Na mira da privatização no governo Bolsonaro, Caixa reabre programa de demissão voluntária

A Caixa Econômica Federal reabriu o Programa de Desligamento de Empregado (PDE). O período de adesão é curto, entre 26 a 30 de novembro. Podem aderir empregados com mais de 15 anos de serviço, que ocupam cargos de confiança, aposentados ou que estão aptos a se aposentar. A meta é desligar 1,6 mil empregados e reduzir as despesas com pessoal em R$ 324 milhões por ano.

Entre 2016 e 2017, foram desligados da Caixa 8,6 mil funcionários que aderiram ao programa. A última etapa foi realizada no início deste ano e teve a adesão de 1,2 mil empregados, abaixo da meta de 2,9 mil. A medida faz parte do plano do corte de gastos, que incluiu também fechamento de agências.

Quem aderir ao plano receberá indenização equivalente a 9,8 salários-base, considerando como referência a data de 31/10/2018. O valor será pago de uma só vez, sem incidência de Imposto de Renda (IR) e sem recolhimento de encargos sociais.

O plano de saúde (Saúde CAIXA) será mantido somente por 24 meses, contados a partir da data de desligamento e sem possibilidade de prorrogação. A exceção são os aposentados pelo INSS, durante a vigência do contrato com o banco e que venham a se aposentar até 31 de dezembro de 2018. 

Fonte: O Globo

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis