Peixe e cágado ‘invadem’ casa após inundação do canal do Rio Granjeiro, em Crato

Duas semanas após a última cheia, o canal do Rio Granjeiro, em Crato, voltou a transbordar, na noite de ontem (3), graças à chuva de 130 milímetros registrada no posto pluviométrico do bairro Lameiro. Com ela, os moradores da Avenida José Alves de Figueiredo, no Centro da cidade, vizinhos da estrutura, foram surpreendidos pelo volume da água que trouxe animais, como peixes e cágados, para dentro de suas casas.

Segundo o motorista Nataniel Salvador, a chuva começou por volta das 22 horas e só parou no começo da manhã de hoje (04). “Aqui, quando começa a chover, o pessoal já não dorme”, garante. Rapidamente, ele e sua família colocaram móveis e eletrodomésticos nas partes mais altas do imóvel. “Em questão de 10 minutos, o canal encheu”, conta.

Apesar de ser uma das casas mais altas da Avenida, Nataniel convive com este problema desde que resolveu morar por lá, há 10 anos. “Quando chove no pé da serra, a gente já fica com medo. Já vi vizinho que perdeu tudo”, lembra.

Após a água baixar, sua calçada amanheceu cheia de cágados e peixes que foram trazidos com a força da correnteza. “Ali era um rio e um rio não tem culpa”, pondera. Seu filho, de apenas nove anos, já se assusta quando começa a chover. “Ele tava se tremendo e a pressão caiu. Já fica nervoso”, explica.

Na enchente do dia 18 de março, o motorista quase perde seu veículo arrastado pela força da água. Naquele dia, 120 milímetros foram suficientes para a água invadir casas, arrastar carros e deixar, pelo menos, três famílias desabrigadas.

ANTONIO RODRIGUES
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis