Paróquia de Santo Antônio, em Barbalha, confirma festa do padroeiro para junho

Igreja Matriz de Santo Antônio
(Foto: Samuel Pinheiro/Blog Cariri)
Ao contrário do que divulgou o prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio (PSDB) nesta terça-feira (14), a Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio, continua com a tradição e acontece no mês de junho, tendo início no dia 31 de maio, com o hasteamento do mastro, realizado desde 1928 nesta data. A informação passada pelo prefeito dava conta que a festa teria sido adiada para o mês de outubro em comum acordo com a paróquia, por causa da pandemia do novo coronavírus. O pároco Leandro Cavalcanti, da Igreja Matriz, tratou de desmentir rumores nas redes sociais ainda nesta quarta-feira (15).



Para o vereador e líder da oposição Dorivan Amaro (PT), não justifica a prefeitura fazer uma micareta no mês de outubro, já que a festa se realizará no meio do ano, como sempre aconteceu. Afinal, o dia de Santo Antônio é dia 13 de junho. “As missas serão transmitidas nas redes sociais da paróquia, sem aglomeração de pessoas, segundo nota emitida. Isso contradiz uma fala do prefeito, dizendo que a mudança da festa foi em comum acordo entre a administração e a igreja matriz. O padre jamais iria interferir na festa social. Até porque a responsabilidade da igreja é a parte religiosa”, ressaltou.

“Deveria haver sensibilidade por parte do prefeito num momento de crise como esse devido ao novo coronavírus, onde essa pandemia vem se alastrando no Brasil, comprometendo a saúde e a economia de muitas famílias. Temos que evitar gastos e ter compaixão com o ser humano. Esse não é o momento de pensar em festa. Devemos pensar em políticas que visem melhorar a vida das pessoas, como doação de cestas básicas. Eu proponho que, no lugar do gestor fazer essa grande festa social, ele pegue todo esse recurso que seria usado no evento, compre 10 mil cestas básicas e doe para as famílias carentes do nosso município, que estão em quarentena sem poder trabalhar e sem ter como levar o seu alimento para suas casas”, finaliza.

Tradição
Reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro, em 2015, pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), a Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio tem como momento marcante o carregamento de uma árvore que serve como mastro da bandeira do padroeiro. Ano passado, aproximadamente 250 homens carregaram nos ombros um angico de 26 metros, pensando cerca de duas toneladas, por mais de três quilômetros, do sítio Roncador até o Centro da cidade, na Igreja Matriz de Santo Antônio.

A passagem do Pau da Bandeira pela Rua do Vidéo, que concentra o maior número de visitantes, é um dos momentos mais inesquecíveis da festa. Milhares de pessoas se espremem, enquanto a árvore é transportada. Com o cansaço do percurso, os homens soltam o tronco no chão. É neste momento que dezenas de pessoas rompem o cordão de isolamento e lutam para tocar no pau da bandeira. A fé popular acredita que tem toca o símbolo poderá conseguir um casamento.

Por Samuel Pinheiro

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário