Conheça 5 dicas de como se dar bem na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias do Enem

O Enem, que nesta edição será realizado de forma presencial nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021, e digital, nos dias 31 de janeiro a 07 de fevereiro, requer muita dedicação e esforço. A prova é dividida em quatro categorias: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias.

A área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias contém 45 questões e será realizada no primeiro dia, juntamente com Ciências Humanas e Redação. De acordo com Raquel Catunda, escritora, professora e mestre em Literatura, “a prova do Enem trata de Linguagens, no plural, pois engloba todas as capacidades de comunicação humana. Códigos e suas Tecnologias referem-se às representações simbólicas e as ferramentas utilizadas para efetivação desse ato comunicativo. Desse modo, o exame irá integrar linguagens verbais e não-verbais, compreendendo desde textos escritos em língua portuguesa e estrangeira até educação física e artes em geral”. Os conteúdos abordados são:

• Língua Portuguesa;
• Literatura;
• Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol);
• Tecnologias da Informação e Comunicação;
• Artes;
• Educação Física;

A preparação para o Enem precisa ser realizada de forma organizada para se chegar a tão sonhada nota máxima na avaliação. Cada categoria precisa ser previamente estruturada a fim de garantir um melhor aproveitamento de estudos. “A rotina de estudos para o Exame Nacional corrobora diretamente para o fomento do pensamento crítico e reflexivo dos jovens brasileiros”, realça Raquel Catunda. Veja, a seguir, algumas dicas de como organizar os estudos na área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias:

1- Consulte editais e provas antigas
Quanto mais preparado (a) você estiver, melhor. Ao consultar editais das avaliações anteriores, você consegue se sentir mais confiante e, assim, se sobressair dos concorrentes. Ter o conhecimento das informações, regras, proibições, horários e exigências te ajudarão na hora da prova. Outro fator fundamental: estude provas antigas. Com isso, você conseguirá se familiarizar com o estilo e tamanho das questões, além de colocar em prática o que aprendeu.

2-Saiba o que mais cai na prova
Para cada assunto, há sempre um ou outro tema mais relevante e presente nas avaliações. Na avaliação de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Raquel Catunda enfatiza as funções da linguagem e as variações linguísticas como temas recorrentes no exame. Busque relacionar todos os conhecimentos adquiridos de forma interdisciplinar. Com as dicas passadas, será mais fácil acertar as questões. “O aluno deve integrar e dialogar com as diversas áreas do conhecimento de forma crítica e transdisciplinar, considerando ainda a diversidade sociocultural do nosso país”, ressalta a professora.

3- Encontre suas dificuldades
Não dedique todo seu tempo em matérias que você tem mais facilidade de compreensão ou já tem um maior conhecimento. Os demais temas continuarão existindo. Dê atenção aos conteúdos que encontra mais dificuldade e invista tempo e esforço até chegar a compreensão completa do assunto. Praticar, exercitar e até ensinar os outros, bem como discutir os assuntos estudados são técnicas indispensáveis para alcançar uma boa colocação no Enem, e em outras avaliações, como enfatiza a professora. Caso surjam dúvidas, busque ajuda profissional. 

4- Leia bastante! Se achar pouco, leia mais
A leitura é fundamental para se dar bem na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Criar o hábito da leitura amplia o conhecimento, expande o vocabulário, aumenta a capacidade de interpretação de texto. É preciso estar atento também para conhecer e aprender estilos literários, escritas e pensamentos de autores possíveis de cair na prova. Raquel Catunda destaca que, ao tratar da prova de língua portuguesa, o candidato precisará dominar a norma culta e saber como aplicar os códigos linguísticos em diversas situações comunicativas, além disso, a professora afirma que “o estudo de literatura, como o de toda expressão de arte, compreende a contemplação estética das diversas formas de representação da realidade e, portanto, de significação da nossa identidade cultural, por isso a Matriz de Referência do Enem busca o reconhecimento das diferentes funções da arte e do trabalho da produção dos artistas nos mais diversos meios culturais”.

5- Diversifique suas fontes de pesquisa
Utilize a tecnologia ao seu favor (e os livros também). Não se prenda a um modo só de aprendizagem. Diversificar nas formas de absorção de conteúdo como vídeos, podcasts, apostilas, aulas online aumenta a capacidade de conhecimento. Quanto mais variado for a forma de aprendizado, melhor será a memorização e compreensão do conteúdo.  

Organização é primordial quando se trata de estudos. Separar um ambiente adequado, de preferência, claro e silencioso para estudar fará toda a diferença. Dessa forma, aumentará a concentração e dedicação às atividades. É fundamental também, a inclusão de pausas programadas e alongamentos físicos. 

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário