Cidades do Crajubar e da macrorregião do Cariri não vão aderir ao lockdown

A Macrorregião de Saúde do Cariri cearense não entrará em lockdown contra o avanço da Covid-19. Decisão foi tomada nesta terça-feira (9) em reunião virtual de comitê criado pelos prefeitos dos municípios. A maioria foi contra a adoção do isolamento social rígido. Região é composta por 29 municípios.

Técnicos da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) participaram da reunião e alertaram aos gestores dos riscos de não adesão à medida. Eles argumentaram que com a rapidez de transmissão do novo coronavírus nesta segunda onda, a rede de assistência pode colapsar.

Os prefeitos que se posicionaram contrários afirmaram que são a favor de “medidas rígidas”, mas sem fechamento de atividades não essenciais. O prefeito de Juazeiro do Norte, Gledson Bezerra, foi um dos que votaram contra o lockdown. Zé Ailton Brasil, chefe do Executivo de Crato e Guilherme Saraiva, de Barbalha, votaram a favor.

O comitê foi criado após reunião entre os prefeitos de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha, onde foram definidas as ações coletivas.

A medida está sendo adotada por municípios do Ceará após recomendação do governador Camilo Santana, devido ao agravamento da pandemia e esgotamento do sistema de saúde. Decreto estadual recomenda a determinação até o dia 18 de março.

Como os municípios votaram

Contra

• Iguatu
• Nova Olinda
• Jardim
• Várzea Alegre
• Missão Velha
• Santana do Cariri
• Icó
• Juazeiro do Norte
• Aurora
• Jati
• Campos Sales
• Lavras da Mangabeira
• Cedro
• Tarrafas
• Granjeiro
• Caririaçu
• Farias Brito

A favor

• Brejo Santo
• Crato
• Milagres
• Barbalha
• Penaforte
• Mombaça
• Assaré
• Barro
• Mauriti
• Altaneira

Covid-19 no Cariri
A situação da Covid-19 na macrorregião do Cariri é grave e pode ser vista na ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do território. Conforme dados do IntegraSUS, atualizados às 18h04 desta terça-feira (9), 93.4% das UTIs para adultos na região estão ocupadas.

No quadro geral, a taxa de UTIs ocupadas está em 85,59%. A ocupação de enfermarias é 55,6%. Três unidades de saúde estão com unidades intensivas 100% ocupadas.

Segunda onda no Ceará
O cenário de internações no Ceará também está em agravamento. O Estado está com ocupação de UTI adulto em 93.82% e taxa geral de 90,18%, com enfermarias em 77%.

Por Matheus Facundo e Antonio Rodrigues

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário