Mais de 120 mil doses da vacina da Janssen chegam ao Ceará na próxima semana, diz Camilo Santana

As primeiras 120 mil doses da vacina Janssen contra a Covid-19 vão chegar ao Ceará início da próxima semana. O novo lote será direcionado para a vacinação de pessoas entre 30 e 44 anos de idade, de todos os 184 municípios cearenses. A notícia foi anunciada na noite desta sexta-feira (11) pelo governador Camilo Santana (PT). A informação de que o Ceará receberia a vacina nos próximos dias já havia sido dita pela vice-presidente da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) do Ceará, Sayonara Cidade.

"O Ceará vai receber no começo da próxima semana o primeiro lote de vacinas da Janssen, fabricada pela Johnson & Johnson. Serão 120.200 doses, que serão distribuídas aos 184 municípios cearenses. A vacina, que é dose única, será aplicada na população entre 30 e 44 anos, de acordo com resolução da Comissão de Intergestores Bipartite (CIB)", escreveu Camilo em publicação nas redes sociais.

Distribuição
A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) vai começar a distribuição das doses aos municípios logo que elas chegarem. Os imunizantes devem chegar ao Ceará entre os dias 14 e 15 de junho. A Sesa faz recomendações específicas para a aplicação das vacinas para evitar perdas, já que o prazo de vencimento está próximo.

• As recomendações para os municípios englobam a priorização das aplicações em centros urbanos, evitando a pulverização territorial;
• A priorização das aplicações em centros urbanos, evitando a pulverização territorial;
• A utilização das doses em usuários cadastrados na plataforma Saúde Digital;
• E a observância da faixa etária de 30 a 44 anos, em ordem decrescente.

Doação dos EUA
O governo americano anunciou na última quinta-feira (3) que iria começar a enviar um lote de 25 milhões de vacinas para vários países, incluindo o Brasil. O presidente Joe Biden tinha prometido compartilhar milhões de doses de vacinas até o fim do mês.

Biden, em nota, disse que os Estados Unidos vão ser o arsenal mundial de vacinas e que, enquanto a pandemia se alastrar pelo mundo, os americanos ainda estarão vulneráveis.

A Casa Branca comprou mais de 1 bilhão de doses, suficientes para imunizar mais de duas vezes a população do país. Mas com a demanda em queda no país e doses sobrando nos estados, governo americano resolveu abrir mão, em meio a críticas e pressão crescentes para compartilhar vacinas com o resto do mundo.

O coordenador da equipe de combate à pandemia da Casa Branca prometeu que os Estados Unidos vão continuar doando doses nos próximos meses, mas reconheceu que isso não será suficiente.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AddThis