P3 Midia

P3 Midia

Saúde preocupa gestões de prefeitos no Interior do CE

Cinco ex-deputados estaduais, que recentemente renunciaram aos cargos na Assembleia Legislativa do Ceará e foram empossados prefeitos de cidades do Interior do Estado, elegeram a Saúde como prioridade no início das gestões. Na última semana, eles realizaram incursões em equipamentos públicos dos municípios e se depararam com a situação em que se encontra a área.

Enquanto Laís Nunes (PMB), Zé Ailton Brasil (PP), Naumi Amorim (PMB) e Carlomano Marques (PMDB) criticam como foram deixados os equipamentos nos municípios em que foram eleitos, Ivo Gomes (PDT) é o único que não tem reclamado da administração passada.

A ex-deputada e prefeita eleita de Icó, Laís Nunes, por exemplo, desde que ficou ciente da situação da administração pública do Município vem reclamando de "desmonte" que a Prefeitura teria passado. Um dos setores mais sucateados do Executivo, segundo ela, é a Saúde.

Ações
"Para usar uma expressão bem nossa, e de fácil compreensão, o desmantelo é grande", disse Nunes em uma rede social. Conforme vem denunciando a prefeita, a "herança" deixada pelo Governo anterior é de "descaso e desorganização". Ela diz que acompanha todas as unidades de Saúde de Icó para averiguar de perto cada problema e apresentar um diagnóstico.

"A luta da nossa administração, agora, é trabalhar para recuperar, reformar, reequipar e fazer, de fato, a Saúde funcionar direito", disse. Na avaliação da perfeita, todos os setores da gestão de Icó exigem reparos, modernização e atualização. "Não vamos parar enquanto a máquina administrativa não estiver funcionando a contento, do jeito que os icoenses merecem".

Carlomano Marques foi outro que ganhou as eleições no Município de Pacatuba fazendo duras críticas à gestão passada. Durante todo o ano de 2015, ele, inclusive, subiu à tribuna do Plenário 13 de Maio para reclamar da administração. Neófito no Legislativo e agora também novato no Poder Executivo, Zé Ailton Brasil afirmou que precisou entrar com decreto de emergência no Crato, visto que muitas ações ainda estavam sendo garantidas por processo licitatório passado.

Contratos
Ele cita, por exemplo, que o contrato da Prefeitura para aquisição de combustível foi encerrado no dia 31 de dezembro de 2016, assim como o contrato temporário com médicos e enfermeiros para os Centros de Referência e Assistência Social (CRAS) e o Programa de Saúde da Família (PSF).

O decreto de emergência administrativa no Crato, justifica o prefeito recém-empossado, refere-se a um período de até 120 dias e se deu por conta do registro de acontecimentos adversos ocasionados pela gestão municipal anterior, tendo como consequência a inviabilização de determinadas atividades que precisam ser disponibilizadas.

Segundo Zé Ailton Brasil, o decreto não necessariamente terá a duração de 120 dias, sendo este um prazo seguro. "Para que esses serviços voltassem a funcionar e contratar serviços de emergência foi necessário apresentar o decreto. (Em) todo início de gestão há dificuldades, mas a equipe está com vontade de trabalhar, e vamos tocar pensando no futuro", disse.

Dentre as ações já implantadas por ele está a limpeza do canal do rio Granjeiro, que afirma ser necessária para evitar transtornos durante o período chuvoso. O prefeito também expõe preocupação com o abastecimento de medicamentos e materiais. Postos de saúde, reconhece ele, não estavam funcionando a contento.

A Saúde, assim como na Capital, tem sido um dos principais problemas apontados pelos prefeitos recém-empossados como prioridade nos mandatos. Brasil também informou ao Diário do Nordeste que notificou a Caixa Econômica Federal para acertar a data de conclusão da obra e entrega das chaves das casas do Projeto Minha Casa Minha Vida no Crato. Segundo ele, 982 famílias esperam ser contempladas com o projeto.

Visitas
Naumi Amorim é outro que está realizando incursões em diversos equipamentos públicos do Município de Caucaia. Eleito prefeito na primeira disputa em segundo turno da cidade, o prefeito também adotou a Saúde como prioridade de sua gestão e, no último sábado (7), depois de visitar um hospital e maternidade, disse estar convicto de que a área será prioridade, tendo em vista a "realidade triste" pela qual a população tem passado.

O prefeito de Sobral, Ivo Gomes (PDT), sinaliza nas redes sociais que atua no sentido de deixar sua marca no Município da Região Norte do Estado. O gestor tem visitado mercados e espaços públicos em busca de diálogo com comerciantes e setores produtivos para governar de forma transparente. Ele criou o movimento "Ocupa Sobral", que tem como objetivo difundir, junto à população, os feitos de sua gestão, com a participação dos cidadãos.

Em seu discurso de posse, no último dia 1º, Ivo Gomes já havia dito que a abertura de postos de saúde no período da noite será uma de suas principais prioridades à frente da Prefeitura, bem como melhorar a qualidade do ensino municipal, com centros profissionalizantes, mais escolas em tempo integral para adolescentes e mais creches. Ele pretende, ainda, investir em saneamento básico em 100% das ruas da cidade de Sobral.

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis