P3 Midia

P3 Midia

5 erros que os pais cometem ao preparar os filhos pequenos para a escola

Todos os pais querem ser exemplares. Mas às vezes, por conta da nossa vaidade subconsciente, podemos acabar prejudicando nossos pequenos.

Listamos a seguir os erros mais comuns que os pais cometem com os filhos de 3 a 4 anos de idade.

Erro #1: ensinar números e o alfabeto à criança
Qualquer professor dirá que o desenvolvimento da criança passa pelo visual e figurativo até chegar no abstrato e lógico. As imagens de letras, formadas sem o apoio necessário na percepção espacial, permanecerão muito tempo apenas como desenhos, não símbolos. O resultado disso é o desenvolvimento de um mecanismo de leitura ineficiente, impedindo que a criança consiga realizar uma leitura rápida no futuro.

O que fazer?
  • Desenvolver o pensamento visual e espacial. Por exemplo, levar a criança ao zoológico, mostrando a ela os animais que existem, ou então colher folhas de diferentes árvores, dizendo como elas se chamam. Explique ao pequeno o que as plantas têm em comum e suas diferenças.
  • Desenvolver a imaginação e a fala: leia histórias para a criança, observe ilustrações de livros e crie histórias inspiradas nelas.

Erro # 2: ensinar a ler e escrever
O cérebro da criança se desenvolve de forma consecutiva: primeiro, as estruturas que respondem pelas capacidades motoras e emoções. Só depois, vem a cognição. Ensinar a ler e escrever antes do tempo acaba prejudicando as estruturas do cérebro que deveriam se desenvolver em normalidade.

O que fazer?
  • Brincar. Simplesmente, deixe que seu filho brinque em paz.
  • Desenvolver a atividade motora. Em vez de matriculá-lo nas aulas de "Inglês para pequenos", prefira levá-lo à piscina ou a um grupo de dança. O desenvolvimento físico das crianças afeta diretamente seu avanço intelectual (não o contrário).

Erro #3: saturar a criança com atividades educativas
A saturação do sistema nervoso como resultado das atividades que não estão de acordo com a idade da criança provoca transtornos do sono e dor de cabeça, assim como problemas de concentração. Outra consequência é que, no primeiro ano do Ensino Fundamental, a criança sentirá ojeriza a tudo relacionado aos estudos, fazendo todo o possível para não estudar.

O que fazer?
  • Dê ao pequeno liberdade para explorar o mundo. Em vez de estar o tempo todo dizendo a ele que "não se suje, não caia, etc.", deixa que explore o mundo por conta própria, que faça barulho (de que outra forma a criança poderia descobrir as possibilidades da própria voz?), que se molhe em poças d’água, que tente pegar borboletas...
  • Reserve um tempo para a preguiça e o ócio. Não se preocupe em ocupar todo o tempo da criança.

Erro #4: comparar seu filho com outras crianças, criar concorrência com outros pais
"Meu filho já conhece todas as letras e consegue ler por sílabas", dirá com orgulho a mãe de uma criança de 4 anos, cansada de tantos programas educativos e aulas. Deixe que essa mãe diga o que quiser. Não se importe.

O que fazer?
  • Apoiar. Diga ao seu filho frequentemente o quanto você o ama.
  • Interagir com seu filho de forma sincera e prazerosa. Não fale com ele como se fosse um bebê: converse de igual para igual.

Erro #5: manter o foco apenas nos estudos e deixar de lado as habilidades cotidianas importantes e o desenvolvimento da independência
A criança que sabe muitas coisas, que aprende a ler e escrever cedo, diferentemente de seus colegas, pode até conhecer todas as bandeiras dos países do mundo, mas pode não saber, por exemplo, o que fazer ao se perder dos pais numa loja.

O que fazer?
  • Em forma de brincadeira, estimule na criança as habilidades que serão úteis na vida independente. Mostre ao seu filho como amarrar os cadarços ou prepare com ele algum prato simples.
  • Brincar com jogos no estilo RPG com bonecas e bichos de pelúcia, mostrando quando os personagens comem, lavam o rosto, vão dormir, dançam, saem para comprar algo, etc. Este tipo de brincadeira desenvolve a imaginação e o pensamento, e as crianças aprendem a fazer o que precisam por conta própria.

Fonte: Incrível

Curta nossa página no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ShareThis