Isenção da conta de água e da tarifa de contingência será ampliada por mais dois meses no Ceará

(Foto: Samuel Pinheiro/Blog Cariri)
Durante apresentação ao vivo em suas redes sociais na noite desta terça-feira (16) o governador Camilo Santana apresentou um breve balanço das ações sociais do Governo do Ceará durante a pandemia e anunciou a renovação da isenção da conta de água por mais dois meses para famílias vulneráveis do Ceará. Dessa forma, o Estado isenta completamente a fatura ou a tarifa de contingência por cinco meses, beneficiando mais de 2,3 milhões de cearenses a cada mês. “Além das ações de saúde, temos feito muitas outras na área social”, apontou o governador.

Todas as medidas podem ser conferidas no site do Governo do Ceará. Em maio, conforme apresentou o governador Camilo Santana, aproximadamente 584 mil famílias, portanto quase 2,3 milhões de pessoas, foram beneficiadas com o pagamento da conta de água ou a isenção da tarifa de contingenciamento. “É uma ação importante que beneficiou em abril, maio e estamos ampliando. A conta chegar zerada para essas famílias que consomem até 10 metros cúbicos por mês”, explicou, acrescentando que famílias da zona rural também estão sendo amparadas. “São aproximadamente 128 mil famílias da zona rural, que são abastecidas pelo Sisar”.

Outra importante ação do Estado que favoreceu milhares de famílias cearenses foi o pagamento de contas de energia. Foram mais de 540 mil, só em maio, cujos consumos não ultrapassam 100 megawatts/hora por mês. “Também receberam as contas zeradas. É mais uma política importante do Estado”, avaliou. “Temos, ainda, outra política importante que entregou mais de 245 mil vale-gás e estamos terminando de pagar a segunda parcela do vale-alimentação dos estudantes de escolas públicas estaduais. São 415 mil alunos agora em junho receberam o cartão”.

O Governo do Ceará antecipou para essa segunda-feira (15), pela quarta vez consecutiva, o pagamento do Cartão Mais Infância para auxiliar as famílias cearenses mais vulneráveis neste momento de pandemia do coronavírus. O valor de R$ 85 que seria depositado somente no mês de julho já está disponível na conta dos beneficiários, totalizando um investimento de cerca de R$ 4 milhões. “É um auxílio que damos todos os meses às mãezinhas que têm filhos de zero a seis anos. Um auxílio importante para famílias de baixa renda, na extrema pobre no Ceará. São quase 45 mil famílias que recebem a antecipação, como venho fazendo desde o início dessa pandemia”.

IntegraSUS
Todas as informações sobre a Covid-19 estão organizadas no portal IntegraSUS, do Governo do Ceará. A plataforma que permite de forma simples e objetiva a visualização de dados importantes da pandemia no território cearense foi apontado pelo governador Camilo Santana como sendo um dos sistemas mais transparentes de acesso às informações e aos números para definir as estratégias. “Ele é aberto para qualquer cidadão ou cidadã. Lá você tem todos os indicadores por município, por região e em todo o estado. Portanto é uma ferramenta importante onde constam os números de casos, de pessoas recuperadas, de óbitos, taxas de ocupação de leitos de UTIs e enfermarias. É fundamental diante de uma pandemia dessa, termos o controle das informações. Sempre tenho dito que quanto mais se testa, se analisa dados, se permite traçar estratégias pelos profissionais da saúde”.

Camilo Santana falou, ainda, dos avanços apresentados na Região Metropolitana de Fortaleza, mas ressaltou que ainda estão preocupando os números da Zona Norte. “Nós temos, hoje, 77% de ocupação das UTIs no estado e 64% de ocupação nas enfermarias. São indicadores importantes que nos permitem estarmos em Fortaleza na primeira fase do processo de flexibilização”. O contexto atual, de acordo com o governador, o Ceará apresenta queda no número de casos e óbitos. “Se formos analisar por região, como o Estrado tem feito, temos a macrorregião de Fortaleza com melhoria significativa e temos na macrorregião de Sobral preocupação, mas com uma melhora e estabilização. Por isso Sobral, Acaraú, Itarema e Camocim, as maiores da macrorregião estão com isolamento social rígido. Isso tem sido importante para diminuir os casos”.

Todavia, o chefe do Executivo estadual tratou com preocupação imagens registradas de pessoas aproveitando o último final de semana para tomar banho de praia na Capital. “Todo e qualquer avanço para novas fases de flexibilização vão depender dos números. Vamos avaliar até o final da semana como estão os números em Fortaleza e no Ceará para tomarmos qualquer decisão. Lembrando sempre que todas as minhas decisões têm sido pautadas pelos especialistas da saúde aqui no Ceará”.

As demais regiões do estado, segundo Camilo Santana, foram mantidas na fase de transição, apresentando bom desempenho, por exemplo, o Sertão Central, Litoral Leste e Jaguaribe, mas a macrorregião do Cariri, apesar de serem pequenos os números, há crescimentos de casos na região. “Por isso que estabelecemos no decreto que a permanecesse na transição, não entrasse na primeira fase da flexibilização e recomendamos que os municípios fizessem ações mais rigorosas para evitar aglomerações, manter comércio fechado e fazer barreiras sanitárias”.

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário