Arrependido, Lobão diz que governo é um 'desastre' e dispara contra Bolsonaro

Lobão se tornou uma das vozes mais ativas da direita nos últimos anos, tendo apoiado abertamente a eleição de Jair Bolsonaro durante a campanha presidencial de 2018. Após pouco menos de seis meses de mandato, no entanto, o músico se desencantou com o presidente, o chamou de "psicopata" e afirmou que o atual governo é um "desastre". As declarações foram feitas em uma entrevista para o jornal Valor Econômico publicada nesta sexta-feira (17).

Para Lobão, Bolsonaro errou ao chamar os estudantes que protestaram contra os cortes na educação de "idiotas úteis". "Ele mostrou que não tem a menor capacidade intelectual e emocional para poder gerir o Brasil. Isso está muito claro para mim e fico muito triste. É óbvio que o governo vai ruir", afirmou.

O músico de 61 anos classificou o fenômeno que elegeu Bolsonaro como o "processo de uma coletividade" que leva à "autofagia", um termo da Biologia que significa, literalmente, "comer a si mesmo". "Quando terminar todos os alimentos, vão acabar se comendo, até chegar os últimos dos moicanos, Eduardo e Jair Bolsonaro. Um vai comer o outro. É a ordem natural disso. Porque o traço de caráter deles, no fundo, é o de serem psicopatas, onde a empatia real pelas pessoas não existe", afirmou.

Os apoiadores de Bolsonaro, classificados como "burros" e "ególatras", também foram alvos de duras críticas. Para eles, segundo Lobão, "você tem que passar o tempo todo exibindo sua testosterona" e que "é homem pra c*, machão, que você quer dar tiro em todo mundo...". "Se você propõe moderação", continua, "vão te chamar de isentões, que você é a direita de calcinha".

Um dos motivos para o arrependimento do músico está na escolha dos ministros, que não seguiu critérios técnicos. "Pensei que iriam criar um ministério de pessoas excelentes, e a maneira de conduzir é um desastre", afirmou. Durante a entrevista, Lobão contou que, em uma conversa particular, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, também responsável pela cultura (que perdeu o status de ministério), o confessou que "não entende nada" da área. "De cultura só toco berimbau", ele teria dito.

Lobão também afirmou que Carlos Bolsonaro tem "problemas emocionais sérios" e que Eduardo não sabe lidar com a base parlamentar. "Os filhos do Bolsonaro estão criando um clima horroroso".

Outro alvo de críticas foi Olavo de Carvalho, considerado "guru" do governo e protagonista de bate-bocas com a ala militar pelo Twitter. Segundo Lobão, o escritor "tem personalidade infantil, que não saiu dos 7 anos de idade". "É óbvio que o Olavo vai acabar com esse governo, porque ele é uma pessoa muito autodestrutiva. Olavo é um sociopata. Não tem empatia por ninguém. É um ególatra", afirmou.

O músico disse ainda que, neste cenário, a tendência é "todo mundo ter saudade do Lula". "É pouco provável que a situação volte a se reeleger. Bom, resta saber se o governo vai sobreviver a este ano ainda. Não vejo como o governo vai se sustentar até o fim do ano. É um desastre o que está acontecendo, sem alarmismo", concluiu.

Fonte: O Dia

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis