Camilo anuncia investimento de mais de R$ 20 milhões na aquisição de novos equipamentos para a saúde pública ainda em 2020

Na busca por mais humanização do atendimento, valorização das pessoas e inovação, o Governo do Ceará autorizou, na manhã desta segunda-feira (7), a aquisição de equipamentos para modernização das unidades da rede pública estadual de saúde. O valor total a ser direcionado para aquisição dos equipamentos em 2020 é cerca de R$ 20 milhões.

“É mais um anúncio importante para o Ceará. Lançamos em 2019 a Plataforma de Modernização da Saúde no Estado, que inclui uma série de medidas. Desde a reestruturação da Secretaria, descentralização das ações de saúde, criação das superintendências regionais, ampliação das ações de saúde no Interior do Ceará”, relatou o governador Camilo ao anunciar as aquisições.

A ideia, de acordo com Camilo Santana, é que 90% das demandas de saúde da população sejam atendidas na própria região. “Para isso, o Estado tem implantado UTIs em hospitais do Interior e regionais. Vamos inaugurar, em breve, o Hospital Regional do Jaguaribe e com isso, todas as regiões do Ceará terão um hospital de alta de complexidade do Estado”. Mais de 82% dos cearenses dependem da rede pública de saúde no Ceará.

O governador lembrou que há 10 anos não tinha nenhum hospital público do Estado no Interior e toda demanda vinha para Fortaleza, afogando a rede da Capital. “Faz parte da nossa política de descentralização a ampliação de leitos e das policlínicas, UPAs e universalização do Samu, garantindo 24 horas o atendimento de urgência e emergência”. A criação da Fundação de Saúde, que vai gerenciar as unidades públicas do Estado, a aquisição definitiva do Hospital Leonardo da Vinci, arrendado inicialmente para atender a demanda de pacientes com Covid-19, também foram apontados pelo chefe do Executivo estadual. Em breve, serão iniciadas as obras do Hospital Universitário da Uece.

Através de um levantamento completo das necessidades dos hospitais realizado pela Sesa, foi elaborado o planejamento de aquisições, aplicando-se uma priorização para as necessidades de caráter mais urgente para a população. O processo inicia ainda em 2020, ficando as demais necessidades para aquisição durante os anos de 2021, 2022 e 2023, garantindo que não haja defasagem tecnológica no sistema de saúde pública do Ceará.

Para 2020, estão previstas as compras de equipamentos de alta complexidade, como sistemas de hemodinâmicas para o HGF, Sertão Central e Cariri e arcos cirúrgicos para o Hospital de Messejana e Hospital Regional do Cariri, que permitirão ampliar e otimizar os serviços prestados nas Regiões de Saúde mais carentes, descentralizando o atendimento a cirurgias, contribuindo para a execução de procedimentos cardiológicos como implante de marcapasso, cateterismo, dentre outros. Além disso, outros equipamentos de menor complexidade serão adquiridos para todas as unidades da Rede Sesa, visando substituir equipamentos obsoletos, incorporar novas tecnologias e reduzir custos com manutenção de equipamentos antigos, garantindo a segurança e eficácia no atendimento aos pacientes.

O secretário estadual da Saúde, Dr. Cabeto, destacou que a compra dos equipamentos faz parte da política de modernização adotada pelo Estado. “Dividimos as aquisições para modernizar as unidades hospitalares de Fortaleza e no Interior. Vamos adquirir equipamentos para dar mais suporte aos hospitais. Alguns, como aparelho de cateterismo para os Hospitais Regionais Norte, Sertão Central, Vale do Jaguaribe e do Cariri, por exemplo, vai permitir que esses hospitais atendam pessoas vítimas de AVC ou infarto, 24 horas, sete dias por semana. Isso vai fazer com que o tempo de atendimento seja mais rápido e consigamos salvar mais vidas”, apontou o secretário.

Cabeto avalia que essa descentralização vai permitir melhor acesso e ótima qualidade no atendimento. Além disso, também permitirá melhores condições de trabalho para os profissionais.

“O Governo do Ceará tem demonstrado a priorização da saúde e essa é mais uma ação que se soma a tantas outras que vão transformar a vidas das pessoas em todas as regiões do Ceará. Nós temos enorme preocupação com as condições de trabalho dos profissionais e isso aliado à criação da Fundação vai dar uma forma mais digna de trabalho aos profissionais da saúde, essas pessoas que têm ajudado tanto o Ceará a enfrentar essa pandemia”.

Responsabilidade
Ainda durante o anúncio feito online, o governador ressaltou que a pandemia continua e reforçou que todos precisam colaborar. “Está tendo um novo ciclo no mundo inteiro e aqui também temos novos casos. É fundamental as pessoas cumprirem as orientações sanitárias, evitar aglomerações e usar máscara. Vamos usar a consciência. Estamos trabalhando para trazer a vacina o mais rápido possível para os cearenses, mas enquanto não tem a vacina precisamos ter cautela e zelo”, destacou, garantindo que o Estado será mais rigoroso com quem descumpre as orientações sanitárias.

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário