Canal do Rio Granjeiro transborda e deixa ruas alagadas em Crato

O canal do Rio Granjeiro, no Crato, transbordou após o município registrar uma chuva de 103 milímetros entre as 7h de segunda-feira (17) e as 7h desta terça-feira (18), conforme boletim da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Os dados serão atualizados pelo órgão no decorrer do dia.

As precipitações atingiram principalmente dois pontos, próximos à Rua Tristão Gonçalves e ao Mercado Walter Peixoto. Vias no entorno ficaram alagadas.

Por volta de 2h30, um alerta foi emitido e a prefeitura da cidade mobilizou diversos órgãos, como Guarda Civil, Defesa Civil e secretarias da Infraestrutura (Seinfra) e do Meio Ambiente para evitar qualquer risco de catástrofe, informou o secretário interino de infraestrutura do Crato, Carlos Andson.

Embora o volume do "Canal do medo", como também é conhecido, tenha baixado no início da manhã, ainda continuava a cair uma chuva de menor intensidade na cidade.

"Tivemos dois pontos de alagamento, mas logo bloqueamos o acesso das pessoas para que mantivéssemos a população em segurança. Após o volume baixar, mobilizamos a limpeza pública para amenizar a situação e liberar o tráfego", disse Andson.

'Problema crônico'
O canal do Rio Granjeiro, conforme assume o secretário, apresenta os mesmos problemas todos os anos. Um dos principais motivos, segundo ele, é o excesso de água acumulada devido às precipitações ocorridas na Chapada do Araripe.

"Esse é um problema crônico do canal, proveniente das chuvas que descem da Chapada, mas nós temos duas possíveis soluções. A mais viável delas é fazer uma bacia de amortecimento, a montante do canal, para receber essas águas da Chapada e soltá-las numa vazão regularizada via comporta".

Carlos Andson diz que o projeto para solucionar o problema do transbordamento no local é "custoso, dispendioso", mas garante que será articulado pela prefeitura.

Fonte: G1 CE

Veja mais fotos e vídeos da chuva no Crato nessa madrugada na página do Blog Cariri no Facebook

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis