Com três casos registrados em 2020, Ceará pode entrar na lista de estados livres de Sarampo

Até o dia 29 de maio deste ano, o Ceará contabilizou apenas três casos da infecção por sarampo. As informações são do último boletim epidemiológico sobre a doença, publicado pela Sesa na última segunda-feira (08). Para ser considerado livre da doença, o Ceará deve chegar ao segundo semestre sem novas ocorrências.

Ao todo, em 2020, 37 casos foram notificados à Pasta. Destes, além dos 3 confirmados, cinco permanecem em investigação e 29 foram descartados.

Atualmente, o Estado é o sexto estado brasileiro com menor número de casos, ficando atrás do Tocantins e do Mato Grosso do Sul, com uma ocorrência cada, e da Bahia, Distrito Federal e Rondônia, com dois casos por região. Ao todo, 20 estados do País têm circulação do vírus.

A quantidade de casos no Ceará, entretanto, aumentou se comparado a igual período do ano passado. Até maio de 2019, nenhum registro da doença foi confirmado. As notificações se intensificaram entre os meses de agosto, setembro e outubro, finalizando o ano com um total de 19 casos confirmados.

Em 2019, o Brasil registrou, até o dia 23 de novembro, 13.489 casos de sarampo, de acordo com o Ministério da Saúde (MS).

Surto
Todos os registros da doença no Ceará neste ano derivam de um mesmo surto, localizado no município de Cariré, a 267 km de Fortaleza. Os três casos foram em homens, com mais de 30 anos, sem comprovação vacinal. Ainda segundo o boletim da Sesa, um dos pacientes se deslocou para fora do estado e os outros dois foram vinculados à mesma cadeia de transmissão.

Como identificar
A identificação precoce é decisiva no tratamento da doença, altamente infecciosa. De acordo com a Secretaria, é considerado caso suspeito de Sarampo as ocorrências que apresentarem febre, irritação na pele (exantema maculopapular), acompanhados de tosse, coriza e/ou conjuntivite.

Além dos sinais, o órgão considera como suspeito os indivíduos que viajaram para locais com circulação comprovada do vírus nos últimos 30 dias, ou de contato, no mesmo período, com alguém que viajou para lugares com circulação do vírus.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário