Produção de velas cresce 40% em Juazeiro do Norte na véspera do Dia de Finados

No Dia de Finados, acender vela para homenagear quem já morreu é uma tradição seguida por cristãos de todo o mundo. Em Juazeiro do Norte, no Cariri, esse costume aquece a economia das fábricas de velas.

A produção para o período, que em alguns casos começou com dois meses de antecedência, chegou a ultrapassar a expectativa dos proprietários. A cidade também vive o clima de romaria de finados, com uma estimativa de 400 mil visitantes durante os cinco dias de programação da igreja católica.

"Naturalmente, nós produzimos uma médica de 700 mil velas para serem distribuídas em mais de quarenta cidades de dois estados, o Pernambuco e o Ceará. Mas, por conta do dia de finados e da romaria em Juazeiro do Norte, a produção chegou a um milhão de velas", conta Vanderlei Firmo, proprietário de um a das fábricas da cidade.

A demanda cresceu além do esperado. "Nós prevíamos um aumento de 30%, mas chegou a 40%", finalizou.

As apostas para que os pedidos crescessem foram a qualidade do produto, feito com parafina pura, e nas inovações. Este ano, a grande novidade é a vela no formado do padre Cícero, fundador de Juazeiro do Norte.

Demanda e oportunidade
Com uma produção além do esperado, as oportunidades de emprego aumentaram na região do Cariri. Novos postos de trabalho foram criados para atender a demanda. "Até o final de agosto, nós tínhamos 11 funcionários aqui na fábrica, mas foi preciso aumentar o nosso quadro. Agora, temos 14 colaboradores", revelou Helena Neves, que trabalha como auxiliar administrativo da empresa.

Um dos novos contratados foi o Ronaldo. Ele trabalhava apenas como motorista de aplicativo e agora conseguiu aumentar a renda de casa. "Eu já cheguei a trabalhar nesse ramo. Ainda continuo como autônomo, mas não pude desperdiçar essa chance de voltar ao mercado", disse o embalador.

Fonte: G1 CE

Curta nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Addthis