Cinco municípios concentram mais de 60% das riquezas do CE

A concentração de riquezas entre poucos locais ainda é realidade no Ceará, onde apenas 2,7% dos municípios cearenses respondem por mais de 60% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. Fortaleza, Maracanaú, Caucaia, Sobral e Juazeiro do Norte detêm 62,9% do PIB do Ceará, sendo que a Capital cearense concentra 48,2% de todas as riquezas produzidas no Estado. Em seguida vem Maracanaú que, mesmo sediando o Distrito Industrial, representa apenas 5,3% do PIB estadual. Juntas, as cinco cidades reúnem 40,7% de toda a população do Ceará.

Segundo o diretor geral do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), Flávio Ataliba, há uma certa rigidez na concentração de atividades produtivas nessas regiões. Ele conta, contudo, que nos próximos anos a situação pode mudar um pouco. "O esforço de desconcentrar é sempre grande. Naturalmente que sempre haverão locais com maiores volumes de riqueza, mas algumas políticas dos últimos anos, como a ampliação de vagas universitárias no interior, têm sido um força adicional para desconcentrar", diz.

Os dados referentes à concentração de riquezas do Ceará constam no documento "PIB dos Municípios 2012", divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para Ataliba, como as informações mais recentes são de 2012, é possível que a concentração do PIB já esteja menor. "Muitos investimentos foram feitos nos últimos dois anos, como a ampliação da rede de educação e de saúde no interior. Ainda não sentimos os efeitos disso, que são serviços que demandam outros serviços. Pode ser que nos próximos anos fique mais explícito, mas é importante frisar que essa desconcentração não muda fortemente de uma hora para outra", conta o diretor do Ipece.

Mais ricos e mais carentes
Segundo estudo elaborado pelo Ipece, com dados do IBGE, enquanto Fortaleza, Maracanaú, Caucaia, Sobral e Juazeiro do Norte despontam como os mais ricos do Estado, Granjeiro, Baixio, Pacujá, Guaramiranga e Altaneira aparecem como os municípios mais carentes, ambos com impacto de apenas 0,03% no PIB cearense. Umari e Ererê também são destaques negativos.

Vale ressaltar, porém, que entre os anos de 2008 e 2012, alguns municípios se destacaram pelo crescimento expressivo na criação de riqueza dentro do Estado. São Gonçalo do Amarante, por exemplo, avançou 135,4%, reflexo das obras e investimentos ocorridos no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp). Pentecoste (134,1%), Camocim (127,6%), Paracuru (119,8%) e Aracati (110%) também se destacaram bastante.

Segundo o Ipece, deve-se ressaltar, todavia, que estas variações são nominais, incluindo o efeito da inflação acumulada no período. Assim, tais crescimentos não representam claramente uma alta na geração de riqueza real entre os anos analisados.

Sem ampliação
Ainda conforme o documento "PIB dos Municípios 2012", há dois anos Fortaleza era a oitava capital de maior participação no PIB do País, além de ser a décima dentre os 5.565 municípios brasileiros. Apesar de sua posição de destaque no Ceará, a cidade não conseguiu ampliar sua participação na economia nacional.

"Entre 2009 e 2012, o impacto de Fortaleza no PIB do País permaneceu em 1%. Em relação ao Ceará, entre 2011 e 2012 a participação relativa de Fortaleza apresentou um leve acréscimo de 0,5%, depois de manter a estabilidade de 2010 a 2011", analisa o supervisor do setor de disseminação da informação do IBGE-CE, Helder Rocha.

PIB per capita
Segundo o documento, em 2012, o PIB per capita de Fortaleza somou R$ 17.359,53. Com esse montante, a Capital cearense ocupa a 17ª posição em relação às demais capitais do País.

Na comparação com as capitais do Nordeste, porém, Fortaleza ocupa a primeira posição, com o maior PIB per capita da região. Dentre todos os municípios cearenses, a Capital está em 4º lugar. "Mas quando a gente analisa o ranking geral dos municípios brasileiros, Fortaleza perde força, ficando na 1.470º posição", observa Rocha.

Considerando os 10% menores municípios em relação ao PIB per capita no País, totalizando 556 municípios brasileiros, 44% estão localizados no Ceará.

Fonte: Diário do Nordeste



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis