Chuvas banham cidades do Cariri

As chuvas atípicas de outubro estão surpreendendo os moradores da região do Cariri. Ontem choveu praticamente em todos os Municípios da região, desde a madrugada, gerando transtornos em algumas cidades. Por volta das 3 horas começou a chover na maior parte das cidades até cerca de 10 horas. Segundo dados da Funceme, a maior chuva aconteceu em Milagres, com 104 milímetros. Em Missão Velha, houve o registro de 99mm.

Na chuva da madrugada do último domingo, Barbalha chegou a registrar pelo menos 155mm e Missão Velha 121mm. Os "resquícios" da frente fria que se desloca do extremo sul do continente americano, segundo técnicos da Funceme, devem demorar cerca de cinco dias na região. A cidade barbalhense tem registrado os maiores índices de chuvas. Mais uma vez uma tromba d´água assusta a população. O Riacho do Ouro por pouco não transbordou.

Em Juazeiro do Norte, com registro de 55mm, não houve registros de ocorrências graves no Corpo de Bombeiros e nem na Defesa Civil. Na Avenida Padre Cícero, duas árvores caíram, ocupando parte da via, que conta com um tráfego intenso, principalmente nas primeiras horas da manhã. Em algumas áreas de maior fluxo de veículos pela manhã, houve transtornos por conta de ruas alagadas e tomadas por lixo e pedras, arrastados pelas águas. As avenidas Castelo Branco, Padre Cícero, que corta Crato e Juazeiro do Norte, e também no Bairro Timbaúbas e na Avenida Virgílio Távora, houve dificuldades para atravessar nos veículos.

Canal 
A chuva no Crato, desde a madrugada de ontem até por volta das 10h30, foi de 60mm. Mas houve áreas de maior registro, na cidade, como na Ponta da Serra, de 140mm, e também no Sítio Lameiro, de 70mm, segundo registros feitos por moradores dessas localidades. A preocupação maior em relação às chuvas no Município diz respeito às obras do canal do Rio Granjeiro, que foi destruído parcialmente este ano e ainda não teve as obras concluídas. Ontem, houve uma pequena cheia do canal, e as máquinas pararam os serviços em virtude da continuidade das chuvas durante o dia.

Mesmo com a chuva ininterrupta que ocorreu na noite de ontem e o risco de enxurradas e novos desabamentos das paredes do canal do Rio Granjeiro, a população que reside próximo à área não registrou nenhum chamado ao Corpo de Bombeiros. Apesar da chuva ter sido constante, o fluxo de escoamento das águas não causaram danos à população. O Corpo de Bombeiros assegura que ainda não há motivos para pânico.

Em Barbalha, algumas ruas estão necessitando de drenagem. Em áreas mais baixas, de acordo com moradores, houve alagamentos e casas chegaram a ser invadidas por água e lama. O integrante da Defesa Civil de Juazeiro, Cícero Amorim, alerta população quanto ao destino do lixo. Segundo ele, é necessário as pessoas terem consciência maior em relação à questão, que preocupa e acaba gerando maiores transtornos no Município.

Elizângela Santos
Repórter

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis