Operação da Polícia Militar em Santana do Cariri recolhe 27 fósseis em pedreiras

Durante um trabalho de prevenção ambiental e fiscalização do patrimônio cearense, a Polícia Militar do Ceará (PMCE), por meio do Batalhão de Polícia do Meio Ambiente (BPMA), recolheu 27 unidades de fósseis que foram encontradas durante a extração de rochas, em pedreiras. A ação aconteceu nessa quarta-feira (20), em Santana do Cariri.

Uma equipe da 2ª Companhia do BPMA, em ação preventiva contra o tráfico de fósseis, foi até as pedreiras de calcário laminado (pedra Cariri), localizadas na zona rural da cidade e, com a ajuda dos trabalhadores locais, recolheu 27 fósseis encontrados durante a extração do minério.

Ao todo foram recolhidos 16 fósseis de peixes chondrichthyes, cinco insetos ephemeroptera, cinco plantas ruffoordia e um ainda não identificado. Os fósseis foram entregues ao Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens para estudos e exposição.

Saiba mais
Com a facilidade de encontrar indícios do período cretáceo na Chapada do Araripe, a região ganhou projeção internacional devido aos vários tipos de fósseis. Com essa visão, ampliaram-se, também, a prática de tráfico ilegal desses objetos.

Dessa forma, o BPMA realiza fiscalizações diárias e preventivas nas minas e pedreiras localizadas nos municípios de Santana do Cariri e Nova Olinda, além da educação ambiental dos colaboradores e proprietários desses locais, sobre a importância desses fósseis permanecerem no Brasil.

Já foram entregues ao Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, através do trabalho desenvolvido pelo BPMA, mais de 500 fósseis, dentre eles: plantas, crustáceos, aracnídeos, insetos, peixes e anfíbios.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário