MPCE investigará possíveis fraudes no concurso público de Juazeiro do Norte

Após o tumulto no primeiro dia de seleção do concurso público para a Prefeitura de Juazeiro do Norte, alguns candidatos procuraram o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), nesta segunda-feira (27), para prestar esclarecimentos. O órgão está investigando possíveis irregularidades no certame. As provas que seriam aplicadas, no último domingo (26), para cinco cargos foram adiadas para o dia 9 de junho.

A confusão começou na manhã de ontem, no campus Pimenta, da Universidade Regional do Cariri (URCA), em Crato, local cedido para a aplicação das provas. Lá, mais 2 mil candidatos eram aguardados. Porém, a abertura dos portões atrasou em mais de uma hora, gerando desconfiança e insatisfação. Por isso, a seleção para Enfermeiro ESF, Engenheiro Ambiental e Engenheiro Elétrico foi adiada.

Já em outro local, em Juazeiro do Norte, as provas para os cargos de Contador e Educador Físico foram adiadas devido problemas com o lacre de um dos pacotes com as avaliações impressas.

O promotor Silderlândio do Nascimento confirmou que vários candidatos procuraram o MPCE nesta segunda-feira. “Estamos coletando informações. Apurando, especialmente, o que aconteceu no Crato. O que levou os candidatos a saírem de suas salas com as provas. Estamos fazendo diligências, mas não podemos detalhar”, explica.

Junto dele, os promotores Alessandra Magna Ribeiro e Flávio Côrte, todos da comarca de Juazeiro do Norte, participam da apuração. “Estamos procurando ver se outras provas de conhecimentos gerais foram replicadas pela manhã, para saber se a medida de anular só aquelas provas foi suficiente. A tarde não houve problema”, antecipa Silderlândio.

Caso seja encontrado alguma irregularidade, o MPCE deverá judicializar. “O que aconteceu foi algo grave. É um município que não tem concurso há mais de 10 anos. A gente lamenta, pois, os candidatos investiram tempo, dinheiro, tudo para tentar ter acesso ao cargo público”, completa o promotor.

ANTONIO RODRIGUES
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis