarta-feira 21, o presidente Jair Bolsonaro chegou a insinuar que os incêndios na Amazônia têm sido provocados por ONGs com o intuito de prejudicá-lo.

Oposição ao acordo UE-Mercosul
Além da França, a Irlanda também se manifestou contra o acordo de livre-comércio fechado entre o Mercosul e a União Europeia em junho deste ano.

“De maneira alguma a Irlanda votará a favor do acordo de livre comércio UE-Mercosul se o Brasil não cumprir seus compromissos ambientais”, declarou o primeiro-ministro Leo Varadkar em um comunicado divulgado na quinta-feira à noite.

Varadkar se disse “muito preocupado porque neste ano houve níveis recordes de destruição por incêndios na floresta amazônica”, e considerou que “os esforços do presidente Bolsonaro para culpar ONGs ambientalistas pelos incêndios são orwellianos”.

Após 20 anos de negociações, Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai assinaram recentemente com a UE um Acordo de Associação que inclui seções de diálogo político e comercial.

Os países do bloco europeu ainda devem dar seu aval ao texto para permitir sua entrada em vigor, que deve ter a aprovação da Eurocâmara, um procedimento que pode levar dois anos.

“Ao longo dos dois anos, vamos monitorar de perto as ações ambientais do Brasil”, advertiu Varadkar.

A França havia condicionado sua validação do acordo ao respeito do Brasil a certos compromissos ambientais que haviam sido discutidos durante a cúpula em Osaka (Japão), do G20, grupo do qual o Brasil é membro.

O pacto também tem sido amplamente criticado, particularmente pelo setor agrícola e por ambientalistas.

Fonte: Veja.com (Com AFP)

Curta nossa página no Facebook

Urca firma convênio com a OAB-CE garantindo 20% de desconto em pós-graduação para a Advocacia

A Universidade Regional do Cariri (Urca) realizou convênio com a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Ceará, através da Fundação de Desenvolvimento Tecnológico do Cariri (Fundetec). O objetivo é proporcionar maior facilidade na qualificação e formação de profissionais por meio dos cursos ofertados pela instituição de ensino superior.

Com isso, a Urca ofertará, por meio do convênio, descontos nos cursos de especialização (Latus Sensu) ou cursos de extensão de até 20 por cento, com a formação de turmas nas subsecções da OAB, voltada a advogados do Estado do Ceará.

Assinaram o convênio o reitor da Urca, Francisco do O’Lima Júnior; o presidente da OAB-Ceará, Erinaldo Dantas; o superintendente da Fundetec, Eugênio Pacelli Coelho de Sá; a coordenadora de especializações da Urca, Cleide Correia; os presidente da OAB Crato e de Juazeiro do Norte, Reno Feitosa e Francivaldo Lemos, respectivamente; o diretor acadêmico da ESA/Crato, Helter Dias Lima, e o pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa, Irwin Alencar.

A Universidade Regional do Cariri tem avançado nos últimos anos com os cursos de pós-graduação, possibilitando o acesso ampliado à qualificado do quadro acadêmico, em nível de pós-graduação, também ofertando aos profissionais das mais diversas áreas alternativas de ingressarem na Universidade através dos cursos de pós-graduação.

O intuito da administração da Urca é dar continuidade às ações que favoreçam esse desenvolvimento dos cursos de pós-graduação, estimulando as parcerias no sentido de beneficiar profissionais cearenses e da Região do Cariri e Centro-Sul, com a formação e qualificação.

Curta nossa página no Facebook

Tem gastrite? Veja 14 atitudes que aliviam o desconforto causado pela doença

Quem sofre com gastrite sabe. A dor é incômoda, pode atrapalhar o rendimento no trabalho e, às vezes, dependendo do grau do problema, a pessoa sente dor até mesmo ao comer alimentos inofensivos.

Isso acontece porque a camada que reveste o estômago está machucada (inflamada). Algumas atitudes são capazes de piorar a dor, portanto, é bom evitar o cigarro, álcool, cafeína e frituras, por exemplo. Outras atitudes, no entanto, ajudam a controlar o problema. Comer de três em três horas é uma excelente medida, além de usar chás como aliados.

Veja algumas atitudes que ajudam a aliviar a dor, além de algumas a evitar:

1- Mastigue bem os alimentos, a digestão já começa aí.

2- Se quiser que o estômago não reclame, fuja do álcool. Ele irrita a mucosa gástrica e piora a dor.

3- Não fume. O cigarro piora as crises de gastrite porque aumenta a acidez estomacal.

4- Tempere os alimentos com sálvia. Ela ajuda a proteger a mucosa do estômago.

5- Pratique alguma atividade física. Ajuda a controlar o estresse e melhorar a dor.

6- Diga adeus aos refrigerantes. Eles só pioram a dor.

7- Coma de 3 em 3 horas. Ficar com o estômago vazio piora a gastrite.

8- A couve é uma das folhas mais recomendadas para proteger o estômago da queimação.

9- Coma banana, maçã, mamão... são excelentes alimentos protetores contra a gastrite.

10- O mamão contém papaína, uma enzima que facilita a digestão e protege o estômago.

11- Evite tomar leite quando estiver em crise, ele estimula a produção de ácidos no estômago e provoca dor.

12- Tomar iogurte é uma boa pedida. Por conter lactobacilos, ele ajuda a repor a flora, protegendo contra a dor.

13- Chá de alecrim também é um ótimo digestivo.

14- Chá de hortelã ajuda na digestão, minimizando o incômodo causado pela gastrite.

Fonte: iG

Curta nossa página no Facebook

Bolsonaro é 3º líder mais mal avaliado da América Latina, revela pesquisa

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, é o terceiro líder mais mal avaliado da América Latina, à frente apenas dos dirigentes de Cuba e Venezuela, segundo pesquisa realizada em 14 países da região.

Os dados são do instituto Ipsos, que entrevistou 403 pessoas em levantamento realizado entre os dias 27 de junho e 24 de julho deste ano. Foram ouvidos líderes de opinião e jornalistas reconhecidos de meios de comunicação latino-americanos. ​ 

O ditador venezuelano, Nicolás Maduro, registra a menor taxa de aprovação da região, com apenas 3% de apoio, enquanto Miguel Díaz-Canel, líder da ditadura cubana, aparece com 18%. Apesar de comandarem regimes autoritários, os dois oficialmente possuem o título de presidente. 

Bolsonaro aparece como o terceiro com menor aprovação, com 29% —entre as democracias, ele é o mais mal avaliado.  

No total, foram avaliados os líderes de 12 países: Brasil, Venezuela, Bolívia, Uruguai, Argentina, Equador, Chile, Peru, Colômbia, Cuba, México e Panamá.  

O Chile tem o presidente com maior aprovação —Sebastian Piñera aparece com 68% na pesquisa. Em segundo lugar está Tabaré Vásquez, presidente do Uruguai, com 65%.

Na edição de 2018 da pesquisa, os dois já eram os mais bem colocados, mas apareciam em ordem invertida. Com 53% de aprovação, Iván Duque, presidente da Colômbia, é o terceiro colocado.

De novembro de 2018, quando foi divulgada a última edição do levantamento, para cá, a imagem do presidente Jair Bolsonaro melhorou. Sua aprovação à época, após ter sido eleito, era de 25%, quatro pontos abaixo do dado atual.

Se apenas 21% dos ouvidos no Brasil avaliam Bolsonaro positivamente, é na Bolívia que o presidente encontra sua maior taxa de aprovação: 44% dos entrevistados disseram apoiá-lo de maneira absoluta ou parcial.

Já entre os colombianos, 85% o desaprovam completamente ou parcialmente, o que faz da Colômbia o país com pior taxa de aprovação para presidente brasileiro.

O instituto Ipsos, que realiza estudos de mercado em mais de 90 países, destaca que os resultados apresentados não são representativos das sociedades latino-americanas. Seu objetivo é expor a opinião de cidadãos considerados mais informados e influentes para a opinião pública.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook

Crianças de 6 meses a menores de um ano devem se vacinar contra sarampo

A vacinação é a única maneira de prevenir o sarampo. A vacina tríplice viral protege contra a doença e está disponível o ano todo nos postos de saúde. Nesta terça-feira, 20, devido aos surtos em 11 estados brasileiros, o Ministério da Saúde ampliou o esquema vacinal para crianças com idade de 6 meses a menores de um ano.

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) ressalta que todas as crianças com essa faixa etária devem se vacinar, independe de viajar para algum estado onde há confirmação de sarampo. De acordo com o Ministério da Saúde, já foram confirmados no Brasil 1.680 casos da doença neste ano.

Até 20 de agosto, registraram casos de sarampo os estados de São Paulo (1.662), Rio de Janeiro (6), Pernambuco (4), Bahia (1), Paraná (1), Goiás (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Sergipe (1) e Piauí (1). O Ceará, até esta quarta-feira, 21 de agosto, registrou nenhum caso neste ano. Desde 2015, o Estado não registra casos da doença.

Sarampo
É uma doença altamente transmissível e pode acometer crianças e adultos. A transmissão do sarampo ocorre de uma pessoa para outra, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Os sintomas são febre, conjuntivite, coriza, tosse e manchas vermelhas.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

23 de agosto

1927 - Sacco e Vanzetti são executados.
1952 - É formada oficialmente a Liga de Estados Árabes.
1990 - Reunificação da Alemanha: o Parlamento da República Democrática Alemã aprova a reincorporação do país à República Federal da Alemanha, a partir de 3 de outubro.

Nasceram neste dia…
1769 - Georges Cuvier, paleontologista francês (m. 1832).
1883 - Jonathan Mayhew Wainwright IV, militar norte-americano (m. 1953).
1912 - Nelson Rodrigues (foto), dramaturgo, escritor e jornalista brasileiro (m. 1980).

Morreram neste dia…
1305 - William Wallace, ativista escocês (n. 1276).
1806 - Charles Augustin de Coulomb, físico francês (n. 1736).
1892 - Deodoro da Fonseca, militar e político brasileiro (n. 1827).

Fonte: Wikipédia

Alunos de escola pública em Barbalha vivenciam experiências na China

Uma experiência para vivenciar a autonomia, tomada de decisões, troca de culturas, viver novas experiências no campo da dança, da arte, da cultura, das tradições, tudo isso em outro país com características completamente diferentes do Brasil: a China. Graças a um Protocolo de Intenções assinado em abril de 2019 pelo governador Camilo Santana, entre Governo do Ceará e o Governo Municipal de Dalian, na China, para realizar o intercâmbio de jovens estudantes entre eles, um grupo de dez alunos e a diretora da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Almiro da Cruz, localizada em Barbalha, participaram da “Belt and Road, Stars Shine in Dalian”- Semana Internacional de Intercâmbio Cultural e Artístico de Jovens, em Dalian, na China, que aconteceu de 14 a 19 de agosto, com participação de cerca de 20 países.

Nesse momento, ainda na longa viagem de volta, os alunos, que realizaram uma apresentação artística de dança representativa do Estado do Ceará, retornam para casa com uma bagagem importante para suas vidas. “Amei a China, amei aprender coisas novas, gostei muito de conhecer a cultura de lá e de outros países que estavam no intercâmbio também. Conheci museus, parques, aquário, restaurantes, conheci até outra cidade chamada Panjin. Experimentei comidas típicas da China e pude aprender mais sobre danças diferentes que nunca nem imaginei que existiam. E, claro, o mais importante, fiz muitas amizades que quero levar para o resto da vida”, destacou a aluna Karen Heloyse Leite, de 17 anos.

Segundo ela, foi uma emoção ser escolhida com mais nove pessoas para representar o Ceará no intercâmbio na China. “Quando cheguei em Dalian, fiquei sem acreditar. A emoção foi tão grande que não coube no peito, transbordei em lágrimas. Sempre gostei da dança e essa oportunidade que o Governo do Ceará nos proporcionou foi a peça principal para que nós jovens acreditássemos no nosso potencial e nos nossos sonhos. Só tenho a agradecer por tudo”, disse.

Na agenda do intercâmbio, aconteceram uma série de atividades conduzidas pelo Governo Municipal de Dalian. Na programação, houve visitas a parques, praias, centros históricos, locais turísticos de grande valor paisagístico e cultural, além de atividades com grupo de jovens de mais de 20 países como China, Brasil, Rússia, Alemanha, Camboja, Mongólia, Mianmar, Peru, Azerbaijão, entre outras nações.

A diretora da EEMTI Almiro da Cruz, Eliane Ferreira, disse que participar desse intercâmbio foi uma oportunidade única para todo o grupo. “A apresentação dos nossos alunos foi linda e esteve no mesmo nível dos demais participantes. Aproveitamos cada momento de interação com os jovens de outros cerca de 20 países. Tem sido um momento de muita alegria e aprendizagem para todos”, disse. Os alunos apresentaram uma dança típica cearense, misturando os ritmos forró e baião.

Intercâmbio
O Governador Camilo Santana destacou que mais jovens das escolas públicas serão enviados ao exterior para vivenciar experiências como essa, contribuindo para o desenvolvimento de cada um deles.

No caso do intercâmbio para Dalian, o Governo do Ceará pagou as passagens e despesas com documentação e a Prefeitura de Dalian ficou responsável pela hospedagem, alimentação e translados. No processo que antecedeu a ida dos alunos, houve toda uma preparação dos alunos que envolveu articulações com a Assessoria para Assuntos Internacionais e com a Secretaria da Educação do Estado do Ceará.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Roubos de carros reduzem 48% no Ceará; CVP chega ao 26° mês de diminuição no Estado

Pelo 26° mês seguido, o Ceará reduziu os Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) em todo o seu território. O recorte que mais se destaca são roubos de veículos que, durante os sete meses de 2019, registrou uma queda de 48%. Outro dado positivo é o de veículo recuperado, na sua grande maioria, por meio de cercos inteligentes realizados pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) com o apoio do Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia) e do videomonitoramento. Este é mais um balanço positivo divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), que, na última terça-feira (13), também apresentou os dados que mostraram que o Ceará chegou ao seu 16° mês de redução nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI).

Nos sete meses de 2019, os roubos de veículo no Ceará caíram 48%, indo de 5.738 para 3.010. A estatística favorável também foi registrada em todos os meses deste ano. Em julho último, por exemplo, o trabalho das forças de segurança aliada ao uso inteligente de ferramentas desenvolvidas pela Segurança Pública cearense resultou na queda de 42%, indo de 696 crimes para 401. Em junho, a diminuição foi de 41%, indo de 768 para 454. Em maio, foram 50% a menos, passando de 860 para 429. Em seguida, vem o mês de abril, que passou de 816 casos para 442, o que corresponde a uma redução de 46%. A retração aconteceu também em março, quando os 913 roubos de carro de 2018 caíram para 472 neste ano, correspondendo a uma redução de 48%. Em fevereiro, a queda foi de 49%, indo de 794 para 405. Por último, ficou janeiro, que registrou a maior queda percentual em um mês, com 54% de diminuição, saindo de 891 para 407 casos.

“Não é uma redução que se iniciou neste ano. É fruto de um trabalho que ocorre há mais de um ano e que vem mês a mês se consolidando. Queremos melhorar cada vez mais o que temos feito, sempre se reunindo e discutindo quais pontos precisam ser melhorados, fazendo os ajustes finos da nossa estratégia e analisando ponto a ponto e caso a caso em cada área”, destacou o secretário da SSPDS, André Costa.

Veículos recuperados em até três minutos
Semanalmente, a Secretaria da Segurança divulga ações policiais, que resultaram na recuperação de veículos em poucos minutos. Na terça-feira (13), um automóvel foi recuperado em três minutos no bairro Jóquei Clube – Área Integrada de Segurança (AIS 6) de Fortaleza. Esse tempo de resposta é possível graças àestratégia de combate à mobilidade do crime, que é posto em prática com cercos inteligentes realizados pelo Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) e também pelo motopatrulhamento da Polícia Militar do Ceará (PMCE), em conjunto com o Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia) e videomonitoramento.

Esse trabalho reflete nos números de veículos recuperados, que só neste ano de 2019, já corresponde a 82% se comparado ao número de carros e motocicletas roubados/furtados. Foram 4.646 bens automotores subtraídos em ações criminosas durante os sete primeiros meses de 2018. No mesmo intervalo deste ano, as forças de segurança localizaram 3.806 veículos e os restituíram aos seus proprietários.

Crimes Violentos contra o Patrimônio
No acumulado de janeiro a julho de 2019, a redução CVP 1, que abrange roubos a pessoa, de documentos e outros, é de 21,8%. Foram 32.595 ocorrências desse tipo registradas, em 2018, contra 25.474, em 2019. No total, são 7.121 roubos a menos do que no ano passado.

Ainda no acumulado, todas as regiões do Ceará registraram números positivos. A maior queda percentual foi no Interior Sul, com menos 30% de casos, indo de 2.628 para 1.840. Em seguida, vem o Interior Norte, com queda de 28,9%, indo 2.958 para 2.104. Depois, vem a Região Metropolitana de Fortaleza, com 22,4% de redução, diminuindo de 5.364 para 4.165. Por último, vem Fortaleza com redução de 19,8%, passando de 21.645, no setesprimeiros meses de 2018, para 17.365, no mesmo período neste ano. Em julho último, o Estado reduziu em 15,1% o CVP 1, com 684 ocorrências a menos se comparado ao ano passado. Foram 4.515 ocorrências, no sétimo mês do ano passado, contra 3.831, no mesmo período de 2019.

No CVP 2, que abrange roubo de carga, com restrição de liberdade da vítima, a residência, de veículos e contra instituições financeiras, a redução foi ainda maior em 2019. Os sete meses contabilizaram uma queda de 46,8%, com 6.626 ocorrências no ano passado, contra 3.524, no mesmo período de 2019. No total, são 3.102 crimes a menos.

A maior redução percentual, no acumulado dos sete primeiros meses de 2019, foi em Fortaleza, com 50,4%: 3.495 (2018) e 1.735 (2019). Em seguida, vem a Região Metropolitana da Capital, com 49,9% de queda: 1. 749 (2018) e 877 (2019). Depois vem o Interior Sul, com 36% de diminuição: 592 (2018) e 379 (2019). Por último, o Interior Norte, com retração de 32,5%: 790 (2018) e 533 (2019). Só em julho, foram 343 ocorrências a menos no Ceará, se comparado com o mesmo período do ano passado. Isso corresponde à queda de 42,3% nos crimes, passando de 810 para 467.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Camilo Santana anuncia investimentos de R$ 600 milhões extras na saúde e anuncia pacote de ações para o setor

Área importante e uma das prioridades do Governo do Ceará, a saúde cearense vai receber investimento extra de R$ 600 milhões para a implantação da Plataforma de Modernização da Saúde, que chega com a finalidade de facilitar o acesso da população aos serviços públicos do setor, transformando-o em um atendimento mais humanitário e eficiente. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (19) pelo governador Camilo Santana e o secretário da Saúde, Dr. Cabeto, durante solenidade no Palácio da Abolição, em Fortaleza.

Para chegar a essa nova política, o Estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), desenvolveu um planejamento integrado para promover a saúde individual e coletiva, para a melhoria da qualidade de vida dos cearenses, após um diagnóstico da saúde no Estado. As ações foram planejadas para serem desenvolvidas até 2023 e englobam o reforço estrutural de unidades de saúde, construção de novos equipamentos, promoção de novas metodologias e políticas, fortalecimento das categorias profissionais, entre outras.

Nos últimos anos, o Ceará vinha investindo muito em equipar sua rede pública de saúde, descentralizando o atendimento da capital com a construção de hospitais nas macrorregiões, policlínicas, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Centro de Especialidades Odontológicas, unidades básicas de saúde, expansão do Samu, entre outras ações. O governador explicou que desde janeiro deste ano que a Sesa vem trabalhando nesse planejamento para melhorar a prestação de serviço que resultará em um melhor acolhimento dos pacientes.

“O Estado se estruturou na sua rede física e agora lançamos a Plataforma de Modernização da Saúde com integração da rede, missões e metas municipais estaduais e federais. Estamos anunciando uma série de investimento para toda essa plataforma. Tudo isso vai demandar um investimento de R$ 600 milhões já garantidos. Isso precisa ser pactuado com os municípios, profissionais de saúde, sociedade civil, entidades de classe, iniciativa privada. O grande objetivo dessa plataforma é garantir à população um acesso mais rápido, qualidade no serviço e inclusive o acompanhamento pós-atendimento”, destacou Camilo.

Durante a solenidade de lançamento da plataforma, o governador assinou alguns termos que irão garantir as principais ações daqui para frente, como o que cria a nova estrutura da Secretaria de Saúde e a mensagem que será enviada para a Assembleia Legislativa propondo a lei de criação das Agências Regionais de Saúde. Camilo Santana lançou ainda a seleção de cargos de Liderança da Saúde através Programa de Atração de Talentos do Governo do Ceará.

