Banner P3 728x90

Banner P3 728x90

Primeiras chuvas transformam a paisagem da Região do Cariri

Cascata do Lameiro, um dos espetáculos naturais
mais belos da região (Foto: André Costa) 
A chuva que caiu nas primeiras semanas do ano no Cariri trouxe não somente esperança de um inverno melhor, mas também fez renascer a beleza natural de diversos pontos turísticos da região que, devido à ausência de chuvas na maior parte do ano, ficam "adormecidos".

No Crato, cidade notabilizada pela grande quantidade de fontes naturais e cascatas, a chuva trouxe vida para a nascente do Rio das Batateiras, que em seu curso superior forma a Cascata do Lameiro, um dos espetáculos naturais mais belos da região. A água que corre por entre pedras e a vegetação, numa harmonia simétrica atrai turistas da região e fomenta o economia do local, junto à Área de Proteção Ambiental (APA) do Araripe.

"Quando começa a chover, os balneários daqui ficam lotados de sexta a domingo. Muita gente vem para desfrutar da natureza, para se divertir e descansar. E a gente aproveita essa alta estação para ganhar dinheiro, já que, depois do período chuvoso, o fluxo de pessoas diminui bastante", pontua o comerciante Mário Sérgio Bonfá Filho, dono de um balneário próximo à Cascata.

O estudante de medicina Iury Sarmento Mendes constata, no entanto, que "a força das águas está menor do que nos anos anteriores". A observação do turista residente na capital cearense tem uma explicação. Apesar de o Cariri ter sido a região com maior volume de chuva observado durante o mês de janeiro em todo o Estado, o índice ficou abaixo da média histórica para região, que é de 148.3 milímetros. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Em janeiro, foram observados, no Cariri, 137.8 mm, isto é, desvio negativo de 7.1%.

Nos primeiros 15 dias de fevereiro, o órgão já verificou o acumulado de 62.6 mm, desvio negativo de 62.5%, frente à média histórica para o mês, que é de 166.8mm. No entanto, mesmo com os volumes abaixo da média, as chuvas registradas têm conseguido mudar positivamente a paisagem na região.

Atrativo
Na cidade de Missão Velha, desde a segunda semana de janeiro os turistas voltaram a contar com o atrativo natural formado pela d+eslumbrante queda d'água de 12 metros na cachoeira do município, formada pelo Rio Salgado. Durante a quadra chuvosa, a Cachoeira de Missão Velha torna-se o principal ponto de visitação do Município. Com o aumento no fluxo de visitantes, cresce também a preocupação do Corpo de Bombeiros.

Isso porque com a mesma intensidade que a força da correnteza que forma a cascata encanta, ela também gera riscos. Os bombeiros advertem que o banho no local não é recomendado, devido à força da água e às pedras escorregadias. Porém, apesar do alerta, é comum encontrar pessoas pescando no local e, outros, tomando banho. Para garantir a segurança dos turistas, foram implantadas barras de segurança com correntes e placas de advertência.

ANDRÉ COSTA
COLABORADOR

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis