Tauá está entre as 10 cidades do País com menor índice de umidade do ar

Tauá, no Sertão dos Inhamuns, está entre os 10 municípios do Brasil com o menor índice de umidade relativa do ar. Na tarde de segunda-feira (7), a umidade na cidade era de 17%, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). 

De acordo com o instituto, a cidade com o menor índice foi Piracicaba (São Paulo), que registrou 10%. 

Outros dois municípios do Ceará registraram baixa umidade do ar nesta segunda-feira ficando entre as 21 do país com menor índice. Iguatu, na Região Centro-Sul, registrou 18% e Barbalha, na Região do Cariri, computou 19%.

Cidades com menores índices de umidade relativa do ar
  • Piracicaba (SP) - 10%
  • Pão de Açúcar (AL) - 11%
  • Serra Talhada (PE) - 13%
  • Cabrobó (PE) - 14%
  • Bom Jesus do Piauí (PI) - 16%
  • Tauá (CE) - 17%
  • Placas (PA) - 17%
  • Floresta (PE) - 17%
  • Ibimirim (PE) - 17%
  • São Gonçalo (PB) - 17%
Alerta emitido
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu, nesta segunda-feira (7), aviso de baixa umidade do ar com alto grau de severidade para o extremo sul do Cariri. O alerta é válido até o fim da tarde de hoje. 

De acordo com o órgão, a umidade relativa do ar pode variar de 12 a 20%. Entre os municípios do Ceará com previsão de alerta para baixa umidade estão: Abaiara, Araripe, Aurora, Baixio, Barbalha, Barro, Brejo Santo, Crato, Ipaumirim, Jardim, Jati, Mauriti, Milagres, Penaforte, Porteiras, Salitre e Santana do Cariri. 

No segundo semestre, as baixas umidades são comuns no Ceará. “Nesse período aparecem, comumente, grandes massas atmosféricas de ar seco no país, principalmente pelo seu interior. No estado, isso também acontece notadamente nas regiões distantes do litoral”, comenta o meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) Raul Fritz. 

Umidade do ar recomendável
A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera como ideal a umidade do ar acima de 60%. Ainda segundo a instituição internacional, é considerado estado de observação quando a umidade apresenta entre 31% a 40%. Quando ela fica abaixo dos 30%, classifica-se como atenção. Já entre 12% e 20%, é considerado estado de alerta. Por fim, abaixo disso, é considerado estado de emergência. 

Fonte: Diário do Nordeste

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis