Crato e Juazeiro do Norte são contemplados com projeto do Governo do Ceará na promoção do desenvolvimento infantil

O Governo do Ceará, por meio do Programa Mais Infância Ceará, em parceria com as fundações Maria Cecília Souto Vidigal, Bernand Van Lee e Porticus, inicia, a partir deste mês de fevereiro, o processo de implantação de ações em 24 cidades do Estado, com foco na educação infantil, parentalidade, gestão e cidades. Durante solenidade virtual realizada nesta quinta-feira (4), que teve a participação da vice-governadora Izolda Cela, da primeira-dama do Ceará, Onélia Santana e do secretário executivo Francisco Ibiapina (SPS), o compromisso foi firmado com os gestores municipais, entre eles o prefeito de Fortaleza, José Sarto, que esteve acompanhado da primeira-dama da Capital, Natália Herculano. Os projetos terão o investimento total de cerca de R$ 7,5 milhões.

“O foco na primeira infância é uma agenda que mais do que nos convoca, nos sacode, no sentido de acordar cada vez mais para o cuidado com os mais pequeninos. Trata-se de algo que é muito importante dentro da gestão pública. Esse cuidado é como se fosse uma plantação, algo necessário, tanto para o presente como para o futuro, quando vamos colher os frutos”, afirma a vice-governadora Izolda Cela.

Para a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, o trabalho com os municípios possibilita um avanço nas políticas públicas adotadas no Estado. “O trabalho exitoso que o Ceará apresenta em suas ações se dá pela forte parceria com os municípios, independente das diferenças partidárias. Essa união é fundamental na execução de políticas públicas, com foco nos que mais necessitam. Com o programa Mais Infância Ceará, o Estado segue investindo e priorizando as crianças cearenses”, salienta.

Critérios
A escolha dos municípios foi feita a partir de critérios estabelecidos pelas instituições, são eles: número elevado de famílias com crianças de 0 à 6 anos em situação de extrema pobreza; infraestrutura e capacidade local; cobertura de creche acima da média nacional (30%); presença do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos (SCFV); e diversidade de tamanho populacional, distribuição regional e tipologia urbano-rural.

Representando as entidades parceiras, a CEO da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Mariana Luz, destacou o compromisso da gestão estadual com a infância. “O Ceará tem sido uma grande estrela para o Brasil e vem mostrando, com a sua competência, sua qualidade técnica, o seu profissionalismo e essa energia no ambiente virtual, que até isso a gente consegue sentir, que vocês têm essa capacidade que nos motiva e no inspira a trabalhar e a solidificar grandes referências”, enfatiza.

Sobre os projetos
Na educação infantil, será avaliada a qualidade do ensino e elaborado os Indicadores de Qualidade da Educação Infantil do Ceará, além de capacitar gestores municipais. No eixo parentalidade, será implementado o Programa ACT, que visa fortalecer a criação de uma criança prevenindo os maus tratos e a violência no presente e no futuro; e ainda apoiar o desenvolvimento integral na primeira infância, com o projeto Crescer Aprendendo.

Contemplado as ações de gestão, haverá a realização de pesquisa amostral das famílias contempladas pelo Cartão Mais Infância Ceará, com o objetivo de avaliar a parentalidade e o perfil das famílias beneficiadas. Já com a iniciativa Urban95, no eixo cidades, pretende-se promover mudanças duradouras nos espaços públicos e nas oportunidades que moldam os primeiros cinco anos cruciais da vida das crianças.

Municípios contemplados
As ações serão implantadas nos municípios de Acaraú, Aquiraz, Ararendá, Camocim, Caucaia, Chaval, Crateús, Crato, Eusébio, Fortaleza, Granja, Irauçuba, Itatira, Jaguaruana, Juazeiro do Norte, Mauriti, Paramoti, Quixadá, Salitre, São Gonçalo do Amarante, Sobral, Tianguá, Trairi, Viçosa do Ceará.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário