UFCA organiza a Terceira Olimpíada Brasileira de Educação Financeira no Cariri

Professores e discentes do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Cariri (UFCA) participam da organização da Terceira Olimpíada Brasileira de Educação Financeira no Cariri, voltada para estudantes do segundo ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio. É a primeira vez que alunos da região terão a chance de fazer a prova e concorrer à premiação. A meta é atingir pelo menos 300 estudantes. A iniciativa, do projeto de extensão Educação Financeira para Toda a Vida da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), conta com parceria de diversas universidades e institutos federais de todo o país.

Este ano, as inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelas escolas até o dia 15 de agosto de 2021 e pelos próprios estudantes – caso a instituição de ensino não faça a inscrição – entre os dias 16 e 29 de agosto de 2021. Em virtude da pandemia da covid-19, o evento será todo on-line, com provas programadas para o período de 22 a 26 de novembro de 2021. Os interessados podem acessar o edital completo, com todas as informações sobre o projeto, as inscrições, os objetivos, o público-alvo e as provas.

Na UFCA, os professores Milton Jarbas (coordenador) e Hugo Rangel (coordenador adjunto), ambos de Ciências Contábeis, estão à frente da organização da olimpíada. Conforme Milton Jarbas, o projeto foi cadastrado na Pró-Reitoria de Extensão (Proex/UFCA) e conta com a participação de estudantes voluntários que já atuam em outras iniciativas relacionadas à educação financeira. Entre as atividades desenvolvidas pela organização local, estão a divulgação da olimpíada, a orientação sobre o cadastro das escolas e dos estudantes, a aplicação da prova e a comunicação do resultado final.

De acordo com o professor, a iniciativa é importante para o curso pela representatividade – por participar de um projeto nacional – e por ser mais uma oportunidade de contribuir com a sociedade. A olimpíada se soma aos projetos sobre o tema que já têm sido desenvolvidos na graduação, como o Seminário de Educação Fiscal. Também é interessante para a sociedade por ser mais uma forma de incentivar a educação financeira, desde a infância e a adolescência, e pela inserção do tema como conteúdo a ser ministrado pelas escolas. “É importante que as pessoas tenham a percepção do valor do dinheiro”, ressalta o professor.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário