Tese do impeachment está "se esvaziando", diz Guimarães


A discussão sobre um eventual impeachment da presidente Dilma Rousseff está se "esvaziando", disse nesta segunda-feira o líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), para quem não há manobra que contorne a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), na semana passada, que anulou a eleição da chapa avulsa para a comissão especial que analisará a abertura do processo de impedimento.

Guimarães afirmou que a decisão do STF, de considerar ilegítima a eleição da chapa alternativa por meio de voto secreto, reforçou as noções de Democracia e Estado de Direito e descartou que alguma "astuciosa manobra" possa mudar a regra do jogo em andamento.

"Eu não acredito que apareça nenhuma artimanha para tentar alterar o resultado claro que o Supremo tomou. O Supremo é bom porque é o guardião da Constituição. Não pode ser ruim porque não me atende", disse a jornalistas, antes de seguir para o Palácio do Planalto para uma reunião com o ministro da Secretaria de Governo da Presidência, Ricardo Berzoini.

"Porque, senão, não tem mais limite, não pode haver limite acima da Constituição."

O STF entendeu que o Regimento Interno da Câmara não se sobrepõe ao princípio da publicidade previsto na Constituição e, portanto, não poderia haver votação secreta neste caso. Também pontuou que há previsão na Carta Magna de apresentação de uma lista alternativa, mas a determinação de que os líderes de bancada indiquem os membros para a comissão especial responsável pela análise prévia do pedido de impeachment.

Se essa comissão admitir a denúncia contra a presidente, submete um parecer ao plenário da Câmara, que só é encaminhado ao Senado mediante a aprovação de pelo menos 342 deputados.

O líder do DEM na Casa, deputado Mendonça Filho (PE), apresentou um projeto de resolução que modifica o regimento para permitir tanto a composição da comissão por meio de indicações de líderes quanto o registro de candidatos avulsos para comissões especiais.

"Isso já foi bastante discutido", disse Guimarães. "Ninguém muda a regra do jogo quando o jogo está sendo jogado."

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que rompeu com o governo desde julho, deve discutir os próximos passos a partir da decisão do STF em reunião com líderes no fim desta tarde, mas já declarou, na semana passada, que há pontos que não foram abordados pela Corte e que poderia apresentar embargos.

Recesso
Guimarães disse que o governo está preparado para "enfrentar" a discussão sobre o impeachment a "hora que for colocada", mas afirmou que o governo ainda está "avaliando" a possibilidade de convocar o Congresso Nacional e interromper o recesso parlamentar.

Ele disse que irá manter "contato permanente" com os demais colegas e que mesmo no recesso irá trabalhar para fortalecer a base do governo. Guimarães defendeu que o Legislativo "vire a página" do impeachment e discuta medidas que possam ajudar na retomada da economia.

Para o deputado, é necessário iniciar no ano que vem debates mais aprofundados e menos "preconceituosos" sobre a retomada, por exemplo, da CPMF, uma contribuição que ficou conhecida como imposto do cheque.

Fonte: Reuters

Curta nossa página no Facebook



Há esperança contra o câncer? Veja avanços e o que esperar contra a doença

Câncer é um tema que nunca sai de evidência, mas este ano poucos assuntos geraram tanta celeuma quanto a "pílula da USP", a fosfoetanolamina, substância com suposta ação contra o câncer produzida no Instituto de Química da USP (Universidade de São Paulo), em São Carlos. Desenvolvida há anos por pesquisadores liderados pelo professor Gilberto Chierice, a pílula vinha sendo distribuída gratuitamente para pacientes interessados.

O problema é que a "fosfo", apelido que o princípio ativo de nome complicado ganhou na mídia, só foi submetida, até hoje, a alguns testes pré-clínicos. Com a repercussão repentina do caso, o Tribunal de Justiça de São Paulo vetou a distribuição da pílula, gerando protestos dos pacientes que queriam ter pelo menos a liberdade de testar o tratamento, mesmo sabendo dos possíveis riscos. Teorias da conspiração tomaram conta da internet, e muita gente acreditou que o Brasil tinha nas mãos a cura contra o câncer, mas não poderia viabilizá-la porque, por se tratar de uma substância barata, não traria lucro a grandes corporações.

O câncer é a segunda doença que mais mata no país, depois das enfermidades cardiovasculares (infarto e derrame), e em algumas décadas será a principal", comenta o médico Paulo Hoff, diretor geral do centro de oncologia do Hospital Sírio-Libanês. Seu tratamento é caro, doloroso e nem sempre bem-sucedido, por isso não dá para condenar quem recorre a terapias sem comprovação científica.

Estudos clínicos
"Ninguém é contra a 'fosfo'; o que se pede somente é que se faça a investigação de forma séria", explica Hoff,  que participa de um grupo de trabalho que reúne diversas instituições, criado pelo governo federal para estudar a droga. "Oferecer um tratamento sem antes testar é o que se fazia antes, no século 19", complementa.

Veja, a seguir, algumas novidades e descobertas consolidadas em 2015 que trouxeram esperança para os cientistas e, principalmente, para quem sofre de câncer, além de conclusões que podem ser úteis para prevenir a doença:

"Milagre" pouco provável 
A "pílula da USP" deu tanto o que falar, em 2015, que a história foi abordada em um editorial da Nature, uma das revistas científicas de maior prestígio no mundo. O texto ressalta que mesmo que as cápsulas de fosfoetanolamina sintética tenham algum benefício sobre pacientes que lutam contra o câncer, essa eficácia precisa ser comprovada com testes em humanos. Para que isso ocorra, ainda é preciso que a fase pré-clínica seja concluída --algo previsto para os próximos meses-- e só então a Anvisa poderá determinar (ou não) o início dos testes clínicos, ou seja, em humanos, um processo que costuma durar anos. Até lá, pacientes devem continuar tentando conseguir a pílula por intermédio da Justiça. Segundo a Nature, "a triste verdade é que é pouco provável que a droga seja um milagre".

Ataque ao bacon 
Em outubro, os pesquisadores da Iarc (Agência Internacional de Pesquisa em Câncer), ligada à OMS (Organização Mundial da Saúde), divulgaram os resultados de uma pesquisa na qual foram avaliados mais de 800 estudos epidemiológicos que investigaram a associação do câncer com o consumo excessivo de carnes vermelhas ou processadas (como bacon, linguiça, salsicha e presunto). A conclusão foi que existem evidências convincentes de que a carne processada pode causar câncer de cólon e reto --o segundo mais comum em mulheres e o terceiro em homens. Quanto à carne vermelha, existem evidências, mas ainda limitadas. Os resultados fizeram a Iarc colocar a carne processada na mesma categoria do tabaco, o que gerou alarde e uma interpretação equivocada: "O fato de terem sido categorizados no mesmo grupo não significa que consumir esses alimentos seja tão perigoso quanto fumar, mas sim que os dois fatores apresentam evidências convincentes de que podem levar à doença", esclarece Luciana Moreira, do Inca (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva). Para os amantes dos embutidos, o conselho que fica é "consuma com moderação". Algo que não pode ser dito, em hipótese alguma, em relação ao cigarro.

O que é que o elefante tem? 
Um dos alvos que tem se consolidado como de grande interesse para os estudiosos do câncer, segundo o oncologista Paulo Hoff, do Hospital Sírio-Libanês, é o chamado gene p53: "Ele funciona como uma espécie de guardião do genoma humano", justifica o médico. Quando está normal, ele faz com que as células cancerosas entrem em apoptose, ou seja, em processo de autodestruição. Pesquisas mostram que indivíduos com mutação nesse gene têm muito mais chances de desenvolver tumores malignos. Um estudo científico publicado no Jama (Journal of the American Medical Association) concluiu que o p53 explica por que os elefantes não têm câncer, um enigma que há muito tempo vinha sendo investigado. Afinal, como é um bicho que possui tantas células não estaria vulnerável às mutações que levam à doença? Para cientistas da Universidade de Utah, o segredo desses mamíferos é que eles têm 38 cópias modificadas desse gene em cada célula, enquanto os seres humanos têm apenas duas.

Promessa da imunoterapia 
Apontada como principal avanço de 2013 pela revista Science, a imunoterapia foi um dos temas de maior destaque da Conferência da Asco (Sociedade Americana de Oncologia Clínica), em Chicago, este ano. A ideia é tratar o câncer por meio do estímulo do sistema imunológico do paciente, o que traria menos efeitos colaterais do que a quimioterapia, por exemplo, que também destrói muitas células saudáveis. "A imunoterapia já é aprovada para o tratamento do melanoma [câncer de pele mais agressivo], mas estudos mostram que ela pode ter indicação, também, para outros tipos de câncer, como de pulmão e rins", diz Hoff. As principais farmacêuticas têm investido em moléculas desse tipo, e o Brasil também faz parte de alguns estudos clínicos.

Aspirina contra o câncer? 
Diversos estudos realizados nos últimos anos têm apontado os benefícios do ácido acetilsalicílico para retardar ou evitar o retorno do câncer em pacientes que já tiveram a doença. Por causa disso, o serviço público de saúde do Reino Unido anunciou que vai iniciar a maior pesquisa já feita para confirmar a hipótese. Cerca de 11 mil pessoas que já tiveram câncer de intestino, mama, próstata, estômago e esôfago vão participar dos testes clínicos, que devem durar ao todo 12 anos. O consumo contínuo de aspirina pode provocar hemorragias e úlceras, por isso é preciso que os pacientes sejam monitorados com cuidado.

Questão de azar 
Há diversos fatores capazes de interferir no risco de um indivíduo ter câncer, como fumar, por exemplo. Mas, segundo um estudo publicado na revista Science, a maior parte dos tumores pode ser atribuída mais à falta de sorte do que a hábitos insalubres. Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins e da Escola de Saúde Pública Bloomberg afirmam que dois terços de todos os tipos de câncer analisados têm origem em mutações genéticas que acontecem aleatoriamente. O ritmo de renovação celular varia em cada parte do corpo. Mas a lógica é que, quanto mais as células se dividem, maiores as chances de uma célula sofrer mutação e se tornar cancerígena. A conclusão dos pesquisadores não servem de justificativa para chutar o pau da barraca. Especialistas garantem que ter um estilo de vida saudável aumenta bastante as chances de não "dar azar".

Antioxidantes ajudam ou atrapalham? 
Muita gente consome suplementos com antioxidantes porque essas substâncias ajudam a combater radicais livres, que em excesso aceleram o envelhecimento das células. Isso ajudaria a evitar o câncer, segundo alguns especialistas. Mas evidências científicas têm mostrado que essa teoria vale apenas para indivíduos saudáveis. Um estudo publicado na Nature mostrou que um antioxidante comum foi capaz de acelerar a evolução do melanoma em camundongos, estimulando metástases. A conclusão dos pesquisadores, do Instituto de Pesquisa sobre as Crianças de Dallas, nos Estados Unidos, é que esses compostos fazem bem às células, mas são mais bem aproveitados ainda pelas cancerosas. Além de servir de alerta para quem toma vitaminas por conta própria, os resultados podem abrir caminho para tratamentos pró-oxidantes que previnam metástases.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



Eric Carmen - Hungry Eyes



10 coisas que pessoas gratas fazem diferente

Mais gratidão = vida melhor.

Ralph Waldo Emerson disse certa vez que, para alcançar a felicidade, é necessário “cultivar o hábito de ser grato por tudo de bom que acontece com você e de agradecer continuamente”.

No fim das contas, Emerson – que em seu trabalho explorou o significado de uma boa vida – estava muito próximo da verdade no que diz respeito à gratidão. As pesquisas mostram que expressar gratidão leva a uma vida mais feliz, mais saudável e menos estressante.

“A vida é uma série de problemas que têm de ser resolvidos – e muitas vezes esses problemas causam estresse”, disse ao The Huffington Post Robert Emmons, professor da Universidade da Califórnia em Davis e estudioso do tema da gratidão. “Dizer obrigado é uma forma de combater o estresse.”

As festas de fim de ano sempre envolvem a retórica do agradecimento – mas o que acontece depois que os restos da ceia estiverem na geladeira e a família for embora? Como podemos ser gratos por tudo o que contribui para nossas vidas, como aconselhou Emerson?

Veja a seguir 10 hábitos para cultivar a gratidão em sua vida.

1. Diário
Pesquisas indicam que há inúmeros benefícios em escrever num diário tudo pelo que você é grato.

Esse diário de gratidão pode reforçar pensamentos positivos – algo particularmente importante, pois o cérebro tende a naturalmente se concentrar no que deu errado.

A caneta e o papel também podem te ajudar a progredir em relação aos seus objetivos pessoais.

Para obter todos os benefícios de um diário, Emmons recomenda escrever durante 5 a 10 minutos, dia sim, dia não. “É preciso se comprometer. Se você começar a fazê-lo, logo fica automático”, diz Emmons.

“É como praticar exercícios – você não acorda um belo dia e sai para correr. É preciso ter um plano, seja escrever ao acordar ou antes de dormir – não existe uma fórmula que funcione para todo mundo.”

2. Não evite a negatividade
Expressar gratidão pode gerar mais otimismo, mas as pessoas gratas não evitam a negatividade.

Emmons diz que, apesar de pensarmos em gratidão em termos de focar no bom e evitar o ruim, a chave para uma vida de gratidão é aceitar os obstáculos como parte da jornada.

Emmons sugere lembrar de alguma época difícil da vida – é provável que você comece a se sentir grato pelos dias de hoje.

3. Fique próximo das pessoas queridas...
Quem é grato sabe que não chegou sozinho ao lugar em que está – e as pessoas gratas tentam passar o maior tempo possível com quem importa em sua vida.

“A gratidão nos ajuda a nos conectar com os outros”, diz Emmons. “Ela fortelece relacionamentos, e os relacionamentos são os elementos mais importantes quando se fala em felicidade e em lidar com o estresse.”

4. ... e declare seu amor por elas.
Expressar sua apreciação pelas pessoas queridas também permite que elas entendam como você as enxerga.

“Mais que qualquer outra emoção, a gratidão é a emoção da amizade”, disse ao The New York Times Michael E. McCullough, pesquisador da Universidade de Miami.

“É parte de um sistema psicológico que leva as pessoas a entender que os outros dão a elas.”

Vale a pena demonstrar o quanto você aprecia as pessoas queridas. Um estudo recente publicado na revista Personal Relationships indica que casais que expressam gratidão em seus relacionamentos têm casamentos mais felizes.

Altos índices de gratidão no relacionamento também parece reduzir a probabilidade de divórcios.

5. Seja consciente no uso das redes sociais
Em nossa cultura 100% plugada, é impossível fugir completamente das redes sociais. Mas, diz Emmons, as pessoas gratas tiram proveito dessas redes.

“Elas usam as deixas do dia a dia para disparar pensamentos de gratidão”, diz ele.

Pesquisas indicam que pensamentos positivos compartilhados nas redes sociais se espalham mais rápido que os negativos – algo que torna o processo de gratidão muito mais fácil quando se pensa na internet.

Emmons sugere fazer um arquivo de posts no Instagram e no Facebook para os momentos em que você precisa se lembrar de ser grato.

Esse método ajuda a “invocar” lembranças felizes por meio de páginas que você visita diariamente. “A tecnologia e os aparelhos digitais são criticados porque você fica menos conectado, mas, se usados da maneira certa, acho que o acontece o contrário”, diz Emmons.

6. Saiba o valor das pequenas coisas...
Momentos pequenos e ordinários têm muita força, como conseguir entrar no metrô logo antes do fechamento das portas ou ver seu cachorro fazendo festa quando você chega em casa.

7. ...E ajude os outros a apreciá-las.
Pequenos atos de bondade fazem muita diferença quando se trata de cultivar a gratidão.

Pessoas gratas têm o hábito de reconhecer e retribuir qualquer pequena gentileza recebida, seja um elogio ou a ajuda do dia-a-dia.

Pesquisas mostram que isso aumenta a sua felicidade e a do outro, também.

8. Faça trabalho voluntário
Todo mundo precisa de ajuda de vez em quando – e as pessoas gratas sabem que a melhor maneira de reconhecer este fato é fazer algo a respeito.

Em seu livro Thanks! (obrigado, em tradução livre), Emmons observa que as pessoas que fazem trabalho voluntário se sentem gratas pela experiência de ajudar.

“Servir os outros as ajuda a encontrar a espiritualidade interna, e elas se sentem gratas pela oportunidade de servir”, escreve ele.

Uma pesquisa publicada an BMC Public Health aponta que o trabalho voluntário pode resultar em menos depressão e mais sentimentos de bem-estar.

Emmos sugere examinar seus talentos e usá-los para ajudar os outros, pois as pessoas sentem mais gratidão em dar do que em receber.

9. Mexa-se
Gratidão e forma física podem andar juntas. Segundo um estudo de 2003 realizado por Emmons, as pessoas mais gratas também praticam mais exercícios.

Os participantes do estudo também tinham menos restrições na dieta e tinham menos propensão a fumar ou abusar do álcool.

Já se provou que o exercício limpa a cabeça e reduz o estresse. Pessoas gratas que estão sempre em movimento têm cabeças e corpos mais saudáveis.

A gratidão, portanto, é um dos melhores remédios, diz Emmons.

10. Ame a si mesmo
As pessoas gratas sabem que a gratidão pode aumentar a autocompaixão.

Um estudo publicado na revista Personality and Individual Differences indica que níveis mais altos de gratidão são associados a uma melhor autoestima.

Não é à toa: quando seu bem-estar é a prioridade, não há como não se sentir bem.

Fonte: HuffPost Brasil

Curta nossa página no Facebook



Ministério da Saúde desmente relação entre microcefalia e vacina contra rubéola

Há alguns dias está sendo disseminando nas redes sociais a história de que os casos de microcefalia no Nordeste não estão relacionados ao Zika vírus e sim a um lote vencido de vacinas para rubéola. O Ministério da Saúde, no entanto, divulgou que essa afirmação não passa de um boato sem fundamento.

Em seu pronunciamento oficial eles alegam que "todas as vacinas ofertadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) são seguras e não há nenhuma evidência na literatura nacional e internacional de que possam causar microcefalia". O órgão também destaca que não há relatos da relação entre a doença que tem afetado os bebês durante a gravidez e a vacinação.

O aumento repentino do número de casos de microcefalia, uma condição neurológica rara identificada em geral na fase da gestação, vem alertando as autoridades médicas brasileiras. Segundo o Ministério da Saúde, enquanto que entre 2010 e 2014 foram registrados um total de 781 casos em todo país, durante o ano de 2015 já foram registrados 1.761 casos de microcefalia em 422 municípios do Brasil, segundo boletim epidemiológico divulgado no dia 08 de dezembro.

Microcefalia é uma condição neurológica rara em que a cabeça da pessoa é significativamente menor que a de outros da mesma idade ou sexo. Esta crescimento anormal do cérebro pode ocorrer no útero ou durante a infância. Saiba mais sobre a microcefalia e sua relação com o Zika vírus aqui.

É importante também ressaltar que a rubéola é uma doença perigosa na gestação, sendo uma das maiores causadoras de cegueira infantil. Além disso, o Ministério da Saúde já reconheceu oficialmente a relação entre os novos casos de microcefalia com o Zika vírus.

Veja a seguir o pronunciamento oficial do Ministério da Saúde sobre a relação entre os casos de microcefalia e a vacinação contra rubéola:

"O Ministério da Saúde esclarece que todas as vacinas ofertadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) são seguras e não há nenhuma evidência na literatura nacional e internacional de que possam causar microcefalia. O PNI é responsável pelo repasse, aos estados, dos imunobiológicos que fazem parte dos calendários de vacinação. Uma das ferramentas essenciais para o sucesso dos programas de imunização é a avaliação da qualidade dos imunobiológicos. O controle de qualidade das vacinas é realizado pelo laboratório produtor obedecendo a critérios padronizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Após aprovação em testes de controle do laboratório produtor, cada lote de vacina é submetido à análise no Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) do Ministério da Saúde. Desde 1983, os lotes por amostragem de imunobiológicos adquiridos pelos programas oficiais de imunização vêm sendo analisados, garantindo sua segurança, potência e estabilidade, antes de serem utilizados na população.

É importante lembrar que, independente de todas essas precauções, assim como os medicamentos, nenhuma vacina está livre totalmente de provocar eventos adversos, porém os riscos de complicações graves causadas pelas vacinas são muito menores do que os das doenças contra as quais elas protegem. No Brasil, eventos adversos associados à vacinação são acompanhados através do Sistema de Vigilância de Eventos Adversos Pós-Vacinação/SIAPV que tem como objetivo avaliar de forma continuada a relação de risco-benefício quanto ao uso dos imunobiológicos, bem como, permitir o acompanhamento da situação das notificações/investigações, em tempo real, nas três esferas de governo. Destaca-se que não há relatado nesse sistema de notificação sobre microcefalia relacionada à vacinação, bem como, não existe até o momento na literatura médica nacional e internacional evidências sobre a associação do uso de vacinas com a microcefalia."

Fonte: Minha Vida

Curta nossa página no Facebook



Ministério Público do Ceará autoriza morte a tiros de cerca de 5 mil equinos

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) autorizou que a Agência de Defesa da Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri) realize eutanásia em cerca de 5 mil equinos (cavalos) a tiros de rifle sanitário. Segundo o documento de autorização, o motivo do sacrifício seria uma doença infectocontagiosa. No entanto, o método utilizado para o sacrifício dos animais está causando polêmica.

De acordo com a Organização Não Governamental (ONG) Viva Bicho, a medida deve ser questionada. Para eles, não há laudos clínicos que comprovam a doença infecciosa nos animais. A ONG alega que a medida seria realizada para desocupar espaços que seriam posteriormente usados para vaquejadas. E entrou em contato com a 2ª Promotoria de Meio Ambiente, alertando que a ação de eutanásia a tiros contraria os princípios de bem-estar dos animais.

Conforme o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMC-CE), Célio Pires, a ação não será utilizada em todos os animais. “A medida será aplicada somente em alguns animais, até que seja efetuada a compra dos medicamentos necessários para a eutanásia química”. Segundo Célio Pires, cada caixa do produto custa em média R$ 38.

Segundo o diretor de sanidade animal da Adagri, Amorim Sobreira, o sacrifício só será aplicado aos animais que possuem laudos positivos para a doença. “Os animais estão realmente doentes, e só realizamos a eutanásia quando diagnosticado 100% positivo. Nós temos laudos que comprovam a situação dos animais”, ressalta.

Ainda conforme Amorim, existem dois tipos de eutanásia: os ‘aceitos’ e os ‘aceitos sob restrições’. “O primeiro seria através de produtos químicos, e o segundo pode ser feito com o rifle sanitário. Nesse caso, estamos utilizando o segundo por conta do grande número de animais com este tipo de doença. Outro fator para adotar essa medida é o fato de aproximação. Com o rifle a probabilidade de contaminação do mormo em pessoas diminui consideravelmente, devido a distância que a eutanásia é efetuada”, explicou o diretor.

Após uma reunião entre o Conselho, a Adagri e o Ministério Público, ficou acertado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que prevê o sacrifício dos animais com rifle sanitário como medida legal até o final de 2016, e que os produtos para a eutanásia química devem ser adquiridos até janeiro de 2017, com direito a uma multa de R$ 5 mil para cada dia de atraso. Conforme o diretor da Adagri, a compra dos medicamentos já está em processo de licitação e em poucos meses o método de eutanásia deve ser substituído pelo tradicional.

O Tribuna do Ceará tentou entrar em contato com o Ministério Público, mas foi informado que os responsáveis sobre o caso estariam de recesso e só voltariam em janeiro.

Entenda a doença
Alegando que os animais possuem Anemia Infecciosa Equina e Mormo, o Ministério público alega que os equinos podem ocasionar riscos para saúde de outros bichos e ao próprio humano. A doença, uma vez diagnosticada, não possui cura.

A anemia infecciosa equina é uma afecção cosmopolita dos equinos, causada por um RNA vírus do gênero Lentivírus, da família Retrovírus. O vírus, uma vez instalado no organismo do animal, permanece por toda a vida, mesmo quando não manifestar sintomas. É uma doença essencialmente crônica, embora possa se apresentar em fases hiperaguda, aguda e subaguda. Já o mormo é um tipo de zoonose que pode infectar pessoas por meio do contato diário.

Fonte: Tribuna do Ceará

Curta nossa página no Facebook



Salário mínimo fica em R$ 871 para 2016

O Congresso aprovou a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) para 2016 com um salário mínimo de R$ 871. Em relação ao valor atual, R$ 788, o reajuste é de R$ 83.

O novo piso nacional entra em vigor a partir do dia 1º de janeiro. O governo adota uma política de reajuste do salário mínimo com base na inflação do ano anterior mais o percentual de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes. A presidente Dilma Rousseff ainda precisa confirmar o valor do piso para 2016.

No Brasil, cerca de 51 milhões de trabalhadores ganham um salário mínimo. O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) paga o piso para cerca de 22,5 milhões de aposentados, pensionistas e beneficiários da Loas (Lei Orgânica de Assistência Social), destinada a idosos e deficientes carentes.

O salário mínimo também altera os limites de pagamento da Justiça, o seguro-desemprego e o salário-família. De acordo com dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), o valor ideal do salário mínimo para sustentar uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças) deveria ser de R$ 3.399,22. Ou seja, 335% maior que o valor aprovado no Congresso.

Fonte: R7

Curta nossa página no Facebook



Missão Velha (CE): Vento forte provoca desabamento de torre de telefonia

Tempo nublado, neblina e pouca chuva foram registrados no final de tarde de hoje no Cariri. Mas o vento em algumas cidades acabou assustando moradores e causando prejuízos. Em Missão Velha, a torre de telefonia da Tim, não resistiu aos fortes ventos da tarde de hoje e desabou. A cidade acabou ficando sem o sinal, que deverá estar desativado até o próximo dia 2 de janeiro do próximo ano.

Segundo a comerciante, Renata Aristarco, foi um pouco assustador o momento em que as fortes ventanias começaram. Houve apenas uma leve neblina, e depois ela soube que a torre havia desabado.

A antena metálica com vários fios, caiu por volta das 16h30. No momento dos fortes ventos, conforme a vendedora, houve falta de energia elétrica na cidade. A torre fica localizada no Bairro da Fé, nas proximidades do Cruzeiro.

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Nota do Enem já tem data marcada para ser divulgada, diz MEC

As notas do Enem 2015 vão sair no dia 8 de janeiro, segundo comunicado divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quinta-feira (24).

Em um post bem humorado publicado no perfil oficial do ministério no Facebook, o MEC confirmou pela primeira vez a data exata de divulgação do resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Até então, a única informação confirmada era a de que as notas sairiam "no início de janeiro".

Na mensagem, o MEC respondeu a diversos questionamentos dos estudantes, que usavam as redes sociais para perguntar sobre a tão esperada data. "Nós entendemos a ansiedade de vocês e não poderíamos passar o Natal sem divulgar a data do resultado do ‪#‎Enem2015‬!", afirma o "post presente" do ministério. "Aproveitem as festas, dia 8 de janeiro está logo ali."

Espelho da redação
No início de dezembro, a Justiça decidiu que o espelho da redação do Enem 2015 deve ser disponibilizado junto com as notas individuais de cada candidato, previstas para o início de janeiro 2016. A decisão, com abrangência nacional, é da 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Em nota, o Inep afirmou que recorreria da decisão, e disse que o espelho da redação do Enem é divulgado com "fins pedagógicos" e que o processo de correção é seguro.

"O texto é avaliado por dois corretores independentes. Se houver discrepância acima de 100 pontos entre as notas dos dois corretores, a redação é submetida ao crivo de um terceiro corretor. Caso permaneça a diferença, a redação fica a cargo de uma banca de três especialistas", diz o texto.

Fonte: G1

Curta nossa página no Facebook



Crato (CE): Hospital Santa Teresa tem data marcada para encerrar atividades


O Hospital psiquiátrico Santa Teresa em Crato já tem data marcada para fechar a portas. Conforme contou a diretora do equipamento, Luciana Abath, o dia 10 de janeiro de 2016 é a data prevista para que a casa de saúde deixe de atender pacientes com doenças mentais e psicológicas, num raio de 500 km, que compreende a grande parte do interior do nordeste brasileiro. O fechamento está ligado a problemas de ordem financeira.

Com o fechamento, o hospital psiquiátrico deixará de atender aproximadamente 150 pacientes que não terão para onde serem encaminhados. Nesse momento, 69 pacientes ainda estão internados, mas até janeiro próximo eles devem receber alta médica e ser devolvidos à responsabilidade das suas respectivas famílias. Esse número sofreu uma redução de 18 pacientes desde o início da semana.

Por telefone, a enfermeira, Maria Áurea Ramalho, conta que a situação é muito preocupante, não só pelo hospital, mas para sociedade de um modo geral. A enfermeira está na casa de saúde desde a sua fundação e conta que não há estrutura em um CAPS para que se faça o atendimento adequado dos pacientes que chegam em surto.

“O paciente quando está atacado, às vezes leva três dias para se acalmar e normalmente os surtos voltam a ocorrer. Como que esses outros equipamentos podem resolver essa situação se nem, sequer, há plantão à noite?”, indaga a enfermeira.

O Hospital Santa Teresa foi fundado há mais de 45 anos e agora fecha as portas por falta de recursos financeiros. A senhora Veridiana dos Santos, atua na parte administrativa do equipamento e revela que o recurso destinado para cada paciente não passa por um reajuste da Tabela SUS a mais de nove anos. Isso provoca o achatamento da verba destinada para tratar os internos. “Eu costumo fazer uma comparação: Imagina um pai de família tentar sustentar a casa nos dias atuais com o salário de nove anos atrás...”, explica.

Ainda conforme a direção do hospital, eles estão tendo dificuldades para fechar essa conta faz tempo, mas nos últimos três anos o caso se agravou. Desde então a manifestação das famílias dos pacientes é pela manutenção do local, o que segundo Luciana Abath, nesse momento é insustentável. Ela informou ainda que todos os 70 profissionais que atuam no hospital já estão cumprindo aviso prévio e em alguns casos, até já foi realizada a rescisão contratual.

Adriano Duarte

Fonte: Miséria

Curta nossa página no Facebook



Lewandowski para Cunha: "Decisão do STF não deixa dúvidas"


Em uma atitude raríssima no mundo político, e inédita em sua gestão, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, abriu nesta quarta-feira (23) as portas de seu gabinete para que a imprensa acompanhasse a audiência pedida a ele pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para discutir a decisão da corte que suspendeu o rito do impeachment no Legislativo.

Cunha, que foi denunciado sob a acusação de integrar o petrolão e tem um pedido de afastamento do cargo e do mandato a ser analisado pelo próprio STF, chegou ao tribunal minutos antes das 14h e estava acompanhado de apenas dois deputados aliados, Jovair Arantes (PTB-GO) e Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ).

O pequeno cortejo –o peemedebista havia chamado vários líderes partidários para tentar dar maior peso político ao encontro– demonstra o receio de deputados de aparecer na foto ao lado de um dos principais alvos da Lava Jato. Adversário, Alessandro Molon (Rede-RJ) chegou mais tarde para deixar claro que não acompanhava o peemedebista.

O presidente da Câmara foi recebido na mesa de reuniões do gabinete de Lewandowski. A imprensa foi chamada para acompanhar a conversa a cerca de 5 metros de distância, na antessala do gabinete. Todo o encontro durou cerca de 30 minutos.

A atitude de Lewandowski lembra a do então presidente da República Itamar Franco no início dos anos 90, que de forma surpreendente abriu as portas de seu gabinete para que a imprensa acompanhasse audiência com o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). Na época, ACM prometia mostrar um dossiê arrasador –o que não se confirmou– contra Jutahy Magalhães, então ministro de Itamar.

Nos bastidores do STF, ministros comentam que o objetivo do presidente do tribunal foi demonstrar explicitamente o desconforto da corte em relação a postura de Cunha de marcar reuniões de última hora e mandar recados, além de barrar qualquer tentativa de pressão ou conversa fora do padrão institucional nesse momento de crise política.

Voz baixa
No encontro desta quarta, o presidente da Câmara, que estava em uma posição da mesa que o deixou de costas para os repórteres, foi o primeiro a falar, em tom de voz baixo. Ele pediu a Lewandowski celeridade na divulgação do acórdão [publicação do resultado do julgamento] da decisão dos ministros que suspendeu o rito do impeachment.

Isso porque, segundo ele, há uma série de dúvidas entre os deputados que podem inviabilizar outras atividades legislativas da Câmara, resultando em uma "grave" paralisia institucional.

"Os votos dos ministros não nos permitiram esclarecer essas dúvidas, então peço que esses esclarecimentos possam ocorrer o mais rapidamente possível", disse Cunha, em um dos momentos em que foi possível ouvir suas palavras à distância.

No último dia 17, o STF anulou todo o rito definido por ele para o impeachment de Dilma Rousseff –entre outros pontos a votação secreta e a possibilidade de chapa avulsa para a composição da comissão que irá analisar o caso. Após isso, o peemedebista tem dito que a decisão pode paralisar a Câmara já que a formação das outras comissões da Casa abrangem votação secreta e possibilidade de candidaturas avulsas para os postos-chave.

Em resposta à manifestação inicial de Cunha, Lewandowski, que se sentou à cabeceira da mesa, afirmou que irá dar prioridade à divulgação do acórdão –"Não haveria intenção da minha parte de postergar matéria tão importante quando essa"–, mas que isso segue um rito regimental. Que os ministros têm até 19 de fevereiro para liberarem seus votos e que, após isso, o tribunal tem até 60 dias para publicar o acórdão.

E deixou claro dois pontos a Cunha: que, em seu entender, não há margem para dúvidas sobre a decisão, que trata apenas da comissão do impeachment, não de qualquer outra. E que ele não irá esclarecer dúvidas informalmente, que elas só poderão ser feitas pelo plenário do tribunal, em resposta aos chamados "embargos" [recursos para esclarecer dúvidas] que serão apresentados pela Câmara.

Lewandowski passou ainda a Cunha a ata da sessão e o voto do ministro Luís Roberto Barroso, que acabou sendo o indutor do resultado do julgamento, já liberado pelo ministro.

"A ata da sessão reflete o mais fielmente possível o que aconteceu na sessão, além do voto do ministro Barroso. (...) Não há margem para dúvida pela minuciosidade e a forma explícita como foi decidida a questão", afirmou o presidente do Supremo, acrescentando: "Não podemos antecipar qualquer dúvida da Câmara porque não podemos responder nada hipoteticamente".

Cunha insistiu, afirmando que os esclarecimentos eram necessários porque "as dúvidas tem repercussão na Casa que podem paralisar o funcionamento da Câmara." Lewandowski rebateu novamente: "O voto do ministro Barroso deixa bem claro que a decisão se refere à comissão do impeachment, não se refere a outras comissões".

Cunha afirmou ao final que a Câmara deve apresentar seus embargos no início de fevereiro, antes da publicação do acórdão. Mais uma vez, Lewandowski fez ressalvas. Disse que parte do tribunal entende que embargos antes do acórdão são incabíveis por se tratar, na visão desses ministros, de "futurologia".

Lewandowski encerrou o encontro desejando feliz Natal a todos e "paz e tranquilidade para o país em 2016".

Na saída do tribunal o presidente da Câmara negou constrangimento: "Nós concordamos [com a reunião aberta]. Não há nenhum segredo no tema que está sendo tratado, que é de interesse público", disse Cunha.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



Sete hábitos que ajudam a conviver melhor com gastrite

"Aquela dor no estômago que não passa, que comendo ou não aparece e acaba com o dia." Esta descrição é bastante comum para quem sofre de gastrite - que é uma inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago. A comida, a bebida, os temperos, o trabalho e até os pensamentos podem piorar ou melhorar os sintomas da gastrite. Confira sete dicas para passar pelas crises de gastrite e evitá-las:

Pratique exercícios para aliviar o estresse
O estresse é um importante fator desencadeante da gastrite. Contudo, 30 minutos de exercícios três vezes por semana já são suficientes para verificar os benefícios na redução do estresse. "Segundo estudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Maryland, o exercício moderado ajuda as pessoas a lidar com a ansiedade e estresse por um longo período de tempo pós-treino, ajudando a amortecer os efeitos da exposição emocional. Ou seja, se você se exercita, não irá somente reduzir a ansiedade, mas terá mais condições de controlá-la quando confrontado com eventos que causam estresse", explica o psiquiatra Pérsio Gomes de Deus. De acordo com o especialista, os exercícios aeróbicos são os melhores para se espantar a tensão, mas é muito importante ter uma avaliação médica das condições cardiopulmonares e osteomusculares antes de começar as atividades.

Faça refeições balanceadas
Cuidar da alimentação sempre é muito importante, mas para quem tem gastrite é essencial, uma vez que os alimentos e a dieta balanceada são importantes para evitar complicações graves. "A gastrite pode piorar para uma forma erosiva, ulcerada, causando sangramento do estômago - com vômitos sanguinolentos - e até perfuração do estômago", diz André Ibrahim David, coordenador do Núcleo de Gastroenterologia do Hospital Samaritano de São Paulo. Logo, a dieta balanceada funciona para que não se sobrecarregue o estômago de nenhuma maneira.

Abuse de alimentos que ajudam na digestão
Os alimentos que são mais facilmente digeridos pelo estômago ajudam indiretamente no tratamento da gastrite, "uma vez que eles aumentam o PH do estômago, diminuem a acidez gástrica e não forçam o estômago a trabalhar muito", explica o gastroenterologista David. Dentre os alimentos que ajudam na digestão estão as frutas não ácidas, como a laranja lima, banana, maçã, mamão e pera, uma salada leve e sem muito tempero, couve, iogurte desnatado com probióticos, biomassa de banana verde, carnes magras, como as de peixe e frango e, no caso da carne vermelha, que esteja sem a capa de gordura e com poucas enervações. Outra dica é "tomar chá de alecrim ou hortelã 30 minutos antes de dormir, pois eles diminuem a acidez e a azia, ajudando na digestão; e o suco de aloe vera, que tem alto poder cicatrizante, ou seja, se a pessoa tem uma ferida ou úlcera estomacal ele ajuda a cicatrizar", diz Marcela Voris, médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Lembre-se que é preciso comer a cada três horas para não ocasionar a piora dos sintomas.

Selecionar bem os temperos
O excesso de sal está relacionado a diversos problemas de saúde, como a hipertensão e a retenção hídrica que, na "questão da digestão, aumenta o estimulo do esfíncter esofagiano, fazendo com que se tenha mais azia e queimação, o que podem piorar os sintomas da gastrite", explica Marcela. A especialista recomenda fazer um tempero verde, uma mistura de salsinha e cebolinha com sal light - que tem uma quantidade reduzida de sódio. Também pode usar o sal iodado e o sal rosa, que em menores quantidades salgam mais o alimento, em comparação com o sal convencional. Já os temperos apimentados devem ser evitados uma vez que eles, sendo termogênicos, estimulam a mucosa gástrica, o que pode causar irritabilidade.

Atenção para a preparação das carnes
As carnes normalmente demoram para serem digeridas, fazendo com que o esvaziamento gástrico fique mais lento, o que pode acabar piorando os sintomas da gastrite. Por isso, vale a dica dos especialistas de escolher sempre carnes magras, com poucas gorduras, e prepará-las grelhadas, cozidas ou assadas - jamais fritas. Também prefira as versões sem molhos ou óleos para ajudar na digestão. Além disso, "mastigar bem a carne, comer devagar, é essencial para facilitar o trabalho do estômago e ajudar no esvaziamento gástrico", diz o gastroenterologista David.

Cuidado com o leite
O leite, principalmente a versão integral, é uma verdadeira armadilha para quem tem gastrite. "Ele dá uma sensação de melhora no momento que você toma, mas como o leite é muito rico em cálcio, acaba estimulando a produção de ácido do estômago e com isso o paciente tem uma piora depois de ter melhorado um pouco", afirma David. Os sintomas podem aparecer com qualquer quantidade de leite porque, dependendo do grau da gastrite, mesmo uma pequena porção pode desencadear os sintomas.

Medicamentos x Automedicação
A medicação para gastrite deve ser indicada após o diagnóstico do problema, que é feito pela história e quadro clínico, exame físico e confirmado por endoscopia. "O tratamento dura de dois a três meses, dependendo do grau da gastrite, e o remédio pode ser administrado de uma a duas vezes por dia. Depois deste período, o médico poderá solicitar uma nova endoscopia e recomendar que o paciente utilize uma dose menor da medicação, para manutenção", afirma David. Além disso, durante a endoscopia será investigada a presença de uma bactéria, a Helicobacter pylori, pois ela está relacionada à formação de úlceras estomacais e precisa ser tratada com antibióticos. "É importante lembrar que a gastrite é uma lesão prévia e eventual que se persistir pode virar uma úlcera", alerta o gastroenterologista. E justamente por isso a automedicação é tão perigosa, por mascarar os sintomas de um paciente que pode ter uma úlcera. "Por vezes é necessário fazer uma biópsia nesta úlcera, pois ela pode ser um tumor, que precisa de tratamento cirúrgico e, se não tratado, pode ter complicações como a metástase", completa.

Fonte: Minha Vida

Curta nossa página no Facebook



Dilma divulga mensagem de apoio a Chico Buarque


Nas redes sociais, a presidente Dilma Rousseff se solidarizou com o compositor Chico Buarque, que nessa terça, foi hostilizado em uma discussão política em frente a um restaurante no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, com um grupo que acusou o PT, de ser bandido. "Minha solidariedade a Chico Buarque, um dos maiores artistas brasileiros, que foi hostilizado no Rio por conta de suas posições políticas", diz a presidente em sua página na rede de microblogs Twitter. E complementa: "Não podemos aceitar o ódio e a intolerância."

Ainda em sua página no Twitter, a petista destaca que o Brasil tem uma tradição de conviver de forma pacífica com as diferenças. "É preciso respeitar as divergências de opinião. A disputa política é saudável, mas deve ser feita de forma respeitosa, não furiosa." E diz que reafirma o seu repúdio a qualquer tipo de intolerância, "inclusive à patrulha ideológica". "A Chico e seus amigos, o meu carinho."

O compositor Chico Buarque não esconde sua simpatia pelo PT. Na campanha presidencial do ano passado, ele gravou um vídeo apoiando a reeleição de Dilma Rousseff.

Lula
Além de Dilma, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também usou as redes sociais para defender o compositor. Em um post em sua página no Facebook, o petista diz que Chico Buarque "é um patrimônio da cultura e do povo brasileiro, o maior artista, o mais fino intérprete da alma de nossa gente, admirado, por tudo o que fez e faz na música e na literatura, e respeitado, como cidadão consciente que jamais se omitiu nas lutas pela democracia e justiça social."

No post, Lula diz também que "um brasileiro com essa trajetória, e que tem no sangue a herança do professor Sérgio Buarque e de dona Maria Amélia, não merece ser ofendido, muito menos por sua coerência". "É muito triste ver a que ponto o ódio de classe rebaixa o comportamento de alguns que se consideram superiores, mas não passam de analfabetos políticos. Apesar de vocês, amanhã há de ser outro dia. Receba, querido Chico, nossa solidariedade, sempre", complementa.

Veja a mensagem na íntegra:

"Minha solidariedade a Chico Buarque, um dos maiores artistas brasileiros, que foi hostilizado no Rio por conta de suas posições políticas. O Brasil tem uma tradição de conviver de forma pacífica com as diferenças. Não podemos aceitar o ódio e a intolerância. É preciso respeitar as divergências de opinião. A disputa política é saudável, mas deve ser feita de forma respeitosa, não furiosa. Reafirmo meu repúdio a qualquer tipo de intolerância, inclusive à patrulha ideológica. A Chico e seus amigos, o meu carinho.

Dilma Rousseff"

Fonte: Estadão

Curta nossa página no Facebook




WhatsApp deve, em breve, possibilitar chamadas em vídeos

O WhatsApp está a um passo de liberar chamadas em vídeos para os seus usuários. O recurso, segundo o portal alemão Macerkopf, tem sido testado pela empresa e deve ser liberado aos aparelhos iOS, antes mesmo dos celulares com Android. Não se sabe, porém, a data.

A opção estaria disponível na versão 2.12.16.2 do aplicativo, que ainda está na fase de testes. Atualmente, a versão oficial do WhatsApp --disponível na loja oficial da Apple-- é a de número 2.12.12.

Além de uma pequena janela para visualização da imagem de quem realiza a chamada [que poderá ser movida para qualquer lugar da tela], o recurso viabilizará alterações entre as câmeras traseira e dianteira do aparelho durante a ligação. Também será possível silenciar o microfone.

Nada muito diferente em relação aos concorrentes Skype e FaceTime --que já oferecem o recurso há algum tempo.

Outras novidades
A nova versão do app de mensangens, como adiantou o portal alemão, também deve trazer a opção de guias de bate-papo. Usando esse recurso --similar aos dos navegadores de internet--, o usuário pode alternar entre conversas individuais sem a necessidade de voltar para a lista de chats.

O WhatsApp também deve ganhar uma repaginada no design, com foco ainda maior na cor verde.

Fonte: UOL

Curta nossa página no Facebook



‘Idade média para aposentadoria é muito baixa’, diz novo Ministro do Planejamento

Entre os principais problemas que devem ser enfrentados para levar adiante a reforma da Previdência Social, o novo ministro do Planejamento, Valdir Simão, citou a idade média para aposentadoria, considerada por ele muito baixa:

— Este é o ponto. Precisamos ter um modelo que garanta a postergação. Quando a pessoa se aposenta muito jovem, ela continua no mercado. Isso precisa ser repensado. A soma da idade com tempo de contribuição (85/95), chegando a 90/100 é interessante, mas a gente pode progredir para uma soma mais ajustada na medida em que a expectativa de vida aumenta.

Ele salientou que existe uma proposta de fixar uma idade mínima, mas não há um consenso.

— Ainda não tenho esse dado, mas é impossível a pessoa contribuir por 35 anos e ficar metade desse tempo recebendo o benefício. Nenhum sistema consegue ser sustentável com uma conta dessa. Temos que garantir que essa pessoa fique um tempo justo e necessário e que as contribuições pagas por ela e o empregador sejam suficientes — destacou.

Para o ministro, existem outros pontos que a reforma da Previdência pode incluir, como os benefícios por incapacidade — aposentadoria por invalidez e auxílio-doença — com valores médios que ele considera altos. Outro ponto ressaltado por Valdir Simão é que uma reforma considerando apenas os que estão entrando na Previdência, não resolverá o problema:

— Precisamos de um modelo diferente para quem ainda não entrou no regime. Talvez seja mais fácil de aprovar. Para aqueles que já entraram, temos que discutir as regras de transição.

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook



Lamentável, ataque a Chico Buarque tem caráter fascista


Na madrugada de terça, houve um ataque com agressões verbais ao cantor e compositor Chico Buarque, ao ser abordado por jovens na saída de um restaurante no Rio de Janeiro. É um episódio preocupante, porque tem caráter fascista.

Episódios dessa natureza têm crescido no país. A intolerância política está aumentando no Brasil. Chico Buarque não foi questionado por suas posições políticas a favor do PT, mas constrangido de modo ignorante, assediado moralmente e atacado verbalmente. Toda pessoa pública que participa do debate político está sujeita a ouvir críticas ao seu trabalho e à sua posição ideológica.

Mas críticas devem ser feitas com civilidade. Ninguém tem o direito de xingar o outro, de lhe dirigir palavrões, de chamá-lo de um merda porque defende uma posição política constitucionalmente garantida.

Ninguém deve ser xingado por ser petista ou tucano, democrata ou psolista. Nem deve ser chamado de ladrão por pertencer a um partido ou outro. Generalizar é injusto. Há um caráter de covardia em reunir um grupo de jovens e abordar de forma agressiva, intolerante e burra uma pessoa em função de suas posições políticas.

A política, aliás, é um caminho civilizatório para diminuir a barbárie. Chico Buarque não merecia o que aconteceu por ser o grande compositor e cantor que é. Nenhuma pessoa merece ser vítima desse fascismo ignorante que tem ganhado força no Brasil. Foi um episódio lamentável, que precisa ser condenado com veemência para que outros não se repitam.

Assista o vídeo do ataque:



Fonte: Blog do Kennedy

Curta nossa página no Facebook



Saiba 7 mitos e verdades sobre as doenças causadas pelo Aedes aegypti

O Aedes aegypti é o vilão da vez, e tem amedrontado grávidas por todo o país. Isso porque o mosquito é responsável pela transmissão do zika vírus, associado pelo Ministério da Saúde a casos de microcefalia em recém-nascidos. Além disso, o Aedes aegypti transmite a dengue e a chikungunya.

Com o surto das doenças, o Governo Federal intensificou as campanhas contra o inseto. O diretor de comunicação da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, Rodrigo Lima, explica que o combate eficaz das doenças envolve o conhecimento dos sintomas causados por cada uma das febres. “Além da prevenção da doença, que se faz evitando a proliferação do mosquito, é importante reconhecer com rapidez os sinais e sintomas das doenças, e procurar atendimento médico sempre que necessário”, reforça.

Rodrigo esclarece sete mitos e verdades a respeito da dengue:

1) Quem já teve dengue uma vez não terá mais a doença
Mito. Existem quatro subtipos do vírus da dengue. “Assim, uma pessoa que já teve dengue pode desenvolver novamente a doença caso seja infectada com um subtipo com o qual não teve contato anteriormente”, explica.

2) Todas as pessoas precisam fazer exames de sangue para diagnosticar a doença
Mito. “O diagnóstico da dengue pode ser feito apenas por exame clínico, sendo os exames de sangue reservados para casos de potencial grave, ou caso o médico tenha dúvidas a respeito do diagnóstico”. Ao identificar sintomas como fortes dores no corpo, de cabeça, vômitos e náuseas constantes, é necessário procurar atendimento em uma Unidade de Saúde. “A dengue pode ser confundida com outras viroses e com a gripe, e o diagnóstico é importante para definir o tratamento”.

3) Se não for diagnosticada a tempo, a doença pode levar a pessoa à morte
Verdade. “A doença, principalmente a dengue hemorrágica, pode agravar o quadro clínico do paciente se não diagnosticada e tratada a tempo”.

4) O Aedes aegypti só circula durante o dia
Mito. “O inseto não tem hábitos específicos relacionados a períodos do dia para circular, podendo picar durante o dia e durante a noite”.

5) Só é preciso se preocupar com a proliferação do mosquito durante o período de chuvas.           Mito. “Períodos de estiagem, por exemplo, são particularmente perigosos para a reprodução do mosquito, pelo hábito de armazenamento de água”, aponta Rodrigo. O Aedes aegypti pode se reproduzir a partir de ovos depositados em água parada como garrafas, pneus e caixas d’água, entre outros recipientes.

6) É possível evitar a dengue
Verdade. “Manter a casa livre de possíveis focos de proliferação do mosquito e orientar vizinhos a fazer o mesmo pode evitar que o inseto esteja próximo de você”. Repelentes também são indicados.

7) O tratamento consiste basicamente na hidratação e no uso de sintomáticos
Verdade. “A medida mais importante no tratamento é a ingestão de líquidos, que evita as complicações da doença, e o controle dos sintomas. Importante lembrar que o uso de ácido-acetilsalicílico (AAS) é contra-indicado por aumentar o risco de sangramentos”, finaliza.

Fonte: Tribuna do Ceará

Curta nossa página no Facebook



Petrobras pode baixar preço da gasolina e do diesel

A forte queda dos preços internacionais do petróleo, cotado abaixo dos US$ 40 o barril, pode levar a Petrobras a reduzir os preços da gasolina e do óleo diesel no início de 2016. Nesta semana, a cotação do brent atingiu o menor patamar em 11 anos, e ontem o barril fechou em queda de 0,52%, a US$ 36,16. De acordo com uma fonte próxima à estatal, será feita uma avaliação do comportamento das cotações internacionais do petróleo e das demais variáveis que compõem a fórmula dos preços de combustíveis no mercado interno, como o câmbio, no fim do mês.

Uma fonte a par das discussões explica que a Petrobras adota, agora, uma regra que determina a avaliação a cada três meses da evolução dos preços com a fórmula interna.

A Petrobras diz que a política de preços da companhia “permanece com o objetivo de alinhamento entre os preços domésticos e internacionais”. A estatal lembra, porém, que “os reajustes de preços praticados nos produtos, sejam de aumento ou redução, evitam refletir a volatilidade dos preços do petróleo nos mercados internacionais e oscilações cambiais”.

Caso opte por reduzir os preços da gasolina e do diesel, a estatal aceitará também reduzir sua receita. A última vez que a Petrobras reduziu os preços da gasolina e do diesel foi em junho de 2009, com uma queda de 4,5% para a gasolina e de 15% para o diesel. Já ocorreram reduções de preços também em abril de 2003, maio de 2002 e em janeiro de 2002, tão logo estes itens deixaram oficialmente de ser fixados pelos governo federal.

Embora não haja uma decisão, até agora, quanto ao preço dos combustíveis, ao encerrar o mês de dezembro, a Petrobras observará a média em que os preços foram fechados e, por uma condição comercial, pode ser necessário reduzir o prêmio (valor acima dos preços internacionais) sobre o combustível.

No entanto, outra fonte na estatal considera pouco provável que a Petrobras consiga reduzir preços. Isso porque, de acordo com esta fonte, com o preço do petróleo baixo, a única forma de melhorar o caixa da estatal é mantendo os preços elevados.

— Esse é um assunto que cabe apenas à diretoria da companhia. A situação financeira da empresa hoje não é das melhores. Por isso, é pouco provável que a empresa reduza os preços dos combustíveis — disse essa fonte.

Segundo cálculos do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), com base nas cotações do último dia 14 de dezembro de 2015, a gasolina vendida pela Petrobras estava 315,7% mais cara em relação aos preços do produto no Golfo do México, no lado americano, que é usado como referência. Já o óleo diesel está 64,8% mais caro nas refinarias da Petrobras em comparação aos preços internacionais. A Petrobras reajustou a gasolina em 6% e o diesel em 4% no último dia 30 de setembro.

2 mil desistem de sair da estatal
A fonte admitiu que, ao vender os combustíveis a preços acima do verificado no mercado externo, a Petrobras, de certa forma, recupera parte dos prejuízos que acumulou nos últimos anos. Embora a petroleira tenha uma fórmula própria para calcular os preços dos combustíveis, ela também sentiu os efeitos da decisão do governo de segurar reajustes para controlar a inflação.

Analistas estimam que a estatal chegou a acumular perdas de R$ 60 bilhões nos últimos anos.

Enquanto lida com os efeitos do caixa apertado, a Petrobras está buscando cerca de 2 mil funcionários que haviam se inscrito no Plano de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV) da companhia, mas que desistiram do processo, com o objetivo de concluir a participação no programa, segundo um representante da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Lançado em janeiro de 2014, como uma medida de redução de custos da companhia, o plano de demissões voluntárias teve inscrições validadas de 8.298 empregados, o que representava, na época, 12,4% do efetivo total da companhia.

As inscrições no programa foram concluídas em março de 2014 e, em maio daquele ano, a empresa anunciou que o PIDV traria redução de custos “expressiva”, alcançando “de forma conservadora” R$ 13 bilhões no período de 2014 a 2018.

O coordenador-geral da FUP, José Maria Rangel, explicou que não há motivos específicos para a desistência dos empregados e que cada um deve ter tido seu motivo pessoal para tomar a decisão.

“É o mesmo programa, a Petrobras está revisitando essas cerca de 2 mil pessoas para que elas confirmem ou não a desistência”, afirmou Rangel, à Reuters.

Segundo o sindicalista, que ocupava uma cadeira no Conselho de Administração da Petrobras como representante dos funcionários na época do lançamento do plano, a empresa não está oferecendo benefícios diferentes para convencer os funcionários a concluir o processo. Procurada pela Reuters, a Petrobras não comentou o assunto.

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook



IFCE terá mais de 2 mil vagas no Sisu 2016.1

O Instituto Federal do Ceará (IFCE) vai ofertar 2.125 vagas em cursos de graduação na próxima edição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu 2016.1). As datas para inscrições serão divulgadas em breve pelo Ministério da Educação (MEC), no entanto a lista dos 19 campi e 36 cursos que participam do processo já foi definida.

São oportunidades para diferentes áreas, entre as quais 30 para Engenharia Civil, 70 para Educação Física e 90 para Ciências da Computação. Poderão concorrer às vagas do Sisu 2016.1, candidatos que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2015 e obtiveram nota acima de zero na redação.

No IFCE, são duas seleções do Sisu por ano, que ocorrem conforme o calendário do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Metade das vagas é reservada a candidatos beneficiados pelo sistema de cotas sociais.

Os campi que vão ofertar vagas no Sisu 2016.1 são: Acaraú, Aracati, Baturité, Camocim, Canindé, Cedro, Crateús, Crato, Fortaleza, Iguatu, Jaguaribe, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá, Sobral, Tauá, Tianguá e Ubajara. Confira a lista de cursos.

Fonte: Tribuna do Ceará

Curta nossa página no Facebook



Governo agora acena com reforma trabalhista e previdenciária e simplificação tributária

O ministro Jaques Wagner (Casa Civil) anunciou nesta terça-feira (22) que a nova equipe econômica do governo se reunirá na próxima segunda-feira (28), após o feriado de Natal, para afinar o discurso sobre as propostas da área para o ano que vem.

"Na volta do Natal, no dia 28, a presidente [Dilma Rousseff] deve ter uma reunião com a equipe [econômica] e com os ministros do Palácio [do Planalto] para uniformizar a fala e preparar um conjunto de medidas que ela vai ter que apresentar ao Congresso no retorno", disse Wagner em conversa com jornalistas nesta manhã.

Uma das propostas será a reforma da Previdência, segundo o ministro. Ele, no entanto, afirmou que não pode detalhar ainda o que será apresentado porque o governo não definiu qual será o modelo adotado. "Todo mundo sabe que precisamos olhar para o futuro. Isso vai dar credibilidade para o governo se conseguirmos garantir que a Previdência, que a geradora de parte do desequilíbrio possa, daqui a 15 anos, ter um equilíbrio", disse.

Segundo o ministro, a presidente deverá otimizar de três a quatro eixos da economia para apresentar ao Congresso.

Ele não deu detalhes sobre os eixos mas disse que poderão ser sobre, além da previdência, a simplificação tributária, livre negociação de questões trabalhistas entre empregador e empregadores, medidas de desburocratizações.

Troca ministerial
O ministro pediu também um voto de confiança ao ministro Nelson Barbosa, que assumiu nesta segunda (21) o Ministério da Fazenda. "Pediria que as pessoas não sentenciassem antes que o cara trabalhasse. Ninguém é suicida. Todo mundo que está na atividade econômica quer que as coisas andem. É claro que tem que ter um pouco de aposta, de ajuda, de querer que as coisas deem certo. Se não, não funciona. [Ele] não vai fazer nenhuma loucura. Nelson é cara equilibrado", disse.

Para Wagner, a mudança na equipe econômica, com a saída de Joaquim Levy da Fazenda, e a ida de Barbosa para a pasta e de Valdir Simão para o Planejamento, criará uma equipe mais "harmônica". Ele creditou a saída de Levy a um desgaste natural fruto de um ano turbulento.

"Quando o vento está bom, qualquer um é bom. Quando o governo está ruim, toda a culpa vai para o ministro, para a presidente, para a equipe econômica. Já havia o desgaste, até do ponto de vista do relacionamento. E eu acho que vai se ter uma equipe mais harmônica. Mas mais harmônica não quer dizer samba de uma nota só. O contraponto vem da rua", disse.

Apesar das dificuldades enfrentadas ao longo do ano, Wagner avaliou que o governo encerra o período "melhor do que em alguns momentos durante o ano". O ministro fez uma mea culpa sobre os erros do governo ao dizer que foram feitas apostas em áreas que não deram muito certo.

"Todo mundo sabe que teve medidas que nós apostamos e a posologia [dosagem] foi errada. Como no caso das desonerações, na redução do nosso [equilíbrio] fiscal. Isso todo mundo reconhece. [As críticas vêm] dos engenheiros de obra pronta, o que é fácil. Então, não tem uma culpa só. Temos culpa? Evidente. Fizemos uma aposta que não deu certo. Mas isso não é dolo. É que exageramos na dose".

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook



"Ou pede ajuda, ou se suicida": vídeo mostra a realidade de quem tem depressão

A depressão é uma doença devastadora, mas que não é levada a sério por muitos. Quantas vezes já escutou a frase "isso é frescura" quando alguém toca nesse assunto? Pensando nisso, a atriz, diretora, fotógrafa e vlogueira  Katarzyna Napiórkowska produziu um vídeo impactante mostrando como é a vida de quem sofre com depressão.

Em "Living with depression" (ou Vivendo com depressão, em português), uma jovem descreve todo o processo de desenvolvimento da doença, seus sentimentos e atitudes. É uma tentativa de mostrar como a doença realmente afeta o dia a dia da pessoa e a transforma.

No início, ela considera que tudo o que está passando é como uma dor de cabeça, algo que logo vai passar ou apenas outro dia ruim. Os dias vão passando e as coisas só pioram. Ela passa a ter vergonha de tudo que já fez e do que não fez. Uma parte dela tenta fazer o que é certo, mas ela logo desiste porque a outra diz que será em vão. No final de tudo, só existem duas opções: pedir ajuda ou tentar o suicídio.


O vídeo original teve mais de 1,5 milhão de visualizações e foi compartilhado diversas vezes nas redes sociais. O seu complemento, outro vídeo intitulado de "Living with a depressed person" (Vivendo com uma pessoa depressiva, em português), veio alguns dias depois. Nele, Kat conta que nunca teve depressão, mas que já conviveu com muitas pessoas depressivas e deixa claro que o passo mais importante é pedir ajuda médica.

"Não, eu nunca tive depressão, não estou na posição de dar nenhum conselho, mas já convivi com muitas pessoas nessa situação. A depressão não é uma escolha, são reações químicas que acontecem no cérebro e ninguém consegue controlar isso.", explica Kat.

As principais dicas dadas Katarzyna para quem convive com pessoas depressivas são:

1. Nunca diga coisas do tipo "não entendo porque está reclamando" ou "não sei do que você precisa". Isso nunca ajuda e quem tem depressão não pode se sentir envergonhado ou culpado.

2. Não se torne superprotetor. Se a pessoa não quiser conversar sobre o problema, dê espaço para ela respirar. Volte depois de um tempo e apenas mostre que você está ali para qualquer coisa.

3. Encoraje quem tem depressão a procurar um especialista. Um tratamento apropriado é o que mais ajuda.

4. Saiba que a convivência é muito complicada e que você terá que ter paciência e força. Muitas vezes não é a pessoa que está falando, mas sim a doença. Não crie muitas expectativas.

Fonte: iG

Curta nossa página no Facebook



ShareThis