Quase 10 mil jovens são qualificados através do Primeiro Passo

“O Primeiro Passo, enquanto política pública, contribui para a inserção de muitos jovens no mercado de trabalho. Eu sou um desses que conquistaram o primeiro emprego”, assim abriu o discurso a oradora do grupo, Talita Vieira de Matos. A juazeirense é uma das mais de 260 jovens das cidades de Barbalha, Brejo Santo, Juazeiro do Norte, Crato, Várzea Alegre, Jardim, Porteiras e Milagres, qualificados profissionalmente pelo Primeiro Passo em 2018, certificados na manhã desta sexta-feira (4), no Centro de Convenções do Cariri, município do Crato. Ela representou os 8.325 jovens atendidos pelo projeto, no ano passado, em todo o Ceará.

O espaço de grandes dimensões parecia pequeno diante do grande número de jovens, familiares, professores e representantes de empresas parceiras. O governador Camilo Santana participou da certificação que também marcou o lançamento de novas vagas para o Primeiro Passo. “Queremos ampliar esse programa que é uma forma de dar oportunidades nesse momento difícil da economia, do mercado de trabalho e há uma dificuldade também de o jovem conseguir o primeiro emprego”, afirmou o governador. “Quando você dá a oportunidade para esse jovem se qualificar e ter o contato com o mercado de trabalho, possibilita abrir horizontes e oportunidades. Por isso esse programa é fundamental”.

O governador também citou a aprovação na tarde dessa quinta-feira, na Assembleia Legislativa, do projeto encaminhado pelo Governo do Estado criando o Programa Superação, voltado para jovens que estejam fora do mercado de trabalho e da escola. “Já estamos efetuando parceria com Fecomércio e Fiec para que, assim como ocorrerá no Estado, um percentual de vagas possa acolher esses jovens”, adiantou o governador.

Primeira grande chance
A meta é beneficiar 8.168 pessoas somente em 2019. O Primeiro Passo oferta, este ano, 1.940 vagas para a linha Aprendiz; 4 mil vagas para a linha Bolsista; e outras 2.228 vagas para a linha Estagiário. Em todo o Ceará, são mil empresas credenciadas. Somente na região do Cariri são 82 empresas parceiras ofertando 329 vagas.

Com mais de dez anos de atuação, o projeto coordenado pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) cria oportunidades de inclusão social e profissional para adolescentes e jovens, oriundos da rede pública de ensino, que estejam em situação de risco social e vulnerabilidade, estimulando-os por meio do desenvolvimento de suas competências social e profissional.

O secretário executivo da SPS, Francisco Ibiapina destacou para o público o trabalho que vem sendo realizado em todo o Estado para a qualificação profissional. “Quando você produz uma política voltada para a juventude, está investindo no futuro do país, no futuro do Ceará. O Primeiro Passo casa educação com a qualificação, se configura numa transição para o mercado de trabalho. Neste ano de 2019 vamos chegar a quase 10 mil jovens de escolas públicas sendo atendidos. Portanto, é um programa consolidado”.

Entre 2015 e 2018, o projeto capacitou 33.123 jovens em todo o Estado, dos quais 10.320 apenas na linha Jovem Aprendiz. As inscrições estão disponíveis para as linhas Aprendiz e Estagiário, para jovens de Fortaleza, através desse link.

Os interessados em participar do projeto devem acessar o site munidos de RG, CPF, comprovante de residência, declaração atualizada da escola, carteira de trabalho e carteira de reservista. É importante que as informações sejam preenchidas corretamente, conforme solicitadas. Nos demais municípios, os jovens devem buscar as secretarias municipais responsáveis por ações de capacitação profissional para a juventude como as de Assistência Social ou de Trabalho.

Linhas de Atuação
A linha de ação Jovem Estagiário qualifica jovens de 16 a 21 anos, estudantes da 1ª e da 2ª séries do Ensino Médio que recebem encaminhamento para estágios em instituições públicas ou privadas, com duração de um ano e são remunerados pela empresa. Os jovens recebem acompanhamento, fardamento, e participam de oficinas de orientação para o trabalho.

Já o Jovem Aprendiz atende estudantes, entre 16 e 22 anos, da 3ª série do Ensino Médio ou que tenham concluído. Os jovens participam de cursos de iniciação profissional e, simultaneamente, são inseridos em empresas privadas. Os inscritos nesta linha recebem do projeto fardamento, lanche, material didático e são remunerados pela empresa (Lei de Aprendizagem nº 10.097 de 19/12/2000).

Assessoria de Imprensa/Governo do Estado

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis