Polícia Militar apreende carreta com placas de dois estados

Um motorista foi flagrado conduzindo um caminhão com a carroceria roubada nesta sexta-feira (5) em um trecho da CE-293, entre Missão Velha e Barbalha, no Ceará. O veículo estava com placas de dois estados distintos. Enquanto a cabine tinha placa com inscrição de Juazeiro do Norte, no Ceará, a carroceria estava com placa de Capitão Leônidas Marques, Paraná.

Segundo a Polícia Militar, ao passar pelo trecho da rodovia estadual, o Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia), ferramenta de videomonitoramento da PMCE acusou, pela placa da carroceria, que o veículo tinha queixa de roubo registrada no Paraná. Um agente de segurança fez a abordagem do motorista e o conduziu para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Em depoimento, o condutor disse que foi contratado por um empresário de Juazeiro do Norte, no Ceará, para transportar uma carga de areia, e que não sabia que a carroceria era roubada. Ele apresentou o documento da cabine e da carroceria, foi autuado por receptação culposa e liberado, mas deixou a cidade dirigindo apenas a cabine.

A carroceria ficou apreendida na Delegacia Municipal de Missão Velha até que o dono que mora no Paraná compareça ao local com os documentos para recuperá-la.

De acordo com o Tenente Rui Monteiro, o empresário atual dono da carroceira, que é de Juazeiro do Norte, alegou que tinha comprado a caçamba de outra pessoa e não sabia que era roubada. Ele não ficou detido.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Grupo se mobiliza contra o fechamento do Centro Cultural Banco do Nordeste

(Foto: Leandro Medeiros)
Um grupo formado por artistas, produtores culturais, jornalistas, estudantes e professores esteve reunido na noite da última terça-feira, 02 de julho de 2019, com o objetivo de pautar ações de mobilização contra o fechamento das três unidades do Centro Cultural Banco do Nordeste em Fortaleza e Região do Cariri (Ceará) e em Sousa (Paraíba).

A reunião aconteceu no auditório do Centro Cultural Banco do Nordeste que se tornou pequeno para a quantidade de pessoas que compareceram à reunião.

Além do debate acerca dos problemas enfrentados pela instituição nos últimos anos e sobre a iminente possibilidade do encerramento das atividades do Centro, foram elencadas uma série de ações que visam, sobretudo, a conscientização da sociedade caririense sobre os prejuízos do fechamento deste importante equipamento cultural, responsável pela execução de atividades artísticas, oficinas de formação, atividades educativas e culturais para crianças, adolescentes, jovens e adultos.

Grupo estuda criação de calendário de ações
O grupo prepara agora um calendário de atividades para serem executadas em eventos públicos, praças, empreendimentos particulares como bares e restaurantes com objetivo de sensibilizar a população.

As ações a serem realizadas terão como foco a proposta de levar para a população informações a respeito da importância do Centro Cultural Banco do Nordeste no Cariri que, ao longo de sua história realizou dezenas de milhares de eventos (shows, apresentações teatrais e de grupos da tradição popular, exposições, oficinas artísticas para crianças, entre outros) tanto em sua sede, localizada no Centro de Juazeiro do Norte, bem como em diversos municípios da região do Cariri.

Mobilização das lideranças políticas
Outro direcionamento do grupo está na mobilização de lideranças políticas que atuam nas esferas municipais, Estadual e Federal de modo a se conseguir o apoio político necessário no sentido de pressionar a Presidência do Banco do Nordeste a manter o funcionamento do CCBNB de forma plena, sem cortes nos recursos, e na sua totalidade, com a realização dos eventos e, inclusive, com a recontratação de funcionários e a volta do funcionamento da Biblioteca, considerada uma das mais modernas e com acervo mais atualizado da Região do Cariri.

Impacto econômico
O Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri, somente com a sua programação, injeta na economia local cerca de R$ 1 milhão por ano, promovendo em torno de 450 ações nesse mesmo período, atendendo a um público médio de 700 pessoas ao dia.

Os recursos investidos pelo CCBNB Cariri na realização de sua programação movimentam a economia no setor de hotelaria, restaurantes e transportes, prestadores de serviços como pintores, eletricistas, limpeza e gráficas. Também são beneficiados técnicos, produtores culturais, artistas e professores, além de comércios nos seguimentos alimentício, de materiais elétricos, construções, papelarias, equipamentos eletrônicos e afins.

Adesões
As ações pensadas em defesa do Centro Cultural Banco do Nordeste também estão sendo realizadas na cidade de Fortaleza, no Ceará e na cidade de Sousa, na Paraíba. Em todas elas, entidades e instituições têm se manifestado publicamente em defesa da permanência das atividades culturais e artísticas promovidas pelos Centros.

Entre as que já se manifestaram estão Universidade Regional do Cariri (URCA), Universidade Federal do Cariri, através da Pró-Reitoria de Cultura (Procult), Comissão de Direitos Culturais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/CE), Grupo Ninho de Teatro, Coletivo Camaradas, Partido Social e Liberdade (PSOL), Ponto de Cultura Jijoca de Jericoacara, Movimento Acredito, Conselho Municipal de Políticas Cultuais do Crato (CE), Conselho Municipal dos Direitos LGBT de Juazeiro do Norte (CE), Secretaria de Cultura do Estado da Paraíba, entre outros.

Permanência dos CCBNB’s é garantia de valorização da cultura e desenvolvimento
A permanência das atividades dos três Centros Culturais mantidos pelo Banco do Nordeste é a garantia da continuidade de uma política de valorização e incentivo da arte e da cultura nestas três regiões escolhidas estrategicamente para o investimento da instituição neste âmbito.

De acordo com informações emitidas pelo próprio Banco do Nordeste, a instituição registrou lucro líquido de R$ 725,5 milhões referentes ao exercício de 2018, o que corresponde a um acréscimo de 6,4% referente ao ano anterior.

A partir dessas informações, representantes do movimento #FicaCCBNB na Região do Cariri descartam o argumento de que os cortes dos recursos dos Centro Culturais estão sendo feitos devido a uma suposta crise financeira e que o encerramento da promoção de atividades culturais e a possibilidade de fechamento das portas do CCBNB pode se tratar de uma perseguição de cunho ideológico à classe artística, alinhada com a nova política implementada pelo Governo Federal que se refletiu, por exemplo, na extinção do Ministério da Cultura e nos consequentes cortes de recursos para ações culturais, de editais de financiamento e fomento à projetos culturais.

Curta nossa página no Facebook

06 de julho

1785 - O dólar é adotado com unanimidade como moeda oficial dos Estados Unidos da América.
1885 - Louis Pasteur testa com sucesso a sua vacina antirraiva em Joseph Meister, mordido por um cão com a doença.
1951 - A Corte International de Justiça de Haia aprova o embargo ao petróleo iraniano, em represália à nacionalização da Anglo-Persian Oil Company pelo primeiro-ministro do Irã, Mohammad Mossadegh.

Nasceram neste dia…
1817 - Albert von Kölliker, anatomista e biólogo suíço (m. 1905).
1907 - Frida Kahlo, pintora mexicana (m. 1954).
1935 - Tenzin Gyatso, 14.º Dalai Lama e líder religioso tibetano.

Morreram neste dia…
1854 - Georg Ohm, físico alemão (n. 1789).
1916 - Odilon Redon, pintor francês (n. 1840).
1971 - Louis Armstrong (foto), músico estadunidense (n. 1901).

Fonte: Wikipédia

Alunos da rede estadual terão atividades nas férias para se preparar para o Enem 2019

Aulões, práticas de redação e atividades de lazer compõem o projeto Enem Não Tira Férias 2019, que será lançado nesta quinta-feira, dia 4, às 8h30, pelo secretário executivo do Ensino Médio e Profissional, Rogers Mendes. A programação segue até as 16 horas, no Sesi da Barra do Ceará, reunindo alunos, professores, gestores e a comunidade escolar. Realizada pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), a quarta edição do projeto é destinada aos estudantes que estão na 3ª série do Ensino Médio e na Educação de Jovens e Adultos (EJA) na rede pública estadual e participarão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Conforme o secretário Rogers Mendes, o Enem Não Tira Férias propicia um momento importante para que os jovens fortaleçam o que aprenderam em sala de aula e também possam agregar novos conhecimentos. “Mais de 20 mil alunos garantiram o ingresso em instituições públicas e privadas em 2018. O número representa um aumento de 19,6% quando comparado a 2017. E só foi possível com o compromisso dessa grande rede de educação, formada por gestores, professores, servidores e funcionários”, destaca.

De terça a quinta-feira, nos períodos de 09 a 11 de julho e de 16 a 18 do mesmo mês, 244 escolas estaduais funcionarão como polos de atendimento com aulões sobre as quatro áreas do conhecimento e práticas de redação. As unidades de ensino também poderão definir momentos para a cultura e o lazer.

O projeto será acompanhado pelas Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes), no Interior, e a Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor), na Capital. Para participar, o aluno precisa estar matriculado na rede pública estadual e, caso sua unidade de ensino não desenvolva o projeto, pode comparecer a uma escola que funcione como polo. Estão inscritos mais de 105 mil estudantes.

Enem chego junto, chego bem
O Enem Não Tira Férias integra o programa Enem Chego Junto Chego Bem, que tem como finalidade mobilizar e preparar os estudantes da rede estadual para fazer o Exame com segurança e perspectiva de ingresso na universidade. É desenvolvido ao longo do ano letivo, em sete etapas:

(1) Documentação – garantir que os alunos da 3ª série e EJA do ensino médio possuam os documentos (RG e CPF);

(2) Isenção de Taxa – obter isenção da taxa de inscrição para 100% dos alunos da rede;

(3) Inscrição – assegurar 100% dos alunos de 3ª série e EJA do ensino médio inscritos no Enem;

(4) Motivação – promover ações pedagógicas de estudo para o Enem;

(5) Preparação – propiciar ações pedagógicas para desenvolver as habilidades dos estudantes durante o ano todo;

(6) #enemvou2dias – incentivar a participação dos inscritos no Exame garantindo transporte e oferecendo pontos de apoio nos dias das provas;

(7) Ingresso – orientar para o acesso ao ensino superior.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado do Ceará

Curta nossa página no Facebook

Artistas e público do Centro Cultural Banco do Nordeste protestam contra cancelamento da programação

Artistas e produtores culturais do Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB) se reuniram nesta terça-feira (3) no equipamento, no Centro de Juazeiro do Norte, em protesto contra o cancelamento da programação cultural do espaço, anunciada no último mês de junho. Eles organizaram uma petição pedindo a retomada das atividades, que oferecem acesso gratuito a toda a população.

A notícia dos cancelamentos nas três unidades do CCBNB, em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sousa (PB), se espalhou no último dia 26 de junho. Os equipamentos são mantidos pelo Banco do Nordeste.

Em nota, o banco se posicionou sobre as manifestações afirmando que as programações dos três centros culturais “mantêm-se, abrangendo diversas linguagens artísticas, com oferta de atividades de qualidade e gratuitas”. Segundo a instituição, “em nenhum momento houve indicativo de fechamento dos CCBNBs”.

O G1 conversou no fim de junho com artistas e ex-funcionários do CCBNB que receberam o aviso de que suas produções, já marcadas para realização nos meses de julho e agosto, estavam canceladas, sem previsão de retorno. Alguns músicos receberam a notícia por telefone. Além das atividades canceladas, funcionários do CCBNB de Juazeiro do Norte foram demitidos e outros vão ter o contrato encerrado no fim de julho.

Confira a nota do CCBNB na íntegra:

“O Banco do Nordeste, ciente de seu papel como agente indutor do desenvolvimento regional, reforça à sociedade que as programações de seus três Centros Culturais (Fortaleza, Sousa e Cariri) mantêm-se, abrangendo diversas linguagens artísticas, com oferta de atividades de qualidade e gratuitas.

Desta forma, ratifica-se que em nenhum momento houve indicativo de fechamento dos CCBNBs.

A instituição acolhe e agradece todas as manifestações de reconhecimento ao papel que vem sendo desempenhado pelos Centros Culturais Banco do Nordeste. É satisfatório ter um retorno social tão positivo sobre a política de incentivo à Cultura e responsabilidade social da instituição.

Reitera-se que a reestruturação do modelo de atuação dos equipamentos visa otimizar a estratégia de funcionamento, de modo a potencializar resultados de investimentos, aprimorar formatos de parcerias e inovar processos, para atender de forma cada vez mais eficiente o público, que prestigia com sua presença e constrói conosco, diariamente, os Centros Culturais Banco do Nordeste.”

Com informações do G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Homem é morto a tiros dentro de loja por dois homens numa motocicleta

Foto meramente ilustrativa
Um homem foi assassinado com vários tiros na manhã desta quarta-feira (3) em Itapipoca, na Região Norte do Ceará. Segundo a Polícia Militar, a vítima, identificada como Sérgio Luiz Alves dos Santos (47), mas conhecida como “Mourão”, tinha acabado de entrar em uma loja de locação de tratores, localizada na Avenida Anastácio Braga no Bairro Cacimbas. Dentro da loja, ele foi abordado por dois homens armados, que dispararam várias vezes.

Ainda segundo a polícia, após os disparos, os criminosos fugiram em uma moto em direção à rodovia BR-402. A Secretaria de Segurança Pública (SSPDS) disse através de nota que a vítima respondia por homicídio e tentativa de homicídio como também era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas.

A Polícia Civil foi acionada ao local para fazer a perícia e o corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Equipes da Polícia Militar e Civil de Itapipoca e cidades vizinhas realizam buscas na região. Até a manhã desta quarta, ninguém foi preso.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Julho Amarelo alerta população para prevenção de hepatites virais

No mês de conscientização sobre as hepatites virais, a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covig), lança a Campanha Julho Amarelo. O objetivo é intensificar a prevenção e o controle das hepatites virais no Estado. Até 26 de julho, diferentes ações ocorrerão para mobilizar os profissionais de saúde e a população.

No Ceará, a campanha trabalhará a prevenção da doença e contará com webpalestras, oficinas, teste rápido para hepatites B e C, entre outras ações, em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza, a Organização da Sociedade Civil dos Portadores de Hepatites Virais e Transplantados e a ONG ABC Vida.

O Dia D será no domingo, 14 de julho. No Parque do Cocó, das 7 às 12 horas, haverá ação educativa com distribuição de preservativo, profissionais de saúde orientando a população acerca da doença e imunização contra hepatite B para todas as idades. “Lembrando que será feita a primeira dose. As demais doses devem ser realizadas em datas posteriores nas unidades de saúde mais próxima à residência”, ressalta Telma Martins, articuladora do Grupo de Trabalho de IST, Aids e Hepatites Virais da Sesa.

Segundo Telma, um dos objetivos da campanha deste ano é aumentar a cobertura vacinal para reduzir a transmissão de hepatite B e ações para população com hepatite C. “Dentro das prioridades para o fortalecimento estão previstas o rastreamento da população prioritária de hepatite C para diagnóstico, tratamento e cura. Além da articulação com foco na testagem e vacinação da hepatite B em meninas e mulheres entre 10 e 49 anos; aumentar a cobertura vacinal com intuito de redução da transmissão vertical de hepatite B e oficinas e webpalestras para profissionais de saúde, com o objetivo de pactuar ações locais nos municípios”, diz.

A Campanha Julho Amarelo faz referência ao 28 de julho, data escolhida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para a celebrar o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais. Este ano, por meio da Lei 13.802, foi instituído julho como mês para chamar atenção da luta contra às hepatites virais, reforçando as iniciativas de vigilância, prevenção e controle do agravo.

Hepatite em números
Segundo o Ministério da Saúde, milhões de pessoas no Brasil são portadoras do vírus das hepatites B e C e não sabem, correndo o risco de evoluírem para a doença crônica, cujas consequências mais graves são a ocorrência de cirrose ou câncer hepático. O Brasil registrou 40.198 casos novos de hepatites virais. O Boletim Epidemiológico 2018 informa que os casos da doença são maiores em homens de 20 a 39 anos.

No Ceará, nos últimos dez anos foram notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) 7.220 casos de hepatite virais e registrados 408 óbitos. Em 2018, foram notificados 99 casos de hepatites B e C, sendo 49,5% casos de hepatite B e 50,5% casos de C. Neste ano, até o dia 15 de junho, o Ceará registrou 186 casos de hepatites virais. Destes, oito relacionados à hepatite A; 75 de hepatite B, sendo um óbito, e 103 de hepatite C, sendo cinco óbitos.

Doença silenciosa
A hepatite é a inflamação do fígado. Nem sempre as hepatites apresentam sintomas, porém os mais comuns são olhos e pele amarelados, cansaço, febre, mal-estar, tontura, vômitos, dor abdominal, urina escura e fezes claras. Os tipos mais comuns são causados pelos vírus A, B e C.

A vacina é uma forma de prevenção contra as hepatites do tipo A e B. Quem se vacina para o tipo B, se protege também para hepatite D. A vacina está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS). Para os demais tipos de vírus não há vacina e o tratamento é indicado pelo médico.

As principais medidas de controle das hepatites virais de transmissão sanguínea e sexual constituem-se na adoção de medidas de prevenção como o incentivo ao uso do preservativo nas parcerias sexuais, o não compartilhamento de objetos contaminados como lâminas e seringas, por exemplo.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado do Ceará

Curta nossa página no Facebook

Enem terá aplicação digital em 2020 em fase piloto

O Ministério da Educação anunciou hoje (3), em Brasília, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai se tornar digital. A proposta é de uma implementação progressiva. Em 2020, a versão digital será aplicada em fase piloto.

A previsão do governo é abandonar as versões impressas em 2026. Nada irá mudar para os participantes inscritos em 2019.

As primeiras aplicações digitais serão opcionais. O estudante vai escolher o modelo no momento da inscrição.

Segundo o MEC, no primeiro ano de teste, o modelo digital será aplicado para 50 mil pessoas em 15 capitais do país. A expectativa é que a versão digital abra outras possibilidades como a de realização do exame em várias datas ao longo do ano, por agendamento.

Em 2020, portanto, o Enem terá três aplicações: a digital, a regular e a reaplicação. Este último caso é voltado para candidatos prejudicados por algum problema logístico ou de infraestrutura durante a realização da prova digital. Eles terão direito à reaplicação, que ocorrerá em papel.

Para o governo, o Enem Digital vai permitir a utilização de novos tipos de questões com vídeos, infográficos e até a lógica dos games. Também será possível aplicar o Enem em mais municípios.

“Até 2026, a prova vai ser muito parecida com o que é hoje, mas toda ela vai ser feita no computador, como foram as transformações lá fora. Até 2026, todo mundo vai fazer a prova pelo computador, e vai poder fazer isso em várias datas ao longo do ano”, disse hoje (3) o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Segundo ele, o estudante que ficar de fora de um exame poderá fazer a outra aplicação. 

Não haverá distinção de valor entre a aplicação digital e em papel, de acordo com a pasta. 

Enem 2020 
O Enem 2020 já tem data. De acordo com o MEC, o exame será aplicado em dois domingos, nos dias 11 e 18 de outubro no formato digital. O Enem regular, em papel, será aplicado, aos demais estudantes nos dias 1º e 8 de novembro. 

Como se trata de projeto-piloto, os estudantes que tiverem algum problema com a prova digital terão direito a refazer o exame na reaplicação, que atualmente é destinada a estudantes que foram prejudicados por questões como falta de energia elétrica, chuvas e outras intercorrências.  

O exame será aplicado na versão digital no ano que vem em Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP). 

Edição do Enem 2019
Em 2019, mais de 10,2 milhões de provas serão impressas para o Enem.

Os custos da aplicação superam R$ 500 milhões para os mais de 5 milhões de participantes confirmados na edição.

Fonte: Agência Brasil

Curta nossa página no Facebook

Governo do Estado dividirá R$ 10 mi entre municípios que atingirem metas do programa "Todos Contra o Mosquito"

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) inicia o processo de chamamento público dos municípios para adesão ao projeto de incentivo financeiro do programa "Todos Contra o Mosquito". Conforme o Edital de Chamamento Público nº 02/2019, publicado no Diário Oficial desta terça-feira, 2 de julho, o Governo do Ceará liberará R$ 10 milhões para os municípios que atingirem os melhores indicadores no enfrentamento às arboviroses (dengue, zika e chikungunya).

Para participar do rateio de incentivo financeiro, os municípios inscritos deverão cumprir seis critérios de execução das ações previstas no edital, até 31 dezembro de 2019. Entre os critérios estão a instituição do Comitê Municipal Intersetorial de Combate ao Aedes aegypti, monitoramento dos indicadores de qualidade da vigilância das arboviroses, cobertura mínima da visita domiciliar de 80% dos imóveis do município e apresentação do Plano Municipal de Ação de Vigilância e Controle das Arboviroses para 2020.

Este é o segundo ano de realização do projeto de incentivo financeiro do programa "Todos Contra o Mosquito", do Governo do Ceará. No ano passado, os 100 municípios contemplados cumpriram as metas e alcançaram parâmetros satisfatórios nos critérios de avaliação estabelecidos no Termo de Compromisso assinado pelo governador Camilo Santana.

Em 2018, o rateio do incentivo financeiro contemplou os municípios cearenses que cumpriram seis critérios de execução das ações previstas para o período de julho a dezembro de 2017. Na campanha deste ano há uma novidade: os municípios deverão realizar também ações de mobilização social a cada 30 dias. Para fins comprobatórios deverão enviar relatórios com fotos dos resultados alcançados, ações desenvolvidas e público alcançado.

De acordo com Sarah Mendes, supervisora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Sesa, as ações de enfrentamento dos municípios e a atuação dos comitês municipais intersetoriais de combate ao Aedes serão acompanhadas pelo Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Zika e Chikungunya e pelas Coordenadorias Regionais de Saúde (CRES), através de instituição de pauta permanente na Comissão Intergestora Regional (CIR). “O monitoramento das ações de vigilância ocorrerá mensalmente, por meio de monitoramento e critérios de avaliação”, diz.

Critérios
Após a avaliação dos desempenhos municipais no controle das arboviroses, a Secretaria da Saúde do Estado divulgará os municípios que participarão do rateio de R$ 10 milhões do incentivo instituído pelo Governo do Ceará, na mobilização "Todos contra o Mosquito". A premiação terá um valor fixo varável decorrente do critério referente ao porte populacional de cada município, tendo valor mínimo de R$ 35 mil e valor máximo de R$ 300 mil. A obtenção do valor máximo estipulado se dará pela conformidade dos indicadores alcançados. A divulgação do resultado final será no dia 31 de março de 2020 com divulgação no site da Sesa e no Diário Oficial do Estado.

Arboviroses
Em 2018, houve 2.835 casos confirmados de dengue, 1.131 de chikungunya e 38 de zika. Neste ano, até a Semana Epidemiológica realizada em junho, o Ceará teve 6.278 casos de dengue, sendo sete graves e cinco óbitos. Em relação a Chikungunya, 433 foram confirmados e nenhum registro de casos de zika.

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado do Ceará

Curta nossa página no Facebook

Síndrome de Burnout: saiba o que é e como evitar a doença

Você sabe o que é a síndrome de Burnout ou síndrome do esgotamento profissional? Esta doença, já classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema, resultado do acúmulo excessivo de trabalho.

Apesar de não mostrar sinais visíveis, é possível identificar os sintomas da síndrome de Burnout. A principal causa da doença é justamente o excesso de trabalho.

O transtorno é comum em profissionais que atuam diariamente sob pressão e com responsabilidades constantes. A doença costuma acometer médicos, enfermeiros, professores, policiais, jornalistas, entre outros.

A síndrome de Burnout envolve nervosismo, sofrimentos psicológicos e problemas físicos, como dor de barriga, cansaço excessivo e tonturas. O estresse e a falta de vontade de sair da cama ou de casa, quando constantes, podem indicar o início da doença.

Além disso, segundo o Ministério da Saúde, outros sintomas podem aparecer, como:
  • dor de cabeça frequente;
  • alterações no apetite;
  • insônia;
  • falta de concentração;
  • sentimentos de fracasso e insegurança;
  • alterações repentinas de humor;
  • isolamento;
  • pressão alta;
  • dores musculares;
  • problemas gastrointestinais;
  • alteração nos batimentos cardíacos.
Saiba como tratar a síndrome de Burnout

De acordo com o Ministério da Saúde, o tratamento da síndrome de Burnout deve ser feito por um psicoterapeuta. No entanto, o uso de medicamentos (antidepressivos ou ansiolíticos) também pode ser indicado.

O tratamento tem uma duração média de um a três meses, podendo durar mais tempo, conforme o caso. Mudanças nas condições de trabalho e, principalmente, nos hábitos e estilos de vida ajudam a controlar os sintomas da doença.

Após o diagnóstico médico, o Ministério da Saúde recomenda férias e atividades de lazer com pessoas próximas. Caso o tratamento não seja feito de forma adequada, no entanto, os sintomas podem se agravar, evoluindo até para uma depressão.

Síndrome de Burnout: saiba como evitar!

Tenha objetivos
Defina pequenos objetivos na vida profissional e pessoal.

Divirta-se
Participe de atividades de lazer com amigos e familiares.

Saia da rotina
Faça atividades fora da rotina, como andar de bicicleta, jantar fora ou ir ao cinema, por exemplo.

Afaste-se de pessoas negativas
Evite o contato com pessoas negativas, principalmente as que reclamam do trabalho.

Fale sobre a doença
Converse com alguém em quem confie sobre o que está sentindo.

Faça exercícios
Faça atividades físicas regulares. Os exercícios físicos ajudam a melhorar a saúde e combatem o estresse.

Descanse!
Procure descansar adequadamente, com uma boa noite de sono. É fundamental manter o equilíbrio entre o trabalho, o lazer e a família.

Fonte: Seleções

Curta nossa página no Facebook

Mortes por doenças respiratórias crescem 74% no Ceará, em nove anos

O número de mortes causadas por doenças no aparelho respiratório cresceu 74% no Ceará no período de nove anos. Entre 2009 e 2017, os casos passaram de 4.426 para 7.725 casos, segundo números do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Já entre 2009 e 2018, foram registrados 56.623 óbitos por doenças respiratórias em todo o Estado. Somente neste ano, de janeiro a maio, 2.758 pessoas morreram em consequência de influenza, pneumonia, asma, bronquiolite, doenças crônicas e outras infecções agudas das vias aéreas inferiores.

A predominância das enfermidades ocorre de janeiro a maio, período de maior concentração de chuvas no Ceará. De 2009 até este ano, foram mais de 28,7 mil óbitos registrados nessa época do ano. A soma das mortes registradas entre janeiro e maio de 2009 a 2018, inclusive, corresponde a cerca de 46% de todas as mortes por doenças respiratórias no Estado nesses dez anos. Para fins de comparação fiel com os totais anuais, não foram incluídos os casos de 2019.

Para o presidente da Sociedade Cearense de Pneumologia e Tisiologia (SCPT), Ricardo Coelho Reis, o mês de maio demanda maior cuidado pela condição do clima, que potencializa novos diagnósticos de doenças virais. Ele destaca, ainda, a existência de outros fatores de risco, como a poluição ambiental e a poeira fragmentada, geralmente formada por micro-organismos, restos de construção civil, fumaça dos automóveis e de cigarros.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

03 de julho

1863 - Robert Edward Lee é derrotado na Batalha de Gettysburg, o combate mais sangrento da Guerra da Secessão e de toda a história dos Estados Unidos.
1962 - O Presidente da França, Charles de Gaulle, reconhece oficialmente a Argélia como Estado independente, após oito anos de conflitos.
1969 - O foguete espacial soviético N1, o maior já construído, explode e destrói a plataforma de lançamento.

Nasceram neste dia…
1850 - Alfredo Keil, compositor e pintor português (m. 1907).
1927 - Ken Russell, cineasta, roteirista, produtor e ator britânico.
1935 - Harrison Schmitt, astronauta norte-americano, um dos doze homens a pisar na Lua.

Morreram neste dia…
1642 - Maria de Médici, rainha consorte e regente de França (n. 1573).
1969 - Brian Jones, músico britânico, fundador dos Rolling Stones (n. 1942).
1971 - Jim Morrison (foto), poeta e músico norte-americano do The Doors (n. 1943).

Fonte: Wikipédia

Primeiro festival de fotografia e artes visuais do Cariri será lançado nesta quinta-feira (4)

Primeiro festival de fotografia e artes visuais da região do Cariri, o Foto Kariri será lançado nesta quinta-feira (04), a partir das 19h30, no Memorial Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. Na ocasião, serão anunciadas as convocatórias, a programação, os nomes de quem forma a curadoria e o calendário de ações e formações prévias.

Com o tema “Olhares descentralizados”, o evento transformará as cidades de Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha e Nova Olinda, de 23 a 26 de outubro, em polo de experimentação para fotógrafos e artistas visuais profissionais e amadores de todo o Brasil.

O Foto Kariri contará com a participação de artistas de renome nacional, como Silas de Paula, Tiago Santana, Rosely Nakagawa, André Parente, Luiz Santos, Miguel Chikaoka, assim como coletivos e grupos de diferentes regiões do país.

Idealizado por fotógrafos da região, o evento é voltado para o debate, formação, qualificação, inclusão e difusão de profissionais e trabalhos no meio da fotografia contemporânea e artes visuais, visando também abrir uma nova plataforma de pesquisas e produções artísticas, culturais, acadêmicas.

Totalmente gratuito, o evento é realizado com apoio da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, através do XI Edital Mecenas, e parcerias com instituições educacionais e culturais da região do Cariri.

Saiba mais

Foto Kariri: Olhares descentralizados
De 23 a 26 de outubro de 2019
Mais informações: @fotokariri e fotokariri@gmail.com

Curta nossa página no Facebook

Azul inicia voo entre Juazeiro do Norte e Fortaleza à tarde, após fim das operações da Avianca

A Azul iniciou na tarde desta segunda-feira (1) os voos entre Fortaleza e Juazeiro do Norte no período da tarde, após a interrupção das operações da Avianca. Desde o fim de abril, os voos desta última companhia foram cancelados no aeroporto da cidade do Cariri, quando entrou em recuperação judicial. 

Os voos seguem realizados no período durante o mês de julho. O trecho entre Fortaleza e Juazeiro do Norte parte às 15h15, chegando ao destino às 16h20. Já no sentido oposto, o avião parte às 17h do Cariri, chegando na capital cearense às 18h05. Os trechos são operados numa Airbus 320, com capacidade para 174 passageiros. 

O horário da tarde vai perdurar durante o mês de julho. Em agosto, os voos acontecem durante as madrugadas. 

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

02 de julho

1823 - Rendem-se as forças pró-lusitanas, dando fim ao processo de Independência da Bahia.
1966 - A França realiza o seu primeiro experimento com armamento nuclear no Atol Moruroa.
1976 - O Norte e o Sul do Vietname voltam a reunir-se depois da separação em 1956, formando a República Socialista do Vietname.

Nasceram neste dia…
1903 - Rei Olavo V da Noruega (m. 1991).
1906 - Hans Bethe, físico germano-norte-americano (m. 2005).
1914 - Mário Schenberg, físico brasileiro (m. 1990).

Morreram neste dia…
1566 - Nostradamus (foto), astrólogo francês (n. 1503).
1932 - D. Manuel II de Portugal (n. 1889).
1961 - Ernest Hemingway, escritor estado-unidense (n. 1899).

Fonte: Wikipédia

Falsa informação sobre restituição do ICMS lota unidades da Enel

Circula nas redes sociais uma notícia falsa informando que a Enel Distribuição Ceará está devolvendo o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço (ICMS) pago nas contas de energia, cuja restituição foi divulgada no fim de maio. Embora a empresa já tenha informado que não é responsável pelos repasses, uma multidão de clientes vem procurando os postos de atendimento da Enel em busca da devolução. Na manhã desta segunda-feira (1º), uma grande fila se formou na unidade da Rua Sete de Setembro, no Bairro Parangaba, em Fortaleza.

Dúvidas sobre o direito à devolução do ICMS têm gerado congestionamento nos canais de atendimento da Enel no Ceará e causado transtorno para os clientes da companhia. O ICMS é o imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e é de competência dos Estados. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu as ações em todo o país que questionam a incidência do imposto sobre a Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão (TUST) e a Tarifa do Uso do Sistema de Distribuição (TUSD) da energia. Não há prazo previsto para a conclusão.

A informação falsa em circulação nas redes sociais ainda divulga um prazo para restituição do imposto nas lojas de atendimento, o que, segundo a Enel, também é inverídico.

Clientes desavisados
A costureira Diva Santos chegou cedo na loja da Enel com a esperança de receber quantia do imposto da sua energia. “Eu vim ver se conseguia essa quantia que outras pessoas estão procurando. Vou ver se eu consigo, né? Eles aqui estão mandando ir na Justiça para ver se recebo o dinheiro de volta”, disse.

O aposentado Francisco Valentim chegou as 5h30 para, segundo ele, buscar seus direitos. “Todo mundo tem direito e eu tenho esse direito. Eu quero receber o meu. Eu vim atrás do meu direito. Vamos ver no que vai dar”, afirmou.

Raimundo Gomes Filho também tenta receber a devolução do valor do ICMS. “Eu estou atrás aqui do ICMS, de receber esse dinheiro. A energia está muito cara e tem hora que a gente pensa que não vai dar para pagar. A devolução é justa”, diz.

Enel não devolve o dinheiro do imposto
A Enel já reforçou que não é a responsável pela devolução do ICMS cobrado indevidamente nas contas de luz.

Segundo o gerente de atendimento da companhia, Ranier Lima, as sedes da Enel estão lotadas, com vários clientes buscando o ressarcimento. No entanto, ele reforça que os clientes não devem procurar a companhia.

“Nós estamos com uma demanda altíssima. Estamos há mais de um mês recebendo uma demanda grande de clientes buscando esse direito referente ao ICMS. Na verdade, quando eles comparecem na nossa loja, eles já querem sair daqui com dinheiro. E, na verdade, o que acontece é que a Enel é um agente arrecadador, no caso, do Governo do Estado”, explica.

O gerente de atendimento da Enel afirma que a companhia fornece um extrato dos últimos cinco anos e lembra aos clientes que esse extrato pode ser retirado no site da empresa.

“Quando eles aparecem aqui na Enel, o que a gente fornece é um extrato. Um demonstrativo das suas contas de energia dos últimos cinco anos. Mas, para isso, eles não precisam nem vir para cá. Eles podem buscar isso direto no site”.

Sem prazo de devolução
Por fim, Ranier Lima lembra que caso o cliente queira acionar a Justiça para o recebimento do dinheiro, pode buscar os seus direitos, mas a devolução do valor não tem previsão.

“A gente não tem o mérito julgado referente ao caso do ICMS, mas o cliente que queira pode buscar seus direitos, mas não tem previsão de recebimento. Ainda vai passar pelo processo de julgamento pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ)”.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Vacinação: quais são as principais fake news?

A “hesitação em se vacinar” é uma das dez ameaças globais à saúde em 2019, para a Organização Mundial de Saúde (OMS). A entidade alerta que a relutância ou a recusa em se imunizar, mesmo com a vacina disponível, pode reverter os efeitos do combate às doenças preveníveis por meio da medida. 

A chamada surgiu após o crescimento de um movimento antivacina, na última década, principalmente em países da Europa e da América do Norte. Um grupo de estudos da Organização identificou a “complacência”, a “inconveniência” e a falta de confiança no método como os principais motivos para a hesitação.

A OMS estima que entre 2 e 3 milhões de mortes sejam evitadas, por ano, por causa da vacinação. Outras 1,5 milhão de mortes poderiam ser evitadas se a cobertura global de imunização fosse mais ampla. 

“No Ceará, esse movimento não é forte ao ponto de impactar nas nossas coberturas vacinais, mas é lógico que existe, até pela desinformação por causa de fake news”, explica Daniele Queiroz, coordenadora de Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). 

“Isso cresce mais em famílias que têm poder aquisitivo melhor e mais acesso à informação. Os pais buscam orientação sobre vacinas e acabam sendo levados a informações que não são verdadeiras. Como nossos serviços têm impacto maior para famílias de menor renda, a gente não vê tanto essa questão do movimento antivacina”, diz.

O Ministério da Saúde recomenda que eventuais dúvidas sejam esclarecidas somente com médicos ou fontes oficiais, e que as redes sociais não sejam utilizadas para compartilhar boatos. Confira uma lista de fake news já compartilhadas sobre o tema e negadas pelo órgão federal:

“Vacinas causam autismo”
Um estudo apresentado em 1998, que levantou preocupações sobre uma possível relação entre a vacina tríplice viral (contra o sarampo, a caxumba e a rubéola) e o autismo, foi considerado “seriamente falho” e retirado pela revista que o publicou. Ou seja, o órgão ressalta que vacinas não causam autismo. 

“Boa higiene e saneamento fazem as doenças desaparecerem”
Lavagem das mãos e uso de água limpa ajudam a proteger as pessoas de doenças infecciosas, mas muitas delas podem se espalhar independente de quão limpos estamos. Logo, doenças que podem ser prevenidas por vacinas retornarão caso os esquemas de imunização sejam interrompidos. 

“As vacinas têm efeitos colaterais e de longo prazo que ainda são desconhecidos, e podem até ser fatais”
“As vacinas são muito seguras”, garante o Ministério, lembrando que a maioria das reações são geralmente pequenas e temporárias, como um braço dolorido ou uma febre rápida. Eventos graves de saúde são “extremamente” raros, além de monitorados e investigados. 

“A vacina combinada contra a difteria, tétano e coqueluche e a vacina contra a poliomielite causam a síndrome da morte súbita infantil”
Não há relação causal entre a administração de vacinas e a síndrome da morte súbita infantil (SMSI), também conhecida como síndrome da morte súbita do lactente. No entanto, essas vacinas são administradas em um momento em que os bebês podem sofrer com essa síndrome. Assim, “as mortes por SMSI são coincidentes à vacinação e teriam ocorrido mesmo se nenhuma vacina tivesse sido aplicada”.

“As doenças evitáveis por vacinas estão quase erradicadas, por isso não preciso me vacinar”
Embora as doenças evitáveis por vacinação tenham se tornado raras em muitos países, os agentes infecciosos continuam circulando em algumas partes do mundo. Com a globalização, eles podem atravessar fronteiras geográficas e infectar qualquer pessoa que não esteja protegida. 

“Aplicar mais de uma vacina ao mesmo tempo em uma criança pode aumentar o risco de eventos adversos prejudiciais”
Evidências científicas mostram que aplicar várias vacinas ao mesmo tempo não causa aumento de eventos adversos sobre o sistema imunológico das crianças. Segundo o Ministério, uma criança é exposta a muito mais antígenos (substâncias que levam à produção de anticorpos) de um resfriado ou dor de garganta do que de vacinas. Além disso, aplicar várias vacinas ao mesmo tempo levam a menos visitas ao posto de saúde ou hospital, o que economiza tempo e dinheiro; e a uma maior probabilidade de que o calendário vacinal seja completado. 

“As vacinas contêm mercúrio, que é perigoso”
O tiomersal é um composto orgânico que contém mercúrio e é o conservante mais utilizado para vacinas fornecidas em frascos multidose. No entanto, conforme o Ministério, não existe evidência que sugira que a quantidade de tiomersal utilizada nas vacinas represente um risco para a saúde. 

NICOLAS PAULINO
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Bandeiras tarifárias: um peso real na sua conta de luz

Tudo começou em 2015 – foi naquele ano que as bandeiras tarifárias entraram em vigor. A decisão de qual delas estaria vigente em cada mês passou a depender do nível dos reservatórios de água das hidroelétricas. Na bandeira verde, eles estão cheios e não há tarifa adicional ao consumidor. Na amarela, eles estão esvaziando e, portanto, os custos de geração aumentam, havendo um acréscimo de R$ 1 a cada quilowatt-hora (kWh). E, na vermelha, estão com pouca água, sendo necessário economizar energia e acionar as termoelétricas, o que encarece a produção. Nesta última, a conta pode ter um aumento de R$ 3 ou de R$ 5, a cada kWh.

Pesado, não é mesmo? E se você faz parte da turma que não acredita que as bandeiras tarifárias pesam na conta de luz ou, simplesmente, nem se dá conta do dinheiro que já perdeu desde 2015, é melhor abrir bem os olhos. Até outubro de 2017, o montante pago a mais por todos os brasileiros já havia passado dos R$ 22,3 bilhões. E, em 34 meses de ocorrência das bandeiras tarifárias (entre jan/15 e out/17), os consumidores já tiveram que pagar adicionais em 25 deles.

Poupança poderia chegar a R$ 218
Vamos ver o quanto isso significaria, mais ou menos, no seu bolso? Imagine que você pertença a uma família cujo consumo de energia é igual à média nacional – 160 kWh ao mês. O valor gasto com as bandeiras, desde 2015, é significativo: R$ 150,40. E seria ainda maior se, em vez de pagar pelas bandeiras tarifárias, você tivesse deixado esse valor na poupança, o qual se tornaria R$ 182,75. Nesse caso, no final de 2018, estariam à sua disposição R$ 218,42 para poder comprar o que quisesse. 
  
Portanto, nossos cálculos mostraram que esse montante é, sim, significativo, mesmo para quem consome pouca energia. E, se fosse investido, poderia aumentar o poder de compra da família, mesmo desconsiderando os impostos. Ou seja, além de o sistema de bandeiras tarifárias forçar os consumidores a reduzirem o uso de aparelhos elétricos, ele também provoca a redução na aquisição desses aparelhos.

Para a Proteste, as bandeiras tarifárias violam os direitos dos consumidores e também as prerrogativas especiais que envolvem contratos de concessão de serviços públicos. Há um desequilíbrio econômico financeiro dos contratos de concessão em desfavor dos clientes. Logo, a Aneel deveria promover mecanismos para alcançar o equilíbrio, e não simplesmente estabelecer o repasse de custos mensalmente aos usuários.

Além disso, a conduta da Aneel desrespeita o princípio da proporcionalidade, assim como as garantias da modicidade tarifária, e coloca os usuários em posição de desvantagem exagerada. Por esses motivos, ingressamos com uma ação judicial, que tramita na Justiça Federal de Brasília, pedindo que a resolução que instituiu as bandeiras tarifárias seja declarada ilegal. E mais: que os consumidores sejam indenizados pelo que foi pago indevidamente. 

Fonte: Proteste

Curta nossa página no Facebook

'Se não sair do pedestal, Bolsonaro será o pior presidente', diz Tiririca

Um dos símbolos do movimento antissistema que elegeu Jair Bolsonaro, Tiririca (PL-SP) diz que o presidente da República repete o mesmo erro que ele cometeu ao chegar na Câmara em 2011 como o deputado federal mais votado do país.

O 1,35 milhão de votos o fazia se sentir "foda", em suas palavras. "Quando chegar lá vou aprovar projeto pra caramba."

Oito anos depois, e em seu terceiro mandato, Tiririca só teve um projeto que virou lei até hoje — ainda assim, de autoria dividida com outros 62 deputados (o que cria o Programa de Cultura do Trabalhador).

"Quando eu cheguei aqui foi um choque", diz o deputado, para quem Bolsonaro está com a mesma "pegada".

"Tá faltando a galera pra chegar e dizer: 'Irmão, senta aqui. Cara, tu não é deputado. É o país, irmão. Assim não vai. É assim, assim e assim...' Se ele não sair do pedestal ele vai ser o pior governo que já tivemos em todos os tempos."

Qual diferença o sr. vê entre esse governo e os anteriores, na relação com o Congresso? 
Você viu como nosso presidente foi eleito, né? Ele veio com um discurso de política nova e tá caindo na mesma coisa. Porque não existe política nova nem política velha, a política é a política.

Então, é assim: ele entrou com esses negócios das armas, porque foi eleito também por esse motivo, e já recuou [diante da pressão do Congresso, alterou decretos de flexibilização do uso das armas]. Por que? Porque tá vendo que o caminho não é por aí. Aqui é o Parlamento. 

O sr. acha então que ele está caminhando para a mesma relação de antes com o Congresso? 
Ele veio com um discurso, foi eleito com um discurso, já está mudando o discurso, é isso que eu vejo. Por que? A vida da gente é uma política. Então tem que ter diálogo. Eu sou comediante, aí dizem: mas a comédia lá de trás é diferente da de hoje. É a mesma coisa, só adaptou, só tem uma linguagem diferente.

Antigamente era "paquera". Hoje é "ficar", é "crush", é essa pegada aí. Ele chegou com um discurso bacana, bonito, mas não rola assim, papai. Eu tô no meu terceiro mandato. Eu vim numa brincadeira. Eu tava mal das pernas e eu disse: se eu fizer isso, eleito eu não vou ser, mas pelo menos vou divulgar e vou vender show pra caramba! Eu vim nessa pegada. Quando vi, um milhão e trezentos e cinquenta mil votos.

Eu disse, "epa, o que é isso?" Parei, nããão, não posso brincar com uma pegada dessa. Aí disse: quando chegar lá vou aprovar projeto pra caramba. Eu pensei que era assim. Quando eu cheguei aqui foi um choque. Ele se sentiu nessa pegada. "Sou presidente e eu posso tudo." E não é assim.

Quanto tempo você levou para 'cair na real'? 
Eu passei três meses nessa pegada, quase entro em depressão, fiquei tomando remédio, fui na coisa de médico que tem aqui. E aí, eu, "pá": eu vou brigar pra quê? Eu vou fazer o meu. Eu sou pago pra quê? Apresentar projeto, votar de acordo com o povo, porque foi o povo que me colocou aqui. Isso sou eu. Quando eu cheguei aqui eu era, sabe, tipo, "eu sou foda e tal".

E [hoje] todo mundo me respeita numa boa. To cagando e andando pra quem faz discurso lá [aponta a tribuna —a entrevista ocorreu no fundo do plenário da Câmara], eu não vou. Enganar eu sei, enganar o povo eu sei. Eu vou enganar o povo? Se eu vim do povo, eu sei o que o povo passa.

Eu vou fazer o meu. Aprovar projeto não depende de mim, depende do toma lá dá cá, que não é negócio de dinheiro, é: tu apoia o meu projeto que eu apoio o teu, é assim que funciona aqui

E as emendas, cargos? 
As emendas, não, eu não trabalho em cima disso não.

O sr. acha que está voltando à mesma situação? 
Se não tá voltando, tem que voltar, senão vai ser o pior governo que já passou pelo nosso país. [a assessora interrompe: "Diálogo, ele acha que tem que ter diálogo"] Diálogo, é isso que tem que ter.

Não é que eu sou o cara. Eu não sou o cara. Ninguém é o cara, irmão. Não é ele chegar e dizer, "Quero isso... Derrubaram [o Senado rejeitou o decreto das armas], aí ele teve que voltar atrás. A galera não gosta do cara que quer ser ditador. A política não é de agora. A nossa vida é uma política. Sou casado há 22 anos. Para você segurar um casamento de 22 anos, meu irmão, tu tem que ser político. "Não, cê tá certa, realmente essa mesa nesse canto vai ficar legal."

No discurso de campanha e após eleito, Bolsonaro disse que acabaria com esse negócio de dar emenda e cargo para deputado, ele fez isso mesmo? 
Cê tá vendo se acabou? Cê acha que acabou? É o que o nosso presidente aqui [da Câmara, Rodrigo Maia] falava. Eu quero que ele me diga o que é a política nova. Qual é a política nova que eu não sei qual é. Ou ele faz isso que ele fez, e teve que recuar com o negócio das armas, já teve várias derrotas aqui, ou faz a política que é política, não é negócio de esquema de dinheiro.

É troca de favores. Tem que existir, cara, tem que existir troca de favores [enfatiza as palavras com as mãos juntas]. To falando não aqui [aponta para o plenário], porque não jogo nessa pegada. Os caras me respeitam, não chegam me oferecendo nada, não me meto. Não to nem aí se eles fazem e se queimam ou não. Faço o meu e estamos conversados. Não é negócio de dinheiro, meu irmão, é diálogo, diálogo.

Favor em que sentido? 
[assessora interrompe: "Não, em termos de apoio, em projeto, ceder..."] Tu tem que ceder. Ele não sabe tudo, ninguém sabe tudo. E outra coisa: conversando com um filho meu, não o Tirulipa [também comediante], outro que não é envolvido nessa pegada. Ele disse, "pai, tu tem que tirar o chapéu pra galera que faz... [para a assessora] tu é o quê minha? Assessora de imprensa. Tem que tirar o chapéu para a assessoria de imprensa do lado do marketing, porque estão popularizando ele, tentando popularizar um cara que não é popular. Ele vai no [programa do] Ratinho, no Silvio [Santos], no Tom [Cavalcante], na Luciana Gimenez... [volta-se novamente à assessora] Como chama isso aí? Marqueteiro. Ó, eu tiro o chapéu porque ele não tá nesse nível ai.

Ele não é um cara popular, o discurso dele não é popular. Agora, tá faltando a galera pra chegar e dizer: "Irmão, senta aqui. Cara, tu não é deputado. É o país, irmão. Assim não vai. É assim, assim e assim..." Se ele não sair do pedestal ele vai ser o pior governo que já tivemos em todos os tempos.

Fonte: Folha.com

Curta nossa página no Facebook

Cedro recebe investimentos em infraestrutura e esporte de mais de R$ 2,3 milhões

O Governo do Ceará inaugurou na noite desta sexta-feira (28) duas obras que vão levar mais qualidade de vida para a população do Cedro, localizado na região Centro Sul do estado. Uma foi a pavimentação da estrada, que liga a sede do município ao distrito de Assunção, e a outra a areninha da cidade. As duas intervenções receberam um investimento total de R$ 2.322.263,96. O governador Camilo Santana participou das inaugurações ao lado do prefeito Nilson Diniz e dos secretários Rogério Pinheiro (Sejuv) e Mauro Filho (Seplag), além de lideranças políticas da região.

A nova praça esportiva possui uma estrutura com alambrado, campo de gramado sintético, iluminação, vestiários, e urbanização. A areninha foi construída em uma de área de 1.200m², com investimento de R$ 324.113,96. A Prefeitura foi parceira e realizou a doação do terreno. A obra foi realizada pelo Estado, por meio da Secretaria do Esporte e Juventude (Sejuv) em conjunto com a Superintendência de Obras Públicas (SOP).

O governador enfatizou a importância de possibilitar à população ter acesso a equipamentos desse porte devido o efeito transformador que atividade esportiva desenvolve. “O esporte tem três grandes objetivos. Ele melhora o rendimento escolar de nossas crianças, pois quem pratica uma atividade física melhora o rendimento escolar. Ele também é bom para a saúde das pessoas. E em terceiro, ele funciona como forma de prevenção da violência. Ao invés do jovem estar na rua ele vem para cá. Aqui vai poder funcionar escolinha manhã, tarde e noite. Nós lançamos hoje o Programa Esporte em 3 Tempos, que nós vamos pagar uma bolsa para um monitor ficar aqui e fornecer material esportivo para que possa funcionar a escolinha para crianças e jovens para que possamos descobrir novos talentos e esse possa ser, também, um espaço de convivência da comunidade”, explicou Camilo, que, como de praxe, participou da primeira partida de futebol do novo campo e deixou sua marca com um gol.

Esta foi a 49ª areninha inaugurada pelo Governo do Ceará. O chefe do Executivo estadual ressaltou que este é o maior programa de esporte do estado, beneficiando todos os municípios cearenses com pelo menos uma areninha. Ao todo, serão 226 equipamentos esportivos desse porte. O investimento ao final será de R$ 112 milhões. Outras dezenas de areninhas já vêm sendo construídas em Fortaleza em parceria com a prefeitura.

Mais segurança e conforto
O outro motivo pelo qual o governador Camilo Santana compareceu ao Cedro foi para entregar à população a nova pavimentação do trecho de cinco quilômetros de extensão que liga a sede do município ao distrito de Assunção. “Estou muito alegre de estar aqui entregando essa estrada hoje. A estrada para o distrito de Assunção, que era a última comunidade que não tinha acesso asfaltado até lá, foi uma obra de quase R$ 2 milhões”, disse Camilo Santana.

Com a obra, a rodovia ganhou melhores condições de tráfego, levando benefícios diretos para a população do município de Cedro e distritos da região. O investimento foi de R$ 1.998.150 do Tesouro do Estado. Foram feitos serviços de terraplenagem, pavimentação, revestimento asfáltico, drenagem, obras d’arte correntes, sinalizações horizontal e vertical, além de proteção ambiental.

Além da falta do pavimento asfáltico, na época de chuva a dificuldade de transitar pelo local aumentava devido ser uma região baixa e que apresentava alagamento. O aposentado André de Sousa comemorou a conclusão da obra, que vai melhorar as condições de trafegabilidade. “Era o único distrito do município que não tinha acesso asfaltado e o que apresentava mais dificuldade para chegar no período invernoso, apesar de ser perto da cidade, então esse projeto chegou em uma boa hora. O Cedro está bem servido, porque são seis distrito e agora o acesso a todos é asfaltado”

De 2015 até o momento, o Governo do Ceará já realizou obras em 2.064,80 km da malha rodoviária estadual. Entre as intervenções, o Estado promoveu ações de restauração, pavimentação e duplicação, demandando um investimento da ordem de R$ 1.675.045.281,28.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará

Curta nossa página no Facebook

01 de julho

1858 - A Teoria da evolução de Charles Darwin e Alfred Russel Wallace é apresentada pela primeira vez, diante de um grupo de naturalistas, na Linnean Society of London.
1967 - Entra em vigor o Tratado de Bruxelas, unificando a Comunidade Econômica Europeia, a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço e a Comunidade Europeia da Energia Atómica.
2002 - É estabelecido o Tribunal Penal Internacional em Haia, nos Países Baixos.

Nasceram neste dia…
1920 - Amália Rodrigues, fadista e atriz portuguesa (m. 1999).
1961 - Diana, Princesa de Gales, primeira esposa de Charles, Príncipe de Gales (m. 1997).
1991 - Jade Barbosa (foto), ginasta brasileira.

Morreram neste dia…
1109 - Afonso VI, rei de Leão, de Castela, da Galiza e de Toledo (n. 1040).
1925 - Erik Satie, compositor francês (n. 1866).
1974 - Juan Perón, político argentino (n. 1895).

Fonte: Wikipédia

Addthis