“A ideia é criar uma carreira para o profissional de saúde do Estado, além de melhorar a qualificação profissional através da Escola de Saúde Pública, inclusive municipal. Nesse primeiro momento, vamos fazer uma seleção pública temporária para os equipamentos do Estado até que a gente defina através dessa discussão qual o melhor modelo para contratação. Estamos vendo experiências nacionais e internacionais e a partir daí cada vez mais valorizar o profissional de saúde”, disse o governador.

O titular da Sesa explicou que a plataforma foi pensada em cima de cinco pilares: resultado centrado no cidadão; humanização do atendimento; valorização das pessoas; transparência; e conhecimento e inovação. “A ideia é que nossos hospitais de alta complexidade atendam todas as especialidades, fortalecendo as macrorregiões, que foi um processo que já se iniciou acertadamente antes e que leva a saúde para perto do cidadão”, finalizou Dr. Cabeto.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

20 de agosto

1975 - A NASA lança a sonda Viking 1 (foto) em direção a Marte.
1988 - Guerra Irã-Iraque: um cessar-fogo é concedido, depois de quase oito anos de guerra.
1998 - A Suprema Corte do Canadá indica que o Quebec não poderá separar-se legalmente do Canadá sem autorização do governo federal.

Nasceram neste dia…
1779 - Jöns Jacob Berzelius, químico sueco (m. 1848).
1840 - H. P. Lovecraft, escritor estadunidense (m. 1937).
1923 - Dina Mangabeira, poetisa brasileira (m. 2000).

Morreram neste dia…
1580 - Jerónimo Osório, historiador português (n. 1506).
1915 - Paul Ehrlich, bacteriologista alemão (n. 1854).
2001 - Fred Hoyle, astrônomo britânico (n. 1915).

Fonte: Wikipédia

Governo do Estado anuncia Hospital Universitário da Uece e investimento de R$ 600 milhões na Saúde

A construção do Hospital Universitário da Universidade Estadual do Ceará (Uece) foi anunciada na manhã desta segunda-feira (19) no Palácio da Abolição, em Fortaleza. O hospital universitário abrigará o Hospital César Cals. A obra integra um pacote de R$ 600 milhões que serão investidos até 2023 para modernizar a saúde pública do estado.

O anúncio faz parte do Plano de Modernização da Saúde, pacote com medidas que visam melhorar o atendimento, com a adoção de uma postura institucional mais humanizada e o investimento na qualificação profissional. Os projetos procuram fortalecer o vínculo entre o usuário do sistema público de saúde e o profissional.

O Plano de Atenção Básica, medida presente no Plano de Modernização, terá como foco o investimento no atendimento primário nos postos de saúde. Outra proposta apresenta é a formação da Rede de Saúde Integrada, através da implantação do Registro Eletrônico de Saúde no Ceará com o apoio das secretarias municipais.  

Uma das medidas já implementadas do pacote é o IntegraSUS, uma plataforma virtual que possibilita o cidadão ter acesso aos índices de desempenho da saúde, com indicadores hospitalares e administrativo-financeiro.  

Melhorias 
O novo modelo de gestão adotado pelo Ceará já foi implementado em Portugal. No estado, o Hospital Geral de Fortaleza (HGF) com a implementação do sistema já apresentou redução do tempo médio de permanência na emergência, de 16 dias, em janeiro de 2019, para 8 dias em julho de 2019.  

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

UFCA convoca Assembleia Geral para debater Future-se

A comunidade acadêmica da Universidade Federal do Cariri (UFCA) vai se reunir, nesta quarta-feira (21), para debater o recém-lançado Programa Institutos e Universidades Empreendedoras e Inovadoras (Future-se). Divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) no último dia 17 de julho, o Future-se, de acordo com a pasta, é um programa que pretende dar maior autonomia financeira a universidades e institutos federais, por meio de parcerias com a iniciativa privada. A preocupação das instituições de ensino é se e como o Future-se pode impactar o orçamento federal das universidades.

Na UFCA, a primeira reunião do Conselho Universitário (Consuni/UFCA) sobre o Future-se ocorreu no último dia 15, depois da qual a próxima Assembleia Geral Universitária foi convocada. A Assembleia levará a discussão às demais instâncias acadêmicas, como os estudantes, os servidores docentes e os servidores técnico-administrativos. A última reunião do tipo foi em 7 de maio deste ano, para debater o cenário orçamentário da UFCA após o anúncio do MEC de um contingenciamento de 30% das verbas discricionárias do orçamento das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes).

O Reitor da UFCA, Ricardo Ness, assinou uma declaração, divulgada no último dia 14, na qual se manifesta, pessoalmente, contrário ao Future-se. Também assinaram a declaração o Reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Henry Campos, e o Reitor do Instituto Federal do Ceará (IFCE), Virgílio Araripe. Essa declaração não abarca o posicionamento das instituições como um todo, porque seus respectivos Conselhos Superiores precisam ser consultados para a formulação de um posicionamento oficial. Apenas o Consuni da UFC já deliberou a pauta e rejeitou o Future-se, em reunião na quarta-feira passada.

As três universidades federais no Ceará (UFC, UFCA e Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - Unilab) têm campi em doze cidades cearenses: Fortaleza, Sobral, Quixadá, Russas e Crateús (UFC); Redenção e Acarape (Unilab); Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Brejo Santo e Icó (UFCA). Além delas, o IFCE, que também atua no Ensino Médio, tem presença em 32 cidades no estado. Somadas, as quatro instituições oferecem ensino superior público, gratuito e de qualidade a cerca de 70 mil estudantes, sem contar os cursos de Pós-Graduação. Delas, apenas a UFC já se posicionou oficialmente contra o Future-se.

Orçamento
As 67 Ifes brasileiras, que reúnem mais de um milhão de estudantes de Graduação e de Pós-graduação, convivem com um contingenciamento de verbas discricionárias desde o último mês de abril, quando o MEC anunciou o bloqueio de 30% delas. As verbas discricionárias são aquelas destinadas a despesas como água, luz, obras e contratação de serviços terceirizados. Antes do anúncio desse contingenciamento, a UFCA já havia perdido parte da sua verba discricionária, conquistada por emendas de bancada, ou seja, pela articulação de parlamentares cearenses. Considerando esse bloqueio anterior, o contingenciamento chegou a 47% das verbas discricionárias previstas para a UFCA na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019.

Serviço:

Assembleia Geral Universitária
Quando: dia 21 de agosto de 2019, às 17h
Onde: Pátio do Campus Juazeiro do Norte da UFCA
Avenida Tenente Raimundo Rocha, 1639, bairro Cidade Universitária - Juazeiro do Norte-CE

Curta nossa página no Facebook

I Simpósio de Zootecnia do Cariri tem início nesta quarta-feira (21)

De 21 a 23 de agosto, o campus de Crato do IFCE promove o I Simpósio de Zootecnia do Cariri, evento pioneiro na região. Com o objetivo de reunir pesquisadores, profissionais da área, produtores rurais e estudantes, o Simpósio debaterá os avanços tecnológicos utilizados na produção animal.

A programação conta com palestras nas áreas de produção de ruminantes, forragicultura e pastagens, produção de não ruminantes e animais silvestres e pets, além de workshops sobre manejo e nutrição de cavalos atletas, inseminação artificial em caprinos, adestramento básico de cães, práticas de formulação de ração e manejo da fauna silvestre. Haverá também feira da agricultura familiar e apresentação de trabalhos. 

Os interessados podem se inscrever pelo site.

Curta nossa página no Facebook

Bolsonaro perde maior bancada na Câmara e é atacado por ex-aliado

O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, deixou, ontem, oficialmente, de ser dono da maior bancada na Câmara dos Deputados, com a expulsão e a filiação do ex-ator Alexandre Frota ao PSDB. Com a perda de um representante, o PSL aparece com 53 deputados federais, logo abaixo do PT (54).

Atuante na internet na defesa do impeachment de Dilma Rousseff em 2016 e defensor ferrenho de Bolsonaro, Frota deixou o PSL sem esconder o grau de insatisfação não só com a sigla pela qual chegou à Câmara, mas com o próprio presidente.

"Ele me ajudou a me eleger, mas eu ajudei a elegê-lo também. O que me incomoda são as coisas que ele fala, da maneira que ele fala, nas horas erradas que ele fala, e algumas coisas que não concordo no Governo", disse Frota.

O ex-ator saiu do PSL atirando. Em entrevista, ele chegou, ontem, a dizer que Bolsonaro é "um idiota ingrato que nada sabe" e que "aquela cadeira de presidente ficou grande para ele e ele se lambuzou com o mel da Presidência".

Bolsonaro tratou a expulsão do ex-aliado com desdém. Questionado sobre a expulsão do deputado, o presidente disse que não conhecê-lo. "Sei nem quem é esse", reagiu.

As recentes críticas de Frota ao Governo são atribuídas, em Brasília, ao fato de que o ex-ator não teve algumas demandas atendidas, como indicações de cargos. "Nunca pedi cargo, secretaria para o Bolsonaro. Acho que isso deveria partir dele, se fosse o caso. E não eu ficar pedindo cargo para o Bolsonaro. Ao contrário, o Bolsonaro me pediu para eu ajudá-lo a montar as secretarias culturais que apoiam o secretário de Cultura, o Henrique Pires", afirmou Frota.

Não é o primeiro conflito interno dentro do PSL que se agrava e provoca ruptura no partido do presidente. Em fevereiro, com menos de dois meses de Governo, um dos homens fortes de Bolsonaro, o advogado Gustavo Bebianno, foi demitido da Secretaria Geral da Presidência. No mês passado, Bebianno alfinetou o antigo ídolo, durante uma entrevista. "Se continuar nesse ritmo, Bolsonaro não se reelege", previu Bebianno, expondo os atritos no núcleo militar expostos com a demissão do ministro da Secretaria de Governo, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz.

PF
Além dos ataques de um ex-aliado, Bolsonaro também tentou, ontem, administrar outro foco de desgaste: a Polícia Federal. Os gestos de interferência do presidente na chefia da PF no Rio abriram uma crise e deram início a uma espécie de queda de braço entre o Palácio do Planalto, o órgão e o ministro Sergio Moro (Justiça).

Desde quinta, o presidente tem dado sinais de intervenção na PF, o que causou perplexidade e desconforto à corporação. Em pouco mais de 24 horas, Bolsonaro demitiu o superintendente do Rio, Ricardo Saadi, contestou o novo nome, de Carlos Henrique Oliveira e praticamente deu como certa a nomeação para o cargo de um delegado com quem tem contato desde que foi eleito -Alexandre Silva Saraiva.

"Quem manda sou eu, vou deixar bem claro. Eu dou liberdade para os ministros todos, mas quem manda sou eu", afirmou o presidente, ontem.

"Quando vão nomear alguém, falam comigo. Eu tenho poder de veto, ou vou ser um presidente banana agora?", disse o presidente.

As manifestações mostraram, na avaliação da cúpula e de dirigentes experientes da PF, uma interferência que há muito tempo não ocorria. Dirigentes da PF avaliam que Moro precisará arbitrar o conflito. A PF é subordinada ao ministro da Justiça, enfraquecido em meio à divulgação de mensagens obtidas pelo The Intercept Brasil sobre sua atuação com os procuradores da Lava Jato e que colocaram em xeque sua atuação como juiz.

Jair Bolsonaro foi alvo de ataques verbais pelo agora tucano Alexandre Frota, expulso do PSL, que deixou de ter a maior bancada na Câmara dos Deputados. O presidente também abriu crise com a demissão na PF fluminense.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

19 de agosto

293 a.C. - O mais antigo templo romano dedicado a Vénus é fundado no monte Esquilino.
1692 - Julgamento das Bruxas de Salém: cinco mulheres e um clérigo são executados após terem sido acusados de bruxaria.
1969 - É fundada a empresa brasileira de aviação Embraer.

Nasceram neste dia…
1883 - Coco Chanel, estilista francesa (m. 1971).
1897 - Roman Vishniac, fotógrafo e microbiologista russo-norte-americano (m. 1990).
1946 - Bill Clinton, político norte-americano.

Morreram neste dia…
1662 - Blaise Pascal, filósofo, físico e matemático francês (n. 1623).
1994 - Linus Pauling, químico norte-americano (n. 1901).
2003 - Sérgio Vieira de Mello (foto), diplomata brasileiro (n. 1948).

Fonte: Wikipédia

Addthis