Vereadores da oposição se posicionam contra demissões em massa promovidas pela prefeitura de Barbalha

Diante da onda de dispensas, em que muitos pais e mães de família foram demitidos pela prefeitura de Barbalha, sem nenhum direito assegurado, vereadores de oposição, liderados pelo edil Dorivan Amaro (PT), pedem ao prefeito Argemiro Sampaio (PSDB), para que cesse com o afastamento sumário dos servidores municipais.

Em um só dia, foram demitidos funcionários do Balneário do Caldas, do Hotel das Fontes, além de 80 professores contratados. É importante ressaltar que eles não receberam salário referente ao mês de março, nem a gestão barbalhense deu alguma previsão sobre quando esse pagamento será efetuado.

Com a crise agravada pela pandemia do coronavírus, muitos pais e mães de família estão preocupados com o futuro, pois só no Balneário do Caldas tinha servidor com mais de trinta anos de serviços prestados aquele clube de lazer.

O vereador e líder da oposição Dorivan Amaro (PT), ressalta que qualquer forma de demissão já é um constrangimento, independente de está ou não dentro da legalidade. “Todos em Barbalha foram surpreendidos com essas dispensas de 35 funcionários do Balneário do Caldas e do Hotel das Fontes da forma como foi conduzida pela gestão municipal. O prefeito culpou a pandemia do coronavírus por essas demissões. Sendo que, há cinco meses atrás, o prefeito já deu sinais de que fecharia o balneário, disse o edil.

“Depois dessa polêmica (das demissões em massa), o prefeito fez uma reunião com os dispensados para minimizar o desgaste da forma como se deu a situação sabendo que essas pessoas não poderiam ter sido demitidas como foi: sem nenhum direito assegurado e no meio da crise causada pelo Covid-19 que por ora assola o mundo. O prefeito disse que só irá pagar o seguro-desemprego (que já um direito assegurado a eles). E orientou que pessoas que tem trinta anos de carteira assinada, entrem na justiça para receber o que lhes é devido. Se as instituições fossem administradas de forma séria, a prefeitura mesmo pagaria os valores das rescisões. Infelizmente, a atual gestão não valoriza o trabalhador. Nós, vereadores de oposição, somos contra essas demissões e esperamos que o prefeito reveja seu posicionamento e que cada um desses colaboradores retornem para seus postos de trabalho”, finalizou Dorivan.

Por Samuel Pinheiro

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário