Chico da Cascata, ícone da cultura cratense, batiza cachaça de Barbalha

Foi lançada nesta terça-feira (20), em Barbalha, uma edição especial da cachaça Chico da Cascata, que homenageia um dos ícones da cultura do Cariri, falecido em fevereiro de 2017. A bebida foi desenvolvida pela Fábrica Escola de Processamento de Cana do Cariri, que celebrou a primeira colheita de cana-de-açúcar da safra de 2018.

Situada na Avenida José Bernardino Cavalcante Leite, km4, sítio Buriti, em Barbalha, a Fábrica Escola produz cachaça de alambique prata e ouro premium, rapadura tradicional e de sabores, pastilhas de rapadura tradicional e de sabores, melado de cana, caldo de cana e está fazendo também o açúcar mascavo.

Homenagem
Francisco Rodrigues dos Santos, mais conhecido como Chico da Cascata, nasceu em 1932, casou com dona Maria Santa, teve sete filhos e uma trajetória longa. Desenvolveu trabalhos como carpinteiro, agricultor, com destaque no cultivo de cana-de-açúcar, e, posteriormente, com o intuito de receber os amigos, abriu um balneário precursor na região. O local virou um ponto de encontro tradicional para visitantes de todo o estado e cenário de muitas histórias.

No cardápio, baião com pequi, manteiga da terra e a tradicional fruta-pão, petisco que era servido cozido e frito. O dono também se notabilizou pelas história que, de tão bem contadas e carismáticas, pouco importavam se eram verdadeiras ou não. Desde o pé de seriguela que dava cajá, até as lutas de Chico contra as cobras gigantes encontradas no local.

Entre os frequentadores, famosos como Alceu Valença, Geraldo Azevedo e Dominguinhos. Seu restaurante e balneário, situado no pé da Chapada do Araripe, possui duas piscinas e fica ao lado da famosa Cascata do Lameiro, do Rio Batateira. Tudo era administrado cuidadosamente, durante 35 anos, por Chico que, às 4h da madrugada, já estava de pé. Hoje, seus filhos mantém o lugar.

Resgate
Com intuito de valorizar a agricultura familiar fortalecendo produtores, o Instituto Agropolos do Ceará (IAC), em 2016, passou a administrar a Fábrica Escola de Processamento de Cana do Cariri, um equipamento do Governo do Estado, situado em Barbalha, desenvolvido para resgatar a cultura do plantio de cana-de-açúcar da região e capacitar produtores rurais e estudantes em todas as etapas de produção da cachaça e dos derivados da cana e na comercialização dos produtos.

ANTONIO RODRIGUES
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis