Banner P3 728x90

Banner P3 728x90

Museus Orgânicos devem integrar cotidiano da história

Conhecida por sua importante atuação filantrópica, social e cultural na região do Cariri, a Fundação Casa Grande - Memorial do Homem Kariri, sediada neste Município, está implantando, juntamente com o Serviço Social do Comércio do Ceará (Sesc-CE), 16 Museus Orgânicos, cujo objetivo é integrar o cotidiano da história local à cultura popular. Segundo Fabiana Barbosa, do conselho cultural da ONG, o Museu tem em sua filosofia, "ser construído nos princípios de base comunitária, musealizando conteúdos locais, agregando valor cultural à comunidade, montado com preço justo, em que se discute os assuntos do território e possibilita a difusão da história, patrimônio e memória de um povo".

A proposta de criação dos chamados "Museus Orgânicos" se deu a partir da implantação do Museu do Ciclo do Couro - Memorial Espedito Seleiro, em Nova Olinda, em 2014. Com apoio do Sesc-CE, o projeto será ampliado para as cidades atendidas pelo no Sul do Estado, totalizando 16 museus. A proposta da Fundação, conforme explica Alemberg Quindins, diretor-presidente da instituição, "é fortalecer a ideia de um assunto em cada canto".

O objetivo do projeto é preservar celeiro de memórias, patrimônios e riquezas culturais, presentes no Cariri. "A região possui um universo amplo de conteúdos que podem ser abordados dentro das cidades e seus pequenos bairros, salas de aula livres, onde cultura, conteúdo e memória habitam as casas dos mestres da cultura, artesãos, brincantes de folguedos populares, benzedeiras", explica Fabiana.

O Sesc acrescenta que os Museus têm como filosofia de trabalho o princípio da autossustentabilidade dos componentes daquela residência ou dos próprios mestres, por meio do que produzem, sejam comidas típicas, lembrancinhas com características singulares ou artesanato.

Ambiente familiar
A gestão do Museu Orgânico é leve e integrada à família. A sala das casas dos próprios mestres se transforma em museu, os objetos comuns ao dia a dia são elevados a peças com valor simbólico, histórico e cultural. A escolha do que será exposto, detalha Fabiana, é feita em conjunto com o mestre, brincantes e comunidade. "No Museu Orgânico, ao tempo em que o mestre conta suas histórias, as paredes ilustram o cenário simbólico e afetivo na Casa do Mestre", pontua. Para a Fundação, o projeto Museu Orgânico além de difundir a cultura local, garante mais pontos de visitação para circuito do Turismo Comunitário no Cariri.

Para o Sesc, entender a cultura tradicional como parte integrante da construção de seres humanos mais responsáveis com o seu papel social "é valorizar as nossas raízes e agir de forma a salvaguardar a memória dos mais velhos, é manter viva e pulsante agora no presente, para que as gerações futuras possam ter acesso ao acervo vivo".

Implantação
Já foram instalados dois Museus em Nova Olinda. O primeiro foi o Museu do Ciclo do Couro - Memorial Espedito Seleiro, em 2014, que conta com o acervo pessoal do mestre, suas ferramentas e história. O local já contabiliza quase 10 mil visitantes. O segundo Museu foi o da Casa de Antônio Jeremias Pereira, sobre o surgimento do Município e sua história política. O espaço foi criado após a Fundação ter sido premiada com Edital Pontos de Memória do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e Ministério da Cultura, cujo prêmio foi revertido para criação do Museu e manutenção da ONG.

Além destes, Sesc e Casa Grande estão em fase de curadoria para implantação de outros 16 espaços, nas cidades de Potengi, Nova Olinda, Crato, Juazeiro, Milagres e Barbalha. A ideia adapta as salas e espaços de ensaios dos grupos de tradição popular em museus orgânicos, que permanecem vivos no dia a dia dos mestres e mestras e suas famílias, em seu território.

O critério de escolha do Mestre a ser contemplado com o Museu leva em consideração, dentre outras vertentes, "o reconhecimento da sociedade acerca da prática cultural na cidade pelo mestre selecionado, sua notória atuação e as vivências praticadas pelo seu grupo na área de cultura popular", diz Fabiana.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis